Até que 2016 não foi tão ruim

Por SÍNDICO | Em 9 de janeiro de 2017

Este foi o desempenho do Cruzeiro em 2016:

  • APROVEITAMENTO de 56% em 66 jogos, com 32 vitórias, 15 empates, 19 derrotas, 94 gols marcados, 74 sofridos e 111 pontos.
  • JOGOS: 2×0 RioBranco — 1×1 Criciúma — 0x0 Urt — 2×1 Tombense — 1×0 Tupi — 3×4 Fluminense — 1×0 Tricordiano — 1×1 América — 1×0 Caldense — 2×1 Paranaense — 3×0 Uberlândia — 3×2 Villa1×0 Franga — 2×0 Guarani — 3×2 Boa — 0x2 América — 0x0 Campinense — 0x0 América — 3×2 Campinense — 2×0 Londrina — 0x1 Coritiba — 2×2 Figueira — 1×4 Santa — 1×1 América — 1×0 Botafogo — 0x1 Sumpaulo — 3×2 Franga — 0x1 Flamengo — 0x2 Grêmio — 4×0 Ponte2×1 Palmeiras — 2×3 Chape — 2×2 Vitória — 2×1 Vitória — 0x3 Paranaense — 0x2 Fluminense — 2×1 Vitória — 1×2 Sport — 0x2 Santos — 4×2 Inter — 1×1 Corintiãs — 2×2 Coritiba — 2×1 Figueira — 2×0 Santa — 5×2 Botafogo — 2×0 América — 0x2 Botafogo — 0x1 Sumpaulo — 1×1 Franga — 1×0 Botafogo — 1×2 Flamengo — 1×2 Corintiãs — 1×0 Grêmio — 2×0 Ponte — 0x0 Palmeiras — 0x0 Chape — 4×2 Corintiãs — 1×0 Vitória — 0x2 Grêmio — 0x1 Paranaense — 0x0 Grêmio — 4×2 Fluminense — 1×0 Sport — 2×2 Santos — 0x1 Inter — 3×2 Corintiãs.
  • PERFORMANCES: Mineiro: 3º lugar, apesar de ter feito a maior pontuação — Primaliga: desclassificado na fase de grupos — Copa do Brasil: desclassificado nas semifinais — Brasileiro: 12º lugar — RapoCota: 2 vitórias e 1 empate.

Não foi de todo ruim. Ou muito me engano, caro leitor?

35 comentários para “Até que 2016 não foi tão ruim”

  1. SÍNDICO disse:

    EVANDRO OLIVEIRA está completando 80 anos, hoje. Parabéns pra ele.

  2. Paulo Souza disse:

    À exceção da invencibilidade contra as frangas, 2016 foi muito ruim, porque não campeonamos em nada e ainda estivemos algumas vezes na ZR do brasileirão.

  3. SÍNDICO disse:

    APROVEITAMENTO do Cruzeiro no Mineirão pelo Campeonato Brasileiro: 2013: 15 jogos, 11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas (78%) —– 2014: 17 jogos, 14 vitórias, 1 empate, 2 derrotas (84%) —– 2015: 18 jogos, 10 vitórias, 6 empates, 2 derrotas (75%) —— 2016: 16 jogos, 6 vitórias, 5 empates, 5 derrotas (48%).

  4. SÍNDICO disse:

    ARTILHEIROS do Cruzeiro em 2016: [[[14]]] Arrascaeta — [[[12]]] Ábila — [[[8]] Alisson — [[[7]]] Willian — [[[6]]] Henrique, Robinho, Rafassilva — [[[5]]] Elber — [[[4]]] Sobis, Brodrigo, Coutinho — [[[2]]] Cabral, Allano, Rafinha — [[[1]]] Manoel, Bramires, Marcovinicius, Romero, Cabral, Miño, Riascos, Pisano, Fabruno, Gabriel (Villa), Emerson (Botafogo).

  5. Matheus Chaves disse:

    Não consigo ver o copo meio cheio. O ano foi péssimo. Não chegamos em nenhuma final (segundo ano consecutivo), frequentamos a ZR por longo período e tivemos episódios lamentáveis fora do campo.

    • SÍNDICO disse:

      Com campanha ihual ou até pior, poderia ter conquistado algum título. O que separa o céu do inferno no futebol brasileiro pode ser um jogo. Uma bola no poste e um gol mal anulado, como na semifinal do Mineiro contra o América. Isto aqui não é a Espanha onde só dá par ou ímpar.

  6. Jdias disse:

    O ano não foi bom. Até porque tínhamos ótimas espectativas para 2016, mas o Mano não ficou é nós perdemos o ano. Acho que as espectativas para 2017 são menores que as de 2016, se o Mano tivesse ficado. Mas dado o nível de erros e problemas ocorridos em 2016, ficou de bom tamanho. O Inter está aí de exemplo.

    • SÍNDICO disse:

      Se tivesse ficado, provavelmente, o Mano teria caído antes do Morrinhão, junto com Pisano, Gino, Coutinho, Rafassilva, Marciel, Nazário etc.

      • Jdias disse:

        Mas será que eles viriam?

