Arquivo da Categoria ‘Números’

Agronegócio

sábado, 30 de janeiro de 2016

Deu na VEJA (condensado):

ESTADUAIS começam neste fim de semana cercados pelas corriqueiras críticas sobre calendário, nível técnico e importância. No entanto, as cotas de televisão e premiações por conquistas fazem esses torneios se tornarem interessantes. O Paulista pagará R$17 Mi a cada um dos grandes. A Libertadores 2015 pagou R$15,8 Mi aos finalistas. O faturamento com o Paulista ainda pode aumentar, com a premiação de R$4 Mi para o campeão e R1,5 Mi ao vice. No Rio, os grandes recebem R$7 Mi cada. A premiação é de R$4,5 para o campeão, R$1,8 Mi pro vice, R$250 mil para os semifinalistas e R$1,2 Mi pro campeão da Taça Guanabara. No Rio Grande do Sul, Grêmio e Inter receberão R$7 MI cada um. Pra efeito de comparação, cada participante da SulMinasRiro será de R$417 mil.

Rural uma ova! Isto é agronegócio!

Cruzeiro desbanca Fla e assume liderança em Varginha

sábado, 23 de janeiro de 2016

O INSTITUTO REDE pesquisou as preferências clubísticas do povo de Varginha.

Foram 800 entrevistas, em Out15, com margem de erro de 3,5%.

O resultado foi publicado pela Gazeta de Varginha.

  1. Cruzeiro e Corinthians, 13,6% (109 escolhas)
  2. Flamengo, 11,1% (89)
  3. Cocota, 8,5% (68)
  4. São Paulo, 8,1% (65)
  5. Palmeiras, 5,5 (44)%
  6. Nenhum, 26,8% (214)
  7. Outros, 10,5% (84)
  8. Não responderam, 2,3% (18)

VARGINHA, no Sul de Minas, tem 132 mil habitantes e dista 320 Km de Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Quem pesquisou e enviou a informação foi o MARCOS PINHEIRO, maior expert em pesquisa esportiva de Minas.

Mãe na zona

sábado, 16 de janeiro de 2016

Eis o que cada clube da Série A (mais o Vasco), imagina faturar em 2016, vendendo lotes publicitários em seu abadá (em milhões de reais):

  • Corintiãs, 53 ….. Sep, 50 ….. Fla, 47 ….. Sumpa, 40 ….. Inter, 33 ….. Santos, 29 ….. Vasco e Flu, 25 …. Grêmio, 22 ….. Bota, 20 ….. Cruzeiro e Franga, 19 ….. Sport, 10 ….. Coxa, 7 ….. Vitória, Figueira e Cap, 6 ….. Chape, 5 ….. Santinha, 4 ….. Coelho e Ponte, 3.

A pesquisa foi realizada por uma enorme equipe de repórteres do GloboEsporte.

Botar a mãe na zona é fichinha perto do que os clubes fazem com suas camisas.

Bola da Caixa

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A CAIXA Econômica Federal vai ampliar de 15 pra 19 a quantidade de clubes patrocinados por ela em 2016.

O gasto subirá de R$105 Mi pra R$187 Mi. Eis como ficará a distribuição da bufunfa, em R$ milhões:

  • Corintiãs, 30 ….. Fla, 25 ….. Flu, 20 …. Bota, 17 ….. Vasco, 15 ….. Cruzeiro e Cam, 13,5 ….. Sport, 7,5 ….. Vitória, Coxa e Cap, 6 ….. Chape, 5 ….. Figueira, 4,5 ….. Coelho e Santinha, 3.

Vc, marquetólogo leitor, concordas com a relação alcance de imagem/valor determinada pela estatal?

