Quem foi o melhor no Maraca?

Por SÍNDICO | Em 19 de maio de 2019

Quem foi o melhor de FLUMINENSE 4-1 CRUZEIRO, Maracanã, Rio de Janeiro, 18mai19sab18h, 5ª rodada do Brasileiro 2019?

ROBINHO [[[1]]] Erivelto

EGÍDIO [[[1]]] Neco

ROCHA [[[1]]] Alcides

HENRIQUE [[[1]]] Wendel

DINIZ [[[1]]] Pinheiro

MARCOS [[[1]]] Rivellino

JOÃO [[[1]] Flávio

Fluminense 4×1 Cruzeiro: show de Xerém

Por SÍNDICO | Em 18 de maio de 2019

CRUZEIRO contra Fluminense, Maracanã, Rio de Janeiro, 18mai19qua18h, 5ª rodada, Brasileiro 2019.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos; Fluminense é o 13º, com 10.034.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 11º, com 6 pontos, Fluminense, o 15º, com 3.

TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 14 Km/h, umidade 93%.

TRANSMISSÃO: Premiere, Premiere Play e Premiere Internacional, com Gustavo Villani, Lédio Carmona e Roger Flores.

ARBITRAGEM: Flavio Rodrigues de Sousa, Marcelo Carvalho Van Gasse, Alex Ang Ribeiro (SP). VAR: Heber Roberto Lopes (SC).

CRUZEIRO: Rafael — Orejuela, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Rodriguinho, Rocha — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Vitor Eudes, Fabruno, Murilo, Dodô, Rafael Santos, Cabral, Romero, Jadson, Sassá, M Gabriel, David.

AUSENTES: Raniel (transição), Neves (doente), Fábio (poupado)..

PENDURADOS: Romero.

FLUMINENSE: Agenor — Gilberto, Nino, Matheus Ferraz, Caio Henrique — Allan, Dodi, Ganso — Daniel, Luciano, Yoni González. T: Fernando Diniz.

BANCO: Rodolfo G, Igor Julião L, Frazan B, Caio V, Guilherme M, Kelvin A, João Pedro A, Marcos Paulo A, Yuri A, Ewandro A, Pablo Dyego A.

AUSENTES: Leo Santos, Mascarenhas, Pedro, Airton, Bruno Silva, Digão (lesionados), Guilherme (jogou pelo Bahia), Yuri (jogou pelo Santos).

PENDURADOS: Allan e Luciano.

FLUMINENSE 4×1 CRUZEIRO, 18mai19qua18h. TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 14 Km/h, umidade 93%. LOCAL: Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro. MOTIVO: 5ª rodada, Brasileiro 2019. TRANSMISSÃO: Premiere. PÚBLICO: 11.437 pagantes, R$253.360, média R$22. AMARELOS: Rodriguinho, Rocha, Allan, Luciano. GOLS: Nino, 43, Luciano, 46, Robinho, 48, JoãoPedro, 80 e 94. FLUMINENSE: Agenor; Gilberto, Ferraz, Nino, Caio Henrique; Allan, Daniel (Igor Julião, 83), Ganso, Leo Artur (João Pedro, 71); González, Luciano (Marcos Paulo, 77). T: Fernando Diniz. CRUZEIRO: Rafael; Orejuela (M Gabriel, 57), Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Romero; Robinho, Rodriguinho (Deivid, 75), Rocha; Fred (Sassá, 78). T: Mano Menezes.

HISTÓRICO: 81 jogos. Cruzeiro venceu 26, empatou 20, perdeu 35, marcou 112 gols, levou 126. Pelos campeonatos brasileiros, desde 1959, foram 65 partidas. Cruzeiro venceu 24, empatou 17 e perdeu 24, marcou 90, sofreu 90. Os dois clubes jamais decidiram uma competição entre si, mas chegaram próximos no Brasileiro 2010, quando o Flu campeonou com 2 pontos a mais.

DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Brasileiro: 58 participações em 63 campeonatos, 1.448 jogos, 631 vitórias, 388 empates, 429 derrotas, 2.110 gols marcados, 1.642 sofridos. Aproveitamento de 53%. Nos pontos corridos: 633 jogos, 288 vitórias, 136 empates, 209 derrotas, 957 gols marcados, 782 sofridos, aproveitamento de 53%.

