Cruzeiro x Universidad de Chile: Sem margem pra erro

Por SÍNDICO | Em 26 de abril de 2018

CRUZEIRO contra Universidad de Chile, neste 26abr18qui19h15, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, perla 4ª rodada do Grupo 5 da Libertadores 2018.

CLASSIFICAÇÃO Cruzeiro é o3º, com 2 pontos; LaU, a 2ª, com 5.

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Neves, Arrascaeta. Sassá. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Manoel, Romero, Cabral, Mancuello, Rafinha, Sobis.

AUSENTES: Fred (lesionado)

PENDURADOS: Ninguém.

ARBITRAGEM: Roddy Zambrano (Fifa, Christian Lescano, Luis Vera (Equador).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera — Vilches, Echeverria, Jara — Rodriguez, Reyes, Pizarro, Beausejpur — Araos,Pinilla, Soteldo. T: gustavo Flores / Angel Hoyos.

BANCO: De Paul, Contreras, Schultz, Seymour, Diaz, Lorenzetti, Guerra.

AUSENTE: Monzón (lesionado).

PENDURADOS: Reyes e Araos.

TRANSMISSÃO: SporTV (com Rogério Correa e Bob Faria).

TEMPO às 12h: parcialmente nublado, temperatura 26º, vento 14 Km/h, umidade 55%

HISTÓRICO: 5 jogos, 4 vitórias do Cruzeiro, 1 empate, 10 gols marcados pelo Cruzeiro, 2 pela LaU.

Pronto, escalei!

Por SÍNDICO | Em 25 de abril de 2018

MANO enseba demais pra anunciar o time. Não vou esperar. Aqui vai minha escalação: 

  • Fábio — Edílson, Dedé, Leo, Barbosa — Henrique, Cabral —  Rafinha, Arrascaeta, Alisson — Ábila. 

E a Libertadores come solta.

Ontem, Santos 2×0 Estudiantes. Hoje, Tucumán 3×0 Strongest, Nacional 4×0 Garcilaso, Boca 0x2 Palmeiras, Santa Fé 0x0 Flamengo.

Maioria dos jogos nada vibrante. O que se vê é uma profusão de táticas e estratégias a la Mano.

Sem 16: sucesso no vôlei, turbulência no futebol

Por SÍNDICO | Em 25 de abril de 2018

Notícias do Cruzeiro n SEMANA 16 de 2018, por MAURO FRANÇA

SEGUNDA, 16ABR18. REAPRESENTAÇÃO: regenerativo pra titulares, coletivo contra o Sub20 para reservas. Reservas: Rafael; Vitinho, Manoel, Digão, Hermes; Bruno, Lucas; Rafinha, Mancuello, Sobis; Sassá. Sub20: França; Alex Jhonny, Jonathan, Cacá, Guilherme, Patrick Brey; Zé Gabriel, Natan, Alesson; Nael, Marques. /// ROMERO fez fisioterapia. /// MURILO, Raniel e Ezequiel ficaram na academia. /// FUTSAL: Cruzeiro voltará às competições estaduais no Sub9, Sub11 e Sub13

TERÇA, 17ABR18. TREINO fechado. Ezequiel, Romero e David foram liberados pelo DM. /// DELEGAÇÃO viajou à tarde pra Santiago. /// MAURÍCIO TOLEDO, 48 anos, empresário, nomeado diretor de relações institucionais. /// TAUBATÉ FUNVIC 0x3 SADA CRUZEIRO (23/25, 25/27, 20/25). Superliga, 4º jogo, semifinais, Abaeté, Taubaté. Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Filipe, Leal, Simon, Isac, Serginho + Rodriguinho. T: Mendez. Na série: 2×2.

QUARTA, 18ABR18. TREINO fechado no Monumental, reconhecimento do gramado do Nacional. /// REMARCADO Cruzeiro x Sport pro Mineirão, em 13Mai, 11h.

