Arquivo da Categoria ‘Boca Maldita’

A mesa redonda das mesas redondas

sábado, 30 de janeiro de 2016

Para o pessoal que dá a vida por uma mesa redonda e deixa até de oferecer serviços sexuais à patroa pra assistir a uma delas, aqui vai a escalação da mesa das mesas:

  • Cereto, Bertozzi, Trajano, Mário Sérgio, Neto e Flávio Gomes. 

Mas, atenção!, é bom fazer um teste de QI antes e outro depois pra ver o estrago que uma coisa dessas produz.

Enfim, as causas…

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Os debates mais recentes (e outros nem tanto) aqui no PHD me dão a certeza de que o Brasil poderia ter enfiado 7×1 na Alemanha se:

  • A Globo não tivesse o contrato do Brasileiro;
  • O BMG não tivesse patrocinado o Cruzeiro;
  • A Nike não tivesse contrato com a CBF;
  • O Clube dos 13 não tivesse implodido;
  • Não houvesse complô na CBF pra ajudar urubus e gambás.

Mas como tudo isto aconteceu ou acontece, os alemães, se aproveitaram pra meter aquela goleada no time de Jô e Bernard.

A Regra (e o horário) do Jogo

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Deu na VEJA:

Com ritmo mais acelerado e uma série de revelações nos últimos capítulos, A REGRA DO JOGO parece realmente ter caído no gosto do público. A cerca de dois meses do fim, a novela das nove da Globo cravou ontem novo recorde de audiência, com 35 pontos em São Paulo, equivalentes a 53% dos televisores ligados, e de 40 pontos no Rio (58% de participação). A trama das sete, TOTALMENTE DEMAIS também teve seu melhor dia entre os cariocas: marcou 33 pontos de audiência, com 53% de share.

Algum jogo de futebol dá isto? Não? Então, parem e reclamar de futebol às 22h.

Aprendam, de uma vez por todas: quem manda é o consumidor, não o fanático por futebol.

Duvidam?

Então, encontrem uma TV disposta a passar futebol diariamente às 21h pra ver que fim ela terá.

Qual?

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Dúvidas:

  1. Se KOBE BRYANT resolvesse esticar a carreira por mais um ano, em qual time da NBA ele seria mais útil?
  2. Se FRED largasse o Flu, em qual ataque da Séria A do Brasileiro ele se encaixaria melhor?
  3. Se TOM BRADY fosse demitido do Patriots, qual time da NFL ele levaria à conquista do Superbowl?
  4. Se DILLMA ROUSSEFF renunciar à presidência do Brasil, em qual país ela daria um jeito?
  5. Se ADRIANO IMPERADOR resolver jogar futebol de novo, qual time o receberia de braços abertos?

Meus palpites: Knicks, Botafogo, Cowboys, Tonga e Villa Nova.

Lembrando ao comedido leitor, que sí vale uma resposta pra cada questão.

Histórias de juízes frangas

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

TEODOMIRO BRAGA, jornalista e torcedor do América, escreveu esta coluna em 05mai07, no jornal O Tempo:

De Cidinho Bola Nossa a Cléver Assunção

Cléver Assunção foi flagrado na noite de domingo passado, numa pizzaria em Belo Horizonte, jantando alegremente com amigos e familiares. Isto não teria importância alguma se ele não tivesse sido o árbitro da partida disputada horas antes, no Mineirão, em que o Atlético goleou o Cruzeiro por 4 a 0, colocando a mão na taça de campeão mineiro de 2007. A cena do juiz na pizzaria foi filmada pelo celular de um torcedor e fez o vice-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, levantar suspeitas sobre Cléver.

O juiz disse ter ido ao restaurante confraternizar com ex-árbitros e parentes e negou que ele e os colegas tivessem cantado o hino do Atlético, como foi denunciado à rádio Itatiaia.

No embalo da decisão envolvendo os dois times de maior torcida de Minas, o futebol foi o assunto dominante da semana em todo o Estado e o episódio envolvendo o juiz Cléver Assunção ajudou acirrar o clima de polêmica, que já estava quente em razão do placar elástico do jogo de domingo e a cena bizarra protagonizada pelo goleiro do Cruzeiro no quarto gol do Atlético.

O fato de ter participado de uma confraternização em um restaurante logo após ter apitado uma partida de decisão de campeonato, em que o time perdedor reclamou duramente de sua atuação, foi no mínimo um ato de grande ingenuidade de Cléver Assunção.

