Arquivo da Categoria ‘Mineiro’

Fábio colocou ordem no galinheiro

segunda-feira, 28 de março de 2016

ATUAÇÕES no AtléticoMG 0x1 Cruzeiro, Independência, Belo Horizonte, domingo, 27mar16, 11h, pela 9ª rodada do Mineiro 2016.

TORCIDA CELESTE não comprou todos os ingressos disponíveis pra ela, mas fez muito barulho, encarando um contigente de frangas 30 vezes maior. (Síndico)

FABIO foi o melhor do jogo. Fechou o gol nos momentos mais importantes. Mais uma vez caiu por terra a teoria de que ele entrega jogos importantes. (Wagner CPM) ….. Atuação estupenda, com pelo menos quatro defesas muito difíceis, Mostrou segurança no controle do jogo e também começou a jogada do gol, ao fazer um lançamento perfeito para Elber. (Globo Esporte) ….. Fez uma partida impressionante, Defendeu, no mínimo, quatro ótimas finalizações do Atlético-MG: uma falta cobrada por Marcos Rocha e três chutes de Robinho. (Uol Esporte)

FABIANO fez da concentração sua maior virtude. Não se descuidou na marcação, não inventou, nem concedeu espaços aos adversários. (Síndico)

MANOEL venceu a maioria dos conforntos diretos com os atacantes emplumados. E quando só a técnica não bastou, usou a força bruta. (Síndico)

BRUNO RODRIGO não se apavorou, nem quando as frangas pressionaram com apoio dos volantes e laterais. Cortou o que foi possível e fez boa cobertura da lateral-esquerda, um setor muito explorado pelas frangas. (Síndico)

SÁNCHEZ MIÑO foi bem na marcação, mas discrete no apio. Cobrou uma falta, com qualidade. Saiu mais cedo por ter recebido cartão amarelo. (Síndico)

FABRÍCIO entrou pra render o Miño, mas acabou aprontando das suas ao cometer pênalti em Pratto não marcado pelo árbitro. (Matheus Chaves)

ROMERO cuidou mais da contenção do que do apoio. Atuação discrete, mas sem comprometer a segurança da equipe. (Síndico)

HENRIQUE saiu por contusão. Segundo Globo Esporte, com sua substituição pelo uruguaio Gino, o Cruzeiro perdeu posse e bola. O controle que o time celeste teve na segunda metade do 1º tempo se esvaiu na etapa final. (Rosan Amaral)

GINO entrou com tanta vontade que quase parte o Leonardo Silva ao meio, mas fez bem o papel de primeiro volante. (Matheus Chaves)

CABRAL foi o maestro do meio-campo, cadenciando o jogo com experiência e sendo forte na marcação. (Globo Esporte)

ALLANO foi claramente escalado pra auxiliar na marcação pelos lados do campo e fez isso muito bem. Foi injustamente amarelado no início do jogo, mas deu conta do recado. (Matheus Chaves)

PISANO entrou pra contratacar, mas foi engolido fisicamente pelo meio de campo das aves. Valeu pela caneta, que quase resultou em outro gol de Rafael Silva. (Matheus Chaves)

ELBER esteve envolvido em quase todos bons lances de ataque. Foi o único a chutar de longe e foi feliz ao mandar a bola cheia de veneno, que o goleiro das frangas não conseguiu segurar. (Matheus Chaves)

RAFAEL SILVA é um oportunista. Farejou a oportunidade de gol e não desperdiçou a chance qualdo ela apareceu. Além disse, deu uma caneta maravilhosa numa franga. (Matheus Chaves) ….. Deu muito trabalho à defesa do Atlético-MG, correndo e se deslocando por todo o ataque. Mostrou muito oportunismo no lance do gol. (Globo Esporte)

DEIVID já sabe que não tem o elenco do Barcelona e, por isto, armou o time engatilhado pro contrataque. Contou com a eficiência do ataque e os milagres do Fábio pra vencer o jogo. (Matheus Chaves) ….. Foi muito bem na armação do time. Poucos dos que o detonavam e o chamavam de estagiário tiveram a hombridade de reconhecer os méritos dele. (Cláudio Lemos) ….. Armou muito bem a equipe, que foi superior ao adversário no 1º tempo, quando houve jogo. No 2º, quando o nível técnico caiu assustadoramente e virou um jogo só de força, soube fazer as mexidas necessárias pra garantir o resultado. (Bruno Barros)

