Arquivo da Categoria ‘Cruzeiro’

Furletti: “este time joga melhor que o de 13/14”

sexta-feira, 12 de abril de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 4-0 HURACÁN, no Mineirão, Belo Horizonte, 10abr19qua19h15, 4ª rodada, Grupo B, Libertadores 2019:

MANO MENEZES: Cruzeiro foi superior porque é uma equipe mais madura, mais preparada, mais equilibrada, que não só ataca, como também se defende. Foi atacado em alguns momentos, porque a eles só interessava a vitória. Gosto quando o Cruzeiro dá uma resposta forte em jogos fortes. Teremos jogos fortes pela frente, vamos atacar e temos que estar preparados pra suportar o que suportamos hoje e aproveitar as oportunidades, como aproveitamentos hoje. Isso é o que levamos de positivo da fase de grupos.  Às vezes o pessoal acha que nossos adversários não têm tanta qualificação, mas a gente sabe fazer a leitura correta do que estamos fazendo bem, independentemente de quem está do outro lado. A gente tem experiência suficiente e os jogadores também pra saber quando a facilidade é enganosa. Com qualquer formação, o time está rendendo bem, e isso confirma a qualificação do elenco que temos. Quando me perguntaram sobre o que eu pensava sobre o grupo que montamos pra este ano, eu disse que tínhamos qualificado mais o elenco. Se o time ficaria melhor, só os jogos é iriam mostrar. Isso é que os jogos e os campeonatos mostram. Comparado com o time do ano passado, por exemplo, terminamos o ano com duas conquistas importantes, então vamos ter que conquistar este ano. Este grupopermite trocar dois laterais, como trocamos hoje.

FRED: Eu sabia que as coisas dariam certo, pois sei que Deus me colocou aqui de volta, num clube que tenho um carinho grande, pra me fazer conquistar coisas grandes. E o que mais me surpreendeu até o momento, foi que quando cheguei, tive uma lesão séria e todos me deram as mãos, que geralmente, em outras equipes, os jogadores e o próprio clube dão as costas pra um jogador nesta situação, mas aqui foi diferente. Mano, os jogadores, a torcida, enfim, todos me deram o apoio necessário pra retornar e ter esta sequência que venho tendo até aqui. Grandes coisas estão por vir este ano.

GLOBO ESPORTE: Marquinhos Gabriel, com espaço na esquerda, aproveitou as oportunidades pra ser o principal garçom do Cruzeiro na noite, com passes para os dois primeiros gols de Fred. Agora, ele é o 2º maior assistente na temporada, com 5 serviços.

UOL: Fred decidiu. Foi o dono do jogo. Autor de 3 gols, em seu 14º jogo no ano, ele já colocou 14 bolas na rede. Mas a partida também foi boa pra M Gabriel, que continua mostrando muito entrosamento pelo lado esquerdo e pode colocar dúvida na cabeça do técnico.

EDUARDO ARREGUY: Dom Fred fez um gol correndo de uma área a outra, num percurso equiparável àdistância entre Tiotió e Beagá. Tá correndo feito menino, merece ser exaltado.

JOTA DIAS: Bom jogo do Cruzeiro, que faz um campeonato impecável até aqui. Gostei muito dos laterais. Fred fez o que sabe. Pelo jeito as franguinhas vão pegar um time forte no domingo.

ZULOOBAS: Grande partida dos laterais. Orejuela usou seu vigor sensacional, coletivamente. E Dodô, está se soltando. Esteve  muito seguro na defesa e ainda fez um golaço. Fred tá demais. É outro a contradizer os sabichões. Que partida!

BRUNO FURLETTI: Este time de 2019, joga melhor que o de 2013/14.

Fred construiu seu 7º triplex com a camisa azul

quinta-feira, 11 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 4-0 HURACÁN, no Mineirão, Belo Horizonte, 10abr19qua19h15, 4ª rodada, Grupo B, Libertadores 2019:

TORCIDA CELESTE compareceu em número abaixo do esperado, mas cantou alto e comemorou em dobro: pelo que acontecia no Mineirão e também pelo que acontecia no Ola Azulara, em Assunção, onde o rival coitadinho levava um sapeca-iaiá do Cerro Porteño. Fábio e Fred foram os mais festejados pela galera.

