Arquivo da Categoria ‘Mineiro’

Arreguy: “voto no Henrique”

terça-feira, 17 de março de 2020

PITACOS acerca do CRUZEIRO 0-1 COIMBRA, 15mar20dom16h, Independência, Belo Horizonte, 9ª rodada do Mineiro 2020:

ADÍLSON BATISTA: Fui demitido pelo Carlos Ferreira, gestor do futebol. Estarei na torcida e deixo claro que estou chateado pelos resultados recentes, que também temos culpa. Mas a gente precisa entender o processo. Tive a coragem de pedir pra que determinados jogadores saíssem, enfrentei. Ajudei nesse processo, com o clube numa bagunça, uma desordem. Atletas tomaram conta do clube, derrubaram o Mano, meu amigo, Abel, Rogério Ceni, tomaram conta do clube. Então, você chega e tem que limpar. Dei treino, durante alguns dias, com jogadores que eu não teria, até resolver esta situação, porque não tínhamos comando. Rezo pra que o clube tenha logo um presidente. Tá precisando urgentemente. Hoje tem 8 gestores e todos querem tomar conta do futebol. Aí você tem 60 dias de trabalho, treina com 15 que não é para treinar. Chega 11 do juniores sem as devidas condições e que tem que participar. Aí era para estar aqui o Jean, chegou ontem, o Ariel era para já estar, Ramon treinou comigo e não estava (no início). Torcedor não gosta de A, B ou C. Demora para chegar outros. Hoje conto que pedi um meia, um extremo, um outro extremo. Um lateral. Mais um outro lateral. Para quem vai chegar, isso vai aparecer. Vai encorpar, vai melhorar. Estarei na torcida. Mas faz parte do futebol. Fico triste, mas peguei todas essas dificuldades que vocês viram no início da montagem. 80% do time foi remontado, com juniores.

(mais…)

Ramon, Adílson, Cabral, destaques no deserto

segunda-feira, 16 de março de 2020

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 0-1 COIMBRA, 15mar20dom16h, Independência, Belo Horizonte, 9ª rodada do Mineiro 2020:

TORCIDA CELESTE, sem acesso ao estádio, só pôde produzir asneiras nas redes. E não economizou no besteirol. Gente burra do cacete, que não consegue entender a situação do clube e só ajuda a findá-lo cada vez mais.

FÁBIO, sem culpa no gol, fez duas grandes defesas.

(mais…)

Neocartolas, já vetustos, demitiram o técnico

domingo, 15 de março de 2020

ADÍLSON estava testando todo mundo, dando oportunidade a todos. O momento é pra isto mesmo. Seu único erro foi insistir com Everton Felipe, um cara que não acerta uma jogada sequer por jogos e jogos e, hoje, por medo de uma bolada, meteu um gol contra.

ADÍLSON precisava testar a garotada na qual o torcedor depositava muita confiaça. Torcedor que não a conhecia, obviamente. Se não escalasse os garotos, o técnico seria crucificado. Escalou, levou tinta e é crucificado do mesmo jeito.

(mais…)

Cruzeiro 0x1 Coimbra: caiu com gol de barreira

domingo, 15 de março de 2020

CRUZEIRO contra Coimbra, Independência, com portões fechados, Belo Horizonte, 9ª rodada do Mineiro 2020.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 5º, com 14 pontos; Coimbra, o 11º, com 4.

RANKING DA CBF: Cruzeiro é o 4º, com 15.118 pontos, Coimbra não está ranqueado.

TEMPO ensolarado, temperatura 29º, vento 12 Km/h, umidade 50%.

