É a cultura!

Por SÍNDICO | Em 8 de fevereiro de 2019

OS PRESIDENTES do Flamengo e da Vale jamais pensaram em matar alguém. O dono da boate também não. Tampouco prefeitos, governadores, administradores, fiscais e líderes de invasões.

Inútil apontar o dedo duro pra eles. Perda de tempo dar piti e ficar horrorizado nas redes. O problema da insegurança é coletivo, cultural, não tem dono.

Na cultura brasileira, a lógica é marginal. Prevenção é toc de maluco. Diante de um alerta de perigo, as reações são:

  1. Vc só pensa em coisa ruim, hem?
  2. Vira essa boca pra lá!
  3. Larga de ser maniado!
  4. Eu tenho cá meus patuás.
  5. A gente não parte enquanto não chegar a hora.
  6. Isso nunca aconteceu antes, por que iria acontecer agora?

Churchill dizia: “Falam que eu tenho sorte, mas não nada disso. A questão é que eu cuido dos detalhes”. Aqui, seria ridicularizado. Brasileiro não nota fé em prevenção. Não gasta com ela. Prefere entregar tudo nas mãos de Deus.

Ok, entregar nas mãos de Deus é mais barato e seguro. Mas ele tem que vigiar o mundo inteiro e não pode ficar de plantão, só cuidando da estultice dos brasileiros.

23 comentários para “É a cultura!”

  1. SÍNDICO disse:

    CRUZEIRO comprou desfibrilador, depois da morte do Serginho, do São Caetano, no Morumbi. E o aparelho salvou o Diogo Mucuri.

    • Adair disse:

      Um detalhe que observei em uma recente andança pela Europa é a quantidade de desfibriladores… estádios, estações de trem, aeroporto, shopping e até nas ruas.

  2. SÍNDICO disse:

    QUANTOS brasileiros já foram treinados pra oferecer primeiros socorros? Professores ensinam marxismo nas escolas, mas não ligam pra questões práticas.

  3. KLAUSS disse:

    Um dia é água, noutro é fogo… Seria o fim dos tempos? Se não for, está próxima esta apocaliptica previsão. Ou pode ser pura viagem minha, mas assusta!! 😌

  4. Matheus Penido disse:

    E pra piorar nesta madrugada tivemos ameaças de rompimentos de barragens em Barão de Cocais e em Itatiaiuçu, esta última localizada a vinte e seis quilômetros de Itaúna.

  5. Adair disse:

    Infelizmente temos uma cultura de negligenciar a segurança. Engana-se quem pensa que o Estado da conta de fiscalizar algo que a população solenemente ignora. Quando fiscaliza ainda sofre com os comentários sobre a indústria da multa. A lei é só uma folha de papel, enquanto a cultura do jeitinho perdurar nós faremos leis pra inglês ver.

  6. zuloobas disse:

    Síndico já disse td no post, nada a acrescentar. Mudando de pato para ganso, faço pergunta a todos: Esse empréstimo no estrangeiro será em real ou em moeda estrangeira? Se for em rel, ótimo, se não for, pode significar o fim do Cruzeiro. Simples assim.

  7. Tolentino disse:

    Essa de “era a hora” é para acabar mesmo. O frasezinha mais sem vergonha.

  8. Jdias disse:

    Aprendemos a não nos responsabilizamos por nossos atos. Se bebemos, dirigimos e batemos o carro, é acidente. Se atravessamos uma avenida ou rodovia movimentada no meio dos carros ao invés de usar faixa de pedestre ou passarela, é acidente. Se ignoram a segurança de barragens e ela se rompe, é acidente. Ninguém tem culpa de nada. Tudo fatalidade. Por isso não aprendemos e novas tragédias são consequências de novos acidentes.

  9. Celeste disse:

    1. Eu ainda vejo , dentro do condomínio onde moro, pais dirigindo com o filho no colo. Outras vezes as crianças estão de pé, com a cabeça de fora do teto solar. —– 2. No hospital onde trabalho ainda se atende, frequentemente, vítimas de queimadura por álcool. É a explosiva mistura: álcool com churrasqueira. —– 3. Enfim, o desrespeito a vida começa no ambiente familiar.

  10. SÍNDICO disse:

    ARTHUR VINÍCIUS. Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas. Zagueiro sub15 | 14 anos. Volta Redonda (RJ). Estava no Flamengo há três anos e completaria 15 anos neste sábado, 09Fev. Morava com prima, tia e a mãe no bairro Volta Grande II. A família se organizava pra viajar ao Rio pra celebrar seu aniversário. No fim do ano passado, foi convocado pra seleção brasileira sub15.

  11. SÍNDICO disse:

    ATHILA PAIXÃO. Athila Souza Paixão. Atacante sub15 | 15 anos. Lagarto (SE). Nascido no Povoado Brasília, em Lagarto, Sergipe, Athila foi revelado pela Escolinha Geração do Futuro, a mesma por onde passou o atacante Diego Costa, que atualmente joga pelo Atlético de Madrid. O garoto atuou na Copa Zico e chamou a atenção de clubes do Rio. Passou por uma avaliação de 10 dias no Ninho do Urubu e foi aprovado em Abr18.

