Arquivo da Categoria ‘BRASILEIRO’

Barros: “Mano foi o melhor do jogo!”

terça-feira, 7 de maio de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 2×1 GOIÁS, Mineirão, Belo Horizonte, 05mai19dom16h, 3ª rodada do Brasileiro 2019:

MANO MENEZES: O Cruzeiro jogou melhor que contra o Ceará. Criou mais, pressionou alto, recuperou bolas na frente, deu menos liberdade ao adversário. Quase que o neutralizou. Mereceu a vitória. Criou boas oportunidades, teve mais volume, mais chegadas. Mas precisamos ajustar detalhes para entrar no ritmo do Brasileiro. Na substituição do Orejuela, não bastava colocar outro jogador de beirada. A bola estava chegando na área. Naquele momento, era preciso preencher melhor a área. Neves é um jogador que preenche a área melhor. Rodriguinho sai um pouco mais e em determinados momentos o Fred ficou sozinho para concluir a jogada, na bola que chegava à área. Mas a defesa goiana estava levando vantagem, porque havia um zagueiro bom marcando o Fred, um outro na sobra. Aí não adiantava ficar metendo bola na área se não tem chegada. Como nós estávamos tendo volume, entendi que quem deveria entrar era Thiago, para se juntar com Rodriguinho. Rodriguinho e Thiago Neves junto, como todo mundo pedes. Nas circunstâncias deste jogo, deu para fazer. Com o time levando a bola lá, dá para fazer. Se o time não estivesse levando a bola lá, aí teríamos que encontrar outras soluções.

LUCAS SILVA: Agradeço pelos votos, pela moral e principalmente pelo voto do treinador. A gente sai mais feliz de campo, mas eu ressalto a partida individual e a premiação são devido ao nosso coletivo que no primeiro jogo do Brasileiro não encaixou tão bem, no segundo foi duro mas já está reencontrando o bom futebol e hoje sim voltando a ser aquele Cruzeiro invicto da temporada, feliz pela participação de todos e por nossa reação depois do empate Tive uma rápida conversa com o Mano, no dia disse que não queria perder nenhum jogador do elenco e eu ressaltei pra ele a minha vontade de permanecer, então ele disse que ia passar isso pra diretoria pra trabalhar em cima disso e vejo que o nosso elenco muito qualificado, desde a minha volta acho que esse é o nosso plantel mais qualificado. Tem dois ou três jogadores em todas as posições, com condições totais de serem titulares. Isto me motiva também a permanecer.

RODRIGUINHO: Foi normal perder força e cair o rendimento com a sequência de jogos, mas estou feliz por ajudar o time a vencer.

SOUZA: Jadson cometeu um erro aos 90, que quase custou a vitória. Num time experiente como esse, não pode ocorrer um erro como aquele. Ainda bem que o atacante do Goiás errou e o Cruzeiro garantiu o 100% de aproveitamento em casa.

JOÃO COSTA: O Cruzeiro teve 61% de posse de bola e chutou 5 vezes a gol. O Goiás chutou 4 vezes, com pouco mais de um terço de posse.

BRUNO BARROS: Mano foi o melhor do jogo, por ter saído da casinha e tentado algo diferente, mais condizente com o elenco que possui. O primeiro tempo foi muito bom, e nas substituições continuou sua tentativa de algo além. Foi melhor notícia da tarde.

CLAUDINEI VILELA: Mano montou o time num 4-1-4-1. Henrique ficou na ala direita, Lucas sozinho na frente da zaga.  Na outra linha, Orejuela, Robinho (sim, foi puxado mais para o meio), Rodriguinho e Rocha. Fred, é claro, ficou no posto mais avançado.

CELESTE CAMPOS: O time celeste estava ansioso pelo gol e alguns chutes sem direção foram desferidos e escanteios foram mal batidos. Ainda assim, foi melhor que o adversário. Uma sequência de bons resultados trará tranquilidade aos jogadores.

Egídio, Lucas e Dedé, os melhores do domingo

segunda-feira, 6 de maio de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas de CRUZEIRO 2×1 GOIÁS, Mineirão, Belo Horizonte, 05mai19dom16h, 3ª rodada do Brasileiro 2019:

TORCIDA CELESTE não compareceu em grande número. Havia lugar disponível até no popularíssimo ser laranja. Mas deu força ao seu time, quando o jogo ficou encrencado, após o empate esmeraldino.

FÁBIO, perfeito em todas as intervenções, chegou a fazer uma defesas, antes do desfecho do gol de Michael. Por pouco, não teria feito outro milagre.

OREJUELA jogou muito bem, como um meia aberto. (Bruno Setelagoas —– Teve espaço, mas esteve comedido demais no apoio e ficou devendo bolas cruzadas. (Miguel Tolentino)

JADSON entrou na segunda metade da etapa final e fez um bom cruzamento. mas também entregou uma bola ao adversário, que poderia ter resultado no gol de empate.

