Arquivo da Categoria ‘Amistosos’

Matheus Chaves: “meia hora razoável”

sexta-feira, 13 de julho de 2018

PITACOS acerca do CORINTHIANS 2-2 CRUZEIRO, neste 11jul18qua20h, Itaquera, São Paulo, pela Taça Palhinha.

MANO MENEZES: Não sou de reclamar. A vida de técnico é resolver problemas, não criá-los. Sou pago pra isso, estou aqui pra resolver. Acho que o ataque funcionou bem hoje, criamos muitas oportunidades, fizemos dois gols, poderíamos ter feito mais com David de cabeça e Cabral na última bola. O mais importante, porém, é o comprometimento de todos pra resolver os problemas que temos.

(mais…)

Henrique e Sobis fizeram gol; David, quase

quinta-feira, 12 de julho de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CORINTHIANS 2-2 CRUZEIRO, neste 11jul18qua20h, Itaquera, São Paulo, pela Taça Palhinha.

FÁBIO, sem culpa nos gols, também não cometeu o pênalti marcado. Fez boas defesas, embora nenhuma espetacular.

(mais…)

Corinthians 2×2 Cruzeiro: deixou escapar

quarta-feira, 11 de julho de 2018

CRUZEIRO contra Corinthians, neste 11jul17qua20h, em Itaquera (46 mil), São Paulo, amistoso.

RANKING de clubes da CBF 2016: Cruzeiro é o 1º, com 15.288; Corinthians é o 6º, com 14.076.

CLASSIFICAÇÃO no Brasileiro 2018: Cruzeiro é o 8º, com 18 pontos, Corinthians, o 10º, com 16 pontos.

(mais…)

Cruzeiro 1×1 Coimbra: jogo-treino preocupante

domingo, 8 de julho de 2018

CRUZEIRO treinou contra o Coimbra, da terceira divisão do Mineiro, no Mineirão. Globo esporte contou:

Nos primeiros minutos, houve equilíbrio, mas logo a superioridade técnica fez com que o Cruzeiro dominasse as ações. Com dificuldade de infiltrar pelo meio, o time celeste insistiu nas jogadas de bola área, principalmente pela direita, com Edilson e Robinho. E foi com ela que o time abriu o placar: Robinho cobrou escanteio, Leo subiu no primeiro poste e cabeceou pro gol, aos 23 minutos. Após o gol, o Cruzeiro continuou melhor e criou mais chances pra marcar. Rafinha e Robinho levaram perigo ao gol de Glaycon, mas não balançaram a rede. No final, num contrataque, Filipe chutou da entrada da área, a bola desviou na defesa e enganou Fábio, dando o empate ao Coimbra.

No 2º tempo, Mano colocou o time reserva em campo, , mas logo de cara Mancuello deu uma arrancada pela esquerda, sentiu uma fisgada na coxa esquerda, e foi substituído por Robinho. O Cruzeiro pressionou em busca do gol da vitória, mas parava nas defesas de Glaycon. Em chutes de fora da área, David e Cabral levaram perigo ao gol do adversário. O atacante ainda chegou com perigo, em cabeceio dentro da área. Na defesa, pouco trabalho pra Rafael. A pressão se manteve até os minutos finais, com infiltrações, mas o gol de desempate não aconteceu.

(mais…)

Chaves: “Foi pra isso que pararam a Copa?”

quinta-feira, 5 de julho de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 0-2 CORINTHIANS, neste 04jul18qua20h, no Mineirão, Belo Horizonte, amistoso:

MANO MENEZES: As equipes levaram a sério. Nosso objetivo não era testar, mas dar ritmo. A equipe fez um bom jogo, teve bom volume, apresentou dificuldades que precisam ser solucionadas. Chegamos muitas vezes pelos dois lados, cruzamos na área, tivemos dificuldade com a chegada de um homem de mais característica de área. Precipitamos um pouco, o time podia ter trabalhado com mais calma, principalmente quando a defesa adversária estava bem posicionada. Tem de ter paciência. Na segunda parte, o time esteve melhor. Criou oportunidades, mas tomou gol. O primeiro num tiro de meta, bem coisa de falta de ritmo. No segundo, bola parada, Nem havia necessidade de fazer a falta. Tudo que aconteceu hoje está dentro do esperado. Perder nunca é bom, mas não temos que sair procurando coisas que não existem. Vamos trabalhar pra retomar o ritmo, quando for valer, dia 16, estando preparados pra jogar uma decisão

RAFAEL SOBIS: O resultado é o que menos importa.