      • FELIPE CARDOSO disse:

        Você mais uma vez desconsidera que esses citados (exceção do mal aproveitado Pisano) eram jogadores para formar grupo. Nem deveriam ter vindo, de qualquer forma, não eram para serem titulares e nem as primeiras opções do banco. Assim deixa míope a análise dos motivos do desempenho aquém ao desresponsabilizar o Deivid que concordou em trazê-los e não soube aproveitá-los. Não foi o único, todavia, tb culpado. Mano teria selecionado melhor o grupo, em que pese, a contenção dos gastos daquele momento.

  7. Velloso disse:

    Também não vejo um ano bom. Houve erros quando da saída do Mano e da efetivação do David, não chegamos as disputas finais dos torneios regionais e não usamos o Mineirão a nosso favor. Mas também teve jogos que foram excelentes, teve a recuperação do segundo turno e teve uma boa participação na Copa do Brasil.

  8. SÍNDICO disse:

    O PIOR do ano foi a diretoria ter feito quase 60 mudanças no elenco, entre dezembro de 2015 e outubro de 2016. Uma estupidez como essa custa caro. Quatro técnicos num ano, também. O resto é consequência.

  9. matheus t penido disse:

    Parabéns ao Evandro pelas oito décadas completadas hoje. Desejo muita saúde e, bem ao estilo jaeci Carvalho, mando um beijo no coração deste grande cruzeirense.

  10. matheus t penido disse:

    Sobre o post, nem com muita boa vontade dá pra classificar o 2017 do Cruzeiro como minimamente razoável. Foi péssimo mesmo.

  11. matheus t penido disse:

    No início do ano deivid tentou criar um tique taka tupiniquim mas sem muita qualidade no ataque esbarrou na retranca do América e dançou. Pra piorar a baciada de janeiro foi um tremendo fiasco, sobrou só o Lucas Romero, mesmo assim longe de ser uma sumidade.

  12. Velloso disse:

    Concordo plenamente com o Síndico. Foram mudanças demais, que custaram caro não apenas no campo financeiro, mas também no conceito de equipe. O Cruzeiro teve boas peças, mas destoou como uma equipe, como um conjunto. As peças para essa liga chegaram apenas no fim da temporada.

    • SÍNDICO disse:

      A diretoria não sabia o que queria. Não confiou nos técnicos escolhidos, não se definiu entre apostas e etiquetas, enfim, foi na base do tentativa-erro. Mesmo assim passou perto de dois canecos, o Mineiro e a Copa do Brasil.

  13. matheus t penido disse:

    Pro brasileiro o maio erro: trazer um portuga com currículo muito inferior ao da maioria dos treinadores brazucas só porque era moda apostar em esttrangeiros. Pois bem, o cara se mostrou intransigente e mesmo sem conhecer o futebol brasileiro fez o que lhe deu na telha.

    • Jdias disse:

      Deivid é brasileiro e também fez o que deu na telha. Erro foi na avaliação da diretoria.

      • SÍNDICO disse:

        Deivid tem de ser analisado junto com o pacote de jogadores que recebeu. Mano não teria feito melhor. Bento só mostrou que diploma Uefa não dá sabedoria. Nem ao menos um pouco de bom senso.

  14. matheus t penido disse:

    Acabaram correndo com ele pra evitar o rebaixamento, daí veio a putaveia do mano, deu aquela retrancada marota e pelo menos manteve o clube no pelotão de elite.

  15. matheus t penido disse:

    RESUMINDO o 2016 de alguns personagens cruzeirenses numa palavra: Gilvan, lunático —– Benecy, X9 —– Vicentin, apagado —– Scuro, insosso —– Deivid, fritado —– Bento, pretensioso —– Mano, bombeiro

  16. matheus t penido disse:

    Bigode, encabulado —– Arrascaeta, despertado —– Rafael, revelado —– Lucas, desastrado —–Abila, sacaneado —– Henrique, referência

  17. matheus t penido disse:

    Cabral, incompreendido —– Romero, aprendiz —– Alisson, irregular —– Nazário, esquecido —–Riascos, fiduma égua

  18. matheus t penido disse:

    Situações bem diferentes, Dias. Deivid já trabalhava no clube e conhecia o futebol brazuca. Já o portuga não devia saber nem a cor do uniforme do Cruzeiro antes se aportar aqui.

  19. Celeste disse:

    O ano foi péssimo! Muita confusão extra campo que traduziu num péssimo desempenho do time. É uma página a ser virada e esquecida.

  20. Celeste disse:

    Evandro deve estar no time dos que estão perto dos 50. Pode ter passado como pode estar chegando. Acima de sessenta só o síndico, presumo, afinal já está aposentado. Nosso webmaster merece nosso respeito e gratidão. Manter esse site no ar deve ser uma tarefa bem difícil.

  21. O título podia ser assim: depois de um primeiro semestre de nível de série C, onde perdemos a primeira liga na primeira fase, ficamos em terceiro no mineiro num campeonato de 2 clubes e fomos os lanternas do brasileirão, tivemos um segundo semestre q alem de salvar o ano, criou boas expectativas pra 2017!