Quem foi o melhor no clássico?

Por SÍNDICO | Em 20 de julho de 2018

Quem foi o melhor de CRUZEIRO 3-1 AMÉRICA, Mineirão, 19jul18qui19h30, 13ª rodada, Brasileiro 2018?

ARRASCAETA [[[1]]] Cabral

ROBINHO [[[1]]] Reis

HENRIQUE [[[1]]] Barnabé

LEO [[[1]]] Vavá

EGÍDIO [[[1]]] Juvenal

DEDÉ [[[1]]] Hiram

Cruzeiro 3×1 América: ataque funcionou

Por SÍNDICO | Em 19 de julho de 2018

CRUZEIRO contra AméricaMG, neste 19jul18qui19h30, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, pela 13ª rodada do Brasileiro 2018.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 8º, com 18 pontos; América o 13º, também com 14 pontos.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.288 pontos; América, o 24º, com 6.255.

CRUZEIRO: Fábio — Edilson, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Cabral — Robinho, Neves, Arrascaeta — Barcos. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, França, Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes, Romero, Lucas, Bruno, Mancuello, Raniel, Sobis, David.

AUSENTES: Fred, Sassá (lesionados).

PENDURADOS: Cabral, Bruno, Ezequiel, Henrique, Lucas, Sobis.

ARBITRAGEM: Raphael Claus (SP), Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), Rogério Pablos Zanardo (SP), Thiago Duarte Peixoto (BA), Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP).

AMÉRICA: João Ricardo — Norberto, Messias, Matheus Ferraz, Giovani — Leandro Donizete, Juninho, Wesley, Christian – Aderlan, Moura. T: Ricardo Drubscky.

BANCO: Leal (G), Carlinhos (L), Ricardo Silva (B), Zé Ricardo, David (V), Ruy (M), Gerson Magrão (M), Marquinhos (A), Ademir (A), Pilar (A), Capixaba (A).

AUSENTE: Judivan (por contrato com o Cruzeiro); Serginho (em negociação); Luan, Matheusinho (preparação física); Jori, Lima, Renan Oliveira e Aylon (lesionados).

PENDURADOS: Aylon, Juninho, Leandro Donizete, Luan, Matheus Ferraz e Rafael Moura.

TEMPO: céu limpo, temperatura 23º, vento 11 Km/h, umidade 43%.

TRANSMISSÃO: Premiere, com narração de Rogério Correa, comentários de Henrique Fernandes.

CRUZEIRO 3×1 AMÉRICA, 19jul18qui19h30. TEMPO: céu limpo, temperatura 23º, vento 11 Km/h, umidade 43%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 13ª rodada, Brasileiro 2018. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 13.282 pagantes, 17.958 presentes, R$294.127, média R$22. ARBITRAGEM: Raphael Claus (SP), Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), Rogério Pablos Zanardo (SP), Thiago Duarte Peixoto (BA), Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP). AMARELO: Aderlan, Henrique, Cabral. GOLS: Christian, 31, Arrascaeta, 34, Robinho, 59, Raniel, 64.  CRUZEIRO: Fábio; Edilson; Dedé, Leo; Egídio; Henrique, Cabral; Robinho, Neves (Mancuello, 78), Arrascaeta (Rafinha, 66), Barcos (Raniel, 60). T: Mano Menezes. AMÉRICA: João Ricardo; Norberto (Ademir, 73), Matheus Ferraz, Messias, Giovanni; Juninho, Leandro Donizete (Ruy, 65), Christian, Wesley (Capixaba, 78), Aderlan, Moura. T: Ricardo Drubscky.

HISTÓRICO: 365 jogos, 153 vitórias do Cruzeiro, 102 vitórias do América, 110 empates. Cruzeiro marcou 649 gols e sofreu 522.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 57 participações em 62 campeonatos, 1.380 jogos, 600 vitórias, 369 empates, 411 derrotas, 2.018 gols marcados, 1.557 sofridos. Aproveitamento de 52,3%.

