Arquivo da Categoria ‘BRASILEIRO’

28ª BR: Cruzeiro em 5º

sábado, 14 de outubro de 2017

CRUZEIRO 2×1 PONTE PRETA, 07out17sab16h, Mineirão (62 mil), Beag;a, 13.292 pag, R$257.798. Árbitros: Paulo Roberto Alves, Victor Imazu, Rafael Trombeta (PR). Amarelos: Rafael, Barbosa, Hudson, Neves, Rafinha, Elton. Vermelho: Elton, 83. Gols: Barcelos, 12 (p), Neves, 73, Manoel, 76. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel, Barbosa; Hudson, Henrique; Rafinha (Elber), Neves, Alisson (Romero); Sobis (Marques). T: Sidnei Lobo / Mano. PONTE: Aranha, Nino, Marllon, Luan Peres, Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob), Wendel (Mendoza); Barcelos; Sheik. Lucca. T: Baptista.

VASCO 1×0 BOTAFOGO, 14out10sab19h, 28ª BR 17, Maracanã (78 mil), Rio, 27.424 pag, R$1.063.215. Árbitros: Vinicius Araujo, Rogério Zanardo, Herman Brumel (SP). Amarelos: Pikachu, Caio, Vitor, Jean, Nenê, Marcos, Carli, Bruno. Gol: Nenê, 68. VASCO: Martín, Madson, Breno, Anderson Martins, Ramon; Wellington, Jean, Vital (Paulo Vitor), Wagner (Pikachu), Nenê; Thalles (Caio Monteiro). T: ZéRicardo. BOTA: Gatito, Arnaldo, Carli, Rabello, Victor Luís; Lindoso, Bruno Silva, Marcos Vinícius (Gilson), João Paulo; Pimpão (Guilherme), Brenner (Tanque). T: Ventura.

SÃO PAULO 2×1 PARANAENSE, 14out10sab21h, 28ª BR 17, Pacaembu (38 mil), Sampa, 25.558 pag, R$683.891. Árbitros: Lima Henrique, Michael Correia, Silbert Sisquim (RJ). Amarelos: Sidcley, Rossetto. Vermelho: Nikão. Gols: Coutinho, 49, Pratto, 59, Maicosuel, 82. SPFC: Sidão; Militão (Araruna), Arboleda, Rodrigo Caio, JrTavares; Petros, Hernanes; Marcos Guilherme, Cueva (Jucilei), Lucas Fernandes (Maicosuel); Pratto. T: DorivalJr. CAP: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno, Nicolas (Nikão); Pavez, Rossetto (Ribamar), Sidcley, Guilherme; Coutinho, Pablo (Gedoz). T: FabianoSoares.

GOIANIENSE 1×3 PALMEIRAS, 15out10dom17h, 28ª BR 17,  Ludovico (13 mil), Goiânia, 12.619 pag, R$380.450. Árbitros: Rodolpho Toski, Rafael Trombeta, Victor Imazu (PR). Amarelos: Alves, Gilvan, Dudu, Vermelho: Alves. Gols: Willian, 20, Moisés, 43, Dudu 59, Walter, 76. ACG: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan, Pacheco; Ronaldo (André), Paulinho, Jorginho (Bauermann); Luiz Fernando (Niltinho), Walter, Andrigo; T: Sanches. SEP: Prass; Mayke, Dracena, Juninho, Egídio; Tchê Tchê, Bruno Henrique, Moisés (Thiago Santos); Dudu, Willian (Borja), Keno (Erik). T: Valentim.

FLUMINENSE 1×0 AVAÍ, 15out10dom17h, 28ª BR 17, Maracanã (78 mil), Rio, 16.052 pag, R$221.560. Árbitros: Flavio Souza, Daniel Ziolli, Daniel Marques (SP). Amarelos: Dourado, Wendel, Alemão, Joel. Gol: Dourado, 13. FLU: Cavalieri, Renato (Norton), Reginaldo, Gum (Nogueira), Marlon; Richard, Wendel, Sornoza, Scarpa; MarcosJr (Alessandro), Dourado. T: Abel. AVAÍ: Douglas, Leandro, Alemão, Betão, João Paulo; Simião (Marquinhos), Lucas Otávio, Juan (Rômulo), Pedro Castro; Luan Pereira, Joel. T: Claudinei.

SPORT 1×1 MINEIRO, 15out10dom17h, 28ª BR 17, Retiro (35 mil), Recife, 20.273 pessoas, R$315.116. Árbitro: Leandro Bizzio, Anderson Coelho, Bruno Rizo (SP). Amarelo: Mena, Anselmo, Adilson, Fred. Gols: Patrick, 9, Fred, 37. SPORT: Magrão; Prata, Ronaldo, Henríquez, Mena; Anselmo, Patrick, Rithely (Lenis), Diego Souza; Osvaldo (Rogério), Juninho (Thomás). T: Luxemburgo. FRANGA: Victor; Rocha, Felipe, Gabriel, Santos; Adilson (Roger Bernardo), Elias, Valdívia (Clayton), Cazares (Yago), Otero; Fred. T: Oswaldoliveira.

