Arquivo da Categoria ‘BRASILEIRO’

O papelão

sábado, 8 de dezembro de 2018

CRUZEIRO tem a 6ª maior torcida do Brasil, mas foi apenas o 13º em público dentre os participantes das quatro séries do Brasileiro. 

Pra justificar o absenteísmo, torcedores dizem que entraram de férias junto com a equipe. Conversa fiada. O time jogou pra valer até a última rodada. 

01° Flamengo 47.139 (Série A) 02° SãoPaulo 34.320 (Série A) 03° Palmeiras 32.356 (Série A) 04° Corinthians 31.367 (Série A)  05° Fortaleza 28.702 (Série B) 06° Ceará 28.078 (Série A)  07° Inter 27.701 (Série A) 8° Grêmio 22.264 (Série A) 09° Bahia 19.315 (Série A)  10° Mineiro 17.177 (Série A) 11° Vasco 14.880 (Série A) 12° Fluminense 14.458 (Série A) 13° Cruzeiro 13.534 (Série A) 14° Botafogo 11.569 (Série A) 15° Sport 11.428 (Série A) 16° Santos 10.575 (Série A) 17° Paranaense 10.570 (Série A)  18° Csa 9.404 (Série B)  19° Chape 9.391 (Série A) 20° Vitória 9.181 (Série A) 21° SantaCruz 8.636 (Série C)     22° Remo 8.397 (Série C) 23° Goiás 8.086 (Série B) 24° Vila 6.792 (Série B) 25° Paraná 6.222 (Série A) 26° Avaí 5.893 (Série B)  27° BotafogoParaíba 5.861 (Série C) 28° Náutico 5.764 (Série C) 29° BotafogoRibeirão 5.336 (Série C) 30° Paysandu 4.996 (Série B)  31° América 4.897 (Série A) 32° Coritiba 4.842 (Série B) 33° Ponte 4.487 (Série B) 34° Confiança 4.229 (Série C) 35° Crb 3.852 (Série B) 36° Cuiabá 3.779 (Série C)  37º Guarani 3.677 (Série B) 38° Operário 3.628 (Série C)  39° Figueirense 3.354 (Série B) 40° Criciúma 3.083 (Série B)  41° Londrina 2.980 (Série B) 42° Brasil 2.861 (Série B) 43° Abc 2.793 (Série C) 44° Sampaio 2.757 (Série B) 45° Juventude 2.538 (Série B) 46° Goianiense 2.489 (Série B) 47° Joinville 2.283 (Série C) 48º SãoBento 2.191 (Série B) 49° Acreano 1.788 (Série C) 50° Bragantino 1.513 (Série C) 51° Oeste 930 (Série B) 52° Salgueiro 756 (Série C) 53° Globo 577 (Série C) 54° Juazeirense 490 (Série C) 55° Tombense 454 (Série C) 56° VoltaRedonda 430 (Série C) 57° Tupi 417 (Série C) 58° Luverdense 339 (Série C) 59° Ypiranga 265 (Série C) 60° Boa 236 (Série B) Fonte: GloboEsporte.com

Foi um papelão! Um time que conquistou dois títulos numa temporada, merecia mais apoio. 

Duelos

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

PONTOS que o Cruzeiro conquistou no Brasileiro:

  • [[[6]]] América, Santos
  • [[[4]]] Paraná, Botafogo, Vitória, Sport
  • [[[3]]] Paranaense, Chapecoense, Corinthians, Palmeiras, Fluminense, Vasco, Ceará.
  • [[[2]]] Internacional.
  • [[[1]]] Grêmio, Mineiro,
  • [[[0]]] São Paulo, Flamengo.

Alguma surpresa? Podia ter sido melhor?Quais foram os pontos mais beatamente desperdiçados?

Ranking PHD dos campeões

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

O Palmeiras venceu o principal torneio de 2018. Mas o Cruzeiro conquistou duas taças.

Sampaio foi rebaixado da B pra C, mas faturou a Lampions. Flamengo, Saumpaulo, Franga, Vasco, Flu, Santos e Inter ficaram no “Ora, vejam!”.