QUINTA, 19ABR18. UNIVERSIDAD DE CHILE 0x0 CRUZEIRO. Libertadores, 3ª rodada, Grupo 5, Nacional, Santiago, Chile. Cruzeiro: Fábio, Edílson, Dedé, Leo, Egídio; Rafinha, Henrique, Lucas (Cabral), Mancuello (Robinho); Neves, Arrascaeta (Sassá). T: Mano Menezes. LaU: Herrera; Vilches, Echeverría, Contreras (Guerra); Rodríguez (Schultz), Reyes, Pizarro, Monzón; Araos, Pinilla, Soteldo. T: Angel Hoyos. /// MANO: “Mudei o posicionamento da equipe, fazendo duas linhas de quatro. Tivemos dificuldade no início, com a equipe mandante tomando iniciativa. Aos poucos, entramos no jogo, trabalhando a bola com tranquilidade. No 2º tempo, tivemos 4 boas chances de marcar e sair com a vitória. Voltamos pra competição. Hoje, se tivesse que haver um vencedor, teria de ser o Cruzeiro, mesmo com uma maneira que não agrada todo mundo. Vou pedir ao torcedor pra confiar nas pessoas nas quais ele tem que realmente confiar”. /// SUSPENSÃO da ação judicial da Minas Arena contra o Cruzeiro estendida por 30 dias. Mantida a retenção em conta judicial de 25% das rendas.

SEXTA, 20ABR18. DELEGAÇÃO desembarcou no Rio, no início da manhã. Ezequiel se junta ao grupo. Titulares fazem regenerativo no hotel, reservas, treino técnico na Gávea. /// PARANAENSE será o adversário nas oitavas da Copa do Brasil. Primeiro jogo em Curitiba. /// SADA CRUZEIRO 3×1 TAUBATÉ FUNVIC (16/25, 25/20, 25/18, 25/20). Superliga, 5º jogo. semifinais, Riacho, Contagem. Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Filipe, Leal, Simon, Isac, Serginho + Cachopa, Alemão, Rodriguinho, Levi. T: Mendez. Cruzeiro classificado pra final, pela 8ª vez consecutiva. /// LEAL anuncia saída após a final, pra jogar no Civitanova (Itália).

SÁBADO, 21ABR18. TREINO técnico no anexo do Engenhão. Edilson e Arrascaeta poupados. /// CRUZEIRO 2×0 ATHLETIC. Copa Brasileirinho Sub14, oitavas, Mateus Leme. Gols: Kevin, Ícaro. Cruzeiro: Iago; ítalo, Fonseca, Franklin, Brandon; Urso (Medeiros), Kevin, Victor Alex, Gabriel (Leandro), Rikelmy (Lucas); Ícaro (Magnata). T: Carlos Alberto. /// CRUZEIRO 7×0 AMDH. Mineiro Sub15, 1ª rodada, Toca I. Gols: Wesley (3), Vinícius Fernando (2), Caio, Bruno. Cruzeiro: Ezequiel; Danilo, Pitter, Kaiki, Liedson (Lucas); Henrique, Victor Hugo (Bruno Paulo), Allan, Kelvyn (Caio), Stênio; Wesley (Vinícius Fernando). T: Lucas Batista. /// CRUZEIRO 1×1 AMDH. Mineiro Sub17, 1ª rodada, Toca I. Gol: Popó. Cruzeiro: Denivys; Murilo (Barroso), Soares (César), Paulo (Júlio), Sérgio (Guilherme); Alexandre, Bicalho (Nardoci), Rian, Caio, Vitinho (Riquelmy); Vinícius Popó. T: Fred Pacheco. /// ATLÉTICO-MG 2×1 CRUZEIRO. Mineiro Sub20, 2ª rodada, Vespasiano. Gol: Marcelo. Cruzeiro: Eudes; Vitinho, Arthur, Cacá, Santos; Márcio (Zé Gabriel), Alesson (Laércio), Soares, João Luiz (Diego), Cesinha (João Diogo); Marcelo. T: Ricardo Resende. /// ATLETISMO: Em BH, Reginaldo Silva venceu a 2ª Volta da Avenida do Contorno, Vinicius Ferreira a 2ª Volta Noturna da Lagoa da Pampulha.

