Arquivo da Categoria ‘História’

Mistérios

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Nunca saberemos:

  1. Se Capitu traiu Bentinho.
  2. Quem matou Celso Daniel.
  3. Quem subornou a Portuguesa.
  4. O que sairá da caixa preta do Barro Preto.
  5. Das tratativas entre Janota, Miler e Wesley.
  6. Quanta grana rolou nas eleições do Cruzeiro.
  7. Quem mandou apagar os reflectores do Independência.
  8. Os termos do contrato do Bnfes com o Governo de Cuba.
  9. Se Mariza realmente era a culpada por todos os malfeitos.
  10. Quanta propina cartolas sulamericanos receberam de televisões.
  11. O que levou Ruy Rei a forçar sua expulsão contra gambás em 1977.
  12. O que conversaram Janota e o advogado Friboi atrás de engradados de cerveja num boteco de Brasília.

Melhor, então, a gente criar teorias conspiratórias.

Selecione um tema destes e crie sua TC, caro leitor.

Onde a grana cresce mais verdinha

sábado, 28 de outubro de 2017

O possível retorno de Zezé Perrella ao Cruzeiro, na condição de presidente do CD, já provoca reboliço nas fedes sociais.

E todo aquele lero-lero de balcão de negócios, armazém perrella e tolices afins está de volta.

Pra orientar os distraídos, aqui vai uma lista de jogadores que não foram vendidos pelo malvado predileto do Juquifuri:

  • Nininho, Ninão, Niginho, Orlando, Bibi, Alcides, Carazo, Caieira, Juvenal, Geninho, Braguinha, Abelardo, Pampolini, Rossi, Geraldino, Tostão, Nelinho, Douglas, Ronaldo etc.

ZZP também não vendeu:

  • Domingos da Guia, Mazzola, Jair da Costa, Julinho, Amarildo, Chevrolet, Leivinha, Rivellino, Caju, Jairzinho, Zico, Falcão, Cerezo, Edmundo, Portaluppi, Sócrates, Romário, Bebeto, Dinamite, Robertocarlos, Kaká, Raí, Rivaldo, Luisão, Djalminha etc…

Agora, vou revelar um segredo, que pode te decepcionar profundamente, torcedor fiel e puro: Jogador, desde que a bola começou a rolar, há mais de cem anos, pasta onde a grana cresce mais verdinha.

A saga do penta

terça-feira, 17 de outubro de 2017

CLAUDINEI VILELA

A 29ª Copa do Brasil começou em 08fev17 e terminou em 27set17 perante 61 mil espectadores, recorde do novo Mineirão. Foi disputada por 91 clubes, teve 120 partidas e 282 gols foram marcados até encontrar seu dono, o Maior de Minas.

Gigante incontestado em seu pentacampeonato, o Cruzeiro não teve vida fácil. De cara, enfrentou o Volta Redonda, campeão da série D, invicto em seu estádio há mais de um. Decisão em partida única. que o Cruzeiro venceu por 2×1, desprezando a vantagem do empate.

Na segunda fase, ainda em partida única, o Cruzeiro goleou o São Francisco por 6×0 no Mineirão, o maior placar desta edição da Copa. Nesta segunda fase, Coxa, Bahia e Ponte,  da séria A, fi[oram desclassificados, enquanto o  Corinthians só eliminou o pequeno Brusque nos pênaltis.

Na terceira fase, já com partidas de ida e volta, Cruzeiro bateu o Murici, que havia passado pelo América mineiro, com vitórias de 2×0, em Alagoas, e 3×0, em Minas.

Separados os fortes dos fracos, a 4ª fase veio com os clássicos e o São Paulo foi a pedra no caminho celeste. O time paulista tem imensa vantagem no confronto direto em jogos do Brasileiro, mas não na Copa do Brasil. E o Cabuloso passou, vencendo em Sampa por 2×0 e perdendo no Mineirão, por 2×1, fechando a ´serie com 3×2 no placar agregado.

Nas oitavas de final entraram os times que estavam na Libertadores? Ok! O destino nos reservou a Chapecoense, a  “queridinha do Brasil”. E foi uma guerra. Vitória magrinha de 1×0 no Mineirão e empate sofrido, por 0x0 na Condá, com pancadaria no pós-jogo;

Quartas de final teve duelo contra o Palestras, atual campeão Brasileiro, clube que investiu mais de R$100 milhões em 2017, tido como favorito em todos os torneios da temporada.

No jog de ida em São Paulo, o time celeste abriu vantagem de 3×0 na etapa inicial, mas os verdes buscaram o empate na fase derradeira do jogo. Na volta, o Palmeiras fez o 4º gol no agregado e o Cruzeiro só conseguiu a classificação com Diogo Barbosa aos 84, com uma cabeçada na entrada da pequena ãrea porcina. 

