Abel é o novo técnico

Por SÍNDICO | Em 27 de setembro de 2019

ABEL BRAGA é o novo treinador do Cruzeiro. Não se sabe quanto receberá, nem o tempo de contrato. 

Experiência e bom relacionamento com os atletas não faltarão. Resta saber se a energia e as ideias são adequadas ao momento por que passa o time.

Resta torcer e esperar que imprensa, torcida e cartolas não atrapalhem mais do que o normal nessas circunstâncias. Quem não sejam o Caim da vez.

84 comentários para “Abel é o novo técnico”

    • Polaco disse:

      Com certeza viu todos seus argumentos desmoronar, e o sucesso do ”pior treinador da história do Cruzeiro” a frente do porco deve estar sendo muito doído. Parodiando o velho deitado:”diante dos fatos não a argumentos” – achou melhor sair de fininho e com o rabinho entre as pernas…FATO!

    • Romarol disse:

      SÍNDICO disse, em 11ago19 às 12:23: CENI trará o francês Charles Hembert, auxiliar técnico, e Danilo Augusto, preparador físico.
      BrunoBarros disse, em 11ago19 às 12:36: Gostei. A diretoria acerta. Finalmente, depois de várias temporadas praticando o não-jogo teremos um treinador que vai pelo menos tentar fazer o time jogar bola de verdade. Se vai conseguir grandes resultados isso não dá pra saber, porque não há uma maneira infalível que os garanta, muito menos passar os 90 minutos encastelado em sua metade defensiva com o gu nas mãos jogando por uma bola, como fazem supor alguns desculhonados, mas a escolha é acertada porque visa claramente uma mudança de rota. Habemus, pelo menos a tentativa, de futebol à vera.

    • Taí disse:

      Desgosto talvez!

    • BrunoBarros disse:

      Síndico, dá uma pesquisada aí e veja que já estou afastado do blog desde bem antes do Mano sair. Com comentários esparsos, quase nunca participando, desde abril, maio. Não é difícil verificar isso não. Não adianta ficar sugestionando que estou afastado por conta de um suposto fracasso do Ceni, ou sucesso do Mano no Palmeiras. Depois de 8 jogos no caso do primeiro? E 5 no caso do segundo? Poxa, parabéns pra vocês. Taí matou a charada. Mas acontece, nesses anos todos em que participo aqui no blog, acho que desde de 2010, 11, sempre me dei o direito de ter períodos sabáticos em relação aos meus comentários aqui. Não tem nada de novo nisso. Tenho lido sim os comentários, alguns pertinentes, outros assustadores, como sempre. Polaco, vc nem merece resposta porque você é um idiota, FATO. Nota-se isso outra vez ao vermos mais essa conclusão equivocada, pra usar um eufemismo, na qual que você chegou. Precipitada. Boboca. E desonesta, porque não condiz com a realidade.Tenho dó é de quem é obrigado a conviver com um sujeito igual você. Mas não fica com raiva de mim não. Qualquer coisa faz arminha pra vê se passa.

  1. SÍNDICO disse:

    TELENTIM fará onda.

    • Romarol disse:

      Tolentino disse, em 08ago19 às 13:22: Para a nossa sorte dificilmente Abelão assume trabalho com temporada em andamento.
      Tolentino disse, em 08ago19 às 14:35: Abelão é ex-treinador.

  2. Polaco disse:

    Abel Carlos da Silva Braga, o novo cristo.

  3. Tato2019 disse:

    Aprovo a contratação do novo auxiliar técnico de TN👋👋👋

  4. Matheus Chaves disse:

    Agora o avião embicou com força pro buraco. Não me lembro da última vez que gostei de um time comandado pelo Abel. Espero que as madames do time joguem bola. Isso é mais importante que o mártir sentado no banco.

  5. Polaco disse:

    ”Abel Braga gostou muito do que ouviu” by Samuel Venâncio. O que será que ele ouviu?

  6. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Abel não conseguirá fazer os velhinhos jogarem bola, o futebol deles já era. E não vai tirá-los do time. Segunda divisão a vista…

  7. Paulo disse:

    Rei morto, Rei posto. Um brinde ao novo Rei Abel Braga.

  8. MARCOALEX disse:

    Se ABEL BRAGA conseguir tirar o clube do rebaixamento, talvez possa ser perdoado pela 🍌 que deu pra torcida num clássico.