DOMINGO, 22ABR18. FLUMINENSE 1×0 CRUZEIRO. Brasileiro, 2ª rodada, Maracanã, Rio, 8.671 pagantes, R$263.145. Arbitragem: Flavio Souza, Alex Ang, Tatiane Sacilotti (SP). Amarelos: Chaves, Pedro, Julio, Dedé, Arrascaeta. Vermelho: Gilberto, 15.  Gol: Pedro, 48. Flu: Júlio Cesar, Renato Chaves, Gum, Frazan; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza (Luan Peres), Ayrton; Marcosjr (Pablo Dyego), Pedro (Douglas). T: Abel Braga. Cruzeiro: Fábio, Romero (Rafinha), Dedé, Leo, Hermes; Lucas (David), Henrique, Mancuello (Arrascaeta); Robinho, Neves; Sassá. T: Mano Menezes. /// MANO: “Se teve força pra pressionar no fim, não está desgastado. Não merecíamos perder. A gente precisa conviver com isso pra chegar no vestiário e não destruir as coisas boas que fizemos até aqui. Vamos ter que superar nossas adversidades. Nossos problemas não são esses ou aqueles individualmente. Vamos falar de futebol. Vamos cobrar coisas que o time precisa mostrar em jogos assim, que têm nos faltado. É a linha que temos de ter nessa hora pra reencontrar o caminho das vitórias, como vamos fazer na nossa casa, na próxima quinta”. /// ATLETISMO: Em Macapá, Valdir Oliveira venceu a 1ª Corrida da Polícia Civil do Amapá. Pela manhã, Enio Lima venceu a Corrida de Emancipação Política de Alhandra/PB, seguido por Gleison Santos e Gilmar Oliveira. Mirian Franco foi 2ª. À tarde, Gleison Santos venceu a 2ª Corrida de Emancipação Política de Maragogi, seguido por Marcos Pereira, Gilmar Oliveira e Enio Lima. Gilmar Silvestre e Marcela Cordeiro foram 2º na 44ª Corrida Rústica Tiradentes Internacional de Maringá. Ivamar Oliveira foi 2º na 8ª Corrida de São Joaquim, em Franca.

Sassá: “Batalhamos, mas a bola não quis entrar”

Por SÍNDICO | Em 24 de abril de 2018

PITACOS acerca do FLUMINENSE 1-0 CRUZEIRO, neste 22abr18dom16h, no Maracanã (78 mil), pela 2ª rodada do Brasileiro 2018:

MANO MENEZES: “Se teve força pra pressionar no fim, não está cansado, desgastado. São outros problemas. Não merecíamos perder. Estava conversando com o Abel depois do jogo, e o Fluminense jogou por uma bola. Teve a felicidade numa bola erguida na área raspar num jogador e entrar. A gente precisa conviver com isso pra chegar no vestiário e não destruir as coisas boas que fizemos até aqui. Vamos ter que superar nossas adversidades. Nossos problemas não são esses ou aqueles individualmente. O que aconteceu hoje em termos de escolhas, formação, saindo com um centroavante inicialmente, como todo mundo cobra, então os problemas não são por causa da falta do centroavante característico. Ouvi que faltou ambição no Chile. Deveria ter tirado um volante. Hoje tiramos um volante, tomamos um gol, perdemos o jogo. Não é por isso ou aquilo. Vamos falar de futebol. Vamos cobrar coisas que o time precisa mostrar em jogos assim, que têm nos faltado. É a linha que temos de ter nessa hora pra reencontrar o caminho das vitórias, como vamos fazer na nossa casa, na próxima quinta, Não vencemos vencemos por situações diferentes. Perdemos no clássico, porque não jogamos bem. Perdemos contra o Grêmio porque jogamos menos. Empatamos no Chile jogando bem, com a responsabilidade de um jogo decisivo, e hoje não dá pra dizer que jogamos mal com o que construimos. Vamos atrás das explicações e resolver os problemas dentro de casa”.

SASSÁ: Tentamos, batalhamos, mas a bola não quis entrar. Luta não faltou, é sorte mesmo. A bola não quis entrar.

THIAGO NEVES: Com um a mais, não soubemos aproveitar, rodamos a bola devagar, eles se fecharam. A gente forçou, mas não podemos perder assim. Foi muito ruim.

TATO: Gostei das escalaçõe de Lucas, Mancuello e Sassá, porém a utilização de Neves e Robinho por 90 minutos atrapalhou muito. Não entendi a saída de Lucas. Os juvenis do tricolor não respeitaram os tios celestes.

JORGE SCHULMAN: Vejo jogadores em campo tristes, especialmente os que devem criar futebol, fazer a diferença. Thiago Neves, Robinho, Arrascaeta, nomes chaves, não passam alegria. Time triste não ganha, sofre! O comandante deve recuperar a alegria de seus comandados. Sua liderança é chave. Do contrário, estamos fritos!! 

VICTOR PIMENTEL: Jesus Cristo foi o melhor! Deve ter sido ele quem não deixou aquelas bolas girando na linha do gol do Fluminense entrarem. Além dele, Renato Chaves zagueirou muito bem quando não teve de ser lateral no ataque.

