Holanda 2×1 Eslováquia: Sem pressa nem sustos

Por SÍNDICO | Em 28 de junho de 2010

Às 11h (Brasília), no Estádio Moses Mabhida, em Durban, Holanda e Eslováquia duelam em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa 2010.

O espanhol Alberto Undiano apitará a partida cujo vencedor enfrentará Brasil ou Chile na sequência do torneio.

Com 100% de aproveitamento na fase de grupos, a Holanda manterá o ofensivo 4-3-3. Robben, seu maior nome, continua de fora. Snejder, um dos destaques da Copa, joga.

A Eslováquia, de Vladimir Weiss, manterá a formação que derrotou a Itália na última partida da fase de grupos, resultado histórico pra jovem república eslava.

Hamsyk, meia atacante do Napoli, é a referência técnica da equipe. Se jogar o que sabe, os holandeses terão problema sna defesa.

Esta é a única partida das oitavas de final com possibilidade de zebra. A Holanda é clara favorita, algo que não existe nas demais partidas.

*****

Eis a Resenha do Mauro França:

A Holanda não teve muito trabalho para espantar a zebra eslovaca. A versão atual da Laranja não prima pelo brilhantismo. É, sobretudo, um time pragmático, eficiente, que privilegia a posse de bola e alia o jogo coletivo ao brilho de craques como Snejder e Robben, que hoje começou jogando pela primeira vez nesta Copa.

No primeiro tempo a Holanda não deu nenhuma chance à Eslováquia. Ditou o ritmo da partida com muita movimentação, toque de bola de qualidade, marcação forte e muita paciência para buscar os espaços para penetrar na fechada defesa eslovaca.

Com pleno domínio das ações, os holandeses marcaram logo aos 17 minutos.  Snejder, da sua intermediária, fez belo lançamento na direita para Robben, que cortou para o meio e bateu rasteiro no canto esquerdo de Mucha.

Nem o gol fez a Eslováquia se abrir e procurar o ataque, o que facilitou o trabalho da Holanda que, mesmo sem forçar muito, manteve o controle até o final da primeira etapa.
O segundo tempo começou com Robben criando duas boas chances para ampliar nos primeiros seis minutos, que Mucha salvou com ótimas defesas.

Por volta dos 20 minutos, a Eslováquia finalmente saiu para o jogo e criou duas oportunidades para empatar. Na primeira, Stoch chutou de fora da área para defesa de Stekelenburg, que até então não trabalhara. Na segunda, depois de falha da zaga, Vittek saiu na cara do gol e chutou para grande defesa do goleiro holandês. Ficou nisso.

A Holanda se refez do susto e retomou o controle das ações até definir a classificação aos 39 minutos, com Snejder aproveitando boa jogada de Kuyt. A Eslováquia descontou aos 47, depois que o juiz marcou um pênalti inexistente de Stekelenburg em Vittek, que fez a cobrança. Já era tarde para qualquer reação.

*****

Reportagem do Globo.Com:

Perigo laranja: Robben comanda passagem da Holanda às quartas

Vitória de 2 a 1 sobre a Eslováquia em Durban coloca europeus como próximo obstáculo do Brasil na luta pelo hexa na África do Sul

Por Alexandre Alliatti
Direto de Durban, África do Sul

Ter a Holanda pela frente não é exatamente uma boa notícia. Ter a Holanda pela frente com Robben em campo é um pouco pior. Mas complicado mesmo é ter a Holanda pela frente com Robben voando. O camisa 11 voltou nesta segunda-feira a um lugar que sempre foi seu e comandou a Laranja na vitória de 2 a 1 sobre a Eslováquia. Com o resultado, a equipe, que também tem Sneijder, Kuyt e Van Persie, está nas quartas de final da Copa do Mundo. E será o adversário do Brasil na disputa por uma vaga na semifinal. O duelo ocorre na próxima sexta-feira, às 11h (de Brasília), em Porto Elizabeth.

O jogo no Moses Mabhida, em Durban, apresentou Robben como titular pela primeira vez na Copa. Recuperado de uma lesão muscular que chegou a colocar em dúvida sua presença no Mundial, o camisa 11 fez o gol da vitória, criou outras chances e deixou os colegas na cara do gol. Mostrou que, apesar de ainda não estar nas condições físicas ideais, continua sendo a figura central da equipe laranja. Em ótima fase, Sneijder, em bela jogada de Kuyt, ampliou. E, no último lance da partida, Vittek descontou em cobrança de pênalti.

