Arquivo da Categoria ‘Estaduais’

Estaduais: futebol nosso de cada fim de semana

sábado, 16 de fevereiro de 2019

O que vale a pena ver, ouvir e ler:

  1. TOMBENSE 3×1 VILLA NOVA Mineiro Antônio Almeida
  2. MINEIRO 2×0 TUPI Mineiro Independência
  3. CALDENSE 2×1 BOA Ronaldo Junqueira
  4. PATROCINENSE 1×1 GUARANI Pedro Nascimento
  5. AMÉRICA 0x0 CRUZEIRO Mineiro Independência
  6. Seg 19h URT x TUPYNAMBAS Zama Maciel
  7. Seg 20h DEMOCRATA x IPATINGA Mineiro B, Mammoud Abbas
  8. CHAPECOENSE 0x0 FIGUEIRENSE Catarinense Condá
  9. SÃO CAETANO 4×4 BRAGANTINO Paulista
  10. VASCO 1×0 FLUMINENSE, Taça Guanabara, Maracanã
  11. CORINTHIANS 2×1 SÃO PAULO, Paulista, Itaquera
  12. Seg 20h SANTOS x GUARANI, Paulista, Pacaembu

Estaduais Sem 01-19: futebol sem smoking

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

CENAS da primeira semana do futebol em 2019:

  1. Egídio regendo a galera do Farião que cantou o hut “Piscininha, amor”.
  2. Gramados perfeitos em Divinópolis, Madureira e Bragança Paulista.
  3. Gandula roubando celular do técnico do Sport na derrota do Leão pro Flamengo pernambucano.
  4. Técnico do Vasco bateado boca com torcedor do Madureira, durante coletiva, em Conselheiro Galvão.
  5. Scolari reclamando da Federação, após empate do milionário Palmeiras contra o remediado Red Bull.
  6. Jogadores do Volta’co marcando saída de bola do Flu, dentro da área tricolor, com time e torcida desesperados.
  7. Leão de Nova Lima fazendo tremenda festa antes do jogo e saindo com um 5×1 nas costas, aplicado pelo Leão de Juiz de Fora.
  8. Frangaço do goleiro do São Luís, salvando a estreia do Internacional no Gaúcho.
  9. Juiz tungando o Bangu,  com pênalti inexistente a favor do Flamengo. E, pior, expulsando o beque do time da Zona oeste.
  10. Volante do Borafogo levando tombo ao correr olhando pra bola que estava em outro ponto do gramado.

O futebol está de volta, sem as viadagens tão ao gosto dos mesa-redondistas da Iespien.

Mineiro 2019: os heróis do Interior

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

CAMPEONATO MINEIRO será disputado pela 108ª vez. Nada pode ser mais tradicional!

E o Interior vem aí, como sempre, sem dinheiro, mas com força de vontade e muita raça.

  1. TUPI (107 anos), campeão do interior em 2018, comandado por Ailton Ferraz, tem como destaques o meia Leandro Brasília, o beque Aislan, ex-São Paulo e Vasco, e o centroavante Hugo Ragelli, ex-Cruzeiro. Mascote: galo carijó. Cores: preto e branco. Estádio: Mário Helênio (15 mil).
  2. GUARANI (89 anos), de Divinópolis, campeão da segunda divisão, comandado por Gian Rodrigues, tem como destaques, os meias Leomir e Ewerthon Maradona. Mascote: tamanduá. Cores: vermelho e branco. Estádio: Waldemar Faria (5 mil).
  3. TUPYNAMBÁS (108 anos), de Juiz de Fora, vice-campeão da segunda divisão, comandado por Felipe Surian, tem como destaques o volante Leandro Salino, tricampeão grego pelo Olympiakos, o goleiro Glaysson, de 39 anos, e o atacante Ademilson, de 44 anos. Mascote: leão. Cores: vermelho e branco. Est;adio: Mário Helênio (15 mil).
  4. PATROCINENSE (65 anos), de Patrocínio, comandado por Wellington Fajardo, tem como destaques o lateral-direito Angelo, o beque Diego Borges e o volante Bruno Moreno. Mascote: águia. Cores: grená e branco. Estádio: Pedro Alves Nascimento (10 mil).
  5. TOMBENSE (105 anos), de Tombos, comandado por Ricardo Drubscky, tem como destaques o goleiro Felipe, revelado pelo Santos, o meia e lateral-esquerdo Juan, ex-Flamengo. Mascote: carcará. Cores: vermelho e branco. Estádio: Antônio Almeida (3 mil).
  6. VILLA NOVA (111 anos), de Nova Lima, pentacampeão mineiro (32, 33, 34, 35, 51), comandado por Fred Pacheco, tem como destaques o volante Roger Bernardo, o lateral-esquerdo Eron, ex-Mineiro, o atacante Elias, ex-Botafogo, o goleiro Georgemy, ex-Cruzeiro, o beque Arthur, do Cruzeiro, o volante Eurico, ex-Cruzeiro, e o meia Luiz Fernando, ex-Cruzeiro. Mascote: leão. Cores: vermelho e branco. Estádio: Castor Cifuentes (5 mil).
  7. BOA (72 anos), de Varginha, comandado por Tuca Guimarães, tem como destaques o goleiro Renan Rocha, ex-Paranaense, e o volante Edenilson, que volta ao Brasil após oito anos na Europa. Mascote: coruja. Cores: vermelho e verde. Estádio: Dilzon Melo (20 mil).
  8. URT (80 anos), de Patos de Minas, comandado por Sidney Moraes, tem como destaques o meia Cascata, o lateral-direito Alan Silva, ex-Democrata, e o beque Gladstone, ex-Cruzeiro. Mascote: pato. Cores: azul e branco. Estádio: Zama Maciel (5 mil).
  9. CALDENSE (94 anos), campeão mineiro de 2002, de Poços de Caldas, comandada por Ito Roque, tem como estaques o beque Robinho e o goleiro Omar. Mascote: periquito. Cores: verde branco. Estádio: Ronaldo Junqueira (8 mil).