CLÁUDIO BURIAN: Bolas ficam girando na área adversária em todos os jogos e ninguém chuta a gol neste time! Ninguém!!! A culpa é do treinador, sim! Isto é padrão de jogo (acontece todo jogo há muito tempo). Não é uma coisa aleatória que só aconteceu ontem.

ROSAN AMARAL: Resultado normal, embora contenha a vergonha de ter sido nun jogo de onze contra dez. Dentro das prioridades do momento,Mano poupou alguns jogadores e deu ritmo a outros. Mas vamos nos juntar pra apoiar o time contra LaU na quinta-feira.

Leo e Dedé, os melhores no Maracanã

Por SÍNDICO | Em 23 de abril de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do FLUMINENSE 1-0 CRUZEIRO, neste 22abr18dom16h, no Maracanã (78 mil), pela 2ª rodada do Brasileiro 2018?

TORCIDA CELESTE compareceu ao Maracanã e apoiou o time. Nas redes, o festival de besteiras de sempre.

FÁBIO não teve culpa no gol. Nos demais lances, esteve correto.

ROMERO marcou bem, atacou mal, errando seis passes e cruzando a esmo. Foi substituído quando não havia mais a quem marcar sem seu setor.

DEDÉ não cumpriu a promessa feita pelos torcedores maluquinhos de que cessariam os gols de bolas cruzadas, quando ele virasse titular. Mas a promessa, sejamos honestos, não foi feita por ele, que não é nenhum amador. Afora esse necessário registro, há de se reconhecer sua boa partida na defesa e também fato de que foi o atacante mais perigoso nos minutos finais. Único a vencer disputas aéreas contra a bequeira tricolor.

LEO tomou conta da área, com zelo de proprietário. Bom das disputas diretas, nas coberturas e na excelente colocação, que o faz jogar de forma discreta. Foi o melhor do jogo.

HERMES não acertou tudo o que tentou, mas não se omitiu. Bem na defesa, razoável no apoio.

HENRIQUE cumpriu com suas obrigações na saída e nas viradas de jogo. Não esmoreceu na marcação e nem errou passes. No ataque, compareceu esporadicamente e só até à altura da intermediária do Flu.

LUCAS trabalhou bem na marcação e nos passes, mas saiu cedo para o técnico reforçar o ataque.

MANCUELLO jogou uma hora, sem brilho, especialmente, no apoio ao ataque. Saiu para a entrada de Arrascaeta, que deu mais força ao jogo ofensivo do time celeste.

ROBINHO, dispersivo, contribuiu pouco para o jogo ofensivo.

NEVES jogou mal, sem criar jogadas, sem arrematar a gol, sem força.

RAFINHA jogou meia hora e fez algumas boas jogadas pela direita. Nenhuma delas decisiva.

SASSÁ jogou com o entusiasmo de sempre, mas sem bolas bolas para arrematar. O time ainda não aprendeu a jogar com um centroavante raiz, eis a verdade.

DAVID jogou um tempo e correu atrás do sucesso. Lutou, tentou jogadas individuais e compartilhadas, mas não conseguiu os arremates que tanta falta fazem ao time.

ARRASCAETA foi o atacante mais esclarecido, o mais focado na busca de um gol, que só não conseguiu por conta de um milagre do goleiro fluminense.

MANO escalou corretamente fez as substituições necessárias. No fim, apelou, mandando Dedé centroavante e pariu para o abafa. Quase deu certo, mas quando a se é ruim o adversário salva gol até com bunda.

CRUZEIRO não teve capacidade pra se aproveitar do fato de jogar 75 minutos com um jogador mais. Teve mais posse de bola, pressionou, mas foi incompetente e não teve sorte pra marcar ao menos um gol. No fim, com Dedé na centroavância, partiu pro abafa e teve sua melhor chance empatar, com Arrascaeta, que parou numa defesa milagrosa de Júlio César.

FLUMINENSE foi dominado, marcou um gol por sorte, mas teve o mérito de suportar de forma organizada a pressão inevitável. Os idiotas não enxergam, mas o time tem boa armação tática bons jogadores, como Marcojr, Ayrton e Pedro.

ÁRBITROS cometeram um erro ao não marcarem impedimento de Gum no gol do Flu. Mas foi lance de videoteipe, algo de que o bandeira não dispunha. Na questão disciplinar o juiz esteve bem. Só pecou mesmo por tolerar a cera desenfreada dos tricolores.