CHAPECOENSE 0x1 FLAMENGO, 15out10dom17h, 28ª BR 17, Condá (22 mil), Chapecó, 10.484 pres, R$342.370. Árbitros: Dewson Freitas, Helcio Neves, Ricardo Coimbra (PA). Amarelos: Elicarlos, Kaike, Márcio, Berrío. CHAPE: Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno, Reinaldo; Elicarlos (Lucas Marques, 60), Lucas Mineiro, Canteros; Wellington Paulista, Kaike (Rodrigo, 76), Túlio Melo (Penilla, 61). T: EmersonCris. FLA: Alves, Pará, Réver, Vaz, Trauco; Cuéllar, Arão, Diego (Gabriel, 82); Everton Ribeiro (Rômulo, 88), Everton (Berrío, 66), Guerrero. T: Rueda.

CORITIBA 0x1 GRÊMIO, 15out10dom19h, 28ª BR 17, Couto (40 mil), Curitiba, 10.814 pag, R$242.500. Árbitros: André Castro. Bruno Pires, Leone Rocha (GO). Amarelos: Dodô, Luizão, Jonas, Almeida, Ramiro, Kannemann, Beto. Gol: Ramiro, 91. COXA: Wilson; Dodô, Cleber, Werley, Carleto; Jonas, Alan Santos, Galdezani (Sásse, 46), Tiago Real (Berola, 72); Rildo (Anderson, 75), Henrique Almeida. T: Marceloliveira. GRÊMIO: Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann, Cortez; Jaílson, Arthur, Ramiro, Arroyo (Everton, 61), Fernandinho (Jael, 89); Barrios (Beto Silva, 75). T: Portaluppi.

BAHIA 2×0 CORINTHIANS, 15out10dom17h, 28ª BR 17, Fonte Nova (50 mil), Salvador, 23.413 pag, R$719.882. Árbitros: Ricardo Ribeiro, Guilherme Camilo, Sidmar Meurer (MG). Amarelos: Jô, Camacho. Gols: Vinicius, 71, Régis, 93. BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Fonseca, Capixaba; RenêJr, Edson, Vinicius (Sales); Zé Rafael (Allione), Rodrigão (Régis), Edigar Junio. T: Carpegiani. SCCP: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique, Arana; Camacho, Maycon (Giovanni Augusto); Rodriguinho, Jadson (Marquinhos Gabriel). Romero (Clayson); Jô. T: Carille.

SANTOS 2×2 VITÓRIA, 16out17seg20h, 28ª BR 17, Pacaembu (38 mil), Sampa, 15.471 pag, R$428.430. Árbitros: Machado, Carlos Berkenbrock, Helton Nunes (SC). Amarelos: Braz, Wallace, Yago, Sá, Carlos, Alison. Gols: David , 22, Mota, 35, Wallace, 64, Ramon, 69 (c). SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Veríssimo, Braz, Zeca; Alison, Matheus Jesus (Vecchio, 59), Lucas Lima; Copete (Serginho, 59), Jean Mota (Lucas Crispim, 81), Ricardoliveira. T: Culpi. VITÓRIA: Caíque; Sá, Wallace, Ramon, Juninho; Uillian Correia, Soutto, Yago (Patric, 78); David (Danilinho, 91), Neilton (Carlos Eduado, 81); Tréllez. T: Mancini.

LUGARES: 384.000. PÚBLICO: 175.400. MÉDIA: 17.540. OCUPAÇÃO: 46%.

JR Galvão: “Vitória gigante!”

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

PITACOS acerca do GRÊMIO 0x1 CRUZEIRO, no Humaitá (55 mil), Porto Alegre, pela 27ª rodada do Brasileiro 2017:

SIDNEI LOBO: A gente já sabia que o Grêmio é um adversário que envolve bastante e tínhamos que marcar muito forte e não dar espaços. Mas algumas vezes apareceram espaços, por isso chamei o Ezequiel e o Rafinha pra orientá-los. Conseguimos neutralizar, virou 0x0 e no intervalo corrigimos o posicionamento, justamente pra não permitir volume de jogo ao Grêmio. Fizemos o gol e garantimos a vitória. Podíamos até ter feitos outros nos contrataques, porque o Grêmio se atirou e começou a jogar bolas na área e a gente sempre ficando com elas. Poderíamos ter tido um pouco mais de calma definir as jogadas.

SOBIS: A gente não escolhe contra quem vai marcar. O importante é fazer gols pelo Cruzeiro. Coincidência que tenha sido contra o Grêmio. É bom.Foi um gol também pra dar um pouco de alegria pra parte vermelha do Estado. O detalhe daquele lance é que, se não estivesse chovendo, provavelmente a bola não ia passar.

BRUNO BARROS: O Cruzeiro propôs o jogo em várias ocasiões (terminou com mais posse de bola, apesar do incrível controle de bola do Arthur do Grêmio), finalizou pouco, é verdade, mas em vários momentos houve triangulações, volantes aparecendo na paquera ofensiva, entrando na área. Sem a bola, marcação mais adiantada que o geralmente visto no ano, dando efeito imediato.

