JAS: “Foi pênalti, não foi, foi, sim!”

Por SÍNDICO | Em 15 de agosto de 2017

MANO MENEZES: Estamos aborrecidos. Vamos ficar pensando muito tempo no que aconteceu. Mas temos que ressaltar coisas boas. Das coisas ruins, espero que vocês falem bastante. Principalmente do erro, na minha opinião, grosseiro. Mas a equipe jogou bem. Disse que a formação que não jogava tantos jogos faria uma partida de qualidade. A equipe sabe o que precisa fazer, mesmo mudando jogadores. Temos uma ideia de como jogar e conseguimos implementá-la durante todo o jogo. Fizemos um 1º tempo muito bom, perdemos o pênalti que poderia nos dar a vantagem, e sofremos um gol no finzinho. Voltamos bem, viramos o placar e tivemos a bola do 3×1 um pouquinho antes do 2×2. Abrir vantagem de dois naquela hora poderia encaminhar a vitória. Depois, veio o 2×2 e o lance que não quero comentar. Mesmo assim, depois do 3×2, tivemos duas bolas boas pra empatar, mas não traduzimos em bom resultado nossa atuação. Mas temos de valorizar as coisas boas. A equipe se portou bem, fez um jogo que raramente consegue se fazer aqui no Morumbi, Vamos continuar nessa linha. Não é bom falar de arbitragem, depois de um jogo como esse. Sou conhecido como reclamão e quando falo sobre arbitragem os programas de segunda ou de domingo à noite e os analistas de arbitragem vão lá e grifam: ‘Mano Menezes reclamou de novo’. Não vou reclamar. Só acho que ele errou.

EZEQUIEL, lateral: Foi uma disputa de bola, se der pênalti em lances assim teremos cinco ou seis por jogo.

SÍNDICO: Foi pênalti! Esta foi a impressão assistindo ao jogo pela televisão. Depois, vendo o lance por outro ângulo, concluí: Não foi pênalti! Agora, com imagem de uma câmera na linha de fundo, mudo de opinião novamente: Foi pênalti! E o torcedor, exercendo toda a sua calhordice,  faz mil acusações ao juiz. Como se os olhos dele fossem os seus

GLOBO ESPORTE: Sassá fez dois gols, mas perdeu pênalti quando estava 0x0. Se fizesse o gol, poderia ter mudado o rumo da partida. Depois, o ataque perdeu chances e a defesa sofreu gol numa bola aérea. O Cruzeiro jogou bem, mas não decidiu.

CLAUDINEI VILELA: Não sou torcedor de resultado. Resultado engana muito. Cruzeiro esteve bem mais perto de vencer do que o Sao Paulo. É preciso analisar o jogo como um todo em seu contexto e não apenas resultado.

DANILO VIX: Não resta duvida de que o Cruzeiro foi superior o jogo todo, porém mais domínio, mais finalizações e mais uma derrota contra times lutando contra o rebaixamento não dá! Não adianta ser melhor e não vencer. Há muita incompetência (mas não exclusivamente) do Mano.

EVANDRO OLIVEIRA: Muito além do erro crasso do árbitro, não nos podemos nos esquecer de que Sassá perdeu pênalti num momento crucial, Sobis e Hudson não conseguiram cortar uma bola fácil, o time celeste não acerta um escanteio sequer e o Sobis perdeu um gol quase impossível de ser perdido. O Juiz errou, mas foram nossos erros que determinaram a derrota.

TATO: O Cruzeiro jogou bem, mas não fez os gols que precisava. Não faltou justiça, faltou foi qualidade.de.

36 comentários para “JAS: “Foi pênalti, não foi, foi, sim!””

  1. ADOTE UM CAMPEÃO é uma campanha lançada pelo Cruzeiro, em julho deste ano, e, parceria com o Grupo de Apoio à Adoção de Belo Horizonte (GAABH) e o Grupo de Apoio à Adoção de Santa Luzia (GADA), com apoio das promotorias e varas da infância e da juventude das duas cidades.