E, então, quem  foi o maior campeão? PHD propõe um ranking:

  • Estadual, 1 ponto;
  • Copa estadual, 1 ponto;
  • Estadual com time da Série C;
  • Estadual com times da Série B, 3 pontos;
  • Estadual com times da Série A, 5 pontos;
  • Estadual, com times da A e da B, 8 pontos;
  • Regional, 2 pontos;
  • Regional com times da Série B, 4 pontos;
  • Regional com times da Série B, 6 pontos;
  • Regionals com times da A e da B, 9 pontos;
  • Recopa Sul-americana, 5 pontos;
  • Sul-americana, 10 pontos;
  • Libertadores, 20 pontos;
  • Mundial, 25 pontos;
  • Copa do Brasil, 12 pontos;
  • Brasileiro D, 5 pontos;
  • Brasileiro C 7 pontos;
  • Brasileiro B, 10 pontos;
  • Brasileiro A, 17 pontos.

Às contas, moçada!

A melhor seleção da temporada

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Desconheço as seleções da temporada ou de cada torneio formadas pela Iespien, Ishportiv, Fóquish e Cbf. Certamente, são tendenciosas. 

A minha seleção de 2018, levando em consideração os torneios estaduais, brasileiros e sul-americanos é a melhor, a mais justa, a mais inteligente. Confiram:

  • Fábio — Fagner, Dedé, Leo, Lodi — Patrick, Henrique, Bruno Henrique, Paquetá — Pedro, Arrascaeta. 
  • Técnico: Lisca.
  • Craque: Bruno Henrique.
  • Revelação: Lodi.
  • Juiz: Ricardo Marques Ribeiro.
  • Time: Palmeiras.
  • Torcida: Fortaleza.
  • Jogo: Vasco 1×1 Botafogo, decisão do Carioca. 
  • Cartola: Rafael Tenório.
  • Comentarista: Henrique Fernandes.
  • Narrador: Milton Leite.
  • Repórter: Pedro Correia.
  • Cássio — Mayke, Messias, Thiago Heleno, Egídio — Cuéllar, Richardson — Dudu, Luan, Cebolinha — Gabigol. 

Não acredito que alguém tenha coragem de fazer reparos. Mas se tiver, que o faça, sem medo ser criticado. No máximo, vou deplorar a ignorância do desembasado palpiteiro. 

Penido: “defesa firme, bons volantes, ataque encabulado”

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

PITACOS acerca do BAHIA 0-0 CRUZEIRO, em Pituaçu, Salvador, 02dez18dom17h, pela 38ª rodada do Brasileiro 2018:

SIDNEI LOBO: “Foi uma atuação honrosa, tendo em vista o time ter muitos jogadores que não atuavam há muito tempo ou não disputavam um jogo todo. A comissão técnica ficou muito satisfeita, pelo o que foi feito durante o jogo e pelo trabalho na semana inteira. Defini no início da semana o time que ia jogar e já comecei a trabalhar taticamente, justamente pra dar condições deles jogarem bem. E foi o que aconteceu. Podíamos ter tido até mais um pouquinho de sorte, num passe, numa finalização, e até ter vencido o jogo. Se saíssemos vitoriosos não seria surpresa. O grupo é forte, tem jogadores com muita qualidade. Tudo é questão de ritmo, de mais oportunidades, de mais sequência. Um exemplo é o David, que completou os últimos jogos e mostrou capacidade. O que ele apresentou nesses jogos realmente foi de alto nível. Os jogadores que atuaram têm bom potencial, poderemos contar com eles em outras oportunidade. 

RAFAEL MONTEIRO: A temporada foi muito positiva, conquistamos dois títulos dos quatro que disputamos. Nos outros fomos longe, perdemos por detalhes. Ano que vem estaremos fortes e esperamos continuar mantendo o ritmo. Hoje, entraram muitos (jogadores que não atuam o ano inteiro e mantivemos o nível. A turma está de parabéns. Ano que vem precisaremos de todo mundo pra aguentar o ritmo. 