DEDÉ fez gol e cortou um monte de bolas. Só cometeu um erro grave ao entregar a bola nos pés de um adversário, peto da área celeste. De resto, muita raça, seu diferencial.

LEO, seguro, tranquilo e com excelente tempo de bola. É muito difícil ser vencido, até mesmo quando sai para o combate direto. (Miguel Tolentino)

EGÍDIO defendeu e atacou com intensidade durante todo o jogo. Não cansa, não perde ritmo! e ainda deu assistência para o gol da vitória.

HENRIQUE correu muito nas duas etapas. Na 1ª, cuidando mais da cobertura pelo lado direito. Na 2ª, esteve em todas as partes do campo. (Bruno Setelagoas)

ROBINHO ajudou a construir boas jogadas, tanto pela direita, quanto pelo meio. Mas saiu mais cedo porque o técnico resolveu resetar o esquema ofensivo que estava muito criativo, mas pouco conclusivo. (Síndico)

NEVES entrou no decorrer do segundo tempo e aumentou o punch ofensivo. (Síndico)

RODRIGUINHO fez uma partida discreta, aparecendo pouco na área. Mas quando apareceu, decidiu o jogo, marcando um gol com assistência de Egídio, (Síndico)

ROCHA fez seu jogo de partir para dentro da defesa. Saiu mais cedo, por não estar pronto fisicamente. (Síndico)

DAVID participou bastante do esforço pelo gol da vitória. Não deu descanso à defesa esmeraldina. Outra boa atuação. (Síndico)

FRED marcado pessoalmente e com um beque sempre na cobertura, não teve chance de marcar. Mas deu bons passes e se movimentou para abrir espaços na defesa goiana, (Síndico) —– Impressionou pela voluntariedade: marcou e saiu da da área buscando jogo. Mostrou fôlego e vontade. (Fernando Henrique)

MANO, no segundo tempo, mudou posicionamento de meio time. Colocou Orejuela compondo uma linha de quatro no meio. Henrique fechando a linha defensiva pela direita na etapa inicial. Na parte final, ele Orejuela se mandaram e o time ficou sem ninguém no lado direito. Mano foi muito ousado. (Bruno Setelagoas) —– Testou alternativas de para vencer uma defesa fechada, jogou com linhas avançadas para dificultar a saída de bola adversária. (Miguel Tolentino)

CRUZEIRO jogou melhor que contra o Ceará. Criou mais, pressionou alto, recuperou bolas na frente, deu menos liberdade ao adversário. Quase que o neutralizou. Mereceu a vitória. Criou boas oportunidades, teve mais volume, mais chegadas. Mas precisamos ajustar detalhes para entrar no ritmo do Brasileiro. Na substituição do Orejuela, não bastava colocar outro jogador de beirada. A bola estava chegando na área. Naquele momento, era preciso preencher melhor a área. Neves é um jogador que preenche a área melhor. Rodriguinho sai um pouco mais e em determinados momentos o Fred ficou sozinho para concluir a jogada, na bola que chegava à área. Mas a defesa goiana estava levando vantagem, porque havia um zagueiro bom marcando o Fred, um outro na sobra. Aí não adiantava ficar metendo bola na área se não tem chegada. Como nós estávamos tendo volume, entendi que quem deveria entrar era Thiago, para se juntar com Rodriguinho. Rodriguinho e Thiago Neves junto, como todo mundo pedes. Nas circunstâncias deste jogo, deu para fazer. Com o time levando a bola lá, dá para fazer. Se o time não estivesse levando a bola lá, aí teríamos que encontrar outras soluções. (Mano Menezes)

GOIÁS, bem postado na defesa, criou dificuldades para o ataque celeste. Apostando nos contra-ataques, deu trabalho à defesa mineira. Sofreu um gol, empatou logo em seguida e alimentou o sonho de sair do Mineirão com um ponto. (Wagner Lucas) —– O goleiro Tadeu e os beques foram os destaques. Os volantes também participaram com dedicação do ferrolho defensivo. No ataque, o destaque foi Michael, o autor do gol. (Síndico)

ÁRBITROS não cometeram erros graves, mas deram colher de chá pros fabricantes de cera. Fábio, inclusive. (Síndico)

MelhorDoJogo => EGÍDIO [[[17]]] Gil, Zuloobas, Romarol, Rizzi, Fernanda, Penido, Bastos, Anchieta, Dourado, Rezende, Olivieri, Wallace, Walterson, Celeste, Soares, Walfrido, Amaral, Galvão, Síndico —– DEDÉ [[[11]]] Wagner, Klauss, Ivana, Walery, Bitencourt, Gonçalves, Morato, Viana, França, Vítor, Patrícia —– LUCAS [[[10]]] Itatiaia, Mano, Talentim, Diogo, Gesoco, Pinheiro, Ianni, Palmeira, Arreguy, Castelões —– HENRIQUE [[[2]]] Rosan, Barnabé —– ROBINHO [[[2]]] Schrier, Lulu —– FÁBIO [[[2]]] Beth, Davi —– NEVES [[[1]]] Dudu —– MANO [[[4]]] Barros, Setelagoas, Lauanda, Rocha…

Cruzeiro 2×1 Goiás: teve que martelar!

domingo, 5 de maio de 2019

CRUZEIRO contra Goiás, 05mai19dom16h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, 3ª rodada do Brasileiro 2019.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 14º, com 3 pontos, Goiás, o 11º, com 3.

