Arquivo da Categoria ‘Boca Maldita’

Mente diabólica

sábado, 29 de agosto de 2015

Há vários dias, o comentarista Jotta R tenta emplacar isto no PHD:

Gilvan Tavares é a semente que Zezé Perrella fez questão de plantar em seu lugar. Raposa velha que só ele, Zezé jamais deixaria como seu sucessor alguém competente. Pelo menos não no quesito futebolístico.

Vitorioso demais e vaidoso em mesma valia, Zezé poderia até sair, mas com uma carta brilhante na manga. Ele estava puto da vida com a torcida em seu final de mandato (2011), porque ele vivia o mandando às favas (diga-se de passagem, com razão). Para seu único bem, ele bolou um plano astuto: “Deixarei em meu lugar um apaixonado pelo clube, mas que não entende patavina do riscado. Enfraqueço a diretoria (vide demissão no mínimo estranha do diretor de futebol Eduardo Maluf, até hoje, um dos profissionais mais respeitados e valorizados no mercado). Coloco em seu lugar um “excepcional empresário” de banda de pagode (Dimas Fonseca) e tá tudo certo!

Em 2012 o Cruzeiro cai pra série B e a torcida rural vai me pedir que volte, me carregando nos ombros e perdoando todos os meus desmandos e enriquecimento às custas do tráfico de influências que me beneficiaram durante a “Dinastia Perrella”. aParecia perfeito! Perfeito até demais! O azar de Zezé foi que DIimas, ameaçado pela torcida celeste, roeu a corda e sumiu do mapa para não virar estatística policial. Azar de uns, sorte de outros!!!

E, por sorte, aconselhado pela turma da peteca do Barro Preto, Gilvan, “a semente de Zezé”, foi instruído a buscar um aspirante a diretor junto ao primo mais pobre das Gerais. Um rapaz que trabalhara no América Mineiro e já se destacava como grande promessa no ramo, cruzeirense, que por tantas vezes foi visto nas arquibancadas do Mineirão cantando hinos de consagração celestes. Seu nome? Alexandre Mattos. E ele foi o grande responsável por, mesmo que indiretamente, avacalhar os planos de Zezé ao reconduzir o Cruzeiro à trilha de conquistas. Esse profissional conseguiu, além de tantos outros feitos (bicampeonato brasileiro), alavancar o nome do despreparado que Perrella elegeu!!!

Putz! Deve ter exclamado Perrella. E agora? Como hei de retornar? Calma, Zezé! Afinal, a semente que você plantou, pode não ter germinado da forma como planejou, mas nada como o tempo para realinhar as coisas. Então, mesmo com um atraso considerável de 3 anos, a concretização do maior “pulo do gato”, perdão, “da raposa” orquestrado por Zezé, está prestes a acontecer: o Cruzeiro na série B e seu retorno triunfal!!!

Gilvan, mesmo que inconscientemente, deu cabo de Mattos para desespero do futebol vitorioso e moderno do Cruzeiro, em contraponto ao sorriso hilariante de Zezé!!! Os apupos por sua volta, a volta de Zezé já se fazem ouvir em larga escala. Infelizmente, este é um verdadeiro caso de mais do mesmo da constituição humana. Egos superando a grandiosidade das instituições e literalmente dando uma banana à paixão de milhões de outros seres humanos! “Que se danem!”, esbravejam os egoístas. Afinal, tudo em prol do “EU” mais “EU” e mais “EU COMIGO MESMO”!!!

Acorda, China Azul!!! E com um pouquinho só de esforço intelectual, alocando-se as analogias corretas, Acorda, Povo Brasileiro!!!

Minha opinião? ZZP deveria reforçar sua segurança pessoal.

Azáfama

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Torcedores aprontando:

  1. Carpedim considera péssimo o elenco do Cruzeiro, mas a cada pré-jogo garante que o time vencerá. Ou por que ele, Carpedim, dará sorte comparecendo ao estádio ou pra não ser chamado de ser antitorcedor.
  2. Comunistas odeiam e perseguem Fábio. É o velho clássico Ateísmo x Espiritualismo. Chato pra cascalho, diga-se.
  3. Até hoje, Dra. Celeste acredita que o Cruzeiro só não aplicou outros 6×1 nas frangas por que o atleticano Marcelo Oliveira não deixou, naqueles 4×1 de 2013.
  4. Raé se encantou com grande atuação de Paulo André contra o Palmeiras.
  5. Luxmburgueses na miuda. Nem os mais entusiastas se animam a defender o ídolo.
  6. Gepetistas de primeira hora também se enfiaram no armário e não dizem nada.
  7. Rosan viu ajuda do juiz Daronco ao Palmeiras no jogo desta quarta.
  8. Adílson Baptista continua assombrando os eternos insatisfeitos com os Simca Zero, anos 2008 e 2009.
  9. Jotta R escreve um ensaio a cada meia hora ofendendo GPT. E todos são interditados por HAL, o Malvado.
  10. Hoje, a vizinha do 703, as duas recepcionistas do prédio da Av Brasil, o doutor, o manobrista e as meninas da loja de biscoitos me fizeram as mesmas perguntas: O que tá acontecendo? Luxa cai? Vamos sair dessa? Fiquei de consultar meus leitores antes de responder. E aí, galera?