Mano: “futebol não é o quanto se põe de dinheiro”

Por SÍNDICO | Em 17 de maio de 2019

PITACOS acerca do FLUMINENSE 1×1 CRUZEIRO, no Maracanã, Rio de Janeiro, 15mai19qua21h30, ida das oitavas da Copa do Brasil:

MANO MENEZES: Foi um bom resultado. Obviamente, a vitória seria melhor e nós quase a alcançamos. Mas pela produção das equipes, não seria justa. O Cruzeiro teve poucas oportunidades, uma ou duas bolas durante os 90 minutos, mesmo pra mim, que sou acusado de gostar do jogo assim, é pouco. Tivemos dificuldades de segurar a bola, dificuldades de saída, dificuldades pra aproveitar espaços. Mas defendemos muito bem. Temos que apresentar mais. Mas Copa do Brasil é isso mesmo, uma competição que nos abre a possibilidade de levar pro nosso estádio, num ambiente mais favorável, num momento talvez mais favorável. Acabei de falar que me incomoda. Não está bom, não estamos satisfeitos, mas temos que passar por momentos assim. O futebol não é o quanto você põe de dinheiro, não é sempre assim tão objetivo. Já fizemos jogos melhores, jogamos um futebol melhor, mas estamos atravessando este momento e temos de ter sabedoria pra atravessá-lo.

PEDRO ROCHA: A gente sabia da dificuldade pela característica do Fluminense. A gente tentou, consegui fazer o gol, mas tínhamos que ficar concentrados até o final.

FERNANDÃO ÁVILA: A escolha o Mano ia dando certo, em que pese o jogo ruim de vários caras. Não sei porque a reclamação em relação ao técnico. Contra um time que tem qualidade no passe mas finaliza mal, deixa eles rodarem a bola e forçnado-os a finalizar de longe ou levantar a bola, já que eles não tinha o Pedro. E os alas deles consagraram o Dedé. O que deu errado foi a transição ofensiva num dia em que o Rocha estava sempre mal posicionado (exceto no lance do gol), longe do Fred para as tabelas. Que o Fred não reteve uma bola com qualidade, que o Egídio esteve tímido, talvez acuado pelo Gilberto que é muito bom, e que principalmente o Rodriguinho não deu sequência aos lances.

LEONARDO MATARELLI: Mano disse que pra jogar contra times assim, o antídoto mais eficaz é marcar pressão, com linhas altas. Mas como não tinha atletas assim, resolveu recuar as linhas. Não seria o caso de por em campo quem pudesse cumprir o que tinha que ser feito? Ou esses caras sequer estão no elenco?

BRUNO SETELAGOAS: A zaga dava um esticão, o Rocha começava a correr atrás da bola e já vinha a ordem pra parar no meio campo e manter a linha baixa. Ele chegava a freiar a corrida. Mano é um medroso.

MATHEUS CHAVES: Não havia chance de ficar buscando o Flu no campo de defesa deles. Temos ao menos 4 jogadores que não aguentariam mais do que 5 minutos dessa marcação por pressão. E olha que fizemos isso por alguns minutos no segundo tempo, correndo um risco grande. Por outro lado, não faz sentido ter o Rodriguinho sem participar do jogo de meio-campo, sua principal qualidade. Também foi um erro ter dois atacantes lentos (Fred e Rodriguinho) quando o que mais tivemos foi campo pra correr. Tivesse ido de Deivid e Sassá e a fatura seria liqüidada a nosso favor no primeiro tempo.

GENIBALDO LUCENA: Robinho foi o único do ataque que errou passes, porque os outros não conseguiram dominar nenhuma bola pra depois errar um passe. Rodriguinho só de canela. Rocha afobado errou tudo. Fred ficou sozinho com a bequeira tricolor e foi engolido. Mano fez o correto, só não contava com a inoperância total de seus comandados. Egídio mal, Orejuela, péssimo. Romero, nem se fala, só botinada, como sempre. Henrique teve que se virar ali no meio e o fez muito bem, mesmo que sozinho. Dedé e Leo impecáveis. Fábio sempre seguro. Fluminense é um time bem treinado, estava até desfalcado e não é a mosca morta que pintaram aqui. Prevejo um novo empate no Mineirão e decisão por pênaltis.

MATHEUS PENIDO: Não se ganha jogo com nome. De que adianta ter Rodriguinho se ele não acerta um lance, mata mais da metade das jogadas de ataque do time? Rocha, apesar do gol, ainda não se acertou. Fred é ótimo quando abastecido, isolado é um peso morto. Culpá-lo quando a bola não chega é sacanagem. Robinho estava sozinho tentando criar jogadas. Sorte que temos um grande goleiro e dois ótimos beques.

