1997 vs 2011

Por SÍNDICO | Em 1 de março de 2011

Cruzeiro Bicampeão da Libertadores 1997 x Cruzeiro Tricampeão da Libertadores 2011. Qual dos times é melhor?

  • Dida >>> Fábio – Dida fazia milagres em decisões. Fábio está a caminho de fazer.
  • Vitor > Pablo – Vítor estava em seu melhor momento. Pablo ainda está se firmando.
  • Gelson Baresi < Maurício Victorino – Victorino é mais experiente e dinâmico.
  • Wilson Gottardo >> Gil – Gottardo era líder. Gil é um beque em construção.
  • Nonato >>> Diego Renan – Nonato era um dos melhores do país. Diego ainda está procurando seu melhor jogo.
  • Donizete Oliveira <<< Marquinhos Paraná – Donizete era bom, Marquinhos excede as especificações.
  • Fabinho < Henrique – Fabinho era raçudo, Henrique é mlhor tática e tecnicamente.
  • Ricardinho >>> Roger Galera – Ricardinho jogava 180 minutos se preciso. Roger mal consegue andar 45 minutos.
  • Palhinha < Montillo – Palhinha era mais técnico, Montillo é mais dinâmico e particpativo.
  • Elivélton >> Wallyson – Elivélton era veloz e experiente, Wallyson é veloz.
  • Marcelo Ramos >>> Wellington Paulista – Marcelo Ramos marcava gols, WP prefere marcar beques.
  • Autuori > Cuca – Autuori estava no auge, Cuca só estará depois desta Copa.

150 comentários para “1997 vs 2011”

  1. Diogo Lara disse:

    Montillo é dez vezes melhor que Palhinha. Dificil comparar Ricardinho e Roger, características diferentes, embora no time atual eu escalaria o Ricardinho da época e deixaria o Roger no banco pra reforçar o aspecto defensivo… Marcelo Ramos 500 vezes melhor que WP… Não acho Autuori melhor que Cuca… No conjunto, acho que a defesa e o ataque de 97 eram melhores, pois WP pesa muito contra… Mas o meio atual é muto bom… Sem contar, que desta vez temos um craque o Montillo

  2. Sobrinho disse:

    Só não concordo com a avaliação dos treinadores. Acho o Autuori um pica.reta!

    • Bruno Pontes disse:

      Eu também….

      • Autuori foi decisivo na conquista de 97. Não permitiu que os titulares se desgastassem na Copa Centenário peitando a Diretoria. E vinha de um título brasileiro com o Botafogo.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Eu também acho, mas e o Cuca…

      • matheus t penido disse:

        Também nunca fui muito fão do Autuori, especialmente depois daquele fatídico time de golfistas. Mas não dá pra tirar os méritos do cara que por bem ou por mal pegou um time que não era brilhante e tava em baixa e deixou campeão da América. Isso sem falar no Brasileiro com o Botafogo e na Libertadores e Mundial com o SPFC. Alguma coisa esse cara sabe fazer, nem que seja piscologia de butiquim com os jogadores.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Copa Centenário tinha esquecido disto. Surgimento do Giovanne

      • Dylan disse:

        Autuori tem duas libertadores, brasileiro e mundial mas é fraco. Falta ainda vencer um campeonato mineiro pra ganhar sua vaga entre os grandes.

      • matheus t penido disse:

        Ele já venceu, uai.

      • Sobrinho disse:

        Tem muito picareta bem sucedido por ai…

      • claudio(xina)lemos disse:

        Afinal de contas Dylan vc acha o Autuori um bom treinador ou não? Pelos seus conceitos ele é ótimo já ganhou tudo, então ele é melhor que o Cuca. Me diz ai.

      • Dylan disse:

        acho o Autuori um grande treinador que assim como o Luxemburgo tá em declinio. No momento atual, eu prefiro ter o Cuca no comando do Cruzeiro,pois é um bom técnico que tá em ascensão, com fome de títulos. Mas em termos de carreira, num paralelo de trajetórias nao tem nem termo de comporação. Autuori é um treinador de estatura muito superior ao Cuca.

      • Ernesto Araujo disse:

        Depois o Dylan reclama do apelido de “monocomentarista”… Pena que ele não teve essa inspiração para elogiar AB quando ele teve méritos e nem tem para criticar o Cuca quando necessário. Dois pesos, duas medias.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Dylan sinceramente eu agradeço muito ao Autuori acho que em certos momentos ele foi muito importante para a conquista da Libertadores de 97. Foi uma Libertadores com muita raça, com três volantes, mas ganhamos. E, espero, e torço muito, vou aos jogos para que o Cuca supere suas muitas limitações e juntamente com os jogadores como Montilho, Vitorino, Fabio e Paraná nos dê o Tri. Esta briguinha de opiniões sobre o Cuca e o ex treinador é ridícula.

      • Dylan disse:

        Ernesto, nunca reclamei desse rótulo. Podem me chamar do que quiser. Pra mim nao faz diferença.

      • Sobrinho disse:

        Ele reclama não, Ernesto. Só de conseguir tumultuar ele já fica feliz. Tomando voadora fica mais feliz ainda.

      • Dylan disse:

        esse Sobrinho é mesmo um chorão

      • Naldo disse:

        Dylan, pelo amor de Deus né camarada! Pura provocação. O Paulo Autuori teve uma boa fase entre 1995 2 1997, depois ganhou um título com forte São Paulo. Bom treinador de oportunidades.

      • simone b de castro disse:

        Então agora campeonato mineiro vale alguma coisa? Tive que ler várias vezes para ter certeza de que era isso mesmo que estava escrito. hahahahahahahahahahahahahahahaha

      • Dylan disse:

        hum, Simone ,a intenção foi exatamente oposta ao que vocce percebeu.

