Eslováquia 3×2 Itália: Sapore di sale

Por SÍNDICO | Em 24 de junho de 2010

Às 11h (Brasília), no Ellis Park, em Joanesburgo, Itália e Eslováquia se enfrentam pela última rodada do Grupo F da Copa 2010.

Cansado da malemolência de sua equipe e sem poder contrar com Andrea Pirlo, Marcelo Lippi escalará o calabrês Gennaro Gattuso ao lado de Montolivo e Rossi na meiúca italiana. É a volta do Espírito de 2006 à Azzurra.

Ele promete ainda três atacantes -Iaquinta, Gilardino e Di Natale- pra fustigar o adversário. Isto se, até soltar a escalação, não refluir pra uma posição mais conservadora.

Certo é que os italianos precisam vencer pra não ter de torcer por uma derrota ou empate da Nova Zelândia contra o Paraguai.

Para a Eslováquia, que Wladimir Weiss escalará num 4-3-1-2, só a vitória interessa. E a esperança é de que o meia-atacante Hamsyk, do Napoli, resolva a partida.

O inglês Woward Webb apitará a partida.

*****

Reportagem do Eslováquia 3×2 Itália, pelo Corriere della Sera:

Pepe all’ultimo minuto sfiora il gol-miracolo

Disastro Italia, addio al Mondiale

La Slovacchia domina il primo tempo, che chiude in vantaggio. Ripresa di cuore ma senza gioco: finisce 3-2

Dal nostro inviato Luca Gelmini

JOHANNESBURG (Sudafrica) – Sfascio azzurro. Cacciati al primo turno, come l’altra finalista di Berlino 2006, la ridicola e ammutinata Francia. Ultimi nel girone più morbido del pianeta. Presi a pallate dai caparbi ma modesti debuttanti slovacchi.

Si torna a casa nel grigiore e nella depressione di un gruppo esangue e senza futuro. All’Ellis Park finisce in tragedia, sportiva s’intende: con i nostri avversari che, entusiasti e quasi increduli, fanno il giro del campo, Lippi che a capo chino imbocca in tutta fretta il tunnel dello spogliatoio e Quagliarella (l’unico a brillare durante i 90′) che scoppia in un pianto dirotto. In sintesi, come diceva la pubblicità del Campari Soda, che altro?

RAFFICA DI MODULI – Per la sfida da ultima spiaggia contro lo Slovacchia Lippi cambia la dislocazione delle truppe in campo. Ma il modulo di partenza assomiglia di più a un 4-1-3-2 piuttosto che al 4-3-3 strombazzato alla vigilia. Nella terra di mezzo c’è Montolivo, affiancato sugli esterni da Gattuso e Pepe.

La novità è De Rossi che gioca più basso, a ridosso della difesa. Obiettivo: rafforzare la trincera mediana e controllare da vicino lo spauracchio Hamsik. E per scacciare la maledizione del gol il duo bianconero (Udinese-Juve) Iaquinta e Di Natale.

DISASTRO TOTALE – Schemi o non schemi, gli azzurri però falliscono completamente l’approccio nervoso e tattico alla gara e vanno in difficoltà di fronte alla superiore organizzazione e fisicità degli avversari.

Già al 6’ Hamsik ci fa vedere le streghe, ma grazia Marchetti ciccando il destro in piena area di rigore. Sono passati 20’ minuti e dalla cintola in su è il solito pianto greco dei lippiani. Zero tiri in porta. E il peggio deve arrivare. L’erroraccio di De Rossi in appoggio ci spalanca le porte dell’Inferno. E’ il 25’: Vittek si invola e con un rasoterra fa 1-0. Schiacciati, senz’anima, persino irrisi. 

La prestazione degli slovacchi è talmente gagliarda che, se i sospetti di combine non fossero una sciocchezza monumentale, ci sarebbe da chiedere un parere aggiuntivo a Umberto Bossi. Caro ministro, visto che roba?

A invertire la tendenza ci prova l’hocheista mancato Skrtel con un goffo colpo di testa che quasi quasi finisce alle spalle del suo portiere. Avesse fatto autogol, i leghisti sarebbero stati autorizzati a rilanciare l’ipotesi «pastetta». Ma sono brividi tiepidi.

Anzi è Kucka con un bolide da fuori ad andare vicino al colpo del ko. Il fischio dell’inglese Webb, che mette fine ai primi 45’ minuti più brutti che si ricordino da quando gioca la Nazionale, è una liberazione e anche una consolazione. Può andare peggio di così?

BRUTTI E IELLATI – Nella ripresa Lippi ha raccolto i cocci e già che c’è tira fuori dal cilindro l’ennesimo schema alternativo. Via un Gattuso in debito di ossigeno e di fosforo, dentro Quagliarella. Maggio ha preso il posto del timido Criscito.