Dedé, o melhor de uma noite sem emoções

Por SÍNDICO | Em 16 de maio de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do FLUMINENSE 1×1 CRUZEIRO, no Maracanã, Rio de Janeiro, 15mai19qua21h30, ida das oitavas da Copa do Brasil:

CELESTE compareceu em bom número e incentivou bastante seu time. Em alguns momentos, superou, no grito, galera tricolor. Essa turma carioca do Cruzeiro jamais nega fogo!

FÁBIO fez ótimas defesas e não teve culpa no gol.

OREJUELA, bem na defesa, foi pouco ao ataque. Sofreu câimbras, mas deu conta de ir até o fim, na base da garra e do compromisso com os companheiros.

DEDÉ venceu dezenas de disputas. Só perdeu uma, a do gol tricolor. A maré celeste não está mesmo para peixe.

FERRAZ está fazendo uma temporada perfeita, mas alguns cruzeirenses pouco atentos o avaliam não pelo que tem jogado, mas por ter jogado do rebaixado América. Falta de atenção é o vestíbulo da burrice.

LEO cortou um monte de bolas cruzadas, fez excelente cobertura na esquerda, foi um dos esteios do time.

EGÍDIO venceu e perdeu duelos contra Gilberto. Fez boas coberturas da bequeira e não perdeu ânimo em momento algum. Saldo positivo.

HENRIQUE foi o volante mais marcador e deu boa proteção à defesa. Outro que jamais arriou a mochila, que não perdeu fôlego, nem se desanimou.

ROMERO jogou com a vibração usual, deu algumas patadas no Ganso, levou amarelo, mas cumpriu vem sua obrigação de proteger a defesa. Nas poucas vezes em que atravessou a linha da meiuca, não teve com quem jogar. Desta vez, jogou bem, apagando a má impressão deixada contra o Inter.

ROBINHO foi o mais lúcido do meio para a frente. A assistência para o gol foi magistral.

RODRIGUINHO esteve ausente, mesmo estando presente. Avacalhou o esquema ao não conseguir segurar a bola, não acertar tabelas, não chutar e outros nãos. Foi o pior do time.

ROCHA fez o gol e algumas coisinhas mais: uma ou outra jogada ofensiva, uma ou outra ajudinha ao Egídio.

FRED, novamente, isolado, sem receber bolas, sem ter com quem trabalhar, anulado pela bequeira tricolor.

JADSON não comprometeu. Tratou de ajudar a fechar espaços, pois atacar não estava sendo possível

DAVID entrou num time sem perspectivas ofensivas e não teve como mostrar seu jogo.

SASSÁ jogou ou o tempo e não recebeu bolas. Serviu apenas para manter dois jogadores do Flu fora das ações ofensivas.

MANO vive dizendo que seu elenco é muito bom, mas conhece bem as limitações da rapaziada. Neste jogo, optou pelas linhas baixar ao invés de pressionar a saída de bola tricolor e matar de cansaço Fred, Rodriguinho, Rocha e Robinho. Quase deu certo. Faltou os meiatacantes fazerem algo de útil quando tinham a bola. Mas não fizeram e o time foi inofensivo.

CRUZEIRO marcou em seu campo, obrigou o Fluminense a chutar de fora da área e quase passa os 96 minutos da partida sem conceder chances de gol. Por outro lado, só conseguiu criar uma chance, a que resultou no gol de Rocha. Pros termocéfalos foi o fim do mundo. Muitos devem ter cortado os pulsos. Não sem antes teclarem os impropérios de sempre nas redes.

FLUMINENSE teve 65% de posse de bola, alugou o campo de defesa do Cruzeiro, chutou 20 vezes a gol, mas só criou uma chance. Os beques, o v volante Allan e os garotos Marcos Paulo e João Pedro foram os melhores. Ganso fez algumas jogadas de classe, mas foi pouco incisivo e decisivo.

ÁRBITROS acertaram tudo. Ou quase. Ótima atuação.

