Arquivo da Categoria ‘Cruzeiro’

29ª BR18: Cruzeiro em 10º

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Flamengo 3×0 Fluminense 13out18sab17h Maracanã 48.894

Santos 1×0 Corinthians 13out18sab19h Pacaembu 24.123

Bahia 2×0 Paraná 13out18sab21h Pituaçu 29.328

Chapecoense 0x1 Vitória 14out18dom11h Condá 6.280

Vasco 2×0 Cruzeiro 14out18dom16h São Januário

Palmeiras 2×0 Grêmio 14out18dom16h Pacaembu

Internacional 3×1 São Paulo 14out18dom16h BeiraRio

Mineiro 0x0 América 14out18dom19h Independência

Paranaense 4×0 Sport 14out18dom19h Baixada

Ceará 0x0 Botafogo 15out18seg20h Castelão

Lugares: 416.000 Público: Média: Ocupação: %

Quem foi o melhor em São Januário?

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Quem foi o melhor de VASCO 2-0 CRUZEIRO, em São Januário, Rio, 14out18dom16h, 29ª rodada do Brasileiro 2018?

RAFAEL [[[1]]] 

CACÁ [[[1]]]

SASSÁ [[[1]]]

EEQUIEL [[[1]]]

MANO [[[1]]]

MAXI [[[1]]]

Vasco 2×0 Cruzeiro: Rebotalho perdeu mais uma

domingo, 14 de outubro de 2018

CRUZEIRO contra Vasco, neste 14out18dom16h, em São Januário, Rio de Janeiro, 29ª rodada, Brasileiro 2018.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 9º, com 37 pontos; Vasco, o 16º, com 31 pontos.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.288 pontos; Vasco, o 13º, com 9.322.

CRUZEIRO: Rafael – Ezequiel, Cacá, Murilo, Brey – Lucas, Bruno – Sobis, Mancuello, David; Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Vitor Eudes G, Gustavo Rissi B, Michel M, Rafael Santos L, Sassá A, Raniel A.

AUSENTES: Sassá (suspenso), Arrascaeta (Seleção uruguaia), Egídio (lesionado), Fábio, Edílson, Dedé, Leo, Manoel, Hermes, Henrique, Romero, Cabral, Dedé, Rafinha, Neves, Robinho, Barcos (poupados).

PENDURADOS: Ezequiel, Leo, Murilo, Sobis, Neves.

ARBITRAGEM: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, Anderson José de Moraes Coelho, Bruno Salgado Rizo (SP).

VASCO: Fernando Miguel — Luiz Gustavo, Werley, Castán, Ramon — Andrey, Cosendey, Bruno Ritter, Fabrício — Pikachu, Maxi Lópes. T: Alberto Valentim.

BANCO: Jordi G, Rafael Galhardo L, Lucas Kal B, Ricardo B, Henriquez B, Henrique L, Marrony M, Moresche M, Thiago Galhardo M, Giovanni Augusto M, Ríos A, Kelvin A.

AUSENTES: Martín Silva (Seleção Uruguaia), Willian Maranhão (supenso); Bruno Silva, Breno, Desábato, Lenon, Rildo, Caio Monteiro e Vinicius Araújo (lesionados).

PENDURADOS: Luiz Gustavo, Giovanni Augusto, Andrey, Ricardo, Yago Pikachu.

TRANSMISSÃO: Globo para RJ, MG, ES, PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luiz Carlos Jr. Bob Faria, Roger Flores e Leonardo Gaciba) e Premiere (com Eduardo Moreno e Lédio Carmona).

VASCO 2×0 CRUZEIRO, 14out18dom16h. TEMPO nublado, temperatura 25º, vento 10% Km/ umidade 87%. LOCAL: São Januário (24 mil), Rio de Janeiro. MOTIVO: 29ª rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere. PÚBLICO: 10.841 pagantes, 11.376 presentes, R$249.945, média R$. ARBITRAGEM: Marcelo Aparecido, Anderson Coelho, Bruno Rizo (SP).. AMARELOS: Andrey, Castan, Jordi, Maxi, Gustavo, Werley, Bruno , Sobis, Sassá. VERMELHO: Mancuello. GOLS:  Pikachu, 48, Maxi, 69. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Cacá, Murilo, Brey; Bruno (Sassá), Lucas, Mancuello, David (Rafael Santos); Sobis, Fred (Raniel). T: Mano Menezes. VASCO: Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Werley, Castán (Henríquez), Ramon; Cosendey, Andrey, Fabrício (Giovanni Augusto). Pikachu; Bruno Ritter, Maxi López, T: Alberto Valentim.

