Marra: “A camisa ficou bonita, mas o futebol…”

Por SÍNDICO | Em 29 de maio de 2010

Pitacos de protagonistas e blogueiros acerca do Cruzeiro 1×0 Botafogo, no Mineirão, pela 4ª rodada  Campeonato Brasileiro de 2010, em 26mai10:

  1. Adilson Batista, treinador do Cruzeiro: Ninguém quer iludir o torcedor. Em cima da cobrança, de confiança, do desgaste que tivemos durante a temporada, tivemos dificuldades. Fizemos um bom 1º tempo nos 30 minutos iniciais, depois caímos e o Botafogo cresceu. Aí entra falta de confiança, de tranquilidade, o que é normal dentro de um clube do porte do Cruzeiro, que é mais cobrado. Depois dos 30 minutos, eles tiveram um volume maior. E nós tivemos dificuldades pra encaixar contra-ataques. Tivemos três ou quatro chances com o Guerrón. Não foi uma noite feliz, mas fico contente com o resultado. Fiz algumas trocas em função daquilo que estava observando. Alguns jogadores não estavam conseguindo roubar a bola, acertar passe, passar. Aí você tem que abdicar de algumas coisas em função do objetivo, que eram os três pontos. A gente lamenta por não apresentar um bom futebol, mas acredito que seja em função das cobranças.
  2. Fábio, goleiro do Cruzeiro: Importante foi garantir a vitória. O  torcedor quer sempre um bom futebol, mas a equipe correu bastante e lutou contra outra entrosada e de qualidade.
  3. Gil, beque do Cruzeiro: A gente merecia esta vitória. Agora, temos que respirar e comemorar, porque domingo tem mais. A gente sabe que o setor defensivo é o que está sendo mais cobrado, precisamos trabalhar. Só podemos dar a resposta dentro de campo, trabalhando, porque Deus ajuda quem trabalha.
  4. Fernandinho, lateral-esquerdo do Cruzeiro: Nas duas vezes que o São Paulo foi campeão, principalmente quando nós deixamos ele passar, em 2007 e 2008, foi o time que mais empatou no campeonato. Ganhou de 1×0 várias vezes. Então, o mais importante são os três pontos. Sabíamos que ia ser difícil. Viemos de uma eliminação na Libertadores, o torcedor ia cobrar, pois queria ver o Cruzeiro  disputar o título. É Cruzeiro, é clube grande. Eu, particularmente, foi a primeira vez que joguei os 90 minutos e consegui fazer o que o Adílson pediu, fechar o Alessandro, marcar bem. Com o tempo, vou ganhando confiança e tentando melhorar cada dia mais.
  5. Henrique, volante do Cruzeiro: A gente tem que saber lidar com essas situações. Mesmo dentro de casa, temos que jogar pelo resultado. Estamos vindo de uma batida muito forte, jogando com jogadores a menos, buscando o resultado, mas fomos efetivos. Não dá tempo pra descansar. Por isso, sentimos o cansaço no 2º tempo.
  6. Marquinhos Paraná, volante do Cruzeiro: O Botafogo tinha que ir pra cima. A equipe errou muito e proporcionou que eles tivessem muitas chances de gol. Campeonato Brasileiro é assim mesmo. É muito difícil. A torcida sempre quer que a gente jogue bem, dê espetáculo, principalmente no Mineirão. Hoje, o time jogou muito abaixo, mas foi importante a determinação e a busca do resultado.
  7. Roger Galera, meia do Cruzeiro: Tive oportunidade de ser campeão nessa fórmula em que o Brasileiro vem sendo disputado e muitas vezes ganhei passando sufoco, não jogando tão bem. É um campeonato longo. Teremos fases de jogar bem, outras de forma mediana e até fases ruins. O máximo de pontos somados é o que vale. No final, ninguém vai lembrar do jogo com o Botafogo, que foi ruim, vai lembrar dos três pontos que a gente conseguiu e da vitória. O importante é somar os pontos e chegar perto do grupo da frente. Da forma como saímos da Libertadores e que o clube vem sendo pressionado, é difícil fazermos jogos brilhantes. Podemos começar a fazer jogos bons quando pegarmos confiança, que vem com vitórias. Em jogos com dificuldade, pressão, tomando sufoco, vamos ganhando confiança.
