Faxina

Por SÍNDICO | Em 16 de maio de 2017

Não vi a pesquisa, mas algo sobre ela no lodaçal das redes: Ibope informa que a torcida celeste encolheu e foi ultrapassada pela galera de peito frio e gogó fino.

Parece noticia negativa, mas não é. O Cruzeiro precisa se livrar de pelo menos um terço da tralha inútil que carrega e só o faz afundar.

Gente que se especializou em xingar jogadores mais identificados com o cube, boçais que anunciam churrasco pra comemorar saída do Mayke e covardes que cancelaram o SF se sentiriam mais confortáveis no galinheiro.

O Cruzeiro não precisa desses traíras.  Precisa é de torcedor decente, fiel e  correto, gente como o Penido, o Chaves, a Celeste, o França, a Mariana, o Wagner, o Edumano, o Velame, o Pinheiro, o Silvercan, o Tate, o Portugal, a Beth, o Benny, a Mari, o Samuel Rosa e tantos quantos se preocupam mais com o time do que com suas vaidades ordinárias.

Rua, cafajestada!

84 comentários para “Faxina”

  1. Rogério disse:

    Opa, mereço estar entre os torcedores decentes.

  2. Não existe pesquisa nenhuma….O q aconteceu foi q um jornal carioca requentou uma pesquisa de 2014, aquela mesmo q as Frangas encomendaram é q foi a única em q estão a frente dentre todas já existentes….. essa pesquisa voltou a tona depois do Guerrero questionar a diferença de torcida entre gambaxurubu

    • Miguel Tolentino disse:

      Podiam fazer uma sobre a popularidade do Mano Menezes em nossa torcida, pena que seu voto contaria como um só, né mesmo?

    • matheus t penido disse:

      Eh isso mesmo. Algum comentarista deste blog comentou sobre essa pesquisa, eu fui dar uma olhada em alguns sites e naum achei nada recente em nenhum portal. Acho que naum faz nenhum sentido torcedores do Cruzeiro ficarem dando publicidade a uma pesquisa antiga desfavoravel ao clube, independente de ela ter sido correta ou picareta.

  3. Luizito Soárez disse:

    Não estou entre os “torcedores decentes” e por isso me sinto abençoado! Não vou financiar o fracasso q é a gestão de GPT sem o Mattos!

    • Miguel Tolentino disse:

      Parte da fossa atual se deu justamente pela forma “inteligente” que o contratador-mor tinha para convencer um atleta de trocar o eixo RJ-SP por Minas Gerais…

  4. Luizito Soárez disse:

    O apoio incondicional veste preto e branco! RUUUAA, “torcedores decentes”!

    • matheus t penido disse:

      Esse tipo de argumento eh perfeito pra impulsionar uma virada com a qual o rival sonha faz tempo.

    • SÍNDICO disse:

      RÉU confesso.

    • Ernesto Araújo disse:

      Meu caro conterrâneo do Arrascaeta, não trata-se de apoio incondicional. O que é preciso saber, na verdade, é como, quando, quem e o quê criticar. Já critiquei o Mayke várias vezes. Mas jamais iria fazer uso das redes sociais para ridicularizar seu empréstimo a outro clube, por exemplo. Acho que esse é um ponto fundamental.

  5. Luizito Soárez disse:

    Eu ia fazer um churrasco pra comemorar a saida de Mayke, mas depois me lembrei de que RMarques tá vindo pro lugar de Abilaodaporra..

    • BrunoBarros disse:

      Rafael Marques vem pra jogar pela esquerda. Vai disputar posição com o Alisson. Pela direita a disputa é entre Rafinha e Robinho. Arrascaeta e Thiago Neves disputam uma posição na ponta-de-lança. E na centroavância Ábila titular com o Raniel na sombra.