(mais…)

Edílson: “triste pelo placar, feliz pela atuação”

segunda-feira, 9 de março de 2020

PITACOS acerca do ATLÉTICO-MG 2×1 CRUZEIRO, Mineirão, Belo Horizonte, 07mar20sab19h, pela 8ª rodada do Mineiro 2020:

ADÍLSON BATISTA: Tenho que enaltecer, agradecer e parabenizar os jogadores. A gente fica triste com o resultado, mas tem que entender que é um processo, não estou aqui me desculpando. Mesmo com a derrota, o torcedor viu que o time se empenhou, teve atitude, personalidade e a organização, que estavam cobrando da gente. Não sofremos nenhum sufoco nestes jogos. Só contra o São Raimundo, porque o campo é horroroso. Hoje, faltou encurtar, principalmente, contra o Allan, que ficou solto. Mas foi um bom jogo. Demos a bola para o adversário, a intenção era essa para a gente explorar as laterais, já que o Arana e o Guga passavam. Infelizmente não encaixamos isso. Precisou mudar. Mudei o jeito de jogar no segundo tempo e o Thiago entrou bem. Não adianta ficar cobrando, o objetivo maior todos nós sabemos: precisamos subir.

MORENO: Foi uma derrota difícil pra gente, porque foi um dos melhores jogos que fizemos desde a minha chegada. Controlamos o segundo tempo todo e tivemos chances pra vencer, mas eles acabaram fazendo um gol no final.

EDÍLSON: Um jogo que estava controlado no segundo tempo que estávamos com domínio maior. A gente fica triste pelo placar, mas feliz pela atuação do time. Colocamos a bola no chão no segundo tempo, jogamos mais e é assim que tem que ser, mas tivemos a infelicidade e méritos do Otero, que acertou um chute indefensável no final.

FABRÍCIO: Quanto ao placar, o que era certo aos pessimistas, aconteceu. Mas quanto ao desempenho do time, se deram mal. O O time celeste jogou bem e dominou o segundo tempo. Os garotos deram conta do recado. Esquema de jogo no ponto, à medida do desenrolar no jogo. O resultado, ainda que seja um clássico, pouco me importa. Mais vale o exemplo dado em campo. Adílson Batista foi o melhor do jogo, pra decepção de seus detratores.

MARC3LO: Placar injusto. Elas foram melhores no primeiro tempo, mas nós dominamos o segundo. No minuto anterior ao gol das frangas, Edílson cobrou uma falta que passou por baixo do goleiro e tocou na mão dele e acabou não entrando no gol. Falta de sorte! A derrota foi uma pena, mas quem viu o jogo, há de ter esperanças!!

GALVÃO: Perder é ruim, ainda mais para as frangas afogadas, mas o time celeste me deixou orgulhoso, Foi pra cima delas e só não venceu por detalhes. Muita gente jogou bem, inclusive alguns malditos como o João Lucas. E o Adilsão, mais uma vez, matou de raiva a mídia esportiva e seus teleguiados. O caboclo é brabo mesmo, encara todo mundo.

FIVESTARS: It was a punishment that football imposed on us. The celestial team did a great second half. Super Adílson did a beautiful job. At the edge of the court, he synthesizes the fan’s feeling.

MATARELLI: Se o Edu tivesse condição física para permanecido em campo, provavelmente, a finalização derradeira não fosse feita com tanta liberdade.

RAMOS: Esse Fábio de 39 anos não pegaria mesmo aquele chute decisivo, que talvez o de 5 anos a menos pegasse.

DOURADO: Se vocês defenderem aquele “futebol” de ontem, vou pedir ao Bolsonaro para fechar esse espaço! Tenham dó!

Adílson Batista, o nome do clássico

domingo, 8 de março de 2020

ATUAÇÕES dos protagonistas do ATLÉTICO-MG 2×1 CRUZEIRO, Mineirão, Belo Horizonte, 07mar20sab19h, pela 8ª rodada do Mineiro 2020:

dos protagonistas do ATLÉTICO-MG 2×1 CRUZEIRO, Mineirão, Belo Horizonte, 07mar20sab19h, pela 8ª rodada do Mineiro 2020:

FÁBIO fez duas grandes defesas, esteve correto em todas as intervenções e não teve culpa nos gols.

EDÍLSON passou aperto com Otero, mas conseguiu controla-lo, em seu setor, com a bola rolando. Deu a assistência para o gol de Thiago. Outra excelente atuação, neste início de temporada.

CACÁ venceu e perdeu duelos com as frangas, mas mostrou personalidade ao pedir bolas pra sair jogando, quando Fábio estava mandando todas pra frente no modo de segurança.