HISTÓRICO: 97 jogos. Cruzeiro venceu 35, empatou 31, perdeu 31, marcou 146 gols e sofreu 126. Pelo Brasileiro, 58 partidas. Cruzeiro venceu 22, empatou 20, perdeu 17, marcou 89, levou 71 gols. Os dois clubes decidiram o Brasileiro de 1974, no Maracanã. O Vasco venceu por 2×1.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.394 jogos, 603 vitórias, 375 empates, 6errotas, 2.028 gols marcados, 1.574 sofridos. Aproveitamento de 52,3%

Mano: “Queríamos mais, mas esta vantagem é importante”

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1-0 CORINTHIANS, Mineirão, Belo Horizonte, 10out18qua21h45, ida das finais da Copa do Brasil 2018:

MANO MENEZES: Vínhamos de uma eliminação da Libertadores, tínhamos que ter postura pra buscar uma vitória em casa. Não havíamos vencido como mandante sna Copa do Brasil. A equipe teve controle do jogo. O resultado foi bom! Queríamos vencer de mais, mas foi um bom resultado, toda vantagem é importante, porque muda a postura do adversário no segundo jogo. Fábio não fez uma defesa. Agora eles vão ter que nos atacar, como nós tivemos que nos expor e atacar hoje. E atacamos bem. Soubemos atacar. Não demos nenhuma chance a um adversário que sabe jogar. O Cruzeiro entendeu o jogo e construiu a vantagem. O Corinthians não conseguiu fazer noque pretendia por méritos do Cruzeiro, não por uma escolha. Queria que atacássemos de maneira errada, pois tinham dois velocistas, um de cada lado, e o Jadson, que é inteligente,  flutuando no meio. Eu disse que se a gente atacasse de forma errada, íamos levar contra-ataques.  

THIAGO NEVES: Feliz pelo gol. A bola desviou e entrou no alto. A vantagem ‘r pequena  mas importante. Nossa preocupação era recuperar o ânimo, após a eliminação na Libertadores. A gente não estava com clima de final, a gente sabia que ia ser mais defensivo, mas o time fez uma partida equilibrada, tranquilo. Dominamos o jogo e tivemos chance de fazer uns dois ou três. Surpreendeu a todo mundo. Mano jogada pela esquerda, queria ultrapassagens por ali. O Romero e o Lucas são fortes na marcação, mas são destros. A gente teria marcação, mas não teria a saída pelo lado esquerdo. Ele conversou com os três. Treinou com o Romero, depois com o Lucas, mas surpreendeu a todo mundo escalando Cabral, que jogou bem, fez uma partida tranquila.

DOUGLAS VELLOSO: O Cruzeiro fez um jogo muito seguro, criou oportunidades, fez boas jogadas laterais, segurou a bola no ataque quando teve fôlego e entregou a bola ao Corinthians quando foi preciso. Foi uma demonstração clara de experiência. O resultado poderia ter sido mais elástico. O time celeste está entrando no limite da concentração na Copa do Brasil e criará dificuldades para o Corinthians em taquera. Na defesa, todo mundo jogou bem. Henrique e Cabral cumpriram à risca suas funções. Neves estava a fim de jogo. Rafinha venceu a desconfiança de seus críticos jogando bem.

EDUARDO ARREGUY: Egídio defendeu muito bem, e com a bola no pé, quando partia para cima da defesa adversária, chamava a marcação de três adversários para impedir sua progressão. Daí fazer falta no segundo jogo.

ROSAN AMARAL: Vencer o Corinthians numa partida de inal de campeonato não é pouco. Falar que o time jogou só pelo 1×0 é alienação. O Cruzeiro criou chances pra fazer 3×0. O melhor do Corinthians foi o goleiro Cássio. Fábio, por outro lado, só pegou um cruzamento, com bola nas mãos. Parabéns, jogadores!  Parabéns, Mano!

