Arquivo da Categoria ‘Dicas’

Tríplice Coroa virou livro

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

ALEX, o Talento Azul, o maior craque do Cruzeiro de 2003, e o escritor Anderson Olivieri uniram-se pra contar os bastidores da Tríplice Coroa. O resultado foi o livro “2003: a tríplice história de um time mágico”.

Alex conta os bastidores do time naquele ano inesquecível. Para o torcedor celeste, trata-se de ótima opção de viagem ao passado e de presente de Natal.

Pra comprar, o torcedor deve acessar LINK ou visitar as lojas oficiais do Cruzeiro.

Lançamentos:

  • Segunda, 26Nov, entre 18h às 22h na Pizzaria Floriano, Av. do Contorno, 3.277, Praça Floriano Peixoto, Santa Efigênia, Belo Horizonte.
  • Segunda, 03Dez, no Restaurante Carpe Diem, entre 19h e 22h30, Asa Sul Comércio Local Sul 104 1, Asa Sul, Brasília.

O livro tem 138 páginas, formato 15 x 21 cm, foi editado por Thiago Soraggi, revisado por Cíntia Maia e Thiago Soraggi, tem projeto gráfico e diagramação de Phellippe Samarone. E custa R$39,90.

A praia pelo Mineirão

domingo, 10 de julho de 2016

Na contramão dos termocéfalos e dos hidrófobos, renovei meus três contratos do Sócio do Futebol.

Confio no Cruzeiro, mesmo quando critico seus dirigentes. 

Vou trocar dez dias de praia por uma ano de Mineirão. Fiz a coisa certa? Minha patroa, está um dúvida.

Natal sem China

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Quase tudo o que se vende neztepaiz, atualmente, é Made in China. E, assim, a gente vai comprando e mandando nossos empregos pra lá.

Meu saco encheu dessa burrice. E o meu saco de Papai Noel será Free China, este ano. Vou dar presentes brasileiros.

  • SEMIJOIAS, que a minha filha Lúcia vende. Confiram no Instagram: @belalu_acessorios
  • BISCOITOS FINOS da Comadre Canela, fabricados pela super cruzeirense Mariana Paiva (confiram no Facebook).
  • ALMANAQUE DO CRUZEIRO, do Carlos Henrique Ribeiro, mais completo do que nunca. Pode ser adquirido na Loja do Cruzeiro.
  • LIVROS dos peagadistas Anderson Olivieri e Agnaldo Morato. Perguntem como comprar, que eles logo aparecem pra informar.
  • ASSINATURA DA FILARMÔNICA. Nada pode ser mais agradável. Fique com os ingressos e vá convidando, uma a uma, aquelas amigas mais sensíveis. Não tem erro: muitas vão querer esticar depois do concerto.
  • SÓCIO DO FUTEBOL pros filhos e a patroa, a fim de evitar bola nas costas de uma virada de casaca na família. Seja responsável!
  • ESTADIA de fim de semana no Hotel Vila Serrana, do peagadista Arísio França, em Sete Lagoas. Restaurantes, grutas, lagoas e passeios pela região. A patroa vai adorar uma noite no bistrô anexo.
  • NUM ÁTIMO, livro de Walfrido Ferreira.  Sinopse: Uma mão, um revólver e uma bala que inicia sua trajetória. Quem atira, quem é a vítima? Que história está por trás de tudo? Dr. Vanclefe é um vilão ou uma vítima do destino? D. Tarsília é a vingança dos tempos? Os delicados chineses terão paz? Suspense! Na área de comentários, o autor responderá suas dúvidas, caro leitor. Desde que vc não peça que ele cometa um spoiller.
  • PELÉ ETERNO, documentário de Anibal Massaini Neto sobre o Rei do Futebol, com roteiro de Armando Nogueira e José Roberto Torero. Mais de 300 gols do Maior de Todos os Tempos. Essencial pra educação futebolística de filhos e netos.

Pronto, quebrei! Mas vou fazer a alegria de muita gente. E ajudar a manter o emprego de várias outras.

PS: Este post vai sendo ampliado, na medida em que se aproxima a hora de enfrentar o comércio e em que o blogueiro vai descobrindo jóias pelo caminho.

É assim que se deve fazer

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Entreouvido na sala de embarque do Aeroporto de Confins, na quinta, 19nov15, por volta de meio dia:

— Sim, sim, pode comprar…

(…)

— Vinte e um mil reais… Só água mineral.

(…)

— Pra Valadares… Mariana, não… O problema maior é em Valadares…

(…)

— Liga pro escritório da Vale, ela busca e entrega nos postos de arrecadação.