ERNANI BITENCOURT: Sassá foi o melhor do ataque, sempre dando trabalho aos marcadores, E dessa vez, também fazendo o pivô, com alguma desenvoltura. E foi dele o lance mais perigoso do jogo. Raniel tentou algumas jogadas agudas, dez bons arremates, mas continua, mas ainda mostrou limitações. Já o David, correu, driblou, chutou e mais nada. 

EDUARDO ARREGUY: mesmo sendo amistoso, Romero jogou com seriedade, defendeu e saiu pro jogo, com qualidade. 

ENGENHEIRO RENATO: Boa movimentação do trio de atacantes só não gostei da fominhagem, co todos eles chutando de qualquer lugar, tentando fazer gol. 

MATHEUS PENIDO: Nada melhor que um zero a zero pra fechar a temporada de um time do Mano, né? O Cruzeiro deste jogo em Pituaçu, mesmo com uma formação diferentes, resumiu bem o que foi a temporada: defesa firme, volantes competentes e ataque encabulado. 

VANDA ARAÚJO: Lucas Silva foi o melhor do jogo, mas os novatos e os reservas me agradaram bastante.\

Lucas Silva mostrou o quanto é importante

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Quem foi o melhor de BAHIA 0-0 CRUZEIRO, em Pituaçu, Salvador, 02dez18dom17h, pela 38ª rodada do Brasileiro 2018?

TORCIDA CELESTE compareceu, tomou chuva, viu alguns bons momentos de seu time, mas sem fazer barulho. E a faixa da Máfia Azul não faltou.

RAFAEL saiu mal numa bola cruzada e deu sorte de Edigar Júnio cabecear pra fora. Nos demais lances, esteve bem.

EZEQUIEL fez outra boa partida: firme na marcação, mesmo quando faltou apoio dos atacantes e volantes, e determinado no apoio.

CACÁ, firme, mostrou personalidade e desembaraço pra resolver os lances mais complicados.

MANOEL jogou bem e deu apoio ao jovem colega de bequeira.

BREY, melhor na defesa do que no ataque. Partida razoável.

ROMERO esteve bem na proteção da bequeira e na marcação. No apoio, foi discreto.

EDERSON marcou e atacou, sem brilho, mas sem complicar, principalmente, após receber instruções do técnico à beira d campo, nos minutos iniciais.

LUCAS levou a sério o jogo, dando combate e apoiando com decisão. Correu mais do que o habitual, cobrou todos os escanteios e chutou a gol. Melhor do jogo.

RANIEL passou pelas três posições do ataque, sem conseguir marcar o gol que há mais de dez jogos persegue. Gol que esteve por u triz, num belo chute de curva, que obrigou o goleiro tricolor a uma defesaça.

SASSÁ foi o atacante mais perigoso do Cruzeiro, jogando com intensidade. Mandou uma bola no poste direito e arrematou outras jogadas. Com ele, beque não tem sossego.

DAVID jogou algium tempo na direita, foi pra esquerda, tentou dribles e jogadas individuais. Faltou marcar gol.

LAÉRCIO jogou sete minutos e não recebeu bolas pra fazer gols, o maior problema do ataque.

ALEJANDRO, em cinco minutos apenas, conseguiu aparecer bem na área uma vez, mas o lateral direito Flávio interveio na jogada e escanteou a bola.

LOBO reparou bem um time que jamais havia atuado junto, mas que controla bem as ações, criou oportunidades e não sofreu demais na defesa. Com um banco de jovens inexperientes, demorou a fazer alterações e quando as fez, os premiados quase não pegaram na bola.

CRUZEIRO foi um time organizado, que criou ao menos três chances claras de gol e defendeu-se bem. Faltou um armador pra municiar os três atacantes, papel que Lucas assumiu, mas não de forma permanente, pois era preciso cuidar também da contenção.

BAHIA não conseguiu dominar o time alternativo do Cruzeiro, mesmo com grande apoio de sua torcida. Criou oportunidades, sofreu na defesa e teve de se contentar com o empate. Anderson salvou o time em duas ocasiões, Flávio foi um bom marcador na lateral direita, os beques, Grolli e Fonseca, jogaram duro e não facilitaram, Nílton foi bem na marcação e no apoio. Mas o melhor foi o forte, veloz e decidido Leo Pelé, um ótimo lateral-esquerdo.