  9. Wagner CPM disse:

    Boa sorte a Abel. Que sua vivência no futebol ajude nos a sair do buraco.

  10. SÍNDICO disse:

    DEDÉ: “Depois do jogo contra o Ceará, fui tocado no coração, e, com toda a simplicidade, pedi a voz no vestiário. Cheguei no Rogério e, em momento algum, cobrei ou critiquei. Jamais fiz isso, todo mundo que estava lá sabe, o próprio Rogério pode falar. Simplesmente pedi para o Rogério, em forma de pergunta, que nosso grupo precisaria de todos. Naquele momento difícil pra gente, falei que Thiago Neves, Sassá e Edilson, que são jogadores importantes pra gente, não fossem deixados de lado.

    Da mesma forma que falei isso para o Rogério, cheguei à frente do Thiago e falei: ‘Thiago, a gente precisa de um pouco mais de profissionalismo seu. Que você se dedique um pouco mais pra gente, não precisa ser amigo do Rogério’. Nisso, quando eu estava falando com o Thiago, o Rogério saiu. Cara, por mais que tenha virado as costas pra mim, nunca tive nada contra ele, sempre me dediquei ao máximo. Acho que ele poderia me dar uma resposta falando: ‘poxa, Dedé, te entendo. Dedé, não vou fazer isso, quero de outra forma’. Eu respeitaria a opinião dele, mas nem essa resposta tivemos. Foi um momento em que nosso grupo sentiu. A minha intenção, da mesma forma que estou falando para vocês, falei no vestiário. Desde quando cheguei aqui, mostrei um carinho enorme pelo torcedor, por ter me recebido de uma forma diferente.

    Desde quando me machuquei, mostrei uma forma de gratidão aos torcedores, e isso vai ficar eternizado pra mim, por mais que muitos tenham colocado na cabeça um Dedé, por causa de um detalhe, diferente. Então, por isso pedi esse pronunciamento para explicar o que de fato aconteceu. Não sei a fonte, mas eu vi, já logo em seguida, o que o Samuel Venâncio postou. De fato foi aquilo que aconteceu. Eu, para ajudar até o Rogério Ceni com a situação real que estamos vivendo, e principalmente pensando no clube.

    Da mesma forma, cheguei em uma entrevista para o Artur Moraes na qual falei do David, que precisávamos dele, um jogador muito importante, com características diferentes de muitos aqui no futebol brasileiro. É um cara forte, alto, rápido, habilidoso, ambidestro. Eu, depois do jogo contra o Ceará, fui tocado no coração, e, com toda a simplicidade, pedi a voz no vestiário. Cheguei no Rogério e, em momento algum, cobrei ou critiquei. Jamais fiz isso, todo mundo que estava lá sabe, o próprio Rogério pode falar. Simplesmente pedi para o Rogério, em forma de pergunta, que nosso grupo precisaria de todos. E, naquele momento difícil para a gente, falei que Thiago Neves, Sassá e Edilson, que são jogadores importantes para a gente, não fossem deixados de lado. São jogadores decisivos, tiveram participações decisivas na história do clube. Os quatro não precisavam ser amigos, mas, em prol do Cruzeiro, que respeitassem um ao outro pelo pedido de treinador para jogador.

    Da mesma forma que falei isso para o Rogério, cheguei à frente do Thiago e falei: ‘Thiago, a gente precisa de um pouco mais de profissionalismo seu. Que você se dedique um pouco mais para a gente, não precisa ser amigo do Rogério’. Não pedi para colocar Thiago, como está saindo. Ao contrário, cobrei do Thiago profissionalismo para que ele pudesse render para a gente. Cobrei ele na frente do grupo, mas cobro ele nos bastidores. Thiago balançou a cabeça concordando, aí foi o momento que o Rogério saiu. Acho que ele poderia me dar uma resposta falando: ‘poxa, Dedé, te entendo. Dedé, não vou fazer isso, quero de outra forma’. Eu respeitaria a opinião dele, mas nem essa resposta tivemos. Foi um momento em que nosso grupo sentiu.

