JAS: “Perder pra Franga é o fim da bicada!”

Por SÍNDICO | Em 14 de novembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do ATLÉTICO-MG 2×0 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, jogo de ida das finais da Copa do Brasil 2014, às 22h de 12nov14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O resultado foi merecido. O adversário teve mais equilíbrio. O Cruzeiro não conseguiu jogar como faz normalmente. Falhou na marcação, nas jogadas de ataque envolventes, na técnica e no conjunto. Aconteceu um pouco pelo gol em impedimento, que fez muita diferença num jogo difícil. Mas, mesmo depois, finalizamos pouco. O rival também não finalizou tanto, mas foi mais decisivo. Estamos chateados, mas teremos o jogo de volta, com 50 mil pessoas nos incentivando. Poderemos nos preparar melhor. Os dois gols do jogo saíram de laterais cobrados na área. Tenho falado da preocupação com esse calendário desumano. Os jogadores estão muito cansados. Em quatro meses e meio, jogamos 28 vezes, às quartas e domingos, por isso, o Cruzeiro é um time mal treinado. Sabíamos dessa jogada de lateral e não treinamos. Falo do calendário depois de vitórias também. Podíamos nos proteger melhor, mas os jogadores estavam cansados. Isso ficou evidente na atuação do Goulart, do Ribeiro… O adversário, numa condição diferente no Brasileiro, escalou o time reserva contra o Palmeiras. Isso pode ter influenciado no 2º tempo. Não tem como fugir disso, temos que nos superar. Quanto ao baixo rendimento técnico e tático, ainda não analisei as causas com os jogadores.

JAS: Tensão zero, fúria máxima, foi meu estado de espírito antes, durante e depois do jogo. Perder pra Franga é o fim da bicada! Quando a vaca já estava no brejo, Bob Faria e Rogério Correia começaram a adular a torcida do Cruzeiro falando bem do time. Apliquei um mute neles. Depois do jogo, tudo o que eu queria era mandar um itatiaiófilo tomate cru. Os alvos eram Carpedim, Raé e Vilela, que torcem mais pra “rádia’ do que pro Maior de Minas. O primeiro que encontrei foi o Carpedim e foi nele que despejei uma tonelada de impropérios. Os outros dois ficaram na miúda e só apareceram bem mais tarde. Mandei bala também nos filhos da puta que vestiram a camisa celeste e deram vida mansa à Cocota. Perder clássico e manter o fairplay é pra lordes, coisa que não sou. Por isto, não vou pedir desculpas a ninguém. Fodam-se todos que contribuíram pro vexame desta quarta-feira.

JOHANNES BRAHMS, em algum lugar no passado: E caso eu tenha me esquecido de insultar alguém, por favor me perdoem.

205 comentários para “JAS: “Perder pra Franga é o fim da bicada!””

  1. Moema (MFox) disse:

    O pior é que concordo… => Olho pro Cruzeiro e vejo um time de futebol notável, competente, regular, merecedor de tudo que tem conseguido. Olho pro outro lado e vejo um time menos organizado, menos planejado, com futuro muito mais incerto, porém, com um brilho nos olhos que o Cruzeiro não tem. E não digo isso sugerindo apatia ou algo do gênero. Mas uma tremenda diferença na forma de “buscar” o que deseja. O Cruzeiro planeja, o Galo dá seu jeito. O Cruzeiro é regular, o Galo é brilhante. O Cruzeiro tenta controlar o jogo, o Galo tenta destruí-lo. O Cruzeiro pensa no jogo de volta, o Galo joga como se não houvesse dia seguinte. O Cruzeiro tem medo de perder, o Galo tem a ousadia de querer ganhar. O Cruzeiro faz o que pode, o Galo faz o que não pode. E eu não ouso dizer que o título está definido por diversos motivos. Um deles é por considerar o time do Cruzeiro melhor que o do Galo. E por saber que quem vive de paixão as vezes comete loucuras que “estragam tudo”. O Cruzeiro erra muito pouco. Mas o Galo acerta muito mais. E quando o alvo é grandioso, o risco é proporcional ao prêmio. Eu não duvidei de nada do que aconteceu até aqui nesta Copa do Brasil. E nem duvido que o Cruzeiro faça 2×0 e leve pros pênaltis, invertendo o papel de milagreiro com o rival. Mas não acredito. Pelo simples fato de olhar pro campo e ver um Atlético cheio de sangue e um Cruzeiro cheio de cérebro. Eu reconheço a superioridade cerebral à emocional. Mas prefiro a segunda. O Cruzeiro não perde o controle. E o Galo, o irresistível charme de quem flerta com a morte para sair dela ainda mais vivo. A bola é uma vadia. E ela raramente escolhe os bons meninos. Ela gosta de meninos maus… Rica Perrone

  2. ESCLARECIMENTO ao pessoal que está bravo comigo: Existe jogo de futebol e existe clássico. Jogo de futebol ganha-se, empata-se ou perde-se. Clássico é diferente. Pra ele só existe um resultado aceitável: vencer. E quem veste a camisa do meu time nunca pode pensar diferente. Se pensa, vai pra putaqueopariu!

    • BrunoBarros disse:

      O resultado não foi justo. O primeiro gol foi roubado, em um impedimento muito fácil de ser marcado. E além disso houve um pênalti escandaloso, com o toque de mão do Jemereson. E mais, em nenhum momento o Atlético sufocou o Cruzeiro, em nenhum momento, foi um jogo parelho do início ao fim e que foi decidido por erros pontuais da arbitragem. E pelo que vi nessa primeira partida é um resultado que pode ser revertido. E é até provável que isso aconteça porque o Cruzeiro tem mais time.

      • Matheus Chaves disse:

        Espero que absolutamente ninguém dentro do Cruzeiro pense como você.

      • Hendrix disse:

        Monte de desculpa esfarrapada. Nem em VT é fácil marcar o impedimento. Foi milimétrico. O CEC não jogou mierda nenhuma, foi engolido e não tomou mais por pouco. Dizer que foi um jogo parelho é de uma irrealidade atroz. Beira a demência. Você costumava ser mais sensato.

      • Hendrix disse:

        E o pênalti foi como o do Mayke contra o criciúma. O juiz interpretou do jeito dele e achou que não foi voluntário. Esse choro sobre arbitragem não tem cabimento. Não foram perfeitos mas quem não entrou em campo foram Goulart, MM, ER e outros. Esse foi o motivo da derrota. Culpar terceiros é uma inutilidade.