    O objetivo é estimular a adoção de crianças e adolescentes entre 7 a 17 anos que vivem em instituições de acolhimento.

    A campanha conta com 28 crianças e adolescentes a espera de um lar. Estes jovens estão incluídos no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) depois de passarem por situações como abandono, violência doméstica, entre outras negligências. O diretor de marketing cruzeirense, Marcone Barbosa, contou como surgiu a ideia de criar o projeto.

    “Nasceu de um sonho antigo. O conceito nasceu a partir da iniciativa desenvolvida pelo Sport Recife. Demos o contorno próprio e resolvemos participar de forma ativa dessa causa. O futebol é o esporte mais praticado no mundo. Mais de 80% dos brasileiros torcem pra algum time e nós sabemos o poder midiático que o Cruzeiro tem. O clube chama muita atenção toda vez que entra num projeto social. Nosso objetivo é dar visibilidade, mostrar essas crianças e convidar a todos a adotarem um campeão”.

    Segundo dados do Cadastro Nacional de Adoção, mnais de 7 mil crianças e adolescentes esperam por uma nova família. Desse total, cerca de 5 mil têm mais de 5 anos, A lista de possíveis adotantes chega a 40 mil pretendentes, O problema é que grande parte dos candidatos preferem jovens mais novos, que não se encaixam na faixa etária predominante.

    Marcos Flávio Lucas Pádua, Juiz de Direito da Vara Cível da Infância e da Juventude de BH falou sobre a importância de dar oportunidade para estas crianças fora da faixa etária priorizada pelos candidatos.

    “O projeto exigiu grande empenho dos apoiadores. É essencial pra oportunidade a essa faixa etária que não tem grande perspectiva de conseguir um lar. Por melhor que seja o abrigo, ele nunca será como uma família. É uma grande oportunidade de reduzirmos esse número impressionante de crianças acima de 7 anos nas instituições”. [Globo Esporte, 07jul17, condensado]

  2. Cruzeiro.Org disse:

    CRUZEIRO.ORG está completando 25 anos.

    • Mauro Franca disse:

      Parabéns a todos que mantém o Cruzeiro.org, especialmente ao Evandro, pelo belo trabalho.

      • matheus t penido disse:

        Também deixo meus parabéns ao Senhor Evandro e aos seus colaboradores por essa façanha de manter o site durante 25 anos. Imagino que existam pouquíssimos casos parecidos na internet braisleira.

  3. Celeste disse:

    O lance foi difícil e cada torcedor interpreta como quer. Xingar o juiz faz parte do pacote. Eu acho que não foi penalty.

  4. Cruzeiro.Org disse:

    CONCORRA A INGRESSO

    Cruzeiro perde para São Paulo com a contribuição da arbitragem
    http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=50596

    Vinte anos atrás a América do Sul ficava colorida de azul e branco’
    http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=50597
    #CruzeiroOrg_25Anos

    Vicintin abre o jogo sobre política, DM, diretoria e futuro
    http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=50595

    Zezé Perrella anuncia intenção em ser presidente do Conselho
    http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=50598

  5. Três lances de pênalti: 1. Goleiro sobre Sassá. FOI PÊNALTI. Marcado. Acertou o árbitro. —– 2. Adversário sobre Sassá. FOI PÊNALTI. Não marcado. Errou o árbitro. —– 3. Ezequiel sobre adversário. NÃO FOI PÊNALTI. Marcado. Errou o árbitro. —– Ou se é INCOMPETENTE ou BANDIDO. Escolham. E nem entro em questões que fogem à capacidade cognitiva da maioria (quase todos e ouvido colado na TV) como, por exemplo, o MOMENTO dos erros do árbitro.

  6. Miguel Tolentino disse:

    Como se fizesse alguma diferença se foi ou não foi. Mano reclamaria e daria seu chilique de qualquer forma. O árbitro tomou uma decisão rápida, sem a visão de todos os ângulos e tentou acertar. Mais engraçado que o torcedor adepto das teorias conspiratórias só as mulas adeptas do placar moral. Rsrsrsrs

  7. TRANSFUSÃO DE SANGUE, em muitos casos, é a única esperança de vida para os doentes. Tem sempre alguém esperando sua doação.