      • BrunoBarros disse:

        Comemorar a saída do melhor lateral-direito do elenco não é muito inteligente. Inclusive no jogo contra o Nacional, fora o pontual erro que resultou no primeiro gol paraguaio, ele jogou bem. Logo após a falha ele fez duas ótimas jogadas, trocando passes desde lá de trás, e que só não deram em nada porque o Mano se preocupa primeiro em defender, inclusive quando tá com a posse de bola. Por isso o ataque é tão insosso e chega quase sempre com pouca gente. Gosto do futebol do R. Marques acho que ele pode ajudar bem, mas abrir mão do Mayke nesse momento, fora a questão de ser a melhor opção pra posição, com o Ezequiel machucado e o Lennon até agora deixando péssima impressão, foi de uma burrice invencível.

      • Miguel Tolentino disse:

        Concordo, Barros. Mayke havia se livrado das lesões, começava a ter sequência e vinha apresentando futebol cada vez melhor. Na cobertura tinha apresentações quase impecáveis, já começava a se soltar no apoio, mesmo com a forte torcida contrária dos imbecis. Aí vem o jogo no Paraguai e por conta de um lance isolado jogam rifam o jogador. Simplesmente se livraram de um jogador da base, que já foi o melhor da posição no país ainda jovem, bom exercedor de uma função carente no futebol mundial. A seus detratores que se contentem com o John Lennon! Assim como os detratores do Egídio um dia se contentaram com Fabrício.

      • Jotta R disse:

        Tolentino, há de se ressaltar que o primeiro a entregar a cabeça do Mayke em uma bandeja prateada foi ninguém menos que nosso “ARROJADO”treinador. Qualquer um de nós, na pele do MAYKE, cascava o fora sem olhar pra trás! E quanto ao RAFA MARQUES tupiniquim, vem pra se esforçar pelo setor direito ofensivo, seu melhor posicionamento.

      • Miguel Tolentino disse:

        Bem lembrado, JR. O grande comandante não só tirou o seu da reta como lançou jogadores ao fogo para culpá-los pela eliminação vexatória diante o lanterna do fraquinho futebol paraguaio. Chamar a responsabilidade nunca foi o forte do MM, coisa que até o Roth fazia no pífio time de 2012.

  6. Miguel Tolentino disse:

    Depois que parte da torcida fritou o Mayke a assinou em baixo na rifada do jogador pela diretoria por conta de um erro que mesmo o Romero quase cometeu no último jogo eu quero mais é que essa raça vá pra lado de lá da lagoa. Torcedor que faz beicinho para Henrique, Leo, Rafinha ou qualquer um que se entrega em campo ou tem alguma identificação com o clube merece ir para o quinto dos infernos. A racinha que propõe levar Mayke ao aeroporto é a mesma que busca um Thiago Neves no mesmo aeroporto, mudem de lado logo!

    • SÍNDICO disse:

      Quando o Romero deu a entregada no domingo, pensei: esse pode. Tá liberado, pois não foi revelado no clube.

      • Miguel Tolentino disse:

        Romero pode primeiro porque não é revelado pelo clube, segundo porque tem o selo de contratação estrangeira. Isso ajuda muito.

  7. SÍNDICO disse:

    VILELA, depois que começou a colocar o clube acima da organizada, está a merecer m lugar entre os fieis. Alguém é contra?

    • Sou responsável pelo que escrevo, não pelo que você entende. Nunca coloquei organizada nenhuma acima do clube, pelo contrário…o que sempre fiz foi rebater conversa fiada de torcedor de sofá cheio de preconceito nas veias….

  8. Bruno Furletti disse:

    Depois reclamam que os jogadores do Cruzeiro saem para o exterior e nunca voltam direto para o clube. Além do Lucas Silva, não consegui achar ninguém.

  9. Bruno Furletti disse:

    A presença da torcida no estádio me incomoda muito. Sempre há uma desculpa: chuva, sol, vai passar na tv, o jogo não vale nada, o campeonato está no começo, time reserva, o time não tem mais o que fazer no campeonato, não gosto do técnico, só vou quando o presidente sair….poderia ficar aqui o dia inteiro.

    • SÍNDICO disse:

      TORCER pra si mesmo aparecer apenas em jogos contra cachorros mortos só pra comemorar fácil são sintomas de frouxidão irremediável.