SOUZA: Neves jogou muito, assim como Henrique e Cabral. Este foi uma surpresa. Eu havia imaginado que seria o jogo do Lucas fazer o gol de fora da área, pra furar retranca. Mas Cabral esteve muito bem. 

ROMAROL: o comentarista Grafite disse que, da forma que joga o Corinthians, 1 a 0 não é placar mínimo, é como se fosse 2 a 0.

JOTA DIAS: Manobol raiz! Goleada de 1×0, sem sustos. Mais um jogo assim e conquistamos o hexa.

Neves, Rafinha e Henrique, os melhores do primeiro round?

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 1-0 CORINTHIANS, Mineirão, Belo Horizonte, 10out18qua21h45, ida das finais da Copa do Brasil 2018:

TORCIDA CELESTE cumpriu seu papel: compareceu e apoiou seu time durante cem minutos.

FÁBIO não teve que fazer defesas difíceis. Nas fáceis, não se complicou. E fez boas ligações diretas.

EDÍLSON marcou bem, apoiou moderadamente, enfim, uma atuação segura. 

DEDÉ, perfeito na defesa, quase fez um gol em bola de corner. Jogou coma raça de sempre e venceu todas as disputas no mano a mano.

LEO fez boa cobertura da lateral esquerda, venceu os combates diretos e foi ao ataque nas cobranças de escanteio, levando perigo à defesa corintiana.

EGÍDIO jogou bem na defesa e também quando foi à área adversária, inclusive com passe para gol. Venceu as disputas individuais e fez ótima cobertura da lateral esquerda.

HENRIQUE controlou seu setor, apesar da superpovoarão de meias e volantes do Corinthians. Marcou, ocupou espaços, fez as saídas de bola com qualidade e quase marcou um gol, obrigando Cássio a uma defesaça.

CABRAL marcou, ocupou espaços, ajudou na marcação pela esquerda, deu bons passes. E fez o que pediu o técnico apoiando o ataque, criando jogadas com Egídio e Neves.

ROBINHO participou pouco do jogo, pois o time concentrou esforços do esquerdo. Fez o básico bem feito, com bons passes e marcação. 

NEVES marcou gol, chutou bola na baliza, fez tabelas, cansou, saiu um pouco mais cedo e faturou todos os motorádios. 

RAFINHA jogou com intensidade, criando dificuldades e obrigando Fagner a ficar na defesa. Criou boas jogadas individuais e também em combinações com Egídio, Cabral e Neves.

BARCOS teve uma chance de gol, não marcou, mas manteve a defesa corintiano ocupada, deixando espaços pra Neves jogar.

RANIEL tentou jogadas coletivas, individuais, errou passes, armou contrataque adversário, recompôs, movimentou-se, só não teve chance de gol. 

DAVID jogou pouco tempo, mas com empenho, especialmente, na recomposição.

SOBIS jogou menos de dez minutos, com boa vontade, mas sem chance de fazer a diferença, ou seja, o segundo gol.

MANO escalou o melhor time à disposição e fez alterações corretas. Seu time criou muitas chances e não concedeu uma sequer ao adversário. Bom trabalho.

CRUZEIRO dominou o jogo do começo ao gim, criou muitas chances de gols, mas só conseguiu converter uma. Neves, Egídio e Henrique foram os melhores. E ninguém esteve mal.

CORINTHIANS jogou para não tomar gols. Tomou um e continuou e defendendo para não tomar outro. Com muitos meio-campistas e sem centroavante, passou o tempo à espera de que seus dois pontas conseguissem contratacar, o que não aconteceu. Cássio salvou três gols e foi o melhor do time.

ÁRBITROS não cometeram erros significativos, nem se enrolaram com o var, o que já é elogiável.

