Arquivo da Categoria ‘Brasileiro 2014’

Ábila em má fase no treino de hoje

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Mano esboça time pra domingo, contra  o Santos, no treino desta quinta na Toca II:

  • TITULARES: Fábio — Romero, Dedé, Leo, Barbosa —  Henrique, Hudson, Cabral — Arrascaeta, Alisson — Marques.
  • RESERVAS; Rafael — Lennon, Caicedo, Murilo, Fabrício — Nonoca, Bryan — Neves, Raniel, Elber — Ábila.

Ábila, é claro, esta em má fase. 

Velame: “O time parece não ter ambição”

terça-feira, 23 de maio de 2017

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 1×1 SPORT, neste 21mai17dom19h, Ilha do Retiro, Recife, 2ª rodada do Brasileiro 2017.

MANO MENEZES: Gostaria que o Cruzeiro jogasse sempre assim, como no segundo tempo. O time saiu do jogo em determinado momento, é uma coisa que precisamos solucionar. O jogo estava bom pra ser jogado, mas faltou um pouco de passagem no meio-campo. Eu disse aos jogadores: vamos deixar escapar o resultado, futebol não é jogo objetivo, de merecimento. É bola na rede, é preciso fazer o gol. O gol muda a história do jogo. Fizemos um cedo e poderíamos ter aproveitado, mas deixamos escapar o controle. Precisamos fazer esses ajustes. Mas teremos resultados assim tanto dentro como fora de casa. Cabral mostrou sua importância pro time. Empurramos o Sport pra trás e rodamos a bola pros lados. Aí os jogadores cresceram, pois o time teve mais posse e não precisou correr tanto atrás, ficaram mais descansados pra construir jogadas ofensivas.

DEDÉ: Somar pontos no Brasileiro é sempre bom. Nosso time dominou o jogo todo, foi pra cima, mas infelizmente não conseguiu fazer o gol.

RAFAEL MARQUES: Apesar de não conquistar a vitoria, estou contente porque mostrei o que vinha treinando. Queria ter estreado com os três pontos, mas um ponto aqui está bom, pois sabemos da dificuldade de jogar aqui.

FÁBIO VELAME: O Cruzeiro melhorou levemente a partir do minuto 60, mas o time não parece ter ambição. Se perde ou ganha, tanto faz pros jogadores.

JOTTA R: Quando estávamos próximos da vitória, com o Rafa Marques pela direita, Abilão centralizado e Alisson triangulando bem com Barbosa e Cabral, vem o “Mágico” Menezes e fode com o time ao sacar o goleador e colocar o Alex. Obrigado, Mano, seu fdp!!!

ROMAROL: Cruzeiro ganhou um ou perdeu dois pontos? Num campeonato de flamengos, com tantos perebas, coitado do torcedor que acompanha jogos sofríveis. Alisson foi a única luz desse jogo. O resto devia voltar de jegue de Recife a Beagá pra aprender a valorizar a profissão de futebolista.

J. FÁBIO: É duro assistir jogo de um time que não sabe o que fazer com a bola. Na época do Bento, havia problema defensivo, mas da intermediária pra frente o time tinha fome de gol. Com o Mano, o time não gosta de tomar gols, mas não segurar uma vantagem. Nessa toada, pra lotar estádio, o Cruzeiro terá de mandar seus jogos no Alaçapão do Bonfim.

Alisson teve seu melhor desempenho no ano

segunda-feira, 22 de maio de 2017

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 1×1 SPORT, neste 21mai17dom19h, Ilha do Retiro, Recife, 2ª rodada do Brasileiro 2017.

TORCIDA CELESTE compareceu e apoiou. Destaque pra uma organizada sediada em Joao Pessoa, na Paraíba, que foi de ônibus acompanhar o time.

FÁBIO trabalhou bastante na etapa inicial, com duas defesaças e outras intervenções providenciais, e descansou na final.

ROMERO teve muito trabalho com Prata e Osvaldo, mas não comprometeu jogando na lateral0direita. de quebra, deu assistência poro gol celeste.

DEDÉ teve outra boa atuação, em especial nas bolas aéreas.

