Judivan e Nonoca empestados ao Sport

Por SÍNDICO | Em 12 de março de 2018

JUDIVAN e NONOCA foram emprestados ao Sport. Assim como já havia acontecido com outro jovem da base, Thonny Anderson, atualmente, no Grêmio.

Torcedores divergem quanto à decisão da diretoria celeste. Mauro França opina: 

Nonoca seria titular agora? Conseguiria desbancar Henrique, Cabral, Romero ou Lucas ? Se a resposta é não, outra pergunta: O que é melhor, ficar aqui comendo banco ou jogar em outro time? Na minha opinião, é melhor para o jogador, e para o clube, que ele jogue, pegue cancha, e mostre o seu valor, do que ficar mofando no banco. Isso não é novidade. Me vem à cabeça os casos de Geovanni e Charles, mas certamente há outros.

E vc, calejado leitor, o que faria com os dois atletas? Manteria no elenco, emprestaria ou venderia pra algum clube português?

44 comentários para “Judivan e Nonoca empestados ao Sport”

  1. Souza disse:

    I don’t bilieve. Ou estes caras estão doidos ou querem acabar com a base celeste. Com apenas 4 volantes, sendo que o Romero vem sendo utilizado na lateral; Lucas Silva com chance de retornar no meio do ano; Bruno Silva e Mancuello provando que não jogam bem como um dos volantes e sim como o terceiro do meio, como não vislumbrar o aproveitamento do Nonoca durante o ano? /// E o Judivan? Quais jogadores com velocidade restarão no time? E se ainda o Arrascaeta sair no meio do ano?

  2. Bruno 7L RJ disse:

    Foram bem emprestados e pelo o que consta, sem passe fixado. Será bom pro CEC.

  3. Miguel Tolentino disse:

    O que acontece no Cruzeiro sob o comando de Mano Menezes e seu aproveitamento pífio dos atletas formados em nossas inferiores pode ser ilustrado com um caso em especial na sua última passagem pelo Corinthians – o caso Arana. Guilherme Arana subiu ao time principal do Corinthians em 2014 depois de uma passagem respeitável no time sub-17 e indicações dos profissionais que o treinaram. Mano não mostrou nenhuma empolgação com o jovem atleta e o rebaixou ao sub-20, depois do lateral ser um dos destaques Copa São Paulo, novamente por insistência dos profissionais da base (Carille era um deles) ele foi reintegrado ao time paulista. Sem espaço num elenco que tinha Fábio Santos e Uendel, foi emprestado ao Atlético – PR (time em que também não foi utilizado). Após a venda de Fábio Santos, Tite solicitou imediatamente o seu retorno. Com Tite o rapaz começou a ter suas primeiras oportunidades na equipe principal, logo na primeira partida o rapaz erra uma saída de bola gerando gol do adversário (Sport), torcedor vai a loucura, Tite o mantém em campo apesar dos protestos, ele se recupera e arruma uma penalidade pra sua equipe, mas o jogo termina e questionam se ele está pronto pra ser titular. Tite vê um potencial incrível no garoto e o começa acionar mais vezes em meio a lesão de Uendel, dando respaldo, ritmo de jogo e sequência para ele jogar cada vez mais confiante com a camisa dos profissionais. Aos poucos o garoto se firma e ganha a vaga com o experiente Uendel. 2016 Carille nem pensa em repassar o garoto pra time algum, crava sua titularidade e em seu segundo ano nos profissionais torna-se uma das referências do time paulista. Em 2017, terceiro ano dentro dos profissionais ele atinge seu auge, campeão brasileiro é vendido ao Sevilla 10 milhões de euros com o time de Parque São Jorge levando 80% do valor. Aí me pergunto, o que teria ocorrido com o rapaz se Mano tivesse permanecido por lá. Ficaria na reserva do CAP, enquanto Mauros da vida insistiram na tecla “se não consegue ser titular no Paraná aqui que não será!”? Embarcando nesta história a diretoria ficaria repassando o jovem jogador a times de baixo escalão do futebol nacional até seu contrato expirar? Caso ele tivesse entregado um gol em sua estréia com Mano (que nunca ocorreu), ele teria sido envolvido em alguma negociação na sequência com o treinador pedindo algum Rafael Marques e alegando que o time teve um revés apenas por culpa do “erro individual de um jovem jogador”? Ou se Fábio Santos tivesse sido negociado na Era Mano, o treinador solicitaria seu retorno imediato ou faria questão de indicar algum outro atleta experiente pra vaga? Ele teria conseguido desenvolver o futebol que o levou a Espanha e rendeu muita grana em alguma equipe bagunçada, desestruturada e desorganizada? Teria formado um excelente profissional sem a confiança inicial de um Tite e a sequência oferecida por treinadores que enxergam potencial em atletas da base? Nunca teremos estas respostas, mas o bom senso me leva crer que com Mano a equipe paulista desperdiçaria uma de suas maiores jóias dos últimos anos.