CRUZEIRO começou evando sufoco, equilibrou o jogo ainda na etapa inicial, mas perdei o controle do meiocampo e foi dominado na etapa final. Mas fez o gol numa das duas oportunidades que criou e safou-se de tomar gols em quarto oportunidades criadas pelo adversário. Seus maiores méritos foram a disciplina tática e a raça. (Síndico)

ATLÉTICO-MG teve 55% de posse de bola e propos o jogo o tempo todo, mas não conseguiu vencer o goleiro Fábio, que fez a diferença a favor do Cruzeiro. (Síndico)

ÁRBITROS erraram ao amarelar Allano no lance em que ele levou um soco de Marcos Rocha, ao ignorer a vantagem de Elber em lance no meiocampo, ao não expulsar Cabral pelo pisão em Hyuri e ao não marcar o pênalti cometido por Fabrício em Pratto no final do jogo. Nos demais lances, optou por deixar o jogo correr. (Matheus Chaves) ….. Erraram também ao dar só um amarelo, quando Leonardo Silva fez por merecer dois. E teve um pé na testa do Manoel, na pequena área emplumada,que passou batido. (Síndico)

MelhorDoJogo => FÁBIO [[[52]]] GloboEsporte, Uol, Leandro, Ramos, Carpedim, Douglas, Freire, Carneiro, Adonias, Michel, Vilela, Galvão, Rezende, Schrier, Blank, Ferreira, Campos, Rossi, Mano, Diogo, Carvalho, Velame, Ccc, Walisson, Milani, Sá, Gil, Arreguy II, Arreguy I, Anchieta I, Bastos, Arcanjo, Mônica, Valfrido, Borges, Leandro, Gouvêa, Haroldo, Madureira, Fonseca, Oliveira, Soalheiro, Burian, Ivana, Garcia, Chaves, Ernesto, Penido, França, Mariana, Síndico, Pedro ….. ELBER [[[6]]] Rosan, Beth, Julim, Caldeira, Trem, Morato ….. CABRAL [[[3]]] Rocha, Bitencourt, Xina ….. RAFAEL SILVA [[[2]]] Jornalista, Machado ….. DEIVID [[[2]]] Mota, Ana ….. BRUNO RODRIGO [[[1]]] Barreto ….. AGUIRRE [[[1]]] Helga

Deivid: “Não tem cobrança, eu sou líder…”

terça-feira, 8 de março de 2016

ATUAÇÕES dos celestes e seus adversários no CALDENSE 0x1 CRUZEIRO, no Ronaldo Junqueira, Poços de Caldas, em 05mar16dom18h30, pela 6ª rodada do Mineiro 2016.

DEIVID, técnico do Cruzeiro: Eu estou muito satisfeito. Claro que eu queria ganhar de 3×0, mas não foi possível. Tivemos chances, mas conseguimos fazer só um gol. O mais importante é que estamos criando. Evoluímos muito. Ainda mais nos últimos 10 minutos quando estávamos tendo dificuldade de ter a bola nos pés. E eu cobrei muito durante a semana. Eu sempre digo: ‘está cansado? Respira com a bola no pé’. É importante para controlar o jogo. E não tem cobrança. Sou líder da competição, como eu vou ter cobrança? Eu quero ganhar sempre de 1×0 e no final ganhar o título.

HENRIQUE: A gente está trabalhando pra evoluir sempre, é claro que estamos tendo dificuldades no Campeonato Mineiro, isso é normal, mas estamos evoluindo. O gramado dificultou, mas isso não é desculpa.

CELESTE CAMPOS, no PHD: Os melhores entraram em campo, mas eles estavam perdidos. O time consegue se safar na defesa, o meio de campo é voluntarioso (não falta vontade a Romero e Henrique). Na frente, a situação é feia. Há momentos que todos querem resolver. Falta sintonia e os erros de finalizações frequentes. O time celeste está longe de inspirar confiança, apesar da posição na tabela.