Si passa al 4-2-3-1 con il napoletano che va a fare la mezza punta insieme a Di Natale e Pepe. In tre a sostegno di Iaquinta. Ma non c‘è un reparto che funziona a dovere.

Quando l’eliminazione è sull’uscio di casa, ecco la mossa della disperazione Pirlo, non prima di aver assistito a un tiro moscio moscio di Di Natale. L’occasione della vita ci capita al 22’: sforbiciata di Quagliarella salvata sulla linea da Skrtel. Dentro o fuori? Le riprese tv non chiariscono, ma è comunque l’ennesimo presagio di un pomeriggio che sarà da incubo.

Quello che le telecamere raccontano è invece un Lippi disperato che si mette le mani in testa ogni volta che viene inquadrato. E non ha ancora assistito al raddoppio di Vittek che al 28’ stordisce ambizioni e sogni di rimonta italici.

In verità il gol di Di Natale al 36’, dopo una bella triangolazione tra Quagliarella e Iaquinta, potrebbe tenere aperta una porticina alla speranza. Ma gli azzurri di Ellis Park sono brutti e anche un po’ iellati: il 2-2 del pimpante Quagliarella, che ci garantirebbe il passaggio del turno, viene annullato per millimetrico fuorigioco.

E nel momento di massimo sforzo ecco la mazzata di Kopunek (3-1), su ennesima bambola collettiva della nostra difesa.

Poi il solito Quagliarella accorcia le distanze con un pallonetto-prodezza e all’ultimo respiro Pepe potrebbe addirittura concretizzare il miracolo. Invece è un funerale. E ora sarà dura uscire dalla secche della mediocrità di un pallone tricolore mai caduto così in basso. Dal 20 luglio ci proverà Cesare Prandelli. Auguri.

44 comentários para “Eslováquia 3×2 Itália: Sapore di sale”

  1. Romarol disse:

    Pela camisa azul, vou torcer pela Itália!

  2. mariana disse:

    Sou Itália desde criancinha! Se ela não se classificar será um a grande perda pras mulheres…não acha Simone?

    • mariana disse:

      Se bem que a seleção da Eslováquia tb tem seu valores…hehe

      • simone b de castro disse:

        Acabou, Mariana…snif, snif…

      • mariana disse:

        E a tristeza do Canavaro? Vontade de consolar ele!hehe Torci pela Itália, mas a Eslováquia foi mto valente e jogou melhor. Mereceu a classificação.

      • simone b de castro disse:

        Verdade. Eu torço pela itália por razões óbvias. Acho que na próxima Copa, vai ser uma nova seleção italiana, com muitos jogadores diferentes.

  3. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Achei que a Alemanha e a Inglaterra ficariam pelo caminho. Mas prevaleceu a camisa. A Itália cairá fora – pelo menos, este prognóstico, eu acerto. As câmaras focando as beldades holandesas – que coisa linda!!!! E o movimento CALA BOCA GALVÃO – esta se espalhando.

  4. claudio(xina)lemos disse:

    Sou Itália desde criança, será um pedreira para a Holanda. E o vencedor, em caso da nossa seleção seguir, enfrenta o Brasil.

    • Hugo 5erel0 disse:

      Xina, a quarta-de-final será a grande pedreira do Brasil. Se passar, arrisco dizer que já é mão na taça. Porque a semi-final vai ser menos difícl contra uma dessas seleções: Gana, EUA, Uruguai e Coréia Democrática.

  5. Mauro França disse:

    Azzurra na cabeça!

  6. Arthur disse:

    Bem, vou dar os meus prognósticos: vencedor da Copa EUA, fianl contra o BRASIL. O que vão fazer para tirar a ARRENTINA e a ALEMNHA…? Chamem SIMON e LARRIONDA, e não precisa mais nada… servilo feito!
    DUNGA continuaráno comando da Sel. Brasileira? Ele sabe muito, se abrir a boca, a MAIONESE sai toda, pena é, quem vai publicar as VERDADES dele, num país da imprensa verdinha (pague que eu calo)??? Briga boa, só naõ sei se vai durar muito, mas QUEM vai sobrar e “levar ferro”, esse já tem nome, é o DUNGA. Isso é simples demais…

  7. claudio(xina)lemos disse:

    Ciao, Ciao Azzura!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Arthur disse:

    Em circunstancias normais, a ITALIA teve 2 bola na rede anulada, 1 duvidosa (beque) e pelo menos 2 gols perdidos. A ex-lovaquia pro brejo, aisu do referido, e deixou a azurra por lá, em quarto lugar… se quisessem que a azurra ficasse, o gol não seria anulado (uma perna na frente…).
    A NZ entrou como saiu, virgem. PARAGUIA- quem diria hein, 1.o da chave…América do sul jogando mais que Europa? Por que? Hora, Europa importou de tudo e ficou semdesenvolver seus próprios talentos, resultado prático estão mais fracos. Vários dos talentos estão distribuidos (DROGBA, E-TO, etc), por outros países, e aí, quando juntam-se os “melhores”, não tem “tantos” melhores assim.