      • Hendrix disse:

        E o pênalti foi como o do Mayke contra o criciúma. O juiz interpretou do jeito dele e achou que não foi voluntário. Esse choro sobre arbitragem não tem cabimento. Não foram perfeitos mas quem não entrou em campo foram Goulart, MM, ER e outros. Esse foi o motivo da derrota. Culpar terceiros é uma inutilidade.

      • Carpe Diem (Renato Faria) disse:

        Bruno, menos, bem menos. Colocar a culpa somente na arbitragem e dizer que o jogo foi parelho é ser xiita demais. rs

      • jedourado@yahoo.com.br disse:

        Cara você enxerga prá caramba! O Cruzeiro não jogou merda nenhuma! E os gaylos não atacaram mais porque morrem de medo da gente, medo que o MOliveira não sabe, nunca soube, aproveitar!

      • BrunoBarros disse:

        Hendrix, o lance que o Jemerson subiu e coloca a bola na mão não tem absolutamente nada a ver com o lance contra o Cricíuma, que sequer dá pra afirmar que tocou na mão do Mayke, que estava com o braço pra baixo, bem diferente do atleticano. Sobre o impedimento o primeiro gol era um lance facílimo, risível pra qualquer bandeira, um erro que só pode ser justificado por muita ruindade ou até mesmo uma má intenção. Eu cantei a pedra na hora do gol, sem precisar do replay na mesma linha.

      • BrunoBarros disse:

        E pergunto, além do chute do Tardelli no final, pra uma fácil defesa do Fábio, qual o outro lance de perigo criado pelo time do Atlético? Qual outra defesa do goleiro do Cruzeiro, ou até mesmo outra finalização que tenha assustado? Só acho que vcs estão muito assustados sem precisar, não há motivos pra tanto chilique.

    • Marcelo Fernandes disse:

      Em 93 anos, é a primeira vez que os dois decidem um título nacional de peso num clássico..

      Não venham dizer que isso vale menos que um BR, ou seja, se jogaram igual frouxos quarta tem que descer a lenha mesmo.

      Mas agora se jogarem com sangue nos olhos e virarem esse resultado, ficaram na história para sempre, mesmo que percam o BR.

      • Calouro Burro disse:

        Alguém até esta final de Copa do Brasil celebrava o primeiro clássico entre os dois? Celebrava a primeira final decidida entre os dois? Celebrava a primeira final decidida entre os dois no Mineirão? A primeira decidida fora do Mineirão? Não! O currículo de um clube é medido pela quantidade de títulos que ele possui. E um campeonato brasileiro é inegavelmente mais importante do que uma copa do brasil vencida em cima das frangas.

      • Calouro Burro disse:

        O Cruzeiro é muito maior que as frangas. É muito maior do que esta rivalidade regional que tentam vender e muitos compram. A década de 80 já passou, meu amigo. Travamos verdadeiros clássicos contra Grêmio, Palmeiras, River Plate na década de 90 e nos desprendemos desta rivalidade regional e agora querem dar um passo atrás? Fo.da-se a copa do Brasil. Se pudermos vencê-la junto do brasileiro, ótimo.

      • Calouro Burro disse:

        Mas se for para escolher um dos dois, que seja o brasileiro. Nós já somos os maiores vencedores da copa do Brasil. Ao faturarmos o tetra mudaremos de patamar no futebol brasileiro. Seremos hegemônicos fora do eixo rio/SP. Empataremos em brasileiros com Vasco, Corinthians e Fluminense. Pesará a nosso favor termos mais copas do Brasil e nunca termos sido rebaixados.

      • Calouro Burro disse:

        Eu não fico feliz de perder pras frangas não.

      • Feliz não fica, mas se conforma.

      • Calouro Burro disse:

        Eu não fico feliz de perder pras frangas não. Mas P.Q.P! Copa do Brasil se vence com times medianos. Campeonato Brasileiro por pontos corridos não. O Cruzeiro está perto de fazer história. Ano que vem provavelmente o time será outro, poderá não se encaixar. Recebemos menos grana de patrocínio e cotas que vários outros clubes. E vamos dar mais valor a uma rivalidade contra as frangas? Tenha dó.

      • O que tem a ver cotas de publicidade e de televisão e forma de disputa de torneio com a frouxidão num clássico. Já vi o Cruzeiro entrar cm reservas e juvenis e vencer o melhor time da história das frangas. Questão de ter ou não ter colhões. Esse time de quarta=feira não teve.

      • Calouro Burro disse:

        Eu estou discutindo em cima disto, Jorge: “Em 93 anos, é a primeira vez que os dois decidem um título nacional de peso num clássico…Não venham dizer que isso vale menos que um BR…” Que o time foi frouxo, todo mundo viu. Agora, esse mimimi de que esta copa do brasil vale mais que o brasileiro tá um s.aco!

      • Calouro Burro disse:

        Jorge, não aproveite os poderes que você tem para tirar uma frase que coloquei em meio a um texto e jogá-la solta. Quem viu este time jogar contra o Flamengo, contra o San Lorenzo e até em outros jogos de mata mata que passamos num sufoco desnecessário poderia imaginar a frouxidão que esse time entraria contra as frangas. Não me conformei com essa atitude, mas não sou trou.xa de colocar a copa do brasil em um pedestal maior que o brasileiro.

      • Marcelo Fernandes disse:

        Nesse contexto, a copa do BR vale mais que o BR pra mim..

        Não julgue o torneio apenas pelo nome, posso te dar vários exemplos aqui, o título MINEIRO que o Revétria fez gols 3 num time das frangas muito melhor do que o nosso é tão lembrado quanto as Copas do BR que já ganhamos..

        Mas se você já esperava a frouxidão, eu não esperava. Numa final deste tamanho e jogaram daquele jeito foi vergonhoso.

      • Calouro Burro disse:

        Não viaja. O campeonato mineiro de 77 pode ter sido mais importante que outros campeonatos mineiros, assim como a copa do brasil de 96 pode ter sido mais importante que outras copas do brasil. Mas no final das contas, o que se olha é quantos títulos o clube tem. Eu nunca vi em lugar nenhum alguém dizer que o CEC tem 3 brasileiros, 3 copas do brasil, 1 copa do brasil de 96 com gol do Marcelo Ramos no final, 1 mineiro de 77 com gols do Revétria…

      • Calouro Burro disse:

        Cada campeonato tem a sua história. Uns podem ter mais emoção que outros. Mas isto não tira a hierarquia que existe entre as competições. Não existe esse negócio de copa do brasil ser mais importante que brasileiro.