    A minha intenção, da mesma forma que estou falando para vocês, falei no vestiário. Está aqui o Bruno Faleiro e todos os outros atletas e diretoria, todo mundo. Nunca tentaria atrapalhar a vida de qualquer pessoa, todos sabem do meu caráter, da minha forma de trabalhar, da minha dedicação em campo e do meu jeito de ser. Os torcedores podem até achar que estou inventando e fazendo média, mas estou aqui há quase 7 anos e nunca fiz média para nenhum torcedor.

    Nunca fui marqueteiro e nem botei pilha errada na torcida adversária para me julgar como estão me julgando. Estão atacando minha esposa, post da minha esposa com minha filha recém-nascida, isso mexe muito comigo. Esse pronunciamento eu pedi em forma de defesa, minha preocupação é sim com o torcedor do Cruzeiro, porque eu tenho muito orgulho do que faço e um carinho muito grande do torcedor. O torcedor está acreditando muito no que falam. Vi um post no Globoesporte.com, não sei o nome do rapaz, mas vi lá. O rapaz nem sabe o que aconteceu e colocou que Thiago e eu derrubamos o Rogério. Jamais.

    O Thiago está trabalhando do jeito dele, pode ter o seu jeito, não ter gostado de algumas substituições, mas isso é problema do Thiago, eu não tenho nada a ver com isso. Nenhum deles, garanto a vocês, fez esqueminha para derrubar treinador, em momento algum teve. Nunca teve grupinho de jogador, vocês podem perguntar a cada menino da base a forma como trato eles. Eu, Dedé, nunca reclamei. Se fosse para eu ficar no banco, ficaria. Já fiquei, e tentei ajudar da melhor forma possível. Fiquei orgulhoso, pois quem estava como titular era o Murilo, um menino da base, por tudo que fez. Respeitei, pois aprendi com meus pais e minha família a respeitar o próximo. São esses caras que querem o mal do Cruzeiro que vão manchar minha imagem e minha história com a falsa acusação.

    Não puxando o saco, mas, de fato, o Samuel Venâncio -não sei a fonte dele- foi uma das únicas fontes verdadeiras. Meu jeito de ser foi a forma que estou falando. Fiquei chateado com a forma como estão me tratando, pois estão atacando minha família. Mas foi o que queria pronunciar. Fico até emocionado, porque falar de caráter é um peso grande para uma pessoa. Se uma pessoa me chamar de mau-caráter, não sei o que vou apurar. Vou a fundo saber tudo que eu fiz para saber porque uma pessoa me chamou de mau-caráter. Por isso estou aqui tendo esse momento de defesa, pois nada do que estão falando é verdade”.

    • Luizito Soárez disse:

      Se foi só isso q Dedé falou, então pq, msm Ceni abrindo mão do salário, demitiram-no?

  11. Jdias disse:

    Mais um salário de técnico para não pagar. Acho que o Abel é a melhor opção para o momento. No curto prazo acho que ele tem o que é preciso para acalmar o vestiário e impedir o rebaixamento. Mas para o próximo ano não sei se o Abel seria minha opção.

  12. Jdias disse:

    Quanto ao Dedé, pode até não ter tido a intenção, mas ajudou a derrubar o Ceni.

  13. Matheus Chaves disse:

    Da fala do Dedé, que é um excelente zagueiro e grande profissional, a gente conclui que sim, há falta de comprometimento de alguns jogadores, especialmente o que foi citado nominalmente pelo Mito. Me lembrou aquele papo que tivemos no post anterior, Síndico.

  14. Souza disse:

    Provável 1° escalação do Abel: Fábio, Edilson, Dedé, Fabruno e Egídio. Henrique, Ederson, Robinho e T. Neves. P. Rocha e Fred.

    • BrunoBarros disse:

      De acordo com a declaração do Abel na chegada, que gosta de 2 caras rápidos pelos lados, coisa que ele já falava esse ano no Flamengo, e similar ao que o Ceni sempre disse durante sua curta passagem pelo Cruzeiro, já dá pra imaginar que Thiago Neves, Robinho e agora o Rodriguinho de volta, que os 3 disputam uma vaga na ponta de lança, atrás do centroavante.

  15. Romarol disse:

    Romarol dissem em 05ago19 às 14:44: TN30 e Fred vão contratar o Abelão do Cruzeirão e reviver os bons momentos de 2012 no Flu.

