Catimba: um ranking pra desasnar palpiteiros

Por SÍNDICO | Em 8 de julho de 2018

CATIMBA na Copa: um ranking pra desasnar mesa-redondistas e seus seguidores:

O FiveThirtyEight, site americano especializado em análise de dados e previsão de resultados, fez levantamento de quanto tempo cada seleção da Copa gasta pra atividades como tiro de meta e substituições quando está à frente no placar –a popular “cera”.

O resultado é surpreendente para aqueles que apontam o Brasil como o mais catimbeiro. A seleção de Tite chega a ser até mais rápida quando está em vantagem, com média de dois segundos a menos nas cinco situações de jogo analisadas: escanteios, faltas, tiros de meta, substituições e arremessos laterais.

O time que apresentou maior variação de tempo nessas situações foi o Peru –seis segundos a mais pra cada uma delas, lembrando que a seleção peruana só esteve em vantagem diante da Austrália, na última rodada da fase de grupos, quando já estava desclassificada.

A surpresa vem a seguir: quatro seleções europeias fecham o “top 5”. Sérvia e Suécia  (5,7 segundos a mais), França (5,6seg) e Inglaterra (4seg) estão entre as equipes que mais fizeram “cera”, de acordo com o levantamento.

“À medida em que analisamos os dados e mapeamos cada paralisação do jogo na Copa, pudemos ver claramente algumas tendências. O time que está vantagem leva mais tempo pra desempenhar até a mais simples das tarefas, como um tiro de meta”, diz o jornalista David Bunnell.

O México aparece em 7º no ranking, atrás do Senegal. No jogo que resultou na eliminação dos mexicanos, nas oitavas de final, o técnico Juan Carlos Osorio reclamou muito do “tempo gasto com um único jogador” do Brasil, numa referência clara a Neymar. O levantamento, contudo, mostra que mexicanos fizeram mais cera do que a seleção brasileira na Copa.

Mas houve também reclamação de uma seleção sul-americana (a Colômbia) contra uma europeia (a Inglaterra). O time colombiano reclamou muito da cera dos ingleses na etapa final do tempo normal do duelo válido pelas oitavas de final. Algo que o jornal The Times, um dos mais conceituados do Reino Unido, viu como algo positivo, destacando que a Inglaterra “aprendeu a ser malandra”.

RANKING da catimba: -5,6 Polônia … -2,0 Brasil … -1,4 Japão … +0,1 Bélgica … +0,5 Croácia … +1,2 Rússia … +1,7 Espanha … +1,9 Uruguai … +2,3 Portugal … +2,8 México … +3,7 Senegal … +4,0 Inglaterra … +5,0 França … +5,7 Suécia e Sérvia … +6,1 Peru.

GLOBO ESPORTE (condensado)

68 comentários para “Catimba: um ranking pra desasnar palpiteiros”

  1. SEPP HERBERGER disse:

    A bola é redonda, o jogo dura noventa minutos e todo o resto é apenas teoria.

    • TERRY PRATCHETT disse:

      Quando se trata de futebol, a coisa mais importante a se dizer é que não é apenas futebol.

  2. SÍNDICO disse:

    JULIANA PERRONE (ou seria Morrone, Torrone, Borrone?), apresentadora de um jornal matinal da Globo, disse que espera menos estrelismo na Seleção Brasileira. Mais uma anta palpiteira. Estrelismo de quem? Jornalistas torram o saco dos jogadores, perseguindo-os até quando vão à praia com a patroa e os filhos e, depois, fazem um comentário idiota como esse. Não são os jogadores que se comportam como divas, são os jornalistas que os tratam como se fossem. E o pior é que o contribuinte financia essas inutilidades que são as escolas de jornalismo.

    • BrunoBarros disse:

      Mas, além do Osório, quem disse que o Brasil é catimbeiro?

    • BrunoBarros disse:

      O que tem a ver catimba com estrelismo?

