Arquivo da Categoria ‘Personas’

Querem Xuá Einstáiguer? Paguem por ele, ora bolas!

terça-feira, 31 de março de 2015

Todos os jogadores do Cruzeiro são execrados pela torcida celeste. Uns mais, outros menos, fato é que todos têm seus ardorosos desafetos.

No momento, Willian Farias é o judas mais malhado por hidrófoobos e termocéfalos de arquibancadas e redes sociais.

É achincalhado por não fazer lançamentos de cinema, não driblar, não marcar gols, não aparecer de surpresa na área adversária e cousa e lousa.

O problema é que ele não foi contratado pra fazer essas artes, nem recebe salários de quem as faz.

Sua função é a de marcar, cercar, destruir, atrapalhar, tomar a bola do adversário, enfim, impedir a criação de jogadas que ponham em perigo a defesa azul.

E isto ele faz. Em caso de dúvida contem os gols que o Cruzeiro levou nos 13 jogos oficiais da temporada.

Contaram? Pois é, então, vão lamber sabão, cambada de cornetas sem noção!

Dnipro não pagou, Egídio se mandou

sábado, 28 de março de 2015

Marcos Motta, agente de atletas profissionais, hoje, no Twitter:

  • “Nosso cliente, o lateral esquerdo EGÍDIO, acaba de rescindir seu contrato de trabalho com Dnipro por falta de pagamento de salários”.

EGÍDIO disputou 106 jogos pelo Cruzeiro, marcou 4 gols (2 de falta) e deu 17 assistências. Em 2014, eleito pela CBF o melhor lateral-esquerdo do Brasileiro.

A decisão é sua, preclaro leitor: tem lugar pra ele no Cruzeiro 2015?

Marcos Vinícius não se avexou na podre

sexta-feira, 27 de março de 2015

GloboEsporte conta Marcos Vinícius:

Marcos Vinícius é de Marabá, no Pará. Com 5 anos de idade mudou-se com a família pra Ipirá, interior da Bahia, onde começou a jogar bola. O jovem meia fez tanto sucesso que foi parar no Corinthians, com apenas 13 anos. Aprovado nos testes, mas com poucas oportunidades no sub15, Marcos Vinícius deixou São Paulo e voltou pra cidade baiana.

Sua estadia no interior durou pouco. Ele foi logo  ele foi chamado pra jogar na base do Bahia. Em Salvador, Marcos não se adaptou às precárias condições que o clube baiano tinha na base, naquele momento, e preferiu ir pro Náutico em 2010, com 15 anos. Foi quando tudo começou a dar certo.

  • “Minha carreira começou na base do Náutico. Cheguei lá em 2010 e fiquei um bom tempo. Disputei um Brasileiro Sub20 no Rio Grande do Sul, inclusive, enfrentando o Cruzeiro. Nesse jogo, me destaquei e fiz um gol. Foi quando surgiu o interesse do Cruzeiro. Era pra ter vindo em 2012, mas não deu certo. Continuei trabalhando, e vim no final do ano passado. Disputei o Brasileiro Sub20 e fui integrado ao profissional este ano”.

No Náutico, Marcos Vinícius sempre foi tratado como joia, tanto que a diretoria o segurou enquanto pode. O Cruzeiro, entretanto, insistiu e, um ano e meio após a primeira investida, o jogador chegou, emprestado até o fim da temporada. O principal responsável pela vinda de Marcos Vinícius foi o superintendente da base, Bruno Vicintin. O dirigente gostou das atuações do meia contra o Cruzeiro, no Brasileiro Sub-20 de 2012 e, desde então, tentou sua contratação, até conseguir. Além do brasileiro de sua categoria, Marcos Vinícius disputou o Mineiro Sub20 pelo Cruzeiro e se destacou em ambos. Tanto que foi integrado ao time profissional no começo deste ano.

Com muitos jogadores no grupo, o empréstimo de Marcos Vinícius foi cogitado, em janeiro deste ano. Temendo perder o talentoso meia, Vicintin pediu a ajuda de Raul Plassmann, coordenador técnico da base, que conversou com Marcelo Oliveira, pedindo a permanência do jogador. Tico dos Santos, auxiliar de Marcelo, também foi fundamental pra Marcos ficar no Cruzeiro. Além disto, o próprio treinador gostou do que viu nos treinamentos: habilidade, velocidade e inteligência. Marcelo Oliveira elogiou o meia após o empate contra o Mamoré:

  • “Tem treinado muito bem, tem boa finalização de fora da área e entrou como segundo volante pro time ficar mais ofensivo. Ele fez a jogada do gol, tentou outras, e tem possibilidade de jogar na Libertadores. Tive confiança de colocá-lo numa situação adversa, embora o ideal, por ser jovem, seja entrar com o time ganhando. Ele entrou na adversidade e correspondeu, isso é importante”.

