Arquivo da Categoria ‘Mundo’

Libertadores: Em 3 jogos, nenhum gol brasileiro!

quarta-feira, 27 de abril de 2016

O Cruzeiro goza seu merecido descanso, antes de enfrentar a maratona do Morrinhão. Enquanto isto, a bola rolou mundo afora.

Ontem, ela Champions, ManC 0x0 Real. Sem CR7, jogo ficou menos emocionante. Hoje, também pela Champions, Atlético de Madrid 1×0 Bayern, golaço de Saul. Muita marcação, jogo chato.

Pela Libertadores, Racing 0x0 AtléticoMG, Grêmio )x1 Rosario, Nacional 0x0 Corinthians. Brasileiros não deram conta de marcar um mísero gol em 270 minutos de futebol!

Pela Copa do Brasil, Vasco 2×1 Remo, Goiás 2×1 River (Pênaltis: River 8×7). Pelo Sergipano, Confiança 0x0 Sergipe. Dragão está praticamente fora da luta pelo tricampeonato.

Finalmente, no melhor jogo desta quarta, Santa Cruz 2×1 Campinense, jogo de ida das finais da Copa do Nordeste. O gol da vitória foi marcado aos 93.

Citizens, bávaros, merengues e colchoneros

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Ontem o melhor do mundo, CR7, fez um triplex e tirou os lobos alemães da Champions League: Real 3×0 Wolfsburg.

Em Manchester, os citizens deram uma lição nos parisienses e estão nas semifinais pela primeira vez:  ManC 1×0 PSG.

Hoje, os bávaros foram a Lisboa, arrancaram um empate contra as águias e farão sua 5ª semifinal seguida: Benfica 2×2 Bayern.

E no Vicente Calderón, os colchoneros despacharam os culés: AtlMadrid 2×0 Barça.

Daqui a pouco começa a maratona da Libertadores.

Além dos muros da Toca II

terça-feira, 5 de abril de 2016

No Cruzeiro, marasmo. “Amistoso” na última rodada do Mineiro e jogo pela Copa do Brasil, contra o Campinense, adiado de 13 para 20Abr.

Mas, do lado de fora dos muros da Toca JJ, a bola continua girando:

  1. Galvão Bueno acusa Neymar de se esbaldar nas baladas, o que seria, segundo o locutor, incompatível com o posto de capitão do escreve nacional.
  2. Emerson Fittipaldi faliu e ois de seus carros, o Coopersúcar e a Patrick (que ele pilotou na vitória em Indianapolis) vão a leilão em Interlagos.
  3. Piqué é o jogador que mais atrasa em seus compromissos no Barça. Neymar é o segundo. Um já recolheu R$30 mil pra caixinha este ano, outro, R$25 mil.
  4. Carlito Tevez já se arrependeu de ter voltado ao Boca.
  5. Pelé pede R$111 Mi de indenização à Samsung por ela ter utilizado um sósia seu em comerciais.
  6. Messi estanho rolo dos Panama Papers acusado de ter offshore.
  7. Rodrigo, do Campinense, com 15 gols, é o artilheiro do Brasil nesta temporada.
  8. Nonato (Goianésia), Roger (Red Bull), com 11, Gladiador (Coxa), Anselmo (Fortaleza) e Nando (Abc), com 19 são as escoltas.
  9. River Plate lançou, nesta terça, camisa laranja.
  10. Cristiano Ronaldo foi aclamado por técnico e colegas após decidir o clássico com o Barça.

Com a palavra o internacional leitor do PHD.

Mais uma liga

quinta-feira, 31 de março de 2016

Trinta e dois clubes sulamericanos estão organizando uma liga. O objetivo imediato é cobrar transparência nos contratos da Conmebol. Trocando miúdos: querem mais grana.

Espero que seja só isto e não me venham com mais um torneio caça-níqueis. Já tem jogo de futebol demais. Diminuir e não aumentar a quantidade é que seria uma boa ideia.

Albânia, com chuteira e sem ditadura

sábado, 26 de março de 2016

Ligo  a TV e vejo a reprise de ÁUSTRIA 2×1 ALBÂNIA, no Ernst Happel, Viena, e me recordo do tempo em que o pequeno país dos Balcãs sofria sob uma ditadura comunista.

O Partido Comunista do Brasil, este mesmo que é sócio do PT no governo deztepaiz, tinha no ditador Ender Hoxha, o “pai dos povos” da era pós-Stalin. E seus militantes chamavam a pequena republiqueta de “farol do socialismo”, um exemplo a ser seguido pelo Brasil.

Corria o ano de 1991, quando, folheando uma revista do PCdoB na livraria JM Gomes, no Maletta, li análise de alguma toupeira brasileira garantindo que o regime albanês jamais desapareceria, por atender aos interesses de seu povo. Uma semana depois, milhares de albaneses invadiam a Itália, desesperados e famintos, em busca de asilo. E os que não conseguiram fugir derrubavam a enorme estátua do ditador em Tirana, capital do país.

Mas o que mais impressionou foi o asilo solicitado à Espanha por três jogadores da seleção albaneses, após um jogo amistoso. Entre outras justificativas, diziam ter vontade de se aprimorar no futebol e ganhar a vida com ele. O que seria impossível em seu país, onde havia tanta escassa de recursos que os atletas treinavam usando sapatos velhos.

Hoje, o país tem futebol decente, com jogadores espalhados pela Europa e uma seleção capaz de jogar até melhor que a Áustria, fora de casa. A derrota não diz bem o que foi a partida. Mas tá valendo: o pior já passou pro “povo das alturas”, como se autodenominas os albaneses.

