Arquivo da Categoria ‘Mineiro’

Lucas e Leo deram aula no clássico

domingo, 7 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 3-0 AMÉRICA, no Mineirão, Belo Horizonte, 06abr19sab19h, volta das semifinais do Mineiro 2019:

TORCIDA CELESTE quebrou o recorde de público do ano, em Minas, mas só porque 20 mil mulheres e crianças entraram na faixa. Importante é que a festa foi animada e sobrou homenagem até pra Thiago Neves, que estava no banco e teve seu nome gritado incessantemente. (Síndico)

FÁBIO fez três defesaças e foi correto nas demais intervenções. (Síndico) —– Perfeito como sempre. (Celeste Campos)

EDÍLSON marcou bem e foi ao ataque, com qualidade. O segundo gol, marcado por Fred, foi marcado após cruzamento preciso que ele fez. (Síndico)

DEDÉ venceu todas as disputas pelo alto e por baixo. Atuação perfeita. (Síndico)

LEO defendeu demais, fez o gol que abriu a porteira e completou 350 jogos w 20 gols honrando as cores do Cabuloso. (Clemenceau Chiabi) —– Jogou muito, como sempre. (Celeste Campos)

EGÍDIO marcou corretamente e foi ao ataque, com segurança. Ótima atuação. (Síndico)

ROMERO foi um cabeça de área incansável na marcação. Não foi efetivo no apoio. (Síndico)

LUCAS organizou e deu qualidade na articulação ofensiva e ainda fez a assistência para o primeiro gol. Foi o melhor do jogo. (Mauro França) —– Já alcançou o patamar do jogador que entra em campo sabendo exatamente o que fazer. E ainda tem boa leitura do jogo, tanto que apareceu no ataque para dar o passe para o gol do Leo. (Celeste Campos).

JADSON jogou pouco tempo, mas deixou sua marca, com uma bela assistência, que Raniel desperdiçou. (Síndico)

ROBINHO armou o jogo pela direita e produziu bons lances, tanto no ataque quanto na defesa, em parceria com Edílson. (Síndico)

RODRIGUINHO fez algumas boas jogadas, mas esteve bem abaixo do que tem feito desde que entrou no time. No fim, cansou e saiu mais cedo. (Síndico)

CABRAL jogou cinco minutos, sem ter muito o que fazer, pois o jogo estava decidido. (Síndico)

RAFINHA foi o lutador de sempre, marcando incansavelmente. O prêmio foi o gol, no fim da partida. Que, diga-se, começou e terminou com o trabalho de seus pés. (Síndico)

FRED fez gol, incomodou a defesa americana, tomou uma pancada no tornozelo, voltou em marcha lenta na etapa final e foi substituído mais cedo. (Síndico)

RANIEL jogou quase meia hora, com entusiasmo, mas sem brilho. No fim, perdeu gol após receber passe preciso de Jadson. (Síndico)

MANO fez tudo certo, desde a escalação ate as mexidas. E ainda ficou, tal qual um maestro, ditando o ritmo na beira da cancha, para não permitir que os atletas se esfalfassem sem necessidade. (Síndico) —– Mano começou o ano rodando bem o elenco, que é mais equilibrado do que o ano passado. E justificando as trocas pela postura do adversário e pela condição do elenco. O jogo contra o América foi leve, controlado, seguro. Mais um excelente jogo. (Douglas Velloso)

CRUZEIRO foi atacado o tempo todo, mas soube fazer os gols em jogadas trabalhadas e se defender, impedindo que o América fizesse o mesmo. Seus gols foram inapeláveis, as chances do Coelho foram em tiros de gora da área. Isto explica o jogo. (Síndico)

AMÉRICA atacou o tempo todo, foi um time valente, mas sem criatividade para romper as linhas de defesa do Cruzeiro. Para no perder viagem nos ataques, chutou inúmeras bolas de fora da área, que serviu pra Fábio homenagear a torcida celeste, com defesas plasticamente preciosas. Os dois laterais e os dois volantes foram os melhores. boreal, a arma secreta, deu chabu. (Síndico)

ÁRBITROS acertaram em todos os lances, mas demoraram uma eternidade quando chamados pelo Va para revisar lances polêmicos. (Síndico)

MelhorDoJogo => LUCAS [[[15]]] Gil, Beth, Bitencourt, Drummond, Velame, Romarol, Talentim, Milani, Gesoco, Walery, Celeste, Silvercan, França, Vítor, Barnabé —– LEO [[[10]]] Chaves, Velloso, Marcoalex, Clemenceau, Lauanda, Vanda, Nanayoski, Anchieta, Patrícia, Dudu —– ROBINHO [[[5]]] Rizzi, Luizanton, Souza, Klauss, Ulhôa —– EDÍLSON [[[4]]] Itatiaia, Rezende, Bastos, Síndico —– FÁBIO [[[2]]] Domênico, Walfrido —– DEDÉ [[[1]]] Zuloobas —– EGÍDIO [[[1]]] Campos —– ROMERO [[[1]]] Arreguy —– MANO [[[1]]] Maura.