BETH MAKENNEL, no PHD: Não gostei. O time celeste apresentou. um futebol horroroso. Mas valeu pelos três pontos. Gostaria de ver Pisano, Marciel, Gino e Alex jogando.

MARIANA RESENDE, no PHD: O jogo não foi lá essas coisas, mas valeu pela vitória. E com El Miño na lateral esquerda temos dois ganhos: a ausência do Zé Preguiça e a beleza do argentino.

Marcos Vinícius, nos ombros da galera

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

ATUAÇÕES dos celestes e seus adversários no TOMBENSE 1×2 CRUZEIRO, no Soares de Azevedo, Muriaé, neste 03fev16qua19h30, pela 2ª rodada do Mineiro 2016?

TORCIDA CELESTE decepcionou na quantidade, mas não na qualidade. Quem foi apoiou o time. Destaque para as presenças da Jovem, Cachazeiros e Máfia Azul. (Síndico)

FABIO pegou tudo e ainda contou com a sorte. (Ernesto Araújo)

MAYKE foi engolido pelo Paulo Otávio no 1º tempo. No 2º, com o lateral adversário ocupado com Élber, teve vida mais tranquila, mas não acrescentou muito ao time. (Ernesto Araújo) >>>>> Sob as ordens e Deivid, é pontadestra. Ontem, ele foi visto até nas imediações da área tombense. Nessas circunstâncias, alguém tem de fazer a lateral quando ele está longe dela. (Síndico)

BRODRIGO cometeu algumas gafes. (Ernesto Araújo)

MANOEL esteve perdidão também em alguns lances, principalmente no 1º tempo, quando o Tombense deitou e rolou em cima da defesa celeste. (Ernesto Araújo)

FABRÌCIO tentou trabalhar pela esquerda com Miño, chegando inclusive a trocar de posição com o argentino. Mas nada de relevante conseguiu. Nas bolas paradas, bateu uma falta forte e outra mal. (Ernesto Araujo) >>>>> Passou o 1º tempo no bem-bom, só espiando as aflições de Mayke Manoel do outro lado. No 2º, a coisa virou para o seu lado. Menos mal, que Lucas Silva não é Paulo Otávio e ele contou com El Miño pra contornar as situações mais embaraçosas. Os dois, por sinal, andaram até alternando funções, sem complicações maiores. (Síndico)

HENRIQUE é o volante que mais verticaliza jogadas, com boas enfiadas de bola; Cabral tem como maior característica fazer a bola rodar pelas laterais, embora também possa fazer lançamentos. (Rosan Amaral) >>>>> Jogou o fino. Como de hábito. (Síndico)

CABRAL não conseguiu dificultar muito as coisas para o Tombense. Tentou uma investida a gol, mas não conseguiu dar o chute que queria. (Ernesto Araujo) >>>>> Não foi mal. Saiu porque deu um chambão num tombense, no auge do sufoco da etapa inicial e foi amarelado. E como Deivid precisava de mais um atacante pra ˜quetar o facho˜ do A, saiu ele que já estava pendurado. (Síndico)

EL MIÑO foi útil em todas as posições que ocupou na salada tática do Deivid. Acho que encontramos um discípulo do ótimo Marquinhos Paraná. (Matheus Chaves) >>>>> Foi o ponto de equilíbrio do desajustado Cruzeiro. Taticamente perfeito. Deixa o torcedor mais tranquilo porque não terá os surtos do Fabrício. (Aldir Dovalle) >>>>> Foi um operário. Na borda esquerda do campo fez de tudo um pouco: marcou, defendeu, atacou, cruzou. Só faltou mostrar mais criatividade com a bola no pé. >>>>> Mostrou sua disposição em ajudar o time onde fosse preciso. Jogador de grupo, discreto e eficiente. Tem boa noção de ocupação de espaço, força de vontade, bom passe e boa técnica. Foi o jogo que apanhou a titularidade para melhorar a saída de bola como meia que volta para armar, cobre as saídas do Fabrício e chega com um bom chute de média distância. Pelos 90 min foi o melhor do jogo.(Felipe Cardoso)