  8. Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro: O Botafogo é um adversário sob medida. Sempre faço gol e tenho muita sorte contra eles. Estou feliz por ter ajudado o Cruzeiro a conquistar esta vitória e tenho certeza que ela será fundamental lá na frente. Consegui fazer um gol em um jogo importante e em um momento especial pra mim, pois a minha filha nasceu na segunda-feira. Este gol foi para ela. Graças a Deus, coincidiu de voltar a marcar na semana do nascimento da minha filha.
  9. Joel Santana, treinador do Botafogo: Jogamos mal até levarmos o gol. Depois, tomamos o rumo, atacamos e criamos chances. Futebol se define no gol, e nós não fizemos. Foi nosso melhor jogo, mas não vencemos. Fica uma esperança de que o time está se comportando bem fora de casa. Tem postura de time grande. Os jogadores estão de parabéns.
  10. Alessandro, lateral-direito do Botafogo: Não sei como meu chute não foi gol. Eles tiraram a bola com o olho. Mas pelo menos lutamos até o fim e mostramos que todos os adversários vão ter que suar muito pra vencer o Botafogo. Jgamos uma grande partida, mas infelizmente saímos de campo derrotados. Merecíamos um resultado melhor por tudo o que fizemos. Paciência.
  11. Antônio Carlos, beque do Botafogo: Tivemos muitas chances. Tivemos mais volume de jogo, mas não adianta, eles ganharam. Fizemos ótima partida e não conseguimos vencer.
  12. Edno, atacante do Botafogo: Senti um pouco, procurei dar o melhor, não estou tão entrosado. Tentamos, criamos, não deu. Agora, é trabalhar pra conseguir os três pontos na próxima partida.
  13. Diguinho, meia do Botafogo: O time não soube aproveitar as oportunidades. O resultado não foi dos piores. Agora, é trabalhar pra conseguir os três pontos contra o Vasco.
  14. Lúcio Flávio, meia do Botafogo: Saímos do G-4, e isso foi ruim, mas fizemos um dos nossos melhores jogos. O Cruzeiro saiu de campo vaiado também pela partida que nós fizemos. Em função dos erros de finalização, não conseguimos a vitória. Herrera e Caio são titulares, fizeram muita falta. A cobrança do pênalti determinação do Joel. Eu vinha em segundo na fila. Aqui há uma hierarquia, uma organização. Tenho que respeitar. Infelizmente o Renato perdeu. Se empatássemos o jogo ali, a partida poderia ter sido diferente. O principal cobrador tem sido o Herrera, mas me coloquei à disposição pra bater quando ele não estiver. O Joel fez uma escolha.
  15. Leandro Guerreiro, volante do Botafogo: Faltou o gol, o principal. O resto nós fizemos. Lutamos, batalhamos, conseguimos um pênalti, dominamos a partida e sufocamos o Cruzeiro. Tem dias que o time joga bem e não ganha. Não podemos perder tantos gols, mas paciência. Temos que continuar desta maneira pra conseguir bons resultados.