ARTHUR trabalhou muito pra rebater as seguidas bolas jogadas na área celeste na etapa inicial. Foi ao ataque tentar conferir bolas cruzadas, mas acabou só arranjando um cartão amarelo por discutir dm Allan.

J LUCAS sofreu com as investidas de Guga Mengo e Savarino pelo seu setor, mas não se complicou, pois desfez a maior parte dessas ações ofensivas. Apareceu no ataque algumas vezes e cruzou bolas com algum perigo.

JADSON jogou com personalidade, mas somente na contenção. Cometeu muitas faltas

EDU trabalhou muito, correndo atrás dos meias e volantes adversários. Cansou e saiu dez minutos antes do fim do jogo. O que não foi bom pro time, pois seu substituto não entrou tão ligado quanto ele.

JEAN jogou menos de dez minutos e só vai ser lembrado por ter deixado Otero aparecer livre pra marcar o segundo gol das frangas.

BICALHO, discreto, marcou razoavelmente, mas não conseguiu conectar meio de campo e ataque. Saiu no intervalo.

MAURÍCIO, apagado, não aproveitou os espaços nas costas de Arana, não articulou jogadas, nem atacou espaços e bolas, como é de seu feitio. Ficou uma hora em campo, até convencer ao treinador de que não estava inspirado.

EVERTON não conseguiu concluir as jogadas que criou. Ou não conseguiu finalizar, ou o passe não saiu do jeito que ele queria.

ROBERT entrou no intervalo e deu mais agressividade ao ataque, partindo pra cima da defesa emplumada.

MORENO foi um lutados incansável. Criou oportunidades teve chance de marcar, incomodou bastante a defesa emplumada.

THIAGO fez um gol de centroavante esperto, antecipando-se à marcação, correu, incomodou os beques emplumados, foi um dos responsáveis pela boa atuação celeste na etapa final.

ADÍLSON propôs um jogo reativo na etapa inicial, que não deu certo porque Bicalho e Maurício não fizeram a parte deles, Na etapa final, colocou dois atacantes agressivos e teve até chance de virar o placar.

CRUZEIRO marcou em sua intermediária na etapa inicial, mas não teve competência pra contratacar. Na etapa final, subiu a marcação, pressionou, fez gol, mas deu espaço pro gol de desempate das frangas.

MINEIRO teve campo pra jogar e dominou a etapa inicial. Na parte final, quando apertado, confessou. Mas sou se aproveitar de uma postura relaxada do Cruzeiro, a dois minutos do fim, pra desempatar. Victor, com duas defesaças, e Otero, com uma assit6encia e um gol, foram seus destaques.

ÁRBITROS perdoaram um carrinho de Otero, pelas costas, que renderia um amarelo e um vermelho nos minutos finais. Na sequência, o venezuelano fez o gol de desempate. Esse erro, por pura leniência, acabou por decidir a partida.

MelhorDoJogo => ADÍLSON [[[17]]] Burian, Domênico, Arreguy, Beth, Galvão, Palmeira, Walterson, Diogo, Fabrício, Hiram, Soeiro, Maury, Celeste, Romarol, França, Polaco, Síndico —– JADSON [[[11]]] Talisson, Matarelli, Matheus, Chiabi, Anchieta, Morato, Ramos, Bitencourt, Milani, Walery, Nanayoski —– MORENO [[[7]]] Ge, Clemenceau, Schrier, Madureira, Pinheiro, Guidugli, Dudu —– THIAGO [[[5]]] Olivieri, Velame, Freitas, Bastos, Barnabé —– FÁBIO [[[2]]] Orozimbo, Lulu —– EVERTON [[[2]]] Fivestars, Efeagá —– TORCCIDA CELESTE [[[1]]] Elias —– OTERO [[[9]]] Uol, Zeflavio, Scarpponi, Damas, Maduro, Romeu, Geane, Loçanny, Markin…

AtléticoMG 2×1 Cruzeiro: abraço de um afogado

sábado, 7 de março de 2020

CRUZEIRO contra Atlético-MG, 07mar20sab19h, Mineirão, Belo Horizonte, 8ª rodada do Mineiro 2020.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 4º, com 14 pontos, Atlético-MG, o 5º, com 12.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 4º, com 15.118 pontos; Atlético-MG, o 7º, com 13.096.

TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 14 Km/h, umidade 73%.

ARBITRAGEM: Felipe Fernandes de Lima, Guilherme Dias Camilo, Pablo Almeida Costa, Wanderson Alves de Souza (MG).

TRANSMISSÃO: Premiere (para todo o Brasil), com Rogério Corrêa, Bob Faria e Fábio Júnior.

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Arthur, Cacá, João Lucas — Jadson, Edu, Bicalho — Maurício, Moreno, Everton Felipe. T: Adílson Batista.

BANCO: Eudes G, Valdir L, Rafael Santos L, Jean V, Marco Antônio M, Robert A, Robinho M, Roberson A, Welinton A, Thiago A, Hesus A.

AUSENTES: Adriano (lesionado), Cabral (preparação física), Machado (suspenso).

PENDURADOS: Jadsom, Maurício.

ALT MINEIRO: Victor — Guga, Gabriel, Rabello, Atana — Jair, Allan — Savarino, Nathan, Otero — Ricardo Oliveira. T: James Freitas.

BANCO: Michael G, Patric L, Maidana B, Fábio Santos L, Guilherme V, Martinez V, Cazares M, Marquinhos M, Edinho M, Hyoran M, Tardelli A, Di Santo A.

AUSENTES: Rafael Traíra (preparação física), Réver, Bruno Silva, Blanco (lesionados).

PENDURADOS: Rabello, Jair.

ATLÉTICO-MG 2×1 CRUZEIRO, 07mar20sab19h. TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 14 Km/h, umidade 73%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVOL 8ª rodada, Mineiro 2020. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 53.576 presentes, R$753.615, ,édia R$14. ARBITRAGEM: Felipe Fernandes Lima, Guilherme Dias Camilo, Pablo Almeida Costa, Wanderson Alves Souza. AMARELOS: Moreno, Edu, Edílson, Arthur, Jair, Allan, Otero. VERMELHO: Otero, 93. GOLS: Rabello, 37, Thiago, 66, Otero, 92. MINEIRO: Victor; Guga Mengo, Rabello, Gabriel, Arana; Jair, Allan (Marquinhos, 85); Savarino (Cazares, 60), Nathan, Otero; Ricardo (Tardelli, 69). T: James Freitas. CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Cacá, J Lucas; Jadsom, Bicalho (Robert, 46), Edu (Jean, 85), Maurício (Thiago, 60), Everton, Moreno. T: Adilson Batista.

HISTÓRICO: 475]4 jogos. Cruzeiro venceu 161, empatou 129, perdeu 185, com 607 gols a favor e 663 contra. Pelo Brasileiro, foram 68 jogos. O Cruzeiro venceu 22, empatou 22, perdeu 24, marcou 89 gols, sofreu 86. Os dois clubes já se enfrentaram em 23 decisões do Mineiro. O Cruzeiro venceu 13 (40, 67, 72, 77, 87, 90, 98, 04, 08, 09, 11, 14, 18, 19), perdeu 9 (31, 54, 62, 76, 85, 00, 07, 13, 17) e empatou uma (56). Na Copa dos Campeões Mineiros 1999, a vitória foi do Cruzeiro. Em fases preliminares, o Cruzeiro foi eliminado pelo rival nas quartas do Brasileiro de 1999 e o eliminou nas semifinais da SulMinas de 2001 e 2002, do Mineiro de 2005 e 2006, da Copa Montevidéu 2009, da Copa do Brasil 2019 e foi eliminado nas semifinais do Mineiro 2015. Na Copa do Brasil, o Cruzeiro perdeu a final de 2014. Foram 243 clássicos no Mineirão. O Cruzeiro venceu 88, empatou 78, perdeu 76, marcou 285 gols, sofreu 259. Pelo Mineiro, foram 274 jogos, com 93 vitórias do Cruzeiro, 71 empates, 110 derrotas, 298 gols a favor, 345 contra. Pela Primeira Liga, 1 jogo, 1 vitória do Cruzeiro que fez 1 gol e não sofreu nenhum. Pela Copa do Brasil, 4 jogos, com 1 vitória do Cruzeiro e 3 do Atlético. Cruzeiro marcou 3 gols e sofreu 5.