E aí, atento leitor, qual deles vai se dar bem e surpreender no Mineiro?

Ranking PHD dos campeões

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

O Palmeiras venceu o principal torneio de 2018. Mas o Cruzeiro conquistou duas taças.

Sampaio foi rebaixado da B pra C, mas faturou a Lampions. Flamengo, Saumpaulo, Franga, Vasco, Flu, Santos e Inter ficaram no “Ora, vejam!”.

E, então, quem  foi o maior campeão? PHD propõe um ranking:

  • Estadual, 1 ponto;
  • Copa estadual, 1 ponto;
  • Estadual com time da Série C;
  • Estadual com times da Série B, 3 pontos;
  • Estadual com times da Série A, 5 pontos;
  • Estadual, com times da A e da B, 8 pontos;
  • Regional, 2 pontos;
  • Regional com times da Série B, 4 pontos;
  • Regional com times da Série B, 6 pontos;
  • Regionals com times da A e da B, 9 pontos;
  • Recopa Sul-americana, 5 pontos;
  • Sul-americana, 10 pontos;
  • Libertadores, 20 pontos;
  • Mundial, 25 pontos;
  • Copa do Brasil, 12 pontos;
  • Brasileiro D, 5 pontos;
  • Brasileiro C 7 pontos;
  • Brasileiro B, 10 pontos;
  • Brasileiro A, 17 pontos.

Às contas, moçada!

A melhor seleção da temporada

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Desconheço as seleções da temporada ou de cada torneio formadas pela Iespien, Ishportiv, Fóquish e Cbf. Certamente, são tendenciosas. 

A minha seleção de 2018, levando em consideração os torneios estaduais, brasileiros e sul-americanos é a melhor, a mais justa, a mais inteligente. Confiram:

  • Fábio — Fagner, Dedé, Leo, Lodi — Patrick, Henrique, Bruno Henrique, Paquetá — Pedro, Arrascaeta. 
  • Técnico: Lisca.
  • Craque: Bruno Henrique.
  • Revelação: Lodi.
  • Juiz: Ricardo Marques Ribeiro.
  • Time: Palmeiras.
  • Torcida: Fortaleza.
  • Jogo: Vasco 1×1 Botafogo, decisão do Carioca. 
  • Cartola: Rafael Tenório.
  • Comentarista: Henrique Fernandes.
  • Narrador: Milton Leite.
  • Repórter: Pedro Correia.
  • Cássio — Mayke, Messias, Thiago Heleno, Egídio — Cuéllar, Richardson — Dudu, Luan, Cebolinha — Gabigol. 

Não acredito que alguém tenha coragem de fazer reparos. Mas se tiver, que o faça, sem medo ser criticado. No máximo, vou deplorar a ignorância do desembasado palpiteiro. 

Celeuma besta

quinta-feira, 12 de abril de 2018

CELELUMA sem fim essa da decisão do Paulista. Palmeirenses não encaixaram bem a derrota. Mas o fato é que perderam em campo, com arbitragens corretas etal.

Ah, mas o diretor de arbitragem estava onde não devia na hora do pênalti marcado e desmarcado! Estava, mas ninguém o viu orientando o Juiz. E, ademais, juízes ouvem um monte durante a partida. Torcedores, jogadores bandeiras, auxiliares, a patroa e os amigos, pelo celular, no intervalo, e cousa e lousa. O ser humano é muito comunicativo, entenderam?

E toda essa chatice é alimentada justamente por mesarredondistas, que vivem pedindo árbitro de vídeo, ou seja, interferência externa. Melhor virar a página e discutir a bola que rolou numa decisão sensacional. É o que interessa.