A partida encerrou o sonho dos eslovacos, animados depois de mandarem a atual campeã, a Itália, de volta para casa na primeira fase. Os azarões deixam o Mundial com uma imagem positiva. Nesta segunda, eles encararam a Holanda de frente e tiveram chances claras para empatar a partida no segundo tempo.

Senhoras e senhores, Robben está de volta

Cada dia de recuperação, cada careta de dor, cada unha roída de ansiedade: tudo foi resumido em um segundo para Arjen Robben. Naquele segundo (um pouco mais, um pouco menos) que a bola demorou para sair do pé de Sneijder, genial, e atravessar o campo, Robben deve ter lembrado de tudo. Quando ele pegou a jabulani pela direita, de frente para dois marcadores, puxou para o meio e deixou Durica e Zabavnik perdidos, deve ter lembrado das dúvidas, dos temores, do risco de ver uma lesão no coxa tirá-lo da Copa do Mundo. E aí Robben chutou: no canto, matemático, no contrapé do goleiro Mucha, no único espaço que o adversário não poderia alcançar. O encontro da bola com a rede, com o atacante já correndo para dar liberdade à alegria trancada no corpo, foi um aviso: senhoras e senhores, Arjen Robben está de volta.

Robben não jogou contra a Dinamarca. Também não enfrentou o Japão. Diante de Camarões, só foi a campo por 20 minutos. Estava sendo guardado a sete chaves para a hora do “vamos ver”. E a Eslováquia viu. É difícil se colocar no lugar dos zagueirões eslovacos: olham para um lado, vêem o Kuyt; olham para o outro, aparece Robben; olham para a frente, surge o Van Persie; na armação, mais atrás, Sneijder. É de arrepiar.

Mas eles não arrepiaram. A Eslováquia começou o jogo peitando a Holanda, deixando bem claro que poderia fazer com ela o mesmo que fez contra a Itália. A partida teve largada agitada, com lances lá e cá. Lá: Weiss, filho do técnico, se livra de dois marcadores e aciona Jendrisek, que manda por cima com um minuto de jogo. Cá: Robben, pelo meio, deixa a bola com Sneijder, que bate por cima. Lá: Hamsik avança e manda chute perigoso, sobre o gol holandês. Cá: Kuyt cruza, e Van Persie manda de cabeça uma bola que desvia no braço de Zabavnik antes de sair.

Lá e cá, cá e lá. Por dez minutos. Em um jogo tão equilibrado, pesa a qualidade técnica do jogador. Sneijder, antes de tirar da cartola o lançamento de quase um campo inteiro para Robben, já havia perdido um gol. O meia recebeu de Van Persie e, de frente para a meta, bateu fraquinho, nas mãos de Mucha (assista no vídeo acima). Errou uma vez. Não erraria a segunda.

O diferencial na Holanda versão 2010 é o efeito camaleão, a capacidade de se adaptar ao clima da partida: se tem como jogar bonito, tenta jogar bonito; se não tem como, vai com pragmatismo mesmo. Os laranjas, quando fizeram o gol, não saíram pelo campo tabelando de calcanhar, escondendo a bola sob a chuteira, tentando dar aquele espetáculo tão relacionado ao futebol do país. Nada disso. Preferiram ser compactos. Resultado: a Eslováquia passou o resto do primeiro tempo correndo o tempo todo para lugar nenhum, sem realmente ameaçar.

Robben incomoda, goleiro salva e Sneijder marca

Robben voltou infernal para a segunda etapa. Com quatro minutos, pegou a bola pela direita, puxou para o meio e mandou de perna canhota. A trave direita do goleiro Mucha sentiu o vento da jabulani passando ao lado dela, pertinho. após desvio do arqueiro (no vídeo ao lado). Mais um minuto, mais Robben. Pela esquerda, ele mandou na área para Van Persie completar. Mucha salvou a Eslováquia novamente.

