Boquinha

Por SÍNDICO | Em 18 de setembro de 2010

Diego Maradona saiu da Copa com uma cepada aplicada pelos alemães, que apreciaram bastante a falta lucidez tática do Pibe.

O presidente da AFA, Júlio Grondona, mesmo conhecendo a força política do treinador, teve que afastá-lo da Seleção.

Foi quando começou a lavagem da roupa suja. Maradona se disse traído por Bilardo. Verón se disse traído por Maradona, Cambiasso chiou e tome tango!

Sérgio Baptista, desafeto Maradona, foi chamado pra tapar buraco no comando do escrete e sapecou uma goleada na Espanha, a campeã mundial das goleadas de 1×0.

Percebendo que o interino está ganhando corações e mentes “de la gente”, El Pibe foi correndo pedir apoio na Residêncida de Olivos, habitada pelo condottiere da política argentina e sua patroa presidenta.

Com as eleições se aproximando, embora o futebol esteja estatizado, o manda-chuva não garantiu o cargo a seu correligionário para a Copa América de 2011.

Ficou de ver. Provavelmente, El Diez receberá uma sinecura, um calaboca, pra não ficar enchendo a paciência e voltará às tribunas pra dar seus espetáculos de histrionismo.

Copa, mesmo que seja apenas continental, em ano de eleição é coisa séria. E se é sério não é com Maradona. Isto até o chefão reconhece.

7 comentários para “Boquinha”

  1. Naldo disse:

    Ótim texto. Nas arquibancas de La Bombonera não tem atração melhor.

  2. Naldo disse:

    OT. Minha formação predileta: FABIO, JONATHAN, GIL, LEONARDO SILVA, DIEGO RENAN, MARQUINHOS PARANÁ, HENRIQUE, FABRÍCIO, MONTILLO, WELLINGTON PAULISTA e THIAGO RIBEIRO.

  3. Amácio Gattuno disse:

    E por falar em argentinos, muito sucesso aos dois gringos celestes nesta tarde.

  4. OT Estamos aqui XINA, Rogerio e eu em Ipanema na Vinicius de Morais, tomando um Chopps as patroas fizeram uma mandinga e o tempo fechou, chuvendo e tudo mais não deu para ir a prai kkkk. Abraços