    • Jotta R disse:

      Tudo é “papagaiada”. A verdade é que “PHUDERAM” com o Mineirão, acabaram com os ambulantes que promoviam toda aquela atmosfera no entorno do estádio. Lá dentro virou um teatro de SELFIES, onde nada é permitido, desde torcer à consumir a loiríssima gelada e ainda se corre o risco de ser SUBTRAÍDO de seu veículo durante a partida, pela famigerada BH-TRANS-TORNO! Sem falar na gestão GPT, que é a pá de cal deste cenário nefasto! Simples assim!

  10. Ernesto Araújo disse:

    Plenamente da acordo com o post. Sem mais.

  11. Ernesto Araújo disse:

    Essa “banda podre” da torcida do Cruzeiro não é diferente de suas análogas em outros times, no Brasil e no Exterior. Não adianta torcedores de outros clubes falarem que isso não acontece nos seu porque acontece sim, do mesmo jeito e com a mesma intensidade. E pra piorar, essa parte é justamente a que mais aparece, a que faz mais barulho e que, portanto, acaba “falando” em nome da verdadeira torcida para o público em geral.

    • Miguel Tolentino disse:

      Ernesto, acredito que nenhuma torcida cresce exponencialmente a longo prazo. O crescimento a curto prazo pode até ser grande, mas a longo é lento e gradual. Digo isso porque após um período vitorioso torcer para aquele clube vira moda, a torcida cresce muito, mas nas primeiras temporadas ruins em sequência os “novos adeptos” somem e permanecem apenas o mesmos de antes da sequência vitoriosa.

      • Ernesto Araújo disse:

        De fato.

      • Bruno Furletti disse:

        Exatamente. E com sento sempre no mesmo lugar, percebo o fenômeno claramente.

      • Ernesto Araújo disse:

        Torcer, de fato, para um clube de futebol exige muito mais. É o espirito daquele refrão que os torcedores argentinos repetem a décadas e que só muito recentemente começou a ser descaradamente copiado pelos torcedores brasileiros. EN LAS BUENAS Y EN LAS MALAS. Mas copiar a filosofia dos outros é fácil. Duro é colocar a coisa em prática.

  12. SÍNDICO disse:

    O BOSTA do torcedor de si mesmo ainda não descobriu que no há time invencível.

  13. Leonardo Matarelli disse:

    Os ditos “cruzeirenses petistas”, que ajudaram a eleição do Kanil, deveriam aderir à ideia e ir juntos. Não farão falta alguma!

  14. Bruno 7L RJ disse:

    De 2004 a 2009, fui em quase todos os jogos no Mineirão. O time que eu mais gostava de assistir era o da época do Adilson. Em casa era o terror. E lembrar que aquele time teve como maior feito um vice da Libertas. Mas estava sempre nas cabeças.

    • Bruno 7L RJ disse:

      De 2004 a 2006 fomos meros coadjuvantes, mas mesmo assim a média de público era bem melhor do que a atual. E olha que houve ano que a grande contratação do ataque foi Carlinhos Bala, time que também tinha Adriano Gabiru.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Tentei comparar essa época relativamente ruim com a atual e pensei: “O motivo deve ser a gestão do GPT”. Mas lembrei que o cenário é o mesmo, seguido de recentes conquistas inéditas e, naquela época Zezé Perrella e sua cupincha andou metendo os pés pelas as mãos.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Dito esse tanto de abobrinha, só posso concordar com o Síndico. A torcida do CEC mudou pra pior com essa nova geração que anda inclusive contaminando grandes torcedores do passado.

      • Miguel Tolentino disse:

        Essa época é bem diferente da situação atual porque ao menos neste período tínhamos como desculpa o fato de estarmos pagando o alto investimento feito entre 2002-2003. A equipe neste período era formada pela rebarba de 2003 e completada por jogadores baratos e de baixa qualidade técnica. O ponto fora da curva dentre os reforços medonhos, foi o artilheiro Fred, subitamente vendido ao futebol francês por uma bolada em 2005. O problema é que atualmente a diretoria, diferentemente de outrora, gastou bem mais do que podia, ainda sim o futebol continua medonho. O que nos leva a crer que a dívida cresceu absurdamente e os investimentos que deram origem a isso foram péssimos, desde a escolha do atual treinador dos medalhões que viriam “vestir a camisa e resolver”.