Cruzeiro 3×0 América: na final, com sobras

sábado, 6 de abril de 2019

CRUZEIRO contra América, 06abr19sab19h, Mineirão, Belo Horizonte, volta das semifinais do Mineiro 2019.

CLASSIFICAÇÃO: nas quartas, Cruzeiro 5×0 Patrocinense e América 2×0 Caldense.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos, América, o 19º, com 7.522.

TEMPO parcialmente nublado, temperatura 23º, vento 5 Km/h, umidade 73%.

TRANSMISSÃO: Sportv (menos pra MG) e Premiere, com narração de Rogério Corrêa, comentários de Bob Faria, reportagens deGuto Rabelo e Pedro Correia.

ARBITRAGEM: Leandro Pedro Vuaden (RS), Celso Luiz da Silva (MG), Anderson José de Moraes Coelho (SP). VAR: Marcelo de Lima Henrique (RJ).

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Dedé, Leo, Egídio — Romero, Lucas — Robinho, Rodriguinho, Rafinha — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Orejuela, Fabruno, Murilo, Dodô, Henrique, Cabral, Jadson, Neves, Raniel, Sassá, David.

AUSENTES: Ninguém.

PENDURADOS: Orejuela, Robinho.

AMÉRICA: Fernando Leal — Leandro Silva, Paulão, Diego Jussani, João Paulo — Zé Ricardo, Christian — Felipe Azevedo, Toscano, Matheusinho — Júnior Viçosa. T: Givanildo Oliveira.

BANCO: Glauco (G), Ronaldo (L), João Cubas, (B), Pedrão (B), Sabino (B), Sávio (L), Morelli (V), Emiliano (M), Berola (A), Ademir (A), França (A), Belusso (A).

AUSENTES: Juninho (lesionado).

PENDURADOS: Juninho, Júnior Viçosa e Paulão.

CRUZEIRO 3×0 AMÉRICA, 06abr19sab19h. TEMPO parcialmente nublado, temperatura 23º, vento 5 Km/h, umidade 73%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: volta das semifinais do Mineiro 2019. TRANSMISSÃO: Sportv e Premiere. PÚBLICO: 51.525 presentes, 31.796 pagantes, R$602.177, média R$19. ARBITRAGEM: Leandro Vuaden (RS), Celso Luiz Silva (MG), Anderson Moraes Coelho (SP). VAR: Marcelo Lima Henrique (RJ). AMARELOS: Azevedo, ZéRicardo. GOLS: Leo, 14, Fred, 19, Rafinha, 88. CRUZEIRO: FábioEdílson, Dedé, Leo, EgídioRomero, Lucas (Cabral, 81) — Robinho, Rodriguinho (Jadson, 74), RafinhaFred (Raniel, 58). T: Mano Menezes. AMÉRICA: Leal — Leandro, Paulão, Jussani, João Paulo — Zé Ricardo, Christian — Azevedo (França, 78), Toscano (Berola, 70), Matheusinho — Viçosa (Belusso, 79). T: Givanildo Oliveira.

HISTÓRICO: 369 jogos, 156 vitórias do Cruzeiro, 102 vitórias do América, 111 empates. Cruzeiro marcou 657 gols e sofreu 525.

Anatnas: Berola fez espuma, Egídio decidiu

terça-feira, 2 de abril de 2019

PITACOS acerca do AMÉRICA 2-3 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, 31mar19dom16h, ida das semifinais do Mineiro 2019:

MANO MENEZES: Saio satisfeito. Temos que entender que às vezes o adversário também faz gols. Sei que não estamos acostumamos. Há seis jogos não tomávamos gols, então o pessoal desacostuma. Mas gol a gente toma também. Temos que reconhecer o mérito do adversário, talvez acompanhado de pequenas falhas nossas, mas eles também falharam quando recuperamos uma bola e fizemos um gol importante. Jogamos fora de casa contra um adversário forte, que fez campanha próxima da nossa em pontuação na fase de classificação. Jogamos como o Cruzeiro está acostumado, ambicionou a vitória e fizemos gols pra construí-la. Nos últimos minutos, o América pressionou porque estava perdendo em casa e nós não tínhamos a mesma força física em função de termos jogado na quarta e adversário não.

