Arquivo da Categoria ‘Personas’

Esclarecendo pela enésima vez

sábado, 2 de maio de 2015

Burrice é um trem que incomoda. Mas como tenho paciência de Jó, vou explicar (pela milésima vez!):

  • José Francisco Lemos Filho não é diretor de futebol do Cruzeiro, é tão somente um dos vices presidentes do clube.
  • Benecy Queiróz não é diretor de futebol do Cruzeiro, é apenas funcionário administrativo, Há pelo menos 40 anos.
  • Valdir Barbosa não é diretor de futebol do Cruzeiro. É apenas o gerente de futebol. Manda poha nenhuma.
  • Guilherme Mendes não é diretor de futebol do Cruzeiro, É apenas assessor de imprensa. Não produz notícia, só as torna públicas. Quando fica sabendo a tempo.

O diretor de futebol do Cruzeiro é o Dr. Gilvan de Pinho Tavares. Ele é o único que discute contratações e vendas com o presidente Dr. Gilvan de Pinho Tavares.

Se está certo ou errado o futebol do clube ser adminsitrado apenas pelo GPT presidente e pelo GPT direitor de futebol, não sei, mas é assim que funciona, cambada de antas!

Antas, bem entendido, no bom sentido.

Perfeita tradução

segunda-feira, 27 de abril de 2015

LIONEL MESSI traduziu, numa frase, o que eu reclamo do time do Cruzeiro nos últimos RapoCota:

  • “Algo no fundo do meu caráter me permite levar os golpes e seguir em frente com a tentativa de vencer”.

É isso.

Alex Ferguson: “Cristiano >>> Messi”

domingo, 26 de abril de 2015

A BBC perguntou a ALEX FERGUSON quem é o melhor: Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo?

O ex-treinador do ManU, de 73 anos, não titubeou:

  • Pra muita gente, Messi é melhor e temos que respeitar essa opinião, mas Cristiano poderia marcar um hat trick jogando pelo Millwall, Queens Park Rangers e até pelo Doncaster. Por outro lado, não tenho certeza de que Messi pudesse fazer a mesma coisa. Ronaldo joga com os dois pés, é rápido e muito bom no jogo aéreo. Já o Messi, na minha opinião, é um jogador só pro Barcelona.

Concordo com o escocês. E vc, técnico e tático leitor?

Comentaristas do PHD vetam nome de Valdivia

sábado, 11 de abril de 2015

Eis a notícia:

Em busca de um meio-campista, o Cruzeiro tenta contratar Valdivia. Mas existem dificuldades. Apesar de não querer mais o chileno, que só jogou uma partida em 2015, o Palmeiras deseja um beque ou um  na negociação, pois tem vínculo com o atleta até 31ago15. Em conversa informal na Toca II, nesta quinta, o gerente de futebol, Valdir Barbosa, falou das dificuldades do caso, entre elas a compensação pedida pelos paulistas. Ele garantiu que o Cruzeiro contratará um meio-campista pras oitavas da Libertadores. Pelas condições e prazo, o chileno é a primeira opção, embora haja resistência a ele, devido a seu grave histórico de lesões.  (condensado de reportagem do Super FC)

E o recado: GPT, os comentaristas do PHD mandam avisar que não querem Valdívia no Cruzeiro.

Fabrício completa time de futsal na ala esquerda

terça-feira, 7 de abril de 2015

MARCO ANTÔNIO ASTONI, do GloboEsporte, deu esta notícia.

O Cruzeiro vai anunciar, nesta quarta, a contratação do lateral-esquerdo Fabrício, afastado pelo Internacional nesta segunda. Os valores e o tempo de contrato não foram divulgados. O jogador teve problemas com a torcida colorada, durante o jogo contra o Ypiranga, pelo Gaúcho, na última quarta, e deve chegar a BH amanhã pra exames médicos e assinatura de contrato. A direção do Inter só confirmou ter recebido sondagem do Cruzeiro e que o atleta será emprestado com direitos econômicos fixados.

