Alegações

Por SÍNDICO | Em 12 de Maio de 2017

Torcida do Cruzeiro mandou e a diretoria demitiu (ou demitirá)…

Com as seguintes alegações:

  • PACOTE: atleticano; não sabe disputar mata-mata;
  • LUXA: ultrapassado;
  • DEIVID: estagiário;
  • BENTO: burro;
  • MANO: retranqueiro.

Quantos títulos a torcida comemorou após todas essas dispensas? 

22 comentários para “Alegações”

  1. Economista disse:

    Verdade. Melhor seria ter mantido Marcelo Oliveira até hoje (sem ironia).

  2. Flavio Carneiro disse:

    Algumas mudanças de treinador se justificam, outras não, simples assim. A chegada do Mano em 2015 foi fundamental e nos livrou do rebaixamento naquele ano, basta ver a mudança de aproveitamento do time após a chegada dele. Já nesse ano, com um elenco reconhecidamente melhor, o Mano não tem conseguido dar equilíbrio ao time, que não vem jogando bem faz tempo. Eu apoio a permanência dele, mas não criticaria a diretoria se resolvesse troca-lo, uma vez que tempo para trabalhar ele teve, porém com desempenho em campo questionável até aqui. Que o time possa encontrar logo o rumo, com o Mano ou sem ele, não quero sofrer o que sofremos nos 2 últimos anos.

  3. Leonardo Matarelli disse:

    Pra levantar a autoestima: Guia do Brasileirão do GE traz o Cruzeiro como destaque: O maior ganhador na era dos pontos corridos, a segunda maior quantidade de pontos feitas em campo desde 2003 (diferença maior do que 140 em relação à Cocota), e o time que mais gols fez na competição desde 2003 (700 gols), com a maior média.

    • Leonardo Matarelli disse:

      Um meio campo com Piazza, Dirceu, Alex e Tostão é realmente dos sonhos. Outro com Douglas, Zé Carlos, Valdo e Éverton Ribeiro seria, hoje em dia, o melhor do país, com sobras quilométricas. E olha esse, que também se sairia muito bem, sem dúvidas: Ademir, Boiadeiro, Ricardinho e Giovanni. Senti falta, no ataque, dos históricos Charles, Mário Tilico e Aristizábal. Na lateral-direita, acho que o Balu merecia ao menos constar na lista, assim como Adílson e Paulão na zaga. Como não sou tão antigo aqui no blog, pergunto: já houve algum post/enquete neste sentido por aqui? Senão, é possível que seja feito Síndico?

    • MATARELLI disse:

      ENQUETE pra escolher o Cruzeiro de Todos os Tempos => LINK

  4. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Não é o caso de demissão, mas o Mano deve rever o esquema de jogo. O sistema defensivo montado por ele é bom, já que utiliza todos os jogadores na marcação, mas por conta disso o ataque fica enfraquecido. Quando os jogadores chegam na frente, já chegam cansados, daí os passes errados e os chutes tortos. O treinador das frangas, que ao contrário do Mano, privilegiava o ataque, sentiu o drama e mudou o esquema, colocando mais um volante na marcação e deixando os atacantes mais soltos. Ou seja, mudou para não ser demitido, porque se perde o título para nós estaria na rua. Mas o Mano parece não ter muito medo de demissão, não.

    • Leonardo Matarelli disse:

      Ele tem algum fetiche com o Fabrício. Não é possível. Depois de não dar certo na lateral e no meio-campo, agora está pensando em usá-lo como “zagueiro pela esquerda”, em uma linha com Dedé e Léo, e Diogo Barbosa adiantado. Vai ser difícil assim. E outra coisa, o treino de hoje, no campo, durou, efetivamente, 32 minutos. É muito pouco pra quem precisa melhorar, e muito.

      • Jotta R disse:

        E nesse exato momento, o Treineiro deve estar a degustar um excelente vinho, enquanto analisa seu astronômico extrato bancário!

    • Jotta R disse:

      Na verdade, acredito que o Mano não entende tanto do “riscado” como nos foi transmitido desde sua primeira passagem por aqui.

  5. Wagner CPM disse:

    Vocês viram a treta entre Edmundo e PVC ontem ao vivo pela péssima FOX?

  6. Jdias disse:

    Não ajuda em nada ficar pedindo a cabeça do Mano. Eu não quero sofrimento esse ano não. Deixa como está e o novo presidente decide a nova filosofia no próximo ano.

  7. Cruzeiro e lado de Gambas e Flamengo tem o melhor aproveitamento dos times da série A conota times da série A. Com 8 jogos, sendo 5 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, perfazendo 66%. Passados 4 meses da temporada e véspera de brasileiro, o saldo deste time de 2017 ehoje animador para um campeonato Onde o que se mede eh regularidade. Já em jogos eliminotórios (mata mata de CB e 1 liga ), o time talvez ainda não tenha encontrado amadurecimeno necessário, como se viu nas finais do mineiro e a eliminação para o Nacional. Mas vamos que vamos. Esta temporada promete

  8. Celeste disse:

    O Fabrico é a prova de que para atuar num time grande não precisa saber jogar futebol. Ele deve ser muito bem empresariado.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.