A Holanda deixou de matar cedo um adversário disposto a renascer. Não faltaram chances para o empate. Stoch, aos 21, fez o bom goleiro Stekelenburg espalmar para escanteio um chute da entrada da área. Na sequência, após a cobrança do córner, Vittek recebeu livre, de frente para a meta, e também parou no camisa 1 holandês. O artilheiro eslovaco teria outra oportunidade mais tarde, em chute por cima do travessão.

A Holanda vivia momentos de perigo. O técnico Bert van Marwijk resolveu agir. Aos 25 minutos, tirou Robben, cansado. Aos 35, Van Persie, mais uma vez discreto. Colocou Elia e Huntelaar. Na prática, não fez grande diferença. O panorama seguiu igual, com a Eslováquia tentando, em vão, repetir um milagre que não acontece todo dia.

Com o goleiro Mucha vencido, Sneijder comemora o gol que garantiu a Holanda nas quartas (Reuters)E quem chegou à rede foi a Laranja. Mais pelos espaços deixados pela Eslováquia do que por merecimento. Kuyt fez bela jogada pela esquerda, se livrou do goleiro com um toque de cabeça e rolou para Sneijder, um coadjuvante de luxo para Robben. O meia fuzilou a rede.

O esforço da Eslováquia acabou sendo premiado nos acréscimos. Aos 47, Jakubko recebeu na área e caiu após tentar driblar o goleiro Stekelenburg. Pênalti marcado. Vittek cobrou bem, no canto direito. Mas nem teve tempo de comemorar o seu quarto gol no Mundial. O árbitro espanhol Alberto Undiano encerrou o jogo após a bola tocar na rede. Apito que confirmou que a Holanda está no caminho do Brasil.

Holanda  2×1 Eslováquia –  Hokanda: Stekelenburg, Van der Wiel, Hitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder; Kuyt, Van Persie (Huntelaar) e Robben (Elia). Tec: Bert van Marwijk. Eslováquia: Mucha; Pekarik, Skrtel, Durica e Zabavnik (Jakubko): Kucka, Stoch, Weiss e Hamsik (Sapara); Jendrisek (Kopunek) e Vittek. Tec: Vladimir Weiss.   Gol: Robben, aos 18 minutos do primeiro tempo; Sneijder, aos 39 do segundo; e Vittek, aos 48. Cartões amarelos: Robben, Stekelenburg (HOL), Kucka, Kopunek e Skrtel (ESL). Estádio: Moses Madhida, Durban (AFS). Data: 28/06/2010. Árbitro: Alberto Undiano (ESP). Assistentes: Fermin Martinez (ESP) e Juan Carlos Yuste Jimenez (ESP). 

47 comentários para “Holanda 2×1 Eslováquia: Sem pressa nem sustos”

  1. Hermes disse:

    Na minha opinião está aí a favorita para ganhar o torneio, Holanda.

  2. mariana disse:

    Holanda 3×0 Eslováquia, os 3 do Sneijder!

  3. Rogério disse:

    Holanda vai ganhar com alguma dificuldade.

  4. Rogério disse:

    Só uma pequena correção, o Robben vai jogar desde o inicio.

    http://esportes.terra.com.br/futebol/copa/2010/noticias/0,,OI4528954-EI15714,00-Robben+e+confirmado+e+entra+pela+vez+como+titular+na+Copa.html

  5. rosan amaral disse:

    No twitter SempreCruzeiro o Pedroca postou troca de mensagem com twiteiro porcino que informa visita de diretor do Boca afirmando que o Riquelme está balançado com a proposta do Cruzeiro. Veja:Amigos do Palmeiras também confirmaram que o Valdívia está com um pé lá, mas que o Cruzeiro tentou atravessar semana passada.
    20 minutes ago via web .Que o Riquelme e seu empresário realmente balançaram com a proposta do Cruzeiro. Enfim: Novela continua, nada definido.
    23 minutes ago via web .Disseram que não há nada definido, que o Boca está tentando, mas que está difícil, pois há uma briga interna muito grande a respeito. (cont)
    24 minutes ago via web .Caso Riquelme: Dirigentes do Boca estiveram em SP no fim da semana para fechar amistoso contra o Palmeiras e falaram sobre o Riquelme…Cont

  6. Elias disse:

    A Holanda vai brigar com a tradição de sempre chegar e nunca levar…

  7. Bruno Pontes disse:

    É por isso que não gosto de rotular os membros do quarteto alemão de craques. Craque é quem faz o que o Robben acabou de fazer. E já tinha feito no fim da partida contra Camarões, diga-se. Özil, Muller, Podolski e Klose são 4 bons jogadores que estão entrosados em um esquema que dá certo. Robben é craque.