MelhorDoJogo => NEVES [[[44]]] Cbf, Lance, Athos, Cássio, Soares, Gabriel, Bitencourt, Paulo, Fabrício, Romarol, Wagner, Bruno, Fivestars, Reis, Chaves, Palmeira, Milani, Leo, Gil, Soalheiro, Burian, Ivana, Bastos, Jotapê, Chiabi, Dias, Álvaro, Rezende, Morato, Avelar, Ernesto, Anchieta, Klauss, Setelagoas, Alberto, Julim, Chaves, Walfrido, Freire, Mariana, Celeste, Patrícia, Dudu —– RAFINHA [[[15]]] Sá, Evandro, Nanayoski, Zuloobas, King, Andrade, Viana, Clodoália, Guibreis, Felipe, Samuel, Emerson, Velloso, Rocha, Marilu —– HENRIQUE [[[8]]] Maurício, Rosan, Gellis, Macaco, Clodoália, Galvão, França, Barnabé —– EGÍDIO [[[4]]] Arreguy, Wallace, Schrier, Penido —– DEDÉ [[[2]]] Monica, Síndico —– TORCIDA [[[1]]] Tate —– CÁSSIO [[[2]]] Dourado, Jottar.

Cruzeiro 1×0 Corinthians: oito chances, um gol

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

CRUZEIRO contra Corinthians, neste 10out18qua21h45h, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, ida das finais da Copa do Brasil 2018.

RANKING de clubes da CBF 2016: Cruzeiro é o 1º, com 15.288; Corinthians é o 6º, com 14.076.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro passou pelo Paranaense (2×1, 1×1), Santos (1×0, 1/3×2/0) e Palmeiras (1×0, 1×1). Corinthians passou por Vitória (0x0, 3×1), Chapecoense (1×0, 1×0), Flamengo (0x0, 2×1).

CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Leo, Dedé, Egídio — Henrique, Cabral — Robinho, Neves, Rafinha — Barcos. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Eudes, Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes, Brey, Romero, Bruno, Lucas, Mancuello, Raniel, David, Sobis.

AUSENTES: Arrascaeta (Seleção Uruguaia), Sassá (suspenso).

PENDURADOS: Edílson, Egídio, Raniel.

ARBITRAGEM: Anderson Daronco (RS), Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), Fabricio Vilarinho da Silva (GO). Var: Wilton Pereira Sampaio (GO). Todos do quadro da Fifa.

CORINTHIANS: Cássio — Fagner, Leo Santos, Henrique, Avelar — Gabriel, Ralf — Jadson — Vital, Romero, Clayson. T: Jair Ventura.

BANCO: Walter G, Caike G, Carlos L, Mantuan L, Paulo Roberto L, Vílson B, Marllon B, Pedro Henrique B, Thiaguinho M, Pedrinho M, Araos M, Danilo A, Jonathas A, Diaz A, Sheik A.

AUSENTES: Matheus Matias, Rodrigo Figueiredo, Roger (sem inscrição no torneio), Douglas (suspenso), Renê Júnior (lesão no joelho esquerdo), Paulo Roberto (inflamação na coxa esquerda).

PENDURADOS: Ninguém.

ADVERSÁRIO: Fundado em 02set12, o alvinegro Sport Club Corinthians Paulista, dono da 2ª maior torcida do País, tem 2 mundiais, 1 Libertadores, 6 brasileiros, 3 copas do Brasil, 5 RioSP, 28 paulistas e 1 Brasileiro da Série B.

TRANSMISSÃO: Globo, com Luís Roberto, Caio Ribeiro, Bob Faria e Paulo César Oliveira. Sportv, com Milton Leite, Mauricio Noriega e Muricy Ramalho.

TEMPO claro, temperatura 30º, vento 8 Km/h, umidade 37%, às 15h.

CRUZEIRO 1×0 CORINTHIANS, 10out18qua21h45. TEMPO limpo,  temperatura 25º, vento 10 Km/h, umidade 50%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: ida das finais da Copa do Brasil 2018. TRANSMISSÃO: Globo, Sportv. PÚBLICO: 46.308 pagantes, 53.368 presentes; R$4.169.227, média R$90. ARBITRAGEM: Anderson Daronco (RS), Alessandro Matos (BA), Fabricio Vilarinho (GO). Var: Wilton Sampaio (GO). AMARELOS: Henrique, Egídio, Neves, Santos, Jadson, Araos VERMELHO: Araos, 92. GOL: Neves, 45+1.  CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Cabral; Robinho, Neves (David, 81), Rafinha (Sobis, 88); Barcos (Raniel, 74). T: Mano Menezes. CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Leo Santos, Henrique, Avelar; Gabriel, Ralf; Jadson (Sheik, 80); Vital (Araos, 67), Romero, Clayson (Pedrinho, 60). T: Jair Ventura.