ÁRBITROS só erraram ao marcar um impedimento de Raniel. De resto, firmeza nas decisões técnicas e disciplinares.

MelhorDoJogo => LUCAS [[[14]]] Chiabi, Walterson, Milani, Espigão, Bastos, Bitencourt, Morato, Dulce, Reinaldo, Celeste, Penido, Anchieta, Vanda, Síndico —– SASSÁ [[[3]]] Estevão, Amaral, Dudu —– ROMERO [[[3]]] Renato, Arreguy, Barros —– CACÁ [[[1]]] Romeu —– Manoel [[[1]]] Barnabé —– EZEQUIEL [[[1]]] Dourado —– LEO [[[1]]] Sapatão.

Bahia 0x0 Cruzeiro: Reservas jogaram bem

domingo, 2 de dezembro de 2018

CRUZEIRO contra Bahia, em Pituaçu (38 mil), Salvador, 02dez18dom17h, 38ª rodada, Brasileiro 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.288 pontos; Bahia, o 21º, com. 6.647.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 8º colocado com 52 pontos; Bahia, o 11º, com 47.

CRUZEIRO: Rafael — Ezequiel, Manoel, Cacá, Brey — Ederson, Romero, Lucas — Sassá, Raniel, David. T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

BANCO: Vitor Eudes G, Gustavo Rissi B, Rafael Santos L, Pedro Bicalho V, David Andrade M, Laércio A, Alejandro A.

AUSENTES: Fábio, Edílson, Egídio, Henrique, Hermes, Bruno, Mancuello, Rafinha, Robinho, Neves, Barcos, Sobis, Arrascaeta (poupados). Murilo, Leo (lesionados); Cabral, Fred, Dedé, Robinho (suspensos).

ARBITRAGEM: Bruno Arleu de Araújo, Luiz Claudio Regazone, Thiago Henrique Neto Correa Farinha., Philip Georg Bennett, Rodrigo Nunes de Sá (RJ).

BAHIA: Anderson — Flávio, Grolli, Lucas Fonseca, Leo Pelé – Nilton, Elton — Ramires, Gilberto, Zé Rafael — Edigar Junio. T: Enderson Moreira.

BANCO: Fernando Castro G, Ignácio B, Jackson B, Paulinho L, Lepu V, Luiz Henrique V, Vinícius M, Júnior Brumado A, Clayton A.

AUSENTES: Gregore, Douglas G, Tiago B (suspensos), Bruno, Marco Antônio, Nino Paraíba, Elber (lesionados), Edson (dispensado).

ADVERSÁRIO: Fundado em 01jan31, o Esporte Clube Bahia, apodado  Esquadrão de Aço, já conquistou 2 brasileiros (59, 88), 2 copas do Nordeste (01, 02), 4 torneios Norte-Nordeste (48, 59, 61, 63), 1 torneio Campeões do Nordeste (48) e 45 estaduais.

TRANSMISSÃO: Premiere, com narração de Tiago Mastroiani, comentários de Jorge Allan, reportagens de Camila Oliveira e Danilo Ribeiro.

TEMPO chuvoso, temperatura 25º, vento 11 Km/h, umidade 90%.

BAHIA 0x0 CRUZEIRO, 02dezdom17h. TEMPO chuvoso, temperatura 25º, vento 10 Km/h, umidade 90%. LOCAL: Pituaçu (38 mil), Salvador. MOTIVO: 38ª rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 27.776 pagantes, R$338.691. média R$12. ARBITRAGEM: Bruno Arleu Araújo, Luiz Cláudio Regazone, Carlos Henrique Souza (RJ). AMARELOS: Elton, Flávio, Grolli, Luiz, Manoel. BAHIA: Anderson; Flávio, Grolli, Fonseca, Leo; Nilton, Elton; Ramires (Luiz Henrique, 71), Zé Rafael (Vinicius, 63); Edigard Junio (Clayton, 64), Gilberto. T: Enderson Moreira. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Cacá, Patrick; Romero, Lucas, Éderson; Raniel, David (Alejandro, 88), Sassá (Laércio, 85). T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

HISTÓRICO: 62 jogos. Cruzeiro venceu 33, empatou 14, perdeu 15, marcou 97 gols e sofreu 55. Pelo Brasileiro, foram 46 jogos. Cruzeiro venceu 27, empatou 9, perdeu 10, marcou 79, sofreu 38.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.404 jogos, 608 vitórias, 376 empates, 420 derrotas, 2.040 gols marcados, 1.583 sofridos. Aproveitamento de 52,3%.