  16. Lédio Carmona, em seu blog: Cruzeiro e Botafogo se enfrentaram no Mineirão, no duelo dos problemáticos. O Cruzeiro sofre da esperada depressão pós-eliminação na Libertadores. Vinha de uma partida ruim contra o Guarani, quando permitiu o Bugre abrir dois gols de vantagem, mas aproveitou da fragilidade do adversário e buscou o empate. Enquanto isso, o Botafogo vivia de um problema diferente, mas significativo: a falta de atacantes. Sem Loco Abreu, com a seleção uruguaia, e sem Caio e Herrera, que fizeram um papelão no final de semana e foram expulsos. Assim, Joel escalou Edno e Renato Cajá, ambos meias. O time de Adilson Batista deixou a desejar. Conseguiu um gol com o sempre presente Thiago Ribeiro, mas quase nunca mereceu a vantagem no placar. O time de Joel Santana criava mais chances, queria mais jogo, mostrava determinação. Os cruzeirenses parecima desinteressados, dispersos. E quase perderam dois pontos, mas Fábio defendeu o pênalti de Renato Cajá e salvou sua equipe mais uma vez. Na próxima rodada, o Botafogo, que perdeu sua invencibilidade no campeonato, terá seus atacantes de volta. E o vaiado Cruzeiro? Terá seu futebol de volta?
  17. Mário Marra, em seu blog: Cruzeiro venceu, mas não convenceu: No Mineirão, o time azul celeste finalmente estreou seu novo uniforme. A camisa amarela ficou bonita, mas o futebol apresentado pela equipe de Adilson Batista deixou muito a desejar. Sem Fabrício o meio perdeu velocidade e a equipe teve muitas dificuldades na saída de bola. No início do jogo tudo indicava que o Cruzeiro não teria problemas para vencer um desfalcado Botafogo. Sem os brigões, Herrera e Caio, e sem o atacante “Loco” Abreu – convocado para a seleção Uruguaia-, Joel Santana optou por armar a equipe de uma forma mais defensiva. Fahel auxiliou os dois zagueiros e ajudou a compor a defesa. No meio, Leandro Guerreiro e Sandro Silva deram consistência ao setor. Os alas, Alessandro e Somália auxiliaram Lúcio Flávio no setor de criação da equipe. No ataque, Renato Cajá era o responsável por buscar o jogo no meio e levar a bola até a grande área para um isolado Edno, que jogou sozinho no ataque. O Cruzeiro começou bem, manteve o domínio do jogo e aos 18 minutos chegou ao gol. Jonathan cruzou rasteiro e o artilheiro Thiago Ribeiro se antecipou ao goleiro e marcou: 1 a 0. Após o gol, o Cruzeiro resolveu administrar o resultado. Com muitos toques de lado e até irritantes recuos de bola – do meio-de-campo – para o goleiro Fábio, o time celeste tirou o pé e o Botafogo, aos poucos, foi se soltando em campo. A equipe carioca passou a ditar o ritmo do jogo e o Cruzeiro pouco agredia. O time azul estrelado não se impôs em campo e “deixou” o Botafogo gostar do jogo. Aos 43 minutos a equipe celeste levou um susto: Somália invadiu a área e foi derrubado por Gil, pênalti. Na cobrança Renato Cajá bateu no canto esquerdo e Fábio evitou o gol botafoguense. Segundo tempo: O susto levado pelo Cruzeiro nos minutos finais da primeira etapa deveria ter acordado a equipe, mas de nada adiantou. O time azul foi envolvido por um Botafogo mais agressivo. O treinador Joel Santana apostou suas fichas no ataque, sacou o jogador Sandro Silva do meio-de-campo e colocou o jovem atacante Alex. O Botafogo passou a mandar no jogo. Teve mais posse de bola e criou boas oportunidades enquanto o Cruzeiro parecia perdido em campo. O jogo foi muito fraco tecnicamente e o goleiro Fábio, com duas ótimas defesas, foi o grande responsável pela vitória celeste. Os três pontos conquistados foram muito importantes, mas o Cruzeiro ficou devendo muito. A equipe esteve irreconhecível e foi apática em campo. Venceu e não convenceu.