FÁBIO fez dois milagres num só lance, evitando empate do Globo. Nos demais antes, a tranquilidade e a eficiência de sempre.

OREJUELA correu muito, marcou a atacou razoavelmente.

DEDÉ cometeu um pênalti não marcado pelo juiz. Nos demais lances, foi perfeito.

LEO, perfeito nas coberturas e nas rebatidas, fez outra partida impecável.

DODÔ defendeu bem, atacou pouco. Mas quando foi ao ataque serviu para um gol e fez outro. Aproveitamento extraordinário!

ROMERO foi o leão de chamara da defesa. No apoio, nada acrescentou. Cavou um cartão para ficar fora do jogo na Venezuela e voltar zerado na rodada final da fase de grupos.

HENRIQUE marcou, armou, atacou e liderou. Nos minutos finais, pediu à galera para não provocar o adversário, com clara intenção de proteger as canelas dos c companheiros de time.

CABRAL jogou pouco tempo e simplificou, fazendo apenas o necessário para manter o placar.

ROBINHO jogou pela direita, armando o time com bons passes, cobrou escanteios, ajudou Orejuela, cansou-se e saiu mais cedo.

RAFINHA marcou, incomodou os adversários, mas não produziu jogadas ofensivas. Até porque o momento não exigia muito ardor ofensivo.

RODRIGUINHO jogou o suficiente para contribuir nas jogadas de ataque. Mas, desta vez, foi coadjuvante.

MARQUINHOS desequilibrou no ataque, serviu para dois gols, perdeu outro e aso não levou o Motoradio porque Fred papou todos os prêmios disponíveis na noite.

FRED construiu seu sétimo triplex, coma camisa celeste. E correu feito menino. Faltando meia hora, saiu para ser poupado para o clássico.

RANIEL jogou meia hora, tentou marcar seu gol, mas passou em branco, pela falta de bolas em boas condições para um arremate decisivo.

MANO escalou e substituiu corretamente e ofereceu o espetáculo que a torcida tanto exige. Foi o nome do jogo, fora das quatro linhas.

CRUZEIRO contou com duas oportunidades, que não é todo dia que se oferecem: noites espetaculares de M Gabriel e de Fred e um adversário, sem cuidados defensivos. Construiu a vitória na etapa inicial e administrou na parte final.

HURACÁN jogou em busca da vitória, que lhe daria chance de sonhar com uma vaga nas oitavas, agora, bastante difícil. Foi um time ousado, sem cuidados defensivos. o que facilitou a vida do cruzeiro. Em seu melhor momento, quando perdia por um a zero, foi vítima do goleiro Fábio e do Juiz Bascuñan. O primeiro fazendo dois milagres, em chutes de Barrios e Damonte, o segundo deixando de marcar pênalti de Dedé. É justo de os quemeros chorem e digam que a Conmebol está contra eles, assim como o fazem os torcedores dos times brasileiros.

ÁRBITROS erraram num lance crucial, O Juiz deixou de marcar pênalti de Dedé, quando o placar estava um a zero. Nos demais lances, nada a obstar.

MelhorDoJogo => FRED [[[40]]] Ge, Uol, Itatiaia, Seisaum, Vicente, Beth, Souza, Arreguy, Romarol, Silvercan, Celeste, Bitencourt, Zuloobas, Wallace, Schrier, Gil, Alex, Velame, Chiabi, Nanayoski, Bastos, Walterson, Blank, Klauss, Olivieri, Dourado, Maury, Rezende, Carneiro, Anchieta, Milani, Walery, Clemenceau, Marcoalex, Rocha, Dulce, Genaro, Vítor, Patrícia, Pedro —– MARQUINHOS [[[6]]] Sá, Polaco, Penido, Efeagá, França, Síndico —– FÁBIO [[[3]]] Setelagoas, Ivana, Lulu —– DODÔ [[[1]]] Morato —– ROMERO [[[1]]] João —– MANO [[[1]]] Barnabé —– TORCIDA [[[1]]] Alzira…

Cruzeiro 4×0 Huracán: nas oitavas, com show

quarta-feira, 10 de abril de 2019

CRUZEIRO contra Huracán, pela 4ª rodada do Grupo B da Libertadores 2019, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, neste 10abr19qua19h15.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro, 9, Lara, 4, Emelec, 2, Huracán, 1.