    • Wagner CPM disse:

      hahahahaha…

  3. Tweets do jogo em todo o Brasil: AtléticoMG, 52%
    Tweets do jogo em Minas Gerais: Cruzeiro, 55%
    Jogadores mais citados no Twitter: Luan, 29%, Henrique, 19%.

  4. Maia disse:

    Dia 26 eu vou para o Mineirão com a camisa da Supercopa de 91. Quem sabe um pouco daquele espírito dentro do estádio não guie esse time que nem sequer sabe da importância de um clássico. Que o feito de Ademir, Mário Tilico e cia possa se repetir.

  5. Polaco disse:

    Dia 26 o prato do dia será franga humilhada ao molho rosé. Quem tem medo da franguinha esquelética?..Eu não tenho.

  6. Celeste disse:

    Caro Jorge, ninguém gosta de perder, óbvio, em qualquer circunstância da vida. E para o zebrado, pior ainda.Porém, depois de amanha temos outra decisão. Agora e a hora da China Azul mostrar sua força.Vamos deixar para descarregar a ira contra o time após o encerramento da temporada.Ou nós abraçamos o time agora ou vamos ficar mais irados ainda.

  7. Paulo disse:

    Moema, você descreveu o que aconteceu no jogo, mas para minha tristeza vai de encontro a uma frase que um jornalista famoso nas décadas de 80 e 90, que eu detestava, gostava de dizer sobre a torcida do Cruzeiro “ O Cruzeiro não tem uma grande torcida, tem um grande numero de simpatizantes”. O sangue nos olhos a que você se refere vem da transfusão de sangue entre a torcida e o time.

    • Paulo disse:

      O time deles foi aquilo que você descreveu, mas para minha tristeza o saque vem de fora de gente que não desiste, não da o braço a torcer, que culpa o mundo por tudo que acontece em campo, que esconde ao máximo a ruindade dos seus jogadores. Eu acho que o desespero pela derrota vem um pouco desta angustia de no fundo da alma saber que a transfusão de sangue de fora para dentro de campo pode não acontecer no dia 26.

      • Polaco disse:

        Simpatizante é o rabo desse jornalista..É FATO!!

      • Tolice do Paulo e do tal jornalista franga. Tolice das brabas.

      • Paulo Rafael disse:

        Não gosta da torcida do Cruzeiro? Foda-se! Vá tomar no seu cu! Provavelmente é franga com papinho de se passar por cruzeirense pra vir zuar. Também, nunca foi a um clássico em que a torcida do Cruzeiro sempre foi mais “sangue nos olhos” que a galinácea. Mais uma vez: vá tomar no seu cu, franga enrustida!

    • Paulo Rafael e alguns outros… NINGUÉM aqui, até o momento, tem qualificação para identificar se a pessoa é uma franga infiltrada Ou não. NINGUÉM… nem o síndico. Alguns casos eu identifico e desqualifico quando querem só encher o saco… se quiserem se passar por cruzeirense… deixo… quem sabe eles não mudam de lado… Sendo assim… sustente sua opinião sem chamar os outros de frangas… entendeu? P.S. Agora chamar de FDP e outros mais amenos, pode… 😉

  8. JS, não torço pra rádio nenhuma! O fanatismo te cega!

  9. Palmeira. disse:

    Agora vejo que não era o Raggi que havia se apoderado da senha do Síndico. Seria bom que o MO pudesse ler o que é publicado neste blog, para parar de botar pano quente e justificar a queda do time, como se só o Cruzeiro estivesse jogando quarta e domingo. O calendário é desumano para todos os clubes que disputam os mesmos torneios e o Cruzeiro andou poupando jogadores quase o ano todo.

  10. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    Eu entendo que o comportamento foi totalmente desproporcional. Tenho absoluta certeza que o xingamento a mim dirigido, totalmente desproporcional e gratuito, em NADA tinha a ver com futebol. Tá parecendo aqueles adolescentes que bebem, fazem me.r.da e depois dizem que era o álcool.

    • Só te conheço futebolísticamente. E acho péssimo o que vc escreve. Politicamente, vc não pode ser levado em conta, pois é massa de manobra, um tolo entusiasmado. Sendo assim, te xinguei, como quem xinga um Lulla, um Genro, um atleticano chato, um pastor inoportuno, por aí. Não me leve a bem, pois.

      • Carpe Diem (Renato Faria) disse:

        Engraçado. Não me conhece, mas comenta minha página do FB direto e reto. Não me conhece mais sabe o que escuto e até ONDE escuto. Não me conhece mas sabe se devo ser levado em conta politicamente. Não me conhece mas acha que pode me definir. Não escrevo/comento pra você, JS, mas reconheço e agradeço pelo espaço (divertido e cheio de verdadeiros cruzeirenses – coisa raríssima na WEB). Seja mais leve (de alma, porque de peso, NÓS não temos muita chance).

  11. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    “Os alvos eram Carpedim, Raé e Vilela, que torcem mais pra “rádia’ do que pro Maior de Minas” – Comentário de uma pobreza de espírito gigantesca. Eu debato com a maioria aqui, sempre em alto nível e admiro sempre a “Cruzerenidade” de todos. Uma tolice (e covarde) ficar colocando este tipo de rótulo, porque eu não endeuso o Adilson Batista.

  12. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    “O primeiro que encontrei foi o Carpedim e foi nele que despejei uma tonelada de impropérios. Os outros dois ficaram na miúda e só apareceram bem mais tarde” – Guerreiro dos Teclados.

  13. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    “…tudo o que eu queria era mandar um itatiaiófilo tomate cru” – Mal sabe ele que a Itatiaia nem pega aqui em Teófilo Otoni. Pfiu…

  14. Gabriel disse:

    “Em quatro meses e meio, jogamos 28 vezes, às quartas e domingos, por isso, o Cruzeiro é um time mal treinado”. Com todo o respeito, mas é melhor o MO refletir mais sobre o que anda falando. Nesse momento o que o Cruzeiro precisa é de concentração e foco, e quanto menos milho der pro galinheiro é melhor.

  15. Miguel Tolentino disse:

    Qual o sentido de sustentar os medalhões nesse grupo do Cruzeiro se eles não chamam a responsabilidade, quando titulares sobrecarregam toda a marcação do ataque do Cruzeiro, não correspondem e quando acionados em partidas difíceis não consegue converter sua ”experiência” em lances decisivos? Alguém selecionou muito mal para quem dar os maiores salários deste time do Cruzeiro. Ou foi muita incompetência ou muito cafezinho com empresário.