    • Miguel Tolentino disse:

      Adílson teve o mérito de fazer uma equipe formada sem grandes investimentos um time bastante competitivo. Lembro que na época nossas cotas televisivas era bem aquém das de hoje e ainda sim levando parte da base do Figueirense montou uma trinca de volantes que perfilava a essência daquele time, um meio campo moderno, com jogadores que se revezavam bem entre funções ofensivas e defensivas. Os títulos bateram na trave, em parte pela falta de sorte em outra pela dificuldade do próprio Adílson na gestão de pessoas. Mas também gostava daquele time e das soluções mirabolantes tiradas da cartola do treinador no meio das partidas, que as vezes davam muito certo em outras muito errado.

      • claudioxinalemos disse:

        Bela Análise sobre o ídolo ABap. Há se o Abap jogasse como o MM, a vida dele iria ser ainda pior.

      • Marcbsb disse:

        Quer saber a diferença da época de 2004 a 2006 para agora? Veja quem foi campeão mineiro em 2004, 2005 e 2006. Veja também quem foi vice em 2005 e 2006.

  15. Bruno 7L RJ disse:

    Acho que todos os participantes do blog deveriam ser considerados torcedores fieis, com raras exceções.

  16. Bruno 7L RJ disse:

    Mês que vem estarei de férias. Farei questão de ir ao Mineirão e conhecer essa turma boa do PHD.

  17. SÍNDICO disse:

    HENRIQUE competa 32 anos hoje.

  18. SÍNDICO disse:

    Cruzeiro E. Clube @Cruzeiro: Elba Ramalho agitará a Nação Azul no 32º Churrascão do Cruzeiro. http://goo.gl/eB4Gon

  19. Flavio Carneiro disse:

    Gosto de observar o comportamento das torcidas dos outros clubes e, sinceramente, não vejo muita diferença em relação à nossa no que se refere presença, vaias e apoio. Acho até que a nossa torcida se comporta muito bem, quando comparada com algumas outras grandes torcidas do Brasil. Não posso deixar de lembrar o que fizemos em 2011 e 2015, quando o time estava a beira da segundona e a torcida resolveu impedir que isso acontecesse, com apoio irrestrito ao time e ótimas médias de público. Acho que somos muito críticos com nós mesmos!

    • Flavio Carneiro disse:

      Também me considero um torcedor decente, fiel e correto. Às vezes eu gostaria de ser menos fanático, para sofrer menos nos momentos ruins como o que temos passado nesses últimos 3 anos, mas isso não é mais uma escolha que se possa fazer, está no sangue (azul).

  20. Wagner CPM disse:

    Falando da comemoração da saída do Mayke que os idiotas insistem em achar vantajoso, agora vejo mais alguns apoiando saida do Abila pra vir Valdivia do Inter. Ai é pra internar de vez.

  21. JOAOCOSTA disse:

    Pois é, caro Síndico, mas mesmo entre os “notáveis” que o senhor elegeu, há muita gente que acha que o multi-campeão goleiro Fábio, maior goleiro da nossa história, acho, que jogou trocentas partidas, que nos salvou enésimas vezes, e só porque ficou fora do time por contusão, ou seja, por acidente de trabalho, já deveria estar fora do Cruzeiro, que é carta fora do baralho e outras sandices do gênero. E eu não ouvi nenhuma grita comparada com essa da saída do Mayke. E não que eu concorde com isso. Agora, seria até covardia comparar a trajetória dos dois no Maior de Minas. Mayke está saindo com o aval desse técnico medíocre, que é o mesmo que manteve o Dedé e o Fábio na reserva até agora, mesmo sabendo que ambos eram fundamentais para impor respeito aos nossos adversários de dentro e de fora das quatro linhas.