TEMPO nublado, temperatura 21º, vento 10 Km/h, umidade 80%.

TRANSMISSÃO: Sportv, com reportagens de Vinícius Eulálio.

ARBITRAGEM: Júlio Bascuñán, Alejandro Molina, Claudio Urrutia (Chile).

CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Romero — Robinho, Rodriguinho, M Gabriel — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael G, Edílson L, Egídio L, Fabruno B, Murilo B, Lucas V, Jadson V, Cabral V, Rafinha M, David A, Sassá A, Raniel A.

AUSENTES: Pedro Rocha (sem inscrição).

PENDURADOS: Romero.

HURACÁN: Silva — Chimino, Salcedo, Alderete, Araújo — Rossi, Damonte, Pérez, Auzqui — Gamba, Barrios.. T: Antonio Mohamed

BANCO: Pellegrino G, Mendive G, Mancinelli B, Merolla B, Álvarez L, Sills V, Toranzo M, Roa M, Briasco A, Chávez A.

AUSENTES: Mendoza (suspenso).

PENDURADOS: Auzqui.

CRUZEIRO 4×0 HURACÁN, 10abr19qua19h15. TEMPO nublado, temperatura 20º, vento 18 Km/h, umidade 88%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 4º rodada, Grupo B, Libertadores 2019. TRANSMISSÃO: Sportv. PÚBLICO: 26.077 pagantes, 31.693 presentes, R$ 873.106, média R$33. ARBITRAGEM: Júlio Bascuñán, Alejandro Molina, Claudio Urrutia (Chile). AMARELOS: Pérez, Alderete, Auzqui, Dedé, Romero. GOLS: Fred, 18, 22 e 33, Dodô, 82. CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo, Dodô; Henrique, Romero (Cabral, 74), Robinho (Rafinha, 61), Rodriguinho, M Gabriel; Fred (Raniel, 68). T: Mano Menezes. HURACÁN: Silva, Chimino, Salcedo, Alderete, Araújo, Rossi, Damonte, Pérez (Roa, 46), Auzqui (Toranzo, 75), Gamba (Chavéz, 64), Barrios.. T: Antonio Mohamed.

HISTÓRICO: 4 jogos, Cruzeiro venceu 2, empatou 1, perdeu 1, marcou 6 gols, sofreu 3. Os dois clubes jamais decidiram um título jogando entre si.

Sem 14: finalista em Minas, líder no continente

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 14 de 2019, por MAURO FRANÇA:

SEGUNDA, 01abr19. REAPRESENTAÇÃO: regenerativo e treino técnico. /// NEVES participou do treino técnico. /// VIAGEM pra Guayaquil, à tarde, em voo fretado. /// THIAGO REBELO apresentou às comissões técnicas da base o projeto Grupo Diamante Azul, desenvolvido e coordenado por ele, a fim de treinar fundamentos e situações de jogo voltadas pra cada posição e fornecer dados pra análise de jogadores e técnicos.

TERÇA, 02abr19. TREINO fechado no Monumental, do Barcelona, seguido de reconhecimento do gramado do George Capwell. /// PEDRO ROCHA, atacante de 24 anos,do Spartak Moscou, contratado por empréstimo até Dez19. /// ITAIR: “O passe está fixado em R$45 mi. Eles têm interesse em jogadores do Cruzeiro, mas não podemos revelar os nomes. De agora até dezembro, vamos negociar a permanência do Pedro por mais tempo. É um jogador de muita qualidade. A concorrência foi alta e corremos o risco de não concluir a negociação. O que pesou foi a decisão dele de jogar aqui. Ele abriu mão de parte do salário que ganhava na Rússia. O empréstimo custou foi R$3.240.000, que serão pagos pelo Digi+, que também ajudará a pagar os salários”.