As causas da seca

Por SÍNDICO | Em 19 de julho de 2018

CLAUDINEI VILELA debruçou-se sobre os problemas que levaram o Cruzeiro a ter um péssimo desempenho ofensivo nas 12 rodadas do Brasileiro antes da Copa. Eis o diagnóstico: 

  1. Ausências de seus principais jogadores de frente por devido a lesões (Fred, Sassá, Raniel, David, Rafinha).
  2. Convocação pra seleção (Arrascaeta).
  3. Desgaste físico (Neves, Robinho).
  4. Priorização de jogos mais importantes (Libertadores e Copa do Brasil), com a consequente escalação do time alternativo.
  5. Mesmo assim, o time manteve o padrão e criou muitas chances, que infelizmente não foram convertidas. O equilíbrio entre defesa e ataque foi o que manteve o Cruzeiro entre os melhores.

São problemas comuns a todos os times que disputam a Série A. Eu buscaria mais explicações, além destas. e vc, caro leitor?

13ª BR: De volta ao arroz com feijão

Por SÍNDICO | Em 18 de julho de 2018

CEARÁ 1×0 SPORT 18jul18qua19h30 Vargas Fortaleza (Artur, 54) 14.558

VITÓRIA 1×0 PARANÁ 18jul18qua21h Barradas Salvador (Andrelima, 35) 6.538

CORINTHIANS 2×0 BOTAFOGO 18jul18qua21h45 Itaquera Sampa (Rodriguinho, 05, Romero, 75) 19.830

GRÊMIO 2×0 MINEIRO 18jul18qua21h45 Humaitá PoA (Bressan, 6, André, 58) 20.311

FLAMENGO 0x1 SÃO PAULO 18jul18qua21h45 Maracanã Rio (Everton, 47) 51.777

QUINTA, 19Jul

CHAPECOENSE x BAHIA 19h30 Condá Chapecó

CRUZEIRO AMÉRICA 19h30 Mineirão Beagá

VASCO x FLUMINENSE 20h São Januário Rio

SANTOS PALMEIRAS 20h Belmiro Santos

PARANAENSE x INTERNACIONAL 21h Baixada Curitiba

As mais belas histórias de torcedores (I)

Por SÍNDICO | Em 18 de julho de 2018

CORAÇÕES PARTIDOS é uma realidade no futebol. A partirdes hoje, num esforço de reportagem, o PHD vai contar algumas histórias de torcedores que sofrem por mais de um clubeo.

  • GENIBALDO LUCENA nasceu em Campina Grande, Paraíba, em 1946. Filho de um ex-presidente do Campinense, tornou-se, ainda criança, por via de consequência, um raposeiro fanático. Em 1965, contudo, mudou-se pra Beagá a fim de estudar Medicina (formou-se em otorrinolaringologia), trocou o forró pé-de-serra pelas canções do Clube da Esquina e adotou o Cruzeiro de Tostão e Dirceu como seu primeiro time. Mas o Campinense continua em seu coração, tanto que ha três anos, quando o rubrnegro abiscoitou a Copa do Nordeste, ele foi visto no Almeidão com uma camisa metade azul, metade vermelha-e-preta, acompanhado por duas bailarinas de um grupo de forró da cidade. 
  • EVANDRO OLIVEIRA nasceu em Esmeraldas, Minas Gerais, quando a cidade ainda se chamava Santa Quitéria.  De criança, era Campolina, por influência do pai, e América, por determinação materna. Suas brigas com o primo Silvercan, torcedor do Vasco local e do Cruzeiro, eram homéricas. Dividiam a cidadezinha em facções mais antagônicas do que as dos Capuletto e Montecchio, em Verona. Mas o nosso webmaster encontrou, ele também, seu caminho de São Paulo.  Nos anos 50, soldado do 12º RI, no Barro Preto,  levava o comandante do quartel pra todos os lados num side car acoplado à uma moto do Exército. O general vivia no estádio JK e foi lá que nosso amigo, influenciado pelos eternos Bengala e Souza, virou a casaca e tornou-se o equilibrado cruzeirense que vcs conhecem. 
  • TANCREDO NEVES nasceu em São João del Rei, Minas Gerais, em 1910. Foi jogador e torcedor do Minas de sua cidade. Mais tarde, influenciado pelo genro, Aécio Cunha, vice-preside te do Cruzeiro, aderiu ao Cabuloso. Mas teve que abrir o coração, quando governador de Minas, pra encaixar América e Atlético. Foi assim que começou o grande acordo mineiro que o levou a se eleger presidente da República. 