MelhorDoJogo => DEDÉ [[[23]]] Itatiaia, Seisaum, Hiram, Zuloobas, Maury, Burian, Walterson, Bitencourt, Ramos, Klauss, Viana, Gesoco, Morato, Rezende, Milani, Anchieta, Walery, Diogo, Bastos, Penido, Ianni, França, Guilherme —– ROCHA [[[5]]] Ge, Uol, Palmeira, Gil, Ulhôa —– ROBINHO [[[3]]] Fivestars, Rizzi, Velloso —– LEO [[[2]]] Romarol, Síndico —– HENRIQUE [[[2]]] Vilela, Barnab;e —– FÁBIO [[[2]]] Carneiro, Lulu —– MANO [[[2]]] Fernandão, Velame — M PAULO [[[1]]] Pimentel…

Fluminense 1×1 Cruzeiro: castigo no fim

Por SÍNDICO | Em 15 de maio de 2019

CRUZEIRO contra Fluminense, neste 15mai19qua21h15, no Maracanã, Rio de Janeiro, jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil 2019.

RANKING da CBF: Cruzeiro é o 2º, com 15.822 pontos; Fluminense é o 13º, com 10.034.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro estreia na competição; Fluminense passou por River Teresina (0x5), Ypiranga Erechim (3×0), Luverdense (0x0 e 2×0) e Santa Cruz (2×0 e 0x2).

TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 5 Km/h, umidade 93%.

TRANSMISSÃO de Cruzeiro x Fluminense, nesta quarta, 21h: Globo pra BH (com Jaime Júnior, Bob Faria e Márcio Rezende Freitas) e Sportv e Premiere Internacional (com Luiz Carlos Júnior, Alex Escobar e Roger Flores).

ARBITRAGEM: Luiz Flavio de Oliveira, Emerson Augusto de Carvalho, Neuza Inês Back (SP), VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP).

CRUZEIRO: Fábio — Orejuela, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Rodriguinho, Rocha — Fred. T: Mano Menezes.

BANCO: Rafael, Edílson, Fabruno, Murilo, Dodô, Cabral, Romero, Jadson, Sassá, David.

AUSENTES: M Gabriel (lesionado), Raniel (transição), Neves (doente).

PENDURADOS: ninguém.

FLUMINENSE: Rodolfo — Gilberto, Nino, Matheus Ferraz, Caio Henrique — Allan, Dodi, Ganso — Daniel, Luciano, Yoni González. T: Fernando Diniz.

BANCO: Agenor, Igor Julião L, Frazan B, Caio V, Leo Arthur V, Miguel M, Kelvin Am João Pedro, Marcos Paulo, Ewandro A, Pablo Dyego A.

AUSENTES: Leo Santos, Mascarenhas, Pedro, Airton, Bruno Silva, Digão (lesionados), Guilherme (jogou pelo Bahia), Yuri (jogou pelo Santos)

PENDURADOS: ninguém.

FLUMINENSE 1×1 CRUZEIRO, 15mai19qua21h30. TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 5 Km/h, umidade 93%. LOCAL: Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro. MOTIVO: ida das oitavas de final da Copa do Brasil 2019. TRANSMISSÃO: Globo Minas, Sportv, Premiere. PÚBLICO: 16.80 presentes, 15.912 pagantes, R$398.635, média R$25. ARBITRAGEM: Luiz Flavio Oliveira, Emerson Carvalho, Neuza Back (SP), VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP). AMARELOS: Ganso, Nino, Rodriguinho, Romero. GOLS: Rocha, 57, JoãoPedro, 93. FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz, Caio Henrique; Allan, Daniel (Ewandro, 68), Leo Artur (Marcos Paulo, 76), Ganso; González, Luciano (João Pedro, 83). T: Fernando Diniz. CRUZEIRO: Fábio, Orejuela, Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Romero, Robinho, Rodriguinho (Jadson, 67), Rocha (David, 77); Fred (Sassá, 81). T: Mano Menezes.

HISTÓRICO: 80 jogos. Cruzeiro venceu 26, empatou 20, perdeu 34, marcou 111 gols, levou 122. Pelos campeonatos brasileiros, desde 1959, foram 64 partidas. Cruzeiro venceu 24, empatou 17 e perdeu 23, marcou 89, sofreu 86 gols. Os dois clubes jamais decidiram uma competição entre si, mas chegaram próximos no Brasileiro 2010, quando o Flu campeonou com 2 pontos a mais.

Semana 19: duas derotas para o travessão

Por SÍNDICO | Em 15 de maio de 2019

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 19 de 2019, por MAURO FRANÇA:

SEGUNDA, 06MAI19 – REAPRESENTAÇÃO: regenerativo e treino técnico. /// RANIEL fez fisioterapia. /// MARQUINHOS GABRIEL não teve lesão constatada. /// VITINHO, atacante de 16 anos, emprestado ao Palmeiras até dez21, com passe fixado, por decisão de Alexandre Grasseli, técnico do Sub17. /// ANUNCIADA a criação da categoria Sub18 do futebol feminino. GUSTAVO QUINTÃO será o técnico. Seleção de jogadoras será feito por peneiras.