  18. Vitor Birner, em seu blog: Apesar de vencer a partida na primeira etapa, o Cruzeiro jogou pior que o Botafogo. O gol de Thiago Ribeiro aos 18 minutos aconteceu na única chance do time celeste até então. O Botafogo, atuando com 3 zagueiros, 6 homens de meio e só Edno como atacante não deixou se envolver pela movimentação do meio-campo cruzeirense. Na Raposa, Roger perdeu a disputa contra seus marcadores. Jonathan e Henrique trocaram de posição pelo lado direito. Isso só serviu para Somália, pela esquerda, criar algumas das boas jogadas botafoguenses no 1° tempo. E, além disso, sofreu um pênalti aos 42. Fábo defendeu a cobrança de Renato Cajá, mas não foi tudo. Nos 15 minutos finais antes do intervalo, o camisa 1 salvou o Cruzeiro não só na penalidade, mas em pelo menos 4 outras oportunidades. Um gigante. Para a etapa final, o atacante Alex entrou no lugar de Lúcio Flávio. Com Edno junto dele e os dois laterais soltos para atacar, o Botafogo foi ofensivo. Mas o Cruzeiro se acertou e começou melhor o 2° tempo, sem dar espaços e ditando o ritmo. Depois de 15 minutos sem nada de relevante perto de nenhuma das traves, foi a equipe mineira que articulou mais jogadas. Dos 21 minutos em diante, Adilson fez suas 3 trocas em sequência. Colocou Pedro Ken no lugar de Roger. Depois sacou Fabinho machucado e botou Elicarlos, e por último colocou Guerrón no lugar de Thiago Ribeiro. Alguns torcedores reclamaram. Joel substituiu Lucio Flávio por Marcelo Cordeiro, e explorou ainda mais o setor esquerdo, com Cordeiro junto de Somália, que atuou por dentro. Mesmo sem os goleiros trabalharem, o duelo tático do 2° tempo foi interessante. Nos minutos finais, a calmaria na “cozinha” cruzeirense acabou. O time carioca pressionou, cruzou várias bolas, ameaçou numa boa cobrança de falta de Diguinho, todavia não teve competência para superar Fábio, o nome do jogo. Sob muitas vaias, deu Cruzeiro. A torcida deixou o Mineirão insatisfeita.
  19. Leandro Mattos, em seu blog: Jogando em casa, os estrelados cumpriram seu papel. Venceram o Botafogo pela contagem mínima, mas com uma atuação apagada, sem inspiração. Fábio foi o melhor nome do jogo, como tem sido frequente. Fez várias defesas importantes e algumas milagrosas. Mas num campeonato por pontos corridos o que mais vale é a regularidade na matemática. O que conta é que os celestes amealharam mais três pontos e subiram cinco posições na tabela. Os 11 de Adílson Batista estão de volta ao G-4, com 66,77 de aproveitamento. Depois de quatro compromissos, seguem invictos, com dois triunfos e dois empates.
  20. Edu Mano, no PHD: O Cruzeiro começou muito bem. Gostei da movimentação do time, da pressão na saída de bola do adversário e, mesmo com o Botafogo assustando, o jogo era claramente do Cruzeiro, que é melhor e provou isso nos minutos iniciais. Agora, depois dos 35 do primeiro tempo, alguma coisa aconteceu na postura do time celeste. Os jogadores passaram a perder bolas fáceis e a errar muitos passes. Não entendi como o jogo virou sem nenhum fato significativo aparente. O time mereceu criticas duríssimas. A diretoria precisa dar boas peças ao Adílson.
  21. Rosan Amaral, no PHD: Se foi difícil de assistir ao jogo em campo, imagino, então, pelo rádio e TV quando nem se vê a disposição tática. O Cruzeiro perdeu o meio de campo desde os 30 minutos, mas insistiu com formação ofensiva -Roger, Ribeiro e Kleber- até a vitória subir no telhado. Era necessário recuperar o meio de campo. Ken e Elicaros conseguiram reequilibrar a partida. Só acho que a última substituição foi equivocada: eu tiraria Kleber, embora ele estivesse jogando mais como armador do que como atacante.. Resumo: jogamos mal, mas vencemos.
