Arquivo da Categoria ‘Copa do Brasil 2015’

Quem foi o melhor no jogo dos torpedos?

quinta-feira, 17 de maio de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do PARANAENSE 1×2 CRUZEIRO, neste 17mai18qua21h45, na Baixada, Curitiba, ida das oitavas da Copa do Brasil 2018:

TORCIDA CELESTE rebelou-se contra a intolerância do cartola-dono do Paranaense, o autoritarismo do Ministério Público e, mesmo proibida, compareceu, juntou-se num canto do estádio e soltou o verbo apoiando seu time. A resistência contra a insanidade dos simões-bacamartes do MP foi saudável, exemplar e deveria ser seguida por todas as torcidas. Chega de interferência do estado na vida do cidadão! Nota Dez! Senti-me orgulhoso de pertencer a uma torcida que, sem violência, desafiou o autoritarismo das autoridades. Esses caras que foram à Baixada ontem me representam. Tenho dito.

(mais…)

AtléticoPR 1×2 Cruzeiro: Melhor que a encomenda

quarta-feira, 16 de maio de 2018

CRUZEIRO contra AtléticoPR, neste 16mai18qua21h45, na Baixada (45 mil), Curitiba, jogo de da das oitavas de final da Copa do Brasil 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.282 pontos; AtléticoPR é o 9º, com 11.718.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro está estreando no torneio, Paranaense já passou por Caxias, Tubarão, Ceará e São Paulo.

(mais…)

Abuso de autoridade

sexta-feira, 11 de maio de 2018

TORCIDA CELESTE não poderá assistir Paranaense x Cruzeiro, na Baixada, Curitiba, jogo de ida das oitavas da Copa do Brasil. A decisão é do Ministério Público do Paraná, que não quer mais nenhum jogo com duas torcidas em Curitiba.

(mais…)

Cruzeiro contra Furacão

sexta-feira, 20 de abril de 2018

CRUZEIRO jogará contra o Paranaense nas oitavas de final da Copa do Brasil. Fosse hoje, o campeão mineiro estaria desclassificado. Perderia na intensidade.

Como será mais à frente o jogo, Mano poderá tirar algum coelho da cartola. Quem sabe arranjando um nove e ensinando o time a criar jogadas pra ele finalizar?

(mais…)

Noite de Copas

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Noite de Copas.

O Coritiba arrancou um empate de 1×1 contra o Parnahyba, em Teresina, com um gol aos 97.  O Sport passou pelo Santos – do Amapá- por 2×1.

Mas o que interessa mesmo é a Libertadores. Chape vai tentar vencer o Nacional em Montevidéu e o Vasco vai cumprir tabela contra o Concepción, no Rio.

Liberta e Copabras

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Bola rolando na Libertadores:

No Atahualpa, Quito, Del Valle x Banfield. Primeiro jogo, em Lomas de zamora, 1×1.

No El Campin, em Bogotá, Santa Fé x Táchira. No jogo de ida, em San Cristóbal, santa Fé 3×2.

Pra quem não curte libertadores, tem Copa do Brasil. No Mané Garrincha, acabou Brasiliense 1×1 Oeste.

Em Aparecida de Goiás, começo de segundo tempo, Aparecidense 1×1 Botafogo.

Hoje não tem espetáculo…

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Bola rolando nesta quinta.

tem Copa do Brasil na telinha. Em Patos de Minas, a Urt meteu um gol –golaço de Ewerthon Maradona– aos 5 e vence o Paraná.  Às 21h30, o Novo Hamburgo, campeão gaúcho, recebe o Paysandu.

Ãs 20h30, tem Libertadores: Táchira x Santa Fé. O aurinegro venezuelano desclassificou o Macará, do Equador, com empates de 1×1 e 0x0, na primeira eliminatória. O time colombiano conquistou, no domingo, o quadrangular que disputou com Deportivo e América, de Cali, e o Millionarios.

Às 22h30, Oriente Petrolero x Jorge Wilsterman começam a decidir quem veio encarar o vasco em busca de uma vaga no grupo do Cruzeiro.

No Defensores del Chaco, Olimpia x Junior Barranquilla. Vai sair faísca.

No front interno, teve proposta do Benfica pelo goleiro Vítor Eudes, recém-promovido do Sub20 celeste.

PS: Os resultados dos jogos estão na área de comentários.

Jogos perdíveis?

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Conquista x Boa, em Vitória da Conquista, pela Copa do Brasil. Carabobo x Guarani, em Merida, pela Libertadores.

Não dá pra não ver, O jeito é zapear. E mais tarde tem outros jogos imperdíveis… Ou seriam perdíveis?

Segundo tempo da noitada tem Caxias x Paranaense, Banfield x Del valle e Santiago Wanderers x Melgar.

A saga do penta

terça-feira, 17 de outubro de 2017

CLAUDINEI VILELA

A 29ª Copa do Brasil começou em 08fev17 e terminou em 27set17 perante 61 mil espectadores, recorde do novo Mineirão. Foi disputada por 91 clubes, teve 120 partidas e 282 gols foram marcados até encontrar seu dono, o Maior de Minas.

Gigante incontestado em seu pentacampeonato, o Cruzeiro não teve vida fácil. De cara, enfrentou o Volta Redonda, campeão da série D, invicto em seu estádio há mais de um. Decisão em partida única. que o Cruzeiro venceu por 2×1, desprezando a vantagem do empate.

