Arquivo da Categoria ‘Vôlei’

Minha agenda de eventos

terça-feira, 2 de junho de 2015

Decidido meu futuro em estádios e no sofá ate dezembro:

  1. Brasileiro: sim, apesar dos bocejos.
  2. Copa América: sim
  3. Champions: não
  4. Mundial Sub20: sim, quando me lembrar.
  5. Roland Garros: não
  6. Wimbledon: só o feminino
  7. US Open: não
  8. Copa do Brasil: sim
  9. UFC: nem se me pagarem
  10. Liga Mundial de Vôlei: mais ou menos
  11. Superliga de Vôlei: só jogos do Cruzeiro
  12. Finais da NBA: só se não tiver nada melhor pra fazer.
  13. NFL: sim
  14. Hóquei: nem se me pagarem
  15. Baseball: só pra chamar o sono
  16. F1: só os melhores momentos
  17. Boxe: não
  18. Mundial de Clubes: não
  19. StockCar: uma espiada, de vez em quando
  20. São Silvestre: só enquanto o atleta do Cruzeiro estiver na ponta.
  21. Terceirona do Mineiro: pensando em acompanhar o Siderúrgica.
  22. Segundona do Brasileiro: quando não tiver poha nenhuma pra fazer e o PFC liberar imagens.

E vc, esportedependente leitor?

Antes que eu me esqueça: mesas redondas, nem pensar, nem que a vaca tussa, nem a pau Juvenal!

Cruzeiro 3×1 Sesi: 5 finais, 3 títulos, bicampeão!

domingo, 12 de abril de 2015

DANIELLE ROCHA e RAFAEL ARAUJO, do GloboEsporte, contaram o bicampeonato brasileiro de vôlei conquistado pelo Cruzeiro:

No ritmo de Leal, Cruzeiro vira sobre o Sesi-SP e conquista o tri da Superliga

Cruzeiro passa sufoco no 1º set, mas se recuperou, com o ponteiro cubano e Wallace dando show num domingo de Mineirinho lotado (14.036 torcedores) e venceu por 3×1 (21/25, 25/19, 27/25, 25/19).

1º SET. O Sesi mostrou repertório mais eclético, mas o Mineirinho estava lotado, com 14.036 pessoas, e o Cruzeiro não podia decepcionar. No começo, o Sesi parecia alheio ao barulho da arquibancada, diminuía após a sequência de ataques e bloqueios que puseram o time paulista na frente (8/5). William Arjona pediu apoio da torcida e foi atendido. O placar chegou a 8/8. O Cruzeiro dava trabalho, mas Theo estava inspirado, ora como paredão ora como ataque preciso. A distância voltou a aumentar, e o técnico Marcelo Mendez pediu tempo no Sesi 16/11.  Ele trocou peças, mas o Sesi não deu brechas, imprimindo um ritmo forte e dando as cartas (22/18). A essa altura, já era possível ouvir a cantoria dos torcedores visitantes. Wallace e Leal eram parados pelo bloqueio. Murilo, sim, encontrou espaços pra colocar o Sesi a um ponto de fechar o set, o que coube a  Lucão ao fechar em 25/21.

2º SET. Com Leal,  a história começou a mudar. O duelo ficou equilibrado, mas o Cruzeiro voltou a mostrar seu estilo pesado de atuar nos momentos decisivos. A partida ficou equilibrada (5/5). Leal começou a soltar o braço e, no embalo dele, os anfitriões abriam 11/8. O Sesi já errava mais e sofria com o saque do Cruzeiro. Mas Murilo chamava o jogo, virava todas as bolas e ainda freava sozinho um ataque rival (12/12). Dai em diante, as equipes se revezaram no comando do marcador até Murilo errar um saque. Ele bateu no próprio rosto ao ver Wallace fazer 18/16. O jogo começou a ficar mais falado. Numa das reclamações com a arbitragem, o Sesi alegou que Leal havia pisado na linha. Após o bate-boca, o cubano e Serginho levavam cartões amarelos. William aproveitou o momento pra chamar Leal nos ataques e a parcial fechou em 25/19.