  16. Romarol disse:

    Matheus Chaves disse, em 11ago19 às 13:50: Parafraseando Milton Leite: “O Rogério Ceni é chato pra krleo”
    Romarol disse, em 11ago19 às 14:35: Isso é pra alguns sentirem falta do Mano.
    Matheus Penido disse, em 11ago19 às 15:08: Perto do Ceni, Mano é um frade franciscano desprovido de qualquer vaidade terrena. Contudo, essa dose de arrogância também tem seu lado positivo, pelo menos no futebol.

  17. Romarol disse:

    SÍNDICO disse, 12ago19 às 14:26: ROGÉRIO CENI não vem só pra treinar o Cruzeiro. Ele quer mesmo é aprender futebol, com torcedores, jornalistas, youtubers, influencers e cornetas da fauna de Beagá.

  18. Romarol disse:

    Evandro Oliveira disse em 12ago19 às 16:35: Aí, quando leio que o Fábio diz: “… aprovamos e ajudamos a escolher o Rogério Ceni…” e lembro que quando o Mano foi para China eles “apoiaram e escolheram…” o Deivid… ME DÁ CALAFRIOS!!!
    Taí disse em 12ago19 às 16:41: Os medalhões dão gargalhadas…

    • Você achou que eu estava sendo engraçado ou me divertindo? Queria estar errado, na maioria das vezes… ou acertar somente quando fossem dezenas da MEGA. Já viu que este negócio de jogador lamber bolas de técnico não funciona. CQD

  19. Romarol disse:

    Torcedor é muito divertido 🙂

    • Polaco disse:

      Divertido mesmo é ver o senhor trazer para esse maravilhoso espaço a sessão “”recordar é viver” – PARABÉNS! Grande abraço!

      • Romarol disse:

        Polaco disse:
        08 setembro 2019 às 12:58

        Calma… Itaí Macabro, esta negociando com Charles Leclerc, o monegasco voador.

        Polaco disse:
        08 setembro 2019 às 13:56

        Felizes, contentes e satisfeitos deve estar apenas o pessoal que pediu a cabeça do Mano…FATO!

        Polaco disse:
        08 setembro 2019 às 14:07

        Já tem cocota enrustida pedindo a cabeça do Ceni…FATO!

    • Tinha um comentarista no Cruzeiro.Org que fazia questão de pegar “velhos” comentários e detonar com boquirrotos… Ele andou por aqui, mas cansou de gente hipócrita e torcedor da própria opinião… Mas desmascarou MUITA GENTE “boa” … rsrsrs

  20. Romarol disse:

    SÍNDICO disse em 27set19 às 01:09: Ganso chamou Oswaldo de burro. Oswaldo chamou Ganso de vagabundo.

  21. Souza disse:

    Não sei se é só sorte, mas as frangas pegaram o Inter na véspera da decisão da C. do Brasil e pegará Flamengo e Grêmio sem os principais jogadores, por estarem servindo as seleções. Neste final de semana o Fluminense jogará contra o time de Sub-20 do Grêmio. O Cruzeiro está precisando de ter sorte assim, como jogar contra os melhores times nas datas FIFA ou nas decisivas da Libertadores.

  22. Fernandão disse:

    Se fosse o Adílson, diria que a Libertadores é factível. Sendo o Abel, espero o time superando 50 pontos. Talvez passando os citadinos. Tenho uma caixa de cerveja empenhada nisso.

    • Souza disse:

      Tá otimista hein! Tô imaginando uns 43 pra e se livrando no limite.

    • Luizito Soárez disse:

      Primeiro o cara paga de entendedozao, depois pede ABatista , kkk

      • SEMPRE torcendo para a própria opinião… Torcedor do momento…

      • Fernandão disse:

        Engraçado o maior bravateiro de todos com seus arroubos autoritários encher o saco da bravata dos outros. Nem todo comentário é análise. Eu hein. Torço pro Cruzeiro. Me permito a bravata em meio ao alívio de ver o Ceni fora. Ainda bravateando, cairíamos em último, com 32 pontos a continuar com o Chatopracaráleo. Agora vejo a luz no fim do túnel.

      • Fernandão disse:

        Aliás, você tá alinhadinho com seu idolo Ceni, patrulhando os outros. Não foi essa fera aí que alegou não escalar o Edílson e me inventar um Jadson de lateral, em um jogo decisivo sem ter treinado, por causa de uma entrevista? Leva pra sua empresa, pra ser chefe de setor, ou contrata ele como coach.