Tenho outras histórias. contá-las-ei, oportunamente. Por ora, serei todo ouvidos pra ouvir as comissões de vós outros.

Semana 28: centroavante Barcos contratado

Por SÍNDICO | Em 18 de julho de 2018

Notícias do cruzeiro na SEMANA 28 de 2018, por MAURO FRANÇA:

SEGUNDA, 09JUL18. REAPRESENTAÇÃO: treinos físico e técnico. Brey, Bruno e Raniel participaram, Mancuello, poupado. /// BRAZÃO, goleiro de 18 anos, busca passaporte europeu. Agente confirmou sondagem da Roma. /// CRUZEIRO 0x0 ATLÉTICO-MG. Pênaltis: Cruzeiro, 4×1. Copa 02Jul Sub15, semifinal, Pituaçu, Salvador. Cruzeiro: Rodrigo; Danilo, Weverton, Chagas, Kaiki; Henrique, Victor Hugo, Allan (Urso), Kelvyn, Stênio; Wesley. T: Batista.

TERÇA, 10JUL18. COLETIVO. /// MANCUELLO sofreu lesão na coxa esquerda. /// ALMOÇO de confraternização na Toca II pra jogadores, comissão técnica e diretoria. /// BARCOS, centroavante argentino que estava na Ldu de Quito, 34 anos, contratado por um ano.

QUARTA, 11JUL18. CORINTHIANS 2×2 CRUZEIRO. Amistoso, Itaquera, Sampa, 36.830 pagantes, R$504.421. Gols: Henrique, 15, Sobis, 23, Paulo, 37, Pedrinho, 83. Corinthians Cássio, Mantuan (Paulo Roberto), Pedro Henrique, Henrique, Avelar (Capixaba); Gabriel (Leo Santos), RenêJr (Jadson); Romero, Rodriguinho (Figueiredo), Vital (Pedrinho); Matias (Roger). T: Loss. Cruzeiro:  Fábio, Edilson (Romero), Dedé (Murilo), Leo, Egídio (Hermes); Henrique (Ezequiel), Lucas (Bruno); Rafinha (Brey), Robinho (Cabral), Neves; Sobis (David). T: Mano. /// MANO: “O ataque funcionou bem, criamos muitas oportunidades, fizemos dois gols, poderíamos ter feito mais. O mais importante foi o comprometimento de todos pra resolver os problemas que temos”. /// WENDELL, campeão da Tríplice Coroa, recebeu o cartão de Sócio do Futebol. /// CRUZEIRO 1×1 SPORT. Pênaltis, Sport 4×2. Copa 02Jul Sub15, final, Pituaçu, Salvador. Gol: Chagas. /// BOTAFOGO 0x1 CRUZEIRO. Brasileiro Sub20, 1ª rodada, Cefat, Niterói. Gol: Marcelo. Cruzeiro: Eudes; Luiz Gustavo, Ronaldo, Cacá, Rafael; Edu (Jonathan), Maktom, Laércio (Vinícus), Michel (Matheus), Marcelo; Diego. T: Resende.