    • BrunoBarros disse:

      As pessoas que mais fazem mal ao Neymar são aquelas que o colocam de um tamanho que não tem. Já ouvi absurdos tais como “o Neymar caminha a passos largos pra ser o segundo maior jogador brasileiro da história”. Por essas e outras o cara se sente compelido a resolver tudo, a pressão aumenta, e o resultado não é bom. Principalmente pra ele.

      • BrunoBarros disse:

        E o Marcelo, o lateral mais supervalorizado da história, fez mais uma Copa muito fraca. Em 2014 já foi assim, aliás, ele foi o pior jogador em campo no fatídico 7 a 1. O pessoal crucificou David Luiz, Fernandinho, que realmente também foram muito mal naquele dia, mas o entregão maior foi o lateral-esquerdo. Contra a Bélgica, no gol do De Bruyne, a sua eterna postura de pelada casados x solteiros custou caro. Deveria ter encurtado quando o belga avisou que chutaria.

      • BrunoBarros disse:

        Paulinho em campo é um jogador a menos no meio de campo pra concatenar as jogadas. Ele não participa da criação nunca. É um definidor. Só. Fez uma Copa terrível. Tite demorou pra tirá-lo do time, o Renato Augusto demorou pra entrar, pra preencher com mais qualidade o setor. Mas tem pouca grife, teve gênio inclusive questionando sua ida ao Mundial.

      • BrunoBarros disse:

        O que quero dizer é que colocar a culpa da desclassificação em apenas um jogador é um erro. Não corresponde com o que aconteceu na realidade. Vários ficaram devendo, inclusive o treinador.

      • SÍNDICO disse:

        quanta amargura! quem valoriza o neymar não fulano, beltrano ou sicrano, é o mercado. ponto final.

      • SÍNDICO disse:

        não há culpa por desclassificação. não há culpa de um ou de outro, nem do conjunto. jogo de futebol costuma ser assim: um time cria duas oportunidades faz dois gois, outro cria seus e só faz um. só os muito distraídos ainda não se deram conta disto.

      • BrunoBarros disse:

        Nada de amargura. Se você não percebeu eu estou o defendendo. E o mercado não domina as minhas opiniões a cerca de um jogador. Simples.

      • BrunoBarros disse:

        A Bélgica não criou só duas oportunidades. Que mentira hein!

      • SÍNDICO disse:

        eu não contei o gol por acaso. além dele, só mais duas.

      • BrunoBarros disse:

        O Brasil perdeu porque a Bélgica no primeiro tempo foi bem melhor e abriu uma vantagem de 2 gols. E no segundo tempo não conseguiu correr atrás do prejuízo. Ninguém precisa ficar passando o pano na derrota, de maneira olímpica. Aceite a superioridade do adversário. Aceite a derrota.

      • SÍNDICO disse:

        eu não estou te atacando. a amargura é um mal moderno. um desconforto diante da realidade complexa, que nos desafia o tempo todo. afeta todo mundo, em maior ou menor grau. pra mim, copa é festa e em festa não há espaço pra amargura. até aceito isto num torcedor de time rebaixado, mas não quando se trata de seleções. não há nada a ser criticado nesta. fez ótima campanha, jogou bem em todas as partidas. não apelou, não fez nada pra estragar a festa. tirando o bosta do taffarel, todos os que foram à rússia merecem elogios. até o fernandinho.

      • BrunoBarros disse:

        Após o segundo gol da Bélgica eles passaram um bom tempo com o terceiro gol latente, mais próximos dele do que o Brasil do primeiro. Agora, o time que está atrás do marcador vai atacar mais, é o normal. Isso acontece desde 19 e Charles Miller. E a vaca poderia já ter deitado por exemplo logo no comecinho do segundo tempo quando o Hazard bateu cruzado e a bola tirou tinta da trave do Alisson. A Bélgica ganhou merecidamente, o Brasil de um bom segundo tempo mas não conseguiu empatar. Aceitemos a derrota, sem esperneios por favor.