RANKING da CBF. Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos 24º, Goiás, o 24º, com 6.168.

TRANSMISSÃO: Globo pra MG e GO (com Rogério Corrêa, Bob Faria e Márcio Rezende Freitas) e Premiere (com Jaime Júnior e Henrique Fernandes).

TEMPO nublado, temperatura 21º, vento 14 Km/h, umidade 85%.

ARBITRAGEM: Rodrigo Carvalhaes Miranda, Luiz Cláudio Regazone, Silbert Faria Sisquim (RJ). Var: Paulo Roberto Alves Jr (PR).

CRUZEIRO: Fábio — Orejuela, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Rodriguinho, Rocha — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Fabruno, Murilo, Dodô, Rafael Santos, Romero, Cabral, Jadson, Rafinha, Neves, Sassá, David.

AUSENTES: Raniel, M Gabriel (lesionados).

PENDURADOS: Romero.

GOIÁS: Tadeu — Daniel Guedes, Yago, David Duarte, Jefferson — Geovane, Leo Sena, Giovanni Augusto — Michael, Kayke, Barcia. T: Claudinei Oliveira.

BANCO: Marcos G, Rafael Vaz B, Kevin L, Loyola L, Yago Felipe V, Marlone M, Renatinho M, Júnior Brandão A, Marcinho A.

AUSENTES: Marcelo Hermes (emprestado pelo Cruzeiro).

PENDURADOS: ninguém.

GOIÁS Esporte Clube, fundado por um grupo de amigos reunidos debaixo de um poste, em 06abr43, foi uma agremiação pequena até meados dos anos 60, quando começou sua coleção de 28 títulos estaduais, 2 brasileiros da Série B, 3 copas Centro Oeste, que fazem dele o mais vitorioso e popular clube do Centro Oeste do Brasil. No Ranking de 2019 da CBF, o Goiás ocupa a 24ª posição, com 6.168 pontos.

CRUZEIRO 2×1 GOIAS, 05mai19dom16h. TEMPO nublado, temperatura 21º, vento 14 Km/h, umidade 85%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 3ª rodada, Brasileiro 2019. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere. PÚBLICO: 15.259 pagantes, 19.735 presentes, R$214.019, Média R$14. ARBITRAGEM: Rodrigo Carvalhaes, Luiz Cláudio Regazone, Silbert Sisquim (RJ). VAR: Paulo Roberto Alves (PR). AMARELOS: Augusto, Rodriguinho. VERMELHO: Augusto (no banco). GOLS: Dedé, 48, Michael, 56, Rodriguinho, 81. CRUZEIRO: Fábio — Orejuela (Jadson, 75), Dedé, Leo, EgídioHenrique, Lucas — Robinho (Neves, 67), Rodriguinho, Rocha (David, 67) — Fred. T: Mano Menezes. GOIÁS: Tadeu — Daniel Guedes, David Duarte, Yago,  Jefferson — Geovane, Leo Sena, Giovanni Augusto (Renatinho, 73) , Kayke (Júnior Brandão, 83); Michael, Barcia (Marlone, a73). T: Claudinei Oliveira.

HISTÓRICO: 54 jogos, 31 vitórias do Cruzeiro, 10 empates, 13 vitórias do Goiás. O Cruzeiro marcou 73 gols e sofreu 51. Brasileiro: 36 jogos, Cruzeiro venceu 20, empatou 7, perdeu 9, marcou 53, levou 36 gols. Os dois times nunca decidiram um título jogando entre si

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 58 participações em 63 campeonatos, 1.446 jogos, 631 vitórias, 388 empates, 427 derrotas, 2.108 gols marcados, 1.636 sofridos. Aproveitamento de 52,6%. Nos pontos corridos: 631 jogos, 288 vitórias, 136 empates, 207 derrotas, 955 gols marcados, 776 gols sofridos, aproveitamento de 52,8%.

02br19: Cruzeiro é o 14º

sábado, 4 de maio de 2019

2ª RODADA, Brasileiro 2019.