38ª BR18: Cruzeiro em 8º

sábado, 1 de dezembro de 2018

MINEIRO 1-0 BOTAFOGO 01dez18sab19h 38ª BR18 Independência

FLAMENGO 1-2 PARANAENSE ​01dez18sab19h 38ª BR18 Maracanã    a

BAHIA 0-0 CRUZEIRO 02dez18dom17h 38ª BR18 Pituaçu

CEARÁ 0-0 VASCO 02dez18dom17h 38ª BR18 Castelão

CHAPECOENSE 1-0 SÃO PAULO 02dez18dom17h 38ª BR18 Condá

FLUMINENSE 1-0 AMÉRICA 02dez18dom17h 38ª BR18 Maracanã

GEÊMIO 1-0 CORINTHIANS 02dez18dom17h 38ª BR18 Humaitá

PALMEIRAS 3-2 VITÓRIA 02dez18dom17h 38ª BR18 Allianz

PARANÁ 1-1 INTERNACIONAL 02dez18dom17h 38ª BR18 Capanema

SPORT 2-1 SANTOS 02dez18dom17h 38ª BR18 Retiro

Lugares: 456.000 Público: Média: Ocupação: %

Chanceler: “Fla contou com Everton em dia de graça”

terça-feira, 27 de novembro de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 0-2 FLAMENGO, no Mineirão, Belo Horizonte, 25nov18dom17h, 37ª rodada do Brasileiro 2018:

SIDNEI LOBO: A equipe fez por onde vencer e teve oportunidades. No 1º tempo, fomos bem, mas erramos os passes decisivos. E errar contra uma equipe qualificada como o Flamengo é perigoso. Sobressaiu o talento do Everton Ribeiro. Ele fez a diferença. Mas seguimos lutando em busca do gol. O foco agora é terminar bem a temporada. Tivemos que rodar o elenco durante o ano e sofremos um pouco com isso. Conseguimos dois títulos brilhantes, mas o Brasileiro ficou difícil.

FRED: Foi um bom jogo. O primeiro gol, uma jogada individual do Everton, desestruturou um pouquinho. A gente teve muito volume, ficamos muito com a bola, criamos muitas oportunidades. No 2º tempo, tirando o chute, eles não assustaram a gente. Mas eles estavam muito mais motivados. É loucura nossa achar que não. Estavam brigando pelo título. Nós tentamos jogar bem, dar menos espaços, mas enfrentamos uma equipe grande.

ERNESTO ARAUJO: O Cruzeiro buscou a vitória com muito mais transpiração do que inspiração. No 1º tempo, esbarrou em inúmeras jogadas malfeitas (passes ruins principalmente) e na boa postura do adversário. Voltou pior no 2º tempo e tomou o segundo gol. Depois da entrada de Sassá, dominou novamente as ações e poderia até ter empatado se estivesse num dia de sorte. Já o Flamengo contou com Everton Ribeiro em dia de graça,  marcando dois golaços. Coletivamente, o rubro-negro esteve bem organizado na defesa, resistindo de forma consciente ao ataque voluntarioso mas pouco criativo e eficiente do Cruzeiro.

EGROJ ANATNAS: Esse negócio de que o time entrou de férias é conversa mole pra boi dormir. Os jogadores celestes atuaram com vontade, embora um pouco descontraído, pela falta de objetivo maior do que a vitória. O problema do Cruzeiro foi o seguinte: o adversário é bom e deu sorte. Foi um ótimo jogo.

BRUNO SETELAGOAS: No segundo gol dos ‘mulambos”, Romero estava fora de posição e Neves marcando com os olhos. Mas a culpa maior (quase total) foi do argentino.