O lateral se disse “no lugar errado, mas na hora na hora certa”. Cuca, técnico do Palmeiras atribuiu o gol à inciativa que o jogador celeste teve na busca pelo empate. Iniciativa de quem não se conforma quando só a tática não está resolvendo. 

Se Diogo era o cara errado na hora certa, não se pode dizer que o Cruzeiro estaria no lugar errado em uma semifinal de Copa do Brasil, afinal, está foi a 9ª vez do clube nesse lugar privilegiado nas 21 vezes em que disputou o torneio.

Grêmio, o adversário, era o bicho-papão, o melhor time brasileiro, segundo opinião generalizada de torcedores e cronistas esportivos.  E o tricolor fez valer o mando, vencendo por 1×0 em Porto Alegre. Pouco pra quem teria que visitar o Mineirão.  Muito pouco contra um Cruzeiro que possui 71% de aproveitamento como mandante na história do torneio. E foi Hudson, de cabeça, no início da etapa final, quem devolveu o 1×0 e levou o jogo para os pênaltis.

Nas cobranças alternadas, Fábio defendeu chute de Luan, o jogador mais caro em atividade no país. Do resto, cuidaram as balizas do Mineirão, que cercaram mais dois petardos dos gaúchos.

Veio a decisão contra o marrento Flamengo, que teve receita de R$510 milhões contra R$240 milhões do Cruzeiro em 2016. Nas arquibancadas seis mil cruzeirenses calaram 50 mil flamengos várias vezes, pra espanto de quem via o jogo in loco ou na televisão. E, na cancha, ao contrário dos departamentos contábeis, os valores ficaram iguais, com placares de 1×1 no Rio e 0x0 em Beagá.

A final remetia à de 2003 entre os dois clubes, que terminou também com o caneco indo pro Barro Preto. Arrascaeta, voltando de lesão, ainda não estava pronto pra 90 minutos de uma decisão, mas teve que substituir o lesionado Raniel logo aos 5.  Foi um jogo travado em seu tempo regular, com uma disputa de pênaltis de arrepiar.

Fábio, masis uma vez, foi decisivo, defendendo a cobrança de Diego Ribas, o astro do elenco rubronegro. e Thiago Neves, mesmo escorregando, meteu a bola decisiva no ângulo! Gol, gol, gol, gol, gol, gritou Alberto Rodrigues. É penta, é penta, é penta, é penta, é penta, teria dito Galvão Bueno, não fosse seu coração rubronegro.

Ao Voltaço, ao São Francisco, ao Murici, aquele abraço! Ao bicho-papão São Paulo e ao Índio Condá, aquele abraço! |Ao primo rico, o  Palestra paulista, e ao Copeiro Grêmio, aquele abraço! E à torcida do Flamengo, aquele abraço!!! Pentacampeão incontestável, com todos os méritos, depois de disputar todas as fases da competição.

E não há dor de cotovelo de mesaredondista, nem torcedor secador, que desmereça essa saga do Maior de Minas rumo a seu 9º título nacional. Até 2018!

Ché Guevara: “Fuzilem, hoje mesmo!”

terça-feira, 10 de outubro de 2017

PHD se junta a todos que estão homenageando Guevara, nos 40 anos de sua morte.

Félix Rodríguez, ex-agente da CIA e um dos captores de Guevara, na Bolívia, contou:

  • “Certa vez, uma mulher se aproximou de mim, em Paris, pra contar como o seu filho de 15 anos foi condenado à morte por escrever contra o governo de Fidel Castro. Ela conseguiu uma audiência com Che e lhe implorou que deixasse seu filho viver. Era uma sexta e a execução estava prevista pra segunda. Quando Che perguntou o nome do rapaz, a mãe acreditou ter conseguido salvar a vida do filho. Mas ele girou a cabeça e, dirigindo-se a seus soldados, gritou: ‘Fuzilem o filho desta senhora hoje mesmo pra que ela não tenha de esperar até segunda’”.

Se quiserem mais histórias sobre o patrono da Máfia Azul, é só pedir.

Comprou, levou, mas assusta

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

TINGA caiu fora:

  • “Não saio porque o Bruno saiu ou outro está entrando. Saio apenas por me manter fiel a tudo que fiz e acreditei durante minha carreira”.

Quem pagou levou. Quem não gostou, está se mandando.

Sá senhora, que rolo!