Futebol pra todos

quinta-feira, 12 de abril de 2018

MORRINHÃO pode esperar, afinal, serão seis meses de chatices nas mídas e nos estádios.. Por ora, eu quero é esticar as comemorações dos estaduais. Que renderam boas histórias.

  • CRUZEIRO remontou um placar negativo de 0-3 pra campeonar pela 39ª vez.
  • NÁUTICO, após ser rebaixado pra Série C, depois de  anos de fila, campeou, com recorde de público de jogos entre clubes na Arena Pernambuco. Com ajuda do Central, que arrastou 5 mil d=torcedores de Caruaru a São Lourenço da Mata.
  • BOTAFOGO, com um elenco de forma, campeou milagrosamente no Rio. Marcou gol aos 95, saiu atrás nos pênaltis e foi buscar seu 22º caneco, na marra.
  • GRÊMIO foi buscar seu 38º caneco, depois de passar várias rodadas na zona de rebaixamento.
  • BAHIA correu atrás do Vitória desde a primeira rodada e só ultrapassou o rival no pleiofe final. E levantou a taça fora de casa, pra maior deleite de sua torcida.
  • CSA perdeu na ida por 1×0 e remontou com um 2×0 heroico na volta.
  • CORINTHIANS perdeu os três jogos de ida dos pleiofes e venceu os três de volta. E ainda pode curtir a ira espumante do rival, que não aceitou a derrota final.
  • REMO venceu duas vezes o Papão. Com Givanildo Oliveira retomando a pole position dos técnicos campeões de estaduais.

Figueira, Paranaense, Serra, BotaBelo, Abc, Ceará, Moto, Cuiabá, Sobradinho, Rio Branco, Operário também têm suas boas histórias pra contar.

Finalmente, um registro necessário: estádios lotados em todos os quadrantes do País. Com festa, muita festa!

Falta só o caro leitor contar como foi a sua própria festa e a festa em sua cidade. Vamulá!

Fim de semana festivo

sábado, 7 de abril de 2018

A maioria dos estaduais se decide neste neste fim de semana. Festa de Norte a Sul. Leste a Oeste.

Oeste que, por sinal, foi goleado por 4×0 pelo Guarani na final da segunda divisão paulista, com mais de 18 mil espectadores no Brinco de Ouro da Princesa.

Foi o jogo de despedida do meiatacante Fumagalli, que defendeu o Bugre em 307 partidas, marcando 90 gols.

Em Brasília, o Sobradinho campeonou vencendo o Brasiliense por 1×0 no tempo normal e 4×3 nos pênaltis.

Neste domingo tem mais: Minad, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Maranhão, Ceará, Rio, Goiás, Bahia, Pernambuco e Pará também conhecerão seus campeões.

Com estádios lotados e muita festa, podem acreditar.

Decisões pra quase torcedor nenhum botar defeito

sábado, 31 de março de 2018

Começam neste sábado, as finais dos estaduais. Não de todos, mas da maioria deles.

E começam com Corinthians x Palmeiras, que voltam a decidir um Paulista, após 19 anos.

Os torcedores mais afrescalhados (Geração Iespien) não devem acompanhar. Pra eles, deve ter algum jogo dos campeonatos da Bélgica, Portugal, Escócia ou França.

Cada um na sua, pois, e bola pra frente.

Decisões estaduais de 2018

quarta-feira, 28 de março de 2018

O Abc já campeou no Rio Grande do Norte. Pela 55ª vez!

Nos demais estados, algumas finais estaduais estão definidas, outras quase.

  • MINAS: Cruzeiro e Franga. Títulos: Franga 43×37.
  • BAHIA: Bahia e Vitória. Bahia 46×29.
  • ALAGOAS: Csa e Crb. Csa 37×30.
  • PARÁ: Remo e Paysandu. Papão 47×44.
  • ESPÍRITO SANTO: Serra x Noroeste. Serra 5×0.
  • MARANHÃO: Moto Club x Imperatriz. Moto 25×2.
  • PERNAMBUCO: Náutico x Central. Náutico 21×0.
  • SANTA CATARINA: Chape x Figueirense. Figueira 17×5.
  • SÃO PAULO: Palmeiras e Corinthians. Corinthians 28×24.
  • CEARENSE: Ceará e Fortaleza. Ceará 44×41.
  • RIO GRANDE DO SUL: Grêmio e Brasil. Grêmio 36×1.
  • GOIÁS: Aparecidense e Goiás, Goiás 27×0.
  • PARAIBA: Campinense contra Botafogo ou Treze. Botafogo 28 x Campinense 20 x Treze 15.
  • PARANÁ: Coritiba e Paranaense. Coritiba 38×23.
  • MATO GROSSO DO SUL: Operário e Corumbaense. Operário 10×2.
  • RIO: Botafogo x Vasco. Vasco 24×20.

Podem enotar: estadios vão empapuçar de gente. Haverá muita comemoração e alguns técnicos vão cair.

O resto é conversa mole de torcedor escravizado por mesarredondista da Iespien.