Tempo, maestro! Vou ler o Jaeci e volto já.

Dillma, esse é dos seus!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

ISAIAS TINOCO, o diretor de futebol tecém contratado por GPT,  disse, em coletiva hoje à tarde,  que já ouviu dizer que a torcida celeste não é a maior de Minas, mas que é muito exigente, pois está acostumada a conquistar títulos.

Conversa típica de carioca pra quem o Brasil começa na Gávea e termina em São Cristóvão. Qual é a surpresa?

Pior foi a torcida se descabelar e o clube soltar nota ofícial. Agora, sim, temos um case. Burrice amplificada por hidrófobos dando munição aos rivais. Dillma não está sozinha. O que tem de anta neztepaiz não está no gibi!

Saúde quase perfeita

sábado, 22 de agosto de 2015

Dr. Wallace Espada, médico do Cruzeiro, segundo o GloboEsporte:

  • VANDERLEI LUXEMBURGO fraturou o quinto metacarpo. Foi feita a redução da fratura, que é uma tentativa de colocar no lugar e foi uma manobra bem sucedida, seguida de imobilização com a tala engessada. Serão feitas reavaliações periódicas pra ver se vamos manter o tratamento conservador ou vamos fazer uma cirurgia.
  • LEANDRO DAMIÃO teve caiu sobre seu ombro, que ainda está dolorido. Estamos tratando intensivamente também com medicamentos. Ele teve boa evolução, embora limitada. Vamos reavaliar neste sábado pra saber se ele vai pro jogo.
  • MARQUINHOS teve um trauma no lance com o Egídio e também sentiu bastante dor. Mas está com uma evolução muito boa e acredito que não será problema para domingo.
  • ALISSON está livre das lesões que o mantiveram afastados de boa parte dos jogos desde o segundo semestre do ano passado. Nesses últimos jogos, ele não teve nenhuma queixa. Estipulamos um tratamento pra todo pós-jogo, e ele tem cumprido à risca porque é muito profissional.
  • DEDÉ e JÚLIO BAPTISTA estão no final de reabilitação, fazendo trabalhos no campo. Continuam em reabilitação fisioterápica, e em breve estarão em campo. Júlio Baptista já no começo de setembro. Dedé vai depender de novas avaliações.

Animado, caro leitor?

O tamanho real das torcidas brasileiras

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Dois institutos de pesquisa de nomeada -DataSan e DataFolha- trabalharam juntos pra calcular o tamanho real das torcidas brasileiras.

O critério foi o de separar torcedores e simpatizantes. Torcedores são os que apoiam seus times nas boas e nas más, indo ao estádio.

Simpatizantes são os que só torcem se o presidente contratar etiquetas, se o time estiver no topo, se o ingresso der direito a um pão com mortadela acompanhado de suco Tang à vontade.

Eis o resultado, com margem de erro de 0,1%:

  1. Corintiãs, 15 mil torcedores (não são milhões, são milhares mesmo)
  2. Flamengo, 14 mil
  3. Palmeiras, 12 mil
  4. Cruzeiro, 11 mil
  5. Santa Cruz, Remo, 10 mil
  6. Fluminense, 9 mil
  7. São Paulo, Paysandu, 8 mil
  8. Grêmio, Sampaio Corrêa, 7 mil
  9. AtléticoMG, Botafogo, Sport, Bahia, Coritiba, Fortaleza, Brasil de Pelotas, 6 mil
  10. AtléticoPR, Vitória, Internacional, Vasco, Santos, Ceará, 5 mil
  11. Avaí, Chape, Joinville, Criciúma, Náutico, Pelotas, Vila Nova, Moto Club, 3 mil
  12. Figueira, Ponte, Guarani, ABC, CSA, AméricaRN, ASA, Campinense, Londrina, 2 mil
  13. AméricaMG, AtléticoGO, DemocrataGV, CRB, Treze, BotafogoPB, Juventude, Caxias, Pelotas, 1 mil
  14. Uberaba, Boa, São Caetano, NacionalAM, Maringá, Caldense, Villa Nova, BotafogoRP, Uberlândia, 500.
  15. Goiás, 200.

Esclarecimento: A torcida do Goiás foi contada exclusivamente pelo DataFolha.

Bunequim de corda

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Tem torcedor que parece bonequinho falante. Deu corda, o engraçadinho responde com uma frase feita.

Derrota do Cruzeiro é a corda. O time perde e lá vem a vozinha metálica:

  • Contrata, Gilvan!
  • O goleiro falhou.
  • O técnica é ultrapassado.
  • O beque não pula 15 cm.
  • O lateral é preguiçoso.
  • Tira o jogador da Seleção!
  • Tem que dar porrada, mesmo.
  • O volante não suja a bunda.
  • Tem gente marcando com o olho.
  • Tem um buraco no time.
  • Tão querendo derrubar o homi.