3º SET. Sentindo a pressão, em pouco tempo, o Sesi  já perdia por 4 pontos (7/3). Ainda assim, não esmoreceu. Aos gritos de “Eu acredito!”, o time reagiu com Lucão (13/13). A virada vieio com um toque na antena, cometido por Leal. Um bloqueio de Riad e um saque de Lucão colocaram o time paulista em vantagem confortável (19/16).  O set parecia estar nas mãos do Sesi (24/21). Mas o Cruzeiro se segurava como podia. Nem Lucão passava mais pela muralha montada à sua frente. Os visitantes se precipitaram e pagaram caro. Numa reação espetacular, o Sada Cruzeiro arrancou a parcial na marra: 27/25, após bola fora de Lucarelli.

4º SET. Filipe, do banco, viu o canadense Winters, que entrara em seu lugar, dar conta do recado. O titular vibrava. Seus companheiros defendiam e atacavam bem e ainda contavam com a sorte em alguns lances. Wallace encarava o bloqueio, a bola voltava direto em seu ombro e caía do outro lado. Os jogadores do Sesi balançavam a cabeça sem acreditar. A distância começou a aumentar rapidamente. Os comandados de Marcelo Mendez sobravam em quadra e os torcedores cantavam a plenos pulmões (20/15). Pra encerrar, Winters explorou o bloqueio e marcou o ponto do tricampeonato: 25/19.

Bento 2×3 Cruzeiro: Campeão da Superliga B

domingo, 5 de abril de 2015

O site SADA CRUZEIRO contou cono foi:

Diante de mais de 3.000 torcedores no Ginásio Municipal de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, o Sada Cruzeiro Unifemm bateu o dono da casa Bento Vôlei Isabela por 3×2 (25/20, 24/26, 17/25, 25/17, 15/13), e conquistou o título inédito da Superliga B, na noite de sábado, 04abr15. Vice-líderes da fase de classificação, os garotos cruzeirenses chegaram ao Sul com o objetivo de bater o 1º primeiro colocado, sem se intimidar com a experiência do dono da casa. “Começamos a construir esta conquista na temporada passada. Esses garotos se espelharam no time profissional, composta de guerreiros, pra trabalhar em busca deste título”, disse o técnico Henrique Furtado.

O 1º set começou com os mineiros sacando e defendendo bem pra vencer com certa folga. O 2º set foi equilibrado e definido em detalhes. No 3º, o Bento Vôlei forçou muito no serviço, dificultou o ataque dos visitantes e teve bom aproveitamento nas viradas de bola. A 4ª parcial começou equilibrada, mas na reta final, com mais regularidade, os jovens cruzeirenses levaram a disputa para o tie-break. No set desempate, o Cruzeiro largou na frente e, apesar de uma reação do Bento no fim da etapa, não teve dificuldades em fechar a partida. O oposto Alan foi responsável por um total de 34 pontos. Outro destaque foi o central Rômulo, que fez 6 pontos de bloqueio.

BENTO VÔLEI ISABELA 2×3 SADA CRUZEIRO UNIFEMM (25/20, 24/26, 17/25, 25/17, 15/13), sábado, 04abr15, 29h, Ginásio Municipal, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, finalíssima da Superliga Masculina B de Vôlei, 3.000 presentes. CRUZEIRO: Lucas Salim, Alan, Rodriguinho, Gabriel, Eder Levi, Romulo e Vanderson (líbero). Entraram: Henrique Adami, Moreno, Bruno e Felipi. T: Henrique Furtado. BENTO: Rivoli, Tuba, Dentinho, Refatti, Giovanni Chagas, Zé Ricardo e Daniel (líbero). Entraram: Athos, Elder e Danilo. T: Fernando Rabelo.