HISTÓRICO: 86 jogos. Cruzeiro venceu 27, empatou 21, perdeu 38, marcou 97 gols, levou 115. Pelo Brasileiro, desde 1967, foram 66 jogos. O Cruzeiro venceu 22, empatou 17, perdeu 27, marcou 63 gols, levou 75. Os dois já decidiram dois títulos brasileiros. Em 1969, no Mineirão, Cruzeiro 2×1, mas o título ficou com o Palmeiras que fez um gol a mais, na mesma tarde, sobre o Botafogo. Em 1998, o Corinthians campeonou, com 2×2 no Mineirão, 1×1 e 2×0 no Morumbi. Foram disputados 5 pleiofes na história da Copa do Brasil. Corinthians levou a melhor nas oitavas de 1991 (3×1 e 1×0) e nas oitavas de 2002 (2×2 e 3×2). Cruzeiro, nas quartas de 1996 (4×0 e 2×3), nas oitavas de 1998 (3×1 e 1×1) e nas quartas de 2016 (1×2 e 4×2).

Semana 40: Fora da Libertadores

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 40 de 2018, por MAURO FRANÇA

SEGUNDA, 01OUT18. REAPRESENTAÇÃO: treino fechado. /// ARRASCAETA revelou ter pedido dispensa dos amistosos da Seleção Uruguaia na Coreia e Japão, pra disputar as finais da Copa do Brasil. /// ADVERSÁRIOS do Sada Cruzeiro na 1ª fase do Mundial de Clubes: Trentino (Itália), Khatam Ardakan (Irã), Asseco Resovia (Polônia). Torneio será disputado na Polônia, entre 25Nov e 02Dez.

TERÇA, 02OUT18. TREINO fechado. /// IBOPE Repucom mostra Cruzeiro em 8º lugar em inscrições em redes sociais no futebol, com 6.0120.418 adesões. Perde pra Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Grêmio e Vasco. 

QUARTA, 03OUT18. TrREINO fechado. /// FAIXAS de incentivo colocadas perto das casas dos jogadores. /// NEGADO pela Câmara de Apelações da Conmebol recurso do Boca contra a anulação da suspensão de Dedé. /// JUVENTUDE 2×3 CRUZEIRO. Copa do Brasil Sub17, ida 1ª fase, Jaconi, Caxias, RS. Gols: Popó (3). CRUZEIRO: Rodrigo; Murilo (Nardoci), Alysson, César, Gianluca; Guilherme, Bicalho (Alexandre), Andrei (Jesus), Caio (Vitinho), Maurício; Popó (Riquelmy) (Alejandro). T: Pacheco. /// KEVIN LE ROUX, meio de rede contratado pelo Sada Cruzeiro pra vaga de Simon, chega a Beagá. /// SADA CRUZEIRO 3×0 JF VÔLEI (25/19, 25/19, 25/19). Mineiro, 4º jogo, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Cachopa, Luan, Filipe, Rodriguinho, Levi, Robert, Serginho. Entraram Sandro, Leozinho, Davi, Bauer. T: Mendez.

