Arquivo da Categoria ‘Boca Maldita’

A chantagem e a conta

quarta-feira, 15 de março de 2017

CONMEBOL e CBF, com apoio dos mesarredondistas demagogos, estão chantageando os clubes: “Ou monta time de futebol feminino ou não participa das competições”.

Existem 157 times de futebol feminino neztepaiz. Nenhum leva torcedor aos estádios. Nem os namorados das atletas. Mas a grandes entidades querem mais e mais fiascos.

Globo e Isportivi não transmitirão. Iespien também não, porque americano não rasga dinheiro. Jequiti, Boticário e Natura não estamparão seus logos nas camisas.

E o público fará forfait. Teremos sucessivos jogos com público zero. Pela má qualidade do espetáculo e pela grande oferta de eventos esportivos.

Restarão as contas, que correrão por conta dos associados do futebol masculino. Por estas e outras, urge  empoderar os ianomâmis.

Esses índios são mais lógicos do que os caras-pálidas politicamente corretos.

Tsunamis sucessivos

terça-feira, 14 de março de 2017

FÁBIO é o melhor goleiro da história do Cruzeiro, depois do lendário Geraldo II. É também o jogador que mais vestiu a camisa celeste.

Deve ser titular, qualquer que seja o critério de análise. Mas não poderá tomar gol, se voltar ao time. De jeito nenhum. Nem de pênalti.

Se tomar um gol, o exército dos espiroquetas de teclado se levantará, em poderosa rebelião, pra derrubá-lo. E, junto com ele, Mano Menezes.

Mano, em tese, poderia evitar este mais do que previsível desfecho, mantendo Rafael titular. Mas, com Fábio no banco, ao primeiro gol em bola defensável, caem juntos técnico e goleiro.

Serão ambos liquidados pelos mesarredondistas de Norte a Sul deztepaiz. E, como se sabe, cartolas não têm personalidade pra bancar nada contra os boquirrotos.

Fato é que, qualquer que seja o goleiro, o Cruzeiro será engolido por tsunamis sucessivos. Não há saída. Nenhum time do mundo escapa da burrice de seu torcedor.

Este pontinho será importante lá na frente…

sexta-feira, 10 de março de 2017

O duelo Paris-Barcelona continua dando o que falar. Um bateu de 4, outro de 6. E tome repercussão!

Fosse no Morrinhão, não daria tanto falatório. Seriam dois zero a zero, sob as benção de técnicos conservadores.

Técnicos que diriam, nas coletivas pós-jogo: “Foi um pontinho importante, que pode fazer a diferença lá na frente”.

Entenderam por que é Morrinhão?

E o Guará vai pra LA la land!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

CHUPA, Troféu Guará! Oliúde é mas fiasquenta do que vc, que premiou jogador inativo. Lá em LA, entregaram a estatueta pro filme errado. Só rindo.

Centroavantes argentinos

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

ÁBILA, que os cruzeirenses garantem estar sempre em má fase, tem média de 0,52 gols no Maior de Minas. Mesma média alcançada no Huracán.

Pratto, que muitos cruzeiricanos tanto admiram, saiu do Segundo Maior, com média de 0,39.

S;o a incapacidade de fazer contas justifica tanto aplauso pro pior desempenho.

Vc sobreviveria a uma zebra dessas?

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

O São Francisco vem de uma derrota por 2×0 para o São Raimundo, rival citadino em Santarém, pelo Paraense. O Cruzeiro vem de um empate por 1×1 contra a Urt, em Patos de Minas, pelo Mineiro.

Pela Copa do Brasil, o Cruzeiro cumpriu sua obrigação vencendo o Volta Redonda, por 2×1, fora de casa. O São Francisco foi além do esperado na vitória por 3×0 sobre o Botafogo, em casa.

Para o time paraense uma derrota, por um placar decente, tá de bom tamanho. Para o time mineiro, vitória apertada, faria soar trombetas.

Mas e se der zebra? Se der, seria escândalo mundial. Até o PHD fecha pra balanço. Vc, caro leitor, suportaria um revés? Quantos dias ficaria entocado em casa, sem ler jornais, ver televisão, nem acessar redes sociais?

