Barrados no baile

Caprichem no portunhol e leiam este comentário do La Nacion. Os argentinos vão a campo, ou melhor, ao extra-campo desfalcados.

É bem verdade que são desfalques benéficos. A ausência desses torcedores “preenche lacunas” de dignidade, educação e seriedade.

Campeones del papelón

Cuando todavía ni siquiera se inició el Mundial, barrabravas argentinos ya fueron expulsados de Sudáfrica

No fue un resultado adverso. No hubo oportunidad para ello, porque el Campeonato Mundial de Fútbol aún no comenzó. Pero nuestro país ya incurrió en un papelón: la expulsión de Sudáfrica de varios barrabravas, sanción que pudo haber sido evitada con sólo lograr que nuestros funcionarios tomasen ciertas y elementales prevenciones, que fueron omitidas, en algún caso sobre la base del erróneo concepto de que se trata de “buenos muchachos” o, como dijo un concesivo fiscal respecto de uno de esos sujetos, de “leones herbívoros”.

Este lamentable episodio y la despreocupación de las autoridades argentinas por prevenir este trago amargo que deteriora la imagen del país en el exterior plantean la posibilidad de que, desde el Estado, se pretenda apañar a estos verdaderos embajadores de la violencia.

No bien las autoridades sudafricanas tomaron nota de que uno de los barrabravas purgaba, en libertad condicional, una condena de ocho años de prisión por tentativa de homicidio, lo remitieron de regreso a la Argentina. Otros once siguieron el mismo camino y no se descartan más deportaciones. Las leyes en Sudáfrica han sido hechas para cumplirse, sin más, como lo advirtió el ex rugbier Hugo Porta, quien algo de esto conoce, por cuanto durante cuatro años fue embajador de la Argentina en aquel país.

Por un lado, los barrabravas no se amilanan y demuestran que están acostumbrados a hacer su entera voluntad, bajo la cobertura de oscuras protecciones: “Acá -proclamaron en público- se va a pudrir todo. Lo de la Federal es de no creer. Autorizan a los pibes a salir del país y una vez que están acá los mandan de vuelta. Esto es una pasada de factura y gratis no va a salir?”. Con su lógica obtusa, a los barrabravas no les cabe en su corto entendimiento que en el resto del mundo las leyes han sido redactadas, votadas y aprobadas para que todo el mundo las acate y las cumpla.

Hemos exportado nuestra mala fama. Para la BBC, de Londres, los “barrabravas (son) las estrellas argentinas en el Mundial”. Entretanto, la policía sudafricana allanó la escuela en que se alojan los pseudohinchas. Encontró que la mayor parte de ellos carece de localidades para presenciar los encuentros, por lo cual les advirtió que no podrán acercarse ni siquiera a las inmediaciones de los estadios.

Es una precaución que suena tibia. Están en camino los integrantes de la Buteler, la barra de San Lorenzo de Almagro. En Sudáfrica se encontrarán con los de El Pueblito y José C. Paz, fanáticos a ultranza de Huracán. Y no sería extraño que aprovecharan la convivencia forzosa para dirimir sus diferencias de antigua data.

Nadie se ha preocupado por nada. Allá, los dirigentes de la delegación argentina acaban de denunciar que fueron presionados para ceder recursos financieros y localidades; aquí, los funcionarios han entrecruzado acusaciones y excusas.

La negación pública oficial sobre eventuales relaciones entre el Gobierno y barrabravas fue sepultada: quedó confirmado que dos integrantes de barras bravas que participaron en vandálicos hechos para impedir la presentación de un libro crítico sobre el Indec en la última Feria del Libro tenían un vínculo contractual con el organismo oficial de estadísticas. Nadie en el Gobierno se hizo responsable. Hoy, uno de esos barrabravas disfruta de su estadía en Sudáfrica.

Mientras tanto, la Argentina sigue incurriendo en papelones internacionales.

0

35 Replies to “Barrados no baile”

  1. JS,
    Eu não entendo como um barrabrava consegue bancar os custos de ir pra África. A moeda argentina vale muito pouco hoje em dia, está mais fácil ver brasileiros em Buenos Aires do que argentinos em Santa Catarina –antigo reduto de argentinos. Pelo visto até a classe “esclarecida” (classe alta) argentina gosta de entrar no braço quando o assunto é futebol. Lamentável.