Marcos Vinícius tem asma. Em 2012, o meia começou a cansar mais do que o comum no final das partidas e teve a doença diagnosticada. Tratado por um pneumologista, tomou um remédio a base de corticoide e, desde então, não apresenta mais sinais da asma durante os jogos. A substância, porém, é proibida pela Comissão Nacional de Controle de Doping, mas a entidade, reconhecendo a necessidade do uso do medicamento, autorizou o atleta a continuar tomando a medicação, sem caracterizar má fé ou doping.

Diretoria e comissão técnica do Cruzeiro apostam muito no futuro de Marcos Vinícius no clube e não será surpresa se as chances do garoto entre os titulares ficarem cada vez mais frequentes. Mas, pra ele se tornar um ativo do clube, será necessário exercer a preferência de compra até julho deste ano. O Náutico tem 50% dos direitos econômicos, o restante pertence ao próprio jogador e ao empresário dele.  Marcos Vinícius se considera preparado pro desafio de ser titular:

  • “Pelas partidas que já fiz pelo Náutico nas séries A e B e pelos clássicos que já disputei, me sinto preparado. Não fico avexado e ansioso antes de entrar em campo, fico tranquilo e solto, como os outros profissionais. Quem tem personalidade e chama o jogo, passa por cima de qualquer obstáculo. É isto que procuro fazer dentro de campo. Mostrar minha qualidade e partir pra cima”.

Sorte do garoto ter sido lançado na fogueira. É nas podres que o talento aparece .

E Marcos Vinícius, realmente, não se avexou. Foi lá e crau!

Sol na moleira

quarta-feira, 18 de março de 2015
.
Foto do time juvenil de 1980, antes de um RapoCota, na Vila Olímpica, postada por Edu Lima, no Fb.

Em pé: Eugenio Carlos Souza, Gilmar, Israel, Douglas, Eduardo Campolina, Sérgio. Agachados: Dias, Eduardo Lobinho, Vagner, Geraldinho e Edu Lima.

Pra ver o Cruzeiro jogar

quarta-feira, 18 de março de 2015

Vejam o que esses caras fizeram e o GloboEsporte contou:

OS CRUZEIRENSES Rodrigo Bentes, 22 anos, e Lucas Pinheiro, 21, gastaram 40h pra percorrer de carro os 1.600 Km que separam Manaus, onde moram, e Puerto Ordaz, Venezuela, pra ver o Cruzeiro jogar nesta quinta contra o Mineiros, pela Libertadores. A aventura incluiu ultrapassagem de buracos e lamaçais da BR174, travessia da reserva Uaimiri-Atroari, em Roraima, e a burocracia do posto de fronteira. Na chegada, disseram que, pra ver o Maior de Minas, nenhum sacrifício é excessivo.

E vc, destemido leitor, qual foi sua maior aventura pra ver o Cruzeiro jogar?

Nhenhenhém interminável

terça-feira, 10 de março de 2015

O meia WAGNER  falou ao canal FOX:

  • “Quando jogo em Belo Horizonte, sou melhor recebido por atleticanos do que por cruzeirenses por causa da Libertadores 2009. Antes da final, fomos, eu, Marcinho e Fábio conversar com o Maluf sobre premiação. Pedimos que a renda fosse destinada aos jogadores. Zezé Perrella, impressionante, parece que ele tem uma calculadora na cabeça, pensou e falou ‘não, não, vocês vão ganhar muito dinheiro’. E a briga foi porque um titular ganharia 5 mil (valor fictício), se jogasse uma partida da semifinal e 10 mil (valor fictício) se jogasse as duas. Só que quem foi pro banco nas duas partidas e não entrou ganharia mais do que esse jogador que só jogou uma partida e era titular. Eu disse a ele: ‘cara, a gente tem a oportunidade de ganhar a Libertadores e vc pensando em mil reais, dois mil reais? Vai ficar um legado pro resto da vida’. Falei: ‘Fábio, tira mil do meu, mil do seu, vamos juntar dar a grana pra esse cara e pronto, acabou.  Aí a gente acertou a divisão do prêmio. Depois, fui pra Rússia e começaram a falar muitas coisas lá em Minas e eu não tinha como acompanhar. Falaram que fui eu que briguei por dinheiro. Devo muito ao Cruzeiro, as pessoas lá dentro sabem disso, mas colocar a culpa que não tem nada a ver nas minhas costas não dá”.