JR GALVÃO: Vitória gigante! Com futebol bem razoável. Destaque pra defesa, em especial pro Digão, que é fraco, mas esteve bem. Não consigo enxergar o futebol no Rafinha, jogador comum. Pena que o Elber não engrena. Campeonato em abeto.

ERNESTO ARAUJO: Gostei bastante do desempenho da dupla Digão / Manoel. Foram muito bem em todas as bolas pelo alto que, num dado momento, passou a ser a principal jogada ofensiva do Grêmio.

REINALDO DRUMMOND: Mais uma partida difícil de ver. Se não fosse jogo do Cruzeiro, teria mudado de canal no 1º tempo. Não suporto esse jogo de ficar na defesa e especular um contra-ataque.

27ª BR: Cruzeiro em 3º

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

PARANAENSE 2×2 GOIANIENSE, 11out17qua19h30, 27ª BR 17, Baixada (42 mil), Curitiba, 5.864 pag, R$90.257. Árbitros: Dyorgines Padovani, Fabiano Ramires, Vanderson Zanotti (ES). Amarelos: Fabrício, Wanderson, Gonzalez. Jorginho, Luiz. Gols: Luiz, 24, Guilherme, 31, Gonzalez, 41, Walter, 82. PARANAENSE: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno, Fabrício; Pavez, Gonzalez (Eduardo Henrique, 60), Gedoz (Sidcley, 67), Guilherme, Nikão; Ribamar (Ederson, 79). T: Fabiano. GOIANIENSE: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan, Pacheco; Ronaldo, Paulinho (Diogo Rosa, 66), Jorginho (André Castro, 66), Luiz Fernando, Niltinho (Breno Lopes, 86); Walter. T: Sanches.

BOTAFOGO 2×1 CHAPECOENSE, 11out17qua19h30, 27ª BR 17, Engenhão (40 mil), Rio, 6.548 pag, R$106.390, Árbitros: Leandro Vuaden, Eduardo Catza, Mauricio Coelho (RS). Amarelos: Fernandes, Grolli, Apodi, Ribeiro. GOLS: Apodi,59, Brenner, 66, Tanque, 95. BOTA: Gatito; Arnaldo, Carli, Rabello, Victor Luis; Matheus Fernandes (Marcos Vinicius, 58) Bruno Silva, Lindoso, João Paulo; Guilherme (Pimpão, 66), Brenner (Tanque, 78). T: Ventura. CHAPE: Jandrei; Apodi, Grolli, Fabrício Bruno, Reinaldo; Canteros, Moisés Ribeiro (Elicarlos, 85) Lucas Mineiro, Ruschel (Penilla, 60); Túlio, Wellington Paulista. T: EmersonCris.

CORINTHIANS 3×1 CORITIBA, 11out17qua21h, 27ª BR 17, Itaquera (46 mil), Sampa, 36.439 pag, R$1.872.944. Árbitro: Claudio Francisco (SE), Cleriston Clay (SE), Fabio Pereira (TO). Amarelos: Marquinhos, Carleto, William, Leo. Gols: Jô, 9, Henrique, 39, Clayson, 78 e 88. SCCP: Cássio; Príncipe, Balbuena, Pedro Henrique, Arana; Camacho, Maycon (Clayson); Marquinhos Gabriel, Rodriguinho, Jadson (Fellipe Bastos); Jô (Kazim). T: Carille. COXA: Wilson; Leo, Cleber, Werley, Carleto (William Matheus); Edinho, Alan Santos, Galdezani, Tiago Real (Berola); Rildo, Henrique Almeida. T: Marceloliveira.

MINEIRO 1×0 SÃO PAULO, 11out17qua21h45, 27ª BR 17, Independência (23 mil), Beagá, 17.606 pag, R$296.355. Árbitros: Heber Roberto Lopes, Helton Nunes, Thiaggo Americano (SC). Amarelos: Militão, Alves, Caio, Robinho. Gols: Santos, 52 (p). FRANGA: Victor, Rocha, Felipe, Gabriel, Santos; Adilson, Roger Bernardo; Cazares (Otero, 64), Robinho, Valdívia (Clayton, 80); Fred (Moura, 76). T: Oswaldo. SPFC: Sidão, Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio, Tavares; Petros, Hernanes (Shaylon, 67); Marcos Guilherme, Gomez (Jucilei, 75), Lucas Fernandes (Maicosuel, 68); Pratto. T: DorivalJr.