JR GALVÃO: Foi amistoso, treinamento de luxo, nao vale nada e bla bla bla , mas o futebol do Cruzeiro está medonho. Alguns jogadores devem estar com lombriga, tamanha é a preguiça. Nego que vive pregando ser profissional e ganhando os tubos tinha obrigação de mostar algo diferente. O retranqueiro com grife, continua com a conversa mole de sempre. Torço como nunca e sempre, mas ta cada vez mais dificil botar fé nessa cambada.

MATHEUS PENIDO: O 2º tempo menos ruim, mas parece que todos os jogadores do Cruzeiro são inimigos do gol.

MATHEUS CHAVES: Foi pra isso que pararam com a Copa? Pior foi ver a pelada in loco gastando a gasolina de ouro deztepaíz.

SOUZA: Sem Arrascaeta, o ataque celeste pode ser marcado por qualquer defesa com um pouco de organização. São muito lentos.

ERNANI BITENCOURT: Foi amistoso só pro Cruzeiro; pros gambás estava valendo. 

KLAUSS MOURÃO: Toca pra lá, toca pra cá e tome cruzamento! Pra ninguém… Tudo como d’antes. Improdutividade continua. Dá medo…

Ezequiel, Lucas, Brey e Leo trabalharam

quinta-feira, 5 de julho de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 0-2 CORINTHIANS, neste 04jul18qua20h, no Mineirão, Belo Horizonte, amistoso:

FÁBIO não teve culpa no gol e só trabalhou numa saída aos pés de Roger.

RAFAEL demorou a ser incomodado e, quando foi, levou gol. Que não foi por sua culpa.

EDÍLSON oscilou entre o ridículo e o patético. A imagem que ficou é a de um jogador tão fora de forma, que tropeçou nas próprias pernas e caiu, num vexame típico de pelas de segunda à noite.

EZEQUIEL entrou com fome de volta, atacou muito e cruzou várias bolas, que os falsos tudo do ataque não aproveitaram. Na defesa, marcou de perto, mas cometeu a falta que resultou no segundo gol, por vício de marcador brasileiro, que sempre recorre a esse expediente, quando apertado.

DEDÉ tomou bola de tiro de meta nas costas, no lance do primeiro gol. No ataque, cometeu falta, quando devia cabecear bola cruzada.

MANOEL estava desatento no lance do segundo gol. De resto, não teve trabalho, nem ajudou o time no ataque.

LEO teve coparticipação no primeiro gol, mas recuperou-se tentando jogar à vera, subiu ao meio de campo para dar passes verticais tentando furar o bloqueio corintiano.

MURILO participou da lambança do segundo gol, mas ao menos tentou o gol indo à área dos gambás.

EGÍDIO não se escondeu. Buscou o jogo pela pontesquerda e cruzou bolas que o ataque de riso celeste não conferiu.

HERMES começou bem, tentando jogadas ofensivas, mas arriou a mochila depois do segundo gol.

HENRIQUE foi burocrático na distribuição jogo. Na marcação, não comprometeu.

ROMERO teve sua noite de malemolência. Jogou nada.

LUCAS foi que mais trabalhou no jogo. Errou e acertou nos passes e na contenção, mas no se omitiu.

CABRAL, fora de forma, não comprometeu na marcação, mas também não criou nada que prestasse.

ROBINHO deu um bom chute, logo no checo, que foi interceptado pela defesa corintiano, E ficou nisto.

NEVES finalizou bem uma vez, obrigando Walter a trabalhar, de resto, nada vezes nada.

MANCUELLO esforçou-se, mas não criou nada que valha a pena registar.

RAFINHA tentou criar algumas jogadas, mas foi contido com facilidade pelos defensores gambás e cada tentativa ficou só no quase.