    • SÍNDICO disse:

      Retalha e serve em postas, Talentim.

      • Miguel Tolentino disse:

        Não sou bom em edição síndico e ademais preciso trabalhar mais minha capacidade (ou falta dela) de síntese. Infelizmente…

    • Bruno 7L RJ disse:

      Talentim, Vilela virá com 7 pedras mas já disse aqui e digo novamente. Se o Mano fosse treineiro de 2013, Goulart passaria despercebido por aqui.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Mas no caso do Nonoca, ou ficava ele ou o LS. Judivan é outro que precisa de sequência e acho que por aqui não teria. Tonny Anderson eu achei bobeira emprestar, ainda mais com o passe fixado.

      • Miguel Tolentino disse:

        Goulart, Ribeiro, Lucas, Mayke… Vish, uma turma.

      • Miguel Tolentino disse:

        Ah e o LS dificilmente fica após agosto. Portanto, não creio que o argumento pra negociar seja este.

  4. Celeste disse:

    Faço minhas as palavras do Mauro. Os dois não teriam oportunidade no time. Eu não defendi a contratação de etiquetas. Mas se vieram, nao podem ser reservas. Os nossos jovens jogadores precisam jogar. Então que vão ganhar experiência em outro lugar.

    • Miguel Tolentino disse:

      Ah, claro! Etiqueta não pode ser reserva, falta só vir com cláusula contratual de titularidade. Mas atleta formado na Toca I, pode sim. Pode até ser repassado pra time desorganizado que fará um desserviço em sua formação como profissional.

      • Celeste disse:

        Tolentino, eu prefiro um time com jogadores da casa. Eles estiveram presentes em grandes momentos da nossa história: Joãozinho, Giovanni, Fábio Júnior…Mas já me acostumei com o fato de que o jjogador de nome sempre deixará o jovem jogador no banco.

      • Celeste, em um grande momento na nossa história recente que foi a final da copa do Brasil, estavam em campo: Murilo, Alisson, Raniel começaram como titulares…além de Elber que entrou…isso sem falar em Fábio, Leo, Henrique que são praticamente de casa. Enfim, Esse drama de base x etiqueta.so exite na cabeça de vcs.

    • Souza disse:

      Discordo. Nonoca jogaria este ano diversas vezes no Cruzeiro. Acompanhe e veja que em alguns jogos o Mano será obrigado a colocar o Bruno ou Mancuello de volante, posição que não se dão bem, pois não marcam tão bem. // No rural isto passa, mas na Libertadores ou Brasileiro isto é fria.

  5. Celeste disse:

    Todo técnico de nome no futebol brasileiro já desprezou um jogador que depois se consagrou em outro time. Vou ficar num único exemplo: Tite x Everton Ribeiro. Matéria do IG:

    • Celeste disse:

      ” Em 2011, após três anos no clube do ABC paulista, o meia retornou ao Corinthians e, mais uma vez, foi preterido. À época, o técnico Tite decidiu não mantê-lo no elenco, e o clube achou melhor vendê-lo ao Coritiba por R$ 1,5 milhão”.

      • Miguel Tolentino disse:

        Com Mano ocorre com muito mais frequência e estamos presenciando isso agora no Cruzeiro. Mano não gosta de trabalhar com jogadores jovens e isto é evidente. Vindo da base então… Nem precisa ir tão longe, vide as circunstâncias que foram necessárias para promover a estreia do zagueiro Murilo no time.