Breno Lopes, Pará, Gílson, Mena e Fabrício, agora, são cinco pra uma só posição.

Tarimbado leitor, escale e dispense conforme queira, mas nos informe qual foi sua decisão.

Querem Xuá Einstáiguer? Paguem por ele, ora bolas!

terça-feira, 31 de março de 2015

Todos os jogadores do Cruzeiro são execrados pela torcida celeste. Uns mais, outros menos, fato é que todos têm seus ardorosos desafetos.

No momento, Willian Farias é o judas mais malhado por hidrófoobos e termocéfalos de arquibancadas e redes sociais.

É achincalhado por não fazer lançamentos de cinema, não driblar, não marcar gols, não aparecer de surpresa na área adversária e cousa e lousa.

O problema é que ele não foi contratado pra fazer essas artes, nem recebe salários de quem as faz.

Sua função é a de marcar, cercar, destruir, atrapalhar, tomar a bola do adversário, enfim, impedir a criação de jogadas que ponham em perigo a defesa azul.

E isto ele faz. Em caso de dúvida contem os gols que o Cruzeiro levou nos 13 jogos oficiais da temporada.

Contaram? Pois é, então, vão lamber sabão, cambada de cornetas sem noção!

Dnipro não pagou, Egídio se mandou

sábado, 28 de março de 2015

Marcos Motta, agente de atletas profissionais, hoje, no Twitter:

  • “Nosso cliente, o lateral esquerdo EGÍDIO, acaba de rescindir seu contrato de trabalho com Dnipro por falta de pagamento de salários”.

EGÍDIO disputou 106 jogos pelo Cruzeiro, marcou 4 gols (2 de falta) e deu 17 assistências. Em 2014, eleito pela CBF o melhor lateral-esquerdo do Brasileiro.

A decisão é sua, preclaro leitor: tem lugar pra ele no Cruzeiro 2015?

Marcos Vinícius não se avexou na podre

sexta-feira, 27 de março de 2015

GloboEsporte conta Marcos Vinícius:

Marcos Vinícius é de Marabá, no Pará. Com 5 anos de idade mudou-se com a família pra Ipirá, interior da Bahia, onde começou a jogar bola. O jovem meia fez tanto sucesso que foi parar no Corinthians, com apenas 13 anos. Aprovado nos testes, mas com poucas oportunidades no sub15, Marcos Vinícius deixou São Paulo e voltou pra cidade baiana.

Sua estadia no interior durou pouco. Ele foi logo  ele foi chamado pra jogar na base do Bahia. Em Salvador, Marcos não se adaptou às precárias condições que o clube baiano tinha na base, naquele momento, e preferiu ir pro Náutico em 2010, com 15 anos. Foi quando tudo começou a dar certo.

  • “Minha carreira começou na base do Náutico. Cheguei lá em 2010 e fiquei um bom tempo. Disputei um Brasileiro Sub20 no Rio Grande do Sul, inclusive, enfrentando o Cruzeiro. Nesse jogo, me destaquei e fiz um gol. Foi quando surgiu o interesse do Cruzeiro. Era pra ter vindo em 2012, mas não deu certo. Continuei trabalhando, e vim no final do ano passado. Disputei o Brasileiro Sub20 e fui integrado ao profissional este ano”.

No Náutico, Marcos Vinícius sempre foi tratado como joia, tanto que a diretoria o segurou enquanto pode. O Cruzeiro, entretanto, insistiu e, um ano e meio após a primeira investida, o jogador chegou, emprestado até o fim da temporada. O principal responsável pela vinda de Marcos Vinícius foi o superintendente da base, Bruno Vicintin. O dirigente gostou das atuações do meia contra o Cruzeiro, no Brasileiro Sub-20 de 2012 e, desde então, tentou sua contratação, até conseguir. Além do brasileiro de sua categoria, Marcos Vinícius disputou o Mineiro Sub20 pelo Cruzeiro e se destacou em ambos. Tanto que foi integrado ao time profissional no começo deste ano.