  22. João Chiabi Duarte, no PHD: O time ganhou, mas Adílson não esteve inspirado na leitura do jogo e muito menos nas substituições. O Cruzeiro jogou errado, marcou mal. Jogou muito pra trás. É preciso que Adílson reveja seus conceitos quando enfrenta equipes armadas no 3-5-2. Sempre vejo o mesmo erro. O Cruzeiro tenta manter o time compactado, marcando na linha do meio-campo. Isto dá ao adversário a possibilidade de sair jogando livre. Facilmente, o time se deixa pressionar e as bolas acabam sendo recuadas ao goleiro. E, depois, tome bola rifada! Mesmo com algum risco, é preciso compactar o time marcando mais à frente. E forçar o adversário a dar o chutão. O Botafogo contra-atacou sempre por causa de erros de passe na saída de bola.
  23. Agnaldo Morato, no PHD: Gostei muito dos três pontos, mas o Botafogo me deu alguns sustos. O empate esteve por acontecer em pelo menos duas oportunidades e não seria injusto. Fábio foi o melhor da partida. Pegou uma penalidade, defendeu um chute à queima-roupa e contou com a sorte em uma bola que saiu lambendo a trave direita no seu contra-pé. A zaga cometeu algumas falhas que assustaram e poderiam ter sido fatais. Leonardo Silva logo no começo da partida fez falta muito perigosa que poderia ter redundado em gol. Gil cometeu a pênalti que Fábio defenfeu. Depois, cometeu outra falta na entrada da área que assustou. Jonathan esteve muito bem. Fez duas assistências: uma pro Thiago Ribeiro, que redundou em gol e outra pro Kleber, que não concluiu bem. Fabinho protegeu bem a zaga. Marquinhos Paraná e Henrique tiveram atuação normal. Roger tentou criar, mas ainda tá devendo, pode e deve render mais. Kleber batalhou muito, tentou, mas, passou em branco. Mesmo assim considero boa sua partida. Thiago Ribeiro foi o melhor do ataque, buscou o gol o tempo todo, movimentou-se, caiu pela esquerda, pela direita e foi premiado com o gol da vitória entrando pelo meio da área. Fernandinho pode ser aproveitado na lateral-esquerda. So não pode embolar no meio de campo. Caindo pela esquerda, como ala, dá mais opções ao ataque. Ele precisa ficar mais atento á defesa como aconteceu no 2º tempo. O cartão amarelo que tomou foi devido a estar adiantado e ter chegado atrasado na jogada. O Cruzeiro carece de reforços. O time mostra carências na defesa, no setor de criação e no ataque. Guerrón entrou pra segurar o jogo e foi satisfatório Se tivesse mais qualidade, poderia ter deixado a sua marca. Não gostei troca do Roger pelo Ken. Preferia que tivesse entrado um atacante, WP ou Eliandro, e o Kleber fosse recuado pro meio. Era o único que poderia armar o jogo. Parece que o Adilson quis segurar resultado. Mas, enfim, ele é o técnico e o time venceu, Vida que segue.
  24. Victor Pimentel, no PHD: Fábio garantiu o bicho. Fico curioso pra descobrir porque a torcida vaiou tanto a saída do Roger. Será que achavam que ele ainda daria caldo? Já estava com o linguão de fora. Ou será que vaiaram o cara que entrou que nem apareceu no jogo. Depois, quando entrou o Guerrón no lugar de Ribeiro, o ataque acabou de vez. Kleber, Ribeiro e Jonathan atacaram. Depois, ficaram só Kleber e um abobado Guerrón. Tenho cada vez mais raiva de o Fluminense ter conseguido perder [final da Libertadores 2008] pra esse cara. Joel se virou como pode. Se vivou apenas com o Edno de atacante. O Botafogo foi muito bem na partida e merecia melhor sorte. Ainda bem que não conseguiu, pois tenho três azuis (ou seriam amarelos?) no meu Cartola desta rodada.
  25. Chiabi Jr., no PHD: Faltam só 37 pontos!! rsrsrs