TERÇA, 07MAI19 – TREINO fechado. /// RENATO KAYZER rescindiu contrato com a Ponte Preta. Cruzeiro não foi comunicado oficialmente. /// ALEMÃO, zagueiro de 19 anos, revelação do Cascavel, contratado para o Sub20.

QUARTA, 08MAI19 – CRUZEIRO 1×2 EMELEC. Libertadores, 6ª rodada Grupo B, Mineirão, Belo Horizonte, 18.083 pagantes, 24.417 presentes, R$393.347. Arbitragem: Andre Rojas, Wilmar Navarro, John Alexander Leon (Colômbia). Amarelos: Rodriguinho, Vega, Guerrero, Dreer. Gols: Rojas, 40, Sassá, 66, Angulo, 89 (p). CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Fabruno, Leo, Egídio; Henrique, Cabral (Robinho); Jadson (Neves), Rodriguinho, Rafinha (David), Sassá. T: Mano Menezes. EMELEC: Dreer; Paredes, Mejía, Vega, Estácio (Johnson), Godoy, Queiroz (Arroyo), Matamoros (Caicedo), Rojas, Brayan Angulo, Guerrero. T: Ismael Rescalvo. /// MANO: “Fizemos dois tempos bem distintos. O primeiro com mais dificuldades pra criar. Mesmo assim, tivemos um pênalti no Sassá que o árbitro não marcou. Fiz duas alterações no intervalo, um fato raro, mas necessário, pelo que tinha visto. A equipe ganhou força, chegamos ao empate, fizemos mais um gol legal, que o bandeira anulou. Mas cometemos um pecadinho nos últimos minutos, quando buscamos a vitória e tomamos um gol de pênalti em contra-ataque. O empate já nos dava a melhor campanha. Então, a gente poderia ter administrado um pouquinho diferente essa última parte”. /// DÍVIDA de R$ 18,5 milhões com o Atenas, pela contratação de LATORRE, foi paga. /// MEMBROS do Conselho Fiscal renunciaram aos cargos. Motivos não foram revelados. /// ATHLETICO 3×1 CRUZEIRO. Brasileiro Sub17, 4ª rodada, Baixada, Curitiba. Gol: Nardoci. CRUZEIRO: Rodrigo Bazílio; Danilo, Weverton, Nardoci, Kaiki; Riquelmy, Henrique, Allan (Kelvyn), Riquelmo (Alejandro), Stênio (Júlio César); Wesley. T: Alexandre Grasseli. /// CRTUZEIRO 3×0 FLUMINENSE. Brasileiro Feminino A2, 5ª rodada, Alterosas, Belo Horizonte. Gols: Kim, Miriã, Isabela. CRUZEIRO: Renata; Janaína, Pires, Lia (Jajá), Isa Leone; Isabela (Karol), Duda, Micaelly; Miriã, Vanessa, Kim (Paula Vicenzo). T: Hoffman Túlio.

QUINTA, 09MAI19 – REAPRESENTAÇÃO: regenerativo e treino técnico. /// MARQUINHOS GABRIEL fez fisioterapia em campo. /// OREJUELA sofreu estiramento na coxa esquerda. Prazo de recuperação é de duas a três semanas. /// BRYAN teve seu contrato encerrado em abril e acertou com o CRB. /// PINHEIRENSE será o adversário do time feminino nas oitavas do Brasileiro A2. Jogo de ida será em 17mai, no Pará, volta em Belo Horizonte, em 25mai.

SEXTA, 10MAI19 – TREINO fechado. /// Edilson, Robinho, Marquinhos Gabriel, Sassá e Pedro Rocha ficaram na academia. /// RENATO KAYZER negocia com a Chapecoense. /// DÍVIDA com o técnico PAULO BENTO e sua comissão técnica chega a pouco mais de R$ 1 milhão. /// ITAIR MACHADO suspenso preventivamente pelo STJD, pela presença no Mineirão no jogo contra o Ceará, quando cumpria suspensão aplicada pelo TJD. /// MARIANA DANTAS, lateral esquerda de 25 anos, contratada para o time feminino. /// PALMEIRAS 2×1 CRUZEIRO. Copa do Brasil Sub20, ida das finais, Allianz Parque, São Paulo. Gol: Marco Antônio. CRUZEIRO: Marlon; Weverton (Luiz Gustavo), Cacá, Edu, Pereira, Rômulo, Éderson, Jadsom (Thiago), Maurício; Weliton (Marco Antônio), Popó (João Luiz). T: Ricardo Resende.