XAVIER não viu a cor da bola. Perdeu-se no meio da correria e da marcação bem encaixada do Tombense. (Síndico)

ALISSON mostrou desenvoltura e personalidade. Se não brilhou na recomposição, ao menos, criou dificuldades pra defesa tombense, especialmente, na etapa final. E ainda marcou um gol, com sorte de artilheiro, após jogadaça de Marcos na esquerda e vacilo da bequeira do Carcará. (Síndico)

MARCOS foi agressivo como havia pedido o Deivid, e ao conseguir espaço pôde dar os dois passes decisivos. (Bruno Barros) >>>>> Entrou e colocou o time no ataque. E ainda deu duas assistências pra gol. (Beth Makennel) >>>>> A jogada do segundo gol foi excelente. No primeiro gol, o drible em dois jogadores foi sensacional. No segundo gol, também o drible foi o destaque. Ao driblar “pra dentro”, bagunçou toda a marcação do Tombense, que esperava que ele se livrasse dela abrindo o jogo para o lado direito. Para completar, o passe para o Rafael Silva foi na medida. (Ernesto Araujo)

RAFAEL SILVA estava apagado, mas bastou uma bola pra definir a partida, num lance romarístico, em que foi mais esperto do que goleiro e bequeira carcará, mandando a bola pra rede com um biquinho. (Síndico)

DEIVID mandou time a campo no 4-2-3-1. Na etapa final, optou pelo 4-3-3. Com esse esquema, mais próximo do que se jogou na gestão Mano, rapidamente resolveu os problemas do time. (Ernesto Araujo) >>>>> viu seu time levar um passeio na etapa inicial e soube dar um jeito na situação colocando Elber em cima do diabólico Paulo Otávio. Foi uma chave de braço em Pingo, que foi catar coquinho do outro lado, no minifúndio do Fabrício, sem conseguir boa colheita. (Síndico)

TOMBENSE jogou muita bola, esta é a verdade simples e irretocável. Cuma, sem nenhuma etiqueta? Sei lá. O que sei é que jogou o fino, com a defesa bem arrumada, um meiocampo trabalhador, um ataque insinuante e um lateral capaz de uma arrancada de 53 metros, antes de fazer um golaço. Se tais coisas acontecessem com um time do eixo, hoje veríamos mesarredondistas tendo orgasmos múltiplos em frente às câmeras. Mas sanem como é, Tombos tem só 9mil habitantes e faca lá onde o vento faz a curva… (Síndico)

CRUZEIRO tomou um passeio na etapa inicial, incapaz de conter a volúpia do adversário. Na etapa final, equilibrou o jogo, anulando o lateral esquerdo Paulo Otávio,  e virou com duas jogadas individuais de Marcos Vinícius. (Síndico)

ÁRBITROS administraram bem a partida, sem autoritarismo, nem prevaricações. Três vivalmas que desmentem o Lulla. (Síndico)

  • MelhorDoJogo => MARCOS [[[21]]] Itatiaia, Ramos, Penido, Evandro, Galvão, Rosan, Vilela, Celeste, Ferreira, Rezende, Bastos, Mano, Gil,  Anchieta II, Milani, França, Bittencourt, Douglas, Walterson, Chiabi, Carneiro ….. EL MIÑO [[[9]]] Aldir, Vaz, Bruno, Fagundes, Cardoso, Vaz, Carpedim, Caldeira, Chaves ….. ELBER [[[2]]] Rocha, Síndico ….. FÁBIO [[[2]]] Burian, Matarelli ….. OTÁVIO [[[1]]] Jdias.

Torcendo e secando

sábado, 30 de janeiro de 2016

ESTADUAIS logo ali na esquina. Vou escolher um time pra torcer em cada um.

Futebol não permite imparcialidade. Ligou a TV tem de escolher um pra torcer, outro pra secar..