Velloso: “a vontade de resolver foi louvável”

sexta-feira, 6 de março de 2020

PITACOS acerca do BOA 1(4)-(5)1 Cruzeiro, 04mar20qua21h30, no Dilzon Melo, Varginha, pela 2ª fase da Copa do Brasil 2020:

ADÍLSON BATISTA: Queria elogiar a dedicação e a entrega os meninos. Gostei do que fizeram. Tivemos bom volume, mas erramos alguns passes. Nós sabíamos que o adversário teria situações de contra-ataque. Eles tiveram uma no primeiro e um pouquinho de desatenção no início do segundo, errando alguns passes por dentro, que a gente tinha orientado, mas acabamos cometendo esse erro. Mas no cômputo geral, fico satisfeito pela entrega e dedicação. Esses jogos vão dando corpo. Não é fácil para os meninos. Só enaltecer, agradecer e parabenizar pela dedicação e pela classificação. São duas etapas que eliminamos, agora é pensar no CRB. É ir devagarinho, um tijolinho de cada vez, é reconstrução, faz parte do processo. Os meninos vão ganhando cancha.

MAURÍCIO: Foi sofrido, mas conseguimos, graças a Deus. O goleiro estava indo toda vez pulando para o lado esquerdo dele. Eu falei: no último, com certeza, vai pular lá né. Já tinha visto antes. Foi mérito meu também que fiz o gol da classificação e também para o Fábio que catou o pênalti. Tinha fé. Quando a gente acredita no trabalho, a gente tem certeza que vai dar certo.

FÁBIO: A cada ano, cada penalidade defendida, o peso fica maior. Sempre peço para que Deus me direcione. A fé é alicerce na minha vida. Sempre tentando melhorar, a gente começou um trabalho novo com o Leo, com os outros goleiros. A gente vem em busca da reconstrução, para que a gente possa estar apto. A gente agradece pela confiança, responsabilidade, mas ciente que tem que melhorar.

DOUGLAS VELLOSO: O time celeste mostrou pontos positivos, principalmente na boa dinâmica entre Moreno e Thiago, A intensidade ofensiva apareceu e tende a evoluir. A defesa pareceu mais segura, repetindo a linha dos primeiros jogos da temporada. Os volantes ocuparam o mesmo espaço com esse sistema . Machado se esforçou como primeiro volante. A marcação no meio evoluiu, outro bom ponto. Faltou alguém buscar mais a bola na intermediária pra iniciar jogadas. Everton e Maurício tentaram pouco esta alternativa. O desgaste já recorrente, aliado ao gol do Boa, desequilibrou, mas a vontade de resolver foi louvável. Pelas circunstâncias do clube, as coisas estão se organizando aos poucos.

LUIZ: O time celeste teve comprometimento na marcação, mas foi pobre na criação. Pontos negativos: Moreno distante da área, Jadsom errando demais na saída de bola, laterais fracos no apoio. Positivos: Cacá e Leo, firmes, Everton apresentou melhoria física e técnica, escanteios decentes com Machado.

FERNANDÃO ÁVILA: Jogo a vera. Adversário com alguma qualidade. Melhor jogo do time. Alguns problemas permanecem. O meio fica vazio, todo mundo abre demais para as pontas. Adílson tentou corrigir com dois centralvas para ter ligação direta via chutão, com alguém para brigar pela primeira e segunda bola. É uma proposta simples que pode dar certo em alguns casos. O problema mesmo só vai resolver com Cabral, Robinho ou alguém diferente dos que estão aí. Maurício, Everton, Robert têm que receber a bola na ponta mesmo pois não têm imposição física pra disputar espaço com os volantes rivais. Pra ter jogo por dentro só em transição e o Boa, como diversos adversários, se retraiu e forçou o Cruzeiro a atacar um time postado.

AGNALDO MORATO: Cacá fez um desarme providencial no final do jogo, lance de quem conhece. O time todo está de parabéns. Valeu, Adilson!!