    • Alexandre FA disse:

      Rapaz, olha pro banco que o MO tinha nesse jogo. As opções ofensivas eram JB, Dagoberto e Marlone. Por mais que o primeiro nao corresponda as expectativas e o segundo nao esteja jogando nada esse ano, Marlone consegue ser ainda menos confiável. Este ultimo nao fez sequer uma partida razoavel desde que chegou, gol então nem se fala. Os dois primeiros ainda conseguem um brilhareco de vez em quando. Até o Gilvan sabe que JB foi um erro. Nos de sua solução pro problema ou vc só sabe dar chilique?

      • Miguel Tolentino disse:

        A solução seria buscar algum trouxa que tope pagar 50% de seus vencimentos para tê-lo em seu elenco, assim como o Grêmio fez com o Moreno, porque se for esperar alguém bancar a totalidade de seus vencimentos, não aparecerá ninguém, Santos foi o último que saiu correndo depois de saber quanto recebia o nosso horroroso camisa 10. Ah além de achar uma diretoria de futebol otária tem que rezar para o jogador não bater o pé e querer ficar.

      • Miguel Tolentino disse:

        Ah e realmente espero que nossa diretoria tenha aprendido alguma coisa nesses dois fiascos de contratações, que se estude mais sobre o histórico dos próximos alvos, passagens por seus clubes, problemas clínicos, número de boas fases na carreira, qualidade técnica, posição, idade, número de partidas jogadas em sua última temporada, chega de confiar na grife, empresário sempre vende gato por lebre. Mattos foi passado para trás nessa, e os cofres celeste pagam o pato.

  16. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    Carpe Diem (Renato Faria) disse em 12nov14 às 11:17 pm: O Cruzeiro no Mineirão perdeu de 2×3 jogando MUITO mais bola que o time adversário. Foi feio, mas não foi vergonhoso. HOJE FOI SIM. Perdeu sendo TOTALMENTE dominado. Não deu UM CHUTE no segundo tempo. Este foi o comentário no mesmo minuto que você me xinga, JS. Tem o conteúdo do SEU POST e do SEU TÍTULO. O xingamento não tem NADA a ver com seus argumentos. “Não seja leviano, candidato”. 😉

  17. Há algumas semanas venho repetindo aqui, sobre as declarações do M.Oliveira…
    MAIS DO MESMO…
    Agora ele se supera… Diz que não treinou o time. tem uma coisa que sempre esteve entalado na minha garganta e, NESTE MOMENTO, é mais do que apropriado dizer: O tal do rachão… SEMPRE existe no dia antes do jogo… existiu antes do clássico da quarta… Existe rachão e os jogadores abrem mão de treino específico para o adversário do dia seguinte? Cadê Diretor de Futebol, Cadê Gerente de Futebol? Cadê Comissão Técnica? Cadê o Presidente? Ir para gramado da Toca observar “rachão” em véspera de decisão e depois dizer que “não treinamos”??? Melhor parar com entrevistas…

  18. Sobre o JAS… quando ANTES do jogo o torcedor está com fúria e sem tesão… é porque não serve de torcedor… o cérebro derrete…vira pastoso e confunde-se com cocô.

  19. Carpe Diem (Renato Faria) disse:

    Acho que o mais difícil vai ser NÃO levar gol no jogo de volta. Porque fazer, ao menos dois, nem é uma tarefa muito ingrata. Mas, é bom treinar muito cobranças de penalidade. O 2×0 é um placar pra lá de possível de acontecer no Mineirão.

    • Miguel Tolentino disse:

      Mais fácil avançar feito camicaze ao ataque e levar um de contragolpe como foi contra o San Lorenzo e depois se matar para tentar o empate e uma virada para cair de pé. Convenhamos, esta defesa do Cruzeiro não é nada confiante e é muito difícil o Cruzeiro passar um jogo sem ser vazado. Ah e isso não pode ser debitado por conta do cansaço desde o início do ano sofremos com gols de contragolpe da mesma forma, consagramos uruguaios, paraguaios e argentinos.

  20. Se vencer por 2×0, a derrota nos pênaltis é 98% certa. E nem precisa explicar o porquê, certo?

    • Miguel Tolentino disse:

      Ora se ir para os penais já seria um grande feito, daqueles para ao menos perder com honra. Demonstraria que esse time ainda trata clássicos como estes devem ser tratados e amenizaria o vexame dado no primeiro jogo. Perder nas penalidades é mais honroso que perder um título após uma tunda do rival.

    • sérgio Luiz disse:

      JS, seria por causa dos goleiros, ou estou enganado?

    • Cláudio Ianni disse:

      Porque o Fábio não aprendeu nem a tentar defender penalty. Mas se le bater com a barriga no chão às vezes pode pular como o Fofão e subir e defender a bola….

    • leobh disse:

      Concordo, Fábio não é lá um grande defensor de penais. Chuta o canto e costuma cair sempre para o lado errado.

      • Não é que ele cai do lado errado. Como ele cai primeiro, o batedor coloca no outro lado.

      • Nonato disse:

        Ceis tao de sacanagem falar que nao ganhariamos por causa do Fabio, ne? Pois eu penso que o problema sao os jogadores de linha, sem nenhum especialista e uns caras meio cagoes tbm. Tbm é plausivel argumentar que Vitor é mais pegador de penalti, ou que as frangas tem melhores batedores…. Mas, dizer que nao ganhariamos por causa do Fabio, com isso eu nao concordo.

    • Paulo Rafael disse:

      JS não está se referindo aos goleiros, apenas. É que esse time se cagaria todo. Não se lembram das atuações em jogos decisivos? Não há controle emocional. O time é técnico e tem excelentes jogadores, mas não é uma equipe preparada para a guerra.

  21. MARCELO OLIVEIRA, formado na Cocota, já veio sabendo, mas fez pós com a torcida do Cruzeiro em chororô e queixumes. Isto é tremendamente prejudicial. Se a culpa está lá fora, o jogador se sente confortável até pra entregar um jogo sem lutar. Quero, com todo respeito, mandar o Pacote pra putauqeopariu por conta desse papo furado que não tem fim.

  22. Entrar em campo derrotado por conta de um estádio é novidade na história do Cruzeiro. Jogador profissional, putaveia, safado de muitas pelejas, rico, adulado etc não tem o direito de entrar em campo derrotado, muito menos de aceitar passivamente uma derrota parcial. E esses cabrões de quarta-feira fizeram isto. Merecem desprezo.