FRED: A gente esperava essas dificuldades. No intervalo, falei que dava pra perceber que nossa equipe havia jogado no meio de semana, pelo desgaste. Mas, no 2º tempo, nos soltamos mais, porque talvez o calor estivesse menor.

JOÃO CHIABI: Gostei do jogo do Cruzeiro, dos 3 gols de Fred com participação das duplas Rafinha / Egídio, M Gabriel / Robinho e Dedé / M Gabriel na construção das jogadas e nos passes precisos pro Fred, que continua sendo o melhor centroavante do Brasil. Vacilamos ao deixar Jussani cabecear em disputa com Leo e Egídio, no primeiro gol do América, e deixando Belusso se antecipar pra desviar de cabeça no segundo. Ainda bem que as falhas aconteceram hoje e Mano vai poder corrigi-las pra sequência dos torneios em curso.

ZULOOBAS: Egídio cumpriu seu papel, Orejuela estava jogando pra si mesmo. Romero participou bastante. Marquinhos jogou com inteligência. Rafinha foi tático. Robinho, fundamental pra dinâmica da equipe.  Fred foi letal. Sassá está devendo, Quem se enrola com a bola, não deve ficar toda hora querendo fazer jogada individual.

LUIZ ANTÔNIO: Esse Egídio continua picando fumo. Cruzeiro merece um lateral melhor.

M RIZZI: Dois gols bobos. Berola desequilibrou, Egídio procurá-lo até o ano que vem.

LUÍS VIANA: Com Rafinha e Romero, o time corre demais e pensa de menos.

JAMES FIVESTARS: They are using the video referee to interfere with the field referee’s interpretation. They should only use the electronic resource in objective throws: offside, to know if a foul happened inside or outside the area, and to determine if the ball exceeded the goal line, that is, clear bids, with no margin for interpretation. As it stands, the video referee does not fulfill his purpose, as was proposed by those who invented it.

VERMELHO ANATNAS: Berola fez espuma, Egídio decidiu. Egídio venceu e perdeu disputas com Berola. Mas serviu pra um gol e venceu o jogo. O americano, descansado, fez muita espuma, mas foi derrotado.

Fred, o dono do triplex, quase uma unanimidade

segunda-feira, 1 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do AMÉRICA 2-3 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, 31mar19dom16h, ida das semifinais do Mineiro 2019:

TORCIDA CELESTE ocupou o espaço que lhe foi destinado –2.200 lugares– e fez muito barulho no apoio ao seu time.

FÁBIO, sem culpa nos gols, defendeu as demais bolas, sem complicações.

OREJUELA foi bem na defesa e no ataque. Está tão confiante que resolver decidir sozinho suas duas melhores jogadas ao invés de servir os colegas e se deu mal. Os cornetas é claro, se horrorizaram.

DEDÉ venceu todas as disputas, anulou Matheusinho e Viçosa e ainda deu um esticão, que teve de ser reclassificado e passou à categoria de lançamento precioso, no lance do terceiro gol.

LEO, seguro, defendeu bem sua área e fez a cobertura do lado esquerdo. Quando boreal venceu Egídio, perdeu para ele, sem meu pé me dói.

EGÍDIO serviu para o primeiro gol e tomou um drible. Os redialistas só viram o drible. Mas o lateral foi bem na defesa e no apoio, o resto é nhenhenhém de torcedor que fica na tocaia.

ROMERO foi um protetor da bequeira, típico cabeça de área.

HENRIQUE movimentou-se bem entre as duas intermediárias marcando e apoiando.

ROBINHO fez boas jogadas na direita e no meio dei ataque. Na melhor, serviu Fred para o segundo gol.

MARQUINHOS começou pelo meio da linha de meiatacantes, mas circulou por todo o ataque. Na jogada em que serviu Fred para o terceiro gol foi um pontesquerda das antigas, com velocidade e cruzamento perfeito.

RAFINHA marcou e criou boas jogadas, sempre com seu estilo simples, mas dinâmico.

FRED construiu um triplex. O resto é o excedente dispensável. Foi o nome do domingo no País.

JADSON teve pouco tempo para mostrar mais do que disposição para marcar.

POPÓ entrou tarde, quando o time estava mais [reocupado em se defender do que em atacar.