    0
    1. Walterson says:

      Leia direito. Alguns são financiados pelo próprio gobierno. Lá, como cá, a benemerência com dinheiro público para privilegiados abunda.

      0
    2. Paulo Rafael says:

      Os torcedores argentinos são um mistério pra mim. A economia deles está mal há muitos anos, o índice de desemprego só cresce. Ainda assim, em jogos de Libertadores eles sempre viajam em grande número. Para acompanhar a seleção, vão a qualquer lugar do mundo, não importando o preço. Será que eles gostam mais de futebol do que nós?

      0
      1. Óbvio que sim. No Brasil, a coisa mais difícil é achar alguém que realmente goste de futebol.

        0
  2. RAUL MIRANDA PENNA says:

    OT.: “Chegada de Cuca suspende temporariamente contratação de novos jogadores.” E o incompetente e enrolador de linguiça Zezé Perrela continua nos enrolando.

    0
    1. RAUL MIRANDA PENNA says:

      E os inimigos continuam contratando…

      0
    2. Walterson says:

      O ZZP tambem acha que temos o melhor elenco do Brasil. Acho que ele tambem é teleguiado.

      0
    3. simone b de castro says:

      Tem twitteiro confiável dizendo que Ernesto Farías foi vetado por Cuca, que prefere WP! Já começou mal! Não foi à toa que o tosco o chamou de “paizão”…Agora o gay.lo pega o Farías…Aff!

      0
  3. Marco Soalheiro says:

    A violência entre torcidas de futebol é a coisa mais deplorável que existe nesse esporte apaixonante. E haja sociólogos para explicar o que se passa na cabeça dessa gente na Argentina, no Brasil, na Inglaterra, ou em qualquer outro lugar. As origens sociais nem sempre explicam tudo.

    0
  4. putz, cada uma que eu tenho que ler. A argentina tem o maior pib per capita no critério de paridade da América Latina e o segundo IDH. O pais tá crescendo uma média de 8% ao ano desde 2003. Onde sera que esse povo busca estas informações?

    0
    1. Se for buscar infomação no Indec só encontrará propaganda fascista. Como o trololó de seca-pimenteiras que se repetem sempre tentando convencer os incautos pela insitência.

      0
    2. Walterson says:

      Que critério de paridade é este, Dylan? Qual o PIB arrentino?

      0
      1. O PIB da Argentina é bem maior do que o da Bolívia e bem menor do que o de São Paulo. A inflação oficial é piada. O caudilho maior, que tem guardas pretorianas formadas por barrabravas, é dado a empastelar jornais e oferecer dinheiro público a cartolas, Mas este quadro vai mudar.

        0
      2. o PIB da Argentina é o segundo maior da América do Sul. O critério de paridade indica o indice de igualdade do poder de compra da população, Walterson. O PIB argentino caiu brutalmente como o do Brasil nos anos 90 mas vem crescendo a uma média de 8% ao ano desde 2003.

        0
      3. Deve ser o tal índice Big Mac. E as favelas se multiplicando…

        0
      4. Dylan,
        Em 2002, a Argentina decretou a moratória da dívida pública. 25% da população desempregada e boa parte da classe média foi empurrada pra baixo. Não tinha como piorar! O país vem recuperando e cresce 8%/ano, mas o governo libera os dados da inflação como 9%(não confiável) enquanto que as estimativas privadas (leia-se bancos estrangeiros) giram em torno de 15%. O Transparency International reflete o índice de corrupção dos países. Pra variar, estão ainda pior que o Brasil:

        1-New Zealand
        75-Brazil
        106-Argentina
        180-Somalia
        (fonte: http://www.transparency.org/policy_research/surveys_indices/cpi/2009/cpi_2009_table)

        Realmente a Argentina está toda essa maravilha que você diz ai.

        0
    3. Um verdadeiro paraíso na terra…Viva o casal Kirchner !!!