LEO jogou coma a calma e eficiência de sempre. Foi o melhor da defesa.

BARBOSA sofreu com as incursões ofensivas de Xavier e não pode ajudar o ataque na etapa inicial. Na final, entrou no ritmo cadenciado do time e não fez nada de especial.

HENRIQUE cumpriu bem sua missão, dando qualidade a saída de bola e marcando com determinação.

HUDSON foi um dos melhores do time, tanto na volância quanto na lateral. E ainda deu um chute espetacular, que obrigou Magrão a uma defasaça.

CABRAL entrou na etapa final e tomou conta da meiuca, com desarmes, passes corretos e apoio ao ataque.

RAFINHA trabalhou muito, mas só se destacou na atividade defensiva.

ARRASCAETA não desequilibrou, como a torcida exige, mas buscou o jogo, com passes certos e participaçao na posse de bola no ataque, algo muito caro ao treinador.

ALISSON fez sua melhor partida no ano, com boas jogadas e um gol.

ÁBILA trabalhou no ataque a na defesa, mas não recebeu uma bola caprichada pra deixar sua marca de artilheiro.

MARQUES foi discreto, tanto como armador quanto como falso nove. Não criou problemas pra defesa do Sport.

ALEX provou, em campo, que não tinha motivos pra estar em campo. Deu passes laterais e nada mais.

MANO fez o de sempre: escalou bem, mas só pra marcar e ter posse de bola. Seu time não tem o gol e a vitória como objetivos. No fim se declarou satisfeito com o futebol do segundo tempo. Que foi de muita posse e pouca ameaça ao adversário.

CRUZEIRO escapou de levar dois ou três gols na etapa inicial, controlou a partida na final, mas em nenhum momento deu a impressão de que estava ávido pelos três pontos.

SPORT criou boas oportunidades de gol, que Fábio evitou, na etapa inicial. Ganhou um pênalti de presente, empatou e voltou mortinho pra etapa final. Sem pernas ou sem inspiração, não se sabe. Mas que foi lamentável sua atuação nesta parte do jogo, a vaia da torcida atesta.

ÁRBITROS mexeram no placar. Assustado pela cobrança de um pênalti, que tampouco existiu, de Henrique em Durval, o juiz tratou de compensar com outro, que também não existiu. Os bandeiras não comprometeram ainda mais a arbitragem.

ALISSON [[[27]]] Ge, Barros, Marcoalex, Evans, Ernesto, Julim, Estevão, Morato, Wallace, Wagner, Beth, Tury, Rossi, Ccc, Viana, Setelagoas, Bastos, Jotapê, Drumond, Milani, Velame, Klauss, Chaves, Penido, Romarol, Patrícia, Dudu —– CABRAL [[[6]]] Olivieri, Anchieta, Velloso, Andreluiz, Walfrido, França —– FÁBIO [[[6]]] Schrier, Campos, Rocha, Barreto, Seixas, Barnabé —– HUDSON [[[3]]] Rezende, Edumano, Síndico —– DEDÉ [[[2]]] Gesoco, Gil —– MAGRÃO [[[3]]] Celeste, Mari, Vilela.

1ª BR: Cruzeiro em 7º lugar

sexta-feira, 19 de maio de 2017

CRUZEIRO 1×0 SÃO PAULO, 16mai17dom16h, 1ª BR 2o17, Mineirão (61 mil), BH, 6.528 pag, R$125.549. ARBITRAGEM: Lima Henrique, Dibert Moisés, Michael Correia (RJ). AMARELO: Caio. GOL: Ábila, 48. CRUZEIRO: Fábio; Romero (Lennon), Dedé, Leo, Barbosa, Henrique, Hudson; Rafinha (Lucas Silva), Arrascaeta, Alisson; Ábila (Raniel). T: Mano Menezes. SPFC: Renan Ribeiro; Militão (Thomaz), Maicon, Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, Schmidt, Júnior Tavares; Marcinho (Gilberto), Cueva (Luiz Araújo), Pratto. T: Rogério Ceni.