SASSÁ teve poucos minutos e não recebeu bolas para jogar.

MANO poupou e escalou bem, mas demorou a trocar os mais cansados e quando o fez as alterações não deram resultado. Recusou-se a puxar a orelha de Orejuela, quando instado a fazê-lo na coletiva. argumentou, com razão, que não se deve minar a autoconfiança de um atleta.

CRUZEIRO foi o dono do jogo e poderia ter vencido com um placar mais folgado, mas sofreu dois gols de bolas aéreas, mais por mérito do adversário do que por falhas suas. O preço pela semana com dois jogos até que não foi alto. A maioria dos atletas teve fôlego para suportar os quase cem minutos de jogo.

AMÉRICA foi um time bem organizado e lutador, mas inferior tecnicamente. Foi recompensado pelo esforço, com dois gols que o mantêm na disputa pela final do campeonato. Jussani e João Paulo foram os melhores. boreal fez alguma espuma na etapa final. Matheusinho sumiu. Ronaldo sofreu em sua estreia em clássicos e Zé Ricardo deu bobeira e perdeu uma bola que resultou em gol. Os demais não comprometeram.

ÁRBITROS acertaram, com ou sem ajuda do Var, em todas as decisões.

MelhorDoJogo => FRED [[[49]]] Sá, Uol, Itatiaia, Seisaum, Marcoalex, Celeste, Vilela, Arreguy, Talentim, Viana, Bitencourt, Arcanjo, Gil, Dulce, Klauss, Bastos, Olivieri, Walfrido. Anchieta, Domênico, Palmeira, Vasconcelos, Jotapê, Ulhôa, Zuloobas, Morato, Schrier, Fernandão, Rosan, Romarol, Clemenceau, Rezende, Walterson, Beth, Silvercan, Setelagoas, Milani, Dourado, Pinheiro, França, Chiabi, Nanayoski, Penido, Romeu, Morato, Nem, Paiva, Vítor, Marilu —–MARQUINHOS [[[3]]] Ianni, Fonseca, Síndico —– ROMERO [[[2]]] Wallace, Márcio —– HENRIQUE [[[1]]] Barnabé.

América 2×3 Cruzeiro: triplex decisivo de Fred

domingo, 31 de março de 2019

CRUZEIRO contra América, 31mar19dom16h, Independência, Belo Horizonte, ida das semifinais do Mineiro 2019.

CLASSIFICAÇÃO: nas quartas, Cruzeiro 5×0 Patrocinense e América 2×0 Caldense.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos, América, o 19º, com 7.522.

TEMPO parcialmente nublado, temperatura 27º, vento 8 Km/h, umidade 43%.

TRANSMISSÃO: Globo pra MG (menos para a região de Juiz de Fora), com Rogério Corrêa, Bob Faria e Márcio Rezende Freitas; Premiere, com Jaime Júnior e Henrique Fernandes, Maurício Paulucci.

ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique (RJ), Bruno Boschilia (PR), Felipe Alan Costa (MG). Ricardo Marques Ribeiro (MG), VAR: Wagner Nascimento Magalhães (RJ).

CRUZEIRO: Fábio — Orejuela, Dedé, Leo, Egídio — Romero, Henrique — Robinho, M Gabriel, Rafinha — Gred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Edílson, Fabruno, Murilo, Dodô, Lucas, Cabral, Jadson, Raniel, Popó.

AUSENTES: Neves (preparação física).

PENDURADOS: Ninguém.

AMÉRICA: Fernando Leal — Ronaldo, Paulão, Diego Jussani, João Paulo — Zé Ricardo, Christian — Felipe Azevedo, Toscano, Matheusinho — Júnior Viçosa. T: Givanildo Oliveira.

BANCO: Glauco (G), Ynalã (L), Pedrão (B), Sabino (B), Sávio (L), Morelli (V), Emiiano (M), Berola (A), Ademir (A), França (A), Jonatas Belusso (A).

AUSENTES: Juninho e Leandro Silva (lesionados).

PENDURADOS: Juninho, Júnior Viçosa e Paulão.