QUARTA, 03abr19. EMELEC 0x1 CRUZEIRO. Libertadores, 3ª rodada Grupo B, George Capwell, Guayaquil, Equador, 34.000 espectadores. Arbitragem: Victor Carillo, Jonny Bossio, Victor Raez (Peru). Amarelos: Caicedo, Jaime, Romero, Edílson, Dodô. Vermelho: Luna, 91. Gol: Rodriguinho, 32.  Cruzeiro: Fábio; Edílson, Dedé, Leo, Dodô (Egídio); Romero, Henrique; Robinho, Rodriguinho (Rafinha), M Gabriel (Fabruno); Fred. T: Mano Menezes. Emelec: Dreer, Caicedo, Jaime, Vega, Estacio; Godoy, Queiroz, Lopez (Luna); Cabezas (Daniel Angulo), Bryan Angulo, Guerrero (Arce). T: Mariano Soso. /// MANO: “A Libertadores vai ensinando a equipe a se comportar e se tornar melhor. Me deixa feliz o entendimento que a equipe está tendo, a confiança que vai crescendo. Precisamos evoluir na construção de jogadas ofensivas, embora jogando fora este número será sempre menor. Temos que ter eficiência maior. Vamos tomar gols, porém o mais importante é fazer mais do que tomar. Nosso segredo é equilíbrio, sabe defender e atacar, sem dar tantos espaços aos adversários”. /// GOL de Rodriguinho foi o 300º marcado pelo clube na Libertadores. /// ESTREIA no Brasileiro, contra o Flamengo, será no Maracanã, em 27abr19sab21h. Primeiro jogo no Mineirão será contra o Ceará, em 02mai19qua19h15. /// CRUZEIRO 3×2 GOIÁS. Copa do Brasil Sub20, volta das oitavas, Alterosas, Belo Horizonte. Gols: Maurício (2), Marco Antônio. Cruzeiro: Marlon; Weverton, Cacá, Edu, Matheus (Jonathan); Rômulo, Éderson, João Luiz (Jadsom), Michel (Welinton), Mauricio (Marco Antônio); Popó. T: Resende.

QUINTA, 04abr19. RETORNO da delegação, com chegada em Confins à noite. /// PEDRO ROCHA faz exames e assina contrato. Nome sai no Bid. /// ITAIR: “Com os jogadores que saíram e chegaram, ainda estamos no lucro em termos de folha, que está menor do que no ano passado. Hoje é de R$ 12 mi brutos, ano passado era R$13 mil. Elenco pra brigar por título custa entre R$10 a 13 milhões”. /// SUB17 viaja pra China. Vai disputar a Evergrande Cup, em Guangzhou.

SEXTA, 05abr19. REAPESENTAÇÃO, à tarde: regenerativo e treino técnico. /// PEDRO ROCHA apresentado na Toca II. /// DÍVIDA de R$16 milhões pela contratação de Latorre terá que ser paga até 15Mai para o time não perder 6 pontos no Brasileiro. /// JOÃO MENDES, atacante do Sub14, filho de Ronaldinho Gaúcho, assina contrato de formação.

SÁBADO, 06abr19. CRUZEIRO 3×0 AMÉRICA. Mineiro, volta das semifinais, Mineirão, Beagá, 51.525 pres, 31.796 pag, R$602.177. Arbitragem: Leandro Vuaden (RS), Celso Luiz Silva (MG), Anderson Moraes Coelho (SP). Gols: Leo, 14, Fred, 19, Rafinha, 88. Cruzeiro: Fábio, Edílson, Dedé, Leo, Egídio; Romero, Lucas (Cabral), Robinho, Rodriguinho (Jadson), Rafinha; Fred (Raniel). T: Mano Menezes. América: Leal, Leandro, Paulão, Jussani, João Paulo; Zé Ricardo, Christian; Azevedo (França), Toscano (Berola), Matheusinho; Viçosa (Belusso). T: Givanildo Oliveira. /// MANO: “A postura só poderia ser de respeito e de entrega. Em alguns momentos tivemos que nos resguardar e deixar o adversário ficar com a bola pra não nos expor muito, porque nos últimos minutos poderíamos cobrar um preço alto, pelo desgaste excessivo. Fizemos um bom jogo. Enfrentamos um adversário de qualidade, que fez jogou bem, mas a diferença é que temos mais jogadores decisivos e acostumados com esses momentos. Saímos felizes, atingimos o objetivo de chegar na final”. /// LEO completa 350 jogos com a camisa celeste. /// SADA CRUZEIRO 1×3 EMS TAUBATÉ (28/30, 19/25, 25/22), Poliesportivo Riacho, Contagenm 1ª jogo das semifinais da Superliga. Cruzeiro: Cachopa, Evandro, Sander, Rodriguinho, Le Roux, Isac, Serginho + Sandro, Luan, Leozinho. T: Mendez.