GRÊMIO 0x1 CRUZEIRO, 11out17qua21h45, 27ª BR 17, Humaitá (55 mil), PoA, 7.851 pag, R$234.055. ARBITRAGEM: Rodrigo Raposo, José Reinaldo Nascimento, Daniel Andrade (DF). AMARELOS: Nenhum. GOL: Sobis, 69. GRÊMIO: Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur (Beto Silva), Jean Pyerre (Patrick); Fernandinho, Barrios, Arroyo (Everton). T: Renato Portaluppi. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Digão, Barbosa; Henrique, Hudson (Romero); Rafinha, Neves, Alisson (Marques); Sobis (Elber). T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

AVAÍ 1×2 VASCO, 11out17qua21h45, 27ª BR 17, Ressacada (17 mil), Floripa, 8.952 pag, R$273.974. Árbitros: Wagner Reway, Eduardo Cruz, Fábio Rubinho (MT). Amarelos: Betão, Marquinhos, Capa, Lourenço, Dutra, Madson, Wagner, Rios. Vermelhos: Willians, Rios. Gols: Wagner, 2, Rios, 23, Betão, 61. AVAÍ: Douglas; Leandro, Alemão, Betão, Capa; Judson (Lourenço), Simião (Marquinhos), Luan Pereira, Pedro Castro; Joel (Rômulo), JrDutra. T: Claudinei. VASCO: Martín, Madson, Paulão, Anderson Martins. Ramon; Wellington, Jean, Vital (Paulo Vítor), Wagner (Pikachu), Nenê (Rafael Marques); Ríos. T: ZéRicardo.

FLAMENGO 1×1 FLUMINENSE, 12out17qui17h, 27ª BR 17, Maracanã (78 mil), Rio, 32.747 pag, R$. Árbitros: Luiz Flavio Oliveira, Danilo Manis, Miguel Cataneo (SP). Amarelos: Paquetá, Berrio, MarcosJr, Douglas, Lucas, Reginaldo. Gols: Pará, 52 (c), Réver, 69. FLA: Alves, Rodinei (Guerrero), Réver, Juan, Pará; Márcio Araújo (Trauco), Romulo (Arão), Everton Ribeiro, Everton; Berrío, Paquetá. T: Rueda. FLU: Cavalieri, Lucas, Reginaldo, Gum (Nogueira), Marlon; Richard, Douglas, Wendel, Sornoza, Scarpa (Peu); MarcosJr (Romarinho), Dourado. T: Abel.

VITÓRIA 1×2 SPORT, 12out17qui17h, 27ª BR 17, Barradas (35 mil), Salvador, 15.638 pag, R$285.574. Árbitros: Marcelo Aparecido, Anderson Coelho, Bruno Rizo (SP). Amarelos: Uillian, Diego, André, Mena. Vermelhos: André. Gols: Diego, 45, Lenis, 65, Tréllez, 83. VITÓRIA: Caíque; Sá (Danilinho), Ramon, Wallace, Juninho; Soutto (Patric), Uillian Correia, Yago; Neilton, Tréllez, David (Andrelima). T: Mancini. SPORT: Magrão; Prata, Henríquez, Ronaldo, Mena; Anselmo, Wesley (Rodrigo), Patrick; Osvaldo (Lenis), Diego Souza, André (Juninho). T: Luxemburgo.

PONTE 1×1 SANTOS, 12out17qui17h, 27ª BR 17, Lucarelli (19 mil), Campinas, 13.982 pag, R$120.475. Árbitros: Raphael Claus, Alex Ang, Alberto Poletto (SP). Amarelos: Naldo, Bob, Peres, Lima, Zeca. Vermelho: Bob. Gols: Naldo, 4, Ricardo, 44. PONTE: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres, Jeferson; Naldo (Jadson); Sheik (Gamalho), Jean Patrick (Saraiva), Fernando Bob, Barcelos; Lucca. T: Baptista. SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Veríssimo, Braz, Zeca; Alison, Matheus Jesus, Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique, Ricardo Oliveira. T: Culpi.

PALMEIRAS 2×2 BAHIA, 12out17qui17h, 27ª BR 17, Pacaembu (38 mil), Sampa, 24.299 pag, R$739.950. Árbitros: Marcelo Aparecido. Anderson Coelho, Bruno Rizo (SP). Amarelos: Dracena, Mendoza, RenêJr. Gols: Willian, 1, Bruno, 38, Junio, 45 e 88. PALMEIRAS: Prass; Tchê Tchê, Dracena, Juninho, Egídio; Thiago Santos, Bruno Henrique (Felipe Melo), Moisés; Willian (Guedes), Dudu, Deyverson (Borja). T: Cuca. BAHIA: Jean; Eduardo, Becão, Fonseca, Juninho; RenêJr, (Feijão) Juninho, Vinícius (Rodrigão); Zé Rafael (Régis), Mendoza, Edigar Junio. T: Carpegiani.

LUGARES: 387.000. PÚBLICO: MÉDIA: OCUPAÇÃO: 

Neves, Digão e Rafael, os destaques no Humaitá

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

ATUAÇÕES dos protagonistas de GRÊMIO 0x1 CRUZEIRO, no Humaitá (55 mil), Porto Alegre, pela 28ª rodada do Brasileiro 2017:

TORCIDA CELESTE não apareceu. Pouca gente se animou a desafiar o tempo inóspito pra apoiar o time, que praticamente só teve o aplauso da garotada do Sub17 que havia jogado contra o Inter pelo Brasileiro da categoria. (Síndico)

RAFAEL fez duas defesaças, que asseguraram a vitória. Deve levar prêmios dos telespectadores dos canais esportivos, porque além de tudo, as defesas renderam boas imagens. (Síndico)