  3. Romarol disse:

    8 a 4! Que goleada! Se o bicampeonato foi díficil, pelo jeito o tri não será desta vez!

  4. matheus t penido disse:

    Acho difícil fazer essa comparação por um motivo básico : os de 97 campeonaram e já estão na história enqunto os de 2010 ainda estão buscando seu lugar ao sol. Alguns jogadores de 97 não eram tão técnicos mas se agigantaram durante a competição e entraram pra história : o exemplo máximo pra mim foi o Fabinho, seguido pelo Ricardinho ( que tem muitos outros títulos também ). Os jogadores atuais podem fazer o mesmo.

    • claudio(xina)lemos disse:

      Acho que nenhum Cruzeirense vai esquecer o Gol do Fabinho contra o Grêmio. A Raça do Cara foi impressionante. Muito difícil comparar. Nenhum jogador desde time deu alguma demonstração de Garra, Raça como aquela do Fabinho. Página Heroica Imortal.

  5. Walterson disse:

    Que comparação esdrúxula! O que vale é o conjunto, com ou sem craques. O supercampeão de 2003 tinha Augusto Recife mas poderia fazer mais se fosse o Paraná?

    • Sobrinho disse:

      O que vale é o conjunto, mas é interessante ver as peças que formaram o conjunto.

    • Liga, conjunto, entrosamento ou qualquer destas coisas não compra numa prateleira. É preciso COMANDO e ATITUDE do elenco e da comissão técnica.
      Quando existe trabalho planejado e bem realizado as coisas acontecem. Não se trata de sorte.
      Trata-se de potencializar cada jogador e tirar o máximo deles.
      O CUCA conseguiria mais com um elenco melhor do que o Autuori com o mesmo elenco.

  6. Eduardo Arreguy Campos disse:

    Vítor foi um dos piores laterais direitos que já vi jogar. Fácil não só para o Pablo, mas pra qualquer um. Até pro Jonathan.

    • Sobrinho disse:

      Fala um lateral direito bom que passou pelo Cruzeiro?

      • claudio(xina)lemos disse:

        Jonathan o melhor lateral do Brasil em 2009. Se ele não é bom, não sei quem é. Maicon, Maurinho.

      • claudio(xina)lemos disse:

        O melhor de todos o Nelinho.

      • Arreguy tá virando um Dylan. Com mais finesse, inteligência e verve. Mas implicante tal e qual.

      • Eduardo Arreguy Campos disse:

        Pedro Paulo, Lauro, Nelinho, Balu, Paulo Roberto, Maurinho, Maicon. A diferença deles para o Jonathan é que eles jogaram muita bola. O jonathan acha que jogou.

      • Sobrinho,
        Não vou falar um lateral direito bom que passou pelo Cruzeiro … vou listar um time para você :
        1 – Nelinho
        2 – Maicon
        3 – Maurinho
        4 – Paulo Roberto Bocão
        5 – Balú
        6 – Carlos Alberto (veio do Flamengo junto com Ademar, muito rápido, cruzava muito bem)
        7 – Pedro Paulo
        8 – Pablo Forlan (o pai do Diego Forlan)
        9 – Jonathan
        10 – Souza (pai do Fernando, Dácio e Sérgio hoje funcionários do clube)
        11 – Massinha

      • Eduardo Arreguy Campos disse:

        Chiabi, se vc listou o Jonathan deveria listar também o Zelão, que ganhou mais títulos que o outro.

    • Ernesto Araujo disse:

      Vou ser sincero com vocês: Essa fase do blog dos dois últimos anos pra cá é a pior de todos os tempos. Saudades dos tempos em que haviam divergencias mas não monocomentários, dos tempos em que técnicos e jogadores iam e vinham sem deixar sequelas e dos tempos que não havia conteúdo político-ideológico nas entrelinhas.

      • Chaves disse:

        Sim, dos tempos também em que não existia o Sada-Cruzeiro do vôlei.

      • Ernesto Araujo disse:

        Já estou ajuadando nisso, Chaves. Nem escrever mais sobre isso aqui no blog eu escrevo. Sinceramente, deve ser algo nos jogos que você frequenta. Em muito tempo assistindo volei, e por um curto período como atleta em nível escolar, eu nunca vi esse tipo de público que você tanto condena. O que vejo sempre nas transmissões são famílias, crianças e casais TRADICIONAIS. Esse outro público aí eu confesso que desconheço…

      • Sobrinho disse:

        Ernesto, o Chaves é louco. Leva a sério o que ele fala não.

      • Chaves disse:

        Ernesto, volte a escrever sobre o vôlei. Eu birnco muito, mas aqui no PHD tem muita gente que A-D-O-R-A vôlei. Eu não frequento jogos de vôlei e nem pretendo frequentar. Mas o Nal do Vôlei pode te contar detalhes sobre o público.

      • Ernesto Araujo disse:

        Pra essa gente que “A-D-O-R-A” volei eu sugiro que torçam para o futebol do CAM (Clube dos Amantes da Maquiagem) e esqueçam o Sada/Cruzeiro, que é coisa séria. Se o Cruzeiro conseguir chegar às finais da SuperLiga pretendo voltar a escrever por aqui.

      • Ernesto,
        Futebol evoluiu.
        Alguns torcedores e comentaristas involuíram…
        Cuidado com comentaristas que usam fotos do JKfouri. são perigosos!

      • Naldo disse:

        Ernesto, o vôlei é um esporte legal democrático e no Brasil é coisa séria. Liga pra esse povo não.

  7. raher disse:

    A comparação ficou bem furadinha o sindico está tentando comparar melancia com moranga, jaca com maçã e carambola com uva.
    Donizete oliveira com paraná – dificil pois donizete corria.
    Fabinho era raçudo e muito mais tecnico que henrique.
    Ricardinho era um volante com grande potencial de chegada e roger é meia.
    Palhinha e montillo -diferenças só na disposição, pois montillo é mais ligado

    • claudio(xina)lemos disse:

      Raher desde quando o Fabinho era técnico? Raçudo sim, como poucos, escreveu uma página heroica imortal, mas daí a ser mais técnico que o Henrique é dureza.

