Arquivo da Categoria ‘Libertadores 2014’

San Lorenzo 1×0 Nacional: Libertadores volta a ser de um clube grande

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

No Nuevo Gasómetro, Buenos Aires, SAN LORENZO 1×0 NACIONAL, jogo de volta da decisão da Libertadores 2014.

Jogo travado, sem grandes emoções, decidido com um gol do volante Ortigoza.

Aos 106 anos de vida o Santo, 15º, conquistou o título contra o Nacional paraguaio, 16º da fase de grupos.

SAN LORENZO 1×0 NACIONAL (Paraguai), 13ago14qua21h15. LOCAL: Pedro Bidegaín (Nuevo Gasómetro (44 mil), Buenos Aires. MOTIVO: Jogo de volta das finais da Libertadores 2014. PÚBLICO: 44.000. ARBITRAGEM: Sandro Meira Ricci, Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, trio brasileiro. AMARELOS: Mercier (S); Coronel, David Mendoza e Julián Benítez (N). GOL: Néstor Ortigoza, pênalti, 35. SAN LORENZO: Torrico; Buffarini, Cetto, Gentiletti e Emanuel Más; Mercier, Héctor Villalba (Kalinski), Néstor Ortigoza e Romagnoli (Kannemann); Cauteruccio (Verón) e Mauro Matos. T: Edgardo Bauza. NACIONAL: Don; Coronel, Piris, Cáceres e Mendoza; Marcos Riveros, Torales, Melgarejo (Luzardi) e Orué (Montenegro); Julián Benítez (Julio Santa Cruz) e Bareiro. T: Gustavo Morínigo.

E a gente só espiando

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Saíram os finalistas da Libertadores 2014.

Ontem, em Montevidéu, DEFENSOR 1×0 NACIONAL (Paraguai). Placar agregado, Nacional 2×1.

Hoje, em La Paz, BOLÍVAR 1×0 SAN LORENZO. Placar agregado, San Lorenzo 5×1.

O primeiro jogo da decisão será no Defensores Del Chaco, o segundo no Nuevo Gasómetro.

E nós no sofá espiando a festa dos outros na telinha.

Nós, que éramos tão favoritos como dizem, agora, que somos pra campeonar no Brasileiro…

O prejuízo que o Cruzeiro deu à TV

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Encerrados os jogos de ida das semifinais da Libertadores 2014.

Ontem, em Assunção, Nacional 2×0 Defensor. Hoje, em Buenos Aires, San Lorenzo 5×0 Bolivar.

Ontem, Fox e SporTV transmitiram. Hoje, só a Fox. Pra merreca de assinantes que possui. No SporTV, Avaí 0x2 Palmeiras, pela copa do Brasil.

E a Globo? O que tem pra exibir após o novelão?

Nessa, o Cruzeiro pisou feio na bola, com quem o sustenta.

Bruno Rodrigo, o melhor da defesa e do ataque

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no CRUZEIRO 1×1 SAN LORENZO, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta das quartas de final da Libertadores 2014, às 22h de 14mai14.

TORCIDA foi esetacular. (Ernesto Araujo) /// Compareceu em bom número e alternou bons e maios momentos, no compasso do que ocorria em campo. Muita festa até o gol do San Lorenzo, susto em seguida, depressão com as dificuldades que o time encontrava, vibração nos minutos finais do primeiro tempo. No segundo, cresceu com a imposição do time em campo e apoiou até o fim. Terminou aplaudindo os jogadores e cantando o hino do clube. (Síndico)

FABIO fez um milagre e foi pereiro em todas as intervenções. (Síndico)

CEARÁ não conseguiu impedir o gol do habilidoso Piatti. De resto, fez o arroz com feijão de seus últimos jogos, mesmo esforçando-se bastante (Ernesto Araujo)

DEDÉ tem estilo de jogo perigoso. É raçudo, vibrante, comprometido, goleador até e forte na bola alta mas… (Ernesto Araujo) /// Absurdo quererem crucificar o Dedé. Poderia estar melhor posicionado no primeiro gol, mas foi um lance sem grande falha, mérito do adversário. Afora isso, só o vi falhando numa das bolas atravessadas do Egídio. Jogador voluntarioso, beque de ponta entre os que jogam no futebol brasileiro. Temos uma defesa de alto nível. Vão cuidar de criticar o meiocampo e ataque, ali sim está o caos do time. (Hércules) /// Errou ao tentar cortar a bola do gol dos argentinos, Mas outros também erraram, menos Piatti. De resto, a mesma vibração e empenho de sempre. (Síndico)