MelhorDoJogo => LEO [[[18]]] Pinheiro, Schulman, Evans, Galvão, Schrier, Filipe, Viana, Bastos, Barreto, Setelagoas, Romarol, Jotapê, Romarol, Marco, França, Bastos, Síndico, Pedro —– DEDÉ [[[15]]] Nem, Gonçalves, Vasconcelos, Raé. Chiabi, Walterson, Dias, Barros, Cláudio, Rocha, Palmeira, Velloso, Fonseca, Morato, Andrade —– LUCAS [[[5]]] Gesoco, Ccc, Rezende, Gil, Vanda —– HENRIQUE [[[2]]] Penido, Barnabé —– ARRASCAETA [[[2]]] Wagner, Marcoalex —–HERMES [[[1]]] Estevão —– MANO [[[1]]] Vilela —– PEDRO [[[1]]] Uol —– GILBERTO [[[1]]] Soeiro —– ABEL [[[2]]] Jottar, Jota.

Fluminense 1×0 Cruzeiro: Incapaz de marcar gol

Por SÍNDICO | Em 22 de abril de 2018

CRUZEIRO contra Fluminense, neste 22abr18dom16h, no Maracanã, Rio de Janeiro, pela 2ª rodada Brasileiro 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.288 pontos; Fluminense é o 12º, com 10.926.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 17º, com 0 ponto; Fluminense, o 14º, com 0.

CRUZEIRO: Fábio — Romero, Dedé, Leo, Hermes — Lucas, Henrique, Mancuello — Robinho, Neves — Sassá. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, França, Ezequiel, Manoel, Digão, Egídio, Bruno, Cabral, Rafinha, Arrascaeta, Sobis, Marques.

AUSENTES: Fred, Raniel (lesionados).

PENDURADOS: Ninguém.

ARBITRAGEM: Flavio Rodrigues de Souza, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP).

FLUMINENSE: Júlio César — Renato Chaves, Gum, Frazan — Gilberto, Richard, Ayirton —— Jadson, Sornoza — Pedro, MarcosJr. T: Abel Braga.

BANCO: G, Diogo L, Luan Peres B, L, Douglas V, Orejuela V, Matheus Alessandro M, Wellington Silva A, Peu A, Robinho A, Pablo Dyego.

AUSENTES: Ibañez, Calazans (lesionados).

PENDURADOS: Ninguém.

TRANSMISSÃO: Globo para RJ, SC, MG, ES, GO, TO, MS, MT, BA, PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF, com Luís Roberto, Juninho Pernambucano, Bob Faria e Paulo César Oliveira. Premiere e Premiere Internacional, com Eduardo Moreno e Lédio Carmona.

FLUMINENSE 1×0 CRUZEIRO, 22abr18dom16h. TEMPO ensolarado, temperatura 26º, vento 8 Km/h, umidade 66%. LOCAL: Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro. TRANSMISSÃO: Globo e Sportv. PÚBLICO: 8.671 pagantes, 10.160 presentes, R$263.145, média R$30. ARBITRAGEM: Flavio Rodrigues Souza, Alex Ang Ribeiro, Tatiane Sacilotti Camargo (SP). AMARELOS: Chaves, Pedro, Julio, Dedé, Arrascaeta. VERMELHO: Gilberto, 15. GOL: Pedro, 48. FLUMINENSE: Júlio Cesar, Renato Chaves, Gum, Frazan; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza (Luan Peres, 92), Ayrton; Marcos Jr (Pablo Dyego, 60), Pedro (Douglas, 79). T: Abel Braga. CRUZEIRO: Fábio, Romero (Rafinha, 72), Dedé, Leo, Hermes; Lucas (David, 46), Henrique, Mancuello (Arrascaeta, 61); Robinho, Neves; Sassá. T: Mano Menezes.

HISTÓRICO: 78 jogos. Cruzeiro venceu 25, empatou 19, perdeu 34, marcou 108 gols, levou 120. Pelos campeonatos brasileiros, desde 1959, foram 63 partidas. Cruzeiro venceu 23, empatou 17 e perdeu 23, marcou 87, sofreu 85 gols. Os dois clubes jamais decidiram uma competição entre si, mas chegaram próximos no Brasileiro 2010, quando o Flu campeonou com 2 pontos a mais.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.369 jogos, 594 vitórias, 366 empates, 409 derrotas, 2.007 gols marcados, 1.551 sofridos. Aproveitamento de 52%

Mano: “Voltamos pra competição”

Por SÍNDICO | Em 21 de abril de 2018

PITACOS acerca do UNIVERSIDAD DE CHILE 0x0 CRUZEIRO, neste 19abr18qui21h30, no Nacional, Santiago, pela 3ª rodada do Grupo 5 da Libertadores 2018:

MANO MENEZES: Mudei o posicionamento da equipe, fazendo duas linhas de quatro porqueo adversário joga em linha de três. Com dois atacantes de de movimentação mais soltos, tivemos dificuldade no início, com a equipe mandante tomando iniciativa. Aos poucos, fomos entrando no jogo, trabalhando a bola com tranquilidade. No 2º tempo, tivemos quatro boas chances de marcar e sair com a vitória. No 1º tempo, só levamos perigo com um chute do Lucas, mas a equipe se comportou bem. No momento que o jogo abriu, quando a LaU nos deu espaços pra construir jogadas ofensivas, não conseguimos definir, mas voltamos pra competição. Agora, vamos ter a oportunidade, na nossa casa, de nos igualar na tabela com eles. Precisamos fazer, lotar a Toca III e sermos fortes dentro de casa como tem acontecido. Hoje, se tivesse que haver um vencedor, teria de ser o Cruzeiro. Mesmo com uma maneira que não agrada todo mundo. Porém, quem entende de futebol, sabe que é necessário passar por estes processos de vez em quando. As escolhas precisam obedecer critérios difíceis, mas coerentes. Vou pedir ao torcedor pra confiar nas pessoas nas quais ele tem que realmente confiar.

THIAGO NEVES: O Reyes cortou na hora certa um lance de gol e o Sassá fez uma jogada boa e bateu cruzado E=em outra. Tivemos algumas oportunidades no 2º tempo para fazer o gol, mas não caprichamos. Valeu pela empenho, pela determinação. Quando não dá pra ganhar, não podemos perder. O time está de parabéns pelo empenho e pelo ponto conquistado.

MATHEUS CHAVES: Foi  o manobol de sempre, como era de se esperar. Pontos positivos: 1. Lucas Silva foi muito bem, dando ótima dinâmica ao meio de campo e fazendo boa dupla com Henrique; 2. A parceria Leo e Dedé encaixou e um cobre o outro constantemente; 3. Robinho pode ajudar mais vindo do banco pra meia hora final; 4. Respiramos por aparelhos, mas respiramos. Pontos negativos: 1. Edílson muito mal nos passes, quase comprometendo em vários momentos; 2. Neves de centroavante é um desperdício de talento e pulmão; 3. Sem eficácia na finalização, adeus classificação.

JOTA DIAS: Jogo chato. Não gosto de ver o Cruzeiro jogando por uma bola. Quando o Mano escala esse time com falso 9 já sabemos que gol só sairá na sorte.

ZULOOBAS: O Cruzeiro fez um jogo sólido, não correu muitos riscos, teve chances de marcar gol e não foi competente. Pelo menos, jogou futebol mais com a cara da competição

DOMÊNICO CLERICUZIO: Mano teve frieza e inteligência pra se manter na competição e trazer a decisão pro Brasil. Os imediatistas jamais entenderão. Mas na hora de comemorar os canecos, eles esquecem tudo e rosetam!

TONINHO ALMEIDA: Mano foi perfeito. Quando se joga contra três zagueiros, é necessário entrar com três atacantes velocistas e habilidosos, como Arrascaeta, Neves e Rafinha, que acabam segurando os alas adversários.

MATHEUS PENIDO: Este empate pode ter sido o primeiro passo pra classificação ou o penúltimo pra desclassificação.

SETELAGOAS: Vasco já era. Cruzeiro  ainda está vivo, mas tem que colocar a bola na casinha.

CLAUDINEI VILELA: Comentarista da Itatiaia disse que “Mano erra por nao escalar os atscantes q o Cruzeiro tem no elenco”… Vai ver querem Fred e Raniel jogando de muletas.

Cruzeiro contra Furacão

Por SÍNDICO | Em 20 de abril de 2018

CRUZEIRO jogará contra o Paranaense nas oitavas de final da Copa do Brasil. Fosse hoje, o campeão mineiro estaria desclassificado. Perderia na intensidade.

Como será mais à frente o jogo, Mano poderá tirar algum coelho da cartola. Quem sabe arranjando um nove e ensinando o time a criar jogadas pra ele finalizar?

Os demais jogos serão Chape x Franga, Vasco x Bahia, Grêmio x Goiás, Corinthians x Vitória, Palmeiras x América, Flamengo x Ponte, Santos x Luverdense.