      • raher disse:

        E onde henrique é tecnico meu brother? Pelo amor de Deus , há menos de 1 ano ele era um troglodita com a bola, hoje está mais intimo. Cansei de ver henrique matar de canela, sair com bola e tudo , tropeçar na dita cuja. errar passes de tres metros.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Bom troglodita com a bola ele era para vc eu nunca achei isto dele.
        Você viu mesmo ele fazer isto, vai ver estamos falando de jogadores diferentes, talvez seja a raiva, vc é muito raivoso, fica calmo brother, toma uma gelada e relaxa.

      • raher disse:

        Não xina , eu estou calmissimo, não perco a boa facil. Só que não adianta voce querer me enfiar goela abaixo que henrique era isso de hoje, há um ou dois anos quando aqui chegou. ELE era unanimidade como pereba. até os mais amigos dele sabiam disso. Melhorou, é um otimo pro grupo, mas era perebão.

      • Walterson disse:

        Neste ponto tenho de concordar com o Hardy Raher-Raher, o Henrique era um troglodita com a bola. Mais que isto, um troglodita perna-de-pau. O cidadão evoluiu muito no último ano.

  8. Chaves disse:

    Post MAIS do que oportuno e faltará espaço para o número de caracteres entalados em meus dedos em relação a este assunto. O assunto inclusive foi tema de uma prosa nossa após a pelada do PHD sábado. Há anos tento combater este exagero em depreciar o time de 97. Há torcedores que afirmar quem “ganhamos a Libertadores 97 com um time fraco” e por aí vai. 3 coisas influenciam nesta análise pessimista: 1- O fato de termos perdido as 3 primeiras partidas…

    • Chaves disse:

      2- O fato de termos enfrentado um time sem expressão internacional na final. 3- O fato de muitos atleticanos, (inclusive da mídia) tentarem diminuir este título. O que acontece é que aquele time foi formado durante o torneio. Por exemplo, Gottardo e Marcelo Ramos não jogaram a primeira fase. Foram inscritos nas oitavas de final. Aliás, o Marcelo Ramos também não enfrentou o Grêmio nas quartas de final, estava machucado. Jogou as oitavas, semi e final.

      • Chaves disse:

        O primeiro ponto forte daquele time era não ter grandes deficiências no time titular. Se um ou outro não era acima da média, era pelo menos bom. No sistema defensivo, tínhamos o melhor goleiro do mundo, um baita zagueiro (Gottardo) e o maior lateral esquerdo da história do Cruzeiro (Nonato). Ou seja, pra início de escalação, tínhamos 3 grandes jogadores. Victor e Gelson não eram “craques”, mas tiveram boas temporadas durante as carreiras.

      • Chaves disse:

        No meio campo, Donizete era um bom carregador de piano. Marcava muito bem e não inventava. Do Fabinho eu era fã. Não era só raça. O Ricardinho nem se fala, multicampeão pelo Cruzeiro, já tinha formado uma dupla campeã da Copa do Brasil 96 com o Fabinho. O Palhinha era jogadoraço, acima da média. Não chega a ser craque como Alex, mas teve uma carreira brilhante e recheada de conquistas. Já tinha se destacado em 96 no Cruzeiro e anteriormente no São Paulo.

      • Chaves disse:

        O Elivelton é outro que realmente não era craque, mas era muito bom jogador. Veloz, bom chute e cruzava bem. Também brilhou e conquistou muito na carreira. E o Marcelo Ramos estava no auge desde 96. Saiu e voltou com o mesmo futebol. Na época, além da boa visão de jogo, era matador.

      • Chaves disse:

        Enfim, não se tratava de um elenco brilhante como o de 1966, 1976 e 2003 e o fato do time ter se formado ao longo da competição e de não ter um bom banco de reservas, acabou tomando alguns sufocos não esperados, pois foram 6 derrotas no torneio. Mas os 11 titulares era um timaço e tinha condições de ganhar outros tantos títulos.

        Aliás, já pararam pra somar quantos títulos importantes cada jogador desses ganhou na carreira?

      • Ernesto Araujo disse:

        Ricardinho foi fantástico. Multicampeão mesmo !! Ah se ele fosse mais carismático e principalmente ARGENTINO…

      • claudio(xina)lemos disse:

        O Elenco não era grandes coisas não, nosso reserva do ataque era o Da Silva ou o Cleisson jogando de centroavante, na verdade haviam poucas opções, mas tinhamos o melhor goleiro do mundo um baita zagueiro, três grandes volantes e um meia que ainda desequilibrava.Sofremos muito, mas o mais importante é que ganhamos. O nosso grupo era o mais difícil O Campeão o Vice e um outro time que chegou as quartas de final. Do nosso grupo ninguém dos classificados morreu nas oitavas.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Me esqueci de dizer que tinhamos um ótimo centroavante.

    • Ernesto Araujo disse:

      Ótimo comentário !!

  9. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Prefiro o time atual ao time de 1997, exceto Ricardo e Marcelo Ramos – que foram eficientes nas suas posições. Amanhã estarei na minha cativa no 14 BIS assistindo uma grande celeste. Acredito que o Cruzeiro encontrará a dupla grenal pelo caminho – estarei lá, mais uma vez, seja no Olímpico, seja no Beira-Rio. Prefiro enfrentar o Grêmio a ter que encarar o Colorado, que estará mais afinado nas etapa seguintes da LA, apesar do Burrão.

  10. Daniel Carvalho - Porto Alegre disse:

    Autuori – sem autoridade dentro do vestiário.