BRUNO RODRIGO, discreto, sóbrio, eficiente, também goleador. O oposto de Dedé. É um pouco lento, devido ao porte físico, mas dá menos sustos na torcida. Fez o gol que parecia impossível de sair. (Ernesto Araujo) /// O melhor da partida. Na defesa, fez coberturas perfeitas e não deu mole pros argentinos, sempre limpando a área com objetividade. No ataque, fez o gol. Os comentaristas do PHD o escolheram MVP do jogo. (Síndico)

SAMUDIO não esteve bem e mais uma vez foi alvo preferencial das investidas do San Lorenzo. Saiu lesionado. (Ernesto Araujo)

HENRIQUE fez uma partida razoável, principalmente na marcação, que era sua principal função. (Ernesto Araujo) /// Fez uma partida heróica, defendendo e atacando com dedicação extrema. Com a saída de Nílton segurou sozinho o rojão da contenção na meiuca. (Síndico)

NILTON merecia jogar pelo que havia mostrando nas últimas partidas do Brasileiro, mas foi mal e acabou saindo no intervalo. (Ernesto Araujo)

EVERTON RIBEIRO, menos inspirado que nos últimos jogos, ou seja, praticamente nulo. Sobrou só a luta, o que é pouco pra quem precisa ajudar a resolver uma partida. (Ernesto Araujo) /// O único a se movimentar até a entrada de Dagoberto, dificultando um pouco a marcação. Mesmo sem o brilho de outras ocasiões, buscou o jogo incessantemente. (Síndico)

JÚLIO BAPTISTA, absolutamente sem inspiração, nada fez de positivo. (Ernesto Araujo) /// Não se movimenta, o que é complicado pra quem tem seu porte físico. Com isto, a linha de meias atacantes fica previsível e fácil de marcar para os times que adotam as duas linhas de quatro. Foi o pior do time e o único a ser vaiado. (Síndico)

WILLIAN parece que seu futebol acabou. Ano passado, fazia gols até sem querer. E batia escanteios venenosos. Atualmente, só corre, como aconteceu neste jogo. (Ernesto Araujo)

MARCELO MORENO não decepcionou. Lutou muito e merecia ter feito um gol. Mas os postes não permitiram. (Ernesto Araujo) /// Com pouca habilidade e muita vontade, foi quem mais incomodou a defesa azulgrana. O gol, sua obrigação, ficou na incrível bola que rolou sobre a risca e optou por voltar a campo, em vez de ir pra rede. Segundo melhor em campo, sendo os comentaristas do PHD. (Síndico)

MARCELO OLIVEIRA escalou um time ao gosto dos cornetas que vinham perseguindo Ricardo Goulart e a situação piorou em relação ao primeiro jogo, pois Júlio Baptista não se movimentou facilitando a marcação adversária. Consertou o fiem com Dagoberto e Goulart, mas aí o relógio jogava contra. Perdeu o duelo tático contra Edgardo Bauza, mas é bom lembrar que sua margem de manobra era inferior ao do argentino, de vez que torcedor brasileiro não entende e não aceita táticas muito diferentes do vamoquevamo. (Síndico)

CRUZEIRO, inseguro na defesa, inexistente no ataque. (Ernesto Araujo) /// Pela segunda vez, não conseguiu se desvencilhar da aplicada e taticamente organizada marcação do time de Edgardo banza. No segundo tempo, arriscou tudo, foi pro abafa, empatou, mas não teve inspiração pra fazer mais dois gols. Mereceu ser desclassificado pela intolerância nos três primeiros tempos dos dois jogos. (Síndico)

SAN LORENZO foi organizado, com jogadores habilidosos e que poderia, tantas foram as chances, até vencer a partida. (Ernesto Araujo)

ARBITRAGEM não marcou pelo menos um pênalti a favor do Cruzeiro. Expulsou Romagnolli corretamente. (Ernesto Araujo) /// Faltou marcar um pênalti sobre Júlio Baptista e acrescentar mais uns 4 minutos no finda ardida. Erros normais de jogo. (Síndico)

Marcelo Oliveira: “Quem não está no futebol real, não entende que toda escalação tem riscos”