EZEQUIEL não foi muito incomodado na etapa inicial, quando seu principal problema foi marcar Marcelo Oliveira. Na etapa final, sofreu mais, pois o Grêmio reforçou o setor com Everton. A briga foi intensa e ele saiu-se bem. (Síndico) —- Fez o que se espera dele – apesar do Grêmio ter forçado pelo seu lado, saiu-se bem. (Douglas Velloso)

DIGÃO foi o melhor por um absoluto controle do jogo aéreo que segundo o footstats chegou a 17 intervenções rasteiras e aéreas e 36 passes corretos e nenhum errado (em que pese a maioria lateral). Muito focado e concentrado no melhor estilo zagueiro-zagueiro. Mais feliz do que acertar os meus prognósticos é perceber que jogadores como ele nos representam dignamente compensado nosso esforço diário de ter o Cruzeiro conosco em meio a tanto trabalho, família e estudos. (Felipe Cardoso) —–  foi o melhor em campo. Rebateu todas as bolas que circularam a área celeste, foi soberano pelo alto, marcou bem nas bolas paradas e saiu jogando com tranquilidade quando precisou. (Douglas Velloso)

MANOEL, em seu segundo jogo seguido como titular, foi outra vez destaque. Ao lado de Digão, que também se mostrou muito eficiente, imperou na zaga e deu pouco espaço pra Barrios. No posicionamento, também dificultou o time gremista. (Globo Esporte) —– Este seguro, como antes da lesão. Coordenou o miolo de zaga, espanou e teve bons lances de recuperação. (Douglas Velloso)

HUDSON defendeu, desarmou e apoiou o ataque, tudo com eficiência. (Matheus Penido)

NEVES foi outra vez decisivo para o Cruzeiro. Mesmo não tendo uma atuação brilhante e, em muitos momentos até apagada, na hora que teve de decidir, foi eficiente e deu passe açucarado pra Sobis marcar. (Globo Esporte) —- Mais uma vez, decisivo. Criou a jogada do gol. Jogador diferenciado. (Paulo Souza)

SOBIS melhorou em relação às últimas atuações, tendo a mesma vontade de sempre, mas aparecendo mais pro jogo, principalmente no 2º tempo. (Globo Esporte)

CRUZEIRO conseguiu a vitória baseado no jogo coletivo, na determinação de todo o do grupo, porque futebol de verdade, o time não mostrou. Mas tranquilidade e a motivação geradas pela conquista da Copa do Brasil, bem como pela união do elenco estão empurrando a equipe tabela acima. (Ernesto Araujo) —– O que o Cruzeiro tem apresentado de melhor é um jogo coletivo forte, organizado, eficiente, com destaque para o sistema defensivo. A confiança está em alta, o que ajuda. Isso hoje faz diferença. (Mauro França)

GRÊMIO

ÁRBITROS levaram o jogo na manha, sem aplicar cartões amarelos, nem cenas de exibicionismo. E, o mais importante, não cometeram erros. (Síndico

NEVES [[[11]]] Braga, Bitencourt, Gesoco, Souza, Rosan, Bastos,  Geisel, Wallace, Ivana, Gil, Barnabé —– DIGÃO [[[9]]] Cardoso, Ernesto, Barros, Walterson, Marcoalex, Velloso, França, Schrier, Chiabi —– RAFAEL [[[7]]] Romarol, Schulman, Fabrício, Drummond, Rossi, Tate, Oliveira —–HUDSON [[[4]]] Penido, Ccc, Gustavo, Toninho —– SOBIS [[[4]]] Luizantonio, Estevão, Domênico,  Arreguy —– MANOEL [[[2]] Velame, João —– HENRIQUE [[[1]]] Galvão —– GEROMEL [[[1]]] Muzzi.

Grêmio 0x1 Cruzeiro: Provisoriamente, vice

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

CRUZEIRO contra Grêmio, neste 11out17qua21h45, no Humaitá (55 mil), Porto Alegre, pela 28ª rodada do Brasileiro 2017.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 6º, com 14.202 pontos; Grêmio, o 1º, com 15.038.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro, com um jogo a mais do que os concorrentes diretos, é o 4º, com 44 pontos; Grêmio, o 3º, com 46.

ARBITRAGEM: Rodrigo Batista Raposo, José Reinaldo Nascimento Júnior e Daniel Henrique Silva Andrade (DF).

CRUZEIRO: Rafael — Ezequiel, Manoel, Digão, Barbosa — Henrique, Hudson — Rafinha, Neves, Alisson — Sobis. T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

BANCO: França, Lennon, Bryan, Arthur, Romero, Lucas, Messidoro, Elber, Marques.

AUSENTES: Fábio, Arrascaeta, Leo, Murilo (poupados), Judivan (preparação física), Dedé, Cabral, Raniel, Robinho e Sassá (lesionados).

PENDURADOS: Barbosa, Hudson, Lennon, Romero, Murilo, Rafinha, Raniel e Sassá.

GRÊMIO: Grohe — Edílson, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira — Jaílson, Arthur — Fernandinho, Jean Pyerre, Arroyo — Barrios. T: Renato Portaluppi.