AMÉRICA 2×3 CRUZEIRO, 31mar19dom16h. TEMPO parcialmente nublado, temperatura 27º, vento 8 Km/h, umidade 43%. LOCAL: Independência (23 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: ida das semifinais do Mineiro 2019. TRANSMISSÃO: Globo e Sportv. PÚBLICO: 6.746 presentes, R$99.035, média R$15. ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique (RJ), Bruno Boschilia (PR), Felipe Alan Costa (MG). Ricardo Marques Ribeiro (MG). VAR: Wagner Nascimento Magalhães (RJ). AMARELOS: Robinho, Egídio, Orejuela, França. GOLS: Fred, 17 e 51, Jussani, 56, Fred, 70, Belusso, 83. CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Romero; Robinho, M Gabriel (Jadson, 77), Rafinha (Popó, 84); Fred (Sassá, 80). T: Mano Menezes. AMÉRICA: Leal; Ronaldo, Jussani, Paulão, João Paulo; Zé Ricardo, Christian; Matheusinho (França, 69); Toscano (Belusso, 76), Azevedo (Berola, 46), Viçosa. T: Givanildo Oliveira.

HISTÓRICO: 368 jogos, 155 vitórias do Cruzeiro, 102 vitórias do América, 111 empates. Cruzeiro marcou 654 gols e sofreu 525.

Síndico: ¡Fútbol, como le gusta, señor hincha!

segunda-feira, 25 de março de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 5-0 PATROCINENSE, Mineirão, Belo Horizonte, 23mar19sab19h, quartas de final do Mineiro 2019:

MANO MENEZES: Estamos muito contentes com o que produzimos e com o placar que conseguimos fazer. Não é muito comum esse placar em uma fase como a de quartas de final. Tivemos comportamento de equipe vencedora. Chega na hora de uma decisão, precisamos mostrar o bom trabalho que vem sendo feito. Um trabalho a longo prazo nos traz a vantagem de fazer com que qualquer atleta se encaixe rapidamente. Temos uma base que se mantém durante todo meu tempo aqui, e essa base sustenta a chegada de novos jogadores. Aqueles que chegam não sentem tantas dificuldades pra se entrosarem, e quando buscamos novas peças, sabemos as características que precisamos e procuramos aqueles que podem se encaixar melhor ao grupo.

MARQUINHOS GABRIEL: Fui feliz, vi que a defesa não apertou a marcação quando fiz o movimento e, cara a cara com o goleiro, é preciso ter calma, deixar ele tomar a decisão. Fui feliz no lance e pude ajudar a equipe a sair com a vitória.

UOL: Apesar de tantos jogadores se destacando positivamente, nada mais justo que dar os méritos ao comandante de todos. Mano Menezes segue provando que o Cruzeiro está bem treinado e com forte entrosamento. Desta vez, o técnico foi o melhor.

MIGUEL TOLENTINO: Há que se considerar o nível quase amador do adversário para não criar expectativas tão surreais ao que o time pode apresentar contra adversários mais competitivos.

BRUNO BARROS: Gostei, bela atuação. Todo mundo bem. Vários destaques e uma constatação: Rodriguinho joga demais! Uma grande dúvida: Onde jogará Neves? Preocupação: David, que estava de novo jogando bem, sentiu o tornozelo.

SOUZA: Além de vencer, o time respeitou o torcedor que foi ao estádio. Manteve o ritmo, mesmo estando classificado. Essa postura levará mais público ao próximo jogo.

EVANS DRAWN: It’s amazing how an easy win overshadows the view of most fans. I just hope the team is prepared to easily defeat the weakened Lara’s team. The small rural championship is what you see. He does not tire me out of it. With regard to arbitration, I say that it was rubbish!

GIL CAMPOS: M Gabriel foi o melhor. Depois dele, eu. Sempre defendi que quando um time joga com um centroavante raiz, os meias passam a ter mais espaço. Acho que de tanto bater nessa tecla o Mano acabou me ouvindo.

MATHEUS PENIDO: Foi muito legal, mas vamos combinar que foi uma noite de exceção. O estilo precavido seguirá dando as cartas e, embora o elenco do Cruzeiro seja muito bom, essa história de favoritismo não passa de um tolo delírio de grandeza da torcida. Portanto, vamos devagar com o andor.

SÍNDICO: Cruzeiro dominou do começo ao fim, criou muitas chances de gol e manteve o pé no acelerador durante 93 minutos. ¡Fútbol, como le gusta, señor hincha!

Rodriguinho, Marquinhos e Fred “estraçaiaram”!

domingo, 24 de março de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 5-0 PATROCINENSE, Mineirão, Belo Horizonte, 23mar19sab19h, semifinais do Mineiro 2019:

TORCIDA CELESTE, mais uma vez, ficou em casa. Mais da metade do público entrou na faixa.

EDÍLSON, bem na marcação, discreto no apoio.