      • BrunoBarros disse:

        O Cruzeiro não perdeu pro Internacional porque escalou o Jadson na lateral direita não. O Thiago Neves jogou a isca e você mordeu direitinho né? O Edilson não começava um jogo desde o início de maio, num jogo no qual foi expulso de campo. Depois machucou, ficou toda a parada da Copa América no estaleiro. Voltou no final do jogo contra o Avaí, visivelmente fora de forma, e foi expulso de novo. O Cruzeiro não perdeu porque ele não jogou, na verdade ele entrar em campo que seria um erro crasso. Com o Orejuela fora por conta da convocação a escolha do Jadson foi natural, tendo em vista que ele já havia feito essa função em outras ocasiões no Botafogo, na Udinese, no Athletico paranaense, no Fluminense. Ou seja, em todos os outros clubes pelos quais passou. E não foi por conta dele que o Cruzeiro perdeu, como supostamente a trairada do Thiago Neves no pós-jogo, quis sugerir.

      • BrunoBarros disse:

        Sobre essa declaração vi alguns passadores de pano pro Thiago Neves diminuindo o peso dela, incutindo a reação da torcida numa suposta orquestração da mídia. Não foi. Existe o fato objetivo de uma declaração que expôs o treinador recém chegado, tinha pouco mais de 10 dias no clube, de maneira covarde e oportunista num momento de desclassificação da equipe. Pensou só nele mesmo e nos parças. Menos no Cruzeiro. Quis queimar o treinador, e pelo jeito conseguiu com alguns. Além do mais, imputar a desclassificação na conta do Ceni é de uma desonestidade intelectual atroz. O problema foi a derrota em casa. Buscar o resultado na casa do adversário, que tem a segunda melhor campanha como mandante no ano jogando em casa, seria muito complicado. Inclusive, no hipotético jogo de 180 minutos, o melhor tempo jogado pelo Cruzeiro foi a primeira etapa no Sul. Todo o jogo no Mineirão e o segundo tempo no Beira-Rio, o time jogou muito mal. O Ceni errou ao puxar o Henrique pra zaga e colocar o Cabral no meio. Perdeu força nos dois setores. Mas não foi nada absurdo tendo em vista que naquele momento no agregado o Cruzeiro perdia por 2 a 0. Vocês queriam o que? Que o time recuasse pra segurar o resultado?

      • Tolentino disse:

        Essa da eliminação na Copa do Brasil por conta da não escalação do Edilson é uma reedição da perda da Libertadores por conta da não escalação do Sorín. Torcedor é pouco criativo ao buscar culpas e culpados que por vezes repete a história sem querer. Lateral fora de forma, vindo de lesão, rivalidade pessoal com o adversário, treinador vilão e por aí afora…

      • Fernandão disse:

        Barros e Tolentino, releiam o comentário no contexto. Só releiam e pensem que vocês estão respondendo outra pessoa. A minha crítica nesse comentário nem é técnica. Ou vocês concordaram com a justificativa de barração por conta de crime de opinião? Ali, naquela estrevista surreal o Ceni começou a cair.

  23. Luizito Soárez disse:

    Bem q Dedé, Neves e Itair, assim como Ceni, poderiam abrir mão do salário… em detrimento ao Cruzeiro, paneleiros e mercenários venceram, é pena!

  24. Luizito Soárez disse:

    Joel, o cruel, foi integrado ao elenco..serve?

  25. Bruno 7L RJ disse:

    Nem sei como avaliar o Abel. Torcerei muito e pronto.

  26. Tolentino disse:

    Um ex-treinador em atividade para um time de ex-jogadores em atividade. Agora vai!

  27. Tolentino disse:

    Pessoal que comemora o fracasso do Ceni no Cruzeiro e o sucesso do Mano no Palmeiras sofre de ejaculação precoce. FATO!

  28. SÍNDICO disse:

    CENI errou feio no jogo contra o Inter. Precisando marcar gols, armou um time sem capacidade de jogo pelas pontas. A declaração do Neves é corriqueira no futebol. Perguntado, respondeu sem os chavões habituais dos hipócritas adestrados pra falar abobrinhas. Como, aliás, fazia o o desabrido Ceni. Que até derrubou o Ney Franco, com críticas numa entrevista pój-kogo. Ademais, o Neves, sempre que entrou nos jogos, fez o que pôde, não se omitiu.