  11. matheus t penido disse:

    Concordo com o Chaves. O post foi legal e muito pertinente. Também concordo sobre o time de 97, aliás eu comecei a torcer efetivamente pro Cruzeiro por causa daquele time. Não entendia patavivas de tática ou parte técnica mas sabia o nome de todos os jogadores e, dentro das dificuldades comuns na época, assisti a quase todos os jogos.

    • matheus t penido disse:

      Dida era o melhor goleiro do mundo
      Vitor quebrava o galho e tinha estrela
      Gotardo era bom jogador e líder
      Baresi era mediano mas dava conta do recado
      Nonato era excelente
      Fabinho, Ricardinho e Donizeti operários padrão
      Palhinha era técnico e fazia gols
      Elivelton não faiza tantos gols, mas corria muito.
      M. Ramos também botava na casinha

      Enfim, um time de muito respeito, e acima de tudo com jogadores que naquele momento estavam muito bem e fizeram história.

  12. Filipe Braga disse:

    É uma brincadeira do JS, então temos de encarar como isso essa comparação que não passa de ilusão e idealismos.
    Mas nesse terreno eu apenas mudaria para IGUAL, no máximo 1″>” o Dida em relação ao Fábio e mudaria a comparação dos zagueiros, colocando GOTTARDO X Victorino e BARESI X Gil / Léo / etc. Dariam os de 97, embora os atuais possam fazer história.
    No mais a diferença é gritante na camisa NOVE. O jeito é ir de dois ‘onze’ ou fazer como eu FARIAS.

  13. Frede disse:

    O time de 2009 era mto melhor que o de 97 e foi vice.

    • Ernesto Araujo disse:

      É que o adversário também era BEM melhor que o de 1997…

      • matheus t penido disse:

        O time de 2009 podia ser tecnicamente melhor que o de 97 mas era mais desequilibrado. Basta lembrar que jogou a finalíssima com um zagueiro a base de infiltrações porque não tinha outro e um centoravante que hoje todos veem como uma baba. E as opções de banco também não eram essa coisa toda, quem duvida é só lembrar do semi-aposentado Athirson entrando no lugar do Wagner na finalíssima.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Discordo, e, discordo muito. Thiago Heleno, Gerson Magrão, Wagner, Léo Silva, não se alinham em um time melhor do que o de 1997. Melhor era o time de 75 e de 77 estes ficaram pelo caminho assim como o de 94 e eram melhores do que o time de 97. O de 2009 não era.

      • Sobrinho disse:

        Escalação da semifinal no Mineirão. Fábio; Jonathan, THeleno, LSilva, MParaná; Henrique, Elicarlos, Fabinho, Wagner; WP e Kleber. O elenco não era grandes coisas.

    • Sobrinho disse:

      Sei não viu, Frede. Fábio; Jonathan, THeleno, LSilva, Gerson Magrão; MParaná, Henrique (Fabrício), Ramires, Wagner; WP (TRibeiro) e Kleber.

      • Frede disse:

        Meio campo de 2009 era mto melhor. Zaga parecida, com vantagem pra 97. Ataque o Kleber e o Wp jogaram mto na Libertadores. Pra mim equivalem. Dida foi mais goleiro que o Fábio era em 2009. Mas o meio campo de 2009 era melhor. Meio campo é mto decisivo.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Nossa o Wp era titular, tinha esquecido disto. Dida, Jonathan, Gotardo, Baresi e Nonato. Fabinho, Ricardinho, Ramires e Palinha;
        Kleber e Marcelo Ramos.

      • claudio(xina)lemos disse:

        Marcelo Ramos titular absoluto do ataque. Ricardinho e Fabinho teriam liquidado com Verón e cia ltda, além de não deixarem toda responsabilidade com o ramires.

    • Chaves disse:

      Discordo totalmente. O time de 2009 tinha “bizarrices” no time titular como W.Paulista, Gerson Magrao e Thiago Heleno. O time de 97 não tinha nenhuma bizarrice.

      • Frede disse:

        Claro que tinha. Mas vcs são nostálgicos. Pena que nao tinha blog na época.

      • Chaves disse:

        Se for levar os cornetas blog como referência, nem o time de 2003 salvaria. Imagina em janeiro de 2003 como seria o blog?

        Gomes? Inexperiente
        Maurinho? Se o Santos liberou, coisa boa não deve ser.
        Darcena? Do Guarani? Jogador de empresário
        Luisão? Veio da base do Juventus? Mais um de empresário. Por que não dar chance pra zagueiroi da nossa base?
        Leandro Silva? Mais um da barca do Vitória.
        Recife? Não joga nem na minha pelada da roça.

      • Frede disse:

        Não falei nada de corneta. Vc, que é um corneta torcedor de volei, que levou pra esse lado.

      • Frede disse:

        Isso ai que vc está falando serve pra contratações etc. Estamos falando de times que já jogaram.

      • Chaves disse:

        Alex? Já deu errado aqui, pra que insistir?
        Mota? Esses empresários estão acabando com o Cruzeiro
        Aristizabal? Fim de carreira e razoável por onde passou. Mais um da barca do Vitória.
        Marcio Nobre? Outro de empresário. Tirando espaço de alguém da base.
        Maicon? Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!! Tome vaia
        Weldon? Sou mais até o Viveros.

        E por aí vai.

      • Chaves disse:

        Weldon = Wendel

      • Frede disse:

        Mais uma vez, vc levanta argumentos sobre avaliações de contratação enquanto estamos discuntindo dois times que jogaram e acabaram (97 e 09).