DOMINGO, 07abr19. FOLGA do elenco. /// CRUZEIRO 1×1 ATLÉTICO MADRID. Evergrande Cup Sub17, 1ª rodada, Guangzhou, China. Gol: Alejandro. Cruzeiro: Fávero; Júlio César (Pedro), Alysson, Nardoci, Kaiki; Riquelmy, Vitinho, Stênio (Douglas), Presses (Fabiano), Alejandro; Riquelme (Riquelmo). T: Grasseli.

Impossível não se preocupar

terça-feira, 9 de abril de 2019

FERNANDÃO

Não quero ser o chato ou a besta do apocalipse numa hora dessa, mas é impossível para quem tem um mínimo de preocupação com o Cruzeiro, apego aos números e conhecimento em gestão, não se preocupar com o rumo das coisas.

O estopim para as minhas preocupações ao ponto de externá-las em texto são as trágicas interações do nosso vice=presidente de Futebol com a imprensa.

Concordo com o Itair num ponto. Dinheiro gera dinheiro. Ao encolher o clube renegando o passado de conquistas e vitórias em busca da quitação dos passivos a qualquer preço o faturamento do clube cai junto e a crise se avoluma, vide os ex-grandes cariocas que pagam dívidas, revelam, vendem rápido, pagam dívidas e a dívida aumenta, trazendo desalento e perda de relevância. A saída, portanto, seria manter o futebol vencedor, ampliando sempre que possível o faturamento, impedindo que as dívidas tornem-se mais urgentes com uma rolagem responsável e previdente e buscando com as receitas extraordinárias momentos para amortização.

Ocorre que algumas coisas não andam certas pelos lados da Toca. Vou resumir em três aspectos mais preocupantes

  1. A falta de responsabilidade com as dívidas: Como dito, a estratégia de tentar aumentar o faturamento e permanecer com o “nariz fora da água, deve passar por ter atenção com as dívidas e priorizar as que devem ser pagas. Alguns credores inclusive aceitam renegociar valores ou dar descontos em juros e multas para receber sem maiores embaraços. O Cruzeiro teve duas receitas, em tese, excepcionais recentemente. A premiação da Copa do Brasil e a venda do Arrascaeta. Itair nos revelou que premiações são quase que integralmente consumidas pelas premiações em cascata (para jogadores e comissão técnica) assim como revelou que não utilizou o dinheiro do uruguaio para quitar dívidas. Além disso ainda foi revelado que o Cruzeiro corre riscos de perder pontos no Brasileiro se não quitar dívidas na Fifa (e que seriam antecipadas receitas para resolver isso, ou seja, o que entrou já saiu mesmo) e que o Cruzeiro corre risco de ficar sem o Mineirão por inadimplência.
  2. Falta de profissionalismo. Itair tem que falar do futebol. Mas fala de tudo. Pelos cotovelos. Lembro quando Pires de Sá assumiu que alguns caras do mercado privado toparam por a reputação em cheque para trabalharem no Cruzeiro. Gente profissional que vinha de grandes empresas. Aos pouquinhos a turma foi pulando do barco. Ficou, ao que parece, uma concentração de poder nas mãos do Serginho e do próprio Itair, que recentemente veio a contratar o filho do Perrela para dar uma mãozinha. O tempo e o mercado competitivo do futebol podem “perdoar” uma estratégia ousada com uma premiação alta, com algumas vitórias improváveis. Mas certamente os gestores do momento deverão aprender a aproveitar as oportunidades de negócio. Gente experimentada no mercado certamente ajuda nisso. Sentar à mesa para negociar com a Minas Arena, por exemplo, deveria ser prioridade, não jogar para a galera.
  3. Horizonte de médio prazo. As contas estão chegando e daí nosso Mitair saiu-se com essa hoje: “Acredito que o empréstimo vai sair. Se não sair, nós já temos o plano B, que é fazer um parcelamento a longo prazo com todos os credores do Cruzeiro. Acho que em 90 dias teremos a solução disso.” Certamente fazer um parcelamento de longo prazo com os credores é uma opção desde sempre. Talvez alternando com as amortizações em caso de receitas excepcionais. Quer dizer que vamos começar a pensar nisso agora? Ou melhor, se o empréstimo não sair? Nossa solução para a dívida do Mineirão é tentar virar a mesa? Mandar a torcida invadir? Além disso, o time do Cruzeiro tem a base envelhecida. As contratações estão sendo feitas com horizonte curto. Ou jogadores sem potencial de revenda ou empréstimo. Preocupa-me muito pensar que o próximo ciclo virá. E que quando ele vier o Itair sairá assobiando por aí, já que ele tem mercado, como ele mesmo disse.