  • Inter 2-1 Flamengo 01mai191qua16h BeiraRio Poa
  • Corinthians 1-0 Chape 01mai191qua16h Itaquera Spo
  • Csa 1-1 Palmeiras 01mai191qua16m ReiPelé Mac
  • Cruzeiro 1-0 Ceará 01mai191qua19h Mineirão Bhz 17.778
  • Avaí 1-1 Grêmio 01mai191qua19h Ressacada Flo
  • Fortaleza 2-1 Paranaense 01mai191qua21h30 For
  • Vasco 1-2 Mineiro 01mai191qua21h30 SãoJanuário Rio
  • Goiás 1-2 São Paulo 01mai191qua21h30 SerraDourada Goi
  • Santos 2-1 Fluminense 02mai191qui19h15 VilaBelmiro San
  • Botafogo 3-2 Bahia 02mai191qui20h Engenhão Rio

FÁBIO defendeu pênalti e fez milagre, Foi o nome da rodada. Palmeiras escalou reservas e deixou dois pontos em Maceió. Frangas venceram com dois chutes de longe. Arrascaeta marcou gol sem querer,

01br19: nenhum empate

sábado, 4 de maio de 2019

1ª RODADA, Brasileiro 2019.

  • Grêmio 1×2 Santos, Humaitá, Poa
  • Mineiro 2×1 Avaí, Independência, Bhz
  • Ceará 4×0 Csa, Castelão, For
  • Palmeiras 4×0 Fortaleza, Allianz, Spo
  • São Paulo 2×0 Botafogo, Morumbi, Spo
  • Flamengo 3×1 Cruzeiro, Maracanã, Rio 29.459
  • Fluminense 0x1 Goiás, Maracanã, Rio
  • Chape 2×0 Inter, Condá, Cha
  • Bahia 3×2 Corinthians, Fontenova, Sal
  • Paranaense 4×1 Vasco, baixada, Ctb

VAR prejudicou Avaí, Flu e Csa, Flu tonou prejuízo financeiro jogando no no Maracanã, Cruzeiro levou baile no Rio. Inter jogou com reservas.  Mano e Ceni foram os primeiros técnicos amarelados.

Neves: “no gol, bateu um alívio e me emocionei”

sexta-feira, 3 de maio de 2019

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1-0 CEARÁ, Mineirão, Belo Horizonte, 01mai19qua19h15, 2ª segunda rodada, Brasileiro 2019:

MANO MENEZES: Foi difícil vencer, não só pelo adversário, mas pelo nosso momento. Quando se perde invencibilidade de 22 jogos, cria-se um sentimento de frustração para os jogos seguintes, especialmente, o próximo. A jogada não se constrói com naturalidade. A tomada de decisão foi errada em alguns momentos no 1º tempo. Demos contra-ataque, como no lance do pênalti. Voltamos um pouco mais lúcidos no 2º tempo, mas o jogo foi sempre difícil, então, vamos valorizar bem esta vitória. E o Fábio honrou o dia do trabalho. Felizmente, Fábio sempre faz grandes defesas. É sempre fator positivo. Isso faz diferença nos momentos difíceis.

FÁBIO: Só Jesus e o trabalho do dia a dia para capacitar a pegar pênalti. Trabalho respeitando todo mundo, como se fosse o meu primeiro ano. Minha dedicação não muda.

THIAGO NEVES: Nunca tinha passado pelo que passei. Machucar uma perna e, quando achei que está bem, senti de novo. Foi uma coisa diferente, por isto na hora do gol bateu um alívio e me emocionei. Tenho que agradecer demais a todo mundo que me deu moral, me ajudou, me levantou quando eu estava mal da cabeça. Ao Mano, também, que confiou em mim. É muita gente pra agradecer. A vitória foi boa pra voltarmos para o Brasileiro. Perdemos para o Flamengo, um time que vai brigar pelo título, mas hoje vencemos e o time está de parabéns.

UOL: Thiago Neves, por causa do gol e da boa partida, poderia ser premiado como melhor em campo. Mas o mérito precisa ser dividido com Fábio. Além de pegar um pênalti quando a partida ainda estava 0x0, o goleiro fez pelo menos mais três defesas importantes.

CLAUDINEI VILELA: Com ausências importantes como Pedro Rocha, Henrique e Rodriguinho e a lesão de M Gbriel, aos 20, o Cruzeiro encontrou dificuldade. Começou levando sufoco do bom time do Ceará, que na estreia havia goleado o Csa e chegou a Beagá com o moral elevado. Depois do pênalti bem marcado e a defesa do Fábio, o Cruzeiro equilibrou o jogo e passou a ocupar mais o campo ofensivo, porém se muita inspiração. David, Neves, Fred e Robinho, responsáveis pela criação, pecavam pelo desentrosamento. E quando conseguuam se livrar da marcação, paravam no goleiro cearense ou na baliza, como aconteceu no chutaço do Edilson. Apesar das dificuldades, o Cruzeiro conseguiu marcar um gol, pra então começar a fazer seu jogo, de armar bem as linhas defensivas e encaixar um ou outro contrataque. Com Fred visivelmente cansado e vencendo poucas divididas e a baixa produtividade dos volantes na saída de bola, o jogo se encaminhou pro uma zero. O Ceará, que não tinha nada a perder, passou a atacar mais sem, contudo, impedir que o campeão mineiro conquistasse os três pontos. Não tem jogo fácil. Quem espera show a cada partida, faz mais negócio migrando pro vôlei.