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Pitacos de bloqueios e protagonistas acerca do CRUZEIRO 1×1 SAN LORENZO, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta das quartas de final da Libertadores 2014, às 22h de 14mai14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro:  Antes do jogo, o vestiário era de vibração, de garra, de expectativa. Mas, pelo nosso próprio descuido, aquele gol deu um novo rumo à partida. Não era noite de a bola entrar. Isso fica muito claro na bola do Marcelo Moreno, que bateu nas duas traves e não entrou. O que deveria acontecer era o Cruzeiro sair na frente, apertar. Tentamos isso. Quando levamos o gol, aos 9, estávamos na frente, eles ainda não tinham chegado. Tínhamos certa dificuldade, pois eles marcavam muito bem, ocupavam muito o espaço, mas aquele lance pode ter mudado a história do jogo, pois o time se desorganizou. Tivemos equívocos, acertamos algumas vezes, mas fomos infelizes e faltou competência. Tentamos melhorar. Apostamos na experiência do Júlio, na bola parada do Nilton, que vinha jogando bem. Toda escalação tem risco, só depois você vai saber o que aconteceu. Quem não está envolvido diretamente no futebol real, não entende o existe risco de toda escalação, mas o treinador tem que arriscar, buscar. Eles marcam muito bem e nós não conseguimos jogar. Tínhamos 45 minutos pra modificar a situação, foi feito um esforço muito grande, mas, por causa da desorganização, acabamos levando contrataque de pelada, cinco contra dois. Não pode acontecer isso com um time da categoria do Cruzeiro, fomos precipitados. (mais…)

Festival de Abraços

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O comentarista do PHD, SÉRGIO LUIZ, acaba de criar o Festival do Abraço.

Festival de abraços para o próximo ano: CEARÁ, obrigado e um abraço! DEDÉ, se confirmarem a proposta de R$50 milhões por ele, podem depositar. NÍLTON, um abraço! BORGES, um abraço! JÚLIO BAPTISTA, vamos cumprir tudo que foi acordado até o fim, depois, abraço! WILLIAN, um abraço!, Vamos dar moral ao Alisson. TINGA, um abraço! MARTINUCCIO, abraço, Chinelinho! Por enquanto, é só.

Discordo completamente. Quem garante que a garotada vai dar conta do recado? Por que a perda de um título deveria ser motivo pra desmanchar um trabalho de 16 meses? Quem vai pagar as multas contratuais?

Vamos colocar a bola no chão, esquecer a Libertadores e estabelecer novos objetivos. Falta muito pro fim do mundo,. É hora de começar a construir outras histórias. Além disto, não é papel do Papa ser um exterminador do presente.

San Lorenzo 1×1 Cruzeiro: Passou o melhor

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Cruzeiro contra San Lorenzo, no Mineirão, jogo de volta das quartas de final da Libertadores 2014, às 22h de 14mai14.

AUSENTES no Cruzeiro: Mayke, Elber e Borges, lesionados.

BANCO do Cruzeiro: Elisson, Leo Simões, Egídio, Lucas Silva, Ricardo Goulart, Alisson e Dagoberto.

AUSENTES no san Lorenzo. Ninguém.

BANCO do San Lorenzo. Alvarez, Fontanini, Kannemann, Kalinsky, Romagnolli, Cavallaro e Blandi.

O JOGO

21h53. CRUZEIRO em campo, com uniforme tradicional.

21h55. SAN LORENZO em campo, com camisas brancas, com faixas azule vermelha no ombro, calções azuis, meias vermelhas.

22h. COMEÇA  o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas, dá a saída.

01. Cruzeiro sai tocando bola, San Lorenzo se fecha, torcida celeste canta alto.

02. Júlio Baptista chuta de longe, bola sai à esquerda de Torrico.

03. PÚBLICO. 70% das cadeiras ocupadas. Apenas os setores centrais, da Minas Arena, estão com muitas cadeiras vazias.

04. CERA. Trrico demora a cobrar tiro de meta.

05. Marcelo Moreno recebe passe de Henrique e chuta. Torrico encaixa.

06. Villaba cruza da direita, Fábio encaixa.

07. Everton Ribeiro arranca do meio de campo e cai na entrada da área azulgrana. juiz manda seguir o jogo.

08. Cruzeiro faz a bola girar em seu campo de defesa.

09. GOL. Correa chega ao fundo do campo, pela direita, e cruza pra Matos, que se aproveita do erro de Dedé no bote e serve Piatti. O meia corta Ceará e chuta forte, sem chance pra Fábio. SAN LORENZO 1×0.