    • Frede disse:

      E melhor que os de 97 e de 09 tinha o timaço de 94 que perdeu pro UNion Espanhola…

  14. Pedro disse:

    Discordo do Baresi, do Palhinha e do Fabinho. Baresi fez um 1996 fantástico. O jogo da semi da Copa do Brasil contra o Flamengo, no Mineirão, foi um dos melhores jogos que já vi um beque fazer. A dupla com o Gilmar no Morrinhão foi muito bem. Victorino???? tem muito que provar ainda.

    Palhinha era mais jogador que o Montillo. Não muito, mas era.

    Fabinho foi fantástico enquanto esteve no Cruzeiro. Aquele jogo contra o Grêmio no Olímpico… Putz… que boa lembrança!

  15. julimbh disse:

    Apenas fazendo justiça, o titular do time era o Pantera Cleisson, que foi um dos homens mais importantes na conquista… aliás Cleisson fez o gol que nos salvou no Chile… Quase morri do coração naquele jogo…

    • Chaves disse:

      Até porque, como time se formou durante a competição e tevimos desfalques em alguns jogos, era difícil cravar O time titular. A base era essa, mas o Cleisson jogou mais jogos que o Marcelo Ramos, por exemplo.

      • julimbh disse:

        Justamente, pq Marcelo e Gotardo chegaram para os mata-matas, na primeira fase o time era mais ou menos esse (da minha memória): Dida, Victor, Celio Lucio(Rogério Lourenço), Baresi e Nonato; Fabinho, Ricardinho, Cleisson, Palhinha, Ailton e Alex. Em alguns jogos o Cleisson jogou bem a frente com o Palhinha como homem único na frente. Como naquele jogo antológico em Porto Alegre onde batemos o Grêmio por 1 a 0.

    • julimbh disse:

      Sobre as comparações em si, ai vai meu pitaco:
      Fabio X Dida = Fabio
      Victor X Pablo = Victor
      Gelson X Victorino = Gelson (o victorino ainda tem que mostrar seu verdadeiro futebol, o Gelson foi ótimo em 95/96/97)
      Nonato X Renan =NONATO
      Fabinho X Paraná = Paraná
      Ricardinho X Henrique (essa seria a verdadeira comparação) = Empate
      Cleisson X Roger = Cleisson
      Palhinha X Montillo = Montillo
      Elivelton/Alex X Wallysson = Wallysson
      Marcelo X WP = Marcelo

      • claudio(xina)lemos disse:

        No caso seria Donizete x paraná.
        Fabinho x henrique
        Ricardino x Roger
        Cleisson era atacante na época. Foi o centroavante contra o Colo-Colo

      • Ernesto Araujo disse:

        Sua comparação tá melhor que a do Síndico, Julim. Mas discordo com relação ao goleiro. Dida era superior. Foi o nosso “fora-de-série” da Libertadores. Agora, faltou também um zagueiro na sua formação.

      • julimbh disse:

        Xina, o Cleisson jogava bem recuado, foi o Levir que trocou ele de posição em 96, o que fez ele render muito mais… o Donizete Oliveira só veio a ser titular efetivo do Cruzeiro em 98, naquele ano o Cruzeiro jogava no meio com: Fabinho e Ricardinho no combate e o Cleisson como um falso terceiro volante/meia e o Palhinha numa função bem parecida com a do montillo, daí o porque as minhas comprações foram diferentes das tuas…

      • julimbh disse:

        ahhhhh no jogo contra o Colo-Colo o Cruzeiro jogou num 4-5-1 (com súbidas muito esporádicas do Cleisson), o Cleisson ficou muito muito atrás, pq o Sierra e o Tapia (Ernesto) infernizaram muito nossa defesa, esse foi um dos motivos de termos tomado a virada e sofrido muito naquele jogo, faltou mais um homem com o Marcelo na frente pra prender a menina… Aquele gol antológico, foi num rebote de uma falta do marcelo (ou do Palhinha não lembro de cor), que o Cleisson carrinhou pro fundo do gol…

      • Filipe Braga disse:

        Também concordo mais com as suas comparações, apesar que acho que dava empate no gol.
        Sobre o zagueiro que falta, o Gottardo, seria melhor comparar com o Victorino. O Gelson compara com o Gil. A manobra do JS foi para mediar para o time atual.
        Não larga a mão de ser ditador esse sociologo… rs

  16. matheus t penido disse:

    Cleison é outro exemplo do que eu falei. Tava sempre fazendo seus golzinhos de um jeito ou de outro e tirando o time do sufoco. Às vezes um camarda assim vale mais que um jogador técnico e que ganharia dele numa eventual comparação nome a nome.

  17. Ernesto Araujo disse:

    Ótimo tópico bolado pelo Síndico. A verdade é que time de 1997, com todos os percalços e sofrimentos que passou (e nos fez passar) entrou para a história, colocando o Cruzeiro num patamar que pouquíssimos clubes alcançaram. O atual ainda precisa chegar lá.

    • julimbh disse:

      O time de 97 tinha muita, muita raça, e muitos jogadores querendo mostrar serviço, principalmente a penca que havia vindo do SP, que se sentiram muito desprestigiados e comeram a bola. O Donizete Oliveira deu muito suco no Cruzeiro, assim como o Palhinha, Victor um pouco menos, mas foi titular absoluto. Talvez só o Ailton não tenha se encaixado no Cruzeiro naquela época.

    • MEsmo que o atual seja campeão do rural e da LIbertadores, individualmente e coletivamente ainda vai ser pior do que o de 1997.
      A diferença PODE estar no banco.

  18. Frede disse:

    Paulo Autuori é um dos caras mais virados pra lua que eu já vi. Lugar certo, hora certa, na espreita da demissão certa. O time do SP que campeonou a Libertadores com ele foi montado pelo Cuca, que levou todo mundo do Goias pra la. Em 95, parabens pro Maref.

    • Chiabi Jr. disse:

      Autuori deixou o Cruzeiro quase rebaixado no CB daquele ano.