BANCO: Paulo Victor G, Leonardo Gomes L, Rafael Thyere B, Bruno Rodrigo B,  Bruno Cortez L, Kaio V, Leo Moura M, Patrick M, Dionathã A, Beto Silva A, Jael A, Everton A.

AUSENTES: Cristian, Ramiro, Michel, Maicon, Douglas e Luan (lesionados).

PENDURADOS: Ninguém.

TRANSMISSÃO: Globo pra MG (com Rogério Correa, Bob Faria e Márcio Rezende Freitas) e Premiere (com Márcio Meneghini e Mario Marcos).

TEMPO chuvoso, temperatura 19º, vento 18 Km/h, umidade 94%.

GRÊMIO 0x1 CRUZEIRO, 11out17qua21h45. TEMPO chuvoso, temperatura 19º, vento 18 Km/h, umidade 94%. LOCAL: Humaitá (55 mil), Porto Alegre. MOTIVO: 27ª rodada, Brasileiro 2017. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere. PÚBLICO: 7.851 pagantes 9.217 presentes, R$234.055, média R$30. ARBITRAGEM: Rodrigo Raposo, José Reinaldo Nascimento, Daniel Andrade (DF). AMARELOS: Nenhum. GOL: Sobis, 69. GRÊMIO: Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur (Beto Silva), Jean Pyerre (Patrick); Fernandinho, Barrios, Arroyo (Everton). T: Renato Portaluppi. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Digão, Barbosa; Henrique, Hudson (Romero); Rafinha, Neves, Alisson (Marques); Sobis (Elber). T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

Neves: “Silêncio no vestiário, todo mundo sabia que estava ruim”

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

PITACOS  acerca do CRUZEIRO 2×1 PONTE PRETA, neste 07out17sab16h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 27º rodada do Brasileiro 2017:

SIDNEI LOBO: Os jogadores corresponderam e viramos um jogo duríssimo. Eles tiveram a grandeza do time campeão da Copa do Brasil. Houve um relaxamento natural, teve o problema da política, mas eles conseguiram reagir. Tenho certeza que daqui pra frente vai ser assim. No 1º tempo, tivemos muita posse, mas não conseguimos chegar ao gol do Aranha. Acabamos sofrendo um gol que era tudo o que a Ponte queria. Tínhamos observado a desenvoltura da Ponte após a chegada do Eduardo Baptista, que veio com uma proposta de time fechado. Pro 2º tempo, eu trouxe o Rafinha pra dentro e abri o Alisson, dando liberdade também pro Ezequiel, pra confundir um pouco a marcação da Ponte. Fomos premiados com essa virada importante, que coroou todo o trabalho da semana.

MANOEL: Todo mundo sabe a dificuldade que foi volta e o que fiz pra voltar mais rápido ao time. Fico feliz de voltar e ajudar minha equipe nesta vitória muito importante.

NEVES: O primeiro tempo foi bem morno. com nosso time atacando pouco, tocando bola do lado pra trás, irritando a torcida, que pensa que estamos sem vontade. Isso foi tomarmos o gol. e despertarmos. No vestiário, ficamos em silêncio. Todo mundo sabia que não precisava falar nada, que estava muito ruim. Voltamos bem melhores e merecemos a vitória.

RICARDO ROCHA, comentarista do SporTV: Muitas vezes, os times campeões largam o campeonato. O Cruzeiro não e está certo, tem que demonstrar que não só foi campeão, mas que tem condição de fazer uma grande campanha no Brasileiro. Thiago Neves está fazendo uma bela campanha. Não conheço um jogador que saia da Arábia, retorne ao Brasil e chegue arrebentando. É difícil, é outro futebol, precisa de tempo. Mano teve paciência e ele está muito bem, está sendo decisivo.

CELESTE CAMPOS: O 1º tempo do Cruzeiro foi parecido com a da maioria dos jogo deste Brasileiro: Saída de bola ruim e nenhuma produção ofensiva.

BRUNO BARROS: Time jogava bem, tinha acabado de virar o placar, com Alisson dando trabalho ao Nino Paraíba e o Lobo inventou botando outro volante. O que aconteceu? O time recuou e levou uma pressão desnecessária. O conceito de futebol do Mano e seus parceiros é complicado, viu! Eles gostam de ferrolho.

PAULO SOUZA: A torcida apoiou do início ao fim. No 2º tempo, com o time pressionando, ela intensificou o apoio, pois era preciso virar o placar.

ROMAROL: Foi só o Sobis sair, que o time fez os gol de que precisava.

Rafinha e Neves, os melhores, com sobras

domingo, 8 de outubro de 2017

ATUAÇÕES dos protagonistas de CRUZEIRO 2×1 PONTE PRETA, neste 07out17sab16h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 27º rodada do Brasileiro 2017:

TORCIDA CELESTE, desanimada, enfarada de futebol, só entrou no jogo na etapa final, quando time encantoou a Ponte.

RAFAEL não tinha como defender o pênalti, mas salvou um gol de Sheik, no final. De resto, tranquilidade absoluta.