CORINTHIANS 1×1 CHAPECOENSE. 1ª BR17. Itaquera (46 mil), Sampa. 13mai17sab19h. Árbitro: Elmo Resende, Fabricio Vilarinho, Cristhian Sorence (GO). Gols: Jô, Paulista. Amarelos: Rodriguinho, Fagner, Wp. Público: 31.470 pag, 31.724 pres, R$1.477.731. SCCP: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo (Pedro Henrique), Arana; Gabriel (Kazim), Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero (Jabá); Jô. T: Fábio Carille. CHAPE: Jandrei; Apodi, Victor Ramos, Luiz Otávio, Reinaldo; Girotto, Luiz Antonio (Nadson), João Pedro; Arthur, Wellington Paulista (Osman), Rossi (Nenén). T: Vagner Mancini.

FLAMENGO 1×1 MINEIRO. 1ª BR17. Maracanã (78 mil), Rio, 13mai17sab16h. R$1.874.265, 42.575 pag, 50.220 pres. Árbitros: Jailson Macedo, Alessandro Rocha Matos, Elicarlos Oliveira (BA). Amarelos: Santos, Ralph, Carioca, Trauco, Everton. Gols: Sávio, 23, Elias, 59. FLA: Muralha, Pará, Vaz, Rever, Trauco (Ederson); Márcio Araújo, Arão, Matheus Sávio (Renê), Everton; Berrío (Vinícius Jr), Guerrero. T: Zé Ricardo. FRANGA: Victor, Carlos César, Felipe, Gabriel, Fábio Santos; Adilson, Carioca, Elias, Otero (Cazares); Robinho (Maicosuel), Fred (Moura). T: Roger Machado.

BAHIA 6×2 PARANAENSE, 14mai17dom16h, 1ª BR 2017, Fonte Nova (50 mil), Salvador, 14mai17dom16h. 8.127 pag, R$134.153. Árbitros: Flávio Souza, Daniel Ziolli, Daniel Marques (SP). Amarelo: Marcão. Vermelho: Marcão. Gols: Tiago, 33, Zé Rafael, 39, Régis, 41 e 45, Edgar, 43, Edson, 71, Guilherme, 14 minutos, Marcão, 37. BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Fonseca, Matheus Reis; Edson, Juninho, Allione, Zé Rafael (Gustavo), Regis (Diego Rosa); Edigar Junio (Maikon Leite). T: Guto Ferreira. CAP: Weverton; Jonathan (João Pedro), Zé Ivaldo, Cleberson, Marcão; Eduardo Henrique (Nikão), Bruno Mota (Rosseto), Sidcley; Douglas Coutinho, Guilherme, Eduardo Silva. T: Paulo Autuori.

CORITIBA 4×1 GOIANIENSE, 17mai17seg19h, Couto (40 mil), Curitiba, 1ª BR 2o17, gols de Henrique, 31, Berola, 34, Walter, 62, Bastos, 65 e 70, 10.631 pag, R$183.330. ARBITRAGEM: Luiz Cesar Magalhães (CE). AMARELOS: Alan, Marcão, Ricardo. COXA: Wilson; Dodô, Werley, Walisson Maia, William Matheus; Alan Santos (Jonas), Galdezani, Anderson (Tomas Bastos); Henrique Almeida, Kleber, Berola (Getterson). T: Pachequinho. GOIANIENSE: Klever; Eduardo, Roger Carvalho, Ricardo Silva, Bruno Pacheco; Marcão, Igor (Andrigo), Jorginho (André Castro); Walterson (Júnior Viçosa), Everaldo, Walter. T: Marcelo Cabo.

GRÊMIO 2×0 BOTAFOGO, 16mai17dom19h, 2ª BR 2017, Humaitá (55 mil), PoA, 18.552 pag, R$1.679.923, gols de Ramiro, 45 e 54. ÁRBITRO: Braulio Machado (SC). AMARELOS: Oliveira, Emerson, Marcelo, Bruno, João, Pimpão. GRÊMIO: Grohe; Leo Moura, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira (Cortez); Michel, Arthur (Fernández), Ramiro; Luan, Barrios (Jailson), Pedro Rocha. T: Renato Gaúcho. BOTA: Gatito; Emerson Santos; Igor Rabello, Marcelo, Victor Luis; Airton (Gilson), Bruno Silva, João Paulo, Camilo (Guilherme); Pimpão, Roger (Joel). T: Jair Ventura.