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Deu no SUPERESPORTES:

  • Futuro homem forte do futebol do Cruzeiro na gestão do presidente eleito Wagner Pires de Sá, Itair Machado, ex-presidente do Ipatinga, já faz contatos. Nessa quarta, ligou para Tinga e pediu um encontro. A intenção é convencer o gerente de futebol a não deixar o Cruzeiro. Mas Tinga estava irredutível e decidido a dar adeus à Toca II em solidariedade ao vice de futebol Bruno Vicintin, que se desligou do cargo por discordar da nomeação de Itair. Caso ocorra, a reunião com Itair não convencerá Tinga a seguir no Cruzeiro. O gerente já tem propostas de outros clubes, inclusive do Inter, onde foi ídolo.
  • Embora Wagner Pires de Sá tenha afirmado que Itair Machado estava nos Estados Unidos, o fato é que o ex-presidente do Ipatinga passou a quarta em BH, confinado, aguardando o desfecho da reunião entre o presidente eleito com Gilvan e Vicintin. Na terça à noite, Itair chegou a agendar entrevista ao Estado de Minas para essa quarta pela manhã. Depois, passou a não atender mais telefonemas, justamente para alimentar a versão de que estava fora do Brasil cuidando de questões pessoais.
  • A saída de Bruno Vicintin deixou os líderes do elenco cruzeirense preocupados. Vários entraram em contato com o ex-vice de futebol para se inteirar sobre o momento político do Cruzeiro e as consequências que isso pode ter. Como o Superesportes já vem noticiando, Mano Menezes tem remotas chances de seguir no Cruzeiro em 2018. Em São Paulo, onde faz um tratamento de saúde, ele já tomou ciência das mudanças na gestão do futebol e está cada vez mais convencido de que o melhor é deixar a Toca II. São Paulo e Palmeiras mantêm o gaúcho na mira.

Situação complicada pros apoiadores do WPS. Alguns vão reagir culpando quem alertou pro perigo da inconsequência.

5… 4… 3… 2… 1…

Os Três Reis Magos

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

FÁBIO não é velho, nem gordo, é multicampeão.

LEO não é lento, nem grosso, é multicampeão.

HENRIQUE não é aéreo, nem tosco, é multicampeão.

Os críticos contumazes dos Três Reis Magos é que nada são na história do Cruzeiro.

Jamais souberam onde estava a estrela do título. As estrelas dos títulos. São cegos.

Bolt e os covardes

terça-feira, 26 de setembro de 2017

USAIN BOLT concedia entrevista a uma repórter do canal carioca Ishportivi, na Olimpíada do Rio, quando ouviu os primeiros acordes do hino americano, que tocava em homenagem a algum medalhista.

De pronto, ele interrompeu a conversa, virou-se pra bandeira e colocou-se em posição de respeito. Em pé e não de joelhos, como os milionários covardes da NFL.

Bolt não é americano, é apenas um cara que respeita crenças e símbolos caros a milhões de pessoas. Bolt está na história, sem máculas. Os covardes carregarão sempre um asterisco pra lembrar da sua imensa pequenez moral e ética.

Recorde imbatível

quinta-feira, 22 de junho de 2017

RECORDE IMBAT’ÍVEL: 132.834 torcedores lotaram o Mineirão, em 22jun97dom16h, pra decisão do Campeonato Mineiro. 

O Cruzeiro veneu o Villa Nova por 1×0 e sagrou-se bicampeão, pelo gol qualificado, pois havia perdidopor 2×1, uma semana antes, no Alçapão do Bonfim.  

Marcelo Ramos fez o gol. O estádio balançou, literalmente. 

Os portões tiveram que ser fechados antes da hora, pois não havia mais lugares. Eatima-se que 20 mil pessoas tenham voltado pra casa sem poder particuipar da festa.

Eu fui. Não imaginava que tanta gente fosse também. Na subida da Abraão Cara foi que percebi a enchente, Milhares de pessoas no contrafluxo indicavam estádio lotado.

Por sorte, tinha cadeiras cativas e consegui entrar, Mas assistimos, eu e meus filhos, de pé, nas escadas entre os setores de cadeiras. 

Foi impressionante. Jamais acontecerá novamente. 

Qual é a sua recordação dessa tarde fantástica, caro leitor? 

Quatro candidatos

terça-feira, 6 de junho de 2017

ZEZÉ PERRELLA desistiu de ser candidato a presidente do Cruzeiro. 

Seu grupo lançou a chapa Sergio Rodrigues, advogado, e Pedro Baroni, administrador. 

Já são quatro os candidatos: Sérgio Rodrigues, Bruno Vicintin, Cesar Masci e Márcio Atacadão. 

O consciente leitor e comentarista deste blog já sabe em quem votar, mesmo que seu voto seja apenas fictício?