    • SÍNDICO disse:

      CENI foi mal, mas eu não o teria substituído, pors considero o erro atual parte do acerto futuro. Não dá pra impor um estilo e sair vencendo sem dificuldades. O ajuste de um novo esquema tático requer tempo. Se continuasse, poderia dar certo. Ou não, diria Caetano. O certo á que, agora, o time recomeça do zero, só que com menos tempo pra corrigir eventuais erros.

      • SÍNDICO disse:

        FERNANDÃO não disse exatamente o o que o Barros quis ler. Muito menos o que o oportunista Talentim entendeu. Os dois estão, simplesmente, escorregando do “Fora, Mano”, que repetiram 1a exaustão. E que foi um erro crasso.

      • BrunoBarros disse:

        Sobre o Mano, colocar na torcida a culpa de sua saída é inventar uma realidade paralela. Tão absurda quanto vaticinar que sua saída foi um erro, ou que o Ceni deu errado no Cruzeiro. Isso sim é precipitação, das grosseiras. Vamos aos fatos; primeiro, segundo a entrevista do próprio após a derrota em casa pro Inter no primeiro jogo, ele com a diretoria entraram em acordo e decidiram encerrar o vínculo ali. Ou não? Tá chamando ele de mentiroso? No mais, sem nem entrar no mérito do que a equipe apresentava em campo, jogo após jogo, aquele rame rame sem fim de pouco futebol, o retrospecto dele vinha mostrando uma vitória num universo de 23 jogos, sem marcar um golzinho sequer nos últimos 9 jogos, sem contar mais de ano sem vitória fora de BH no Brasileirão, assustador né? Ele saiu por causa disso. Não foi a torcida que o demitiu. Aliás, repito, como ele mesmo disse foi de comun acordo com a diretoria, ou muito me engano?

      • BrunoBarros disse:

        Em tempo, comparar sua saída com a do Ceni agora é também de uma desfaçatez tacanha. Ou puro desentendimento mesmo. O Mano vinha de um trabalho de mais de 3 anos. De novo, não vou nem entrar na discussão do jogo jogado durante todo esse período porque isso incomoda profundamente alguns aqui, deixa quieto. E mesmo assim o time vinha cada vez jogando menos, e com números assustadores, como disse anteriormente. A diretoria só errou porque ele deveria ter saído na parada pra Copa América. Perdeu o timing e a chance de se dar um tempo mínimo pro novo treinador implantar o seu trabalho. Mesmo assim, não custa lembrar, que o Ceni recebeu a equipe em penúltimo lugar na classificação do Brasileirão, e ao sair a equipe estava em 17o.. Voltou a vencer, a fazer gol. Inclusive, fazendo um recorte à partir da saída do Mano, o Cruzeiro tem a 11o. campanha no Brasileirão, como mostrou recente reportagem no SporTV. Foram 9 pontos num universo de 8 jogos. Não é bom, lógico, mas o Cruzeiro tá na zona de rebaixamento por conta do trabalho anterior que entregou 10 pontos num universo de 13 jogos. 13 jogos. Ou seja, pro Ceni “igualar” tal façanha só poderia marcar um ponto nos próximos 5 jogos. Isso a viuvada não mostra. Não estou dizendo que o Ceni é perfeito. Não foi, mas inegavelmente a equipe melhorou, mesmo, como ficou constatado agora na sua saída, sofrendo o boicote de alguns jogadores, notadamente Thiago Neves, exercendo sua inegável liderança que tem no elenco em causa própria, deixando o Cruzeiro em segundo plano. Aliás, depois da trairagem que ele fez após o jogo contra o Inter, a maior parte dos treinadores o teriam afastado da equipe. Não tenho dúvidas disso. O Ceni, pelo contrário, acertadamente tentou contornar a situação, colocando o interesse do clube em primeiro lugar, como deve ser. Mas não foi o bastante. Como resultado disso a demissão, essa sim completamente injusta e precipitada, aconteceu. Agora sim complicou de vez. Chega um treinador que não vem de bons trabalhos recentes, parça justamente de um jogador que se considera hoje dono do clube, se coloca maior do que o clube. A chance de dar certo é pequena. Mas o objetivo não é dos mais difíceis. É manter a equipe na série A. Elenco tem pra isso. Não sei se maturidade de alguns elementos. Com o Ceni, na curta amostragem, e sem jogador remando contra, certamente a equipe escaparia. Mas agora, se com o Abel, voltar ao rendimento mostrado com o Mano, a chance de cair existe, e é enorme.