(…)

— Pra hoje, ou melhor, pra agora… A situação tá muito ruim lá, compra logo…

(…)

— Tá certo. Me ligue quando a água tiver chegado. Acompanhe tudo…

O cara desligou o celular e eu  perguntei:

— Que empresa é essa que tá mandando água pro povo de Valadares? Quero contar essa história no meu blog…

— Araújo Fontes Consultoria.

— Não conheço, mas já agradeço, em nome dos amigos e familiares que moram lá.

Eu, sociofuteboleiro

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Somos três sociofuteboleiros, aqui em casa. Todos Tríplice Coroa. Além disto, eu e minha patroa somos sócios dos clubes sociais, que não frequentamos há 20 anos, mas pagamos a anuidade religiosamente.

Chegou a hora de renovar o SF. Liguei pro clube. Não houve aumento da mensalidade, que se mantém em R$220. Desconto só pra quem é conselheiro: 50%. Pros demais sócios, nada.

O clube devia fazer uma mediazinha com os abnegados das piscinas também. Estimularia o crescimento dos dois programas. Ou muito me engano?

Descobri também que sou possuidor de 47.400 cruzeiros na pontuação do programa. Pergunto a quem vive vasculhando o site do SF: isto é muito ou pouco? Dá direito de levar o Raposão num encontro do blog?

E vc, caro leitor e fiel torcedor, já renovou sua anuidade? Não? Por quê? Não sobra tempo pra mais nada além de cornetar, reclamar, rogar praga e fofocar? Pois trate de criar vergonha e faça a coisa certa: renove, já!

Filmes que vi, revi e recomendo (II)

sábado, 1 de agosto de 2015

Segunda parte da minhas lista dos melhores filmes:

  • 1927 O CIRCO (Chaplin)
  • 1939 NO TEMPO DAS DILIGÊNCIAS (Ford)
  • 1940 VINHAS DA IRA (Ford)
  • 1941 RELÍQUIA MACABRA (Huston)
  • 1946 PAIXÃO DE FORTES (Ford)
  • 1952 CARNAVAL ATLÂNTIDA (Burle e Manga)
  • 1954 AS FÉRIAS DO Sr. HULOT (Tati)
  • 1955 FÉRIAS DE AMOR (Logan)
  • 1955 LADRÃO DE CASACA (Hitchcock)
  • 1955 RIFIFI (Dassin)
  • 1957 QUANDO VOAM AS CEGONHAS (Kalatozov)
  • 1957 TRONO MANCHADO DE SANGUE (Kurosawa)
  • 1958 UM CORPO QUE CAI (Hitchcock)
  • 1960 A AVENTURA (Antonioni)
  • 1960 O SOL POR TESTEMUNHA (Clément)
  • 1960 SE MEU APARTAMENTO FALASSE (Wilder)
  • 1961 BONEQUINHA DE LUXO (Edwards)
  • 1961 VIRIDIANA (Buñuel)
  • 1963 A PANTERA COR DE ROSA (Edwards)
  • 1963 MOSCOU CONTRA 007 (Young)
  • 1963 O BANDIDO GIULIANO (Rossi)
  • 1963 O LEOPARDO (Visconti)
  • 1963 OITO E MEIO (Fellini)
  • 1963 UM DIA, UM GATO (Jasny)
  • 1964 007 CONTRA GOLDFINGER (Hamilton)
  • 1964 OS REIS DO IÊ IÊ IÊ (Lester)
  • 1967 A BELA DA TARDE (Buñuel)
  • 1967 O ESTRANGEIRO (Visconti)
  • 1968 UM CONVIDADO BEM TRAPALHÃO (Edwards)
  • 1970 A ESTRATÉGIA DA ARANHA (Bertolucci)
  • 1972 ROMA (Fellini)
  • 1972 SOLARIS (Tarkovski)
  • 1973 A NOITE AMERICANA (Truffaut)
  • 1973 AMARCORD (Fellini)
  • 1973 O DIA DO CHACAL (Zinnemann)
  • 1974 VIOLÊNCIA E PAIXÃO (Visconti)
  • 1975 DERSU UZALA (Kurosawa)
  • 1976 NOVECENTO (Bertolucci)
  • 1979 APOCALYPSE NOW (Coppola)
  • 1979 MANHATTAN (Allen)
  • 1984 GAIJIN (Yamazaki)
  • 1985 QUANDO PAPAI SAIU EM VIAGEM DE NEGÓCIOS (Kusturika)
  • 1986 POR VOLTA DA MEIA NOITE (Tavernier)
  • 1991 URGA – UMA PAIXÃO NO FIM DO MUNDO (Mikhalkov)
  • 1995 Mr. HOLLAND, ADORÁVEL PROFESSOR (Herek)
  • 2001 NOVE RAINHAS (Bielinsky)
  • 2001 O FILHO DA NOIVA (Campanella)
  • 2003 BOM DIA, NOITE (Belocchio)
  • 2003 VALENTIN (Agresti)
  • 2007 TROPA DE ELITE (Padilha)

Estou à disposição para esclarecimentos.