  23. Depois dos 2×3 no Mineirão, Lucas Silva, em entrevista, disse: “Não muda nada”. E não mudou. Este é o espírito. Ou a falta dele. Tanto faz. se precisar, perdemos de novo, sem problema. O cruzeiro não pode admitir jogador manso assim. Jogador tem de honrar a camisa, como faziam Douglas, Ademir, Fabrício, Palhinha e Sorin. Pra não voltar muito no tempo.

  24. mariana disse:

    Hahahaha, JS do céu, que azedume!

  25. Miguel Tolentino disse:

    Alguma vez algum treinador do Cruzeiro veio a público depois de uma traulitada em clássico dizer que perdeu porque seu time é mal treinador?

  26. As condições salariais e estruturais das escolas mineiras são degradantes, mas nem por isso os valentes docentes deixam de realizar o seu trabalho com exímia competência, somente alguns ”pouco éticos” sentam na carteira e esperam o tempo passar ,se questionados ” ganho pouco demais”. No mundo da bola não é diferente, uns correm e lutam, outros se entregam e se questionados, ” estamos cansados”, mas sua ética profissional é inquestionável assim como são as divindades não é mesmo.

  27. sérgio Luiz disse:

    parece que tá proibido jogador do cruzeiro ralar a bunda no châo, como são meigos o LS e Henrique, deu até saudade do Charles, com ele atacante não se criava.

  28. Flavio Carneiro disse:

    Eu respeito todos os Cruzeirenses, mesmo aqueles que torcem de forma diferente de mim, mas quero deixar claro que não pactuo da opinião de que vencer o clássico é mais importante do que conquistar títulos. Nesse momento o campeonato mais importante que temos condições de vencer é o Brasileiro, então essa é a minha prioridade. Eu adoraria se o CEC pudesse vencer as 2 competições, repetindo a tríplice coroa, mas se não for possível ficarei muito feliz com o Tetra Brasileiro.

    • Miguel Tolentino disse:

      Alguém aqui disse isso? Não me lembro, alguns forçaram a criação dessa dualidade imbecil para tentar atacar a opinião de quem estava p da vida com o pífio desempenho em clássicos este ano. Como se existisse duas opções não comportáveis, ganhar títulos ou ganhar clássicos, ridículo, quem torce para um gigante tem que querer ganhar clássicos e títulos. O resto é papo furado.

      • Flavio Carneiro disse:

        M.Tolentino, se vc ler todos os comentários vai ver que teve gente falando essa asneira sim. Quanto a querer ganhar títulos e clássicos, isso é tão obvio que chega a ser ridículo também.

    • mariana disse:

      Eu concordo com vc, mas numa FINAL contra o maior rival, jogar daquele jeito DE NOVO? O puxão de orelha é merecido.

      • Flavio Carneiro disse:

        Claro que o puxão de orelha é merecido, o time jogou muito mal mesmo, mas estou vendo um exagero descabido nas análises desse time, algo inacreditável aos olhos de qualquer outro torcedor do Brasil, que daria tudo para estar na posição que estamos hoje ou ter o time que temos. É disso que estou falando.

      • mariana disse:

        Te entendo, só estou p. da vida pq o time fez igualzinho na final de 2013.

    • Miguel Tolentino disse:

      Alô moderação. rsrs

  29. Rogério disse:

    JAS termocéfalo é novidade pra mim. Calma, ainda tem água para passar debaixo desta ponte.

  30. Flavio Carneiro disse:

    Na história de CruzeiroxPatético temos mais de 2 centenas de clássicos disputados e levamos vantagem no confronto na era Mineirão (desde 1965). Uma vitória a mais ou a menos faz pouca diferença nesse contexto e daqui há pouco tempo a dor dessa derrota terá passado, principalmente se nos tornarmos TETRA campeões Brasileiros esse ano. Um título brasileiro conquistado marca a história do clube e dos seus torcedores, para sempre.

  31. Frede disse:

    Gostaria de mandar um tomar no cu especial para o ER. Er, vai tomar no centro do olho do seu cú. Obrigado.

  32. Othon disse:

    vou aguardar o dia 26 pra emitir qualquer comentario, ate pq o que vale é levantar o caneco….eu confio no meu time !

  33. Cláudio Ianni disse:

    Calouro burro esta corretíssimo, decisão de Copa do Brasil entre times do mesmo estado é a mesma coisa de decisão de campeonato regional , é igual ganhar campeonato mineiro….

  34. Cláudio Ianni disse:

    Será que o Fábio vai emagrecer até domingo para jogar na Villa ?

  35. Machado disse:

    Me parece que o Cruzeiro encarou o jogo como mais um jogo qualquer na casa do adversário e o jogo não é um qualquer, é uma final, é contra as Frangas, é a final contra as frangas. Faltou pilha, faltou gana, faltou o Dede, faltou futebol, faltou técnico, faltou direção, faltou a nossa torcida mais não pode faltar é a esperança de mudarmos tudo que faltou para o dia 26.revertermos tudo ou pelo menos a honra.

  36. Rogério disse:

    Quem acha que já tá perdido, quem acha que o time que está ganhando dois Brasileiros seguidos é frouxo, por favor, vão todos tomarem bem no centro dos seus cús, emprestem seus sócios e aluguem um DVD no dia 26.. Se não encontrarem alguma locadora, na Net tem o Now..

  37. leobh disse:

    Putz, isso aqui tá parecendo casa de atléticano, todo mundo tomando no c#. Estou fora.

  38. Polaco disse:

    Hoje não tem futebol, mas a nossa eficiente PF está batendo um bolão..até um Duque recebeu as pulseiras de prata..hêhê

  39. S@muel disse:

    JAS, pensei em chamar a Máfia Azul pra bater nos jogadores pedindo raça. Se eles não toparem, podemos alugar a Gaviões da Fiel. Topa? O que acha?

  40. “Tem muita água pra passar debaixo da ponte”. Sempre terá, mas água suja que já passou não tem tratamento.

  41. S@muel disse:

    Tenho minhas dúvidas se o que pesou foi o fator anímico… Parece que a questão foi técnica, física e, principalmente, tática. Já jogamos mal assim em outras partidas, inclusive. O Marcelo caiu no meu conceito.