  12. SÍNDICO disse:

    BERNARDO PISETTA. Bernardo Pisetta. Goleiro sub15 | 15 anos. Indaial (SC) Bernardo começou sua carreira de goleiro no futsal. Antes de migrar para o campo, o atleta defendia o Guarani, de Brusque, e passou pelo Paranaense antes de seguir para o Rio. Pisetta estreou no time de base do Flamengo em 25ago18.

  13. SÍNDICO disse:

    CHRISTIAN ESMÉRIO. Christian Esmério Candido. Goleiro sub15 | 15 anos. Rio de Janeiro (RJ). Era uma das maiores promessas de sua geração e um dos destaques da base do Flamengo. Colecionava convocações pra seleção brasileira de sua categoria e era monitorado por clubes do exterior. No fim do ano passado, chegou a postar foto ao lado do técnico da Seleção, Tite, numa de suas passagens pela Granja Comary.

  14. SÍNDICO disse:

    GEDSON SANTOS. Gedson Santos. Meia sub15 | 14 anos. Itararé (SP). Conhecido pelos amigos como “Gedinho”,começou a jogar futebol no projeto Associação Atlética Banco do Brasil, em Itararé. Depois, em Curitiba, jogou no Trieste, pelo Paranaense até o fim do ano passado. Estava em seus primeiros dias no alojamento do Flamengo.

  15. SÍNDICO disse:

    JORGE EDUARDO. Jorge Eduardo Santos. Volante sub15 | 15 anos. Além Paraíba (MG). Completaria 16 anos em 14Fev. Ele chegou ao Rio com 12 anos e morou na casa de amigos até completar a idade permitida pra morar no Ninho do Urubu (14 anos). Começou aos 6 anos no futsal e chamou atenção de olheiros.

  16. SÍNDICO disse:

    PABLO HENRIQUE. Pablo Henrique da Silva Matos. Zagueiro sub15 | 14 anos. Oliveira (MG). Era primo do também zagueiro Werley, do Vasco, e estava no Flamengo desde Ago17. Começou no Atlético-MG, aos 12 anos, mas ficou pouco tempo por causa de problemas musculares. Voltou a jogar na Inter Academy, programa oficial da Inter de Milão, em Divinópolis, em 2018.

  17. SÍNDICO disse:

    RYKELMO. Rykelmo de Souza Viana. Volante sub17 | 16 anos. Limeira (SP). Conhecido como “Bolívia”, Rykelmo foi batizado em homenagem a Juan Román Riquelme. A ideia do nome foi do pai, que adicionou as “y”, “k” e “o” ao nome do ex-jogador. Jogava na categoria sub17 e completaria 17 anos em 26Fev. Era considerado umas das promessas do time e muito querido pelos companheiros.

  18. SÍNDICO disse:

    SAMUEL THOMAS. Samuel Thomas Rosa. Lateral-direito sub15 | 15 anos. São João de Meriti (RJ). Completaria 16 anos em 04Abr e morava no Morro do Conceito, em São João de Meriti. Era titular e foi vice-campeão da Copa Votorantim e campeão da Copa Nike.

  19. SÍNDICO disse:

    VICTOR ISAÍAS. Victor Isaías. Atacante sub15 | 15 anos. Florianópolis (SC). Surgiu no futsal do Figueirense, passou pelo Paranaense e foi contratado pelo Flamengo no segundo semestre do ano passado. O jovem atleta era agenciado por Sávio, e-jogador do Flamengo.(Globo Esporte, Cláudio Rabha e Thiago Benevenutte)

  20. SÍNDICO disse:

    NOTA OFICIAL. O Clube de Regatas do Flamengo informa que os atletas Cauan Emanuel e Francisco Dyogo estão em situação estável no Hospital Vitória, ambos acordados e conscientes. Os meninos apresentam algumas lesões de via aérea por inalação de fumaça e escoriações pelo corpo e seguem em observação, ficando internados na UTI de hoje para amanhã, sábado (9). O chefe do Departamento Médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, e o clínico cardiologista do Vitória, responsável pela internação dos atletas, Dr. Fernando Bassan, acompanham a evolução do quadro. Já o atleta Jhonata Ventura está internado no hospital municipal Pedro II, em estado grave. Ele foi atingido na face, membros superiores e mãos, e tem queimaduras em 30% do corpo. Os médicos do Flamengo, Drs. Luiz Baldi e Gustavo Caldeira, acompanham a situação de Jhonata, que está sob os cuidados da equipe especializada do Centro de Tratamentos de Queimados”.

  21. washington ramos disse:

    Alguns amigos e familiares dizem que gasto muito com o carro,
    qualquer problema detectado levo para oficina, que quem compra carro na minha mão não precisa fazer nada. Ora devemos fazer manutenção preventiva ou corretiva(se der tempo)? Esta preocupação é de poucos,
    não temos cultura de prevenção, em todas as áreas. Conheço alguns que pedem borracheiro para fazer frisos no pneu para não ser multado, ora tá enganando quem? Boite Kiss, alojamento do Fla, só uma saída. Pelo visto ninguém aprendeu nada.