55 comentários para “Marra: “A camisa ficou bonita, mas o futebol…””

  1. Raf Lima disse:

    26. Faltam 62 pontos! rs

  2. Jorge Santana disse:

    Evans Drawn para o lateral-esquerdo: “Bonita camisa, Fernandinho!” Ou será que nosso capoeirsta norte-americano conseguiria ser mais generoso do que isto?

  3. Kimbundo disse:

    Mário Marra quer ser convencido todos os jogos? Ou só em alguns? Ao longo da temporada todos os times fazem jogos ruins, inclusive com o mérito da vitória. Isso deveria ser óbvio até pra comentarista esportivo. Mário Marra criticou mas não enxergou.

  4. RAUL MIRANDA PENNA disse:

    Sobre o Fernandinho: não quero aqui defender o que para muitos é indefensável, mas acredito que estão cometendo uma injustiça danada com o jogador. Ele já fez grandes partidas pelo Cruzeiro, em 2008, jogando como meia e já mostrou várias qualidades. Não estão considerando que ele ficou oito meses parado, com uma contusão grave, voltou, jogou uns poucos jogos e parou de novo, por, se não me engano, quatro meses. Há que se ter paciência.

    • Raphael disse:

      Concordo!

    • Sobrinho disse:

      Concordo em relação à dizerem que ele não serve para o Cruzeiro, pois nos últimos dois anos serviu, como vc disse. Agora que ele não está jogando absolutamente nada isso é uma verdade.

  5. Arthur disse:

    O BOxTA com a prancheta ou não, veio para arrancar os 3 pontos, e foi incompetente, futebol quem não faz, leva… Achamos 1 gol, quando jogavamos bem, a pressão durou até os 30, onde o time cansou de dar murro na ponta de faca. O penal contra foi a marca deste cansaço. FÁBIO fez o que não, se espera dele eem geral, pegou o penal… Mas, dentro de campo, aqueles de sempre com preparo físico indo pro beleléu: FERNANDINHO, se vô, num volto, se me mandar, vou ficar olhando vcs lá na frente…, HENRIQUE aonde está a bola?, MP será qeu alguém nesse time consegue não dar chutão ou bola no fogo? JOHNATAN- não conte comigo, bola pelo alto é minha “especialidade”(ironia), K30- será que o árbitro me expulsa?

  6. Arthur disse:

    O BO.x.TA com a prancheta ou não, veio para arrancar os 3 pontos, e foi incom.petente, futebol quem não faz, leva… Achamos 1 gol, quando jogavamos bem, a pressão durou até os 30, onde o time cansou de dar mur.ro na ponta de faca. O penal contra foi a marca deste can.saço. FÁBIO fez o que não, se espera dele eem geral, pegou o penal… Mas, dentro de campo, aqueles de sempre com preparo físico indo pro bele.léu: FERNANDINHO, se vô, num volto, se me mandar, vou ficar olhando vcs lá na frente…, HENRIQUE aonde está a bola?, MP será qeu alguém nesse time consegue não dar chu.tão ou bola no fogo? JOHNATAN- não conte comigo, bola pelo alto é minha “especialidade”(ironia), K30- será que o árbitro me expu.lsa?

  7. Arthur disse:

    KKK O ANTI-SPAM está me caçanso agora!!! Nem tirando as palavras “peri.gosas”. JS libere só 1 dos posts, não os 2…

    • Arthur disse:

      Bem, diante disso, ADILSON fez o melhor, colcou alguém descansado para correr feito umlouco, e ver se deixava a defesa do BO-x-ta em povorosa. Deixar, deixou, mas gol sair é esperar demais do GUERRÓN, coitado, antes ele temd e conhecer a camisa do time… Já que o trem tá feio mesmo, põe a apostinha básica P.QUEM? pra correr feito doido e fazer de conta que vai fazer algo, já que o ROGER 3o min não vai fazer amis nada mesmo, as pernas é pra aguentar a gatinha na balad, o resto é aquela coisa chata que deixa ele um tanto SECCO… e sem fome de bola. ELI CARLOS- foi assim porque o FABINHO machucou. Então, olhando pro banco, vc já sabe QUAIS podem ser

    • Arthur disse:

      as possíveis “substituições” do ADILSON, e o que isso pode mudar…(nada, ou piorar). Então sem TR (que está com o pé pra fora), o time(?) de novo só a camisa, e a casa até os 43 do 2.o tempo, pode cair, par alegria dos corneteiros, e antiABAP; e sobreviveu pra alegria do ZZP, quem sabe depois da COPA ele traz mais algum des.troço… ABS/ART

  8. Naldo disse:

    OT – Hoje, 29 de maio de 2010, completam 43 anos que este humilde cruzeirense nasceu. Aceito as congratulações dos amigos do PHD. Abçs.