    • LUIZ ANTONIO disse:

      O LEVICE colocou 2 jogadores para marcar a saída de bola do Henrique e Lucas Silva. Mas isso já aconteceu no 2 x 3 no mineirão.
      Marcelo Oliveira tem que ficar atento a esses detalhes e mudar a jogada de saída de bola. FICA O ALERTA.
      Que tal um 5 x 0 ou um 4 x 1 no dia 26?
      NÓISBALANÇAMAISNUMCAI.
      EVAMUPRÁGALERA comemorar esse penta.
      Dia 26 eu vou.

  42. Beth Makennel disse:

    Dia 26 nós vamos fazer um inferno na vida das frangas que elas vão tremer dos pés a cabeça e vamos golear e puxar o penta. Se Deus quizer!

  43. strategy em Ingles, stratégie em Frances, estrategia em espanhol, стратегия em Russo, para vencer a CB e o Brasileirão: Força Máxima pra vencer os Sardinhas! Reservas contra o Gremio, se a diferença se manter de 5 pontos, Reservas contra o Goiás. Com 1,5 semana de preparação+Força da Torcida, não tem como perder!

  44. Nonato disse:

    O JS está perfeito. Jamais imaginei ler coisas tão sensatas aqui. Esses vagabundos que perderam quarta, ou eles suam sangue no dia 26 e revertem essa merd@ ou vao todos pra PQP – a começar pelo srs. Lucas Silva, um pecho frio du car@lho, e pelo treinador Marcelo, que se OMITIU em transmitir a importancia de um classico para os seus comandados. E as Genis que vao todas elas tomar no meio do olho do ku. Desculpe o palavreado, mas é com tal calão que as coisas deviam ser tratadas na toca. Fim!

  45. mmc disse:

    Talvez eu seja execrado, mas tenho uma opinião bem diferente.
    Não acho que faltou vontade ou empenho aos jogadores do Cruzeiro. Muito pelo contrário, devem ter saído exaustos do jogo.
    O que faltou para mim foi liderança dinâmica dentro de campo. Não temos um líder. É fato. Isso fica evidente em vários jogos fora de casa com “clima de decisão” jogados pelo Cruzeiro desde 2013.
    CAM 3×0 Cruzeiro – C.Mineiro
    Flamengo 1X0 – CopaBR13

    cont.

  46. mmc disse:

    CAM 1×0 BR13 – Frangas jogaram como final de campeonato.
    S.Lorenzo 1×0 – Lib14
    S.Paulo 2×0 – BR14
    CAM 2×0 – CopaBR14
    Comportamento parecido do time nesses jogos fora de casa: pouquissímas jogadas efetivas de ataque, time sem controle do jogo, jogadores que não conseguem articular jogadas, principais jogadores “apagados”.
    No Mineirão, onde se sente em casa, com torcida a favor, o time quase sempre joga bem esses tipos de jogos. O clima propício embala o time.

    cont.

  47. mmc disse:

    No C.Brasileiro, poucos jogos fora tem “clima de decisão”, a maioria tem pouca torcida, é caracteristica dos pontos corridos. O Cruzeiro consegue jogar seu bom futebol. O Cruzeiro precisa de um líder dentro de campo para estes jogos fora de casa. Para dar direção ao time, fazê-los entrar no clima do jogo. Discordar do juiz. Acho que os jogadores do Cruzeiro são os que menos contestam marcação de juiz. Tem hora que dá muita raiva. cont.

  48. mmc disse:

    E. Ribeiro, William são muito bons, mas são quase “Gentlemen” em campo. Na época do A.Batista, tinhamos o Fabrício, verdadeiro líder em campo. Hoje não temos ninguém. Fábio é um excelente goleiro, mas um péssimo capitão. Acho que o Dedé é o jogador com mais perfil de líder do time. Deveria ser o capitão. Faria muito bem ao time. Fez falta no jogo com CAM, porque vinha jogando bem, mais sério. E porque é o nosso jogador “mais inflamado”, é que mais contesta em campo. cont.

  49. mmc disse:

    No Mineirão, com 40-50 mil apoiando, o time , como geralmente acontece, não vai acusar esta falta de liderança, esse ambiente propício vai levar o time para frente e o Cruzeiro terá grande atuação. As frangas também não tem liderança efetiva em campo. São péssimos fora de casa. Vão arregar. Podem até dar sorte, como no penalti inventado na final do Mineiro13. Mas vão sofrer. Para mim ainda será tríplice coroa. Mas ano que vem vamos continuar com jogos decisivos fora de casa.

  50. Bruno 7L RJ disse:

    Tá um chororô aki, hein?

  51. Bruno 7L RJ disse:

    Cruzeiro vai ganhar dia 26, seremos campeões, e eu vou estar completamente insuportável neste blog no dia seguinte. Arrisco dizer que irão me bloquear minha participação ou me excluir. Se for o caso, peço aguardarem até o dia 28 pelo menos.

  52. Celeste disse:

    O blog é de importância vital no dia a dia da torcida azul. Porém ficou osso após a derrota de quarta. Esquecer e concordar com o que a aconteceu é impossível, porém é urgente que viremos a página e pensemos na decisão de domingo. O papel da torcida é apoiar. Essa carga negativa que está aqui não vai nos levar a lugar algum. Eu, por hora, vou me poupar um pouco. Quando o sindico colcocar um Post mais apropriado para a ocasião eu volto. Não vivo sem isso aqui.

    • Flavio Carneiro disse:

      Ah se todos fossem como vc Celeste… Assino embaixo!!!

    • Belas palavras doutora… o destempero e incontinência mental de torcedor por causa de uma derrota para as frangas está ultrapassando todos os limites da sanidade… De nada valeram 4 copa do Brasil, de nada vale a possibilidade de dois brasileiros seguidos e 4 no total… Mas eu já expliquei… Geração ZZP… teleguiados ao máximo… não dá para segurar… eu mesmo estou entregando os pontos… Tem alguns grupos no Facebook que sai e acionei o flag de NÃO ME INCLUAM MAIS …

  53. Alexandre FA disse:

    Essa final contra o Santos sera o divisor de águas. A vitoria nesse jogo nos fará , provavelmente, campeões contra o Goiás. Se acontecer dessa forma, eu apostaria também no título da CB. Agora, acho que o título depende muito do estado do E. Ribeiro. Tenho percebido nele uma certa instabilidade nas adversidades, lembrando um pouco o falecido Montillo que, quanto mais errava, mais abusava da individualidade e fazia as escolhas erradas em campo. Se ele mudar essa lógica teremos boas chances.