    Doar sangue não dói, é fácil, rápido, não afeta a sua saúde e você salva muitas vidas.

    A doação é um procedimento totalmente seguro. O volume coletado é de aproximadamente 450 ml (padrão internacional), o que representa uma fração muito pequena do total de sangue de um adulto.

    O volume doado é reposto naturalmente pelo organismo em 24h após a doação.

    O doador não se expõe a nenhum risco de contaminação, pois todo o material utilizado é estéril e descartável.

    A doação de sangue não engorda e nem emagrece, não afina e nem engrossa o sangue.

    Não é necessário jejum, porém após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos pede-se um intervalo de 3 horas para iniciar a doação.

    Não exige mais doações, ou seja, quem doa uma vez, não precisa obrigatoriamente doar novamente.

  8. SÍNDICO disse:

    PÊNALTI marcado sobre o Sassá aconteceu. O não marcado, não aconteceu. Falta fora da área.

  9. Celeste disse:

    O penal perdido pelo Sassá foi crucial. Se o time faz o gol primeiro, o desenrolar da partida poderia ser bem diferente. E de nada adianta jogar melhor que o adversário e não pontuar. A Z4 tá grudada no retrovisor. O time está há três anos flertando com ela e uma hora o casamento vai acontecer. Já li por aqui que nosso futuro político é assustador e imaginem o quê irá acontecer se o GPT passe o time na série B para seu sucessor. O futuro do clube me preocupa.

    • Thiago 5 estrelas disse:

      Dra. Celeste em relação a rebaixamento pra esse ano não acredito que possa acontecer, assim como acredito cada vez menos em G6.
      Quanto aos próximos anos sim tenho grande preocupação, as forças dentro do clube estão divididas e o pessoal pelo jeito só olha pros interesses pessoais, o clube (e não só o time) parece a muito ter sido relegado a segundo plano. Se continuar assim tempos sombrios se aproximam.

  10. Bruno 7L RJ disse:

    Muito pior que o juiz foi a ação do Ezequiel. Garoteou legal.

    • matheus t penido disse:

      Ezequiel não tem técnica suficiente pra ser o LD titular do Cruzeiro. Precisa trombar e se esfolar feito doido quando defende e quando ataca só faz jogadas básicas. Como é jovem ainda pode melhorar, mas por enquanto é melhor continuar improvisando o Romero.

  11. matheus t penido disse:

    Vi o lance só na hora e na repetição da transmissão. Sinceramente, achei que foi uma tremenda cavada do atacante do SPFC. Mas também não tive saco pra ver o lance depois e dar meu veredicto com mais calma.

  12. matheus t penido disse:

    No mais, estou só aguardando a dispensa ou afastamento do Ezequiel, tal qual ocorreu com Mayke na Sulamericana e com Lennon depois do jogo contra a Ponte em Campinas. Coragem,

    • matheus t penido disse:

      Coragem, Mano! Falar em coerência é facil, quero ver na prática.

    • Raposa Matuta disse:

      Isso mesmo! Afinal, afastar do elenco é mais fácil do que corrigir os erros.. . Sem contar que o prejuízo fica para o clube e não para o treinador… Lembre-se, um erro não justifica outro.

      • matheus t penido disse:

        Não disse que concordo com isso mas tem que ter um tramento igual pra todos, né?

      • Matheus, me desculpe, mas vc nao pede coerência. Vc pede caos e desordem, numa sede de vingança pelo Quando aconteceu com Mayke como se o caso dele fosse só isso que vc relatou. Avariar o caso do Mayke neste reduciôniamo eh de uma desonestidade intelectual gritante. Tem muita protação ao Mayke com quase nenhum conhecimento de causa sobre sua saída.