      • BrunoBarros disse:

        Por fim, colocar a culpa na torcida da demissão do Mano é um erro crasso. Aliás, pode-se sim cobrar a parcela da torcida que caiu na esparrela de de que o problema da equipe com ele desde de 2016, 2017, era de que faltava bons finalizadores. Coisa confortavelmente repetida a exaustão pelo gaúcho a cada partida ruim da equipe, com poucos gols. Que as chances eram criadas mas faltava quem empurrasse a bola pra dentro. Conversa fiada! O resultado disso foi a contratação do Fred, quando já tínhamos bons nomes pra posição, ganhando quase uma milha por mês, sem contar o provável prejuízo de 10 milhões que terão que ser pagos ao rival. O que aconteceu? Nada, o time continuou com imensas dificuldades pra fazer gol porque o problema era outro, nitidamente, de como a equipe jogava. Aí sim pode-se cobrar a torcida que encampou essa balela. Pode cobrar dessa turma.

      • BrunoBarros disse:

        Como esquecer, quando da contratação do Fred, as seguidas entrevistas do Mano, todo pampão, dizendo que agora tínhamos um jogador que entregava 30, 40 gols por temporada. Sim cara-pálida, se o time jogar pra isso. Senão, é só uma retórica pra mascarar o trabalho fraco que já fazia frente a equipe. Tirar o próprio da reta, nada além disso. O tempo, e os jogos, só comprovaram isso, tanto que no fim das contas eles viraram desafetos porque o time continuou com um rendimento ofensivo irrisório. Tá serto.

    • BrunoBarros disse:

      Ceni armou um time sem jogo pelas pontas contra o Inter? Com o David de um lado e Marquinhos Gabriel do outro, mais ou menos do jeito que o Mano fazia. Inclusive a equipe fez um bom primeiro tempo. Levou o gol numa resposta rápida do time gaúcho a um erro de passe do Dedé que naquele momento já estava machucado, tanto que ficou de fora em algumas partidas seguintes. Erro esse que não pode ser computado, como alguns de maneira oportunista tentaram fazer, a uma eventual “dinizada” simplesmente porque o zagueiro tava livre, tranquilo no lance, foi um erro individual que acontece, aliás, o Dedé os comete de vez em quando desde a época do treinador anterior, ou não?. Mas as viúvas do Mano não perderam a chance de tentar computar essa na do Ceni. Nem foi erro do Jadson, que no lance ainda conseguiu voltar com velocidade pra tentar roubar a bola do Nico López, que fez uma ótima jogada. Soma-se a isso um cruzamento perfeito de pé ruim do D’alessandro, saiu um gol, naquele momento injusto pelo que o Cruzeiro vinha jogando. Diferente do primeiro jogo, quando o gol do Inter saiu após duas jogadas em que o Fábio já tinha salvado a pátria. Mas quando o Edenilson fez o gol ele já tava madurinho, madurinho. O Cruzeiro perdeu a classificação pra final da Copa do Brasil no jogo no Mineirão. Ao perder o jogo em casa ficou muito complicado reverter. Foi muito estranho a histeria de alguns com o Ceni após a derrota no Sul. Histeria essa aí usava como argumento justamente o que o Thiago Neves disse no final do jogo. Engraçado né? Morderam ou não a isca? E isso não tem nada a ver com declarações protocolares ou não. Foi só trairagem mesmo de um jogador que quis se aproveitar do momento pra tirar o da reta e covardemente tentar minar o trabalho de um treinador recém chegado. Molecagem, e pior, prejudicou o Cruzeiro.

      • SÍNDICO disse:

        CRUZEIRO: Fábio — Jadson; Dedé (Cabral, 46), Fabruno, Dodô — Henrique, Robinho (Ederson, 75 –; M Gabriel, Neves, David — Rocha (Fred, 6o). T: Rogério Ceni. Quantas bolas M Gabriel e David mandaram das pontas para o meio? Edílson e Egídio teriam cruzado ao menos umas vinte.