Na segunda fase, ainda em partida única, o Cruzeiro goleou o São Francisco por 6×0 no Mineirão, o maior placar desta edição da Copa. Nesta segunda fase, Coxa, Bahia e Ponte,  da séria A, fi[oram desclassificados, enquanto o  Corinthians só eliminou o pequeno Brusque nos pênaltis.

Na terceira fase, já com partidas de ida e volta, Cruzeiro bateu o Murici, que havia passado pelo América mineiro, com vitórias de 2×0, em Alagoas, e 3×0, em Minas.

Separados os fortes dos fracos, a 4ª fase veio com os clássicos e o São Paulo foi a pedra no caminho celeste. O time paulista tem imensa vantagem no confronto direto em jogos do Brasileiro, mas não na Copa do Brasil. E o Cabuloso passou, vencendo em Sampa por 2×0 e perdendo no Mineirão, por 2×1, fechando a ´serie com 3×2 no placar agregado.

Nas oitavas de final entraram os times que estavam na Libertadores? Ok! O destino nos reservou a Chapecoense, a  “queridinha do Brasil”. E foi uma guerra. Vitória magrinha de 1×0 no Mineirão e empate sofrido, por 0x0 na Condá, com pancadaria no pós-jogo;

Quartas de final teve duelo contra o Palestras, atual campeão Brasileiro, clube que investiu mais de R$100 milhões em 2017, tido como favorito em todos os torneios da temporada.

No jog de ida em São Paulo, o time celeste abriu vantagem de 3×0 na etapa inicial, mas os verdes buscaram o empate na fase derradeira do jogo. Na volta, o Palmeiras fez o 4º gol no agregado e o Cruzeiro só conseguiu a classificação com Diogo Barbosa aos 84, com uma cabeçada na entrada da pequena ãrea porcina. 

O lateral se disse “no lugar errado, mas na hora na hora certa”. Cuca, técnico do Palmeiras atribuiu o gol à inciativa que o jogador celeste teve na busca pelo empate. Iniciativa de quem não se conforma quando só a tática não está resolvendo. 

Se Diogo era o cara errado na hora certa, não se pode dizer que o Cruzeiro estaria no lugar errado em uma semifinal de Copa do Brasil, afinal, está foi a 9ª vez do clube nesse lugar privilegiado nas 21 vezes em que disputou o torneio.

Grêmio, o adversário, era o bicho-papão, o melhor time brasileiro, segundo opinião generalizada de torcedores e cronistas esportivos.  E o tricolor fez valer o mando, vencendo por 1×0 em Porto Alegre. Pouco pra quem teria que visitar o Mineirão.  Muito pouco contra um Cruzeiro que possui 71% de aproveitamento como mandante na história do torneio. E foi Hudson, de cabeça, no início da etapa final, quem devolveu o 1×0 e levou o jogo para os pênaltis.

Nas cobranças alternadas, Fábio defendeu chute de Luan, o jogador mais caro em atividade no país. Do resto, cuidaram as balizas do Mineirão, que cercaram mais dois petardos dos gaúchos.

Veio a decisão contra o marrento Flamengo, que teve receita de R$510 milhões contra R$240 milhões do Cruzeiro em 2016. Nas arquibancadas seis mil cruzeirenses calaram 50 mil flamengos várias vezes, pra espanto de quem via o jogo in loco ou na televisão. E, na cancha, ao contrário dos departamentos contábeis, os valores ficaram iguais, com placares de 1×1 no Rio e 0x0 em Beagá.

A final remetia à de 2003 entre os dois clubes, que terminou também com o caneco indo pro Barro Preto. Arrascaeta, voltando de lesão, ainda não estava pronto pra 90 minutos de uma decisão, mas teve que substituir o lesionado Raniel logo aos 5.  Foi um jogo travado em seu tempo regular, com uma disputa de pênaltis de arrepiar.

Fábio, masis uma vez, foi decisivo, defendendo a cobrança de Diego Ribas, o astro do elenco rubronegro. e Thiago Neves, mesmo escorregando, meteu a bola decisiva no ângulo! Gol, gol, gol, gol, gol, gritou Alberto Rodrigues. É penta, é penta, é penta, é penta, é penta, teria dito Galvão Bueno, não fosse seu coração rubronegro.

Ao Voltaço, ao São Francisco, ao Murici, aquele abraço! Ao bicho-papão São Paulo e ao Índio Condá, aquele abraço! |Ao primo rico, o  Palestra paulista, e ao Copeiro Grêmio, aquele abraço! E à torcida do Flamengo, aquele abraço!!! Pentacampeão incontestável, com todos os méritos, depois de disputar todas as fases da competição.

E não há dor de cotovelo de mesaredondista, nem torcedor secador, que desmereça essa saga do Maior de Minas rumo a seu 9º título nacional. Até 2018!

A bufunfa

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

FINAL da Copa do Brasil teve renda de R$7,881 milhões. Despesas consumiram 42% do valor bruto.

Sobraram R$4,567 milhões para o Cruzeiro. O prêmio pelo título será de R$6,5 milhões.

Com esse dinheiro, salários e demais direitos podem ser pagos em dia. Ou não?