Uma ingenuidade que lembra outro antigo companheiro de profissão, Alcebíades de Magalhães Dias, o Cidinho Bola Nossa, que ganhou este apelido por causa de sua performance em um jogo entre o Atlético e Botafogo, em 1949, no Estádio JK.Ao responder à pergunta do beque do Atlético, de quem era a bola, Cidinho respondeu com a mesma ingenuidade com que Cléver foi à pizzaria após apitar o clássico no Mineirão: “É nossa, Afonso, a bola é nossa.”

Cidinho já tinha fama de favorecer o Atlético em suas arbitragens muito antes de 1949. O veterano jornalista Wilson Figueiredo, que era colega de trabalho de Cidinho no Arquivo Público Mineiro, conta que um dia perguntou-lhe por que ele roubava tão desavergonhadamente para o Atlético. “É que eu não resisto!”, respondeu Cidinho com toda a franqueza do mundo.

Há quatro ou cinco anos atrás conheci Cidinho (que por sinal está muito mal de saúde) numa festa de aniversário do ex-presidente do América Afonso Celso Raso. Numa mesa, Cidinho e o ex-árbitro Geraldo Fernandes da Silva discutiam asperamente, chamando a atenção de todos. Estavam brigando para saber “quem deu mais taças para o Galo” nos tempos de juiz da Federação Mineira de Futebol.Nesta disputa poderiam se incluir os ex-árbitros Joaquim Gonçalves, o “Quim-Quim Carijó”, e José de Assis Aragão, o “Aragalo”, cujos apelidos já dizem tudo. E o que dizer de João Félix Júnior, que avisava aos capitães de Cruzeiro e América antes de começar o jogo: “Podem ficar tranqüilos que eu não torço nem para um nem para o outro”.

Seria injustiça deixar de mencionar Fuad Abras, cujo filho, o radialista Roberto Abras, cobre o Atlético para a rádio Itatiaia com a grande paixão pelo clube herdada do pai.

Agora podemos juntar à lista o Cléver Assunção, que vai entrar na história do futebol com aquele árbitro que foi ao restaurante festejar pouco depois de atuar na goleada do Atlético contra o Cruzeiro.

Esfreguem isto na cara das frangas, que andam assanhadas com o causo contado pelo Benexis 9, ao repórter Orlando Augusto.

Pipocou

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

E o nosso prezado Gilvan continua calado sobre o Caso BeneXis 9. Ô boca de bode!

Acho que, agora, ele só volta a falar se for pra apresentar o Jonathan Calleri…

GPT não divide uma, só vai na boa.

Por que Jean ama Sampa

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Por módicos R$450 mil mensais, o Palmeiras contratou Jean. O contrato é de quatro anos, para um jogador de 29 anos. Nesse período, o clube vai desembolsar nada menos que R$21,6 milhões com o volante. (Chaves)

Imagine se entre 2009 e 2012, o Celso Barros da Unimed carioca contrata-se o Mattos para trabalhar no Flu? (7LRJ)

Matos livrou o Cruzeiro de Cleiton Xavier, que vai embolsar R$23 milhões e agora do Jean que vai custar R$21,6 milhões. (Sérgio)

Está claro que o Jean estava usando o Cruzeiro pra negociar com o Palmeiras, que assim como AtléticoMG e Flu vivem às custas de torcedores milionários. Não fosse isto, já estariam extintos. (Zoolubas)

O nome certo

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

DEIVID. Deivid de Souza!

É diferente, esquisito, equivocado, mas é assim que se escreve o nome do técnico do Cruzeiro.

Então, por favor, parem de tentar consertar ou até piorar o que não tem conserto.

Não é David, Davis, Dêivis, Dêivide, Davids, Davi, Diêvis, Deivisson e variações que tais.

Posto isto, concedam-lhe um mínimo de tempo pra se provar o nome certo pro time certo.

Pode ser ou é pedir demais?

O país dos pais pirados

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Nones de jogadores que disputam a Copa SP de Futebol Júnior:

Allexson, Ayallan, Carlisson, Charleston, Charleston Filho, Clifton, Dalberson, Diancesaris, Domilson, Eliasafe, Piu, Guibon, Hercolys, Izano, Jordson, Jory, Karlenilson, Keiller, Kelvenny, Klisman, Liverson, Makton, Mardem, Nerison, Odilávio, Otacildo, Queven, Randson, Rickelvy, Riuler, Romércio, Sirnande, Tarssis, Tchulio, Wembley, Will, Wyrakitan, Ortega.

That’s Brazil!

Liquidação

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

GPT falando como um legítimo GPT:

  • MENA tem clubes interessados nele, Se fizerem proposta razoável, a gente pode negociar. O Boca é um deles, mas tem outros clubes.

Aviso aos interessados: podem vir à compra com pouco dinheiro na carteira, pois o Cruzeiro antecipou ao liquidação de janeiro.