FLUMINENSE 3×2 SANTOS, Maracanã (78 mil), Rio 14mai17dom11h Árbitros: Wagner Reway, Fabio Rubinho,  Marcelo Grando (MT). R$305.610, 9.880 pag. Amarelos: Leo, Ferraz, Bruno, Veríssimo, Lima, Ricardo. GOLS: Dourado, 3 e 45, Sornoza, 57, Ferraz, 38, Hernandez, 87. FLU: Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique, Leo; Orejuela, Wendel, Sornoza (Scarpa); Wellington Silva (Marcos Jr), Richarlison (Pierre), Dourado. T: Abel Braga. SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri,Jean Mota (Cittadini); Renato, Thiago Maia, Lucas Lima; Vitor Bueno (Hernández), Ricardo Oliveira (Kayke), Bruno Henrique. T: Dorival Jr.

AVAÍ 0x0 VITÓRIA, 14mai17dom16h, 1ª BR 2017, Ressacada (17 mil), Floripa, 4.798 pag. Árbitros: Felipe Gomes, Ivan Bohn, Luciano Roggenbaum (PR). Público: Amarelos : René, Farias . AVAÍ : Kozlinski; Leandro Silva, Alemão, Betão, Capa; Luan, Judson (Vinícius Pacheco), Marquinhos (Simião); Denilson, Romulo (Diego Tavares), Junior Dutra. T: Claudinei Oliveira. VITÓRIA : Fernando Miguel; Patric, Alan Costa, Renê, Geferson; Willian Farias, Uillian Correia, Cleiton Xavier; David (Euller), Paulinho (Jean Pineda), Rafaelson (Flávio). T: Petkovic.

PALMEIRAS 4×0 VASCO, 14mai17dom16h, 1ª BR 2017, Allianz (43 mil), Sampa, 33.425 pag, R$2.109.686.  Árbitros: Rodolpho Toski, Bruno Boschilia, Victor Imazu (PR). Amarelos: Jomar. Gols: Jean, 6, Guerra, 40, Borja, 46 e 79.  PALMEIRAS: Prass; Jean, Dracena, Mina, Zé Roberto; Felipe Melo, Tchê Tchê; Willian (Fabiano), Guerra (Roger Guedes), Dudu (Keno); Borja T: Cuca. VASCO: Martin Silva; Gilberto (Bruno Gallo), Rafael Marques, Jomar, Henrique; Jean (Paulo Vitor), Douglas, Pikachu, Nenê, Vital; Luis Fabiano (Kelvin). T: Milton Mendes.

PONTE PRETA 4×0 SPORT, 14mai17dom16h, 1ª BR 2017, Lucarelli (19 mil), SCampinas, 2.830 pag, R$53.425.  Árbitros: Marcos  Pereira, Eduardo Cruz, Leandro Ruberdo (MS). Amarelos: Rodrigo, Xavier. Gols: Lucca, 40, Nino, 44, Clayson 72 e 92. PONTE: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu, João Lucas (Fernandinho); Naldo, Elton, Jadson (Wendel), Ravanelli (Xuxa);  Clayson, Lucca. T: Gilson Kleina. SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Igor e Evandro; Neto, Rodrigo (Lenis), Everton Felipe; Osvaldo (Fabrício), André e Rogério (Juninho). T: Ney Franco.

LUGARES: 467.000. PÚBLICO: 168.816. MÉDIA: 16.882. OCUPAÇÃO: 36%.

Um campeonato só de flamengos

quinta-feira, 18 de maio de 2017

FLAMENGO, após torrar grana feito capiau brasileiro em Las Vegas, venceu três partidas da Libertadores no Maracanã e perdeu três fora de casa, classificando-se pra Sulamericana.

Flamengo é o time-síntese do atual futebol brasileiro. E o Morrinhão é um campeonato com vinte flamengos. Vai ser emocionante o perde-e-ganha. Não se desesperem, pois, na primeira derrota.