Por essas e outras, é que eu sempre prefiro adversários fortes. Um Vasco, por exemplo, seria uma benção nesta altura do campeonato.

Salvando a Primaliga

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

PRIMA LIGA fracassou. Como qualquer projeto de cartolas brasileiros.

Gilvan, contudo, quer salvá-la transformando-a num torneio com uma só sede.

Vai dar merda de novo, porque vão escolher cidades com grande oferta de futebol.

Minha proposta:

  • 32 clubes de cidades que gostam de futebol, o que exclui Volta Redonda, por exemplo.
  • Eliminatórias simples. Os times de pior ranking jogam em casa. Empate dá disputa de pênaltis.
  • Final  em jogo único em Uberlândia, que tem grana e estádio. Ou em Chapecó, Cariacica, Erechim…
  • Convidados: Cruzeiro, Franga, América, Uberlândia, Villa Nova, Boa, Tombense, Grêmio, Inter, Caxias, Juventude, Brasil,  Paranaense, Coritiba, Londrina, Maringá, Paraná, Fla, Flu, Bangu, Goytacás, Madureira, Avaí, Jec, Criciúma, Figueira, Chape, Rio Branco, Desportiva, Goiás, Vila, Goianiense.

Aproveitando a deixa, sorteio logo a primeira rodada:

  1. Rio Branco x Cruzeiro
  2. Jec x Paraná
  3. Caxias x Flu
  4. Tombense x Fla
  5. Villa Nova x Coritiba
  6. Uberlândia x Paranaense
  7. Londrina x Inter
  8. Desportiva x Grêmio
  9. Boa x Chape
  10. Madureira x Goiás
  11. Goytacás x América
  12. Bangu x Figueira
  13. Brasil x Franga
  14. Vila x Avaí
  15. Maringá x Criciúma
  16. Juventude x Goianiense

As demais rodadas também seriam definidas por sorteio, sempre com o pior ranqueado jogando em casa.

Sem limites

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

RODRIGO CAPELO, na revista Época, em 10fev17:

O FUTEBOL SEM LIMITES

A primeira grande contratação do Cruzeiro em 2017 foi Thiago Neves. De volta ao Brasil após três temporadas no Oriente Médio, badalado pelas boas campanhas que fez no Fluminense e no Flamengo na última década, o atleta, como você pode supor, não é dos mais baratos do país. O clube não teve de desembolsar para comprar os direitos econômicos do meia, visto que ele se desligou do ex-time Al Jazira e alegou ter levado um calote, mas a remuneração dele está em torno de R$ 800 mil por mês. As finanças do clube celeste vão dar conta? A realidade é que ninguém pode cravar essa resposta com segurança. O Cruzeiro não trabalha com orçamentos.

Montar um orçamento é uma das práticas mais básicas de um departamento financeiro – até no futebol. Os responsáveis projetam quanto vão arrecadar com cada fonte de receita, entre televisão, patrocinadores e estádio, e calculam quanto vão gastar. Aí entram salários e gastos administrativos. Tudo o que sai do caixa. No fim do cálculo ainda aparecem as despesas financeiras com juros, impostos não pagos, acordos, enfim, os custos com dívidas acumuladas no passado. Se o resultado ficar azul, ótimo, haverá dinheiro para investir. Se ficar vermelho, empréstimos terão de ser tomados ou atletas terão de ser vendidos. O Cruzeiro não tem ideia de nada disso.

ÉPOCA procurou os clubes mais populares do país e pediu a eles os orçamentos para 2017. O Cruzeiro, por meio de sua diretoria de comunicação, afirmou que o clube “não divulga os números de orçamentos”. No Brasil há clubes que publicaram os documentos espontaneamente em seus sites oficiais – Flamengo, Internacional, Grêmio. Há clubes que, após o contato da reportagem, enviaram os números sem colocar restrições – Palmeiras, Atlético-MG, Botafogo. Já o Cruzeiro alegou que por “normas” da casa não abre o orçamento, na íntegra ou parcialmente. Não é verdade. ÉPOCA ouviu de dois interlocutores da direção que o time mineiro nem sequer tem um.