Sada Cruzeiro 3×0 Minas: Finalista da Superliga!

terça-feira, 31 de março de 2015

SUPERESPORTES reportou, em 30mar15:

O Cruzeiro venceu o Minas com tranquilidade, por 3×0 (25/22, 25/11, 25/19), na noite desta segunda, na Arena JK e está na final da Superliga Masculina de Vôlei. O time celeste chega à sua 5ª final consecutiva da Superliga. Campeão nas temporadas 2011/12 e 2013/14 e vice em 2010/11 e 2012/13, o time celeste busca o tri contra o vencedor de Sesi e Taubaté. O Sesi venceu por 3×1 o jogo de ida. A definição poderá ocorrer nesta terça, na Vila Leopoldina, São Paulo, caso o Sesi vença novamente. A decisão será no domino, 12abr15, no Mineirinho. No jogo de ida, em Contagem, a equipe estrelada venceu por 3×1. Mesmo com mando de quadra minastenista, o time celeste ganhou com autoridade partida de volta e sua torcida fez festa na Arena JK. O maior pontuador foi o cubano Leal, com 16 pontos, seguido pelo oposto Wallace. O ponteiro Filipe, com 12, também foi destaque. Do lado minastenista, Canuto foi o mais efetivo com 8 pontos, enquanto o cubano Escobar teve 7 acertos. O levantador William Arjona exaltou a vitória e a campanha: “Incrível o trabalho, a determinação e o comprometimento deste grupo. É orgulho vestir essa camisa, estar há 5 anos no mesmo clube. O Minas fez uma excelente campanha, mas demos 110% e jogamos como finalistas. O título é o objetivo do grupo”. CRUZEIRO: William, Wallace, Enaer, Isac, Leal, Filipe e Serginho (líbero) + Cachopa e Alan. T: Marcelo Méndez. MINAS: Everaldo, Escobar, Otávio, Flávio, Samuel, Canutto e Lucianinho (líbero) + João e Petrus. T: Neri Tambeiro.

Orgulhoso, estrelado leitor?

E agora, dia 12 de abril, vc estará na Praça da Liberdade ou no Mineirinho?

Cruzeiro 3×0 Sesi: Bicampeão brasileiro!

domingo, 13 de abril de 2014

Cruzeiro 3×0 SesiSP (21/19, 21/17/21.18), no Mineirinho, Belo Horizonte, jogo final da Superliga Masculina de Vôlei, às 10h, de 13abr14.

JOGO

  • 1º set: O Cruzeiro abriu logo 3/0, mas o Sesi reagiu e empatou. O 1º tempo técnico chegou com vantagem celeste por 7/6. Nas passagem do central Isac pelo saque, o Cruzeiro voltou a desequilibrar e fez 16/13 e levou o jogo trocando pontos até fechar em 21/19.
  • 2º set: Início equilibrado. Com ace do central Eder, o Cruzeiro fez 6/5 e seguiu trocando pontos até desequilibrar com bloqueios fazendo 17/15. Com o saque funcionando, o time mineiro fechou em 21/17.
  • 3º set: O Cruzeiro não forçou muito no começo e deixou o Sesi se atrapalhar sozinho. Abriu 4/1 e fecho o 1º tempo técnico em 7/3. Daí em diante, começou o massacre, com saques e contrataques potentes e o placar foi a 17/11, dando início à festa do título nas arquibancadas lotadas do Mineirinho. Na reta final do set, o Sesi ameaçou reagir com 2 pontos seguidos, mas o campeão mundial fechou em 21/18.

CRUZEIRO 3×0 SESI (21/19, 21/17, 21/18), domingo, 13abr14, 10h, Mineirinho (20 mil), Belo Horizonte, 14.300 pagantes, final da Superliga Masculina de Vôlei 2013/14. CRUZEIRO: William, Wallace, Filipe, Leal, Isac, Eder e o líbero Serginho. Entraram Vinhedo, Paulo Victor e Douglas Cordeiro. T: Marcelo Mendez. SESI-SP: Sandro, Renan, Lucarelli, Murilo, Sidão, Lucão e o líbero Serginho Escadinha. Entraram Thiaguinho, Rogério, Mão e Manius. T: Marcos Pacheco.

