Dois estaduais em 2020, uma Havelange em 2021

Por SÍNDICO | Em 20 de março de 2020

LUÍZ HENRIQUE MANDETTA, Ministro da Saúde, disse que o pico da gripe provocada pelo vírus chinês (ou por sua mutação italiana) deve ocorrer entre abril e maio. Depois haverá um decrécimo dos casos até agosto e, só daí em diante, o País começará a voltar à normalidade.

O futebol não vai escapar desse calendário. Por volta de agosto e setembro, terão de ser feitas pré-temporadas e não haverá tempo pra se disputar um Campeonato Brasileiro, evidentemente.

Minha proposta é declarar campeões estaduais os atuais líderes dos certames, promovendo outros entre setembro e dezembro. E, em 2021, realizar a segunda Copa João Havelange, com os times de todas as divisões, durante toda a temporada.

Com dois estaduais em 2020, todos os clubes retomarão suas atividades este ano e reduzirão seus prejuízos, sem terem que gastar muito com logística, nem desgastar os atletas, com jogos empilhados. Não vejo outra saída racional. Alguém vê?

38 comentários para “Dois estaduais em 2020, uma Havelange em 2021”

  1. SÍNDICO disse:

    SERIAM CAMPEÕES de 2020: América, Vitória Capixaba, Confiança, Avaí, Murici, Santo André, Santa Cruz, Coritiba, Bahia, Ferroviário, Goianiense, Abc, Moto Club, Flamengo, Cuiabá, Caxias, Gama, Altos, Aquidauanense, Paraibano…

  2. SÍNDICO disse:

    VÍRUS CHINÊS pegou o CEO do Cruzeiro.

  3. SÍNDICO disse:

    SOMOS 57.816 sócios do Cruzeiro. Não fujam nesta crise, por favor.

  4. Fernando Henrique disse:

    Estaduais salvando o calendário, confere?

  5. SÍNDICO disse:

    Ministério da Saúde cria força-tarefa para controle na imigração.

  6. OESTE disse:

    OS SABICHÕES DO COMBATE À PANDEMIA NO BRASIL

    “Fechem o país”, eles declaram, porque têm Netflix e salário garantido. Como fica o emprego do cidadão que tem de trabalhar todo dia?

    J R GUZZO, revista Oeste

    O mercado de eventos praticamente parou. As companhias de aviação jamais voaram com tão poucos passageiros. Hotéis estão com apenas uma fração dos hóspedes que tinham. Empresas de ônibus veem o número de seus passageiros cair dia após dia. Os gênios do aconselhamento pregam a urgência de recorrer ao “teletrabalho” – infelizmente, não ensinam como uma faxineira, que tem de sair de casa todos os dias, ou então não vai ganhar um tostão furado, poderá trabalhar a distância.

    Três grandes montadoras anunciam o fechamento de fábricas e férias coletivas para 50.000 empregados; muitos dos seus fornecedores devem ir logo atrás. Indústrias começam a parar por falta de peças. O comércio, de todos os portes, está perdendo bilhões de reais em vendas –e nenhum centavo disso será reposto depois. Vamos ver como os grandes marechais de campo do combate radical ao coronavírus vão arrumar, “mais tarde”, os empregos que as pessoas estão perdendo hoje.

    Mas e daí? Qual é o problema? Toda a sabedoria acumulada no Brasil sabe perfeitamente o que é preciso fazer. Fechem todas as fronteiras, já, diz o presidente da Câmara –como se ele tivesse a menor ideia do que está falando. Fechem os shoppings, manda o governador de São Paulo. Fechem todas as lojas, resolve o prefeito –todas. Tranquem as pessoas em casa. Prendam quem recusar ordens médicas de quarentena. Não usem o transporte público.