Não que a existência de um orçamento blinde o clube de problemas nas finanças. Na verdade, os brasileiros têm uma série de vícios: superestimar receitas, subestimar despesas, apostar que dezenas de milhões de reais entrarão com transferências de atletas. Mas um planejamento é ao menos um parâmetro. Uma base. Na hora em que o empresário trouxer uma proposta para que o clube pague R$ 800 mil por mês a, digamos, Thiago Neves, os departamentos financeiro e de futebol terão uma noção do impacto que a contratação e os salários causariam nas contas do time. Some a isso os fatos de o Cruzeiro ter uma das folhas salariais mais altas do futebol brasileiro e uma dívida que mais do que dobrou em cinco anos, e o resultado da falta de planejamento pode ser catastrófico.

Pra mim, nenhuma novidade. Há 5 anos, venho repetindo essa ladainha da falta de planejamento e de rumos do Cruzeiro.

Se o Cruzeiro conseguir chegar vivo a 2019, o próximo presidente terá de ser um bombeiro. E por muito tempo.

Revelados os verdadeiros analfabetos

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Durante a campanha eleitoral para a Prefeitura, cruzeirenses-petistas defenderam o voto franga argumentando que misturar política com futebol era sintoma de analfabetismo político.

Pois bem, ontem, a Prefeitura de BH levou 500 crianças indefesas pra torcer pelo time do Prefeito. Com dinheiro de impostos de cruzeirenses, americanos etc. E, agora, quem é mesmo analfabeto político?

A CBF é menos pior

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Dr. GENIBALDO LUCENA

O Cruzeiro vai jogar quinta, pela Primeira Liga, e sábado, pelo Mineiro. Menos de 48h de intervalo. Isso porque o jogo da Primeira Liga iria ser hoje e resolveram mudar pra amanhã. O Cruzeiro vai com os reservas.

A Chapecoense joga hoje, um clássico contra o Avaí, pelo Catarinense, e amanhã, pela Primeira Liga, contra o Cruzeiro. Vai trazer os juniores para BH.

Vai ter Flamengo e Grêmio em Brasília e o time do Sul vai tão reserva, mas tão reserva que nem o Renato Gaúcho vai.

Aí a gente fica falando que a CBF é uma bosta, que os clubes que deveriam organizar os campeonatos. Cara, os clubes se reuniram pra bolar essa Primeira Liga e fizeram o pior campeonato possível! É impressionante! Os clubes se reuniram para se fuder!

Ingênuos somos nós de acharmos que as cabeças dos presidentes dos clubes são melhores do que quem está na CBF. Tudo farinha do mesmo saco. Não tem união não. É cada um por si, querendo matar o outro. Todos devem favores à CBF, a empresários, à Globo. Uns devem grana aos outros. Todos têm o rabo preso. Ninguém tem coragem de verdade de peitar nem mesmo a federação estadual, quiçá a CBF!

São uns bundas moles, despreparados, a maioria corruptos! Voltamos 20 anos no tempo, quando os clubes jogavam em intervalos de menos de 24h. Houve casos de dois, três jogos no mesmo dia. Não me espantarei se isso acontecer este ano. Se não tivessem mudado Cruzeiro x Chapecoense pra amanhã, isso iria acontecer hoje, com o time de Chapecó.

Se os clubes estão organizando a Primeira Liga, tinham que botar seus titulares na Primeira Liga! Vc cria um produto e vc mesmo desvaloriza ele? Mas é uma pergunta retórica, porque os clubes não podem perder a grana que a Globo paga pelos estaduais. Muitos deles já assinaram e já adiantaram essa grana até 2089!

A Primeira Liga já morreu. Os imbecis dos presidentes deveriam ter a dignidade de cancelar este torneio desde já. Isso mesmo! Pega, para, pede desculpas e toca o bonde. Deixa na mão da CBF mesmo que é menos pior, infelizmente!