      • BrunoBarros disse:

        Eu já penso que ter feito boa campanha não impede críticas. Pelo contrário, a análise tem que ser feita, mesmo que doa. Só assim pra evoluir. E de uma vez por todas entendam que criticar não é torcer contra. Não é amargura. Na verdade os que tem mais sofrido após a desclassificação são os que de maneira hercúlea tentam passar o pano na derrota. Tão bem amargos. Talvez se aceitassem a vitória do adversário doesse menos. Fica a dica.

      • SÍNDICO disse:

        No jogo que eu vi, o Brasil começou melhor, teve duas chances de gol, levou umm fruto do acaso, e, aí sim, faltou calma pra estabilizar a partida. Foram 20 minutos de ataques, com espaços pros contrataques. A Bélgica teve uma chance, mas foi incompetente pra resolver a parada. Na etapa final, o Brasil foi pra cima, os belgas se defenderam como qq time pequeno faz (a Inglaterra não tem feito isto na Copa) e se safou por sorte, pelo acaso, ou por má pontaria dos brasileiros, de tomar 4 ou 5 gols.

      • SÍNDICO disse:

        Analisar derrota em quartas de final de Copa de uma inuilidade absoluta. São jogos de gigantem nos quais qq placar é possível. Com o futebol que jogou, o Brasil poderia tremendo, empatado ou perdido, o que ocorreu. Foi um jogo, não uma partida de favas contadas, dessas que é preciso achar explicação pro que aconteceu.

      • BrunoBarros disse:

        Chances claras mesmo do Brasil no segundo tempo, fora o gol, foram as finalizações do Coutinho por cima da trave e o chute do Renato Augusto raspando a trave. O resto foi bola pra consagrar o Courtois. Se ele deixa passar qualquer um dos chutes que defendeu seria um frangaço. No primeiro tempo o Lukaku teve aproveitamento de 100% nas bolas que recebeu, não perdeu nenhuma, deu sequência em todas as jogadas. O Hazard também. Sem contar o De Bruyne livre, leve e solto distribuindo o jogo. O Brasil ficou bem perto de levar 3, 4. No segundo tempo o Brasil subiu de produção, inclusive na marcação, com Miranda ganhando quase todas do Lukaku e o Fagner algumas do Hazard. A Bélgica fez o óbvio que era recuar e tentar matar o jogo no contra-ataque. O Brasil foi bem nessa etapa mas não o suficiente pra empatar. Os caras ganharam o jogo, não foi o Brasil que perdeu. Já falei, aceita que dói menos.

      • BrunoBarros disse:

        E análise de um jogo tem que ser feita em qualquer situação de qualquer campeonato em qualquer fase de qualquer time. Analisar não é eleger culpados. Que a Bélgica tem um ótimo time todos sabem. Assim como cair nas quartas não é o fim do mundo. Mas vencendo, perdendo ou empatando a análise tem que estar presente, sempre. Tem que ter maturidade e aceitar isso também.

  3. DON MARCOS ELIZIÁRIO disse:

    PAUL VON NEUMAN era um sujeito arrogante pra caralho, tratava mal a mulher, era prepotente e escroto, mas nos deu o computador moderno (Turing era um teórico matemático, e não o pai do computador como a lacrosfera andou espalhando por ai), nos deu a modelagem matemática moderna e a parte prática da fisica da bomba atômica, descobriu que o efeito da bomba atômica seria mais devastador se ela fosse detonada a grande altura acima do solo (o que no fim foi bom pra caralho, porque uma bomba detonada no solo geraria uma quantidade absurdamente maior de fallout radioativo). Nos deu a teoria dos jogos, que revolucionou a economia e a ciencia política. E mais umas trocentas mil contribuições em lógica, matemática e economia. Eu sinceramente, prefiro mil vezes uma “estrela” arrogante como Von Neumman, do que um hulmidão inutil.

    • BrunoBarros disse:

      Desculpa te decepcionar mas não dá pra prender o mundo, nem as pessoas numa segura caixinha de pré-definições. Felizmente somos muito mais imprevisíveis. Aceite e siga em frente com mais coragem.