Minas 0x3 Cruzeiro: Finalista, pela 15ª vez consecutiva

sábado, 29 de março de 2014

PROLEGÔMENA

Hoje, às 10h, n Arena JK, Belo Horizonte, com transmissão da Globo, o dono da casa, Vivo Minas, e o Sada Cruzeiro vão decidir quem vai às finais da Superliga Masculina de Vôlei.

Na primeira partida, no Poliesportivo do Riacho, Contagem, o Cruzeiro venceu por 3×0. Se vencer, novamente, o pleiofe estará encerrado. Se perder, haverá outro jogo, com mando do time celeste. (mais…)

Cruzeiro 3×2 UPCN: Bicampeão sulamericano de vôlei

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Cruzeiro, que venceu o Boca Juniors, e UPCN, que venceu o Minas, nas semifinais, decidiram o título sul-americano.

O Cruzeiro venceu a final por 3×0 (23/25, 23/25, 25/20/ 25/29/ 18/16).

  • TIE BREAK => O UPCN, de San Juan, Argentina,  abriu 2×0 (duplo 25/23). O Cruzeiro empatou (25/20 e 25/19). Quem vencer, será campeão Sulamericano de Vôlei. A torcida celeste ocupou o Minas e vai dando força a seu time, com aquelas músicas do Mineirão.
  • BICAMPEÃO => Cruzeiro venceu o tie break por 18×16 e se tornou bicampeão sul-americano. São 11 títulos em 14 finais seguidas.
  • OCCUPY Minas Tênis Clube => Galera do Novo Riacho invadiu o ginásio da Rua da Bahia. William agradeceu o apoio.

O JOGO

  • 1º SET => Começo equilibrado, Cruzeiro chegou aos 5/4, com ace de Wallace e aos 8/6 na 1ª parada técnica. Wallace fez 22/21, mas o time celeste (hoje, de branco) parou e tomou a virada dos argentinos, perdendo por 25/23.
  • 2º SET => O Cruzeiro começou bem abrindo 5/2, num ace de Isac. Na 1ª parada técnica, a vantagem estava em 8/6. Daí em diante, os argentinos mandaram no jogo, contando om erros dos locais e a presença forte de Olteanu na rede. E o placar ficou em 25/23.
  • 3º SET => Começou equilibrado, com Leal e Teo duelando narede. A UPCN levou a melhor e fez 8/7 na 1ª parada técnica.. Na volta a equipe argentina abriu 11/8. Marcelo Mendez pediu tempo. Na volta Eder bloqueou Filard e a galera voltou ao jogo, apesar da parcial de 12/15. O empate em 17, veio num duplo bloqueio de Eder e PV e a virada com um ace de Eder. A torcida fez o resto empurrando o time pra fechar o set em 25/20.
  • 4º SET => O UPCN fez 2/0, o Cruzeiro virou pra 5/4. Os argentinos perderam o rumo e o Cruzeiro chegou à 1ª parada com 8/5 a seu favor. Mas o UPCN voltou ao jogo, empatou em 12/12 e virou com Theo encaixando uma diagonal: 15/14. O Cruzeiro, contudo, não deixou o placar escapar de controle e chegou ao set point com Wallace e fechou em 25/19, com um erro doa adversário.
  • 5º SET: O começo do Cruzeiro foi fulminante, chegando a 7/2, quando Olteanu sacou na rede. Na virada de quadra, a vantagem continuava folgada: 8/3 e, pouco depois, 11/5. Mas o UPCN voltou ao jogo com notável exibição de sua defesa e fez 6 pontos seguidos. Só na reta final, o Cruzeiro voltou a comandar o placar fechando o jogo com um ponto de Leal. Foi um 18/16 suado.