QUINTA, 04OUT18. CRUZEIRO 1×1 BOCA JUNIORS. Libertadores, volta quartas de final, Mineirão, Beagá, 48.925 pag, R$2.652.600. Arbitragem:  Andrés Cunha, Nicolás Tarán, Mauricio Espinosa (Uruguai). Var: Leodán González (Uruguai). Amarelos: Pérez, Egídio, Dedé, Rafael, Pavón. Vermelho: Dedé, 81. Gols: Sassá, 57, Pavón, 93. Cruzeiro: Fábio; Edílson, Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Lucas (Sassá); Robinho, Neves, Arrascaeta (Rafinha); Barcos (Raniel). T: Mano Menezes. Boca: Rossi; Buffarini, Izquierdoz, Magallán, Olaza; Barrios, Nández, Pérez (Gago); Villa (Cardona), Pavón, Zárate (Ábila). T: Guilhermo Schelotto. /// MANO: “Gostaria que fosse dentro de campo que se determinasse o vencedor, mas não foi isso que vimos nos 180 minutos. Desde o início houve faltinhas aqui, condescendência com paralisações, e fizemos um gol legal no 1ª tempo, mal anulado. E saímos dessa forma. É isso que me deixa chateado. Hoje poderíamos ter feito mais que não teríamos passado e não se pode fazer de conta que coisas tão graves não aconteceram nos 180 minutos pra só discutir parte técnica. Não tenho nada que reclamar da equipe, que se entregou. O torcedor do Cruzeiro foi brilhante, não temos nada a reclamar, somente a elogiar. Ele nos ajudou muito e entendeu as dificuldades. A entrega dos jogadores foi na mesma proporção. Foi por isso que ele aplaudiu a equipe na final. O torcedor não comemorou, porque quando perde, time grande não comemora. Mas foi um gesto de carinho. E esse gesto vai nos dar força no primeiro jogo da final da Copa do Brasil pra tentarmos fazer o resultado em casa”. /// FÁBIO se tornou o 3º jogador brasileiro com mais jogos em Libertadores (73). /// CRUZEIRO 2×0 BETINENSE. Mineiro Sub20, 10ª rodada hexagonal, Toca I. Gols: David, Leonardo. Cruzeiro: Braz; Votorantim (Adriano), Ronaldo, Paulo, Raphinha (Felipe); Jonathan, Rômulo, Laércio (David), Marco Antônio (Rafinha), João Luiz; Leonardo (Evandro). T: Resende.

SEXTA, 05OUT18. REAPRESENTAÇÃO: regenerativo pra titulares, treino técnico pra reservas. /// ARRASCAETA, convocado pelo Uruguai, desfalcará Cruzeiro nas finais da Copa do Brasil. /// EDERSON, volante de 20 anos,  convocado pela Seleção Sub20 pra dois amistosos contra o Chile, em 13/15Out. /// BRAZÃO, com fratura em dedo da mão esquerda, foi cortado da Sub20. /// ADIADO pra 24out18qua21h45, 0 jogo contra o Ceará, pelo Brasileiro. /// SÓCIOS esgotaram ingressos para o jogo de ida da final da Copa do Brasil. /// CRUZEIRO foi multado pelo Stjd em R$328 mil, por atraso na entrega dos ingressos pra torcida visitante no último RapoCota. /// CRUZEIRO 1×1 AMÉRICA (Agregado: América, 3×1). Mineiro Sub14, volta da semifinal, Toca I. Gol: Magnata. Cruzeiro: Iago; Ítalo, Fonseca, Franklin (Araxá), Nakamura; Kauã (Ícaro), Keven, Victor (Magnata), Lucas, Jhosefer (Marcelinho); Joel (Leandro). T: Lins. /// AMÉRICA 0x1 CRUZEIRO. Mineiro Sub15, ida das finais, Arena da Bola, Confins. Gol: Wesley. Cruzeiro: Rodrigo; Danilo, Weverton, Chagas, Kaiki (Caio); Henrique, Victor Hugo (Evertton), Allan (Urso), Kelvyn, Stênio; Wesley (Ricardinho). T: Batista. /// SADA CRUZEIRO 3×0 LAVRAS VÔLEI (25/17, 25/21, 26/24). Mineiro Vôlei, 5º jogo, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Cachopa, Luan, Filipe, Rodriguinho, Levi, Robert, Serginho. Entraram Sandro, Leozinho, Davi Luiz. T: Mendez.

SÁBADO, 06OUT18. TREINO físico na academia pra titulares, em campo para reservas. Elenco liberado. /// CRUZEIRO 3×0 NOVOS HORIZONTES. Copa Brasileirinho Sub14, 1ª rodada Grupo I, Toca I. Gols: Jhosefer (2), Ícaro. Cruzeiro: Iago; Ítalo, Franklin, Fonseca, Nakamura; Urso, Kauã, Victor Alex, Lucas, Jhosefer; Joel. T: Lins.