QUINTA, 12JUL18. REGENERATIVO pros titulares, treino técnico pros demais, incluindo Raniel. /// ARRASCAETA se apresentou, depois de participar da Copa do Mundo, e treinou.  /// LUCÃO, goleiro, 20 anos, rescindiu contrato. /// MARCELO DJIAN, na Espn: “Houve muita sondagem pelo Arrascaeta, mas proposta oficial, não. É lógico que a janela da Europa está se abrindo agora, tudo pode acontecer. Se houver proposta que seja boa pro Cruzeiro e pr o atleta, ele pode ser negociado. Todo clube brasileiro necessita vender um ou dois jogadores. Nenhum consegue se manter se não vender. Fica no vermelho, como aconteceu alguns anos atrás no Cruzeiro”. /// DJIAN confirmou acordo com o Flamengo pra parcelamento da dívida pela contratação de Mancuello. Parcela atrasada foi paga.

SEXTA, 13JUL18. TITULARES na academia. Reservas fizeram coletivo contra os reservas do Sub20. /// BARCOS recebido em Confins por 150 torcedores. /// NOTA OFICIAl: “A diretoria contesta matéria veiculada nesta sexta pelo Uol, assinada pelo jornalista Thiago Fernandes, que trata, mais uma vez de maneira irresponsável, sobre supostos valores de salários de nossos atletas. Na publicação, o jornalista divulga valores irreais sobre os vencimentos de Barcos. A prática irresponsável e antiética infelizmente tem sido comum por parte do repórter, que tem publicado constantemente matérias desta natureza sobre o Cruzeiro, pensando única e exclusivamente na busca voraz por cliques. A diretoria aproveita para também retificar matéria do Superesportes, sem assinatura e com o intuito de causar tumulto, na qual é retirada de contexto uma declaração do Diretor de Futebol Marcelo Djian sobre um suposto rejuvenescimento do elenco”. /// CRUZEIRO Sub17 1×0 COIMBRA Sub20. Amistoso, Toca I. Gol: Popó.

SÁBADO, 14JUL18. TREINO fechado. /// BARCOS apresentado na Toca II. /// PIRES DE SÁ, em coletiva: “As finanças do Cruzeiro são absolutamente iguais às de todos os clubes brasileiros. Temos um problema muito sério, que é a crise pela qual estamos passando há longo tempo. Se você fizer dois jogos em sequência, o torcedor não tem dinheiro pra ambos. Os patrocinadores estão passando por dificuldades. Nós também passamos por dificuldades. Sempre haverá especulações de que se deve isso ou aquilo. O Cruzeiro, em relação à maioria dos clubes brasileiro, está na média”. /// DEUS ME DIBRE, site mineiro, publicou documento que traz a proposta do Cruzeiro ao Guangzhou por Goulart no valor de 15 mi de euros, divididos em 3 parcelas, enviado em meados de junho. /// ATLETISMO: Gleison Santos venceu os 10 km da 2ª Meia Maratona de Sobral, seguido por José Márcio Leão. Jair Silva foi 2º na Meia Maratona, seguido por Marcos Pereira.

DOMINGO, 15JUL18. TREINO fechado. /// ATLETISMO: Reginaldo Silva e Fabiana Araújo venceram a 4ª Corrida do Olympic Club Barbacena. Ivamar Oliveira venceu a 6ª Corrida da Cenoura de São Gotardo. Selma Flaviana venceu a 1ª Villara Runners de São João del Rei.

Mano: “time equilibrado, maduro, consciente”

Por SÍNDICO | Em 17 de julho de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 1-1 PARANAENSE, 16jul18seg20h, Mineirão, Belo Horizonte, volta das oitavas de final da Copa do Brasil 2018: 

MANO MENEZES: O Cruzeiro foi bem, O jogo de hoje era perigosíssimo não apenas pelo adversário, mas pelas circunstâncias. Ninguém sabia como as equipes voltariam, não havia parâmetro. Nem sabíamos como o Atlético jogaria, pois está com técnico novo, mudou bastante, chegou com uma equipe bem diferente daquela que esperávamos e exigiu bastante de nós. Por isso saio satisfeito com o resultado e o rendimento da equipe. O Cruzeiro fez um jogo equilibrado, maduro, consciente. Foi apertando até marcar seu gol e só não sai com a vitória por causa desses detalhezinhos de jogo. Mas não precisávamos da vitória, e sim da classificação. Saio satisfeito com o que os jogadores produziram. É daqui pra mais. Ainda temos jogadores quase que estreando em competição.