EDUARDO ARREGUY: Adílson está trabalhando em terra arrasada e o torcedor cobrando que o time tenha atuações de final de Champions League…

Fábio, Machado, Everton: melhores em Varginha

quinta-feira, 5 de março de 2020

ATUAÇÕES dos protagonistas do BOA 1(4) x (5)1 Cruzeiro, 04mar20qua21h30, no Dilzon Melo, Varginha, pela 2ª fase da Copa do Brasil 2020:

TORCIDA CELESTE compareceu em maior número do que a galera local e apoiou seu time. Nas redes, os seguidores de comentaristas esportivas deram seu showzinho de mediocridade de sempre.

FÁBIO defendeu seu 30º pênalti, com a camisa celeste, agradeceu a Deus e botou mais R$2 milhões nos cofres do clube.

EDÍLSON defendeu bem e apoiou, quando foi possível. Teve sempre um ponteiro pra marcar e provocá-lo. Tirou de letra as provocações e ainda brincou com o gandula que jogava pelo time da casa. O cartão amarelo foi necessário. Resumindo: outra ótima atuação na temporada.

CACÁ, tranquilo, não deu moleza pros atacantes bovetas, Na etapa final, fez um desarme providencial num  contrataque mortífero dos locais.

LEO, com ou sem proteção dos volantes, fez seu trabalho vem feito.

J LUCAS apoiou bastante o ataque e ganhou de presente o autogol de Caio César. Bom pros dois.

MACHADO não foi o volante marcador e distribuidor de bolas de que o time necessita, mas foi o cobrador de escanteios que há tempos não se via no time celeste.

JADSOM, junto com seu companheiro de volância, perdeu o duelo para o superpovoado meio de campo boveta. Muito ocupado na defesa e, por isto, recuado, não pôde ser o apoiador que os comentaristas da televisão pediam. E não tinha mesmo como ser.

MAURÍCIO, na pontadestra, teve pou as bolas pra trabalhar, mas quando se soltou teve até chance de marcar, o que não ocorreu por conta de uma defesaça do goleiro boveta.

EVERTON, melhor do que nos ;últimos jogos, conseguiu armar algumas jogadas interessantes, que não soube concluir.

THIAGO correu bastante, incomodou a defesa local, mas não teve chance de gol clara.

MORENO jogou mais pelos lados, deixando a área pra Thiago. Foi um tremendo lutador, mas também não teve uma chance clara de gol.  

MARCO não conseguiu jogar contra uma defesa cerrada.

ROBERT jogou pouco tempo, o suficiente pra fazer ótima jogada individual, que rendeu falta frontal, que ele mesmo cobrou acertando a barreira.

BICALHO esteve em campo por um minuto. Não pegou na bola, nem precisou de cbrar pênalti.

ADÍLSON armou o time com duas linhas de quatro e dois atacantes de área. O time respondeu bem na etapa inicial, mas com os volantes sobrecarregados, ficou sem armação na parte final. Fez substituições corretas tentando melhorar a armação, com Marco Antônio, e o drible, com Robert.  Mas o Boa estava bem posicionado na defesa e a vitória não veio, apesar dos 60^de posse de bola e de três boas chances de gol criadas.

CRUZEIRO manteve um duelo equilibrado na maior parte do tempo, mas esteve mais perto do gol nos quinze minutos finais de cada tempo. Nos pênaltis, os velhos decidiram, com categoria.

BOA foi um time organizado, com muita marcação na sua intermediária e laterais apoiadores. O problema foi na parte final do campo. Apesar disto, conseguiu um belo gol, num arremate preciso de Claudeci.

ÁRBITROS cometeram um erro na marcação de um offside inexistem, que parou um promissor ataque celeste. Além disto, o Juiz foi compreensivo demais com as botinadas dos locais.

