Arquivo da Categoria ‘Comentários’

Já troquei de aplicativo

terça-feira, 5 de maio de 2015

Deu no GloboEsporte:

O Cruzeiro confirmou, na tarde desta terça, o acerto com mais um patrocinador, o 99Taxis, aplicativo de chamadas de táxi, que vai estampar a marca abaixo do número da camisa e nos calções. O acordo vale até o final de 2015. Além do uniforme, a empresa vai divulgar a marca nos backdrops de entrevistas e em placas de publicidade, na Toca II e no site oficial do clube. O acerto prevê vantagens aos torcedores do Cruzeiro, em corridas de táxi pra jogos e eventos do time. Emquanto busca patrocínio máster pra camisa, o Cruzeiro segue atuando em outras frentes na área comercial. A 99Taxis é a 8ª parceira do Cruzeiro. As outras são: Penalty, Cemil, Vilma, Tim, Guaramix, Brahma e Alpi Medic.

Ok, já troquei de aplicativo de chamada de táxi. Vou de 99Taxis, agora.

E pensar que os termocéfalos vivem dizendo que os departamentos de marketing e comercial do Cruzeiro não trabalham…

Clareza de raciocínio

terça-feira, 5 de maio de 2015

O torcedor tem uma forma de raciocinar bem peculiar.

Algo inalcançável pra qualquer pensador dos últimos dois mil e quinhentos anos.

Cruzeirenses, por exemplo, enxergam assim as responsabilidades.

Benecy foi a Montevidéu e trouxe Arrascaeta. Fez nada demais, quem mandou foi o Gilvan.

Valdir foi a Santos e não trouxe Lucas Lima. Incompetente, não fez o que Gilvan mandou.

No acerto, o diretor de futebol é o Gilvan. No erro, Benecy e Valdir. É case.

Êsso non eczistê

terça-feira, 5 de maio de 2015

Não quero Lucas Lima, Alex Falafina, Mancuello (não seria Mancueba?), Rosaldinho, Valdivia e outras etiquetas no Cruzeiro.

Marcelo Oliveira que se vire com Marcos Vinícius e Gabriel Xavier. Ele devia deixar os dois jogarem pra se saber se resolvem o problema da criação.

Se não resolverem, foda-se. Arranja-se outro esquema e vamos em frente.

Prefiro terminar em 10º no Brasileiro do que, o tempo todo, ficar lendo e ouvindo  tantos chatos especulando sobre o 10 que resolverá todos os problemas do Cruzeiro.

Como dizia o Padre Quevedo, “êsso non eczistê”.

Mauro Cézar Pereira disse o que os covardes omitem

segunda-feira, 4 de maio de 2015

MAURO CÉZAR PEREIRA, comentarista da ESPN, botou o dedo na ferida:

“O AtléticoMG foi beneficiado nos bastidores pela Federação Mineira na marcação dos jogos das semifinais contra o Cruzeiro, na retirada do mando da Caldense na final, na absurda absolvição de Leonardo Silva pelo TJD e no gol irregular do Jô na final”.

Simples, claro, direto, como nenhum dos covardes comentaristas esportivos de Belzonte tem coragem de fazer.

Só discordo quando ele diz que esses viícios só ocorrem nos estaduais.

Os campeonatos brasileiros de 1974, 1997, 2000 e 2005 também foram manipulados e tiveram campeões mandrakes.

Isto sem falar no rebaixamento do vice campeão e do terceiro colocado de 1986 na indecente Copa União de 1987.

O problema não é de campeonato, mas de caráter, algo que o brasileiro médio não cultiva.

Taí o exemplo do Franga Franga Franga que não deixa qualquer dúvida sobre o nível de desonestidade que um cartola brasileiro, paroquial ou federal, se permite.

Gilvan, não vá à festa dos desonestos!

domingo, 3 de maio de 2015

Terminou uma das mais desonestas edições do Campeonato Mineiro.

Agora, vem aí a festa dos melhores promovida pela Globo Minas e FMF.

O Cruzeiro não pode comparecer ao evento validando assim a farsa que foi o campeonato.

Se GPT for ou enviar representante, estará traindo a torcida celeste.