SÁBADO, 11MAI19 – TREINO fechado. /// À tarde, viagem para Porto Alegre. /// CRUZEIRO 2×1 SINTETICBOOL. 12ª Copa Brasileirinho (etapa estadual), 1ª rodada, Toca I. Gols: Vitor Roque (2). CRUZEIRO: Felipe, Isaias, Brayan, Antony, Alan; Amilton, Meira, Robert, João Roberto; Davi, Vitor Roque. T: Fábio Brostel. /// FUTGOL 1×4 CRUZEIRO. Mineiro Sub15, 5ª rodada, Arena Santa Luzia, Contagem. Gols: Gabriel Araxá, Ícaro, Victor Alex, Joel. CRUZEIRO: Iago, Ítalo, Nery (Gomes), Franklin, João Wellington (Zé Elias); Urso, Kauã (Matheus), Gabriel Araxá (Joel), Victor Alex (Jhosefer); Rikelmy (Leandro), Ícaro. T: Lucas Batista. /// FUTGOL 1×2 CRUZEIRO. Mineiro Sub17, mesmo local e rodada. Gols: Wesley (2).  CRUZEIRO: Vinícius Favero, Danilo, Alysson, Nardoci, Kaiki; Riquelmy, Henrique (Allan), Presses (Victor Hugo); Stênio (Alejandro), Riquelmo, Wesley. T: Alexandre Grasseli.

DOMINGO, 12MAI19 – INTERNACIONAL 3×1 CRUZEIRO. Brasileiro, 4ª rodada, Beira Rio, Porto Alegre, 23.416 presentes, 20.673 pagantes, R$948.310. Gols: Nonato, 31, Dedé, 35, Guerrero, 55, Moledo, 82. INTER: Lomba; Zeca, Moledo, Cuesta, Iago; Lindoso, Nonato (Parede), Edenílson, D’Alessandro (Sobis), Nico López; Guerrero (Sarrafiore). ​ T: Odair Hellmann. CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo, Dodô; Lucas, Romero, Jadson (David), Rocha (Rodriguinho), Neves; Fred (Sassá). T: Mano Menezes. /// MANO: “Cometemos muitos erros. Até num setor em que não erramos muito, o defensivo. Sofremos três gols de rebote defensivo, o que aponta pra uma falta de posicionamento melhor. Não se pode dar tantas vantagens ao atacante no rebote. Vamos trabalhar. O único caminho é esse. Nosso momento era extraordinariamente bom, em termos de resultados. Muitas vezes me perguntavam se o Cruzeiro estava encantando, e eu dizia que não. Não tenho todas as respostas. Se tivesse, não estaria perdendo. Vamos encontrar soluções rapidamente, pois temos um grupo de qualidade”.

Rafinha troca Beagá por Curitiba

Por SÍNDICO | Em 14 de maio de 2019

RAFINHA, meiatacante de 35 anos está trocando o Cruzeiro pelo Coritiba. 

Ele chegou ao  clube celeste em Jul16, vindo do Al Shabbab, da Arábia Saudita, disputou 143 partidas, marcou 14 gols, conquistando as Copas do Brasil 2017 e 2018 e os campeonatos Mineiros de 2018 e 2019.

Nesta temporada disputou 16 partidas, 10 como titular, marcou 3 gols, deu 2 assistência e foi eleito o 2 vezes o melhor do jogo pelos leitores do PHD.

Rafael da Silva Francisco nasceu em Guarulhos, em 04ago83, mede 1,67m, pesa 67kg e já passou pela Portuguesa (2002); São Paulo (2003 a 2004); Santo André (2005); Grêmio (2006); São Caetano (2007 e 2008); Goiás (2008); Paraná (2009); Coritiba (2010 a 2013); Al-Shabab (2013 a 2016) e Cruzeiro (2016 a 2019).

Ultimamente, a relação dele com a torcida não era das melhores, mas o técnico mostrava confiança em seu futebol e jamais o deixou fora dos planos.

Por que saiu então? Pelo contrato de 2 anos oferecido pelo Coxa? Por um salário maior? Pelo prazer de morar em Curitiba? Seja lá o que for, fica o meu agradecimento a ele como torcedor. E os votos de que seja feliz no restante da carreira. 