THIAGO NEVES: Pra ser sincero, minha atual!ao foi bem ruim, bem abaixo do que eu queria. Estou me preparando, estou bem fisicamente, mas preciso melhorar muita coisa. Não é momento de abaixar a cabeça, sentir a pressão. Torcedor, óbvio, que vai me cobrar, se o time estiver mal e bem. Mas eu vou melhorar, cada jogo vou melhorando, me preparando para dar alegria ao torcedor. Estou 200% e vou melhorar nos próximos jogos, preciso disso pra voltar a ter confiança, pro moral ficar lá em cima. Um golzinho, na quinta, já vai me ajudar muito. 

CAIO RIBEIRO: O melhor jogador do Cruzeiro é o Thiago Neves, que não teve uma de suas melhores atuações. Quando ele está bem, em grande fase, é decisivo. Seja na bola parada, em um chute de média distância, ele tem um poder de definição, ele finaliza a jogada

FILIPE BRAGA: Dedé que está muito bem em seu retorno (superando e muito minhas mais otimistas expectativas) e que forma uma das melhores zagas dos últimos 10 anos do clube, falhou duplamente no lance do gol (irregular): perdeu na corrida no primeiro momento e não acompanhou o jogador que recebeu livre pra marcar. Aposto que tem torcedor que já jogou a responsabilidade pro Leo e fará vista grossa pro erro do Dedé. Ah, se fosse o contrário… 

TALENTIM: O time celeste apresentou algo tão modorrento, que que sequer podemos chamar de futebol, e o treinador querendo uma arquibancada pulsando. É brincadeira!  

CELESTE CAMPOS: Gostei, especialmente, do resultado. O time buscou o jogo o tempo todo; Lembrando que do outro lado havia um adversário que também tinha como propósito se classificar.

DOUGLAS VELLOSO: Várias vezes, a bola foi recuada pro Fábio, por falta de opção. Pouco qualificado, o adversário fez a estratégia ter êxito. Os volantes ficaram mais próximos da defesa e a saída de bola foi mais demorada. Ponto positivo foi o banco mudar e jogo. Do outro lado, arremates de fora da área foram tentados.

ROMAROL: Neves trotou que nem cavalo velho. O torcedor não merece ver isso. 

Arrascaeta e Henrique foram além da estratégia

Por SÍNDICO | Em 17 de julho de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 1-1 PARANAENSE, 16jul18seg20h, Mineirão, Belo Horizonte, volta das oitavas de final da Copa do Brasil 2018:

CELESTE aproveitou a pechincha dos ingressos e ocupou 3/4 dos lugares disponíveis. Torceu até ficar de saco cheio, com o jogo sem emoções. No fim, levou pito do técnico, quando já estava a caminho de casa.

FÁBIO não cometeu falhas. Nem no gol do Cap. Esteve perfeito em todas as bolas que chegaram a seu arco.

EDÍLSON não teve trabalho na defesa e pôde apoiar mais do que tem feito ultimamente. Cruzou boas bolas e foi um dos destaques, após várias partidas medíocres.

DEDÉ, perfeito nas alturas, no chão, andou esticando bolas desnecessariamente e perdeu a disputa no lance do gol de empate.

LEO mais uma grande partida. Sóbrio e eficiente. Não conseguiu evitar o gol de empate, porque Bergson fez o que cabe a um centroavante fazer na pequena área: chutar, sem vacilo. E, nesses caso, a vantagem é sempre do nove.