DOUGLAS VELLOSO: O Cruzeiro fez o que precisava ser feito, venceu uma partida difícil contra um adversário organizado e que veio de um bom jogo de estreia. Houve equilíbrio, mas o Cruzeiro poderia ter tornado mais fácil se a transição funcionasse. Robinho se fez apresentar, David entrou bem e mudou a cara do time, quebrando a linha de defesa do Ceará. Depois do gol, o time celeste fez muito bem seu jogo. Resultado importantíssimo, para a conta do Fábio, que merece o Motoradio.

MIGUEL TALENTIM: A facilidade para entrar na defesa celeste era tão grande, que até quando a bola caia nos ponteiros cearenses eles faziam o facão e puxavam para o meio entrando limpo até a área. Isso gerou uma boa quantidade de finalizações de média distância de seus homens de frente.

M RIZZI: foram importantes a vitória e as ótimas atuações do David e Fábio. Mas foi preocupante a atuação do time jogando em casa. Caiu muito a produtividade do Dedé, Fred lembrou o jogador da Copa, com pouquíssima mobilidade. E a entrada do Lucas não agregou nada ao time.

SETELAGOAS: É um exagero falar que o Cruzeiro foi medonho. O time foi mal, como em várias partidas na era Mano. E o Ceará foi melhor.

THIAGO BRAGA: Três pontos na conta do Fábio.

Fábio fez possível e o quase impossível

quinta-feira, 2 de maio de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas de CRUZEIRO 1-0 CEARÁ, Mineirão, Belo Horizonte, 01mai19qua19h15, 2ª segunda rodada, Brasileiro 2019:

TORCIDA CELESTE compareceu em baixo número. Apenas o setor laranja, com ingressos a dez reais, lotou. O preço médio do bilhete foi de quinze reais. Assim o clube não paga sua dívida, nem se jogar 365 partidas por ano. Além de tudo, o desempenho daa galera também não foi lá essas coisas. Foram duas explosões: uma aos 19, outra aos 49. No restante do tempo, oscilação entre o entusiasmo contido e o silêncio de espanto. Esse time merece mais apoio.

FÁBIO defendeu pênalti, fez defesa milagrosa, esteve perfeito em todas as ações. Teve o nome gritado pela torcida várias vezes.

EDÍLSON, firme na marcação, bem nas estocadas ofensivas, acertou a baliza com um chutaço.

DEDÉ cortou muitas bolas perigosas, fez boa cobertura na direita, mas andou abusando dos esticões, No geral, boa performance.

LEO, bem nas rebatidas e na cobertura do lado esquerdo. Outra boa atuação.

DODÔ subiu muito ao ataque, mas não conseguiu fazer uma só jogada de qualidade. No pior momento, desferiu um chutaço que acertou a galera do setor laranja. Na defesa, não comprometeu.

ROMERO cometeu pênalti em legítima defesa, afinal levar bolada do Carleto nas costelas pode levar um caboclo para o hospital. No decorrer do jogo, foi o cara voluntarioso de sempre na marcação, mas com pouca imaginação no apoio.

CABRAL trabalhou bem a bola, deu bons passes, mas não teve fôlego para ir até o fim do jogo.

CABRAL não é cabeça de área, essa atividade tão cara ao torcedor.

LUCAS jogou menos de 20 minutos, colocando a bola no chão e, segurando o jogo. Era o que se pedia na ocasião.

JADSON jogou 15 minutos cuidando apenas de marcar o ataque cearense.

ROBINHO armou o jogo pela direita e pelo meio, participou decisivamente do gol, foi um dos melhores do jogo.

NEVES fez o gol e criou algumas jogadas de boa qualidade. Faltou fôlego para chegar ao fim da partida.

MARQUINHOS jogou 20 minutos, ouvindo reclamações do mano. Sentiu distinção na coxa e saiu para começar a se tratar ainda no banco de reservas.

DAVID entrou aos 22 e não economizou energia. Partiu para cima da defesa, fez boas jogadas e participou do lance do gol.

FRED recebeu marcação pessoal de Luiz Otávio e não conseguiu criar, nem aproveitar as bolas que chegaram. Valeu pelo esforço.

MANO escalou com prudência, poupando três titulares, substituiu por necessidade e por precaução, mas não extraiu o melhor desempenho de sua equipe.

CRUZEIRO teve mais posse de bola, impôs-se na maior parte do jogo, mas também foi atacado e seu goleiro teve de fazer algumas defesas milagrosas. No começo, a prioridade era atacar com Dodô, que não foi muito efetivo. Aos poucos, Edílson também foi à frente. e até acertou baliza cearense, com um chute forte. Os volantes fizeram bom trabalho de contenção, mas não apoiaram com qualidade. e o centroavante, bem marcado pela bequeira alvinegra, pouco contribuiu com o resto do ataque.