    • Mauro França disse:

      E o Snejder também.

    • Arthur disse:

      BRUNO, discordo com força… as 2 jogadas quase seguidas do MULLER em ciam da LEsq, deixaram todo o sistema da raínha em polvorosa, na 3.a vez, a bola foi para direita achar alguém livre (PODORSKY) para fusilar debaixo das pernas do goleiro e colocar a bola no outro poste, por dentro, um golaço de raro talento. Isso é coisa de craque. Já vi tanque panzer tipo HUMMENNIGG que do mesmo jeito (e não era jaBOLAni) isolava a redonda lá na geral do Mineirão… (detalhe, com o WANDERLEY a 3 metros atrás, e ele a 200 km/hora…)

  8. Bruno Pontes disse:

    “A Holanda é clara favorita, algo que não existe nas demais partidas.” Se o Brasil não é claro favorito contra o Chile, desisto de entender futebol…

  9. Bruno Pontes disse:

    Que belíssimo lance esse do 2o gol.

  10. claudio(xina)lemos disse:

    Pois é a Festejada holanda não jogou bem, o eslovaquia teve chance de empatar o jogo. Se o goleiro não tivesse aberto uma leiteria o resultado teria sido 2×2. Que seria o mais justo. Colocar holanda de favorita para mim é um exagero. Alemanhã, Espanha, Argentina e até mesmo o Uruguai tem mas chegada. Robben fez mais um gol de Robben leva a bola para o meio e chuta de fora da aréa. Vamos aguardar.

    • Mauro França disse:

      A Holanda controlou o jogo todo e a Eslovaquia só teve duas chances, em chutes de dentro da area, que o goleiro defendeu bem. Vitoria incontestavel, pelo melhor futebol.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Quase todos tem melhor futebol do que a Eslovaquia. Esta defesa do “melhor” futebol tá parecendo o Dylan falando.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Diz ai Mauro Dylan.

      • Mauro França disse:

        Pelo melhor futebol apresentado durante a partida, Xina. A Holanda jogou mais do que a Eslovaquia, o empate seria um absurdo. A Holanda tem o que sempre elogiamos no Cruzeiro, movimentação, toque de bola, jogadores tecnicos, marcação eficiente, saída rápida. Vc tá confundindo as coisas.

  11. Arthur disse:

    PI-tacos: 1)HOLAND tem uma defesa (marcação) que deve ser o sonho do ADILSON (mataram a “sodade”?). Muito firme e um goleiraço. Erros que já vimos com ELI CARLOS, JOHNATAN dando condição a jogador no meio da área, ocorreram e deram claras chances de gol pra Ex-LO-VaK-ia, agora foi pro brejo mesmo. Destaque para o ROBBENinho deles que fez um golaço e quase guarda outro de esquerda e SNEJDER. O ataque fez gol a la arrentina batendo falta rápida e pegando a defesa com o calção na mão. HOL não mudou seu jogo do 1.o ao último minuto, se bem, que aos 36 estavam abrindo o bico. E a defesa brincou na marcação.

    • Arthur disse:

      O penal não existiu. O jogador trorpeça no braço do goleiro que está se levantando, não houve a menor intenção. Mas, o árbitro prejudicou a SLOV pois etava chamando atenção e discutindo com o MORAIS deles (num 3), que foi amarelado depois. Ora, se está advertindo não deveria permitir a cobrança rápida. O MORAIS foi reclamer na hora errada e deu sopa pro mel. Provável HOL e BRASIL vai ser um jogo chatíssimo, eles ficam com 11 no meio de campo, e se a nossa fominhagem não melhorar, e nosso M.BASTOS deixar o ROBBEN solto… SNEIJDER também é o cara. Vai obra pro FI MELO marcá-lo. Dará conta?