    • Jorge Santana disse:

      Saúde e muitas mulheres! Ou melhor, saúde pra muitas mulheres!

    • Dylan disse:

      muitas felicidades pra vc, Naldo…

    • Arthur disse:

      NALDO, meu JÓVEM amigo! Parabéns, mas não revele sua idade!!! Os dinossauros do pedaço se sentem deveras constrangidos… Imagine o JS que tem 50% mais que vc? E o Mr. Voadora, com o dobro??? E o França meiando a vida das rosinhas… EU numconto pois, já acostumei com a idéia de aposentar as chuteiras mesmo, então… Que vc continue lutando pelo justo e necessário direito de CORNETAR, com comentários sérios e duros, como tem que ser. A existênca de Dylons prejudica a vsião crítica da coisa, e gera em contra-partida a seção tudo-está-bom, só que a coisa tá tão feia, que nem esses estão se sentindo muito fortes na sua defesa do manto azul mesmo vestindo apostas e enganadores… ABS/ART

    • Parabéns Naldo muitos ano de vida meu caro !

    • simone b de castro disse:

      Felicidades, saúde e paz prá você, Naldo!!!!!!!!!!!

    • Cuné disse:

      Parabéns Naldo… quando a Embaixada for reformada, tomaremos uma ampola de Original para comemorar.

    • Walterson disse:

      Parabens, Naldo! Te desejo um p… aniversário e não um aniversário de p… (ou sim, se preferir, hehehe).

    • Douglas_Sorocaba disse:

      Parabéns, Naldo!
      Muita saúde e paz, e que você ganhe de presente mais uma vitória fora de casa amanhã, e quem sabe mais um título expressivo para a nossa galeria.

  9. rosan amaral disse:

    Naldo, parabéns. Corpo de jovem, opiniões de sábio.

  10. Elias disse:

    Um grande abraço, Naldo. Cruzeirense de fato. Parabéns!!!!!

  11. Kimbundo disse:

    Parabéns, Naldo! Cruzeirense igual a todos nós!

  12. Ernesto Araujo disse:

    Parabéns ao Naldo. São 43 anos de Cruzeiro e muitos mais que virão !

  13. rosan amaral disse:

    A “26” é espelho do verdadeiro torcedor de futebol. Não interessa se a direção está incompetente, não interessa o plantel, não interessa a situação financeira. O verdadeiro torcedor olha sempre o lado positivo, a esperança, o drible impossível que viabiliza o gol necessário. Acredita sempre que no charge photo seu time aparecerá em primeiro na rodada final. Parabéns Chiab Jr. (filho do consul João Duarte Chiab).

    • Sobrinho disse:

      Não é o verdadeiro torcedor não , Rosan. É apenas um tipo de torcedor e este é minoria. A maioria acredita e imagina sempre o pior cenário.

    • rosan amaral disse:

      Concordo com sua descrição da realidade, Sobrinho. Mas meu comentário é uma crítica ao comportamento desta maioria. Eu sou o “26”, embora já tenha completado 40 viu Naldo. Naldo, onde será o regabofe?

    • Mauro França disse:

      O Chiabi Jr. não é filho do JCD. Sei não, acho que o Sangue Azul tem razão…rsrsrs.

    • Rosan,
      Chiabi Jr. é meu primo e conselheiro atuante do Cruzeiro Esporte Clube. Neto do meu tio e padrinho Wilson Saliba, que foi um dos maiores cruzeirenses que conheci.
      Não é portanto meu filho, mas, tenho que confessar que teria imenso orgulho de ter um filho como ele é…

  14. Olivieri disse:

    Parabéns, Naldo! Tudo de bom pra vc!

  15. César disse:

    Roger foi bem. Precisa jogar mais. Ninguém vai jogar o fino da bola jogando 4 jogos, e estes 4 , nenhum inteiro. O povo daqui pega no pé de uns e protege outros, tipo o “mestre” Paraná, que nunca jogou mal.