  54. Leonardo Matarelli disse:

    Prezado JS, boa tarde! Acompanho o blog, diariamente, desde 2008, e aprendi a admirar o seu trabalho e de todos os demais colaboradores/comentaristas que constroem a história de sucesso do PHD, nos fazendo rir, refletir, tolerar, e o principal: tornar mais leve o dia/dia. Como só agora, depois desses anos, tomei “coragem”, me apresento brevemente: trabalho no MPF em BH, cruzeirense desde 76, com estreia no Minerão em 10/02/82, em um “inesquecível”, certamente só pra mim, Cruzeiro x Mixto.

  55. Leonardo Matarelli disse:

    Sou sócio do campestre desde tempos imemoriais, Sócio do Futebol desde sempre. Como quase todos aqui também já joguei minha bolinha, tendo começado a vera no futsal do Cruzeiro em 1984, na época futebol de salão, na equipe de “fraldinhas”, que disputava campeonatos pra valer já naquela época. De lá pra cá, muita coisa mudou: família, filho, trabalho, só não muda a paixão pelo Cruzeiro, comum a todos aqui.

  56. aquinoflavio disse:

    Ridículo. Rivalidade é grenal, boca x river. Coisa entre 2 times grandes.

    • aquinoflavio disse:

      Não existe rivalidade entre spfc x portuguesa, flamengo x botafogo, cruzeiro x cam.

      • aquinoflavio disse:

        Ressalto: Brasileiro é muito mais importante que a copa do brasil.
        O que vier dia 26 é lucro. Ou vocês acham que eles não prefeririam o contrário, ter a chance de ser bicampeão consecutivamente em detrimento de uma copa do brasil?

  57. Leonardo Matarelli disse:

    Como quase todos, e respeito as divergências, estou absolutamente indignado com o que vimos, ou não vimos, na última quarta-feira. Tentando sintetizar um pouco de tudo o que li por aqui, escrevi um texto tentanto extravasar a irá e preparar o espírito, nem que seja só o meu, para os próximos episódios. Ressalto: não sou o autor. A autoria é coletiva, de todos vocês que fazem o dia a dia do PHD. Eu apenas compilei as ideias, tentando ordená-las. Abaixo o enviarei em fragmentos. Abraços, Leonardo.

  58. Leonardo Matarelli disse:

    Sobre Senna, Prost, Giovanni e a Copa do Brasil: Há jogos que demoram anos ou décadas para terminar. Alguns, jamais terminam…Salve Piazza, Natal, Dirceu e Tostão! Salve Paulão, Adílson e Nonato! Esses jogos seguem em curso por eras, nas mentes e corações. Alguns ficam suspensos, em algum lugar, aguardando serem retomados. Salve Marco Antônio Boiadeiro, Luiz Fernando, Ademir, Charles e Mário Tilico! Salve Ademir, Marcelo Ramos e Roberto Gaúcho!

  59. aquinoflavio disse:

    O cruzeiro têm que pensar grande, pensar em ser hegemônico no cenário nacional, sendo bicampeão nacional. Se ater a uma rivalidade rural é uma VERGONHA para um time do tamanho do cruzeiro.

  60. aquinoflavio disse:

    Ademais, quem têm essa linha de pensamento não é cruzeirense, é anti-atleticano.

    • Nonato disse:

      meu caro, jogamos seis classicos e nao ganhamos nenhum. Perdemos o último numa apatia aflitiva, e é ainda mais aflitivo o tom blase com que comissao, jogadores e torcida vêm tratando seguidos insucessos nessa guerra que nunca vai terminar. Cruzeirense que dá de ombros pra rivalidade não é cruzeirense por completo. Jogador do Cruzeiro que nao luta, nao bate e nao se doa ao máximo num classico, esse tipo de jogador nao deve ser bem-vindo no clube.

      • Nonato disse:

        Tecnico que trata classico como um jogo qualquer,q ue perde tres classicos seguidos, que fica de desculpinha e bundamolice, esse tecnico nao serve pra treinar o Cruzeiro. É assim desde 1921. Nao tem nenhuma novidade nisso. Novidade, sim, é esse desdem, essa postura Geni, esse `ah, nao tem importancia, nao!`

      • Nonato disse:

        Tecnico que trata classico como um jogo qualquer, que perde tres classicos seguidos, que fica de desculpinha e bundamolice, esse tecnico nao serve para treinar o Cruzeiro. É assim desde 1921. Nao tem nenhuma novidade nisso. Novidade, sim, é esse desdém, essa postura Geni, esse `ah, nao tem importancia, nao!` Aliás, é uma novidade aberrante e abominavel.

      • Alexandre FA disse:

        Nonato, eu tenho uma certa restrição a retrucar “nicks” pois sempre me da a impressão que estou discutindo com bêbado. O anonimato na internet funciona como uma espécie de “cachaça” que deixa a pessoa mais “desinibida”. Também acho que faltou um ” algo mais” no ultimo jogo mas dai a extrapolar essa tônica para os outros 5, e meio desonesto. Foram 3 empates que nos deram o mineiro, a primeira derrota no Horto com o time reserva sendo prejudicado pelo juiz e a segunda jogando bem melhor.

    • Nonato disse:

      Tudo bem, Sr. FA.

  61. Leonardo Matarelli disse:

    Talvez por ver tão claramente esses jogos eternos destacando-se na galáxia escura, alguns negam a existência do tempo: se você tem uma experiência que se parece com uma antiga, não são dois episódios – é um só, o mesmo, continuado. Salve Fabrício, Marquinhos Paraná, Ramires e WP! Salve Ricardinho! Um exemplo automobilístico: as corridas decisivas de Senna e Prost em 1989 e 1990. Não importa a mudança de equipe, ou de data, ou de qualquer outra coisa. A corrida é a mesma: só demorou a terminar.

  62. Leonardo Matarelli disse:

    Salve Carlos Alberto Seixas, Careca, Douglas e Édson! Salve Róbson e Carlinhos Sabiá! Salve Paulinho McLaren! Outro exemplo. As decisões do Copa do Brasil de 1998 e 2000. Em 98, o gol do Oséas, aos 44 do 2º tempo, encerrou o jogo e a Copa do Brasil somente para o Palmeiras. Para o Cruzeiro o jogo ficou aberto a partir dali, e assim ficaria, um tempo, dois tempos, mais de dois anos.

  63. Leonardo Matarelli disse:

    Aquele jogo só terminou mesmo no dia 09/07/2000, aos 46 do 2º tempo, no instante em que o Giovanni cumpriu ou contrariou os desígnios, e fez o gol do título. Salve Ricardinho, Sorín, Fábio Júnior, Muller e Giovanni! Não importa que a escalação fosse outra. Que o adversário fosse outro: é o mesmo jogo, que, se não fosse encerrado, manteria o Cruzeiro na eternidade inconclusa. Salve Mota, Alex, Dracena e Cris! Salve Revetria! Salve Joãozinho!