CEARÁ surpreendeu o torcedor celeste, que se liga mais no histórico do que na realidade. Teve pouca posse de bola, acertou bem menos passes do que o Cruzeiro, mas foi incisivo quando teve oportunidade de atacar criando ao menos quatro chances de gols, todas neutralizadas pelo goleiro celeste. Os dois beques foram os destaques.

ÁRBITROS marcaram um pênalti corretamente e deixaram de marcar outro, incorretamente. De resto, aquela chateação de esperar pelas decisões do var.

MINAS ARENA alugou parte do estacionamento para um show, não avisou à torcida, fechou cedo os portões de acesso dos carros, não colocou aviso e fez os motoristas enfrentarem engarrafamento em volta do estádio. Muitos só entraram depois de 15 minutos de bola rolando. Foi uma demonstração de descaso para com o torcedor, de incompetência na gestão da própria e imagem e de desrespeito ao consumidor. Quando o cidadão começar a cobrar o péssimo serviço com ação judicial, a administradora talvez se dê conta de que precisa respeitar sua clientela.

MelhorDoJogo => FÁBIO [[[44]]] Itatiaia, Sá, Nanayoski, Setelagoas, Rosan, Rezende, Burian, Antônio, Bitencourt, Milani, Ivana, Evans, Schrier, Ramos, João, Vilela, Arreguy, Fivestars, Zuloobas, Romarol, Velloso, Walery, Viana, Silvercan, Itamar, Klauss, Anchieta, Bastos, Olivieri, Baroni, Amaral, Velame, Clemenceau, Walterson, Gil, Rocha, Chiabi, Alvarina, Dourado, Celeste, Dulce, Patrícia, Dudu, Lulu —– LEO [[[3]]] Morato, Riobaldo, Síndico —– ROBINHO [[[2]]] Talentim, Rizzi —– DAVID [[[1]]] Barnabé —– NEVES [[[1]]] Uol…

Cruzeiro 1×0 Ceará: Fábio garantiu os três pontos

quarta-feira, 1 de maio de 2019

CRUZEIRO contra Ceará, neste 01mai19qua19h15, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 2ª rodada, Brasileiro 2019.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos, Ceará, o 23º, com 6.274.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 15º, com 0 ponto; Ceará, o 1º, com 3 pontos.

TEMPO nublado, temperatura 25º, vento 10 Km/h, umidade 70%.

TRANSMISSÃO: Premiere, Premiere Play e Premiere Internacional, com Rogério Corrêa, Henrique Fernandes e reportagens de Vinícius Eulálio.

ARBITRAGEM Wagner Reway (MT), Bruno Boschilia (PR), Neuza Inês Back (SC), VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

CRUZEIRO: CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Dedé, Leo, Dodô — Romero , Cabral — Robinho, Neves, M Gabriel; Fred. T: Mano Menezes.. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Orejuela, Fabruno, Egídio, Rafael Santos, Lucas, Jadson, Rafinha, Sassá, David.

AUSENTES: Murilo (suspenso), Raniel (lesionado)., Henrique, Pedro Rocha (poupados).

PENDURADOS: ninguém.

CEARÁ: Diogo Silva — Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio, Carleto — Fabinho, Auremir, Ricardinho — Chico, Ricardo Bueno, Leandro Carvalho T: Enderson Moreira.

BANCO: Richard G, Valdo B, Eduardo Brock B, João Lucas L, Edinho V, Roger A, Fernando Sobral M, Matheus Gonçalves A, Bergson A.

AUSENTES: William Oliveira, Felipe Silva, Wescley, Juninho Quixadá (lesionados).

PENDURADOS: ninguém.

CRUZEIRO 1×0 CEARÁ, 01mai19qua19h15. TEMPO nublado, temperatura 25º, vento 10 Km/h, umidade 70%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 2ª rodada, Brasileiro 2019. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 17.778 pagantes, 22.677 presentes, R$265.041, média R$15. ARBITRAGEM: Wagner Reway (MT), Bruno Boschilia (PR), Neuza Inês Back (SC), VAR: Heber Roberto Lopes (SC). AMARELOS: Romero. GOL: Neves, 49. CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo, Dodô; Romero, Cabral (Lucas, 75); Robinho, Neves (Jadson, 78), M Gabriel (David, 22); Fred. T: Mano Menezes. CEARÁ: Diogo Silva, Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio, Carleto; Fabinho, Auremir, Ricardinho (Fernando Sobral, 71); Chico (Bergson, 77), Ricardo Bueno (Roger, 80), Leandro Carvalho. T: Enderson Moreira.

HISTÓRICO: 14 jogos, 7 vitórias do Cruzeiro, 3 do Ceará, 4 empates, 22 gols do Cruzeiro, 12 do Ceará.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 58 participações em 63 campeonatos, 1.445 jogos, 630 vitórias, 388 empates, 427 derrotas, 2.106 gols marcados, 1.635 sofridos. Aproveitamento de 52,6%. Nos pontos corridos: 630 jogos, 287 vitórias, 136 empates,  207 derrotas, 953 gols marcados, 775 gols sofridos, aproveitamento de 52,8%.