DEDÉ se impôs nas disputas individuais, fez excelente cobertura na direita, não cometeu erros.

LEO, mas uma atuação perfeita.

EGÍDIO, dinâmico, defendeu e apoiou, com a energia de sempre.

ROMERO marcou bem e deixou o apoio pro chega de volância.

LUCAS marcou e apoiou, com muita qualidade. Bons passes, excelente visão de campo na hora de distribuir o jogo. Teria sido uma atuação perfeita, não tivesse desperdiçado uma ótima chance de gol.

ROBINHO criou jogadas, serviu pra gol, movimentou-se, perfeitamente entrosado com os companheiros que apareciam pra jogar pelo meio e pela direita.

RODRIGUINHO fez dois gols, arrematou com perigo, tabelou, movimentou-se bastante. Foi um dos nomes da noite.

MARQUINHOS fez dois gols, um deles, pra vinheta de programa esportivo. Driblou, cruzou, chutou, uma partida perfeita.

FRED foi maestro, facilitando as jogadas ofensivas, com passes e tabelas. Marcou dois gols, um deles mal anulado pelo juiz.

JADSON jogou pouco tempo, na maia destra. Marcou bem, mas não fez o ataque funcionar como seu predecessor na função.

SASSÁ brigou pra valer, embora tenha entrado com a vitória já definida. Participou do lance do quinto gol e, por pouco, não fez o sexro. sempre na força, mais do que no jeito.

DAVID jogou pouco tempo, mas o suficiente pra algumas arrancadas e cruzamentos de qualidade, pela esquerda. Levou uma pancada no tornozelo e saiu mancando.

MANO escalou bem e fez alterações protocolares, só pra dar jogo aos reservas. Seu time brilhou, divertiu a torcida e dificultou a vida dos críticos contumazes, nas redes.

CRUZEIRO dominou do começo ao fim, criou muitas chances de gol e manteve o pano acelerador durante os 93 minutos de jogo. ¡Fútbol, como le gusta, señor hincha!

PATROCINENSE entrou com uma linha de cinco defensores, tomou dois os, trocou um dos beques por atacante e tomou mais três. Nada deu certo, mas perdeu sem apelar pros pontapés. O armador dedo mostrou visão de jogo e deu bons passes. E o centroavante Felipe Alves jamais desistiu do jogo. Mandou bola na baliza, incomodou a defesa celeste e voltou ao campo de defesa pra fechar espaços.

ÁRBITROS mexeram no placar, O juiz viu uma falta inexistente de Fred e tirou-lhe a chance de assumir a artilharia do campeonato. Nas demais decisões, o trio mandou bem.

MelhorDoJogo => RODRIGUINHO [[[17]]] Sá, Barros, Espigão, Klauss, Seisaum, Bitencourt, Velame, Vasconcelos, Pinheiro, Morato, Zuloobas, Souza, Celeste, Walfrido, Nem, Olivieri, Vítor —– M GABRIEL [[[14]]] Marcoalex, Walterson, Rezende, Polaco, Setelagoas, Pyxis, Gil, Rizzi, Gonçalves, Romeu, França, Tadeu, Barnabé, Pedro —– FRED [[[6]]] Burian, Schrier, Beth, Clemenceau, Penido, Síndico —– LUCAS [[[2]]] Talentim, Romarol —– MANO [[[4]]] Uol, Domênico, Viana, Rosan.

Cruzeiro 5×0 Patrocinense: atendendo a pedidos

sábado, 23 de março de 2019

CRUZEIRO contra Patrocinense, neste 23mar19sab19h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, quartas de final, Mineiro 2019.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro terminou a primeira fase em 2º com 25 pontos; Patrocinense, foi o 7º, com 12.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos; Patrocinense não está ranqueado.

ARBITRAGEM: Ronei Cândido Alves, Frederico Soares Vilarinho, Marcyano da Silva Vicente (MG).

TRANSMISSÃO: Premiere, com narração de Rogério Correia, comentários de Bob Faria e reportagens de Pedro Augusto Correia.

TEMPO nublado, temperatura 25º, vento 16 Km/h, umidade 62%.

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Dedé, Leo, Egídio — Romero, Cabral — Robinho, Rodriguinho, M Gabriel — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Fabruno, Murilo, Dodô, Lucas, Jadson, Sassá, Kayzer, David, Rafinha.

AUSENTES: Raniel (recondicionamento físico), Henrique (poupado), Neves (lesionado), Orejuela (seleção colombiana).

PENDURADOS: Ninguém.