Tem gato na tuba da Globo

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Condensado de matéria do site da ESPN:

ESPORTE INTERATIVO ofereceu R$600 Mi pra transmitir em TV fechada os campeonatos brasileiros entre 2019 e 2024. E mais: distribuição da verba seguindo o modelo da Premier League (50% igualitariamente, 25% conforme classificação e 25% conforme audiência), fim dos jogos às 22h e cláusula ‘anti-Corinthians’ pra evitar concentração de jogos de um clube na televisão. Grêmio, Inter, Santos, Flu, Coxa, Cap e Bahia se comprometeram a avançar nas conversas e tratarão a partir da próxima segunda dos detalhes do acordo. O Sport, que compareceu ao primeiro encontro, fechou com a Globo, de acordo com informações de mercado. Fla e São Paulo, que chegaram no fim da reunião desta segunda pra conhecer cifras e modelo ficaram de estudar a proposta. A entrada dos dois é fundamental pra estratégia do Esporte Interativo. Em caso de sucesso, o canal contaria com 9 dos 20 clubes da Série A. Com quase metade dos membros da 1ª divisão, seriam relativizados os problemas que viessem a surgir com o confronto entre seus clubes e os que fecharam com as concorrentes. Corinthians, Vasco e Botafogo, por exemplo, já estão apalavrados com a Globo.

Gostaria de saber a opinião do leitor do PHD, sempre atualizado nos mercados de TV e do ludopédio.

Eu prefiro a negociação individual ou de pequenos grupos. Ela acirra a competição.

Chega daquele modelo do famigerado Clube dos 13, que beneficiava sempre uma “meia dúzia de três ou quatro”.

Cruzeiro, 95 anos hoje

sábado, 2 de janeiro de 2016

CRUZEIRO, 95 anos de conquistas:

Libertadores 1976, 1997 ….. Supercopa Libertadores 1991, 1992 ….. Recopa Sulamericana 1998 ….. Copa Ouro 1995 ….. Copa Master da Supercopa 1995 ….. Brasileiro 1966, 2003, 2013, 2014 ….. Copa do Brasil 1993, 1996, 2000, 2003 ….. SulMinas 2001, 2002 ….. CentroOeste 1999 ….. Copa Campeões Mineiros 1991, 1999 ….. Mineiro 1926, 1928, 1929, 1930, 1940, 1943, 1944, 1945, 1956, 1959, 1960, 1961, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975, 1977, 1984, 1987, 1990, 1992, 1994, 1996, 1997, 1998, 2002, 2003, 2004, 2006, 2008, 2009, 2011, 2014 ….. Taça MG 1973, 1982, 1983, 1984, 1985 ….. Copa BH 1960 ….. Torneio Início 1926, 1927, 1929, 1938, 1940, 1941, 1943, 1944, 1948, 1966…

Esta é a história. 

Pedaladas à chinesa

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Um post-detox, a pedido do Sérgio Luiz. O artigo é de Valentin Schmid, do Epoch Times em China

China falsifica dados econômicos

Todo mundo sabia, mas demorou um pouco para que se tornasse oficial. Os valores do PIB chinês são exagerados. A confirmação de que os dados vêm sendo inventados há um longo período de tempo, pelo menos regionalmente, é da agência de notícias Xinhua, porta-voz oficial do governo chinês.

Esta informação veio à tona assim que o Escritório Nacional de Auditoria admitiu que o PIB é basicamente inventado. O órgão já havia feito, anteriormente, um relatório, que não chegou a divulgar, diz o China Daily. “Um conselho em Liaoning reportou receitas fiscais anuais 127% mais elevadas do que o número real”, relatou o diário.

A agência Xinhua, por outro lado, mencionou uma velha máxima: “Se os dados anteriores não tivessem sido inflados, os números atuais de crescimento não iriam mostrar uma queda tão abrupta.” De acordo com o China Daily, as autoridades locais também manipularam valores dos investimentos e exageraram em pelo menos 20% no caso da província de Heilongjiang. Eles fingiam que mesmo os contratos não assinados eram investimentos reais, independentemente do dinheiro real estar envolvido ou não.

“As estatísticas oficiais têm problemas metodológicos profundos. O número do PIB realmente não diz muito sobre o crescimento da economia como um todo”, diz Leland Miller, do China Beige Book, empresa de pesquisa que, entre outras métricas, entrevista milhares de empresas pra manter-se a par de seu crescimento.

Segundo a imprensa oficial, vários dados sobre o crescimento da economia foram inventados, o que é uma das razões por que a maioria dos investidores e analistas também não acreditam nos números da previsão de crescimento do país. “A economia que não está crescendo 7%, como informa o governo,  está mais pra 1% ou 2%. Em Pequim, à boca pequena, se admite que o crescimento é, na verdade, em torno de 2,2% “, diz Gordon Chang, autor do livro “T”.