FERNANDO ÁVILA, 34, gestor público, nasceu e mora em Belo Horizonte.

Cruzeiro revela, outros faturam

terça-feira, 9 de abril de 2019

BRUNO VIANA, beque vendido pelo Cruzeiro ao Olympiacos, em 2016, atualmente no Braga, de Portugal, interessa aos ingleses Leicester e Leeds United, segundo o site TalkSport.

O Leeds topa gastar até R$50 milhões na transferência. Quando foi vendido, Bruno era muito criticado pela torcida celeste. Quem acreditou nele foi o técnico Paulo Bento. E mais ninguém.

Cartola inteligente jamais deve apostar em pitaco e corneta de torcedor. É uma burrada trás da outra. 

O top four e os iludidos

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Rodrigo Capelo, um desses milhares de especialistas que desfilam diariamente na frente das câmeras da Globo, Globonews, Sportv e outros canais globais causou polêmica.

Disse ele que, baseado em tamanho de torcida, competitividade e capacidade investimento, só existem quatro clubes grandes no Brasil: Flamengo, Corinthians, São Paulo e Palmeiras.

Cruzeiro, Grêmio, Inter e Mineiro são medianos. Vasco, Fluminense, Botafogo, Santos e Bahia já podem ser chamados de pequenos. Deu confusão. Os excluídos do top four bronquearam.

Reclamaram de bestas que são. Obviamente, o modelo implantado no País, baseado no Campeonato Brasileiro, em detrimento dos estaduais e regionais, leva a uma tremenda concentração. O dinheiro e, no rastro dele, os torcedores migram pra quem tem mais exposição.

O futebol deixa de ser descentralizado e se concentra, cada vez mais, no Eixo Rio-Sampa. Mas quem não quer, não vê. E, pior, tenta desafiar a realidade. O preço é alto: seis parcelas semestrais de R$55 milhões. Enquanto for possível descolar um empréstimo barato no exterior, é claro.

Edílson: “mantenho nível, não vou muito abaixo”

segunda-feira, 8 de abril de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 3-0 AMÉRICA, no Mineirão, Belo Horizonte, 06abr19sab19h, volta das semifinais do Mineiro 2019:

MANO MENEZES: Não poderia ser diferente em termos de postura,  respeito e entrega, encontrando um Mineirão lotado num sábado à noite. O torcedor veio com a família. Nós tínhamos todos os motivos pra nos entregar. As dificuldades apareceram em função da viagem a Guayaquil, antes do jogo contra um adversário que ficou descansando. Em alguns momentos, tivemos que nos resguardar um pouco e deixar o adversário ficar com a bola pra não nos expormos muito, porque nos últimos minutos poderíamos pagar um preço alto, não quanto ao resultado, mas por um desgaste excessivo e uma lesão, tudo que a gente não quer. Fizemos um bom jogo contra um adversário de qualidade, que jogou bem. A diferença é que na hora do vamos ver nós temos mais jogadores decisivos e acostumados com esses momentos, que aproveitam oportunidades. Saímos felizes, atingimos o objetivo de chegar à final. Fizemos a nossa obrigação. Agora vamos preparar e lutar pelo bicampeonato. Ainda tivemos forças pra fazer o 3×0 e quase fizemos o 4×0, mas seria exagerado. O América fez um bom jogo e 4×0 ia mascara isto. Eu imaginava o América tentando diminuir a vantagem e quase conseguiu. Fez o gol que o var anulou, numa jogada que é o forte deles. O América jogou dois clássicos e fez quatro gols de bola parada. Não é à toa que essas coisas acontecem. Eles têm bons batedores, têm boa movimentação, têm confiança e isso ajuda. Fizemos modificações em função do primeiro jogo, fizemos uma marcação mais no fundo. A gente vai adaptando algumas coisas pra sair com o resultado positivo, mas importante é que a equipe se comportou bem.