      • julimbh disse:

        Discordo, o Cruzeiro estava numa posição intermediária quando o Nelsinho assumiu, perdemos jogos incriveis com o Nelsinho a frente, e algumas exibições patéticas, como os 4 a zero que levamos do Palmeiras no Parque Antartica… o que faltou foi elenco mesmo, quando o Palacius chegou, já não dava pra fazer muita coisa…

      • Mauro Franca disse:

        Discordo, Chiabi. O Autuori deixou o Cruzeiro no dia seguinte à final da LA. O Nelsinho foi mais responsável que ele.

    • Chaves disse:

      Em 95 ele pegou o time do Botafogo montado em 94. Nao lembro quem era o tecnico de 94 do Botafogo, Geniba e Xina devem saber.

    • Ernesto Araujo disse:

      Tem razão, Frede. O Autuori teve mesmo esses lances na carreira dele. Incrível ! Se o Adílson tivesse 10% dessa “sorte” (não estou dizendo que o Autuori não tem seus méritos) …

    • EU tenho dificuldades em ver méritos no trabalho do Autuori.
      Podem lembrar aí… TODO time que ele pegou e foi responsável pela pre-temporada, teve que sair no meio do caminho.
      Foi campeão na cola dos que montaram time pra ele e é ENGANADOR.
      ALém do que aquela derrota de 5 para o São Paulo e o enganador com a mão no queixo não me deixam ver nada de bom que este cara possa produzir.

  19. Mauro Franca disse:

    É bom lembrar que em 97 foi mantida a mesma base de 96, ou seja, o time que conquistou a LA-97 era quase o mesmo que ganhou a CB-96. Só não tinha o Roberto Gaucho, substituido pelo Elivelton, e ganhou o reforço do Gottardo. Nunca foi um time fraco, como muitos insistem em dizer, pelo contrário, tinha força, técnica e experiencia, ainda que a campanha não tenha sido sensacional. Por isso concordo com a análise que o Chaves fez.

  20. Elias disse:

    A verdade nua e crua que o Dida operou um milagre na fina,l naquela falta e na rebatida. Aquela defesa valeu o título. Como valeu tb pelos verdadeiros milagres na competição inteira( Na partida contra o Colo colo lá foi impressionante).
    E contra o Palmeiras na CB. E em outros vários títulos importantes.
    Portanto, Dida (sem qualquer demérito pro ótimo goleiro Fábio do qual sou fã) muito crédito na conquista. Esse sempre fêz a diferença…

    • julimbh disse:

      Acho que o que faltou ao Fábio foi sorte de não ter conquistado algum título de expressão, como o de 2009, concordo com você nos jogos finais da Libertadores e da Copa do Brasil (principalmente), o time do Cruzeiro foi 40% o Dida. Mas olhando os dois goleiros no período deles com a camisa estrelada (o do Fábio já é maior que o do Dida), eu acho o Fábio mais completo, após ele ter melhorado no problema que ele tinha em mal posicionamento nas cobranças de falta.

  21. Elias disse:

    O interessante é que no meio campeão, o Cruzeiro jogava com D. Oliveira( mais marcador) e DOIS volantes – Fabinho e Ricardinho, que saiam pro jogo e voltavam recompondo nas subidas dos dois laterais que apoiavam muito – Vitor e Nonato.
    Qualquer semelhança com o Cruzeiro com o Fabrício no lugar do Roger NÃO É mera coincidência…
    Do time vice faltou somente uma pitadinha de sorte, que unge alguns e abandona outros.
    Futebol foi, é e sempre será assim.

    • Elias disse:

      E tomara que ela ( a sorte) esteja do nosso lado deste vez. Queria um título importante prá carreira do Cuca e prá premiar este grupo de guerreiros mas as armações do futebol brasileiro não deixaram o nosso Cruzeiro campeonar no último brasileirão, além, é claro, da imensa torcida celeste por esse mundão afora. A arrancada do Cuca o fêz merecedor do título. Vamos ver emplaca em 2011. Só não pode perder pros rosacharlyson mais uma vez…

  22. Elias disse:

    E amanhã é parada torta. O primeiro e verdadeiro teste do ano. Jogaremos contra a pressão do campo, contra a violência e velocidade do Tolima( rápidos e chegam junto mesmo) e contra o sempre caseiro árbitro… mas confiando sempre!

  23. Marco Soalheiro disse:

    Primeiro, uma correção: o titular do meio era Cleisson, que estava suspenso na finalíssima, e não Donizete Oliveira. Outra coisa: a principal diferença entre os times de 1997 e o atual não foi explicitada no post e faz com que o antigo seja indiscutivelmente melhor, até que o atual prove o contrário. Todos os titulares de 1997, sem exceção, já tinham ganho títulos de expressão na carreira, jogando, como titulares absolutos de seus times. Alguns eram bicampeões do mundo e da Libertadores.

  24. Marco Soalheiro disse:

    Primeiro, uma correção: o titular do meio era Cleisson, que estava suspenso na finalíssima, e não Donizete Oliveira.

  25. Marco Soalheiro disse:

    A principal diferença entre os times de 1997 e o atual não foi dita no post e faz com que o antigo seja indiscutivelmente melhor, até que o atual prove o contrário. Todos os titulares de 1997, sem exceção, já tinham ganho títulos de expressão na carreira, jogando como titulares absolutos de seus times. Alguns eram bicampeões do Mundo e da Libertadores. Outros do brasileiro e da Copa do Brasil. Bem diferente do perfil do nosso grupo atual. Aquele time tinha espírito de campeão.

  26. Marco Soalheiro disse:

    Dida > Fábio – Comparar é ignorância. Currículo fala por si.
    Vítor > Pablo – Vítor era campeoníssimo. Pablo está começando
    Gelson = Victorino – tem que ter um sequência para o uruguaio confirmar que é melhor
    Gotardo > Gil – sem comentários
    Nonato > Diego Renan – sem comentários
    Fabinho Henrique – o primeiro levantou 15 taças no clube. Sem chance para o bom Henrique.