PATROCINENSE: Jefferson — Kellyton, Juninho, Mauro Viana, Betão, Chinaqui — Arilson, Bruno Moreno, Dedê — Tony Galego, Felipe Alves. T: Rodrigo Fonseca.

BANCO: Cleysson G, Ian Barreto L, Fernando M, Giovani Pavani, M, Val Barreto A, Maykon A, Gabriel Barcos A., Leandro Oliveira A.

AUSENTES: Júlio César, Diego Borges, Ângelo, Jonathan Moc (lesionados), Davi (suspenso).

PENDURADOS: Ninguém.

CRUZEIRO 5×0 PATROCINENSE, 23mar19sab19h. TEMPO: céu limpo, temperatura 21º, vento  10 Km/h, umidade 80%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: quartas de final, Mineiro 2019. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 9.831 pagantes, 19.998 presentes, R$168.075, média R$17. ARBITRAGEM: Ronei Cândido Alves, Frederico Soares Vilarinho, Marcyano da Silva Vicente (MG). AMARELOS: Viana, Dedê. GOLS: Fred, 7, Rodriguinho,  22, M Gabriel, 46 e 48, Rodriguinho, 64. CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo, Egídio; Romero, Lucas; Robinho (David), Rodriguinho, M Gabriel (Jadson),; Fred (Sassá).. T: Mano Menezes. PATROCINENSE: Jefferson; Kellyton, Juninho, Mauro Viana (Leandro Olveira), Betão, Chinaqui (Ian); Arilson, Bruno Moreno, Dedê; Tony Galego (Maikon), Felipe Alves. T: Rodrigo Fonseca.

HISTÓRICO: 13 jogos, 10 vitórias do Cruzeiro, 3 empates, 24 gols marcados pelo Cruzeiro, 3 pelo Patrocinense. Os dois clubes jamais decidiram um título jogando entre si.

Fred: “estamos evoluindo na hora certa”

sexta-feira, 22 de março de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 3-0 CALDENSE, Mineirão, Belo Horizonte, 20mar19qua21h30, pela 11ª rodada, Mineiro 2019:

MANO MENEZES: A equipe fez um bom jogo, conduziu bem as situações nos 90 minutos. Abriu bia vantagem no 1º tempo, poderia ter feito mais no 2º, mas aí já com um pouco de pensamento no sábado. Precisamos saber administrar pra chegar inteiros na hora da decisão. Tivemos variações boas pelos lados. Times como o nosso têm que fazer muitos gols na temporada pra ambicionar conquistas. Esses gols têm que ser feitos por alguém. Quando a gente olha a tabela, as necessidades do ano, a gente distribui as tarefas. Oito pra esse aqui, 10 para o outro, 15 para alguém. A gente vem conseguindo distribuir isso bem, com uma boa margem de segurança. Nossa média na temporada são dois gols por jogo. Estamos até criando pra fazer mais e isso dá uma perspectiva de melhora pra uma necessidade que vai aparecer aí pra frente. Até agora foi um pouco menos difícil, mas cai começar a subir a régua. Precisamos seguir jogando bem, No mata-mata teremos que jogar o que estamos jogando, numa situação de pressão maior.

FRED: Temporada boa. Estamos evoluindo na hora certa, tanto no Mineiro, quanto Libertadores e estamos fazendo bons jogos. Vai chegar a fase decisiva e vamos conseguir fazer outros bons jogos. Agora, é errar o menos possível. Chegou a fase decisiva, vamos pensar Patrocinense e depois na Libertadores.

JOTA DIAS: Povo reclama demais. Até hoje não entenderam que esse time do Cruzeiro é de putaveias? O treinador já num é chegado em mandar atacar, tem dois jogos por semana e o time vai fazendo os resultado. Não adianta espernear esse, pois time só dá tudo que tem quando precisa. Por isso sempre parece pouco.

VILANI MARTINS: Não vi o mesmo jogo que alguns colegas comentaristas. Vi um primeiro tempo muito bom em que o time celeste,  construiu o resultado. David fez sua melhor partida pelo Cruzeiro e, se continuar evoluindo, será o jogador de velocidade que tanto precisamos. Já o 2º tempo foi totalmente pra administrar o resultado, sem sofrer nenhum susto. O Cruzeiro do Mano nunca vai apresentar aquele futebol vistoso, mas se continuar cascudo e brigar por títulos tá de bom tamanho.