      • Miguel Tolentino disse:

        Esse comentário fecha os demais com chave de ouro. Matou a pau! Mas tais assertivas exigem muito da cabeça limitada do síndico.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Paul Neuman, grande ator!

    • Ernesto Araújo disse:

      JONH Von Neumann, nascido Margittai Neumann János Lajos. Uma das mentes mais brilhantes que a raça humana já teve. Um gênio com G maiúsculo. Alan Turing também era um monstro.

  4. SÍNDICO disse:

    BRASIL fez uma Copa excelente. Jogou bem em todas as partidas. Lutou, mostrou técnica, foi disciplinado, cumpriu o prometido. Perdeu por culpa dos ingleses, que inventaram, junto com o futebol a derrota, Só isto.

    • BrunoBarros disse:

      Fez uma boa Copa. Foi um dos melhores times da competição. Mas enfrentou outra boa equipe, foi inferior e não conseguiu passar. Em 5 jogos ganhou 3, empatou 1 e perdeu 1. Boa campanha, mas não foi o suficiente pra buscar o título.

      • BrunoBarros disse:

        Ah, e o Tite tem que continuar.

      • Miguel Tolentino disse:

        Não, prefiro que a CBF pague a multa do Mano. Rsrsrsrsrs

      • Bruno 7L RJ disse:

        Achei o Brasil melhor. E sem jogar tão bem. Perdeu pq, como disse o Síndico, tem dia que a derrota é o que há.

      • Miguel Tolentino disse:

        Brincadeiras a parte, Brasil voltou a jogar como seleção respeitável. Caiu por detalhes que fazem o mata-mata.

      • BrunoBarros disse:

        Saiu a lista pra 2022. Goleiros: Alisson, Ederson e Neto. Laterais-direitos: Fabinho e Éder Militão. Zagueiros: Marquinhos, Felipe, Jemerson e Lucas Veríssimo. Laterais-esquerdos: Alexsandro e Wendell. Volantes: Casemiro e Fred. Meias: Arthur, Lucas Paquetá, Phillipe Coutinho e Gustavo Scarpa. Atacantes: Neymar, Luan, Vinícius Júnior e Paulinho. Centroavantes: Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Muita água para rolar ainda, Xará.

    • BrunoBarros disse:

      Tem razão Xará, foi só um breve delírio.

  5. Miguel Tolentino disse:

    Queira seus fãs ou não, Neymar de esportista ídolo mundial passou a chacota internacionais. Vídeos e piadas abundam a rede mundial de computadores e chegam de todos os cantos do planeta.

    • Bruno 7L RJ disse:

      Saiu menor do que entrou.

      • Miguel Tolentino disse:

        Muito menor, nisso que dá quando até o comandante máximo da seleção ao invés de orientar o rapaz prefere passar a mão na cabeça e proteger de quaisquer críticas.

    • Conversa fiada de invejoso q nao aceita o fato do Neymar comer a Marquesine

      • Bruno 7L RJ disse:

        Já peguei bem melhor, e sem grana.

      • BrunoBarros disse:

        Você tem inveja do Neymar, Vilela?

      • SÍNDICO disse:

        Vamos esperar o Paris demitir o Neymar, pra alegria dos ressentidos. Quem sabe ocorra antes do Talentim mudar de nome?

      • Miguel Tolentino disse:

        O lugar dele é no PSG mesmo. Time sem camisa que vive dos caprichos da monarquia árabe. Porque nas equipes europeias tradicionais que buscam títulos e disputam ligas nacionais mais competitivas o mimadinho fracassou como protagonista.

  6. Bruno 7L RJ disse:

    Melhor fase da carreira do Neymar foi no Barça, onde precisava baixar a bola. Se tivesse paciência, atualmente estaria recendendo o bastão do Messi.

    • Miguel Tolentino disse:

      Sorte do Mbappe que tem um modelo referencial sobre o que não fazer. O rapaz de 19 anos já sabe muito bem que não pode deixar o estrelismo subir a cabeça e assim como CR7 é bom manter uma autocrítica afiada. Deschamps foi outro que aprendeu que blindar um craque de críticas faz mais mal do que bem.