Da turma que está na Libertadores, o Cruzeiro foi o mais castigado pelo sorteio. Único que não é favorito na fase.

Lucas fez sua melhor partida desde que voltou

Por SÍNDICO | Em 20 de abril de 2018

Quem foi o melhor de UNIVERSIDAD DE CHILE 0x0 CRUZEIRO, neste 19abr18qui21h30, no Nacional, Santiago, pela 3ª rodada do Grupo 5 da Libertadores 2018?

TORCIDA CELESTE recebeu a delegação, fez vigília, apareceu na televisão, com seus cartazes e cantos, foi ao jogo, fez barulho e recebeu afagos do time e seu treinador no final. Melhor assim do que ficar resmungando, xingando e dando vexame nas redes.

FÁBIO salvou um gol, fez outras três defesas importantes, encaixando chutes frontais e deu tranquilidade ao time.

EDÍLSON começou animado, mas foi murchando com o passar do tempo. Errou passes, mas não prevaricou na marcação.

DEDÉ jogou com aquele vigor de vaca de exposição, sempre pronto para se impor fisicamente. Rebateu, cortou, limpou a área. Só não acertou muito os lançamentos, aqueles esticões tão ao gosto do torcedor das antigas, esse ser que se recusa a sair do barranco do campo de várzea.

LEO fez outra atuação quase perfeita. Com excepcional senso de colocação, não precisou de jogadas heroicas, foi sempre na base da precisão, a dita cirúrgica, no linguajar dos comentaristas de futebol.

EGÍDIO marcou bem demais e ainda encontrou tempo e espaço para algumas escaramuças ofensivas, com qualidade, sem as doideiras que o torcedor tanto estima.

HENRIQUE errou uma saída de bola no fim do jogo. Ligado na marcação em integral, deixou o apoio com Lucas. E a dupla funcionou bem, como em outros carnavais.

LUCAS jogou o fino. Com a bola no chão, sem carrinhos e porradas (a bem da verdade, deu uma dura no começo, levou o amarelo e seguiu adiante sem correr riscos), sem precipitações. Amainou o frenesi do time adversário tomando conta da bola. Foi dele o melhor chute do jogo, uma bola que carimbou o travessão. Tentou outro, mas a bola desviou na defesa. Saiu mais, cedo, supostamente, cansado.

RAFINHA trabalhou com afinco para fechar as laterais do campo, mas não conseguiu criar boas jogadas ofensivas.

NEVES não conseguiu ser atuante o tempo todos, mas quando recebeu a bola não a maltratou. Faltou, como quase sempre, aquele gás para importunar mais a defesa azulina local.

ARRASCAETA foi o autor da melhor jogada individual, ao tomar a bola de Echeverria e partir pra decidir o jogo (e que conseguiu) , algo raro no time celeste. Fez outras tentativas, sem sucesso, mas como d0 meio pra frente ninguém fez cócegas no adversário, acabou sendo destaque do time. 

MANCUELLO trabalhou na faixa esquerda, com boa vontade, marcando e ocupando espaços mais do que criando. Cansou e saiu mais cedo, sem ter dado ao torcedor o retorno em boas jogadas que justificasse toda a mobilização pela sua escalação.

CABRAL entrou na reta final do jogo para renovar o fôlego de um meio de campo desgastado pela luta contra a boa troca de passes e a velocidade do time adversário. Saiu-se bem.

SASSÁ entrou na parte final do jogo e deu trabalho à bequeira da LaU. Seu maior problema é jogar num time que se recusa a privilegiar o centroavante, daí ele ter de ficar esperto para se aproveitar das vacilações da defesa adversária, mais do que de boas jogadas criadas para ele.

ROBINHO entrou no fim e pensou antes em marcar do que em atacar.

MANO armou o time com duas linhas de quatro e sem centroavante, preocupado com os alas Matias e Monzón, que nem são grande coisa. Neutralizou-os, ao custo da pouca intensidade ofensiva. Mesmo assim, seu time chutou mais a gol -13×8- e criou melhores chances de gol -4×2-, embora com menor posse de bola -47%. No fim das contas, comemorou a volta à disputa. E não estava errado, pois uma derrota teria sido o fim do sonho de avançar às oitavas.

CRUZEIRO gastou mais energia cercando do que atacando o adversário, mas teve boas oportunidades para marcar um gol, sem ter sofrido tanto na defesa. Lucas foi destaque, seguido por Fábio, Leo, Dedé, Egídio, Henrique e Arrascaeta. E ninguém foi tão mal que mereça ser bombardeado nas redes.