      • claudio(xina)lemos disse:

        Felipe Melo já fez isto duas vezes este ano e a Juve perdeu as duas. Uma temeridade. Michel Bastos marcando Robben? Brincadeira do Dunga. Lúcio, maicon e Julio Cesar fizeram a final da UCL contra o Robben e anularam o cara então podem ensinar para o Dunga como se faz. Da mesma forma para marcar o Snejder, que joga junto com eles. Thiago Mota, que esta jogando muito mais que o felipe melo e gilberto silva podia estar no Grupo, acostumado a grandes jogos. Seria importante na marcação.

      • Arthur disse:

        Pois é XINA, o que falei, a coisa é complicada, não? 🙁

      • Bruno Pontes disse:

        Eu também queria o T.Mota nessa seleção. E o M.Bastos no Robben seria dureza mesmo. Mas primeiro vamos pensar no Chile.

  12. claudio(xina)lemos disse:

    Felipe Melo está oficialmente fora do jogo. Deveria jogar o Ramires. Mas vamos ver como vai o Dunga. Se colocar Josué vai ser uma temeridade, ficaremos sem saída de bola.

    • Hugo 5erel0 disse:

      Aliás, já nem temos saída de bola. Michel Bastos é sofrível pa sair com a bola. Pode reparar que a bola roda, roda, roda, e sai com o Maicon. É raridade o Michel tentar sair. Quando sai, geralmente erra.

  13. Hugo 5erel0 disse:

    Holanda, do melhor futebol da Copa, vai eliminar o Brasil.

  14. Nenhuma zebra. Holanda ganhou muito bem.
    Ontem nem cumprimentei para evitar desgastes (rsrsrs). Minha opinião sobre a apresentação argentina: voltou a parecer aquela que apenas conseguiu a classificação. O meio de campo perdeu a batalha contra os mexicanos e Messi ficou isolado, tendo que voltar quase até o metade para pegar na bola. A defesa não transmite segurança, e a marcação está muito atrasada. Salva-se a atuação do Tévez, que exerce uma forte liderança, e Otamendi, que nem parece estar jogando um Mundial. Temos poucas chances contra Alemanha jogando assim, as malas estão prontas. Para finalizar, sorte que os mexicanos não ouviram nem leram os comentários ontem do blogueiro Pedro, assim não quebraram ninguém…

    • Elias disse:

      Rooorr___rriiitooo, sempre humilde. Não é assim não, hermano. Esse jogo ( Arg X Ale) não tem prognóstico . Nem por chutômetro. Mas ainda creio que a Argentina leve um favoritismo, pois Messi não jogou bem a última partida e um craque não costuma repetir uma má atuação. O poder de fogo do seu time é impressionante. A Alemanha tem a seu favor uma defesa mais firme mas a juventude do time pode projudicá-los ante à “malandragem” dos experientes argentinos. Prevejo um jogão.

      • Deus te ouça, Tate. Concordo contigo que pior o Messi não pode jogar, e já Maradona botou pressão sobre as constantes faltas que estão acontecendo acima dele. Dos malandros apenas Heinze, Mascherano e La Brujita, que deve entrar agora como titular. Eu também prevejo um jogão, dois times jogando muita bola e quem descuidar, caixa, caixa, caixa

  15. Elias disse:

    Interessante esse Robben. Jogada manjada, pega a bola na direita, leva dois na conversa e detona um foguete sempre de canhota, que pode ir para o lado direito e esquerdo. Todo mundo sabe como funciona. Mas…ninguém marca, ninguém consegue impedir e ele vai lá, fazendo seus gols sempre importantes…

    • Hugo 5erel0 disse:

      Pensei a mesmíssima coisa. Jogada manjadíssima, mas excelentemente bem executada. Quero ver o Michel Bastos marcando o Robben.

      • Elias disse:

        Mas, se o Brasil passar hj (com relação a Copa do Mundo ando sempre com um pé atrás) não vai ser ele não…

  16. Elias disse:

    OT…” Confederação Brasileira de Futebol (CBF) irá oficializar a antecipação da janela de transferência do dia 3 de agosto para o dia 26 de julho. A informação foi confirmada pelo presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Novelletto, que acompanha a Copa do Mundo na África do Sul. Tal fato beneficiaria o Internacional na Libertadores. O São Paulo preferiu não entrar em polêmica, mas pediu coerência das autoridades.”
    Prá que contratar ( será o nosso caso/???) essa medida seria importante…