Com muitos jogadores no grupo, o empréstimo de Marcos Vinícius foi cogitado, em janeiro deste ano. Temendo perder o talentoso meia, Vicintin pediu a ajuda de Raul Plassmann, coordenador técnico da base, que conversou com Marcelo Oliveira, pedindo a permanência do jogador. Tico dos Santos, auxiliar de Marcelo, também foi fundamental pra Marcos ficar no Cruzeiro. Além disto, o próprio treinador gostou do que viu nos treinamentos: habilidade, velocidade e inteligência. Marcelo Oliveira elogiou o meia após o empate contra o Mamoré:

  • “Tem treinado muito bem, tem boa finalização de fora da área e entrou como segundo volante pro time ficar mais ofensivo. Ele fez a jogada do gol, tentou outras, e tem possibilidade de jogar na Libertadores. Tive confiança de colocá-lo numa situação adversa, embora o ideal, por ser jovem, seja entrar com o time ganhando. Ele entrou na adversidade e correspondeu, isso é importante”.

Marcos Vinícius tem asma. Em 2012, o meia começou a cansar mais do que o comum no final das partidas e teve a doença diagnosticada. Tratado por um pneumologista, tomou um remédio a base de corticoide e, desde então, não apresenta mais sinais da asma durante os jogos. A substância, porém, é proibida pela Comissão Nacional de Controle de Doping, mas a entidade, reconhecendo a necessidade do uso do medicamento, autorizou o atleta a continuar tomando a medicação, sem caracterizar má fé ou doping.

Diretoria e comissão técnica do Cruzeiro apostam muito no futuro de Marcos Vinícius no clube e não será surpresa se as chances do garoto entre os titulares ficarem cada vez mais frequentes. Mas, pra ele se tornar um ativo do clube, será necessário exercer a preferência de compra até julho deste ano. O Náutico tem 50% dos direitos econômicos, o restante pertence ao próprio jogador e ao empresário dele.  Marcos Vinícius se considera preparado pro desafio de ser titular:

  • “Pelas partidas que já fiz pelo Náutico nas séries A e B e pelos clássicos que já disputei, me sinto preparado. Não fico avexado e ansioso antes de entrar em campo, fico tranquilo e solto, como os outros profissionais. Quem tem personalidade e chama o jogo, passa por cima de qualquer obstáculo. É isto que procuro fazer dentro de campo. Mostrar minha qualidade e partir pra cima”.

Sorte do garoto ter sido lançado na fogueira. É nas podres que o talento aparece .

E Marcos Vinícius, realmente, não se avexou. Foi lá e crau!

Sol na moleira

quarta-feira, 18 de março de 2015
.
Foto do time juvenil de 1980, antes de um RapoCota, na Vila Olímpica, postada por Edu Lima, no Fb.

Em pé: Eugenio Carlos Souza, Gilmar, Israel, Douglas, Eduardo Campolina, Sérgio. Agachados: Dias, Eduardo Lobinho, Vagner, Geraldinho e Edu Lima.

Pra ver o Cruzeiro jogar

quarta-feira, 18 de março de 2015

Vejam o que esses caras fizeram e o GloboEsporte contou:

OS CRUZEIRENSES Rodrigo Bentes, 22 anos, e Lucas Pinheiro, 21, gastaram 40h pra percorrer de carro os 1.600 Km que separam Manaus, onde moram, e Puerto Ordaz, Venezuela, pra ver o Cruzeiro jogar nesta quinta contra o Mineiros, pela Libertadores. A aventura incluiu ultrapassagem de buracos e lamaçais da BR174, travessia da reserva Uaimiri-Atroari, em Roraima, e a burocracia do posto de fronteira. Na chegada, disseram que, pra ver o Maior de Minas, nenhum sacrifício é excessivo.

E vc, destemido leitor, qual foi sua maior aventura pra ver o Cruzeiro jogar?