10. SILÊNCIO. Torcida celeste acusa o golpe e para de cantar. Só se ouve a hinchada do San Lorenzo canta.

11. ORGANIZADAS do Cruzeiro, presentes no Mineirão: FanatiCruz, Geral Celeste, Jovem, Sangue Azul, Jovem Cipotânea, FAL, Rapozama, Cachazeiros, Motozeiros, Páginas Heroicas, Carandaí, Resende Costa.

12. Henrique recebe no meio e lança Willian, que está impedido.

13. Piatti tenta sair jogando, dá o passe e acerta o braço de Ceará. Juiz marca a falta do lateral celeste.

14. ÁGUA FRIA. depois da ducha de água fria no gol, trucida celeste se recupera e retoma a cantoria.

15. Henrique, na esquerda, lança Ceará, na direita. O lateral cruza, Marcelo Moreno cabeceia, bola sai à direita de Torrico.

16. Everton Ribeiro lança Marcelo Moreno, Torrico sai do arco e fica coma bola.

17. Correa recebe passe, tenta driblar Nílton, mas é desarmado.

18. Matos toma a bola de ceará, entra na área celeste, mas é desarmado por Bruno Rodrigo.

19. Cruzeiro toca bola, San lorenzo se fecha com 11 na defesa.

20. AMARELO. Dedé, por falta em Piatti, no meiocampo.

21. Henrique disputa e perde bola bola pra Ortigoza e, na meiuca, onde o jogo é muito pegado.

22. Villalba passa por Samudio, Bruno Rodrigo aparece na cobertura e cede escanteio.

23. RAÇA! Torcida celeste se manifesta exigindo mais empenho do time.

24. POSSE DE BOLA. Cruzeiro tem 60%.

25. Matos passa por Dedé, entra na área celeste, mas é desarmado por Bruno Rodrigo.

26. PÊNALTI SONEGADO. Ceará cruza rasteiro, da direita, Everton Ribeiro deixa a bola passar pra Júlio Baptista, que é derrubado por Buffarini, na área azulgrana. Pênalti, que o juiz não marca.

27. TIRANDO TINTA. Marcelo Moreno disputa bola com a bequeira azulgrana, bol sobra pra Júlio Baptista, que chuta rasteiro. Gorducha sai raspando o poste direito do arco defendido por Torrico.

28. AVENIDAS. San Lorenzo encontra espaços nas duas pontas pra puxar contrataques.

29. Marcelo Moreno cruza da direita, Júlio Baptista cabeceia… Pra trás!

30. SAMUDIO manca, Egídio no aquecimento.

31. Júlio Baptista recebe passe na pontesquerda, mas é derrubado por Gentiletti. Lá vem chuveirinho.

32. TROCA. Samudio x Egídio.

32. DEFESAÇA. San Lorenzo sai em contrataque, com Correa, pela direita. São quatro argentinos contra um defensor celeste, Piatti fica cara a cara com Fábio, que desvia o chute pra escanteio.

33. Dois cruzamentos seguidos do San Lorenzo, obrigam a defesa celeste a trabalhar duro pra varrer sua área.

34. Triangulação pela esquerda entre Willian, Ceará e Júlio Baptista, que invade a área e cruza. Valdés corta.

35. Júlio Baptista, dentro da área, chuta. Gentiletti cede escanteio. Willian cobra pela direita, Torrico defende.

36. POSSE DE BOLA. Cruzeiro tem 65%.

37. Correa lança Piatti, que está impedido.

38. AVANTI! Torcida celeste empurra seu time.

39. Everton Ribeiro arremata da entrada da área, bola passa por cima do travessão.

40. SORTE. Mas cruza da esquerda, bola atravessa a área celeste, passando até entre as pernas de Correa, sem que um adversário consiga o arremate.

41. NARRADOR DO GloboEsporte: “O ponto fraco está nas laterais do Cruzeiro, principalmente pela esquerda, onde Samudio vinha tendo trabalho e, agora é Egídio quem toma sufoco. Na direita, Ceará também não vem tendo vida fácil, sobretudo com as descidas de Piatti. Bem postado, o San Lorenzo consegue se fechar nas proximidades de sua área.”