MelhorDoJogo => FÁBIO [[[15]]] Toledo, Clemenceau, Hugo, Pena, Velame, Nem, Ronaldo, Walery, Tury, Hiram, Olivieri, Romarol, Márcio, Síndico, Lulu —– MACHADO [[[12]]] Ge, Marcoalex, Castelões, Rocha, Dourado, Ramos, Setelagoas, Chiabi, Velloso, Anchieta, Bastos, França —– EVERTON [[[6]]] Uol, Bitencourt, Evandro, Walterson, Maury, Walfrido —– CACÁ [[[2]]] Morato, Dudu —– EDÍLSON [[[2]]] Vilela, Orozimbo —– J LUCAS [[[2]]] Wallace, Fernandão —- LEO [[[2]]] Vanda, Barnabé —– MORENO [[[2]]] Garcia, Gonçalves —– THIAGO [[[1]]] Schrier —- MAURÍCIO [[[1]]] Romeu —– ADÍLSON [[[8]]] Arreguy, Artur, Rizzi, Galvão, Polaco, Rosan, Celeste, Beth.

Moreno: “emociona estar no Mineirão de novo”

terça-feira, 3 de março de 2020

PITACOS acerca do Cruzeiro 2×1 Uberlândia, Mineirão, Belo Horizonte, 01mar20dom16h, 7º rodada do Mineiro 2020:

ADÍLSON BATISTA: Temos que enaltecer dedicação, entrega, empenho, a superação e assimilar os erros, reagir a eles. Isso os atletas têm que entender, aceitar e ter discernimento pra ir corrigindo com trabalho. A intenção sempre é colocar aqueles que a gente entenda que sejam os melhores para o momento. Às vezes, a ideia é responder ao comportamento que se espera do adversário no Mineirão e criar situações pra ter volume e criar chances de vencer. Os jogadores foram felizes e premiados com a vitória.

FÁBIO: Emoção até o final. Fizemos o gol, achamos que estava resolvido, mas o Uberlândia sofreu o pênalti. Só Deus para me proporcionar ajudar a equipe naquela hora. Obrigado a todos que sempre acreditam no meu trabalho ano a ano

MARCELO MORENO: Não dá para descrever. Muito emocionante estar no Mineirão novamente. O time está de parabéns pela vitória. A entrega foi incrível, todo mundo lutou, tentou acertar, corrigir o que não deu certo nas últimas partidas. Ainda falta muito para melhorar, mas vamos tentar corrigir para chegar bem no clássico.

DOUGLAS VELLOSO: As laterais estiveram abaixo e o meio de campo desarticulado pelo erro de passe. De positivo, as tentativas de verticalizar e dar velocidade –-prejudicada pela falta de proximidade, mas foi importante ver as tentativas. O gol de bola aérea foi bom de ver, com o Arthur fazendo o movimento perfeito. O final do jogo foi legal de ver, após tantos jogos sem emoções.

FERNANDÃ0 ÁVILA: Foi o primeiro jogo com três volantes e o Bicalho ficou meio perdido no posicionamento, o que é normal. Faltou alguma coisa. na ligação. Coisa de encaixe. Maurício e Everton têm que tocar de primeira na zona suja, pra dar volume. Eles ainda estão abrindo para ter chance de partir com a bola dominada. Isso tem que ser circunstancial. O certo, com três volantes, é na construção eles abrirem, e os meias centralizarem deixando o corredor para os laterais. Aconteceu algumas vezes do lado esquerdo, mas como é o primeiro jogo nesse esquema, não dá pra avaliar.

ERNANI BITENCOURT: Machado jogando de primeiro volante é um suicídio para a defesa, pois quase não protege e ainda erra a maioria das saídas de jogo e nada cria, marca pouco e ainda complica. Jadson é bom, mas fica indeciso entre ir à frente e ficar marcando, precisa de orientação e disciplina tática. Maurício foi enormemente prejudicado por ter um lateral que não jogou pro ataque hora nenhuma. Nas poucas vezes que tentou, se enrolou com a bola. Everton foi só correria. Bicalho fez o gol e mais nada.

FABRÍCIO: O mais difícil deste processo vai ser tolerar cornetas, gente que não tem o mínimo de noção de realidade sobre o momento que o clube e este elenco passam. Queira Deus que esse povo caia na real e dê o apoio que tanto essa camisa precisa.

EDUARDO ARREGUY: Vencemos, é o que interessa. Cada jogo é uma experiência nova para esse time.