BREY entrou com fone de bola, mas, quando precisou resolver, perdeu gol feito. Valeu pelo entusiasmo.

SOBIS deu razão ao Tinga: com ele, o time se movimenta uma barbaridade. Mas acaba que fica zonzo de tanto girar e nada acontece. Uma lástima.

MARCELO teve pouco tempo para muito entusiasmo. Buscou o gol, mas não o encontrou.

MANO justificou a bola murcha do time, na coletiva, como nhenhenhém de sempre: coisas boas foram feitas, não se pode por tudo a perder, há pequenos ajustes a serem feitos e cousa e lousa.

CRUZEIRO foi ridículo com os titulares e esforçado com os reservas. Mas o técnico disse que terá muitos dias para arrumar a casa até o jogo decisivo contra o Paranaense pela Copa do Brasil. Por via das dúvidas, melhor cuidar bem de quem está a fim ou está dando conta de jogar, pois as etiquetas estão tropeçando nas próprias pernas, literalmente.

CORINTHIANS foi um time organizado, com os titulares e resistente com os reservas. Nada de especial, mas o suficiente para vencer, sem sofrer. Walter deu assistência cobrando toro de meta, Balbuena, Leo Santos e Pedro Henrique jogaram bem. Romero foi oportunista. Osmar Loss mostrou serviço, com um time bem ajustado.

ÁRBITROS não atrapalharam. Os chatos dirão que havia um pé impedido no primeiro gol. Chororô tolo. Melhor nem perder tempo discutindo.

MelhorDoJogo => EZEQUIEL [[[4]]] Nanayoski, Ernesto, Geraldo, Síndico —– LEO [[[3]]] Walterson, Galvão, Barnabé —– LUCAS [[[3]]] Bitencourt, Barros, Celeste —– BREY [[[3]]] Penido, Furletti, Chaves —– SOBIS [[[1]]] André —– ROMERO [[[1]]] Chiabi —– ÁNGEL [[[2]]] Meutimão —– WALTER [[[1]]] Malagodi —– MANTUAN [[[1]]] Gellis.

Cruzeiro 0x2 Corinthians: palhaçada!

quarta-feira, 4 de julho de 2018

CRUZEIRO contra Corinthians, neste 04jul17qua20h, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, amistoso.

RANKING de clubes da CBF 2016: Cruzeiro é o 1º, com 15.288; Corinthians é o 6º, com 14.076.

CLASSIFICAÇÃO no Brasileiro 2018: Cruzeiro é o 8º, com 18 pontos, Corinthians, o 10º, com 16 pontos.

CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Leo, Dedé, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Neves, Rafinha; Sobis. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Ezequiel, Cacá, Manoel, Murilo, Hermes, Romero, Cabral, Mancuello, Brey, Marcelo.

AUSENTES: Fred, Raniel, Sassá, Bruno (lesionados), David (preparação física).

ARBITRAGEM: Emerson Almeida Ferreira, Márcio Eustáquio Santiago, Marcyano da Silva Vicente, Ronei Cândido Alves (MG).

CORINTHIANS: Walter — Mantuan, Balbuena, Henrique, Sidcley — Gabriel, RenêJr — Romero, Rodriguinho, Clayson — Roger. T: Loss.

BANCO:  Caíque, Paulo Roberto, Pedro Henrique, Leo Santos, Danilo Avelar, Ralf, Thiaguinho, Pedrinho, Jadson, Marquinhos Gabriel, Danilo, Bruno Xavier.

AUSENTES: Cássio, Fagner (Copa do Mundo), (lesionados), Vilson (preparação física).

ADVERSÁRIO: Fundado em 02set12, o alvinegro Sport Club Corinthians Paulista, dono da 2ª maior torcida do País, tem 2 mundiais, 1 Libertadores, 6 brasileiros, 3 copas do Brasil, 5 RioSP, 28 paulistas e 1 Brasileiro da Série B.

TRANSMISSÃO: Sportv, com narração de Jayme Jr e comentários de Henrique Fernandes.