Calo na Véia

domingo, 3 de maio de 2015

Tá desse jeito:

  • Se perder outra pras frangas, paro de pagar o SF.
  • Se não demitir Marcelo Oliveira, paro de pagar o SF.
  • Se contratar R10, paro de pagar o SF.
  • Se for desclassificado nas oitavas da Liberta, paro de pagar o SF.
  • Se não tirar o Marquinhos do time, paro de pagar o SF.

Que chatice!

Por que vcs não entram pro outro programa de sócio-torcedor, o Calo na Véia?

Vai acabar o churrasquinho na calçada

quinta-feira, 30 de abril de 2015

A Prefeitura de Belo Horizonte proibiu churrascarias de calçada no entorno do Mineirão.

Eu apoio. Calçadas não podem ser privatizadas por folgados. Simples assim.

Paraná para oportunistas

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Querem discutir o Paraná, o estado, não craque? Vamos lá!

Eu apoio as medidas do governador Beto Richa. Ponto.

As finanças do estado estão mal. Como, de resto, a de todos os demais estados, devido ao crescimento zero do país.

O estado vive dos impostos que arrecada e, nesta altura do campeonato, está arrecadando com a redução da atividade econômica.

O que não rediz, ao contrário, sempre aumenta são a população e suas demandas.

Num quadro assim, o governo tem de fazer escolhas, quase sempre desagradáveis pra ele e pro povo.

Ao contrário de outros políticos enroladores, o governador Beto Richa adotou medidas duras pra enfrentar a crise, ao invés de posar em academia malhando como faz o maior responsável pela quebradeira geral.

O governador cortou subsídios do transporte coletivo de Curitiba.

Aumentou o IPVA, que era o menor do país, pra 3,5%.

Aumentou o ICMS, que era de 12%, pra 18%, como sempre foi em todos os estados.

E passou os aposentados acima de 73 anos, da folha do estado pro fundo de pensão dos novos servidores, que está superavitário.

Qual foi a medida errada? Seria melhor, petisticamente, passar a culpa pro governo federal do que tomar medidas de emergência?

Qual foi a resposta do PT, por sua interposta agente, a CUT? Decretou greve e partiu pro vandalismo.

Em janeiro, militantes dessa central sindical invadiram a Assembleia Legislativa pra impedir a votação da medida que transfere aposentados pro fundo de pensão.

Agora, os militantes da CUT tentaram repetir a dose, mas o governo obteve, judicialmente, o direito e proteger o prédio da Assembleia. O que só pode ser feito pela força, considerando-se a agressividade dos sindicalistas.

O que fizeram esses militantes, nesta quarta-feira? Tentaram passar por cima da força policial. E apanharam. Como acontece em qualquer lugar do mundo quando autoritários se autonomeiam representantes do povo e desafiam a ordem democrática.

Estou com o governador Beto Richa, embora saiba que aumento de impostos é solução paliativa, emergencial, não dá conta de recolocar a economia nos eixos e, com ela, as contas públicas.

Mais adiante, será necessário reduzir o tamanho do estado. Sem isto, não existe solução mágica. Como tem provado a política econômica e administrativa do inepto governo federal.

Previsões acerca do que não é nada imprevisível

terça-feira, 28 de abril de 2015

Esfreguei a bola de cristal e ela deu o serviço:

  1. FAF vai dar um jeito de tungar a Caldense.
  2. Goiás vai campeonar em Goiás.
  3. São Paulo fará suas duas melhores partidas do ano contra o Cruzeiro pela Libertadores.
  4. River e Boca vão lotar seus estádios nas oitavas da Libertadores.
  5. Campeonato Espanhol será conquistado pelo Barça. Ou pelo Real.
  6. Juca Kfouri provará com números que o público médio do Campeonato Brasileiro é maior do que o do Campeonato Capixaba.
  7. Técnico que perder o estadual vai subir no telhado e despencar na primeira derrota no Brasileiro.
  8. Clubes brasileiros vão faturar mais nos estaduais do que na Libertadores.
  9. Valdivia não jogará a decisão do Paulista.
  10. América de Teófilo Otoni vai sondar Assis sobre as pretensões salariais de Ronaldinho Gaúcho.

Alguém duvida?

Perfeita tradução

segunda-feira, 27 de abril de 2015

LIONEL MESSI traduziu, numa frase, o que eu reclamo do time do Cruzeiro nos últimos RapoCota:

  • “Algo no fundo do meu caráter me permite levar os golpes e seguir em frente com a tentativa de vencer”.

É isso.