Filmes que vi, revi e recomendo (I)

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Matheus Chaves e Bruno RJ7L me pediram lista de bons filmes, no post da entrevista.

Aqui vai uma lista de com alguns que vi, revi e indico.

Sem ordem de preferência.

  • 1925 EM BUSCA DO OURO (Chaplin)
  • 1927 A GENERAL (Keaton)
  • 1938 ALEXANDRE NEVSKI (Eisenstein)
  • 1939 A REGRA DO JOGO (Renoir)
  • 1939 E O VENTO LEVOU (Fleming)
  • 1939 O MÁGICO DE OZ (Fleming)
  • 1941 CIDADÃO KANE (Welles)
  • 1942 CASABLANCA (Curtiz)
  • 1944 IVAN, O TERRÍVEL (Eisenstein)
  • 1948 LADRÕES DE BICICLETA (De Sica)
  • 1951 RASHOMON (Kurosawa)
  • 1952 CANTANDO NA CHUVA (Donen)
  • 1952 MATAR OU MORRER (Zinnemann)
  • 1952 UMBERTO D (De Sica)
  • 1952 VIVER (Kurosawa)
  • 1953 A UM PASSO DA ETERNIDADE (Zinnemann)
  • 1954 JANELA INDISCRETA (Hitchcock)
  • 1954 OS SETE SAMURAIS (Kurosawa)
  • 1954 SHANE (Stevens)
  • 1954 SINDICATO DE LADRÕES (Kazan)
  • 1955 VIDAS AMARGAS (Kazan)
  • 1956 RASTROS DE ÓDIO (Ford)
  • 1957 A PONTE DO RIO KWAI (Lean)
  • 1957 MORANGOS SILVESTRES (Bergman)
  • 1957 O SÉTIMO SELO (Bergman)
  • 1959 INTRIGA INTERNACIONAL (Hitchcock)
  • 1959 QUANTO MAIS QUENTE MELHOR (Wilder)
  • 1960 PSICOSE (Hitchcock)
  • 1962 LA DOLCE VITA (Fellini)
  • 1962 LAWRENCE DA ARÁBIA (Lean)
  • 1962 O HOMEM QUE MATOU O FACÍNORA (Ford)
  • 1962 O SOL É PARA TODOS (Mulligan)
  • 1963 ACOSSADO (Godard)
  • 1963 OS PÁSSAROS (Hitchcock)
  • 1965 BLOW UP (Antonioni)
  • 1965 DOUTOR JIVAGO (Lean)
  • 1967 A PRIMEIRA NOITE DE UM HOMEM (Nichols)
  • 1968 2001: UMA ODISSEIA NO ESPAÇO (Kubrick)
  • 1970 A CONFISSÃO (Gravas)
  • 1970 SONHOS DE UM SEDUTOR (Ross)
  • 1971 LARANJA MECÂNICA (Kubrick)
  • 1972 O PODEROSO CHEFÃO (a trilogia) (Coppola)
  • 1977 ANNIE HALL (Allen)
  • 1982 E.T. (Spielberg)
  • 1986 CURTINDO A VIDA ADOIDADO (Hughes)
  • 1987 A ERA DO RÁDIO (Allen)
  • 1988 CINEMA PARADISO (Tornatore)
  • 1993 MADADAYO (Kurosawa)
  • 1996 KOLYA (Sverák)
  • 1998 CENTRAL DO BRASIL (Salles)

Atacame de preguntas!

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Enquanto vcs se divertem discutindo futebol e literatura nos posts do França e do Chaves, estarei de plantão pra responder a questões sobre

  • futebol, política, cinema, música, imprensa, diabetes, filosofia, turismo, álcool, mulheres, putaria, pintura, Beagá, ecologia, sonhos, segurança pública, dietas, piadas, Antigo Testamento, culinária, exercícios físicos e fotografia,

assuntos que domino como ninguém mais.

Recomendo ao caro leitor, o que ouvi de um guia turístico no Chile: “Señor, atacame de preguntas!”

Top 5: Livros

terça-feira, 28 de julho de 2015

Escolher cinco entre milhares é tarefa complicada, ainda mais quando o assunto é literatura.