Neves: “não conseguimos pressionar, nem segurar a bola”

segunda-feira, 29 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do FLAMENGO 3-1 CRUZEIRO, Maracanã, Rio de Janeiro, 27abr19sab21h, 1ª rodada, Brasileiro 2019:

MANO MENEZES: Fizemos um 1º tempo bom e um 2º muito abaixo, o que tem a ver com a qualidade de jogo que o Flamengo nos impôs. Mas a gente também errou muitos passes forçados, muita tomada de decisão que deu volume maior ao adversário que talvez não tivesse mérito para tanto. Erramos muito a transição de ataque, muitas vezes a bola não estava forçada, mas escolhemos o passe errado. Isso foi gerando falta de continuidade. Aí você não respira, não posiciona, não consegue sair de trás. Ao meu ver, foi o grande problema da gente no 2º tempo e nos custou o resultado. Foi um pecado que a gente poderia ter passado sem cometer. Logo após termos marcado o nosso gol, no lance seguinte tomamos o empate. A gente sabe que se o jogo voltasse 1×0, a circunstância, o estádio e a pressão estaria mais para o lado do adversário. Mas devolvemos a tranquilidade a eles num erro nosso, numa bola lançada na área. Geralmente não tomamos esse tipo de gol pela qualidade que temos. Mas tomamos. E no 2º tempo tínhamos que ter jogado mais. Temos qualidade para jogar e criar mais, sem sofrer a pressão que sofremos.

EDÍLSON: Não acho que nada deu certo. Muitas coisas deram certos, fizemos o gol, mas infelizmente não matamos o jogo no 2º tempo. Não temos que lamentar, foi a primeira derrota no ano. Nosso time tem que ficar puto porque ninguém é acostumado a perder, mas perdemos para uma grande equipe que jogou melhor que nós, por isso saímos derrotados”.

THIAGO NEVES: Já estava complicado quando entrei. Tentei fazer o que o Mano pediu, tentei fazer o time jogar e um pouco mais, mas já estava difícil, o Flamengo já estava marcando em cima, agredindo o tempo inteiro. Mas não conseguimos pressionar, segurar um pouco a bola para a zaga descansar. Foi um 2º tempo ruim nosso, mas agora acordamos para o Brasileiro.

LANCE: Mano mudou Marquinhos Gabriel de lado e tirou a opção das bolas cruzadas pelo lado esquerdo, ponto forte da equipe na temporada. No decorrer do jogo, demorou a substituir Romero, que vinha mal.

BRUNO BARROS: Responsabilidade da derrota é do treinador que não consegue fazer o time jogar bem. Em mil dias se tirar uma semana de boas atuações é muito. Nota zero para ele, que treina mal, mexe mal, e ainda acha que o time perdeu porque um jogador ou outro não segurou a onda em lances pontuais.

MARC BRASÍLIA: O Flamengo tem os melhores jogadores ofensivos do Brasil. Ribeiro, Arrascaeta, Bruno e Gabigol estariam basicamente o time que eu montaria com os jogadores deste campeonato. Já o Cruzeiro tem no setor defensivo seu maior diferencial, mas ele não funcionou. TA conclusão é de que o time ainda tem muito que melhorar.

FERNADÃO ÁVILA: O jogo teria sido outro, se o Pará tivesse sido justamente expulso no fim do 1º tempo. Ou caso nosso goleiro não resolvesse catar borboleta na paragem errada. No Flamengo, sobrou entrega e vontade. Também sobrou boa vontade do Daronco. E faltou ajudinha do ponta esquerda. Por ali, Arão passou e criou o segundo gol, que matou o jogo. Ninguém esteve bem, mas destaco as atuações ruins de todo o meio de campo. Faltou aproximação, faltou, às veze, virar a bola para o cara do lado e dar opção. O Cruzeiro pagou ainda por seus ponteiros, em vez de se aproximarem, correrem para receber lançamento. Somando isso aí com a ausência do Robinho e o jogo ruim dos volantes, o time não teve volume. Outro problema, e neste caso não sei se foi por orientação, mas o Rodriguinho não procurou o jogo, não escapoliu da zona suja. Assim a saída de bola ficou truncada.

ZULOOBAS: Os passes de Romero foram assustadores. Aberração! Murilo fez boas jogadas, mas é muito inseguro e gera insegurança defensiva. Dodô fez sua pior partida, no Cruzeiro.

BRUNO BRAGA: Atuação patética! O Cruzeiro abriu mão de jogar e foi espremido no 2º tempo.