    • Marco Soalheiro disse:

      corrigindo:
      Fabinho Henrique – o primeiro levantou 15 taças no clube. Sem chance para o bom Henrique.
      Cleisson >= Roger – estilos completamente diferentes. Para Libertadores, sou mais o primeiro no seu auge.
      Palhinha > Montillo – Sou voto isolado, mas Palhinha era genial e campeoníssimo. Montillo ainda é só genial.
      Elivelton>Walysson – Experiência incomparável e nível técnico parecido.
      Marcelo Ramos>>>WP – nada a declarar

    • Marco Soalheiro disse:

      corrigindo novamente:
      Fabinho < Paraná – Primeiro era um leão. Segundo, quase um craque.

      • Marco Soalheiro disse:

        Ricardinho > Henrique – 15 taças levantou o mosquitinho azul. Sem chance para o bom Henrique.

      • Marco Soalheiro disse:

        Cleisson >= Roger – estilos completamente diferentes. Para Libertadores, sou mais o primeiro no seu auge.
        Palhinha > Montillo – Sou voto isolado, mas Palhinha era genial e campeoníssimo. Montillo ainda é só genial.
        Elivelton>Walysson – Experiência incomparável e nível técnico parecido.
        Marcelo Ramos>>>WP – nada a declarar

  27. COmo escrevi no post anterior…
    Time de 1994 >>>> Time de 1997 >>>> Time de 2011
    Relacionando ao post… e tomando como base o que jogou em cada ano cada um dos jogadores e as possibilidades e o que mostraram dos jogadores de hoje, adotando um 4-2-2-2, eu montaria meu time de HOJE com:
    Dida;
    Vítor, Victorino, Gottardo e Elivelton;
    Ricardinho e Paraná;
    Palhinha e Montillo;
    Marcelo Ramos e Wallyson.
    7 a 4 para 1997.
    Os reservas teriam também uma mescla.
    Lógico que isto não é possível. Mas pelo que jogaram em 1997, transportado para hoje. Os de 1997 seriam melhores opcões para o time titular.
    O banco de reservas seria muito bom…
    Fábio, Gil, Pablo, Gilberto, Henrique, Roger, Cleisson, TRibeiro.
    Sobre o técnico…
    Autori é enganador… aproveita time montado pelos outros. Aproveitou o time que o Cuca montou para ser campeão no SP.
    Não fez muitas mudanças no Cruzeiro montado pelo Oscar e pelo ZZP.
    Enganador que tá com as horas contadas. Dificilmente voltará a treinar no Brasil. Não tem mais espaço.
    Prefiro o CUCA treinando este meu time hipotetico…
    ai fica 7 a 5 a favor de 1997.
    Se o Cuca ganhar com este time de hoje, valoriza ainda mais seu trabalho. É só ele não sair para vir um aproveitador como o Autuori.

    • Chaves disse:

      Sua análise se perde a partir do momento em que escala o Elivelton improvisado na lateral. Aí, já sai do campo da análise técnica de cada jogador e já entra em outro campo, que vai da sua implicância com o Nonato. Quando que na carreira o elivelton jogou melhor que o Nonato na lateral esquerda? Elivelton jogou algumas vezes improvisado, mas jamais jogou melho que o Nonato NA LATERAL ESQUERDA.

      • Rogério disse:

        Na minha opinião nenhum lateral esquerdo jogou mais no Cruzeiro que o Nonato, nem o Sorín.

      • Você só pode ser burro.
        Releia de novo e te darei uma segunda chance de interpretação.
        A MINHA OPINIÃO é de que mesclando jogadores de 1997 e de 2011, ELIVELTON que atuou na posição de lateral esquerdo de 1997, tem espaço garantido no meu time hipotetico.
        Não me perdi coisissima nenhuma. Tente reler sem usar sua paixão pelo Nonato que em 1997 atrapalhou muito o Cruzeiro.

      • Chaves disse:

        Reli e mantenho. Levei em consideração o contexto em relação ao tema debatido. Na Libertadores 97, o Nonato era o lateral esquerdo e o Elivelton o atacante. Vocês se perdeu, graças a fatores extra-campo do Nonato.

      • Ai… AI… Ai… Tá bom…. eu me perdi e não volto atrás. Nonato em 1997 era pernicioso para o time e para o CLube.
        Quer defendê-lo e colocã-lo na SUA seleção de TODOS os tempos?
        BE HAPPY!
        Fique no SEU caminho certo…
        EU fico no meu caminho errado.
        Vai ver foi você que orientou o Nonato a aruumar briga com alguns cruzeirnses porque qle perdeu o posto de lateral esquerod para o Sorin… ]
        Vai ser relações públicas dele! grande produto você vai ter para vender junto a torcida do Cruzeiro.

      • E mais, se você conhece as histórias do NOnato como eu acredito que deva conhecer, e vem aqui tirar onda, é porque é mais calhorda do que eu imagino.
        Um lateral que DOIS ANOS ANTES DE 1997, tramou e conspirou com o ZZP para a saída do Prof. ÊNio não entrará NUNCA em nenhuma seleção dos maiores jogadores da história do Cruzeiro.
        Escrevi e repito… no mínimo na 4a colocação…
        Na sua é primeiro!

  28. Claudinei Vilela disse:

    Respeito demais o futebol do Paraná, gosto muito do Henrique, mas vcs so podem estar de brincadeira, qdo comparam Fabinho e Donizete com estes dois.
    Fabinho foi um leao, um guerreiro, um cracaço de bola que conduziu o Cruzeiro às conquistas.
    Cruzeiro sempre se destacou qdo teve grandes volantes, pra mim, Maldonado e Fabinho são os dois gigantes da historia recente do Cruzeiro.
    Entre os times de 97 e 2011, eu aproveitaria Dida, Fabinho e Donizete, Nonato e MRamos no time atual.