Wagner: “Levando baita azar nos gols tomados”

Por SÍNDICO | Em 14 de maio de 2019

PITACOS acerca do INTERNACIONAL 3-1 CRUZEIRO, Beira Rio, Porto Alegre, 12mai19dom16h, pela 4ª rodada do Brasileiro 2019:

MANO MENEZES: Cometemos muitos erros. Até num setor em que não erramos muito, o defensivo. Hoje sofremos três gols de rebote defensivo. E sofrer três gols de rebote defensivo aponta pra uma falta de posicionamento melhor. A bola foi no poste na primeira falta, sobrou pro Inter, e foram três jogadores deles no rebote. No segundo gol, em três rebotes, e a bola sempre foi do Inter. No último, Sobis cobrou a falta, a bola foi no travessão, e apareceu um jogador do Inter livre. Isso é posicionamento, não se pode dar tantas vantagens ao atacante no rebote. Vamos trabalhar. O único caminho é esse. Nosso momento era extraordinariamente bom, em termos de resultados. Muitas vezes me perguntavam se o Cruzeiro estava encantando, chegavam a dizer que o estava fazendo coisas fora do normal, e eu dizia que não. No futebol tem momentos em que a bola bate no poste e sobra pro adversário, gol dele. Sobra o rebote pra você, como sobrou duas vezes, pro Fred e pro Sassá, e o goleiro pega ou nós não conseguimos concluir. Quando isso acontece, alguma coisa não está bem, algo precisa de ajustes. No futebol não bate sempre no poste e vai pro adversário. Tem hora que vai pro adversário e hora que vai pra gente. Não tenho todas as respostas. Se tivesse, não estaria perdendo. Vamos trabalhar e encontrar soluções rapidamente, pois temos um grupo de qualidade.

THIAGO NEVES: Tivemos novamente uma atuação fraca, recuamos muito. Com um pouco mais de agressividade, teríamos mais chance.

FERNANDÃO ÁVILA: Não entendi até agora o que o tal do Dodô que dá dó, fez pra merecer chances efetivas. Sujeitinho frouxo. Não consigo entender um time sem concentração defensiva. O Inter foi superior ao Cruzeiro nos aspectos mais simples do jogo. Atenção aos rebotes, deslocamento lateral, fechamento da linha do passe e etc. Jogando assim, o Brasileirão acaba para o Cruzeiro antes da Copa América. Essa ciranda de volantes também está irritante. Quer por todo mundo pra jogar, ponha mas mantenha o esteio do time que é o Henrique. Romero já é ruim de com força, ruim e perdidão, fica de lascar. Do Neves eu só posso dizer que Itair nunca será perdoado de ter desperdiçado uma chance e tanto de fazer dinheiro num cara desinteressado, bananeira que já deu cacho e caro. Espero quebrar a cara logo ali na frente, mas essa derrota não deu pra engolir.

ROSAN AMARAL: As melhores chances foram perdidas pelo Cruzeiro: Neves no início da partida, o arco estava aberto e ele sem marcação; Fred que tropeçou e a bola, no início do 2º tempo; Sassá, concluindo cara a cara eduas vezes, Jadson arrematnado da entrada da área… Foram muitas chances pra matar o jogo. O Cruzeiro se armou bem (mesmo sem Henrique) e teve o resultado nas mãos. Mas desperdiçou as oportunidades.

ERNANI BITENCOURT: Faltou o treinador escalar o time pra vencer e os jogadores terem vontade de jogar.

M RIZZI: Nem sei se no caso do Neves e estar fora de ritmo. Ex-jogadores costumam ser assim nesmo.

ZULOOBAS: Não tem jogo que não saia gol em cima do Dodô, que é ruim no ataque e ruim na defesa também.

BRUNO SETELAGOAS:  Romero jogou pedrinha. Precisa ficar esperto.

WAGNER LUCAS: O Cruzeiro tá levando um baita azar nos gols tomados.

Deu River no sorteio: joga com alma, ou cai fora

Por SÍNDICO | Em 13 de maio de 2019

OITAVAS DE FINAL final da Libertadores:

  • River x Cruzeiro
  • Godoy x Palmeiras
  • Emelec x Flamengo
  • Ldu x Olimpia
  • Paranaense x Boca
  • Nacional x Internacional
  • Grêmio x Libertad
  • San Lorenzo x Cerro Porteño

Aquele joguinho preguiçoso dos segundos tempos contra Fla e Inter e do primeiro contra o Emelec não traz a decisão pra Beagá. Tudo se resolve em Baires.