UNIVERSIDAD teve mais entusiasmo do que inspiração. Começou com três beques, dois alas, dois atacantes e três volantes, trocando um beque por um meiatacante na reta final. Queria vencer, mas não sabia exatamente como. Ficou com um empate que lhe mantém em posição de se classificar. Pizarro tratou com carinho a bola, Soteldo e Araos foram dinâmicos na frente e até Pinilla jogou bem, até mesmo quando saiu da área para criar em vez de arrematar no terço final da partida. Os alas, que tanto medo metiam no Mano foram neutralizados e as jogadas para o centroavante foram poucas.

ÁRBITROS não mexeram no placar. O Juiz distribuiu cartões no começo e descansou depois, afinal, jogador pendurado joga mais na bola do que na canela do adversário.

LUCAS [[[26]]] Chiabi, Ccc, Bastos, Penido, Dias, Bitencourt, Viana, Velloso, Setelagoas, Anchieta, Vanda, Gesoco, Velame, Gil, Baros, Barreto, Dias, Renato, Danilo, Palmeira, King, Walterson, França, Romarol, Mari, Dudu —– FÁBIO [[[4]]] Morato, Wagner, Nem, Pedro —– DEDÉ [[[3]]] Dourado, Maury, Rossi —– ARRASCAETA [[[2]] Uol, Síndico —– RAFINHA [[[2]]] Diogo, Sá —– LEO [[[2]]] Klauss, Jottar —– HENRIQUE [[[1]]] Barnabé —– SASSÁ [[[1]]] Burian —– MANO [[[3]]] Rosan, Toninho, Domênico —– PIZARRO [[[1]]] Fox.

Universidad de Chile 0x0 Cruzeiro: Sem riscos

Por SÍNDICO | Em 19 de abril de 2018

CRUZEIRO contra Universidad de Chile, neste 19abr18qui21h30, no Nacional (49 mil), Santiago, Chile, pela 3ª rodada do Grupo 5 da Libertadores 2018.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 4º, com 1 ponto; Universidad de Chile, a 2ª, com 4.

CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Dedé, Leo, Egídio; Rafinha, Henrique, Lucas, Mancuello; Neves, Arrascaeta. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Romero, Manoel, Cabral, Robinho, Sassá, Sobis.

AUSENTES: Fred, Murilo, Raniel (lesionados).

PENDURADOS: Ninguém.

ARBITRAGEM: Victor Hugo Carrillo (Fifa), Jonny Max Bossio, Raul Lopez Cruz (Peru).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera — Christian Vilches, Rodrigo Echeverría, Contreras — Matías Rodríguez, Lorenzo Reyes, David Pizarro, Monzón — Angelo Araos, Mauricio Pinilla, Yeferson Soteldo. T: Angel Hoyos.

BANCO: De Paul G, Rafael Vaz B, Franz Schultz V, Felipe Seymour V, Lorenzetti M, Guerra A, Isaac Diaz A.

AUSENTE: Gonzalo Jara B, Beausejour L (lesionado).

PENDURADOS: Ninguém.

TRANSMISSÃO: Fox, com narração de Teo José, comentários de Edmundo Animal e Paulo Vinícius Coelho, reportagens de Ricardo Lay..

UNIVERSIDAD DE CHILE 0x0 CRUZEIRO, 19abr18qui21h30. TEMPO: céu limpo, temperatura 22º, vento 8 Km/h, umidade 35%. LOCAL: Nacional (49 mil), Santiago, Chile. MOTIVO: 3ª rodada, Grupo 5, Libertadores 2018. TRANSMISSÃO: Fox. PÚBLICO: 46.000. ARBITRAGEM: Victor Carrillo (Fifa), Jonny Bossio, Raul Lopez (Peru). AMARELOS: Lucas, Dedé, Vilches, Reyes. CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Dedé, Leo, Egídio; Rafinha, Henrique, Lucas (Cabral), Mancuello (Robinho); Neves, Arrascaeta (Sassá). T: Mano Menezes. LAU: Johnny Herrera; Vilches, Echeverría, Contreras (Guerra); Rodríguez (Schultz), Reyes, Pizarro, Monzón; Araos, Pinilla, Soteldo. T: Angel Hoyos.

HISTÓRICO: 5 jogos, 4 vitórias do Cruzeiro, 1 empate, 10 gols Cruzeiro e 2 da Lau. Os dois clubes nunca decidiram um título jogando entre si.