  29. Geniba disse:

    Eu sugeri essa comparação dos times no post anterior, mas acho muito difícil fazê-la. Como alguém disse ali em cima (não li os comentários, só passei os olhos), os jogadores de 1997 ganharam o título e subiram na prateleira da história Celeste. Não dá pra comparar com jogadores que ainda não jogaram uma dúzia de jogos pelo Cruzeiro, como Pablo e Victorino, por exemplo.

    • Geniba disse:

      Outro bom exemplo dessa difícil comparação é o Elivélton: se ele não tivesse feito o gol histórico, a sua passagem pelo clube teria sido despercebida, ninguém lembraria dele hoje. Mesma coisa se aquela bola na trave do T.Ribeiro tivesse entrado na final de 2009: hoje ele estaria na Europa e seria um dos maiores ídolos da nação azul.

      • Geniba disse:

        Acho que o time de 2011 pode ser comparado ao de 1997 por não ser o favorito, não ter um elenco recheado de craques e grandes contratações como outros plantéis por aí, mas ter bons jogadores, raçudos, com vontade de ganhar.

    • Elias disse:

      Correto. Fiquei só no gol pelos vários anos que ambos defenderam/defendem o arco celeste…

  30. Geniba disse:

    Fuzilar e rotular o Paulo Autuori pelo time de 2007 é de uma tremenda falta de memória, respeito e de uma má vontade danada. O cara ganhou uma Libertadores que ninguém esperava, com um time mais fraco do que muitos que o Cruzeiro já montou em outros anos. Além disso, foi Campeão Brasileiro pelo Botafogo com Wágner, Wilson Goiano, André Dias, Jamir, Beto, Sérgio Manoel, Guto, Narciso, Grotto… e foi campeão da Libertadores e Mundial pelo São Paulo.

    • Rogério disse:

      Nesse time do Botafogo tinha mais um elemento importantíssimo que voce esqueceu de citar que é o MAREF..

      • Chaves disse:

        Os erros foram dos bandeiras e não do MAREF. Quem deveria ter anulado o gol do Tulio e validado o gol do Santos era o bandeira.

      • Torcedor costuma ir no que diz a imprensa (mídia).
        S o Milton neves fala que foi o Maref, torcedor mediano (não pode chamar de teleguiado) repete que foi por conta do Maref.
        Alguns lances são, claramente, de responsabilidade dos auxiliares. Se eles dão, o árbitro pode, OU NÃO, acompanhar. Se eles não dão e o árbitro assinala, é porque tem certeza ou está mal intencionado.
        Mas torcedor faz questão de seguir a midia.

    • Mas ninguem tá fusiliando o Autuori por 2007.
      A carreira de oportunista dele é que espelha o caráter e a capacidade dele.
      As vezes que ele voltou ao Cruzeiro, após 1997, foram ABSURDAMENTE vexaminosas.
      Pelo visto você defende mais um retorno dele.
      Meus pêsames!

      • regibsb disse:

        Paulo Autuori é um enganador com sorte.Eu pensava que o time de 97 era limitado mas hoje vejo que tínhamos ótimos jogadores e poderíamos ter vencido com mais facilidade.

    • Pensei que o post era para compara 1997 com 2011.
      Se fosse para comparar carreiras de jogadores por toda a vida, Tem gente que sobressaiu em 1997 e que está sobressaindo em 2011 que não vai aparecer em nenhum album de figurinha de ninguém.
      Mania besta deste povo de pegar um limite de um post e extrapolar ao seu bel prazer e querer que todo mundo acompanhe.
      Difícil… muito difícil!!!

  31. mariana disse:

    Comparação difícil. Mas o time de 97 foi sensacional, nunca vou esquecer o jogo contra o Colo Colo, o gol do Fabinho contra o Grêmio, as defesas milagrosas do Dida, o chute do título do Elivélton. Se este time escrever uma PHI, como o de 97, aí sim da pra comparar, sem ranço, sem 2009…

  32. mariana disse:

    Uma coisa, era apaixonada pelo Fabinho, era o jogador mais bonito na época. Lembro que até minha irmã, emplumada, suspirava por ele, por onde ele anda?

  33. simone b de castro disse:

    Marcelo Ramos, um dos meus ídolos, se estivesse no ataque do Cruzeiro hoje, faria muito melhor que WP, mesmo sendo bem mais velho.

  34. Gattuno disse:

    Dida é o diferencial godzílico. Nem precisava comparar o restante.

  35. Walterson disse:

    Por que não comparar o time campeão de 1997 com o vice de 2009? É muito mais lógico que comparar com o de hoje, que ainda não ganhou nada. Mas tem de comparar tambem os adversários de cada um pra análise ficar completa.

    • Marco Soalheiro disse:

      O de 1997 ganha da mesma forma, pela bagagem, experiência e currículo já vencedor dos 11 titulares. 2009 era um grupo de campeões estaduais, quase todos em busca de seu primeiro título de expressão. Discutir adversários é muito relativo. O Crystal chegou à final de 1997 porque eliminou times argentinos. Mérito deles e o Cruzeiro não tem absolutamente nada a ver com isso. O de 1997 ganhou. O de 2009 deixou escapar em 30 minutos de apagão.

  36. Leo Vidigal disse:

    Cruzeiro 1997: time que ganhou o maior título que já presenciei.
    Cruzeiro 2011: time bastante promissor, mas que ainda não ganhou nada.
    Para mim ainda não existe comparação possível. Já é pra colocar a faixa no time atual? Devagar com o andor…

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.