    • SÍNDICO disse:

      FÁBIO tem de ser titular por sua historia e desempenho, mas Rafael foi um substituto acima do que se poderia esperar. Nesse caso, Mano agiu corretamente, levou, como se diz a F1, o carro na ponta dos dedos.

      • SÍNDICO disse:

        DEDÉ foi outro acerto do Mano. Não dá pra sair de dois anos de recesso forçado pra maratona de jogos do time celeste. E não havia motivos pra pressa, pois os reservas são ótimos e estavam se impondo nos jogos. E mesmo com a volta, agora em melhor forma, não vejo Dedé como dono absoluto da posição. Leo e Manoel são d mesmo nível.

      • SÍNDICO disse:

        MAYKE é vitima da colossal burrice da parte fake da torcida celeste. Exigiam dele que jogasse como em 2014, em se perceber de que o time, os companheiros de lado de campo, o técnico e o esquema são outros. Em 2014, ele jogava com Everton Ribeiro e podia atacar à vontade, Agora, já não podia atacar e quando ia à frente tinha que se acertar com uns caras menos inspirados. Apesar disto, não vi nenhuma partida ruim dele. Errou contra o Nacional? Quem não erra? Dedé entregou uma CB ao Flamengo e ficou por isso mesmo. Torcedor que crucifica jogador por um erro passa vergonha a cada 15 dias, pois o salvador da pátria indicado por ele tb vai falhar. Mas a burrice, j’a dizia Quintana, é invencível.

      • raher disse:

        Dede no mesmo nivel de Manoel e Leo é covardia né. Dede esta no minimo dois passos a frente.

      • SÍNDICO disse:

        CANONIZA o mito, então. E proíba-se de ficar puto quando ele errar. Como errou quando campeonou o Flamengo na CB.

  22. Miguel Tolentino disse:

    Engraçado no caso do Mayke é que ele coroa de forma esdrúxula toda a burrice do treinador do Cruzeiro. O mesmo Mano Menezes que avalizou a saída de um dos laterais-direitos mais promissores do país, de qualidade comprovada, foi o mesmo que pediu o retorno da aberração futebolística para a lateral-esquerda denominada Fabrício.

  23. Celeste disse:

    Jorge, faltou a Moema ai! O papel do torcedor é o de apoiar sempre. Óbvio que há dias em que o time abusa da nossa paciência. Nesses dias eu prefiro o silêncio. Existe uma imprensa doméstica que quer acabar com o Cruzeiro e a torcida não pode replicar o que eles falam. No meu Cruzeiro atual, o GPT não seria o presidente, o MM não seria técnico, o Ábila seria efetivado como titular, e etc…Só que malhar o time nas mídias ou vaiar os jogadores no Mineirão em nada vai ajudar.

    • SÍNDICO disse:

      IMPRENSA DOMESTICA vai ganhar dinheiro acabando com o Cruzeiro? Se não vai, esqueça essa ideia. Nenhum empresario rasga dinheiro.

      • SÍNDICO disse:

        ACABAR COM O CRUZEIRO sempre foi meta do atual prefeito de Belzonte., que apesar disto foi votado por cruzeirenses petistas. Entre eles, gente que a senhora admira.

  24. raher disse:

    Mayke sempre foi jogador de altos e baixos alem de ser fraco na saude, sempre machucando. Como ala sempre foi razoavel e na marcaçao deixa a desejar em certos aspectos. teve um ano muito bom mas e pouco para um jogador com tanta experiencia e jogos. Nao vai fazer falta;

    • SÍNDICO disse:

      Sua avaliação valoriza o Mayke.

    • Jotta R disse:

      Discordo, Raher. Mayke vinha se recuperando. Sua partida no Morumbi ha poucas semanas atrás, deixou isso claro. O problema foi falhar no Paraguai bem na frente de nosso “TREINEIRO PARAGUAIO”!

    • Miguel Tolentino disse:

      Raher falou coisa parecida pra pior do Egídio e após sua saída só não fez falta como o Cruzeiro acabou promovendo um rodízio incansável de jogadores na posição que só terminou agora no Diogo Barbosa.