DOMINGO, 07OUT18. FOLGA do elenco. /// HENRIQUE, volante: “Mesmo não seguindo em frente, nossa equipe mostrou força e vontade de vencer. E o torcedor foi fundamental durante os 90 minutos e nos apoiou até depois do jogo contra o Boca. Ele está com a gente e vamos seguir juntos, unidos, pra alcançar nosso objetivo na Copa do Brasil”

A fórmula de outras decisões

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

CRUZEIRO já bateu Santos, Palmeiras e São Paulo em finais. A que disputou contra o Corinthians, perdeu.

Histórico do Cruzeiro contra o Corinthians é negativo. Bem mais derrotas que vitórias.

Em Itaquera, o Cruzeiro ainda não venceu o Corinthians que, vira e mexe, vence o Cruzeiro no Mineirão.

No momento, os times se equivalem. Cruzeiro tem mais etiquetas, Corinthians, mais fôlego.

Por tudo isto, o Corinthians é favorito na decisão da Copa do Brasil. E o Cruzeiro terá uma oportunidade única de devolver tantas desvantagens.

Não tenho expectava. Nem boa, nem ruim. Apenas torço pra que o time celeste jogue com firmeza técnica, tática e anímica, e tenha sorte, o pacote que lhe rendeu os títulos de 1996 e 2000.

28ª BR18: Cruzeiro, temporariamente, em 8º

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

SPORT 2×1 INTERNACIONA 05out18sex19h Retiro Recife 9.979

CORINTHIANS 0x3 FLAMENGO 05out18sex21h Itaquera Sampa 41.693

VITÓRIA 0x1 SANTOS 05out18sex21h30 Barradas Salvador 7.478

PARANAENSE 4×0 AMÉRICA 06out18sab16h Baixada Curitiba 11.443

CHAPECOENSE 1×0 MINEIRO 06out18sab16h Condá Chapecó 10.074

SÃO PAULO 0x2 PALMEIRAS 06out18sab18h Morumbi Sampa 56.694

GRÊMIO 2×2 BAHIA 06out18sab21h Humaitá PoA 29.612

FLUMINENSE 4×0 PARANÁ 08out18seg20h Maracanã Rio 6.715

BOTAFOGO 1×1 VASCO 09out18ter21h Engenhão Rio 9.357

CRUZEIRO x CEARÁ Mineirão 24out181qua19h30 Mineirão Beagá

Lugares: 448.000 Público: 183.015 Média: 20.336 Ocupação: %

Marc: “2/3 dos gols, após expulsões do Dedé”

sábado, 6 de outubro de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1-1 BOCA, Mineirão, Belo Horizonte, 04out18qui21h45, volta das quartas da Libertadores 2018:

MANO MENEZES: Quando nos tocou enfrentar o Boca nas quartas, sabíamos que seriam jogos grandes, difíceis pela qualidade do adversário, mas que tínhamos condição de passar. Eu só gostaria que o jogo fosse apenas dentro de campo que se determinasse o vencedor. Porque aí estaríamos parabenizando o adversário como sempre fizemos em todas as situações em que perdemos. Mas não foi isso que vimos nos 180 minutos. O fato foi tão absurdo que, numa decisão inusitada, a Conmebol liberou o Dedé pro segundo jogo. Isso é assumir o erro grosseiro que aconteceu lá. O jogo naquele momento quando Eber Aquino expulsou Dedé na Bombonera era 1×0 pro adversário, já era um placar diferente em relação ao que seria aqui, aí acabamos tomando o segundo gol. Viemos aqui pra um jogo de superação, pois reverter 2x 0 contra uma grande equipe é difícil. Nós nos entregamos, fizemos um jogo não de muitas oportunidades, mas de oportunidades pra vencer. Mas, pra nossa surpresa, desde o início houve faltinhas aqui, condescendência com paralisações, e na minha opinião fizemos um gol legal no 1ª tempo. Um gol mal anulado. E saímos dessa forma. É isso que me deixa chateado. Não tenho nada que reclamar da equipe, a equipe se entregou, tem suas limitações porque todos tempos. Mas mesmo tendo essas limitações, poderíamos ter passado do adversário se as coisas tivessem transcorrido dentro da normalidade. Mas vamos tocar a vida depois disso. Sempre falta algo, senão teríamos passado. Mas hoje poderíamos ter feito mais que não teríamos passado. O problema está aí. Não se pode tirar coisas tão graves em 180 minutos pra fazer de conta que elas não aconteceram e discutir parte técnica. Temos que discutir parte técnica quando as coisas forem normais e elas não foram normais. O torcedor do Cruzeiro foi brilhante, não temos nada a reclamar, somente elogiar. Ele nos ajudou muito e até entendeu as dificuldades. E a entrega dos jogadores foi na mesma proporção. Foi por isso que ele aplaudiu a equipe na final. O torcedor não comemorou, porque quando se perde, time grande não comemora. Mas aquilo ali foi um gesto de carinho. E esse gesto vai nos dar força no primeiro jogo da final da Copa do Brasil pra tentarmos fazer o resultado em casa”.