      0
      1. Sem contar que o crescimento está ancorado no Campo, que desafiou e derrotou o caudilho chegado a uma derrama. Já a indústria, pfui…

        0
      2. bom era na época do Menen com dessemprego galopante e retração na economia e o pais de cócoras pro FMI…

        0
  5. Cláudio Ianni says:

    Bem feito para estes Barrabravas! Os adversários estão contratando pq arrumaram um Mecenas; vamos ver onde vai dar isso!

    0
  6. Eu acho é pouco esse povo vazar na braquiara! Esses hoolingans sudamericanos não deveria nem ir pra África do Sul

    0
  7. rosan amaral says:

    ZZP confirmou que fez proposta para o Riquelme superior à do Boca. Para quem tá perido como a nação azul, qualquer nabo de carne é banquete. Não que o Riquelme seja um nabo de carne. Mas o Cruzeiro estaria precisando de uns 3 jogadores aeroportuários.

    0
  8. Itália e Argentina têm torcedores profissionais. O Brasil, embora de forma menos evidente, tb tem. Os argentinos são mais agressivos pa prática do apretón.

    0
    1. Lá, esses torcedores pressionam até perondistas.

      0
      1. Periodistas! Perondistas já acabaram faz tempo.

        0
      2. Tá claro: perondistas são periodistas peronistas.

        0
  9. Outro que foi barrado no baile foi o Luxa. O MP de Tocantins denunciou o professor por irregularidade na tentativa de transferência de título de eleitor. Olha o foco, professor!

    0
    1. simone b de castro says:

      Isso aí na vida do luxilique é corriqueiro…Vamos aguardar as próximas..

      0
    2. Nada de novo no front. Tarefa bem fácil prá bons advogados, regiamente pagos e com prestígio e trânsito na corte…

      0
  10. Deplorável. A questão é a seguinte: 1) já se sabe que Cristina Kirschner, através do seu Ministro de Esportes, deu dinheiro para as torcidas organizadas e prometeu passagens (só a passagem), em troca entravam (isso foi em tudo o país) com cartazes de “Argentina potência”, “Argentina como te quiero”, etc. e calavam às oposições das provincias e da capital. 2) já se sabe que as barrabravas estão dominadas por verdadeiros delinquentes, isso já o escrevi quando comentei a forma que se mataram entre si os integrantes da barra “los borrachos del tablón”, de River; 3) ainda não se sabe como a polícia federal, no aeroporto de Ezeiza, deixou passar um deles, que estava preso, foi visitar à família (bom comportamento) e não voltou mais… Mas, já deportaram 12 deles, nem sequer passaram alfandega 1)

    0
  11. 4) Como foram sem ingressos, os que conseguiram entrar no país o primeiro que fizeram foram a “pasar la factura”, isto é, reclamar da promessa feita, e sobrou até para Bilardo, que ontem teve que desmentir tudo e dizer que ele não é louco para prometer ingressos… E ainda não tem ingressos…
    5) Os que ficaram estão “pasando a factura” ao Ministro, Cristina, Grondona, etc. Afinal, promessas são promessas.
    6) Ou a turma de Buteler ou os do El Pueblito não voltam: uns morrem, eles se estão bicando há muitos anos, e na África será terra de ninguém.
    Vejame internacional de um governo podre que deseja perpetuar-se no poder.

    0
    1. Pois é, este é o governo que o comentarista do fascio defende. Explica pra ele que Menen, Casal Kirchner e Lopez Rega são todos peçsas do rompecabezas peronista. Conta como o Indec manipula números e seus críticos são agredidoi fisicamente. Conta como o Clarín foi empastelado. O fascista diz o que quer, omite o que lhe interessa.

      0
      1. Qualquer semelhança com o P.Tismo no Brasil, é mera total e absoluta cópia e padrão mesmo… não é nem coincidência, nem por acaso…

        0
      2. os s,abujos das oligarquias, dos banqueiros e dos grupos de interesse nao se conformam pelo fato da América latina estar crescendo economicamente e da riqueza ser mais distribuida. Como nao conseguem ganhar dentro das regras do jogo democrático já que defendem políticas sociais ee conomicas f.racassadas e r.ejeitadas m.entem e fomentam golpes.

        0
      3. Por gentileza, não use o blog para propaganda de ditadores, terroristas, torturadores e barrbravas.

        0

Comentários fechados.