    • Douglas_Sorocaba disse:

      César, concordo maiusculamente.
      Nesta semana eu fui apedrejado aqui por defender esse tipo de ideia. Prepare-se para apanhar, mas você não está sozinho.

    • ô tadinhos…
      Fiz um esforço de pesquisa e descobri:

      DICIONÁRIO PHD

      apedrejado

      Datação – secXIII
      Acepções
      ■ adjetivo
      que se apedrejou
      v 1 atacado, ferido ou morto a pedradas
      v 2 Derivação: sentido figurado.
      vitimado, tratado com desconsideração; ofendido, desprezado
      v 3 Derivação: sentido figurado
      aquele que não tendo argumentos, apela para a falácia ad misericordium para ver se com as pessoas sentindo peninha (ver dó, comiseração) passam a apoiá-lo

      É o cúmulo… para falar/opinar que ainda acreditam no Roger, veem como necessário falar mal de outro jogador e fala mal de quem opina a favor de outro jogador, em cirscunstâncias completamente diferentes e sem comparação com a situação do Roger. o Roger pode atuar mal pois está retornando de contusão. Outro jogador “NÃO PODE ATUAR MAL”. Mas POR QUE? Ninguém sabe. Só pode ser birrinha com o jogador ou idiotice mesmo. Achar que um jogador vai atuar bem em todas as partidas. Aliás, falar que alguém escreveu aqui ou em qualquer outro lugar, que o Paraná sempre joga bem é de uma singeleza que beira a infantilidade.
      E ainda querem compaixão
      Ô dó….

  16. Mauro França disse:

    Parabéns, Naldo, muita força, paz e saúde pra vc. Abs.

  17. Walterson disse:

    Ajuda aí, como faço para comprar jogador no Cartola FC? Já vendi o Gilberto mas não consigo comprar pois todo mundo aparece como “desabilitado”.

    • Raphael disse:

      Vc não deve ter dinheiro o suficiente pra comprar quem vc quer!

      • Walterson disse:

        Minha situação financeira é: Preço do time C$108,20, nos cofres C$3,34 e patrimônio C$111,54.

    • Sobrinho disse:

      Walterso, provalemente vc nao tem dinheiro para comprar os jogadores da primeira página, vai mudando de página que os jogadores vão ficando mais barato. Acho que pode ser isso.

      • Walterson disse:

        Ok, consegui. agora, onde salva a transação?

      • Sobrinho disse:

        qndo termina de montar o time aparece em destaque a opção de salvar a formação.

      • Raf Lima disse:

        A partir dessa conversa sobre o Cartola, dá até pra fazer uma boa analogia: Jogadores caros da primeira página só São Paulos, Corinthians, Inters, Flamengos podem adquirir. Mudando para as próximas páginas, os jogadores vão barateando em podem ser comprados por Cruzeiros, Grêmios, Atléticos.. Coerente né?!

      • Sobrinho disse:

        Por ai mesmo. Acho que o Inter continuará comprando da primeira página por pouco tempo.

      • Naldo disse:

        Fábio é o goleiro do meu time e tá valorizado, o Adilson tambem.

    • Naldo disse:

      Walterson se você começar pela rabeira, irá encontrar craques de até R$ 3,00.

  18. Naldo disse:

    Obrigado a todos os amigos do PHD pelas felicitações pela passagem do meu aniversário. Só posso dizer uma coisa. Sou um cara muito feliz. Abração a todos.

    • Naldo,
      Daqui das terras capixabas segue o meu abraço, os parabéns e uma oração a Deus para que continue derramando sobre você e a sua casa uma benção especial.
      Muita sabedoria (Salomão tinha tudo e poderia escolher de Deus o presente que quisesse e escolheu ganhar sabedoria do alto), muita paz, muita alegria, muita sorte, muitas conquistas e tudo de bom…
      Saudações Azuis – JCDuarte

  19. Qunato ao Botafogo ???
    Jogaram como nunca e perderam como sempre…
    Botafogo é freguesão de caderneta…