Rocha e Fred jogaram bem…

segunda-feira, 29 de abril de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do FLAMENGO 3-1 CRUZEIRO, Maracanã, Rio de Janeiro, 27abr19sab21h, 1ª rodada, Brasileiro 2019:

TORCIDA CELESTE deu um show de 70 minutos. Mais um no Maracanã. Só suspendeu a função, quando começou o passeio rubro-negro. —– Havia 1.500 torcedores celestes no Maracanã. Poderiam ter sido mais, caso seis ônibus que saíram de Beagá (5 da Máfia e 1 da Fanaticruz) tivessem chegado a tempo, Não chegaram por falta de escolta e foram despachados de volta pela polícia carioca. (Claudinei Vilela)

FÁBIO se deu o direito de ser cabaço, algo raro. Fez o que não é de seu costume ao abandonar seu arco para disputar uma bola no bolo. Se deu mal, tomou o go de empate, mas não ficou apavorado. Fez, inclusive, uma defesaça, antes do terceiro gol. E evitou outro, logo depois do apito inicial.

EDÍLSON não comprometeu. Não atacou, mas não deu brecha para os flamengos se criarem em seu setor.

DEDÉ foi bem pelo alto, mas se atrapalhou com o volume de jogo dos flamengos. Venceu várias disputas, perdeu outras.

MURILO virou alvo dos redealistas. Alguém tem de ser, uai! Mas ele foi o melhor do meio para trás. Não se apavorou, não levou baile como Dedé e Dodô, não criou problemas. E foi expulso portam falta que nem fez.

DODÔ fez bom primeiro tempo, mas foi avacalhado por Arão, Everton, Gabigol e Pará na etapa final. S estivessem em campo, Cabral e Rafinha teria impedido o baile.

ROMERO foi peso morto contra jogadores talentosos. Por mais que o torcedor mediano goste de cabeças de área, eles não contribuem muito rum jogo com tantos talentos do outro lado. Os caras nem tomam conhecimento deste tipo de jogador. Cabral ou Lucas teriam mais chance de reter a bola e passá-la com qualidade. Mas o Mano apostou no voluntarismo…

HENRIQUE fez o que pôde, cercando e correndo atrás dos flamengos. Apoiar o ataque não foi possível, havia muito o que fazer na cozinha.

LUCAS entrou tarde demais. Com ele, o ping-pong teria sido menos provável. Contra tantos, craques, melhor cuidar bem da bola, retê-la, passá-la com qualidade. Mas quando ele foi para o jogo, a vaca já estava no brejo.

MARQUINHOS não foi substituto à altura do Robinho, mas teve a chance de mudar a cara do jogo. Só que adversário é forte e um cochilo basta para perder uma chance. Tempo que sobra para decidir um lance de gol contra adversários mais fracos, falta contra os mais fortes.

RAFINHA foi crucificado pelos redealistas. Por que, mesmo? Problema não foi ele ter entrado na partida, problema foi não ter entrado antes, no intervalo. Com ele, não teria havido aquele carnaval em cima do Dodô.

RODRIGUINHO não participou. Estava lá, viu tudo, mas não teve como ajudar a companheirada. Não teve liberdade, não foi autorizado pela defesa flamenga a se meter nas jogadas.

NEVES entrou em campo na etapa final, mas foi só para fazer número. Pode ser que nem tenha tocado na bola. A conferir.

ROCHA jogou muito bem, tanto no ataque, quanto na recomposição defensiva, enquanto teve fôlego.

FRED fez ótimo 1º tempo. No 2º, não viu a cor da bola, porque ela esteve sempre longe, do outro lado da cancha. Mas lutou., jogou até de beque, quando precisou.

CRUZEIRO manteve-se equilibrado e fez um jogo parelho com o Flamengo, até fazer uma a zero. Daí em diante, levou um baile. Desarruou-se na defesa, não conseguiu segurar a bola no ataque, enfim, foi um arremedo do time das vinte primeiras partidas da temporada.

FLAMENGO impôs-se desde o começo. Testou todas as opções de ataque e optou por demolir o time celeste com uma saraivada de ataques pela direita. E Ribeiro e B Henrique tiveram atuações impressionantes.

ÁRBITROS cometeram erros. Todos contra o Cruzeiro. Dois cartões injustos pra Murilo e só um pra Pará, que cometeu três faltas violentas. Daronco já tem idade pra não precisar ajudar time da casa. Ficou feio.

MelhorDoJogo => ROCHA [[[14]]] Ge, Seisaum, Polaco, Evans, Morato, Klauss. Soalheiro, Dulce, Schrier, Pinheiro, França, Vítor, Ernesto, Lulu —– FRED [[[9]]] Penido, Milani, Bitencourt, Marcoalex, Anchieta, Sobrinho, Vanda, Freerico, Marilu —– MURILO [[[4]]] Rezende, Romarol, Walery, Síndico —– HENRIQUE [[[3]]] Galvão, Viana, Barnabé —– DODÔ [[[2]]] Lance, Gil —– ROMERO [[[1]]] Dudu —– BRUNO [[[9]]] Lance, Uol, Castelões, Bitarães, Clemenceau, Espigão, Elci, Romeu, Bastos —– EVERTON [[[1]]] Setelagoas —– ARRASCAETA [[[1]]] Genaro…