EGÍDIO marcou bem e não se desgarrou tanto, como de costume. com Egídio saindo mais, sua autonomia tem necessariamente de ser menor. No cômputo geral, desempenho positivo.

HENRIQUE, em tese, é o volante que deve jogar mais recuado, na prática, foi o que mais atacou, com boa presença nas imediações e dentro da área rubro-negra. Na saída de bola, na contenção e na ocupação de espaços aplicou a sabedoria de sempre.

LUCAS jogou bem, mas sem gastar a bola. Fez o suficiente: ocupou espaços, deu passes precisos e, smj, até chutou a gol.

RAFINHA correu como se fosse um croata na Copa. Atacou e defendeu, com a mesma eficiência. Ótima partida, até cansar. O que era inevitável, tamanha sua participação no jogo.

ROBINHO entrou na segunda metade da etapa final, com muito gás, e participou bem dos lances ofensivos, inclusive servindo Arrascaeta no gol da classificação.

NEVES jogou avançado, sem se preocupar coma recomposição. Mesmo assim, movimentou-se pouco e foi anulado pela defesa do cap. Saiu mais cedo, debaixo de vaias e aplausos.

RANIEL deu passe a Robinho, no lance que originou o gol celeste. Participativo, deu imenso trabalho defesa paranaense e animou o ataque celeste.

ARRASCAETA jogou a maior parte do tempo na esquerda, com bom rendimento. Atuou também na direita e no meio do ataque na parte final do jogo. E foi pelo meio, que aproveitou serviço de Robinho para fazer o gol da classificação.

SOBIS jogou bem, dentro de suas características de falso nove, ou melhor, de não nove. Movimentou-se, ajudou a marcar e desferiu o único chute a gol para valer do time celeste na etapa inicial. Saiu mais cedo, cansado.

DAVID entrou na etapa final e não se encaixou no time jogando pelo meio, nem pela ponta. Ficou devendo.

MANO jogou xadrez. Escalou o que tinha de melhor, mas não deu rédea solta ao time. Na parte final, fez substituições corretas e só não venceu, porque nos acréscimos, Pablo e Bergson conseguiram ludibriar Dedé e Leo, num lance isolado. Na coletiva, reclamou da pouca participação da torcida. Mas, convenhamos, ela apoiou até se cansar de nada ter para apoiar, né mesmo, chefia

PARANAENSE jogou pela tal uma bola para levar a decisão para os pênaltis. E ela apareceu, só que tarde demais. Jonathan, Heleno, Rosseto e Lodi foram os destaques. Santos fez duas boas defesas. O maior problema está na criação de jogadas quando o time revela toda sua falta de imaginação.

ÁRBITROS não cometeram grandes erros, afinal, nem o Mano pediu pênalti no lance em que Raniel caiu após disputa com Santos. O cartão amarelo, nesse lance, para o atacante celeste, sim, foi uma ridícula de

MelhorDoJogo => ARRASCATEA [[[15]]] Uol, Vilela, Velloso, Celeste, Romarol, Morato, Soares, Nanayoski, Pinheiro, Palmeira, Márcio, Anchieta, Bastos, Amaral, Tadeu —– HENRIQUE [[[11]] França, Marcus, Braga, Evans, Luizanton, Chaves, Penido, Viana, Vasconcelos, Jotapê, Síndico —– DEDÉ [[[7]]] Walterson, Chiabi, Bitencourt, Marcoalex, Beth, André, Diogo —– RANIEL [[[5]]] Zuloobas, Renato, Macaco, Albuquerque, Galvão —– RAFINHA [[[4]]] Sá, Dourado, Klauss, Johnpaul —– LUCAS [[[1]]] Dudu —– LEO [[[1]]] Barnabé —– EDÍLSON [[[1]]] Schrier —– MANO [[[1]]] Setelagoas —– TORCIDA [[[2]]] Dulce, Cláudioarr.