EZEQUIEL marcou bem, mas não foi criativo no ataque, fazendo sempre as jogadas mais previsíveis.

DIGÃO é um armário de portas abertas. E usou essa força sempre que necessário pra vencer as disputas. Boa partida.

MANOEL foi seguro na defesa e efetivo no ataque, com duas cabeçadas importantes, uma das quais a do gol da vitória. Ótimo retorno ao time.

RAFINHA foi o melhor, Zé dedicou o tempo todo. Os piores foram aqueles que pediram demissão e foram embora antes do mandato do Gilvan terminar.

BARBOSA vacilou logo no começo do jogo com um recuo de bola temerário, que acabou em pênalti e gol da Ponte. Mas não se deixou afetar pelo erro e jogou bem o restante da partida, com bons incursões ofensivas.

HENRIQUE fez outra grande partida, cumprindo bem seu papel de volante, apoiando a saída de bola, marcando e distribuindo bem o jogo. De quebra, dois chutes fortes, de fora da área, que levaram muito perigo ao arco pontepretano.

HUDSON, com seu dinamismo e força ofensiva, deu enorme contribuição à remontagem do placar, inclusive com participação direta no gol de empate.

RAFINHA ofereceu trabalho pesado, obediência tática e determinação ao time. Brilho, com ele, é se e quando for possível. Sua praia é a dedicação à causa.

NEVES marcou um gol e serviu pra outro. Isto já bastaria pra ser eleito o melhor do jogo, mas ele foi além. Buscou o jogo e se empenhou na remontagem do placar. Está realmente imbuído de fazer 20 gois e oferecer 15 assistências, meta que estabeleceu ao chegar o Cruzeiro.

ALISSON deu uma pancada, que avacalhou com o goleiro da ponte no gol de empate. E não mediu esforços no restante do jogo. saiu mais cedo, cansado.

SOBIS não consegue ser nove e nem falso nove. A fase é ruim e a confiança evaporou. Saiu mais cedo, um pouco antes da virada e foi vaiado. Pouco, mas foi.

ROMERO jogou 15 minutos e não deu carrinhos. Sempre de pé’, ajudou a bloquear o pessoal de frente da Ponte.

MARQUES um pouco menos de meia hora, viu a virada do placar e percebeu que seria preciso conter o ímpeto dos campineiros. E foi nisto que se destacou.

ELBER jogou cinco minutos, com muita disposição.

LOBO escalou corretamente, dando chance a alguns atletas que contribuíram com o time quando foram chamados a jogar. Nenhum decepcionou. Acertou também nas substituições.

CRUZEIRO começou devagar, quase parando, mas voltou aguerrido na etapa final e martelou até virar o placar, sob a batuta dos volantes, que empurraram o time, mesmo abrindo espaços pro contrataque a Macaca.

PONTE PRETA ganhou um pênalti de presente e saiu na frente, mas sem bons armadores e laterais nada criou e só se limitou a segurar a vantagem. E quando tomou a virada, nem pernas tinha mais pra salvar um ponto que fosse.

ÁRBITROS passaram despercebidos. O que é bom.

RAFINHA [[[12]]] Portoalegre, Bitencourt, Rosan, Coelho, Arreguy, Schrier, Vilela, Marcoalex, Rocha, Walfrido, Velloso, Dudu —– NEVES [[[11]]] Souza, Viana, Luizito, Romarol, Bastos, Gil, Diogo, Palmeira, Estevão, Ivana, Síndico —– MANOEL [[[3]]] Barros, Celeste, França —– HENRIQUE [[[2]]] Penido, Barnabé —– ALISSON [[[2]]] Galvão, Walterson —– EZEQUIEL [[[1]]] Patrícia —– MANO [[[1]]] Talentim —– TORCIDA CELESTE [[[1]]] Economista.

Cruzeiro 2×1 Ponte Preta: Acordou a tempo!

sábado, 7 de outubro de 2017

CRUZEIRO contra Ponte Preta, neste 07out17sab16h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 26ª rodada do Brasileiro 2017.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 6º, com 14.201 pontos: Ponte a 15ª, com 9.076.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 5º, com 41 pontos, Ponte em 15º, com 31.

ARBITRAGEM: Paulo Roberto Alves Junior (CBF-PR), Victor Hugo Imazu dos Santos (CBF-PR), Rafael Trombeta (CBF-PR).

CRUZEIRO: Rafael — Ezequiel, Digão, Manoel, Barbosa — Henrique, Hudson — Rafinha, Neves, Alisson — Sobis. T: Sidnei Lobo / Mano Menezes.

BANCO: França, Bryan, Arthur, Romero, Lucas, Nonoca, Messidoro, Elber, Rafinha, Neves, Marques.

AUSENTES: Dedé, Cabral, Robinho, Sassá, Raniel, Careca (lesionados), Judivan (preparação física), Fábio, Leo, Murilo (descansando), Arrascaeta (Seleção do Uruguai).

PENDURADOS: Lennon, Romero, Murilo, Raniel e Sassá.