Barros: “Com esse nível de atuações, Cruzeiro chega longe?”

terça-feira, 16 de maio de 2017

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1×0 SÃO PAULO, no Mineirão, Belo Horizonte, neste 14mai17dom16h, 1ª rodada do Brasileiro 2017:

MANO MENEZES: Fomos seguros. apesar de ser um time de criação, O São Paulo teve dificuldade, mais até que no jogo da Copa do Brasil. Poderíamos ter saído na frente com Ábila no 1º tempo. Quando você sai na frente, naturalmente se fecha mais. O São Paulo veio pra cima, colocamos o Lucas Silva pra segurar e conseguimos essa vitória importante.

MAURO FRANÇA: O 1º tempo foi amarrado, disputado entre as intermediárias, com os time se empenhando na marcação, procurando não correr riscos. Com o gol, logo no início do 2º tempo, o Cruzeiro voltou à estratégia padrão de se fechar, dar campo e explorar seus erros e espaços do adversário. Nessa fase, o sistema defensivo se sobressaiu. Mesmo jogando no campo de ataque, com mais posse, o São Paulo pouco ameaçou. No Cruzeiro, o ataque teve maior mobilidade, mas muitos contrataques foram desperdiçados por erros de passe. No cômputo geral, a atuação foi boa e o resultado excelente. Houve muitos destaques individuais. Fábio, seguro,;Dedé e Leo cortaram todas, Romero foi muito bem na direita, especialmente no 1º tempo. Hudson e Henrique se desdobraram como sempre, Alisson e Arrascaeta criaram boa situações, Ábila fez o gol da vitória. Lucas entrou bem, dando gás na marcação e dificultando as saídas do adversário.

MATHEUS PENIDO: Mano é graduado em retranca desde guri e, recentemente, fez mestrado na Europa em compactação defensiva, também conhecida como boca de bode.

BRUNO BARROS: Alguém, em sã consciência, acha que com esse nível de atuações o Cruzeiro vai chegar longe em alguma competição? Já rodamos em duas.

MATHEUS CHAVES: Assim que o Fábio entrou em campo, um sujeito ao meu lado fez um discurso contra ele, xingando-o de tudo quanto é jeito. Cena constrangedora.

FABRÍCIO, comentarista do PHD: “Torcedores” que torceram contra o Fábio desrespeitaram uma história ímpar e prestaram um desserviço ao clube!

Dedé entusiasmou a torcida

segunda-feira, 15 de maio de 2017

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 1×0 SÃO PAULO, neste 14mai17dom16h, Mineirão, BH, 1ª rodada do Brasileiro 2017:

TORCIDA CELESTE compareceu em baixo número e não foi tao participante quanto em outras ocasiões. (Síndico)

FÁBIO não precisou fazer nenhum milagre, mas esteve perfeito nas intervenções necessárias. (Matheus Chaves)

ROMERO teve alguns momentos de desatenção na marcação e quase ajeitou uma bola pra um adversário marcar. Mas foi um um chutão seu que nasceu a melhor chance do time na etapa inicial. (Matheus Chaves)

DEDÉ ainda está lento e com o tempo de bola avariado, principalmente, por baixo. Num disputa de velocidade, comeu dois quilos de grama depois de catar cavaco por dez metros. Pelo alto, no entanto, limpou quase todas as bolas. (Matheus Chaves)

LEO foi perfeito na marcação e não deu chances ao ataque bambino. Pela excelência defensiva, foi o melhor do jogo. (Matheus Chaves)

BARBOSA foi muito bem na defesa, principalmente, no 2º tempo. Mano bem que podia deixá-lo atacar também. (Matheus Chaves)

HENRIQUE poderia ter sido escolhido o melhor do jogo também, pois tomou bolas e marcou muito bem os tricolores. Na saída de bola, a calma e qualidade de sempre. E pra completar, saiu de suas mãos a jogada do gol, aproveitando um cochilo da defesa bambina. (Matheus Chaves)

HUDSON jogou bem, assumindo o papel de segundo volante e participando mais do jogo ofensivo. (Matheus Chaves)