Cruzeiro 1×1 AtléticoPR: passou, sem brilhar

Por SÍNDICO | Em 16 de julho de 2018

CRUZEIRO contra AtléticoPR, neste 16jul18seg20h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil 2018.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 1º, com 15.282 pontos; AtléticoPR é o 9º, com 11.718.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro está estreando no torneio, Paranaense já passou por Caxias, Tubarão, Ceará e São Paulo.

CRUZEIRO: Fábio — Edílson, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas – Rafinha, Neves, Arrascaeta — Sobis. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, França, Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes, Romero, Bruno, Cabral, Brey, Robinho, Raniel, David.

AUSENTES: Fred, Mancuello, Sassá (lesionados).

PENDURADOS: Ninguém.

ARBITRAGEM: Leandro Pedro Vuaden, Jorge Eduardo Bernardi, José Eduardo Calza (RS).

PARANAENSE: Santos — Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno, Lodi — Guimarães, Gonzáles –Rosseto, Nikão, Veiga —  Pablo.  T: Tiago Nunes.

BANCO: Macanhan G, Felipe Alves G, iego Ferreira L, Wanderson B, Leo Pereira B, Carleto L, Camacho V, Baralhas V, Guilherme M, Bill A, Marcinho A, Bergson A.

.AUSENTES: Ninguém.

PENDURADOS: Ninguém.

TRANSMISSÃO: Fox, com narração de Marco de Vargas, comentários de Osvaldo Paschoal e Nadine Bastos, reportagens de Diego Bertozzi.

TEMPO: céu limpo, temperatura 19º, vento 10 Km/h, umidade 63%.

CRUZEIRO 1×1 ATLÉTICO-PR, 16jul18seg20h. TEMPO: céu limpo, temperatura 19º, vento 10 Km/h, umidade 63%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: volta das oitavas da Copa do Brasil. TRANSMISSÃO: Fox. PÚBLICO: 44.443 presentes, 39.784 pagantes, R$638.477, média R$16. ARBITRAGEM: Leandro Vuaden, Jorge Bernardi, Rafael Alves (RS). AMARELOS: Neves, Raniel, Guimarães, Lodi. GOLS: Arrascaeta, 85, Bergson, 90. CRUZEIRO: Fábio, Edilson, Dedé, Leo, Egídio, Henrique, Lucas; Rafinha (Robinho), Neves (Raniel), Arrascaeta; Sobis (David). T: Mano Menezes. PARANAENSE: Santos; Jonathan (Bergson), Paulo André, Thiago Heleno, Lodi; Bruno Guimarães, Gonzalez (Marcinho); Rossetto; Nikão, Rafael Veiga (Guilherme); Pablo. T: Tiago Nunes.

HISTÓRICO: 58 jogos, 19 empates, 23 vitórias do Cruzeiro, 16 do Paranaense. Cruzeiro marcou 87 gols, levou 73. Eles já decidiram duas competições nacionais entre si. Em 1999, o Paranaense conquistou a Seletiva da Libertadores vencendo por 3×0 na Baixada e perdendo por 2×1 no Mineirão. Na SulMinas 2002, o Cruzeiro venceu por 2×1, em Curitiba, e 1×0, em Belo Horizonte (despedida de Sorín com 70 mil espectadores).

A seleção da Copa

Por SÍNDICO | Em 15 de julho de 2018

MINHA seleção da Copa (de toda a Copa):

  • Courtois — Trippier, Godin, Thiago, Strnic, Kanté, Modric, Matuidi; Mbappé, Kane, Neymar. T: Dalic.

A outra:

  • Ochoa — Fernandes, Mina, Maguire, Agustinsson — Casemiro, Pogba, Coutinho, Perisic, Griezmann, Hazard. T: Deschamps.

Modric foi o craque, revelação (em copas), Mbappé. Sandro Meira Ricci foi o melhor juiz.