      • SÍNDICO disse:

        O resto fica por conta de sua viuvez recenter. Fred falou mal do esquema do Mano e vc não deu piti como agora. Fred falou em coletiva, de cabeça fria; Neves, no fim do jogo, no calor dos acontecimentos.

      • SÍNDICO disse:

        E eu não fui a favor da demissão do Ceni, como não fui a favor da demissão do Mano. Tricar de técnico não resolve problemas complexos, insolúveis na parte final da temporada.

      • BrunoBarros disse:

        Você viu o jogo contra o Grêmio? A atuação do Edilson? Uma das coisas mais pavorosas que já vi no futebol, deixou o Cacá numa cilada em vários momentos da partida, totalmente fora de forma, sem ritmo de jogo. Natural pra quem estava a tanto tempo sem jogar. Você realmente acha que contra o Inter ele faria algo diferente? O próprio jogador deu uma entrevista antes do jogo dizendo que não estava em boas condições. Coisa que se percebeu com poucos minutos na partida seguinte, na mesma semana, contra o Grêmio. Rogério Ceni acertou em não escalá-lo contra o Inter, seria uma temeridade.

      • BrunoBarros disse:

        Fred fez uma declaração sobre a maneira que o time era treinado pra jogar, baixando as linhas e buscando as saídas em velocidade, e que isso não casava com seu estilo de jogo, ele não se adequava a essa forma de jogar simplesmente porque não é um atacante que funcione num time que joga no contra ataque, ele não tem velocidade pra isso. Coisa que qualquer leigo perceberia vendo uma partida do Cruzeiro naquele momento. É a ideia que o treinador anterior tem de como se joga futebol. Tanto que o Mano nem retrucou porque não teria como. Foi uma descrição fidedigna do jeito que o Mano treinava seu time pra jogar. Não havia motivo sequer pra ele ficar ofendido com isso, como parece que não ficou. Seria muita cara de pau ele inventar algum argumento pra contradizer o centroavante. No caso do Thiago Neves, entre outras coisas, ele disse que o time só ficou sabendo da escalação 3 horas antes do jogo, cornetou escolhas pontuais do treinador de alguns jogadores em detrimento de outros. Deu uma bela rendida num técnico recém chegado, entregou de bandeja pra torcida, imputando a desclassificação ao Ceni.Tanto que uma parcela comprou a ideia todinha. Poucos dias depois o Ceni deu uma entrevista coletiva falando com todas as letras que não teve nada disso do time saber da escalação em cima da hora. O Thiago Neves não desmentiu, nem ninguém. Curioso né? Em suma, o primeiro fez uma constatação de como o time era treinado pra jogar e de como pra ele ficaria difícil jogar, o segundo mentiu pra sacanear o treinador, repito, recém chegado. Se você não vê diferença entre os dois depoimentos não posso fazer nada.

  29. Fabrício disse:

    No geral, acho coerente a abordagem do Bruno.

  30. jfabio disse:

    Desde que o Tiago Neves xingou Mauro Cezar de M*ongol, já era possível reconhecer que este quase ancião do futebol, ainda estava na adolescência. O Rogério até que tentou ganhar o jogador, aliás, foi o atleta que ele mais elogiou na sua chegada. O problema é que o jogador não gosta da dureza e aí, a relação azedou no dia-a-dia… com o Abelão, ele terá de volta a sombra e barranco para escorar, e que o mundo se acabe…. alías, a diversão está só começando. Quando vierem as próximas derrotas em série, qual será o próximo treinador?

  31. Polaco disse:

    Nome do filme ”A VOLTA DO ZÉ RUELA”

  32. zuloobas disse:

    Tolentino tá mandando bem nos comentários: TN é um fdgggp, ganhando 900 mil, o time quebrado, na boate azul e Dedé tendo que pedir publicamente para ele se doar mais.
    Pensem se o Itair manjasse mesmo de bola msm e ao fim de 2018, tivesse chegado primeiramente para conversar, com Arrascaeta e falasse, vc é a estrela da companhia, vai ganhar 1 mi por mês e TN, obrigado por tudo e pode ir p o Grêmio ser feliz em um novo desafio. Ele já queria vazar no fim de 2018, ficava bêbado pelos cantos dizendo que tava acertado com o Corínthians (Andrez confirmou posteriormente)… Quanta motivação! Vms ver se ele tem dó do Abel, pq do Cruzeiro, ele não tem.