      • BrunoBarros disse:

        O Mayke saiu no dia seguinte a desclassificação da SulAmericana, onde deu uma vacilada quando a bola bateu nele e sobrou pro atacante do Nacional fazer o primeiro gol. Um erro que qualquer jogador pode cometer, quase um acidente. Depois desse lance ele fez uma boa partida e foi um dos que se salvaram naquele jogo. Mesmo assim, oportunamente, foi envolvido na negociação com o Palmeiras pra trazer o R. Marques. Sendo que seu nome não vinha sendo cogitado pra entrar no negócio, o favorito era o Romero, ouvi até mesmo o nome do Alisson antes. Pra mim ficou estranho a troca ser fechada logo no dia seguinte à desclassificação com o Mayke

      • BrunoBarros disse:

        entrando de surpresa na jogada. Foi muito esquisito, ainda mais levando em consideração que ficaríamos com 2 laterais no elenco, sendo que um tinha acabado de chegar e ninguém sabia no que ia dar e outro já vinha envolto em contusões desde a temporada passada. É no mínimo um péssimo planejamento.

      • Miguel Tolentino disse:

        Mayke foi rifado e Mano Menezes tem boa parcela de responsabilidade na negociação assim como teve na do Abila por mais que a diretoria tenha sido a executora da lambança. Primeiro o covardão tira a responsabilidade da eliminação da Sulamericana pro então lanterna paraguaio afirmando que caímos por erro individual – dentre eles pelo erro de Mayke. Em meio a isso tudo o atleta é jogado a fogueira diante de torcedores imbecis justamente por quem deveria chamar a responsabilidade para si como responsável pelo comando técnico. Na sequência por avaliação do mesmo treinador levou-se em conta que Lennon poderia dar conta do recado como suplente de Ezequiel, ex-beatle este que foi indicado pelo próprio Mano e sumariamente posto a disposição pelo mesmo treinador. Ademais na troca veio um atleta sem qualquer condição técnica de jogar no Cruzeiro com 33 anos e assinando contrato longo, tudo porque foi pedido expresso do MM que afirmava ser o tal Rafael Marques fazia muitas funções com qualidade em campo. A ideia era fazer do Marques um sonhado falso 9 queimando para isso um jogador de função escassa no elenco. Enfim, Mano já pode fazer uma lista de prejuízos técnicos e financeiros nesta segunda passagem… Quanto a incoerência apontada isso é mais uma marca deste medíocre ao longo da carreira.

      • matheus t penido disse:

        Vilela, não quero a saída do Ezequiel, isso não teria o menor sentido neste momento. Meu comentário foi pra destacar que Mano tem um discurso lindo de coerência e tal mas na prática não passa de mais do mesmo.

      • matheus t penido disse:

        Sobre desordem, acho que uma coisa mais desordenada que a gestão da lateral direita do Cruzeiro em 2017 fica difícil achar. Um jogador no qual diziam apostar foi descartado por um erro técnico e por pressão da torcida. Outro foi contratado e descartado com poucos minutos em campo. Restou o Ezequiel e o improviso do Romero que já tinha sido descartado como ld ano passado pelo Mano. Enfim, um show de horrores do treinador e da direção.

      • Vc (e outros) só estão imputando a saída a diretoria e comissão técnica! E o Mayke? E seu empresário? E o assédio do Matos e do Palmeiras? E a posição do DM? Acha mesmo q ficou só na mão do técnico a escolha em.funcao de um erro em um jogo? Vcs não podem estar falando sério! Mayke era um.jogador com histórico de lesões, que já havia manifestado interesse de sair outras vezes, assediado por um diretor de futebol e por um time com ex companheiros….

  13. SÍNDICO disse:

    FALTA (ou pênalti, se for dentro da área):
    1. chutar ou tentar chutar um adversário;
    2. derrubar ou tentar derrubá-lo, usando a perna ou agachando-se atrás ou à sua frente;
    3. saltar sobre um adversário;
    4. atacar violenta ou perigosamente um adversário;
    5. atacar por trás um adversário que não lhe fez obstrução;
    6. atingir ou tentar atingir um adversário;
    7. segurá-lo com a mão ou o braço;
    8. empurrá-lo;
    9. carregar, golpear ou arremessar a bola com a mão ou o braço.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.