42. TORCIDA celeste apreensiva. A do san lorenzo não para de cantar.

43. Bruno Rodrigo, apertado por Correa, dá um chutão pra frente. Willian corre, mas Torrico chega antes e fica com a bola.

44. AMARELO. Mercier, por parar contrataque de Júlio Baptista, com falta.

45. BRUXARIA.Everton Ribeiro cruza da direita, Marcelo Moreno, dentro da área azulgrana, arremata de pé direito, bola toca no pé do poste esquerdo, percorre toda a risca, sob o olhar espantado do goleiro Torrico, toca no pé do poste direito e, só então, aparece um beque pra ceder escanteio.

45+1. FIM e 1º tempo. San Lorenzo, com 4 defensores em linha, e 4 volantes e meias mais adiante, tirou espaços e marcou sempre com sobras os jogadores do Cruzeiro. a ainda teve dois dianteiros incomodando a saída de bola celeste. O domínio tático do time de Edgardo Bauza justificou amplamente o placar.

NÚMEROS. Faltas: San Lorenzo 6×5. Finalizações: Cruzeiro 6×3. Posse de bola; Cruzeiro, 63%.

INTERVALO

23h. Times voltam a campo, sem alterações.

23h02. COMEÇA o 2º tempo. San Lorenzo dá a saída.

00. TROCA. Nílton x Dagoberto.

46. Júlio Baptista é desarmado no meiocampo, San Lorenzo sai em contrataque.

47. Piatti tenta cruzar da esquerda, não consegue, mas ganha um escanteio.

48. Dagoberto comete falta na ponta direita do San Lorenzo. Lá vem chuveirinho.

49. Júlio Baptista perde bola no meiocampo.

50. AMARELO. Matos perde disputa com Everton ribeiro, apela, e o agarra pela cintura.

51. Júlio Baptista perde outra bola. Torcida cospe marimbondos.

52. ANULADO. Linda trama do ataque celeste. Egídio passa a Everton Ribeiro, que domina mal, mas se recupera e dá passe de calcanhar a Moreno. O centroavante chuta, Torrico abafa, na sobra, Moreno tocpassa a Willian, que impedido, marca. O bandeirinha Pastorinio que corre do lado oposto às tribunas, vê e marca o offside.

53. Dagoberto recebe lançamento, é desarmado por Mas, se irrita e empurra o argentino. Falta.

54. PERIGO. Villalba recebe passe na área celeste, Fábio fecha o canto esquerdo, o meia arremata tentando colocar a bola no direito, mas não põe curva suficiente e ela sai a tiro de de meta.

55.  TROCA. Júlio Baptista x Ricardo Goulart.

56. VAIA. Boa parte da torcida celeste vaia Júlio Baptista.

57. ABAFA. Escanteio a favor do Cruzeiro, pela direita. time celeste vai todo pro ataque, só o goleiro Fábio fica em seu campo de defesa.

58. TROCA. Correa x Romagnolli.

59. DEFESAÇA. Dagoberto cobra escanteio pela direita, Dedé cabeceia, torrico defende em cima da risca.

60. Confusão na área do San Lorenzo, Baterrebate, mas nenhum cruzeirense consegue o arremate.

61. Ricardo Goulart recebe passe de Willian, gira, e chuta em gol. Valdés afasta.

62. ceará tenta cruzar da direita, bola resvala em Mas e sai a escanteio.

63. Dagoberto cruza, Moreno disputa bola com Gentiletti e cai. Torcida pede pênalti, juiz manda seguir.

64. Henrique briga pela bola, que sobra pra Marcelo Moreno. Da entrada da área, o centroavante chuta, Torrico defende, no pé do poste direito.

65. PRESSÃO. Após escanteio, Dedé sobe muito e cabeceia firme. Torrico defende parcialmente, Ortigoza espana limpando sua área.

66. PREJUÍZO. Dagoberto cruza da direita, Gentiletti impede que Marcelo Moreno alcance a bola com um puxão de camisa. Pênalti que o Juiz não viu.

67. TROCA. Piatti x Kannemann.

68. AMARELO. Kannemann, POR FALTA EM DAGOBERTO.

69. Pressão terrível do Cruzeiro, San Lorenzo se encolhe e corta de qualquer jeito as bolas jogadas em sua área.

70. GOL. Egídio sofre falta na pontesquerda, Dagoberto cobra, defesa azulgrana rebate, Dagoberto volta a cruzar, Bruno Rodrigo sobe muito e testa com força. Bola na rede. CRUZEIRO  1×1.