Dedé, o melhor, pelo gol e pela disposição

Por SÍNDICO | Em 13 de maio de 2019

ATUAÇÕES dos protagonistas do INTERNACIONAL 3-1 CRUZEIRO, Beira Rio, Porto Alegre, 12mai19dom16h, pela 4ª rodada do Brasileiro 2019?

TORCIDA CELESTE compareceu, mostrou animação no começo, mas com o temporizou prostrada, com a ridículo atuação de seu time, que mais parecia um sparing do que um competidor a vera.

FÁBIO, sem culpa nos gols, fez algumas defesas difíceis.

EDÍLSON fazia boa partida, especialmente, na defesa, mas teve seu recorrente acesso de descontrole, agrediu Nico Lopez n fim do jogo e foi expulso.

DEDÉ cometeu poucos erros, mas fez gol e evitou outros durante o bombardeio colorado.

LEO sofreu com a avalanche colorada, sem contar com apoio dos volantes. Fez o que pôde para rebater e fazer coberturas. Atuação decente.

DODÔ cortou uma bola em cima da risca, mas que acabou em gol do Inter. Cometeu um pênalti estúpido, levou passei do ataque colorado, não apoiou, em suma, fez uma partida para esquecer.

ROMERO fez sua pior partida, desde que chegou ao Brasil. Não encontrou os meias e atacantes colorados, não marcou ninguém, foi péssimo na saída de bole e inútil no apoio. O pior da partida.

LUCAS esteve um pouco melhor do que o colega de volância, pois, ao menos sabe o que fazer quando tem a bola nos pés. Mas também marcou mal e não teve imaginação quando precisou apoiar o ataque.

JADSON foi péssimo por onde andou, seja na direita, no meio, no ataque ou na defesa.

NEVES cobrou bem a falta que resultou no go de Dedé. De resto, nada vezes nada. Ficou perdido no tiroteio colorado.

RODRIGUINHO entrou na etapa final, mas foi como se nem tivesse saído do banco. Inútil.

ROCHA começou animado, mas perdeu gás e teve de sair. Começou uma falta burra, que deu origem ao primeiro gol. Foi sua marca no jogo.

DAVID entrou tarde, animado, mas sem muito o que fazer, com o adversário controlando o jogo.

FRED tentou jogar, mas não encontrou parceiros e foi posto no bolso pela bequeira colorada.

SASSÁ entrou tarde demais, buscou o gol, teve uma chance clara, que Lomba neutralizou. Valeu pela coragem, determinação e por ter um objetivo claro, o gol e somente o gol.

MANO quebrou novamente a cara, com o elenco, que vive elogiando. Se mexe muito no time, o resultado é sofrimento para a torcida. Reclamou da defesa, mas não reparou que do meio para a frente ninguém tem saúde, nem jogo para segurar a bola. Foi mal.

CRUZEIRO criou seis chances de gol, desperdiçou cinco. Mais uma vez, contra um grande, jogou apenas meio tempo, levando baile na outra metade. Faltou força, saúde, técnica e sobrou acomodação.

INTERNACIONAL buscou o jogo e se impôs o tempo todo. Defesa firme, meio de campo, com mobilidade e capacidade de marcar e criar, e ataque oportunista foram demais para o time celeste, que arriou a mochila já no começo da etapa final. No fim das contas, o placar não espelhou sua imensa superioridade. Jogou para marcar cinco e não apenas três gols.

ÁRBITROS foram bem tecnicamente. Na parte disciplinar, expulsaram Edílson com justiça, mas deram moleza pra Nico Lopez, que quase tomou o apito do juiz. Claus teve medo de fazer a única coisa decente, que seria expulsar o uruguaio por usurpação de suas funções. Um banana!

MelhorDoJogo => DEDÉ [[[17]]] Ge, Seisaum, Beth, Zuloobas, Vanda, Pyxis, Ramos, Maury, Rezende, Klauss, Morato, Walery, Ulhôa, Alex, França, Romarol, Síndico —– LUCAS [[[2]]] Sá, Gil —– LEO [[[1]]] Barnabé —– FÁBIO [[[1]]] Lulu —– SASSÁ [[[1]]] Olivieri —– NEVES [[[1]]] Schrier —– ROMERO [[[1]]] Bitencourt —– DALESSANDRO [[[3]]] Chiabi, Viana, Setelagoas —– NICO [[[1]]] Velame —– GUERRERO [[[1]]] Uol —– MOLEDO [[[1]]] Figueroa…