Cruyff, pra sempre na memória dos torcedores

quinta-feira, 24 de março de 2016

Site do líder do Carrossel Holandês de 1974 publicou hoje:

  • Neste 24Mar, JOHAN CRUYFF morreu pacificamente em Barcelona, rodeado por sua família, após dura batalha contra o câncer [pulmão]. É com grande tristeza que pedimos respeito à privacidade da família durante seu período de luto.

Hendrik Johannes Cruyff, nascido em Amsterdã, em 25abr47, foo o maior nome do futebol holandês em todos os tempos.

Jogou e treinou o Ajax e o Barcelona e teve também uma passagem vitoriosa pelo Feyenoord, como jogador.

Seus títulos:

  • Jogando: 10 campeonatos nacionais (Ajax, 8, Feyenoord, 1, Barça, 1), 7 copas nacionais (Ajax, 5, Feye, 1, Barça,1), 3 copas dos campeões, 2 supercopas européias e 1 mundial interclubes, pelo Ajax.
  • Treinando: 4 campeonatos nacionais (Barça), 3 copas nacionais (Ajax, 2, Barça, 1), 1 Recopa da Europa (Braça), 3 Supercopas nacionais (Barça), 2 copas dos campeões da Europa (Barça), 1 Supercopa da Europa (Barça) e 1 Recopa da Europa(Barça).

A maior perda ocorreu na final da Copa de 1974, quando o Carrossel Holandês foi derrotado pela Alemanha, em Munique.

Esse cara será lembrado eternamente por quem ama o futebol, este sim, o maior título de um futebolista.

Guanambi e Tombos receberam visita da zebra

sábado, 19 de março de 2016

Fim de semana esportivo começou com a zebra passeando nas longínquas

  • Tombos, 10 mil habitantes, 370 Km de BH e
  • Guanambi, 86 mil habitantes, 800 Km de Salvador.

TOMBENSE 2×0 AMÉRICA. Série C desrespeitando um Série A.

FLAMENGO 1×0 VITÓRIA. Caçula do Baiano, sem série, avacalhando um dos 3 nordestinos da Série A.

Em Londres, CRYSTAL PALACE 0x1 LEICESTER. A Raposa segue firme rumo a um título inédito. Zebra mundial!

Mero incidente

sábado, 12 de março de 2016

Dia desses, me animei a ver um jogo da Champions: Real Madrid 2×0 Roma.

Real, o time mais rico do mundo entrou com 4 brasileiros (Danilo, Marcelo, Pepe, Casemiro) e um jogador de cada uma das seguintes nacionalidades: Costa Rica, Espanha, Croácia, Alemanha, Portugal, Gales e Colômbia.

Futebol brasileiro continua o melhor do mundo. Aqueles 7×1 foram um mero incidente no longo percurso do ludopédio, nada mais.

Perfumo, um ídolo que se foi

quinta-feira, 10 de março de 2016

Roberto Alfredo PERFUMO, nascido em Sarandí, (03out42), Grande Buenos Aires, apodado El Mariscal, nos meios futebolísticos argentinos, ex-beque do Racing, River e Cruzeiro, morreu nesta quarta, 10mar16.

Ele caiu numa escada saindo do Restaurante Carreto, em Puerto Madero, supostamente, após sofrer um AVC. Teve traumatismo craniano, foi levado ao Hospital Argerich e transferido, em coma, pro Los Arcos.

Além de talentoso, Perfumo tinha um temperamento forte, que o levou a ser líder nos times que defendeu.

Por mais de 10 anos, foi titular da Seleção Argentina. Talento precoce, nos anos 60, a revista El Gráfico o definia como “El mejor del mundo, afuera Pelé”.

Sua estreia no escrete argentino aconteceu nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964. Depois, disputou as copas do mundo da Inglaterra, em 1966, e da Alemanha, em 1974.

Perfumo conquistou 4 campeonatos argentinos (3 pelo River, 1 pelo Racing), 3 mineiros pelo Cruzeiro, 1 Libertadores e 1 Mundial pelo Racing, em 1967.

Encerrada a carreira, ele foi comentarista esportivo na televisão e colunista do jornal Olé. E, em 2003, secretário de Esportes da Argentina.

Em 2006, Perfumo foi escolhido por torcedores ilustres, consultados pela revista Placar, pra compor o Melhor Cruzeiro de todos os tempos.

Recentemente, em eleição promovida pela Associação de Futebol Argentino, o Marechal foi eleito o beque central da melhor Argentina de todos os tempos, o que dá a dimensão exata de seu futebol.

Com bola ou sem bola?

terça-feira, 8 de março de 2016

Manchester United é o time com maior posse de bola na Premier League. E é também o que mais dá passes laterais.

West Bromwich Albion, o de menor posse de bola e de maior quantidade de passes verticais.

Um controla o jogo e tem paciência pra encontrar espaços a fim de desfechar a jogada certeira.

Outro deixa a bola com o adversário, se fecha na defesa e, quando recupera a bola, vai direto ao ponto.

O melhor jeito de jogar vai depender da quantidade de grana disponível pra se formar o elenco.

Se for muita, o bastante pra contratar talentos, fica-se com a bola.

Se for pouca, só a conta do chá, melhor se trancar e atrapalhar do que se meter a fazer graça pra mesarredondista tropical.

E o Cruzeiro, internacional leitor, de que jeito deve levar seus jogos?