      • Bruno 7L RJ disse:

        CR7 era uma mala na idade do Neymar. Amadureceu muito.

      • Miguel Tolentino disse:

        CR7 era unanimidade na competitiva liga inglesa com menos idade que Neymar. Neymar até agora só conseguiu ser o craque do Santos.

  7. Miguel Tolentino disse:

    Treinadores europeus são famosos por cobrar de seus jogadores o máximo que eles podem realmente oferecer. A dupla Tite e Sampaoli preferiram a via da bajulação, submissão e blindagem de seus melhores atletas. O resultado dos dois modelos todos nós vimos. Existem líderes e bajuladores…

    • Bruno 7L RJ disse:

      Não dá para comparar a zona da Argentina com o trabalho do Tite.

      • Miguel Tolentino disse:

        De fato não dá, mas em matéria de submissão de seus treinadores a suas estrelas são coisas muito próximas com a única diferença que o Tite não pede escalação para o Neymar nem autorização pra substituir pelo que se sabe.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Faz sentido.

  8. matheus t penido disse:

    Até o gol do Fernandinho o Brasil foi um pouco melhor que a Bélgica. A partir do tento os belgas ficaram com o jogo à feição. De Bruyne fez o segundo e com um pouco mais de precisão no passe poderiam ter feito o terceiro. Veio o segundo tempo e o Brasil dominou o jogo, a Bélgica ainda teve uma grande chance com Hazard e mais nada. Canarinhos tiveram no mínimo 5 chances claras, mas só marcaram um gol. Resumo da ópera: Brasil foi superior e criou mais. Europeus acharam um gol, aproveitaram uma de duas chances e levaram a vaga. Paciência.

  9. SÍNDICO disse:

    MERRECA de salário, grana curta no banco, sem jatinho, comendo só bucho, não sabe jogar bola, morar em Paris não pode, autógrafo e selfie ninguém pede. Fracasso! Bate o desespera e o caboclo decide fazer análise. SUS não oferece. Resta escrachar o Neymar, jogador terapêutico.

  10. Polaco disse:

    Boa tarde! Na lista acima divulgada pelo Sr. BrunoBarros, faltou Anitta, Valewska Popozuda e a Mulher Melancia…FATO!

    • Bruno 7L RJ disse:

      Até pra zuar, Sinhozinho está desatualizado.

      • Miguel Tolentino disse:

        Melhor coisa a se fazer é ignorar os alteregos do síndico, depois que ficou evidente que Vilella e Polaco nada mais são que o Jorge em suas pluri facetas me dirijo apenas a um.

      • Bruno 7L RJ disse:

        Vilela eu não acho não. Vilela é pessoa física. Polaco é pessoa jurídica.

  11. Miguel Tolentino disse:

    Enquanto imprensa, torcida, treinadores e cartolas seguirem bajulando e protegendo nossos jovens até das críticas pertinentes teremos gerações e mais gerações de estrelinhas de quem se esperará bem mais do que poderão entregar. Neymar mesmo já era, o craque que um dia se esperou pegar o bastão de melhor das mãos de Messi e CR7 cedeu a vez bem antes disso a atletas bem mais jovens que ele. Resta se gabar da grana adquirida, das mulheres que pega e das festas que frequenta. Aquele que um dia pensaram se tratar de um novo fenômeno entrará pra história como um Beckeham mais chorão e mimado.

    • SÍNDIê disse:

      Confissão de desimportância esta sua. Vc persegue os tais “nossos jogadores” e isto não significa nada, nem para eles, nem pra quem os contrata, nem pra quem compra ingresso pra vê-los jogar. Sua brutal desimportância te faz pregar no deserto. A caravana passa, enquanto os ressentidos lançam vitupérios ao vento.

      • Miguel Tolentino disse:

        O objetivo do blog é dar pitacos e discutir futebol dentre outras cositas mas e não pregar, convencer os outros ou tentar mudar a realidade. Nenhum comentarista tem tal pretensão, exceto você pelo que se extrai dessa ladainha toda.