FERNANDÃO ÁVILA:  Tá certo que nosso treineiro é meio lero-lero nas entrevistas, mas ele sempre disse que os times dele tem de crescer na hora certa, que não adianta começar voando, que o que importa não é como começa, mas se termina as com[etiçoes. Assim sendo, peço serenidade aos colegas. Nem se jogasse com o Sub17, o Cruzeiro ficaria fora da fase final do Mineiro. De fato, o ano acabou de começar –acabou a pré-temporada. Quem sabe uma coincidência com 2009, quando também nos classificamos em 2º, com 25 pontos, 7V e 4E, e enfiamos um Simca Zero no primeiro jogo da final do Mineiro? Tá certo que com o Mano vai ser só 3, e administrar o placar no 2º tempo, mas considerando o real adversário instável e indígena, pode acontecer.

David participou dos três gols

quinta-feira, 21 de março de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 3-0 CALDENSE, Mineirão, Belo Horizonte, 20mar19qua21h30, pela 11ª rodada, Mineiro 2019:

TORCIDA CELESTE deu vexame, deixando 55 mil c cadeiras desocupadas. E quem compareceu teve atuação burocrática.

FÁBIO, nas ou as vezes em que foi exigido, trabalhou corretamente.

EDÍLSON, pouco incomodado pelo fraco ataque da Caldense, atacou mais do que costume, com boas jogadas.

FABRUNO começou um pouco apavorado, mas foi se acertando com leo e Edílson e terminou bem a partida.

LEO foi o organizador de uma defesa, com dois quase-novatos, Fabruno e Dodô. E tudo correu bem, com o time passando mais um jogo sem tomar gols e com o melhor desempenho defensivo da primeira fase do campeonato.

DODÔ marcou mais do que atacou. não comprometeu, mas também não brilhou. Seu melhor lance foi o passe que deu a largada pro terceiro gol.

HENRIQUE manteve seu padrão, com marcação e distribuição impecáveis. Desta vez, foi menos incisivo no ataque.

CABRAL cumpriu bem sua missão, com bons passes e jogadas pela esquerda. Na marcação, também esteve correto.

LUCAS jogou pouco tempo, coma qualidade habitual.

ROBINHO deu passe pra gol. criou boas jogadas. Só não se preocupou muito com a marcação, o que também não foi necessário.

MARQUINHOS fez um golaço. Jogando pelo meio, na linha de meiatacantes, brilhou menos do que na pontesquerda, mas ainda assim fez boa partida.

DAVID foi o nome da noite, marcando o primeiro gol, servido pro segundo e construindo a jogada do terceiro.

JADSON entrou na segunda etapa e mostrou pouca habilidade pra construir jogadas. seu negócio é marcar e isto ele fez bem.

FRED marcou gol e participou de várias jogadas de ataque.

POPÓ teve 15 minutos pra jogar, justamente, quando jogo já não havia mais. Mano foi muito conservador segurando uma substituição que poderia ter sido feita no intervalo.

MANO escalou bem, mas demorou a fazer alterações. Popó teve apenas 15 minutos e, num momento em que o jogo, na prática, já havia acabado.

CRUZEIRO encontrou muita facilidade contra uma Caldense débil na marcação e pouco criativa. Criou meia dúzia de oportunidades, teve um pênalti sonegado e nem precisou de correr demais na etapa final. Leo, Henrique, Fred, Marquinhos e David estiveram acima da média. Os demais cumpriram bem suas funções.

CALDENSE foi presa fácil. Defesa frágil, meio de campo sem ideias, ataque de um lutador isolado, Salatiel. Foi o adversário mais fraco enfrentado pelo Cruzeiro nesta primeira fase do campeonato.

ÁRBITROS só cometeram um erro: deixar de marcar um pênalti sobre M Gabriel, na etapa final.

MelhorDoJogo => DAVID [[[46]]] Uol, Sá, Zuloobas, Rocha, Polaco, Celeste, Castelões, Clemenceau, Viana, Velame, Nanayoski, Marcoalex, Palmeira, Ivana, Burian, Schrier, Walterson, Ulhôa, Beth, Rezende, Geraldo, Milani, Bitencourt, Klauss, Fonseca, Arcanjo, Clodoália, Rizzi, Setelagoas, Rosan, Barros, Fernandão, Anchieta, Olivieri, Walfrido, Lopes, Bastos, Matheus, Júnior, Álvaro, Reis, Samuel, Dulce, Patrícia, Dudu —– FRED [[[2]]] Romarol, Síndico —– ROBINHO [[[1]]] Morato —– LEO [[[1]]] Barmabé —– MANO [[[2]]] Domênico, Deoclécio.