  1. RS: 1. Cruzeiro ….. 2. Times pequenos.
  2. SC: 1. Avai
  3. PR: 1. Londrina
  4. SP: 1. São Bento ….. 2. Times pequenos ….. 3. Santos
  5. MG: 1. Cruzeiro ….. 2. Villa Nova …. 3. Times do interior
  6. RJ: 1. Bangu ….. 2. América ….. 3. Times pequenas …. 4. Botafogo
  7. ES: 1. Desportiva ….. 2. Estrela do Norte …… Na segunda, Vitória
  8. BA: 1. Times pequenos
  9. SE: 1. Confiança
  10. AL: 1. CSA
  11. PE: 1. Santinha ….. 2. Náutico
  12. PB: 1. Campinense
  13. RN: 1. América ….. 2. Alecrim
  14. CE: 1. Fortaleza ….. 2. Ferroviário
  15. PI: 1. Flamengo
  16. MA: 1. Moto Club
  17. PA: 1. Remo ….. 2. Tuna Luso
  18. AM: 1. Fast Clube
  19. GO: 1. Times do interior
  20. MT: 1. Dom Bosco
  21. MS: 1. Comercial
  22. DF: 1. Brasiliense

E vc, leitor telespectador, vai descer do muro ou virá com aquele chavão “Só torço pelo Cruzeiro!”.

RapoCota, semifinal em 2002

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Esta foi a segunda semifinal da história do RapoCota.

COPA SUL-MINAS 2002. Os 4 melhores do turno únco se classificaram pras semifinais. Cruzeiro, 1º, com 35 pontos, encarou o AtléticoMG, 4º, 28. Houve empate ór 1×1 nas duas partidas. Nos pênaltis, o Cruzeiro venceu, foi às finais, contra o AtléticoPR, e campeonaou com vitórias na Baixada e no Mineirão..

  • ATLÉTICO-MG 1×1 CRUZEIRO, 21abr02, domingo, 16h. LOCAL: Mineirão (90 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: Jogo de ida das semifinais da SulMinas 2002. PÚBLICO: 30.692 pagantes, R$284.951, média R$9. ARBITRAGEM: Héber Roberto Lopes (PR). AMARELOS: Edgar, Mancini, Bruno, Gilberto Silva, Marcelo Djian (A); Ricardinho, Vander, Fábio Júnior, Maicon, Marcelo Batatais (C). VERMELHOS: Cris (C); Bruno (A). GOLS: Kim, 8, Luisão, 67. ATLÉTICO-MG: Milagres; Gutierrez, Marcelo Djian e Edgar; Mancini, Gilberto Silva, Bruno, Rodrigo (Bosco) e Rubens Júnior; Guilherme e Marques (Kim, depois, Wellington Amorim). T: Levir Culpi . CRUZEIRO: Jefferson, Maicon (Ruy Cabeção), Cris, Luisão e Sorín; Fernando Miguel (Marcelo Batatais) e Ricardinho; Vander e Jussiê; Fábio Júnior (Alessandro) e Edílson Capetinha. T: Marco Aurélio.
  • CRUZEIRO (4)1×1(2) ATLÉTICO-MG, 27abr02, sábado, 16h. LOCAL: Mineirão (90 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: Jogo de volta das semifinais da SulMinas 2002. PÚBLICO: 21.521 pagantes,23.959 presentes, R$188.120, média R$9. ARBITRAGEM: Antônio Pereira da Silva (GO). AMARELOS: GOLS: Vander e Bosco. PÊNALTIS: Marques (Atlético 1×0), Vander (Cruzeiro 1×1), Bosco (Atlético 1×1, defesa de Jefferson), Jussiê (Cruzeiro 2×1), Erlon (Atlético 2×2), Jorge Wágner (Cruzeiro 3×2), Baiano (Atlético 2×3, chutou pra fora), Lúcio (Cruzeiro 4×2). CRUZEIRO: Jefferson; Maicon, Marcelo Batatais, Luisão e Sorín; Fernando Miguel (Jorge Wagner) e Ricardinho; Vander e Jussiê; Alessandro (Lúcio) e Edílson Capetinha. T: Marco Aurélio. ATLÉTICO-MG: Milagres; Gutierrez, Erlon e Marcelo Djian; Baiano, Bosco, Edgar, Rodrigo (Paulinho, depois, Djair) e Rubens Júnior; Guilherme e Marques. T: Levir Culpi.