PONTE PRETA: Aranha — Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres, Artur — Jean Patrick, Elton, Wendel, Danilo Barcelos — Sheik, Lucca. T: Eduardo Baptista.

BANCO: Ivan G, Rodrigo B, Fernando Bob V, Naldo V, Jorge Mendoza, V, Felipe Saraiva M, Leo Artur M, Claudinho A, Maranhão A, Lucas Formiga A, Leo Gamalho A.

AUSENTES: Jeferson (suspenso), Renato Cajá (preparação física), João Vitor, Luís Ali (lesionados).

PENDURADOS: Aranha, Danilo Barcelos, Emerson Sheik, Luan Peres, Jadson.

TRANSMISSÃO: Premiere e Premiere HD, com Rogério Corrêa e Henrique Fernandes.

CRUZEIRO 2×1 PONTE PRETA, 07out17sab16h. TEMPO ensolarado, temperatura 28º, vento 11 Km/h, umidade 40%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 27ª rodada do Brasileiro 2017. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 13.292 pagantes, 15.397 presentes, R$257.798, média R$19 ARBITRAGEM: Paulo Roberto Alves Junior, Victor Hugo Imazu Santos, Rafael Trombeta (PR). AMARELOS: Rafael, Barbosa, Hudson, Neves, Rafinha, Elton. VERMELHO: Elton, 83. GOLS: Barcelos, 12 (p), Neves, 73, Manoel, 76. CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel, Barbosa; Hudson, Henrique; Rafinha (Elber), Neves, Alisson (Romero); Sobis (Marques). T: Sidnei Lobo / Mano Menezes. PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres, Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob), Wendel (Jorge Mendoza); Danilo Barcelos; Emerson Sheik. Lucca. T: Eduardo Baptista.  HISTÓRICO: 25 jogos. Cruzeiro venceu 14, perdeu 6, empatou 5, marcou 52 gols, sofreu 24. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 61 campeonatos, 1.356 jogos, 591 vitórias, 362 empates, 403 derrotas, 1.994 gols marcados, 1.545 sofridos. Aproveitamento de 53%.

Hora de deixar os velhos futriqueiros de lado

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Uma pausa na esculhambação promovida pelos velhos futriqueiros: neste sábado tem Cruzeiro x Ponte Preta.

Sidnei Lobo, que substituirá Mano Menezes nos dois próximos jogos, já tem o time escalado:

  • Rafael — Ezequiel, Digão, Manoel, Barbosa — Henrique, Hudson — Rafinha, Neves, Alisson — Sobis.

É isto mesmo, galera? Ou alguém tem escalação melhor a oferecer?

Rafinha: “Não foi um cruzamento, foi um passe”

terça-feira, 3 de outubro de 2017

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1×1 CORINTHIANS, neste 01out17dom16h, no Mineirão (60 mil), Belo Horizonte, pela 26ª rodada do Brasileiro 2017:

MANO MENEZES: Resultado justo. Saímos na frente, depois sofremos bastante. Aí não era questão física, e sim tática. Precisávamos ajustar. No 2º tempo, voltamos melhores, conseguimos equilibrar, mesmo com o Corinthians tendo mais posse de bola. Nessa fase, seria natural a gente sofrer com desgaste. Tanto que coloquei um terceiro jogador de contenção no meio-campo, coisa que não fazia há bastante tempo. Mas hoje era necessário. Euando sofremos o gol, não estávamos mais sendo assediados com volume tão grande do Corinthians. Mas sofremos o gol quando tínhamos contrataques à disposição. Faltou vigor maior pra definir o jogo, o que está dentro da normalidade, considerando a decisão da quarta. Jogamos contra o líder do Brasileiro, que ficou a semana inteira treinando, e nós passamos o que passamos. Os jogadores foram briosos e estão exaustos

RAFINHA: O cruzamento do Diogo foi perfeito. Eu só precisei antecipar o Arana e colocar a cabeça na bola. Mas o mérito todo foi do Diogo. Não foi um cruzamento, foi um passe.

ROSAN AMARAL: Não podemos esquecer as circunstância. Da celebração da última quarta. Mesmo assim o Cruzeiro foi competitivo e teve até ambição da vitória. Alguns jogadores não entraram em campo, casos de Neves, Arrascaeta e até o Sobis. Isto pesou pra não se alcançar a vitória. Outros não sentiram nada, casos de Rafinha, Le o e Barbosa. Os volantes sentiram no 2º tempo, quando deixaram de acompanhar o Rodriguinho. Mas o esquema tático do Mano deu resultado e até os gambás se cansaram no fim, embora tenham ficado a semana inteira se preparando. No fim, o grande Murilo cochilou e foi imprudente no lance do pênalti, mas isto é do futebol. O que não podíamos é perdido as chances do segundo gol, que aconteceram no 2º tempo

REINALDO DRUMOND: Mano repetiu a postura defensiva  de sempre. Deu campo e bola pro adversários a gente fica torcendo pra não tomar gol. Ele jamais campeonato em torneios de pontos corridos.

MATHEUS PENIDO: Marilo é revelação do ano, ,as foi cabaço no lance do pênalti.