RAFINHA marcou bastante, tomou bolas importantes na frente, mas é especialista em encher o balde de leite pra, na sequência, meter o pé nele. Precisa caprichar na definição da jogada de ataque. (Matheus Chaves)

ALISSON recompôs com vontade, ganhou o lateral e, na sequencia, serviu Ábila pro gol. Seu maior problema foi perder bolas que acabava de roubar, tal qual o colega Rafinha. (Matheus Chaves)

ARRASCAETA tentou armar o jogo as quase sempre pecou no passe final. Voltou pra marcar e auxiliou bastante nos combates defensivos. (Matheus Chaves)

ÁBILA fez um, errou dois. Maltratou a bola fora da área, mas foi o responsável direto pelos três pontos. (Matheus Chaves)

LUCAS entrou mas não conseguiu ser ponta, meia ou volante. Sua má fase é persistente. (Matheus Chaves)

LENNON, fraco na marcação, só faltou estender um tapete pro adversário passar. (Matheus Chaves)

RANIEL entrou no final e tentou incomodar a zaga tricolor em jogadas de contrataque. (Matheus Chaves)

CRUZEIRO mostrou suas limitações e forças. Nao esteve bem no 1º tempo (nem o adversário), com olas trocadas sem objetividade. No 2º tempo, o time voltou  buscando outro ritmo, o que funcionou por poucos minutos. O gol saiu e foi importantíssimo pra confiança voltar. Mas, em seguida, o time voltou a ser aquele do Mano: pragmático e concentrado no objetivo de manter o placar como estava. e bem. Destaques: Romero, Ábila e (enfim) Alisson. (Douglas Velloso)

SÃO PAULO começou com três beques, terminou com quatro atacantes, teve bem mais posse de bola, venceu em todos os quesitos técnicos, mas não criou chances pra marcar. O paquiderme Pratto, que foi uma piada, e Renan, que salvou um gol de Ábila foram seus destaques opostos. (Síndico)

ÁRBITROS cometeram alguns erros em marcações de faltas, nada de muito relevante. (Síndico)

  • DEDÉ [[[21]]] Beth, Ccc, Jottar, Ivana, Wagner, Bitencourt, Campos, Andreluiz, Milani, Anchieta, Chiabi, Paulo, Palmeira, Gil, Walterson, Fonseca, Morato, Carneiro, Klauss, França, Tadeu —– ALISSON [[[14]]] Marcoalex, Diogo, Soares, Vibrante, Soalheiro, Reis, Cadu, Venâncio, Fernandão, Damião, Wallace, Galvão, Jotapê, Bastos, Barnabé —– ÁBILA [[[8]]] Frede, Itamar, Talentim, Olivieri, Economista, Aloisio, Ernesto, Dudu —– LEO [[[5]]] Braga, Penido, Efeagá, Chaves, Síndico —– HENRIQUE [[[3]]] Viana, Vanda, Romarol —– HUDSON [[[2]]] Velloso, Patrícia —– ROMERO [[[2]]] Schrier, Velame —– RAFINHA [[[1]]] Pedro —– LUCAS [[[1]]] Gesoco —– MANO [[[1]]] Rocha.

O melhor momento do jogo

segunda-feira, 15 de maio de 2017

MELHOR MOMENTO do jogo foi o gol perdido pelo Ábila. 

Ele roubou  bola, entrou na área e chutou. Renan Oliveira foi perfeito na saída de gol e defendeu. 

Pensei: venceremos! Venceremos porque temos um nove de verdade. Do tipo que perde, mas faz gols, pois está sempre nas bocadas. 

Os burros ao meu lado no setor roxo zurraram. Eu aplaudi. 

E elevei meus pensamentos aos agradecendo ao Grande Arquiteto do Universo por ter sacado Sobis do time.

O gaúcho não perde gols, não porque sempre os marque, mas porque nunca aprece pra tentá-los.