TEMPO parcialmente nublado, temperatura 21º, vento 12 Km/h, umidade 55%.

CRUZEIRO 0x2 CORINTHIANS, 04jul18qua20h. TEMPO parcialmente nublado, temperatura 21º, vento 12 Km/h, umidade 55%. LOCAL: Mineirão (63 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: AMISTOSO. transmissão: Sportv. PÚBLICO: 9.837 pagantes, 11.364 presentes, R$114.275, média R$12. ARBITRAGEM: Emerson Ferreira, Márcio Santiago, Marcyano Vicente (MG). AMARELOS; nenhum. GOLS: Romero, Pedro.  cRUZEIRO: Fábio (Rafael), Edilson (Ezequiel), Leo (Manoel), Dedé (Murilo), Egídio (Hermes), Henrique (Romero), Lucas, Neves (Mancuello), Rafinha (Brey), Robinho (Cabral), Sobis. T: Mano Menezes, CORINTHIANS: Walter (Caíque), Mantuan (Paulo Roberto), Balbuena (Pedro Henrique), Henrique (Leo Santos), Sidcley (Danilo Avelar), Gabriel (Ralf), Renê Júnior (Thiaginho), Romero (Pedrinho), Rodriguinho (Jadson), Clayson (Marquinhos Gabriel), Roger (Bruno Xavier) (Danilo). T: Osmar Loss.

HISTÓRICO: 83 jogos. Cruzeiro venceu 26, empatou 20, perdeu 37, marcou 94 gols, levou 111. Pelo Brasileiro, desde 1967, foram 65 jogos. O Cruzeiro venceu 22, empatou 17, perdeu 26, marcou 63 gols, levou 73. Os dois já decidiram dois títulos brasileiro. No Brasileiro 69, no Mineirão, Cruzeiro 2×1, mas o título ficou com o Palmeiras que fez um gol a mais, na mesma tarde, sobre o Botafogo. Em 1998, o Corinthians foi campeão, com 2×2 no Mineirão, 1×1 e 2×0 no Morumbi. Foram disputados 5 pleiofes na história da Copa do Brasil. Corinthians levou a melhor nas oitavas de 1991 (3×1 e 1×0) e nas oitavas de 2002 (2×2 e 3×2). Cruzeiro, nas quartas de 1996 (4×0 e 2×3), nas oitavas de 1998 (3×1 e 1×1) e nas quartas de 2016 (1×2 e 4×2).

Cruzeiro 2×0 Betinense: Jogo-treino pra testar Dedé e Neves

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

CRUZEIRO fez um jogo-treino contra o Betinense, hoje na Toca II. Foram 70 minutos pra Mano Menezes avaliar as condições de Dedé e Neves.

O Cruzeiro venceu por 2×0 sem mostrar grande disposição, nem futebol convincente. O time bateu ponto e cumpriu sua obrigação, com esta escalação:

  • Rafael — Romero (Arthur), Dedé, Digão, Hermes — Nonoca (Romero), Lucas — Sobis, Neves (Victorluiz), Marques — Judivan.

Condensei reportagem do SUPERESPORTES contando como foi:

A primeira eta, de 30 minutos, começou morna, disputada no meio-campo. O Cruzeiro teve as primeiras chances pelo lado esquerdo em boas aparições de Hermes. Neves também tentou criar algumas jogadas e mostrou disposição pra roubar a bola na saída do Betinense. Numa dessas roubadas , tentou deixar Sobis na cara do gol, mas errou o passe.

Na etapa final, de 40 minutos, o Cruzeiro pressionou o Betinense o tempo todo. Os erros, porém, não permitiam a criação de boas jogadas. A primeira chance foi com Judivan, que finalizou, mas o beque adversário tirou na linha do gol. Na segunda, ele não perdoou: Recebeu assistência de Marques e fez 1×0. Dez minutos depois, ele sofreu pênalti, que Sobis converteu no 2×0.

Pergunto ao caro leitor? Neves e Dedé devem ser escalados contra o Boa, sábado, às 16h30, no Mineirão? E na terça contra o Racing?