Os suspeitos, a partir dessa entrevista, passam a ser Henrique, Gerson Magrão e Ramires.

Mas que historinha mais chata! Se um deles discordou da partilha estava em seu direito, não fizeram nada de errado.

Uma besteira dessas só permanece em foco devido à burrice do torcedor, mais chegado a fofocas do que ao incentivo a seu clube.

Todo esse nhenhenhém não muda minha opinião: o Estudiantes venceu por era melhor, simples assim.

Tá na hora do Chuveiro!

sexta-feira, 6 de março de 2015

Marcelo Oliveira pede um meia e os últimos jogos mostraram que ele tem razão.

Tá faltando alguém em seu time que faça algo ao menos parecido com o que fazia Everton Ribeiro.

No Brasil, não se vai encontrar tal peça. Na Europa, tem de sobra, mas não ao alcance do bolso do Cruzeiro. O jeito é buscar a solução nas redondezas.

Minha sugestão é o Lorenzetti, volante argentino da Universidad de Chile, que já foi especulado co mo reforço celeste em outras épocas.

  • Gustavo Rubén Lorenzetti Espinoza, O Duende, volante e meia, 29 anos, argentino de Rosário (10mai85) canhoto, 1m64, cidadanias argentina e italiana, revelado pelo Rosário Central, com carreira profissional no   Rosario Central (03/05), Coquimbo Unido (06), Universidad de Concepción (07/10) e Universidad de Chile (11/15), campeão da Copa Chile 2008, Chileno 2011 e 2012, Copa Sulamericana 2011.

Ele não teria lugar nos times de 2009, 2010, 2013 e 2014. No atual tem, com folga. É experiente, versátil e, principalmente, ainda não fez o pé de meia.

Pra Libertadores e Mineiro, ele não estaria disponível. Mas seria tremendamente útil no Brasileiro e na Copa do Brasil.

Lorenzetti marca, organiza e aparece bem na área adversária. E certamente não quebraria a banca com custos de transferência e de salários.

Mamadona

segunda-feira, 2 de março de 2015

New Maradona

Domingo, num canal de TV da Venezuela.

Charles voltou, sem ter ido

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

O vvolante CHARLES está de volta, embora jamais tenha saído.

  • Conversei com a diretoria e comissão técnica e chegamos a um acordo pra me reintegrarem ao elenco. Estou muito feliz e vendo isso como nova oportunidade. É como se tivesse assinando um novo contrato, um recomeço de tudo. Esqueçam aquele Charles que passou em 2012. O novo Charles quer e vai vencer. Despertei o interesse de vários clubes, como Botafogo e AméricaMG, mas eu preferi ficar aqui no Cruzeiro treinando em separado. Sabia que uma hora poderia voltar e ainda bem que o Marcelo Oliveira me deu esta nova oportunidade. Agora é agarrar com unhas e dentes. Sempre soube que meu ciclo aqui não tinha acabado e tenho que agradecer demais essa chance.

E vc, disciplinador comentarista, o que acha disto?

O Síndico apóia a reintegração do jogador e deseja boa sorte a ele.

Gabriel Xavier, o meia que faltava

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Deu no GloboEsporte, hoje:

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou a chegada do meia Gabriel Xavier, 20 anos, da Portuguesa. Após liberação amigável com a Lusa, o jogador é aguardado em Belo Horizonte até quarta pra exames e assinatura de contrato por 4 anos. Gabriel Xavier foi o destaque da Portuguesa no último Brasileiro Série B. Apesar da campanha ruim, que culminou com a lanterna e o e seu time pra Série C, o meia chamou atenção, marcando 4 gols e dando várias assistências. Gabriel é o 13º reforço do Cruzeiro em 2015. Até o momento, chegaram os zagueiros Paulo André e Douglas Grolli, os laterais Fabiano, Mena e Pará, os volantes Seymour e Willians, o meia De Arrascaeta, e os atacantes Leandro Damião, Joel, Riascos e Henrique.

Nem ilustre, nem sequer conhecido. Mas deve ter sido monitorado -a palavra da moda- pela equipe do Pacote.

  • Gabriel Augusto Xavier, armador, 21 anos, 1m70, canhoto, nascido em São Paulo (15jul93), revelado nas categorias de base de Corinthians (08), São Paulo (09/11) e Portuguesa (12/13), profissionalizado na Portuguesa (13/14), 42 jogos, 6 gols, média de 0,14.

Ou será que nem monitorado foi? Não é possível, não venham me dizer que foi contratado após análise de DVD.

Então, vamos aguardar.