Centroavante de verdade escreve certo por linhas tortas, ao estilo d’Ele, que o escalou…

Cruzeiro 1×0 São Paulo: Seis pontos num jogo

domingo, 14 de maio de 2017

CRUZEIRO contra São Paulo, neste 14mai17dom16h, no Mineirao, Belo Horizonte, 1ª rodada Brasileiro 2017.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 6º, com 14.202 pontos; Sao Paulo, o 8º, com 12.430.

CRUZEIRO: Fábio — Romero, Dedé, Leo, Barbosa — Henrique, Hudson — Rafinha, Arrascaeta, Alisson; Ábila. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, França, Lennon, Bryan, Fabricio, Caicedo, Lucas, Alex, Raniel.

AUSENTES: Judivan, Cabral, Ezequiel, Robinho, Manoel, Elber, Neves, Marcovinícius, Sobis, lesionados.

SAO PAULO: Renan Ribeiro — Militão, Maicon, Rodrigo Caio — Thiago Mendes, Jucilei, João Schmidt, Júnior Tavares — Marcinho, Cueva, Pratto. T: Rogério Ceni.

BANCO: Sidão G, Bruno L, Edimar L, Lucão B, Lugano B, Wesley M, Thomaz M, Gilberto A, Luis Araujo A.

AUSENTES: Wesley, Wellington Nem, Araruna, Morato, lesionados.

ARBITRAGEM: Marcelo Lima Henrique, Dibert Pedrosa Moisés, Michael Correia (RJ)

TEMPO ensolarado, temperatura 25º, vento 8 Km/h, umidade 51%.

TRANSMISSÃO: Globo pra SP e BH, com Cleber Machado, Caio Ribeiro e Paulo César Oliveira. Premiere e Premiere HD, com Rogério Correa e Rivelino Teixeira.

CRUZEIRO 1×0 SÃO PAULO, 16mai17dom16h. TEMPO ensolarado, temperatura 25º, vento 8 Km/h, umidade 51%. LOCAL: Mineirão (60 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 1ª rodada, Brasileiro 2017. TRANSMISSÃO: Globo e Premiere.  PÚBLICO: 6.528 pagantes, 11.416 presentes, R$ 125.549, média R$19. ARBITRAGEM: Marcelo Lima Henrique, Dibert Pedrosa Moisés, Michael Correia (RJ). AMARELO: Caio. GOL: Ábila, 48. CRUZEIRO: Fábio; Romero (Lennon), Dedé, Leo, Barbosa, Henrique, Hudson; Rafinha (Lucas Silva), Arrascaeta, Alisson; Ábila (Raniel). T: Mano Menezes. SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão (Thomaz), Maicon, Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, João Schmidt, Júnior Tavares; Marcinho (Gilberto), Cueva (Luiz Araújo), Pratto. T: Rogério Ceni. HISTÓRICO: Foi o 81º Cruzeiro x São Paulo. O Cruzeiro venceu 21, empatou 21, perdeu 39; marcou 79 gols, levou 109. Pelo Brasileiro, 59 jogos, 12 vitórias do Cruzeiro, 15 empates, 32 vitórias do São Paulo. Pela Libertadores, 6 partidas, 3 vitórias do Cruzeiro e 3 do SPFC. O Cruzeiro marcou 5 gols e levou 6. Nas 3 vezes em que decidiram títulos, o Cruzeiro venceu 2 (Copa Ouro 1995 e Copa do Brasil 2000) e perdeu 1 (Recopa Sulamericana 1993).

Campeonato dos surrados

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Vai começar o Campeonato Brasileiro. Só tem time grande.

Por exemplo:

  • Cruzeiro, que apanhou do Nacional paraguaio.
  • Franga, que apanhou do Libertad.
  • Grêmio, que apanhou do Iquique.
  • Sport, que apanhou do Danubio.
  • Sumpaulo, que apanhou do Defensa y Justicia.
  • Botafogo, que apanhou do Barcelona genérico.
  • Chape, que apanhou do Lanus.
  • Palmeiras, que apanhou do Wilsterman.
  • Flamengo, que apanhou da Católica.
  • Fluminense, que apanhou do Liverpool nanico.

E outros que ainda vão apanhar dos nanicos sulamericanos.

Serão seis meses de trupicões e tombos.