Cruzeiro 3×1 Ipatinga: Jogo-treino

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

CRUZEIRO 3×1 IPATINGA, 12jan18sex16h30. TEMPO limpo, temperatura 25º, vento 10 Km/h, umidade 60%. LOCAL: Toca da Raposa II, Belo Horizonte. GOLS: Sobis, Leo, Arrascaeta, Euller. CRUZEIRO: 1º tempo: Fábio; Nonoca, Digão, Manoel e Marcelo Hermes; Lucas Silva, Robinho e Messidoro; Rafael Sobis, Rafael Marques e Judivan. 2º tempo: Rafael; Nonoca, Digão (Arthur), Manoel e Marcelo Hermes; Lucas Silva, Robinho e Messidoro (Victor Luiz); Rafael Sobis, Rafael Marques e Judivan. 3º tempo: Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral e Bruno Silva; Rafinha, Arrascaeta e Fred. T: Mano Menezes. IPATINGA: 1º tempo: Matheus Phillipe; Júlio, Ulisses, Pedrão e Douglas Alexandre; Denilson, Diego Fumaça, Patrick Allan e Lessinho; Adriano e Jones. 2º tempo: Alencar; Thomás, Lucas Sérgio, Euller e Renan; Eduardo José, Leandro Teixeira, Daniel e Tatuí; Davyson e Lourival. 3º tempo: Alencar; Júlio, Ulisses, Pedrão e Renan; Denilson, Diego Fumaça, Adriano e Leandro Teixeira; Daniel e Lourival. T: Eugênio Souza.

Lobo: “Disse a eles pra não ficarem chateados”

terça-feira, 5 de setembro de 2017

PITACOS acerca do LONDRINA 2×2 CRUZEIRO (3×1 nos pênaltis), neste 03set17dom11h, no Estádio do Café, Londrina, semifinal da copa da Primeira Liga 2017:

SIDNEI LOBO: Conversamos depois do jogo e passei pra eles que isso faz parte da vida do atleta. Estão começando a carreira e vai acontecer outras vezes. Fui atleta por muito tempo e sei o que acontece. Tranquilizei, disse a eles pra não ficarem chateados. Não só pro Vander, mas pro Nickson também. É uma semana decisiva, esses jogadores vão ser usados no próximo jogo. É a final da Copa do Brasil, eles fazem parte do processo e precisam estar com a cabeça erguida. Infelizmente o empate aconteceu num lance meio duvidoso. Na minha visão, não houve pênalti. Vuaden é até um bom árbitro, sempre apitou firme, mas na minha visão não houve pênalti.

RAFAEL: Tivemos tudo pra sair daqui classificados. Fizemos um grande jogo, poxa! Saímos chateados, porque tínhamos que sair daqui com a classificação. Agora não adianta ficar remoendo isso. Vamos voltar para BH e focar na quinta, quando teremos o primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil. Mas, independentemente disso, a equipe toda está de parabéns. Dedicou-se muito e por detalhes não saímos classificados.

CORREIO DO PAPAGAIO: De forma heroica, o Londrina está na final da Primeira Liga. Mesmo saindo atrás no placar, pressionou, com o apoio de mais de 17 mil torcedores no estádio,  buscou o ataque durante todo o jogo, acertou a trave de Rafael em duas oportunidades e só não venceu o duelo durante o tempo normal graças ao goleiro do Cruzeiro.

DANIEL CARVALHO: Desclassificação desmoralizante, pela forma como aconteceu: vantagem no marcador, gols perdidos, postura errada, mexidas erradas… O Cruzeiro tem protagonizado situações ridículas neste anojo Nacional do Paraguai e agora pra um time de Série B.

ERNESTO ARAUJO: Inteligente, Safira foi pra cima do jovem Vander e conseguiu cavar o pênalti (que aliás não houve). O Cruzeiro errou ao passar quase metade do 2º tempo recuado deixando os caras chutarem a gol e cruzarem bolas de tudo quanto é jeito. Não tem do que reclamar. Deixou o adversário crescer na partida, é isso que acontece.

SÍNDICO: Nas últimas 3 disputas, os batedores do Cruzeiro converteram 5 de 13 pênaltis cobrados.