71. BOMBARDEIO AÉREO. lance do gol foi a 35ª bola que o Cruzeiro chuveirou na área argentina.

72. Contrataque do San Lorenzo, Egídio volta na marcação e fica com a bola na entrada da área celeste.

73. BARULHAÇO. Torcida celeste mantém acesa a chama e empurra o time pra cima do Cuervo.

74. TROCA. Villalba x Kalinsky

75. VERMELHO. Romagnolli, por agredir Marcelo Moreno, que não quis praticar o FairPlay, na contusão de Villalba.

76. CERA. Romagnolli, que vinha de 4 jogos de suspensão, derma um minuto pra sair de campo. e sai chorando.

77. QUASE. Marcelo Moreno arremata, Torrico defende.

78. QUASE. Marcelo Moreno arremata, Torrico defende.

79. Jogo é ataque celeste contra defesa azulgrana.

80. ÚLTIMO GÁS. Torcida celeste ainda insiste no apoio ao time.

81. San Lorenzo põe todo o time na defesa. Cruzeiro espreme o time argentino, mas só tem a jogada aérea.

82. Dagoberto vence Buffarini mais uma vez, mas o miolo de zaga argentino corta.

83. Dedé vai ao ataque e ganha escanteio. Matos é quem corta, após cobrança de Dagoberto.

84. Egídio cruza da esquerda, Valdés cede escanteio.

85. Dedé vira talante , mas erra cabeçada.

86. TEM NADA DE SANTO. San Lorenzo está tirando o terceiro time brasileiro desta Libertadores. Antes, eliminou Botafogo e Grêmio.

87. Everton Ribeiro tenta achar Ricardo Goulart na área, a defesa chega estabanada e cede o escanteio.

88. Dedé cruza, Dagoberto comete falta em Valdés.

89. Times esgotados, após uma hora e meia de batalha intensa, mas ainda tem jogo.

90. Dagoberto cruza buscando Willian, Gentiletti corta.

91.BOLA PRA LONGE!  Torrico dá um chutão, mesmo sabenque que não tem argentino no ataque.

92. Dagoberto entra driblando na área, mas Valdés corta, de carrinho.

93. Dagoberto cobra escanteio, Ricardo Goulart mata no peito e encheo pé. Bola fica na rede, pelo lado de fora.

93’30”. AMARELO. Torrico, por cera na reposição de bola.

94. FIM de jogo. Cruzeiro pressionou muito no 2º tempo, criou boas oportunidades, teve pênaltis não marcados a seu favor e merecia um placar melhor. Se não a classificação, pelo menos a vitória.

MVP, segundo comentaristas do PHD ===> BRUNO RODRIGO [12], MARCELO MORENO [11], TORRICO [4], TORCIDA [2]. FÁBIO [2], PIATTI [1]

TORCIDÔMETRO do GloboEsporte: 10363  Cruzeiro 10.364 x 13.045  San Lorenzo. Todas as torcidas contra o Cruzeiro.

CRUZEIRO 1×1 SAN LORENZO, quarta-feira, 14mai14, 22h. TEMPO: temperatura 18º, vento 4 Km/h, umidade 73%. LOCAL: Mineirão (62 mil), cancha de 105x68m, gramado perfeito, Belo Horizonte. MOTIVO: jogo de volta das quartas de final da Libertadores 2014. TRANSMISSÃO: Globo e Fox. PÚBLICO: 41.986 pagantes, 44.220 presentes, R$2.678.138. ARBITRAGEM: Martín Vazquez, juiz; Miguel Nievas e Carlos Pastorino, bandeiras (trio uruguaio). AMARELOS: Dedé (Cru), Mercier, Matos, Kannemann, Torrico (San). VERMELHO: Romagnoli (San). GOLS: Piatti, 9, Bruno Rodrigo, 70. CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio (Egídio); Henrique e Nilton (Dagoberto); Everton Ribeiro, Júlio Baptista (Ricardo Goulart) e Willian; Marcelo Moreno. Tec: Marcelo Oliveira. SAN LORENZO: Torrico; Buffarini, Valdés, Gentiletti e Más; Mercier, Ortigoza, Villalba e Piatti (Kannemann); Correa (Romagnoli) e Matos. Tec: Edgardo Bauza. HISTÓRICO: Foi o 9º Cruzeiro x San Lorenzo. Cruzeiro venceu 3, empatou 3, perdeu 3, marcou 10 gols, sofreu 9. Os dois nunca decidiram um título entre si.