TIMES

  • SADA CRUZEIRO: William, Wallace, Éder e Isac, Filipe e Leal e o líbero Serginho. Entraram Douglas Cordeiro, Kadu, PV e Lucas Salim. Tec: Marcelo Mendez
  • UPCN: Theo, Gonzales, Olteanu, Filard, Júnior, Ramos e o líbero Sebastian Garrocq. Entraram Sebastian, Tell e Peres Lopes. Tec: Alberto Armoa.

Cruzeiro 2×3 Sesi: Derrota depois do apagão

sábado, 15 de fevereiro de 2014

No Poliesportivo do Riacho, o Sada Cruzeiro foi derrotado pelo SesiSP, em seu penúltimo jogo na fase classificatória da Superliga.

O 1º set começou com o Cruzeiro abrindo 2 pontos com seu bloqueio. Mas o jogo ficou equilibrado, com saques forçados dos dois times. A recepção cruzeirense, contudo, fez a diferença e William distribuiu bem as jogadas, explorando os centrais Eder e Isac. O jogo só se desequilibrou quando o bloqueio celeste funcionou e Eder conseguiu boa sequência de saques, culminando com o ace no ponto decisivo que decretou 22/20 em favor dos mineiros.

No 2º set, o Cruzeiro voltou quebrando passe do Sesi com saques forçados e abriu 3 pontos. Aconteceu, porém, uma queda de energia e, após 26 minutos, quando o jogo recomeçou, os paulistas se garatiram com saques de Rogério e Lucão, fechando a parciale em 21×16.

No 3º set, os times se revezaram na vantagem até que, no 2º tempo técnico, o Sesi abriu 2 pontos em erros do Cruzeiro e fechou em 21/18.

No 4º set, o saque cruzeirense funcionou e o time disparou no placar, forçando 11 erros do adversário, pra fechar em 21/14.

O tie-break começou equilibrado, mas o Sesi aproveitou as inúmeras falhas do do Cruzeiro e se valeu dos contrataques pra fechar em 15/8.

O Cruzeiro está com 53 pontos contra 51 do Sesi, que tem um jogo a menos.

SADA CRUZEIRO 2×3 SESI-SP (20/22, 21/16, 21/18, 14/21, 15/08), 15fev14sab21h, Poliesportivo do Riacho, Contagem, 2.500 pagantes. SADA CRUZEIRO: William, Wallace, Filipe, Luis Diaz, Éder, Isac e o líbero Serginho. Entraram PV, Lucas Salim e Kadu. Tec: Marcelo Mendez. SESI-SP: Sandro, Evandro, Murilo, Lucarelli, Rogério, Lucão e o líbero Lucianinho. Entraram Renan, Thiaguinho, Mão e Ary. Tec: Marcos Pacheco. MVP: Murilo. Pontuador: Wallace, 19.

Copa Brasil de Vôlei, Cruzeiro 3×2 Sesi: Campeão!

sábado, 25 de janeiro de 2014

Cruzeiro contra o Sesi, de São Paulo, decidindo a Copa do Brasil de Vôlei masculino, em Maringá, Paraná.

A TV Globo está transmitindo, com narração de Luís Roberto e comentários de Giovane Gavio.

O Cruzeiro joga de azul, o Sesi de vermelho. E o ginásio está quase totalmente lotado.

JOGO

A final começou nervosa, com muitos erros. No 1º SET, foram 7 pontos de erros não forçados de cada um dos times. Da metade do set em diante, porém, o Cruzeiro deslanchou, aproveitando-se da má atuação dos centrais do Sesi, Lucão e Sidão. A vantagem celeste permaneceu até Filipe explorar o bloqueio adversário e fechar a parcial em 21/17.