Wilbur Ross, investidor americano, conferiu os dados da produção e do consumo reais pra fazer a sua própria avaliação, ao invés de confiar apenas nos dados oficiais: “A economia chinesa não está crescendo a 7%. Sentimos, há um par de anos, que esses números eram muito, muito generosos. Indicadores físicos como consumo de eletricidade, gás natural, petróleo, cimento, aço, telecom e vendas no varejo não estão crescendo a 7%. Muito menos as exportações.”

Fica a questão: Afinal de contas, qual é o verdadeiro PIB da China, depois de tudo? Ninguém sabe ao certo… 

Ruim pra China, pior pro Brasil. Lá se vai mais uma âncora.

Como colocar Itabira no mapa do futebol

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Com a conquista da Copa Fifa de Clubes, o Barcelona chegou a 22 troféus internacionais conquistados.

São 5 Copas da Europa, 5 Supercopas da Europa, 4 Recopas da Europa, 3 Copas de Cidades-feiras, 3 Copas Fifa de Clubes e 2 Copas Latinas.

Em seguida, aparecem Milan , Real Madrid e o egípicio Al-Ahly, com 20 canecos internacionais.

Nas Américas, o Boca tem 18, Independiente, 16, São Paulo, 12, River, 9, Peñarol, 8, Cruzeiro, 7, Vélez e Nacional, 6.

Em números, o Barça é o maior, mas em qualidade, o Real, com 10 títulos de campeão europeu, tem mais hierarquia.

Para os mesarredondistas brasileiros, o sucesso do Barça se deve às suas canteras, aos técnicos com diploma Uefa, ao sistema de jogo e cousa e lousa.

Eu acho que é tudo por conta da grana. E dasafio: dêem ao VALERIODOCE o orçamento do Barça e, em uma década, Itabira será maior do que a Catalunha.

Pupagante

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Acerca do público nos estádios brasileiros em 2015:

  • Média do Brasileiro: 16.991. Ocupação: 39%.
  • Média dos clubes no Brasileiro: 1º Corintiãs 33.636 ….. 2º Fla 31.897 ….. 3º Sep 30.444 ….. 4º Grêmio 24.603 ….. 5º Cocota 22.914 ….. 6º Cruzeiro 21.917 ….. 7º Sumpa ….. 8º Inter 18.376 ….. 9º Flu 16.890 ….. 10º Cap 16.011 ….. 11º Sport 14.981 ….. 12º Coxa 14.217 ….. 13º Vasco 13.000 ….. 14º Jec 10.075 ….. 15º Chape 9.030 ….. 16º Santos 8.960 ….. 17º Avaí 8.571 ….. 18º Figueira 8.288 ….. 19º Ponte 6.530 ….. 20º Goiás 6.483
  • Médias do Cruzeiro nos torneios que disputou em 2015: 1º Libertadores 32.104 ….. 2º Brasileiro 21.917 ….. 3º Mineiro 19.052 ….. 4º Copa do Brasil 16.972
  • Média dos clubes em todos os torneios de 2015:  1º Corintiãs 33.188 …… 2º Sep 29.582 …… 3º Fla 27.445 4º ….. Cruzeiro 22.877 ….. 5º Grêmio 22.749 ….. 6º Inter 21.257 ….. 7º Cocota 21.103 ….. 8º Sumpa 19.744 ….. 9º Ceará 15.773 ….. 10º Bahia 15.705 ….. 11º Vila 14.658 ….. 12º Flu 14.282 ….. 13º Fortal 14.192 ….. 14º Santinha 14.170 ….. 15º Vasco 12.769 ….. 16º Cap 12.511 ….. 17º Sport 12.400 ….. 18º Papão 12.392 ….. 19º Coxa 12.131 ….. 20º Bota 10.712

O que vc tem a dizer, caro leitor?

Camisa vende mais que abadá

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Cruzeiro já vendeu 180 mil camisas em 2015 e espera chegar a 210 mil, com a redução de R$229 pra R$100 no modelo de jogo.

Ao todo, o clube já faturou R$7 milhões neste negócio em 2015. A torcida aprovou a camisa sem a coleção de logos de patrocinadores.

O que virá em 2016? Camisa ou abadá? Tradição ou esculhambação? No meio da bagunça da camisa de jogo, ainda sobrará espaço pras estrelas?