Considerações e informações

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Considerações sobre o CRUZEIRO x SAN LORENZO, hoje, às 22h, no Mineirão, jogo de volta da Libertadores 2014:

  1. ANSIEDADE. Zero. Só começarei a me preocupar com jogo às 22h. E se o Cruzeiro fizer um gol logo de cara, sou capaz de cochilar até começar a disputa de pênaltis.
  2. CONCENTRAÇÃO no serviço. Total. Já participei de duas reuniões, enviei 15 e-mails e, agora, estou almoçando dois potes de iogurte com farelo de aveia e bananas pratas, na minha estação de trabalho, conforme recomendação da bela Sheyla.
  3. TRANSPORTE. Em dúvida entre carro particular ou alugado. Desde que eu não seja o motorista, tanto faz.
  4. BARULHO. O torcedor pode e deve gritar, cantar, fazer barulho etc. Faz bem pra desopilar o fígado e restituir o equilíbrio psiquíco destruído pela ansiedade. Só não deve acreditar que isto vai incomodar os jogadores do San Lorenzo, acostumados à gritaria de torcidas adversárias em seu campeonato nacional.
  5. RELACIONADOS por Marcelo Oliveira para o jogo contra o San Lorenzo: Elisson e Fábio [G], Ceará, Egídio e Samudio [L], Bruno Rodrigo, Dedé e Leo Simões [B], Henrique, Lucas Silva e Nilton [V], Alisson, Everton Ribeiro, Júlio Baptista, Marlone e Ricardo Goulart [M], Dagoberto, Marcelo Moreno e Willian [A].
  6. RELACIONADOS por Edgardo Bauza, técnico do San Lorenzo, pra enfrentarem o Cruzeiro: Torrico e Álvarez [G], Fontanini, Gentiletti, Kannemann, Valdés, Prósperi e Emmanuel Mas [D], Romagnoli, Piatti, Buffarini, Mercier, Ortigoza, Kalinski, Navarro e Cavallaro [M], Correa, Matos, Villalba e Blandi [A].

Favoritos e Zebras

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Semana que vem, saem os semifinalistas da Libertadores 2014. O Instituto DataSan aponta os favoritos:

  • San Lorenzo tem 80% contra o Cruzeiro
  • Bolívar tem 60% contra o Lanús.
  • Defensor tem 95% contra 0 Nacional Medellín
  • Nacional tem 80% contra o Arsenal

Cruzeiro e Nacional Medellín têm reserva técnica pra gastar e são zebras em potencial.

Impossível ambos repetirem atuações tão ruins quanto nos jogos de ida.

Os outros dois jogos serão briga de foice no escuro. Pode dar a lógica, mas se ela não der, o que vier não será zebra.

Meu palpite: Cruzeiro bate o Bolívar, o Defensor bate o Nacional Assunção, pra se encontrarem na final, depois da Copa.

Mas se não der nada disto, não vou me surpreender, nem me irritar, tampouco choramingar ou escolher bodes expiatórios.

Mais importante do que o passado e o futuro, que Santo Agostinho garante não existirem, o que vale é o momento.

Lédio Carmona: “O Cruzeiro não foi Cruzeiro”

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Pitacos de bloqueios e protagonistas acerca do SAN LORENZO 1×0 CRUZEIRO, no Nuevo Gasómetro, Buenos Aires, jogo de ida das quartas de final da Libertadores 2014, às 22h de 07mai14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Levamos o gol numa jogada improvável, porque nosso time é muito bom na bola aérea. A defesa se aproximou demais do Fábio, o que facilitou pro adversário.Viemos com a ideia de segurar os 15 primeiros minutos. Sustentamos bem, mas tivemos dificuldade de marcá-los no lado direito. Não conseguimos jogar no 1º tempo, esboçamos uns contrataques, mas erramos na parte técnica. Da mesma forma que eles foram empurrados pela torcida aqui, esperamos conseguir o mesmo no Mineirão. O San Lorenzo é um time rápido, mas vamos nos mobilizar pela vitória. (mais…)