RapoCota, semifinal em 2001

sexta-feira, 10 de abril de 2015

CRUZEIRO  AtléticoMG já se enfrentaram em 5 semifinais. O Maior de Minas levou vantagem em todas.

COPA SUL-MINAS 2001. O Coritiba, campeão da Chave C enfrentou o Grêmio, melhor 2º de todas as chaves. Deu Coxa. Cruzeiro, campeão da B enfrentou o AtléticoMG, campeão da C. O Cruzeiro passou, foi às finais contra o Coritiba, e campeonou vencendo no Couto Pereira e no Mineirão.

  • ATLÉTICO-MG 1×1 CRUZEIRO, domingo, 01mar01, 16h. LOCAL: Municipal (25 mil), Ipatinga. MOTIVO: Jogo de ida das semifinais da SulMinas 2001. PÚBLICO: 13.710 pagantes, 16.726 presentes (3.016 crianças não pagaram) R$126.269, média R$9. ARBITRAGEM: Carlos Eugênio Simon (RS), Marco Antônio Martins (MG) e Helbert Costa Andrade (MG). AMARELOS: Anderson, Luiz Carlos (A); Marcos Paulo, Luisão, Marcus Vinícius (C). GOLS: Guilherme, 4, Jorge Wagner, 66. CRUZEIRO: Jefferson Cléber Monteiro (Maicon), Luisão, Cléber e Alex (Sérgio Manoel); Marcos Paulo e Marcus Vinícius; Jorge Wagner e Jackson; Geovane e Marcelo Ramos (Oséas). T: Luiz Felipe Scolari. ATLÉTICO-MG: Velloso, Paulo Baier (Rinaldo), Carlão, Rodrigão e Luiz Carlos; Anderson e Rolete; Alexandre e Ramon; Guilherme e Marques. T: Abel Braga.
  • CRUZEIRO 3×1 ATLÉTICO-MG, domingo, 08mar01, 16h. LOCAL: Mineirão (90 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: jogo de volta das semifinais da SulMinas 20101. PÚBLICO: 33.692 pagantes, 38.300 presentes, R$332.694. média R$10. ARBITRAGEM: Paulo César Oliveira (SP). AMARELOS: Cléber Monteiro (C), Guilherme (A). VERMELHO: Anderson (A). GOLS: Guilherme, pênalti, 18,  Geovane, 25, Jorge Wagner, 50, Oséas, 65. CRUZEIRO: Bosco; Cléber Monteiro, Cris, Luisão e Sorín; Marcus Vinícius e Ricardinho; Jackson e Jorge Wagner (Marcelo Ramos); Oséas (Sérgio Manoel) e Geovane (Marcos Paulo). T: Luiz Felipe Scolari. ATLÉTICO-MG: Velloso, Cicinho (Rinaldo); Carlão, Rodrigão e Ronildo; Romeu e Anderson; Lincoln (Valdir Bigode) e Alexandre (Cacá); Marques e Guilherme. T: Abel Braga.

Emoção a gente só vê por aqui

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Metade da fase de grupos da Copa Africana de Nações, já se foi, e o futebol ainda não deu as caras.

Em 12 jogos, 18 gols. Partidas arrastadas, jogadores sem imaginação, pouca torcida, uma chatice.

(mais…)

Cruzeiro, tetracampeão da Taça Minas Gerais

sábado, 15 de dezembro de 2012

Em 1984, o Cruzeiro sagrou-se tetracampeão da Taça Minas Gerais. E, por ter conquistado três títulos consecutivos, ficou com a posse definitiva do troféu.

Esta foi a partida final do torneio. Valia lugar na decisão do Campeonato Mineiro (que não houve porque o time celeste conquistou o 2º turno também) e para o Brasileiro de 1985, na época, chamado Copa Brasil.

(mais…)

Dragão sem poder de fogo

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Teófilo Otoni, 14 de junho de 2012

Jorge Santana,

O AméricaTO não participará da Taça Minas Gerais por falta de recursos financeiros.

(mais…)

Pra assustar a BWA

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

BWA, veja só o que te espera. Toma!

Números do Campeonato Mineiro de 2011, levando-se em conta os jogos domésticos de cada time:

(mais…)