RANIEL: Tenho que me cobrar por essas oportunidades que perco. Não posso achar normal, pra não virar costume. Tem que acostumar é a finalizar e fazer gol. Infelizmente, não peguei do jeito que queria na bola. É a falta de ritmo, estou voltando agora. Mas isso não é desculpa. Perdi o gol. Dava pra ter batido melhor na bola. Faz parte. Agora, é melhorar.

EDÍLSON: Sempre mantenho o nível, nunca vou muito abaixo. Em jogos grandes, a gente costuma dar o melhor e estar muito concentrado pra decidir. Hoje, ajudei com um bom passe no 1º tempo. Agora, é descansar, porque está muito corrido. Prezo por isso, pra estar em decisões. É pra isso que todo jogador é contratado, pra estar nas decisões e jogando bem

M RIZZI: Ótimo resultado principalmente se considerarmos o desgaste da sequência dos jogos e ainda com um voo longo. O time celeste aproveitou o baque sofrido pelo adversário com a anulação do gol e guardou dois que desanimariam qualquer time. Porém, o América não desistiu e com uma ótima atuação do Matheusinho conseguiu quatro ótimas finalizações exigindo elasticidade do Fábio. No minuto final, o Rafinha teve a oportunidade de guardar o dele. Parabéns ao Cruzeiro e América por essa intensa e prazerosa semifinal.

MAURO FRANÇA: O Cruzeiro precisou de 20 minutos pra definir o jogo e a série. Daí pra frente, administrou com competência. Nos últimos 9 jogos, tomou apenas 2 gols e marcou 23. É a “retranca” do Mano funcionando… O time tem mantido regularidade e consistência de forma impressionante. Não tem futebol bonito, tem competitividade, inteligência tática, objetividade e aplicação fora do comum. 

GUSTAVO MILANI: Este Cruzeiro do Mano, que já era um time chato, agora, além e chato, ficou mais cascudo. É o mais decisivo do País, no momento.

SOUZA: Cruzeiro administrou bem o 2º tempo. Poupou-se, mas ainda criou três chances claras de gol.

GIL CAMPOS: Lucas provou que merece um lugar no time. Henrique e Romero não nasceram pra jogarem juntos. Um dos dois tem que dar lugar ao Lucas.

SILVÉRIO CÂNDICO: Lucas e Cabral sabem sair jogando. Romero e Henrique são bons de contenção, mas não sabem sair jogando.

Estaduais em ponto de abulição

domingo, 7 de abril de 2019

PALMEIRAS perde em casa pro São Paulo. No tempo normal, 0x0, nos pênaltis, 5×4.

Tricolor  volta a uma final estadual, após 16 anos. Palmeiras, que já havia perdido a final de 2018 em casa, também no pênaltis, paga pela falta de esportividade.

O time da Crefisa passou o ano chamando o campeonato de Paulistinha e agora vai assistir a final refestelado num sofá. Bem feito!

RapoCota, GreNal, FlaVas, LeãoTimbu, CsaCrb, BahiaFeira, GoiásGoianiense também disputarão finais de explodir corações.

Lucas e Leo deram aula no clássico

domingo, 7 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 3-0 AMÉRICA, no Mineirão, Belo Horizonte, 06abr19sab19h, volta das semifinais do Mineiro 2019:

TORCIDA CELESTE quebrou o recorde de público do ano, em Minas, mas só porque 20 mil mulheres e crianças entraram na faixa. Importante é que a festa foi animada e sobrou homenagem até pra Thiago Neves, que estava no banco e teve seu nome gritado incessantemente. (Síndico)

FÁBIO fez três defesaças e foi correto nas demais intervenções. (Síndico) —– Perfeito como sempre. (Celeste Campos)

EDÍLSON marcou bem e foi ao ataque, com qualidade. O segundo gol, marcado por Fred, foi marcado após cruzamento preciso que ele fez. (Síndico)