    • Arthur disse:

      Final de campeoantos na Europa, o povo está sem pernas. Além disso, a jaBOLAni como pica demais, corre demais, qause impossível amortecer uma bola dessa (quica demais)… um atraso em termos de futebol. Um dos grandes prazeres do futebol e´o domínio da bola, coisa que a geração $$$ a qualquer preço está matando sem o menor constrangimento. E com garotos propagandas tipo KAKA e que tais. Muito dos gols qeu estão ocorrendo e dos vários perdidos, pode anotar aí nos quics e pulos da jaBOLAni. Vai ter muita desculpa “pronta”? Vai, serve rp isso também…

  9. Dylan disse:

    essa ultima rodadatá sendo eletrizantei eletrizante, o que faltou em técnica sobrou em emoção. Esse jogo da Italia vai entrar pra história das Copas e prevejo emoções semelhantes amanhã na decisão do grupo da Espanha.

  10. Mauro França disse:

    O que matou a Italia foi o empate com a Nova Zelandia (que por sinal sai da Copa sem vencer mas também sem perder, o que´não deixa de ser uma façanha). Mas ficou claro os problemas de renovação da Azzurra. Os talentos que sairam, Del Piero, Totti, e outros, não foram substituidos a altura. Com os problemas de Buffon, Gattuso e Pirlo, ficou ainda mais dificil. Mas a Itália é isso. Grandes conquistas e grandes vexames. Esse de 2010 se junta aos de 66 (derrota para Coreia do Norte e eliminação na primeira fase) e 74.

  11. Elias disse:

    Excelente arbitragem. Não favoreceu quem, em tese, tem tradição em dois lances capitais: A tirada da bola sobre a linha e aquele impedimento “de dorso”. Partida muito disputada, nervosa. A Itália pagou pelo fraco time que levou, velho e sem força.Mas de qualquer forma, entendo que nenhum dos dois iria muito adiante.
    Dá nôjo ver os comentários regados a ódio desse camarada que assina Jaeci Carvalho. Como alguma emissora joga dinheiro fora( deve ser do sôgro, só pode) em mandar um seca-pimenteira de marca maior prá cobrir(????) um evento de tamanha envergadura. Ninguém merece um pe.linha desses, sem dúvida um dos que torcem contra.

    • Mario Lucio Vaz disse:

      Elias, esse malas faz agente torcer ainda mais para seleção Brasileira.

    • Hugo 5erel0 disse:

      Se o Dunga ganhar essa Copa, vai ser o maior TOMA da história. Mas se perder, vai ser o maior massacre da história. Não há meio termo pro que vai acontecer.

      • Qualquer coisa que aconteça, o Dunga está DEMITIDO da Selecão um dia após o encerramento do Brasil na Copa do Mundo 2010. Sendo campeão ou não.
        E depois vem alguns preclaros defensores indocndicionais da mídia dizendo que a mídia não tem este poder todo não, que isso é paranoia.
        O que alguns setores e pessoas da mídia fazem é C0VARDIA SUJA e da GROSSA!

  12. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Uma parte dos jornalistas torce para que o Dunga se dê mal. Torço para que ele reverta esta expectativa, como ele tem feito até agora. Deixem o cara em paz. Agora se houver uma frustração, irão descer a ripa nele.

  13. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Palavras de Dunga:
    — Vou falar apenas uma vez sobre isso. Quero pedir desculpas ao torcedor brasileiro pela minha atitude e pela forma que eu me comportei. O torcedor não tem nada a ver com os meus problemas pessoais e não precisa ouvir certas coisas. Eu só quero que me deixem trabalhar — afirmou.

    – O que carrego do meu pai é o que ele me ensinou toda a vida. Ter posição firme, ter caráter e saber pedir desculpa quando erra. Lembro também da minha mãe. O que estão fazendo com o filho dela não é fácil — diz. Valeu Dunga.

  14. Leo Vidigal disse:

    Não dá pra dizer que os italianos saíram por terem sido prejudicados pela arbitragem depois de terem entregado dois gols de bandeja pros eslovacos. Time sem alma, como escreveram no artigo acima, é pouco.