A tábua de verdades absolutas dos torcedores é imutável. O mundo mundo gira, a Lusitana roda, mas ela não se altera.

De tão velha, parece que foi Deus quem a entregou a Moisés, no monte Horebe, da Península do Sinai, alguns milênios atrás.

Pergunto aos leitores mais argutos (os tapados não precisam se dar ao trabalho de responder):

  • Um ponto em doze contra os catarinas é por falta de contratações? 

Do resto nem vou falar, tamanha é preguiça que se apossa de mim quando ouço as osvaldofarinices de alguns comentaristas mequetrefes.

A fazenda que restou

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Antes da reconstrução dos principais estádios brasileiros pra Copa de 2014, torcedores e jornalistas se orgulhavam das fazendas (assim as chamavam os argentinos) Mineirão e Maracanã, de 110x75m, e Serra Dourada, de 120x 80m.

Diziam que canchas com tais dimensões dificultavam as retrancas e tornavam o futebol mais bonito. Com o que não concordava a Fifa, que mandou reduzir as medidas pra 105x68m.

Como não foi selecionado pra Copa, o Serra Dourado não se submeteu ao recorte e continua tendo o maior gramado do futebol brasileiro, distante, por exemplo, dos 98x65m do campo do América.

O que mudou, mesmo, foi o conceito de jornalistas e, por consequência, dos torcedores. Agora, eles acham absurdas as dimensões do estádio goiano, que consideram cansativo pros jogadores, piorando a qualidade do espetáculo.

Por mim, fica como está. Os treinadores que se virem pra ajustar seus times ao futebol de fazenda.

Qualquer coisa, desde que seja a mesma coisa

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Se o caro leitor não gosta de nenhum assunto que não seja o futebol strictu sensu, se não se interessa por mais nada além disto, ofereço este post pra debate sobre qualquer tema do jogo: juiz lebrão, escalação do time, sugestão de etiquetas, complô da mídia contra o Cruzeiro, culpas de Benecy e Valdir, ódio ao Marcelo Oliveira, deboche do Luxa, mancadas do Gilvan e, principalmente, qualidade do gramado.

Gol dos bêbados

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Deu no GloboEsporte, hoje:

Quem for assistir ao Cruzeiro x Palmeiras no Mineirão poderá beber cerveja. A lei 21.737, que permite a venda de bebidas alcoólicas nos estádios mineiros, foi sancionada pelo governador Fernando Pimentel, na última quarta, e passou a valer depois de ser publicada no Diário do Estado, na manhã desta quinta. As vendas podem ser feitas desde a abertura dos portões até o fim do intervalo do 1º para o 2º tempo. Não será permitida a comercialização e consumo nas arquibancadas e cadeiras do estádio, estando o consumidor e a administradora do estádio sujeitos a punições. Pra evitar transtorno e facilitar a identificação, a Minas Arena, administradora do Mineirão, informou que, neste primeiro momento, não serão vendidas bebidas com a mesma cor da cerveja como, por exemplo, guaraná. O consumidor que descumprir a lei será retirado do estádio e terá que pagar multa de R$1.361. Pra administradora do Mineirão a multa será de R$13.614. Em caso de reincidência o valor pode dobrar. Os bares inferiores de todos os setores do estádio farão a venda das bebidas alcóolicas neste domingo. Pra orientar o torcedor, campanhas serão vinculadas nos canais de comunicação do estádio. O acesso ao estádio com alimentos e bebidas continua proibido, assim como o consumo de bebida alcoólica no estacionamento. 

Sou contra. Os bêbados vão emporcalhar o estádio e jogar cerveja nos demais torcedores.

Alguns, depois de encher os cornos, vão dirigir a aprontar na volta pra casa. Disgusting.

Eu, sociofuteboleiro

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Somos três sociofuteboleiros, aqui em casa. Todos Tríplice Coroa. Além disto, eu e minha patroa somos sócios dos clubes sociais, que não frequentamos há 20 anos, mas pagamos a anuidade religiosamente.

Chegou a hora de renovar o SF. Liguei pro clube. Não houve aumento da mensalidade, que se mantém em R$220. Desconto só pra quem é conselheiro: 50%. Pros demais sócios, nada.

O clube devia fazer uma mediazinha com os abnegados das piscinas também. Estimularia o crescimento dos dois programas. Ou muito me engano?

Descobri também que sou possuidor de 47.400 cruzeiros na pontuação do programa. Pergunto a quem vive vasculhando o site do SF: isto é muito ou pouco? Dá direito de levar o Raposão num encontro do blog?

E vc, caro leitor e fiel torcedor, já renovou sua anuidade? Não? Por quê? Não sobra tempo pra mais nada além de cornetar, reclamar, rogar praga e fofocar? Pois trate de criar vergonha e faça a coisa certa: renove, já!