OLÉ: No final do 1º tempo, um cruzamento chegou à área, e Dedé levantou a perna, mas não pareceu intervir no campo de ação de Rossi. O goleiro do Boca errou, deixando a bola flutuando. O Cruzeiro marcou o gol, mas o árbitro alegou falta de Dedé. Eles queriam devorá-lo. Erro do juiz.

DEDÉ: Não foi lance pra expulsão, nem pra cartão amarelo. Lance normal. Infelizmente, a gente vê que muitas coisas não acontecem só dentro de campo. Acho que fiquei marcado. Sofri falta em toda jogada que eu fiz, de bola na área. Teve uma jogada em que o goleiro errou o tempo de bola e o zagueiro puxou minha cabeça. Precisei abaixar a cabeça. Nesse lance, eu não consegui arrematar por ter sido puxado. Eu falei com o juiz pra ele prestar atenção em mim. Ele disse que a próxima vez que eu fosse na área ele ia me advertir. Aí no lance seguinte o goleiro socou, eu trombei de ombro a ombro, ele me deu amarelo. O goleiro se jogou, simulou que eu tinha dado a mesma cabeçada sem querer no goleiro do jogo de ida, fez o drama dele, e o juiz me deu amarelo.

EDÍLSO: Choro do Thiago Neves foi de decepção por não conseguirmos fazer o que planejamos. Jogamos muito bem, nos doamos ao máximo, mas infelizmente não conseguimos. A torcida nos apoiou, está de parabéns, só temos a elogiar. O sentimento é de decepção por não fazermos o que planejamos.

CLAUDINEI VILELA: Teve um gol anulado, um pênalti desmarcado e um jogador expulso. Neves teve chances de marcar e errou, Menso com uma menos, o time criou chances, Raniel perdeu uma na cara do gol. O Boca fez o jogo dele, depois de conseguir um 2×0 na mão grande em casa. O juiz foi condescendente com a cera. Dó “perigo de gol” deve ter marcado uns trinta. Arbitragem péssima nos 180 minutos! Mesmo assim Cruzeiro jogou o suficiente pra vencer, Não deu e a vida segue.

MARC BSB: O Cruzeiro tomou dois a dos três gols, após as expulsões do Dedé. O Boca não é melhor e nem foi melhor. Levou a classificação por conta dos erros de arbitragem.

BRUNO SETELAGOAS:  O Juiz cozinhou o jogo. O time celeste lutou, foi no coração, mas faltou bola. Valeu!

MOEMA FOX: Zeeeiiiroooo, na alegria e na tristeza!  ó a transmissão, não posso opinar quanto ao impacto da arbitragem. Era missão difícil, poderíamos ter vencido, não fizemos os gols, uma pena. Cruzeiro sempre, independentemente, do resultado.

JOTA DIAS: O time celeste não jogou bem, mas lutou e teve chance de pelo menos levar para os pênaltis.

SÍNDICO: Se o Dedé marcasse um gol cobrando tiro de meta, o juiz anularia. Dedé, na opinião dele não devia estar em campo, então, qualquer participação dele seria ilegal. Não houve arbitragem, mas sim uma tremenda sacanagem.