      • Miguel Tolentino disse:

        Fico cá pensando, se o Henrique não tivesse sido expulso naquele jogo contra o Bahia depois de ser improvisado na zaga com um jovem beque a disposição estaria hoje nosso segundo melhor zagueiro no banco de um Sport? Ou teria sido negociado a preço de bagatela numa destas negociações com outros times nacionais pela vinda de um medalhão caro e sem chance de revenda?

      • “Se o Murilo não tivesse minha confiança ele não estaria nem no banco, se ele está eh pq confio, se entrou o Henrique e pq eu sou o tecnico e não o Miguel Tolentino”, Mano-via whatsapp pra mim…

      • Mauro Franca disse:

        Sete linhas que desmontam verborragia…

  6. Thiago 5 estrelas disse:

    NONOCA não teria muitas chances nesTe time e a intenção do Mano é ter um limite de atletas no elenco. Judivan ainda tem muito trabalho pela frente depois dessa grave lesão, tem muito torcedor achando que o garoto é o mesmo de antes, mas raramente atletas de alto rendimento conseguem voltar ao mesmo nível depois de lesionar dessa forma. É importante ele ir pra um time no qual poderá ter mais oportunidades e disputar mais jogos. Se não tem passe fixado, não tem razão para drama. Sobre o Thonny Anderson fica difícil opinar, pois cada um fala uma coisa.

    • Miguel Tolentino disse:

      O achismo serve ora pra respaldar aprovação de atos da diretoria ora pra defender estes de possível desaprovação. Interessante…

  7. Souza disse:

    Judivan e David eram as esperanças de reserva com velocidade para o ataque. Agora resta um.

    • Souza disse:

      Talvez o perfil que faltará no elenco em breve justificará a contratação de outro atacante. A tal da contratação bombástica.

      • Miguel Tolentino disse:

        Pois é. Inclusive o tal Itair que uns confiam pra caramba faltando só dar cheque em branco já disse há pouco tempo que falta um bom atacante de lado e velocidade nesse time. E que tá de olho no mercado.

      • Ele disse que o time precisa de um jogador assim e com a incógnita que estava o David, ele estava de olho sim no mercado.

  8. Diretoria e Comissão técnica estão corretas e o Mauro fez bem a leitura. Os jogadores da base estão subindo e estão sendo preparados para algo maior…Como o elenco precisa de um número máximo de nada é mais salutar que fazer destes outros clubes uma espécie de barriga de alguel. Os jogadores tambem tem suas ambiçoes, e uma experiencia em um outro clube ajudará na continuada formação destes jovens…

  9. Cruzeiro ainda tem no elenco profissional, os seguintes jovens jogadores da base: 3 goleiros, 2 zagueiros, 1 lateral esquerdo, 1 volante e 1 atacante. 1/3 do elenco.

  10. Nonoca foi repassado pq o Ezequiel se recuperou e o Romero está à frente na fila das oportunidades na volancia. Judvan foi repassado pq Sassa se recuperou e até pelo investimento, está à frente na fila das oportunidades do ataque. Elenco coeso e equilibrado!

  11. SÍNDICO disse:

    JUDIVAN disputou 24 jogos com a camisa celeste e marcou 3 gols. Ele está no clube desde 2010, e em 2015 disputou a Copa do Mundo Sub20 com a Seleção Brasileira, quando se machucou no joelho. O atacante se recuperou em 2017 e voltou a atuar no fim do Brasileiro do ano passado.

  12. SÍNDICO disse:

    NONOCA está no Cruzeiro desde 2013, quando tinha 15 anos. Por ser volante, a posição com maior concorrência, será emprestado jogar e pegar mais experiência.

  13. SÍNDICO disse:

    ITAIR Machado disse que o empréstimo será até Dez18, sem direitos econômicos fixados e com salários pagos pelo Sport.

  14. Saddi disse:

    Não tenho nada contra emprestar jogadores da base para outros times, desde que se preserve o patrimônio do clube. Se eles ficarem aqui, sendo pouco aproveitados, acabam se “atrofiando”