Hora de enxugar as lágrimas

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de novembro de 2010

O que eu mais temia aconteceu. Hoje, recebi a solidariedade de atleticanos pelos acontecimentos de sábado.

– Tá vendo o que passamos nos Anos 80? – repetiram todos eles, ávidos da minha compreensão ainda que tardia.

Recusei as manifestações.

Primeiro porque os três erros de arbitragem não foram decisivos.

Nos impedimentos mal marcados, Montillo não dominou e Ribeiro não alcançou a bola.

E na falta sobre WP tenho minhas dúvidas que ela resultasse em gol, pois oportunidades mais fáceis ele tem desperdiçado com frequência.

Os lances de pênalti o execrado Meira Ricci acertou em cheio.

Por essas e outras, recusei o apoio dos rivais.

Além disso, não reconheço nenhum dos prejuízos que eles alegam ter sofrido naquelas partidas contra o Flamengo.

Mas como chororô atrai chororô, agora, Beagá vira, de vez, um vale de lágrimas.

Por isto, peço, encarecidamente, ao França, ao Chaves, ao Chiabi, ao Tate, ao Geniba e a outros grandes cruzeirenses pra enxugarem as lágrimas e começarem a pensar no Vasco.

Atitude que deve ser tomada também por Cuca, Dimas, Barbosa, Gustavo e todo o elenco celeste.

Caso contrário, periga perdermos até a vaga pra Libertas.

Ademais, nosso presidente ZZP, já nos deu régua e compasso ao viajar chefiando a delegação da CBF pra Doha.

Ou vocês acham que ele aceitaria a empreitada se houvesse um esquema para prejudicar o Cruzeiro e ajudar o Corintiãs?

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.