  64. Leonardo Matarelli disse:

    Temos, na história do Cruzeiro, alguns jogos que seguem em aberto. Talvez os mais emblemáticos sejam aqueles que foram disputados em 21/12/76 e 15/07/09. Esses jogos, até o momento com o Cruzeiro em desvantagem, continuam. Lances perigosos são criados incansavelmente pelos times, que jogam a cada dia melhor. O público, mais de 178 mil pessoas, pelo menos, contados os vivos e os que já se foram, não arreda pé.

  65. Leonardo Matarelli disse:

    Há pouco, entrevistado na beira do gramado, Zezé Moreira declarou: “mais cedo ou mais tarde o Cruzeiro faz o gol”. O jogo de ontem, de igual forma, ficará suspenso…Que atletas, Comissão Técnica, Diretoria e Presidência se prepararem verdadeiramente, física e animicamente, para escrever, em uma batalha que já se iniciou com o apito final ontem, mais uma Página Heroica e Imortal no próximo dia 26/11/2014. Sem covardia, sem medo, sem apatia. Com coragem, com luta, fibra, hombridade e determinação

  66. Leonardo Matarelli disse:

    Que aprendam, de uma vez por todas, que clássico não se joga, se ganha!
    Que contra eles, não se pode ter apatia, desânimo, malemolência. Posturas inaceitáveis em qualquer partida, ainda mais em uma final. Quanto mais em uma final contra eles. E por um simples fato: eles não perdoam. Já disseram literalmente: querem nos destruir! E se esforçarão, à exaustão, para isso! Não duvidem! Que vistam a farda azul dignamente e guerreiem verdadeiramente.

  67. Leonardo Matarelli disse:

    Mirem-se nos exemplos dos guerreiros azuis acima nomeados. Se estiver difícil de entender, espelhem-se no exemplo do nosso próprio adversário que, contra o Cruzeiro, em todos os jogos, joga o jogo da vida. Correm como nunca, têm ganhado quase sempre. Dificultam ao máximo. Ocupam todos os espaços. Não dão refresco. Não atoa, em seis jogos esse ano, contabilizamos o vexatório cartel de 03 empates e 03 derrotas. Diferença técnica ou anímica?

  68. Leonardo Matarelli disse:

    Que Lucas Silva e Mike se espelhem no Gladstone de 2003. Escolherão a taça ou permanecerão de fraldas? Que R. Goulart, E. Ribeiro e Willian entendam que não basta jogar. É preciso vencer! Dpois de tanto apoiar o time nesses últimos anos, o torcedor cruzeirense merecia, ao menos, um mínimo de consideração, de respeito, algo que esses jogadores não tiveram ao se permitirem serem dominados vergonhosamente pelo rival.

  69. Leonardo Matarelli disse:

    Que alguém esclareça a esses atletas e a essa Comissão Técnica que, para o torcedor, importa e incomoda, sim, perder para eles. Desculpem-me, mas o que se extrai da atuação do Cruzeiro ontem é um time sem corpo, sem vibração, sem inteligência, apático, negligente. Sem alma. Sem coração. Um caricato time de zumbis contra outro aplicado, se superando em todos os aspectos. Um lutando bravamente. O outro, aceitando o transcorrer dos fatos e a derrota iminente.

  70. Leonardo Matarelli disse:

    Estamos ao lado desse grupo há dois anos. Já o conhecemos muito bem. Sabemos que não é do feitio desse grupo de jogadores virar placares em jogos ou confrontos decisivos. Muito menos ficar sem tomar gols em jogos importantes. Seria triste ver o Cruzeiro entregar um título nacional dessa maneira. Sem luta, sem entrega, sem determinação. Chega de desculpas! Só com uma drástica e rápida mudança de rumo, e atitudes, o jogo de ontem poderá ser definitivamente encerrado em 26/11/2014!

  71. Leonardo Matarelli disse:

    Do contrário, será mais um que permanecerá aberto na eternidade inconclusa. À espera de gente que se mostre apta a encerrar definitivamente a história que ontem começou! É isso aí! Abraços a todos.

  72. Beth Makennel disse:

    Ando pensando que é preciso de forma urgente trocar o capitão. Não pode mais ser o Fábio que é muito manso e calmo. É preciso escolher o jogador mais raçudo, que sabe chamar todos a jogar com muita garra e vontade de vencer. Penso que este capitão seria o Niltão.

    • UAI Beth… mas eu digo isto há muito tempo… Sou obrigado agora a concordar com você. PArabéns e seja bem vinda. Avalie as hipóteses, neste momento, de Henrique, Leo e até o Dedé portarem a braçadeira… o Fábio já era HÁ MUITO TEMPO !!!

    • Ana Rocha disse:

      Eu há anos vejo os vídeos com o Fábio comandando as preleções e sinceramente me espanto com a mudança de postura. Antes dos jogos tem um discurso incrível, de inflamar qualquer um. Nas partidas, tem um comportamento pacato, não cobra, não briga, no máximo faz cara feia.

  73. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Falar que o adversário SEMPRE joga contra a gente com sangue nos olhos, enquanto nós desfilamos técnica é uma grande bobagem. Se formos verificar os 20 últimos clássicos, tenho certeza que na maioria a vitória é nossa. Será que nos jogos em que vencemos não jogamos com raça? Temos que analisar é o que mudou nos últimos tempos. No time deles, o uso do puxadinho e a contratação do Levir, que é bom técnico e precisava se firmar no Brasil serve para começarmos uma discussão.

  74. Eduardo Arreguy Campos disse:

    No Cruzeiro a perda de motivação por parte de alguns jogadores é notável. Dagoberto e Borges são um exemplo, ano passado faziam diferença quando entravam em campo, hoje atrapalham o time. Júlio Batista não contribuía tecnicamente ano passado e continua não contribuindo, mas quando chegou trouxe um peso maior ao elenco, o que não acontece hoje. Trocar jogadores é impossível, mas tentar mudar o comportamento deles em campo é possível e necessário. Com a palavra, a comissão técnica e a diretoria.

  75. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Agora, um centroavante que não seja um empurrador de bola faz uma falta nesse time…

  76. Magno Antunes Dos Santos disse:

    Assisti no mute desde o gol dos 6a1os!

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.