    Não comprem, não vendam, não aluguem. Deixem de ir à feira, porque “está assim de vírus, ó”. E por aí vamos: quanto melhor de vida o cidadão está, mais radical é a sua receita sobre o que deve ser feito – e mais hostil ele fica com os outros seres humanos, por medo de “pegar” o vírus. Quanto mais “civilizado”, em suma, mais selvageria ele propõe para combater a epidemia.

    O presidente da Câmara e outras nulidades absolutas em infectologia e qualquer aspecto da medicina defendem a repressão sanitária porque sabem que, ao fim de cada dia, vão estar com o bucho cheio, e podem se entreter com a Netfix. Alguém, como sempre, vai prover o seu sustento. O problema é de quem volta para casa, todo dia, angustiado por saber não se vai “pegar” o vírus – mas se terá o seu trabalho amanhã.

    Talvez seja uma surpresa para as nossas mesas-redondas de televisão, mas há por aí, infelizmente, umas dezenas de milhões de brasileiros comuns que precisam trabalhar todos os dias de sua vida – ou trabalham, ou não ganham nada, e, se não ganham nada, não comem. O Brasil do “equilíbrio” quer que todos eles vão para o diabo que os carregue.

    7
    1
  7. OESTE disse:

    Coronavírus: primeira cura clínica é registrada em Pernambuco
    Governo do estado enviou à Assembleia Legislativa de Pernambuco três medidas, entre elas, um pedido de estado de calamidade pública.
    Senado regulamenta o sistema de votação remota com plataforma de videoconferência.
    Senado regulamenta o sistema de votação remota com plataforma de videoconferência
    Por um milagre, senadores estão mais produtivos na manhã desta sexta-feira.
    Senadores votam decreto de calamidade pública nesta sexta-feira.
    Marco Feliciano avisa que pode pedir expulsão de embaixador chinês. Ele disse que fará isso, caso Yang Wanming não se retrate pelo episódio envolvendo Eduardo Bolsonaro.
    STF quer dinheiro público para vacinar ministros contra gripe.
    Câmara aprova quarentena para parlamentares.

  8. OESTE disse:

    MP 922: Idosos que estiverem na rua não perderão aposentadoria.
    Planalto quer usar recursos de fundos públicos para combater o coronavírus
    Bolsonaro nega que governo vá decretar estado de sítio
    Governo vai liberar até o fim de março R$8 bilhões em emendas parlamentares
    Bolsonaro nega crise com a China: “Mais uma ‘maconha’ no trabalho do governo”. Presidente disse que pretende ligar para o presidente da China, Xi Jinping, na próxima semana…
    Em reunião com empresários, Bolsonaro critica fechamento de estradas e aeroportos
    Presidente e integrantes da equipe econômica explicam a empresários detalhes sobre planos do governo para conter crise.
    Damares Alves lança material sobre o coronavírus para crianças e adolescentes. Composto por várias dicas, a cartilha traz orientações de cuidados básicos e conselhos aos pais…
    Decreto de calamidade pública é aprovado pelo Congresso Nacional. Foram 75 votos favoráveis dados no sistema eletrônico.
    Bolsonaro fará novo teste. Em razão de estar ao lado de pessoas infectadas, o Ministério da Saúde recomendou ao presidente que realize outro exame.

  9. OESTE disse:

    Augusto Nunes: “Não gosto dessa história de guerra de narrativas. Existem versões. E existe a verdade, que é uma só.”

  10. SÍNDICO disse:

    Distanciamento social poderá durar um ano no Reino Unido. Consultores de saúde pública que assessoram o governo britânico recomendam alternância de períodos mais e menos rigorosos de reclusão domiciliar.

  11. SÍNDICO disse:

    Um escritório de advocacia dos Estados Unidos entrou com uma ação coletiva contra o governo da China por considerar que ele é responsável pela pandemia do coronavírus.