DEDÉ venceu todas as disputas pelo alto e por baixo. Atuação perfeita. (Síndico)

LEO defendeu demais, fez o gol que abriu a porteira e completou 350 jogos w 20 gols honrando as cores do Cabuloso. (Clemenceau Chiabi) —– Jogou muito, como sempre. (Celeste Campos)

EGÍDIO marcou corretamente e foi ao ataque, com segurança. Ótima atuação. (Síndico)

ROMERO foi um cabeça de área incansável na marcação. Não foi efetivo no apoio. (Síndico)

LUCAS organizou e deu qualidade na articulação ofensiva e ainda fez a assistência para o primeiro gol. Foi o melhor do jogo. (Mauro França) —– Já alcançou o patamar do jogador que entra em campo sabendo exatamente o que fazer. E ainda tem boa leitura do jogo, tanto que apareceu no ataque para dar o passe para o gol do Leo. (Celeste Campos).

JADSON jogou pouco tempo, mas deixou sua marca, com uma bela assistência, que Raniel desperdiçou. (Síndico)

ROBINHO armou o jogo pela direita e produziu bons lances, tanto no ataque quanto na defesa, em parceria com Edílson. (Síndico)

RODRIGUINHO fez algumas boas jogadas, mas esteve bem abaixo do que tem feito desde que entrou no time. No fim, cansou e saiu mais cedo. (Síndico)

CABRAL jogou cinco minutos, sem ter muito o que fazer, pois o jogo estava decidido. (Síndico)

RAFINHA foi o lutador de sempre, marcando incansavelmente. O prêmio foi o gol, no fim da partida. Que, diga-se, começou e terminou com o trabalho de seus pés. (Síndico)

FRED fez gol, incomodou a defesa americana, tomou uma pancada no tornozelo, voltou em marcha lenta na etapa final e foi substituído mais cedo. (Síndico)

RANIEL jogou quase meia hora, com entusiasmo, mas sem brilho. No fim, perdeu gol após receber passe preciso de Jadson. (Síndico)

MANO fez tudo certo, desde a escalação ate as mexidas. E ainda ficou, tal qual um maestro, ditando o ritmo na beira da cancha, para não permitir que os atletas se esfalfassem sem necessidade. (Síndico) —– Mano começou o ano rodando bem o elenco, que é mais equilibrado do que o ano passado. E justificando as trocas pela postura do adversário e pela condição do elenco. O jogo contra o América foi leve, controlado, seguro. Mais um excelente jogo. (Douglas Velloso)

CRUZEIRO foi atacado o tempo todo, mas soube fazer os gols em jogadas trabalhadas e se defender, impedindo que o América fizesse o mesmo. Seus gols foram inapeláveis, as chances do Coelho foram em tiros de gora da área. Isto explica o jogo. (Síndico)

AMÉRICA atacou o tempo todo, foi um time valente, mas sem criatividade para romper as linhas de defesa do Cruzeiro. Para no perder viagem nos ataques, chutou inúmeras bolas de fora da área, que serviu pra Fábio homenagear a torcida celeste, com defesas plasticamente preciosas. Os dois laterais e os dois volantes foram os melhores. boreal, a arma secreta, deu chabu. (Síndico)

ÁRBITROS acertaram em todos os lances, mas demoraram uma eternidade quando chamados pelo Va para revisar lances polêmicos. (Síndico)

MelhorDoJogo => LUCAS [[[15]]] Gil, Beth, Bitencourt, Drummond, Velame, Romarol, Talentim, Milani, Gesoco, Walery, Celeste, Silvercan, França, Vítor, Barnabé —– LEO [[[10]]] Chaves, Velloso, Marcoalex, Clemenceau, Lauanda, Vanda, Nanayoski, Anchieta, Patrícia, Dudu —– ROBINHO [[[5]]] Rizzi, Luizanton, Souza, Klauss, Ulhôa —– EDÍLSON [[[4]]] Itatiaia, Rezende, Bastos, Síndico —– FÁBIO [[[2]]] Domênico, Walfrido —– DEDÉ [[[1]]] Zuloobas —– EGÍDIO [[[1]]] Campos —– ROMERO [[[1]]] Arreguy —– MANO [[[1]]] Maura.