Para elaborar a lista dos melhores, realizei um recorte temporal: livros escritos ou publicados nos últimos cinco anos. Esse recurso permite fugir um pouco dos cânones da literatura e faz com que esse Top 5 seja mais sugestivo, já que é boa a chance de muitas pessoas não terem lido as humildes indicações abaixo.

Vamos então ao Top 5 dos melhores-livros-escritos-ou-publicados-nos-últimos-cinco-anos.

  • ‘Graça infinita’, de David Foster Wallace (Cia das Letras): uma montanha de 1.136 páginas a ser escalada pelo leitor. Publicado nos EUA em 1997, o livro ganhou tradução para o português somente em 2014. Impossível de resumir em poucas linhas, o livro aborda o individualismo, o entretenimento e faz uma crítica caricatural da sociedade ocidental, especialmente dos EUA. Custou-me longas horas de leituras, mas fez valer cada minuto.
  • ‘Judas’, Amós Oz (Cia das Letras): pra quem gosta de história e geopolítica, o livro trata do conflito Israel x Palestina sob seu enfoque mais óbvio, o da religião. Amós Oz usa seus personagens para, metaforicamente, representar o nascimento do cristianismo aos olhos de seu maior símbolo de traição: Judas.
  • ‘Guia Politicamente Incorreto da Filosofia’, de Luiz Felipe Pondé (Leya): ironia fina e bem-humorada à serviço da desconstrução dos pilares do pensamento politicamente correto. Os militantes de ‘esquerda’ no Brasil deveriam, ao invés de vomitar releituras de Marx, pregar a bunda na cadeira e decorar essa obra de Pondé.
  • ‘Inferno’, de Dan Brown (Arqueiro): lista de melhores que se preze tem que ter ao menos um best-seller. O autor de ‘O Código Da Vinci’ usa a mesma fórmula de seus livros anteriores para apresentar o universo de Dante Alighieri, em diversas referências a ‘Divina Comédia’. Leitura fácil, divertida e viciante.
  • ‘O Capital no Século XXI’, de Thomas Piketty (Intrínseca): para quem não é economista, estatístico ou matemático, esse livro é um achado (meu caso). Piketty mostra, por meio de uma rica pesquisa estatística, os mecanismos que criam ou ampliam a desigualdade no mundo. A leitura demanda atenção, mas o talento do autor é justamente transformar um assunto árido em algo trivial.

Obrigado pela oportunidade.

Abraços.

Matheus Chaves 

Top 5: Cervejas

sábado, 11 de julho de 2015

Dizem que a cerveja é a bebida mais sociável do mundo, embora eu goste de apreciá-la sozinho também.

Fazer um Top 5 de Cervejas é uma tarefa simples, principalmente porque não exige muita ciência na elaboração da lista: é saborear e escolher.

O único critério que utilizei para esse Top 5 foi meu paladar, então não esperem encontrar uma dissertação para cada cerveja, com aqueles comentários sobre lúpulos, aromas e notas de num-sei-o-quê.

Apesar de o Brasil, e Minas Gerais especialmente, ser um celeiro de excelentes cervejas artesanais, a lista ficou recheada de gringas, artesanais ou não. Vamos a ela:

  • Leffe Blonde: cerveja tipo Pale Ale, fabricada na Bélgica. Excelente, mas pelo sabor forte, não dá pra ‘garrar no golo’ com ela (ainda bem, porque é cara…).
  • Colorado Ithaca: cerveja tipo Imperial Stout, brasileira. Tenho uma queda pelas Colorados (não o time ou torcedores, frise-se) de modo que fica difícil escolher a melhor. A Ithaca é de malte, lúpulo e rapadura queimada e vale a degustação.
  • Bells Hopslam: cerveja tipo India Pale Ale, dos EUA. Cotada como uma das melhores do mundo.
  • Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb: cerveja tipo German Weizen, da Alemenha. Uma das poucas cervejas de trigo que gostei. Pra quem curte, acho obrigatória.
  • Corona Extra: cerveja tipo Standard American Lager, fabricada no México. É figura fácil na geladeira lá de casa, principalmente porque é bem leve, refrescante e agrada bastante a patroa para beber eventualmente durante a semana ou sexta-feira a noite.

Tive que pesquisar os tipos das cervejas, pois não sou grande conhecedor, só bebedor.

Exceção à Bells, que não sei se vende aqui em BH, todas as outras encontramos facilmente em lojas especializadas.

Recomendo o Posto da Mamãe para comprar e levar pra casa. Se for sair, sugiro Haüs München ou Café Vienna.

Obrigado pela oportunidade.

Abraços.

Matheus Chaves