Everton, Fred, Fábio, Romero, Sassá, os melhores

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 0-2 FLAMENGO, no Mineirão, Belo Horizonte, 25nov18dom17h, 37ª rodada do Brasileiro 2018:

TORCIDA CELESTE compareceu em número razoável, curtiu o time da Tríplice Coroa na preliminar, apoiou time campeão da Copa do Brasil e, quando as vacas azuis e rubro-negra deitaram, provocou a torcida flamenga.

FÁBIO, sem culpa nos gols, evitou pelo menos outros três.

EDÍLSON marcou com firmeza, apoiou comedidamente.

DEDÉ jogou bem mesmo sem a intensidade habitual. No fim, provocou o terceiro amarelo pra entrar de férias mais cedo.

LEO jogou apenas um tempo –e bem–, devido a um estiramento muscular.

MANOEL substituiu Leo e manteve o bom nível da bequeira.

EGÍDIO, sem ajuda dos volantes e meias, passou maus momentos marcando Everton Ribeiro. Mesmo assim, encontrou ânimo pra atacar, cruzando e chutando a gol, com propriedade.

ROMERO não decifrou o posicionamento de Everton e Diego e os deixou trabalhar em paz. Pra complicar, deu um carrinho idiota e foi amarelado aos 14, o que o impediu de praticar seu costumeiro jogo físico. No apoio, não foi eficiente.

CABRAL formou, ao lado de Romero, uma dupla de volantes precocemente amarelada, fraca na marcação e na ocupação de espaços e sem imaginação no apoio.

ROBINHO arrematou uma bola com perigo, deu carrinho besta, criou pouco, não teve uma tarde feliz.

NEVES, de bom, um chute a gol, que César defendeu, com dificuldade. Criou pouco, foi dispersivo e, algumas vezes, como no gol de abertura do placar, omisso.

ARRASCAETA buscou jogou quando esteve na pontesquerda, tentou criar quando foi jogar centralizado, mas não criou muitas dificuldades pra defesa flamenga.

FRED emplacou sua terceira boa partida, fazendo o pivô com maestria, buscando a bola e dando bons passes. Faltou, contudo, marcar gol…

SASSÁ entrou entusiasmado, lutou pela bola, partiu pra dentro da defesa flamenga, com disposição, levantou torcida. Tem capacidade de incendiar jogos, o que é positivo.

DAVID entrou na etapa final, teve meia hora pra jogar e tentou aproveitar o tempo, mostrando entusiasmo. Mas o gol, que poderia mudar o rumo da partida, no deu conta de fazer.

LOBO escalou corretamente, substituiu bem, desamarrou o time, que buscou o ataque o tempo todo, mas foi abatido pela inspirada atuação de Everton Ribeiro.

CRUZEIRO foi um time ofensivo, que buscou o gol, esmo com atuações p[pífias de alguns de seus jogadores. Chucotou 14 bolas a gol, contra 8 do Flamengo. Mas parou em César e nos beques rubronegros, que tiraram duas bolas quase na risca.

FLAMENGO teve ótimos momentos e aproveitou-se pra decidir a partida. Tomou sufoco na etapa final, mas conseguiu, com sorte dos beques e competência de seu goleiro, manter seu arco intacto.

ÁRBITROS trabalharam bem. Apitaram e apartaram briga, como deve ser feito.

MelhorDoJogo => FRED [[[9]]] Espigão, Rezende, Palmeira, Waldrido, Bitencourt, Ivana, Penido, Márcio, Síndico —– FÁBIO [[[6]]] Monica, Viana, Rocha, Nem, Barnabé, Lulu —– ROMERO [[[4]]] Luizito, Evandro, Wallace, Patrícia —– SASSÁ [[[4]]] King, Ernesto, Fernandão, Dudu —– DEDÉ [[[1]]] Vanda —– EDÍLSON [[[1]]] Zuloobas —– CÉSAR [[[1]]] Elci —– RIBEIRO [[[13]]] Lance, Uol, Schrier, Bitarães, Setelagoas, Walterson, Dourado, Amaral, Rosan, Klauss, André, Mari —– —– DORIVAL [[[2]]] Amsterdã, Genaro.