No 2º SET, Lucão fez logo 2 pontos de ataque, conseguiu um ace e elevou o moral do Sesi, que abriu 17/13. Marcelo Mendez pediu tempo, mas não evitou a derrota, que se consumou quando Lucão bloqueou Leal, fechando o placar em 21/15.

No 3º SET, Lucão acertou 8 saques seguidos, com 2 aces, e o Sesi abriu 11/4. O Cruzeiro se recuperou e diminuiu de 8 pra 3 pontos a vantagem, mas não evitou a derrota por 21/16, com Sidão aproveitando bola de xeque e, Wallace atacar pra fora nas duas últimas jogadas.

No 4º SET, Sidão começou sacando bem e o Sesi abriu 3/0. Mas o Cruzeiro voltou ao jogo, en1quanto os paulistas erravam em demasia, concedendo 10 pontos de graça ao Cruzeiro. Nervoso, Wallace deu bico numa placa de publicidade, após um erro, descarregou a tensão e voltou implacável acertando grande sequência de saques pro time celeste abrir 16/10. No final, Sidão errou mais um saque e o Cruzeiro fechou em 21/15.

O TIE-BREAK foi espetacular. O Sesi passou a maior parte do tempo em vantagem, com grande atuação de Lucarelli, que bloqueou Wallace duas vezes seguidas pra abrir 12/9. Mas o Cruzeiro voltou ao jogo e salvou um match-point. Em seguida, perdeu 3 oportunidades de fechar o jogo, o mesmo acontecendo com os paulistas. Finalmente, Lucão sacou na rede e cedeu o quinto match-point ao Cruzeiro, que fechou em 21/23, com Leal bloqueando o gigante Renan, de 2m17.

O título garante ao Cruzeiro vaga no próximo Sulamericano.

CRUZEIRO 3×2 SESI (21/17, 15/21, 16/21, 21/15, 23/21), sábado, 25jan14, 10h. LOCAL: Ginásio Chico Neto, Maringá, Paraná. MOTIVO: final da I Copa do Brasil de Vôlei Masculino. PÚBLICO: 4.000. ARBITRAGEM: SADA CRUZEIRO: William, Wallace, Isac, Eder, Leal e Filipe. Líbero: Serginho. Entraram: Lucas, PV, Douglas, Diaz. Tec: Marcelo Mendez. SESI-SP: Sandro, Evandro, Lucão, Sidão, Murilo e Lucarelli. Líbero; Lucianinho. Entraram: Thiaguinho, Renan, Manius, Mão e Rogério. Tec: Marcos Pacheco.

Superliga: Cruzeiro 3×1 Rio Vôlei

sábado, 14 de dezembro de 2013

SADA CRUZEIRO contra o RIO DE JANEIRO, em Contagem, pela Superliga.

  • SADA CRUZEIRO 3×0 RIO VÔLEI (21/12, 21/18, 19/21, 21/13), sábado, 14dez13, 21h. LOCAL: Poliesportivo do Riacho, Contagem. MOTIVO: 11ª rodada da Superliga Masculina de Vôlei. TRANSMISSÃO: SporTV. ARBITRAGEM: Luiz Henrique Oliveira e Rodolfo da Costa. ESCALAÇÕES: RIO VÔLEI: Bruninho, Vissoto, Thiago Sens, Vinicius, Ualas, Rodrigão e o líbero Mario Jr. Tec: Marcelo Fronckowiak. Entraram: Índio, Rodriguinho e Satiro. SADA CRUZEIRO: William, Wallace, Éder, Isac, Filipe, Leal e o líbero Serginho. Tec: Marcelo Mendez. Entraram: Luiz Diaz, Lucas, PV e Douglas Cordeiro. DESTAQUE: Wallace. MAIOR PONTUADOR: Wallace, 21 pontos.

O Cruzeiro lidera a Superliga, com 30 pontos, 10 vitórias em 10 jogos. O Rio de Janeiro tem 8 vitórias em 11 jogos, 24 pontos, 3º colocado. O vice-líder é o Sesi, com 24 pontos.