    2
    1
  12. SÍNDICO disse:

    Com questionáveis descontos e prazos para pagar dívidas, o futebol espanhol se salvou da falência via recuperação judicial. Mais de 20 clubes da Espanha usaram o mecanismo para renegociar com credores e reduzir drasticamente seus endividamentos. Governo ignorou até a lei para aliviar alguns casos (Rodrigo Capelo)

    1
    1
  13. SÍNDICO disse:

    Real Valladolid passou de quase falido a joia de Ronaldo em menos de uma década. Ex-jogador brasileiro hoje é proprietário de 73% da empresa. A combinação de recuperação judicial, valorização da TV e controle orçamentário da LaLiga fez o negócio ficar mais seguro. (Rodrigo Capelo)

  14. SÍNDICO disse:

    Onyx Lorenzoni anuncia inclusão de 1,2 milhão de pessoas no Bolsa Família.

  15. Souza disse:

    Síndico, a crise pode ser o momento perfeito para ajustar o calendário do futebol brasileiro ao europeu. Sugiro que o Brasileirão tenha seus jogos no final de semana e os estaduais e Copa do Brasil em dias da semana. Desta forma os times terão facilidade para liberar jogadores nas datas FIFA e não serão raras as semanas que os principais jogadores terão uma semana para treinar.

  16. SÍNDICO disse:

    Ministério da Saúde declara estado de transmissão comunitária em todo o Brasil

  17. SÍNDICO disse:

    Anvisa decide que compra de hidroxicloroquina irá precisar de receita médica

  18. SÍNDICO disse:

    Bolsa sofre pressão para fechar e interromper negociações diárias. Comissão de Valores Mobiliários é um dos que atuam para B3 suspender serviços em meio à disseminação do coronavírus pelo país.

    1
    1
  19. SÍNDICO disse:

    COB defende adiamento das Olimpíadas de Tóquio para 2021
    Parecer do órgão brasileiro vai contra o divulgado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que pede que os atletas sigam treinando para os Jogos

  20. ROSAN disse:

    Polícia Militar está passando pelo bairro de Lourdes com “som volante” anunciando: “Atenção população. Volte para casa. Há risco de contaminação”.

  21. Celeste disse:

    Copa João Havelange colocaria o Cruzeiro de volta na A? Como ocorreu com o Fluminense?! Se for assim eu não quero.

    3
    1
  22. Celeste disse:

    Meu esposo, minha primogênita e eu trabalhamos na área da saúde e estamos “proibidos” de ficar em casa. O vírus ainda é um inimigo pouco conhecido. Não temos noção do estrago que ele é capaz de fazer. Só o tempo dirá. Eu, no momento, acho que deveria se proibir as situações de aglomeração: eventos em igrejas, campeonatos, shows … Para os outros, regras de higiene. Aqui na região Sorocaba estão suspendendo o transporte coletivo. E como os trabalhadores da saúde chegarão ao trabalho?

  23. Celeste disse:

    Sem querer causar polêmica, quem são as pessoas que estão morrendo? Sabemos dos idosos da Prevent Senior (pessoas de bom poder aquisitivo), Por outro lado, entre os doentes, há nomes da classe política e empresários. Enfim, o meio dos donos do poder foi infectado. Será que estão com medo e por isso estão tomando medidas tão drásticas?

    1
    1
    • SÍNDICO disse:

      Donos do poder? Esse discurso saiu de moda há mais de 50 anos. Hoje em dia, ninguém é dono nem do mandato conquistado nas urnas.

      • mrr disse:

        Imagina, não existem compra de campanhas disfarçados de apoio. Que que isso! É tudo fantasia! O engraçado que nas mídias mentirosas, que não tem o respaldo dos arautos e sábios blogueios e youtubers, que uma das empresas envolvidas na venda de material hospitalar “apoiou” a campanha do Mandeta.

  24. Souza disse:

    Há algo errado. O Atl-PR está quase vendendo o zagueiro Bambu, que joga menos do que o Cacá, por R$ 43 milhões. E está insistindo em comprar o defensor celeste por R$ 10 milhões.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.