Vai ter futebol!

Por SÍNDICO | Em 25 de maio de 2018

CBF decidiu bater de frente com os donos de transportadoras, que estão fazendo lockout, e confirmou todos os jogos do Brasileiro neste fim de semana.

Bom pra frangas, que pegam um Flamengo cansado e desfalcado. Bom também pro Cruzeiro, que encara um Santos pressionado pelo pessoal da padaria.

Bom pro Temer, que encarou a chantagem e partiu pro pau contra a tentativa de parar o País. Com o futebol garantido, agora, é evitar que os hospitais sejam afetados e vida que segue!

As bolinhas do pote dois

Por SÍNDICO | Em 25 de maio de 2018

BOLINHAS do Pote Dois no sorteio das oitavas da Libertadores:

  • Cerro Porteño, Colo Colo, Tucumán, Flamengo, Racing, Estudiantes, Independiente e Boca Juniors.

Nenhuma viagem mirabolante, cidades com altitude menor do que a de Beagá, mas só torcida enjoada. 

Outra vantagem dos adversários será a possibilidade de abrir vantagem em casa e deixar o Cruzeiro pressionado no Mineirão. Mas tem quem acredite ser mais negócio jogar a primeira fora…

Se pudesse, eu escolheria o Estudiantes, pra resolver uma antiga pendência…

Corações divididos

Por SÍNDICO | Em 24 de maio de 2018

Num esforço de pesquisa, o PHD descobriu o segundo time de cada comentarista do blog. Confiram: 

  • Romarol (Peñarol), Franca (Francana), Setelagoas (Bela Vista), Polaco (Legya), Zuloobas (Zulia), Chaves (Chaves), Velloso (Velo), Barros (Barroso), Mariana (Resende), Frede (Frederiquense), Celeste (Napoli), Arreguy (Estrela Vermelha), Tato (Tottenham), Vilela (Vila), Penido (Avenida), Braga (Bragantino), Beth (Bétis), Clemenceau (Pescara), Sobrinho (Sobradinho), Raher (Fazenda), Galvão (Galvez), Luizito (Carabobo).

Nenhuma segundo time desses cruzeirenses foi escolhido ao léu. Todos têm alguma afinidade com o torcedor. 

Lautaro: “Demos um passeio, um baile bárbaro”

Por SÍNDICO | Em 24 de maio de 2018

PITACOS acerca do CRUZEIRO 2-1 RACING, neste 22mai18ter21h30, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 6ª rodada, grupo 5, Libertadores 2018:

MANO MENEZES: O Cruzeiro começou bem, abriu 2×0 e relaxou um pouco, esta é impressão que tive. Talvez tenhamos nos iludido com facilidades que não existem na Libertadores, ainda mais contra um Racing, time de grande envergadura, que vem jogando bem. Aí perdemos o controle do jogo no 1º tempo. No 2º tempo, voltamos mais concentrados, com melhor posicionados, mas perdemos gols feitos e sofremos até o final, num jogo que estava aberto. Ficamos felizes com o que produzimos na 2º parte desta fase de grupos. Estaremos entre os 16, fizemos nossa obrigação de time campeão de Libertadores, que é passar pela fase de grupos. De agora pra frente a competição vai mudar, terá outro tipo de disputa. Serão jogos de 180 minutos. Aprendemos uma boa lição hoje, pra seguir passando e sonhando com aquilo que podemos sonhar e temos elenco de qualidade pra suportar todas as competições que teremos pela frente

HENRIQUE: Começamos bem, aproveitamos nosso momento, mas o futebol tem equipes qualificadas. Tivemos oportunidades pra matar o jogo, n!ao conseguimos, mas  soubemos jogar. Sofremos na hora que tinha que sofrer, mas também jogamos para conseguir a vitória

LAUTARO MARTINEZ: A verdade é que entregamos os primeiros quinze minutos, mas depois demos um passeio, um baile bárbaro no Cruzeiro, que não tocou na bola. Nessa fase, mostramos muito futebol e agora vamos nos preparar pro que vem pela frente.

WAGNER CPM: Mano fez o de praxe: entrou com o time titular descansado, depois de entregar o clássico, colocou Neves na meia, jogou com centroavante,como todos pediam, e depois fez suas alterações protocolares. Nota seis pro técnico, que tá melhorando.

JAMES FIVESTARS: Saímos da Argentina lamentando a derrota, porque havíamos jogado bem; hoje quem volta assim são os hermanos. Ficou justo uma vitória pra cada mandante. Nesta partida, a defesa foi gigante. Na frente, o revezamento de Raniel e Sassá deixa qualquer zaga esbaforida.

DOUGLAS VELLOSO: Como jogo de futebol, foi um dos melhores do torneio. O Cruzeiro começou avassalador, foi preciso e com velocidade ofensiva na primeira metade da etapa inicial. A segunda metade foi do Racing, que conseguiu um gol e teve posse de bola –facilitada pelo afrouxamento da marcação celeste. O 2º tempo foi aberto, com muitas chances claras pra ambos. O Cruzeiro soube se fechar e explorar os contra-ataques, desperdiçados por falta de atenção e de tranquilidade. Lucas, Arrascaeta, Dedé e Leo foram os destaques. Menção honrosa pro Sobis, importante pela determinação e dedicação ao coletivo.

ROSAN AMARAL: Poderia destacar Lucas ou Dedé, mas a força determinante pra vitória foi da torcida

MATEUS CHAVES: E o tal do Lautaro ficou no bolso do Dedé e do Leo praticamente o jogo todo. Quem comandou o time argentino foi o Lisandro López, que jogou muito e pelo campo todo.

Lucas, o melhor no jogo dos descansados

Por SÍNDICO | Em 23 de maio de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do CRUZEIRO 2-1 RACING, neste 22mai18ter21h30, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 6ª rodada, grupo 5, Libertadores 2018:

Torcida Celeste foi nota dez. Apoiou até quando estava assustada.

Fábio salvou dois gols. É muito mais goleiro que o bosta do Taffarel já foi algum dia.

Romero, tecnicamente muito fraco, mas lutou feito um leão.

Dedé só cometeu uma besteira. De resto, mais uma excelente partida.

Leo, perfeito, como sempre.

Egídio tá comendo a bola. Salvou gol e atacou sempre que pôde e com qualidade. 

Henrique, o maestro de sempre. Joga futebol como futebol deve ser jogado: em pé, com perfeito senso de colocação, sem dar pontapés e selecionando bem as jogadas na saída de bola.

Lucas fez gol, deu passes caprichados e ajudou na marcação.

Robinho jogou bem enquanto teve fôlego, com bons passes e clarividência nas jogadas.

Arrascaeta só não leva nota dez, por conta do gol desperdiçado, que fez lembrar Diego Souza contra o Cássio. Felizmente, numa partida menos decisiva. De resto, puxou contrataques, criou jogadas e deu passes excelentes. 

Neves fez gol, armou boas jogadas de ataque, mas, como sempre, não teve pernas para chegar ao fim do jogo.

Sassá serviu para um gol, fez outro, bem anulado, e lutou o tempo todo.\

Raniel jogou pouco tempo, o suficiente pra desperdiçar uma ótima chance de gol. Mas manteve a bequeira argentina ocupada. 

Bruno ajudou na marcação, cortou uma bola fatal, e se posicionou bem fechando o corredor esquerdo do adversário.

Sobis não fez gol, mas evitou uma mais do que certo do adversário.

Mano escalou um time descansado, que abriu o bico contra um adversário vindo de quatro partidas decisivas, sem descansar titulares. Seu time teve 20 minutos brilhantes e 70 de apuros.

Cruzeiro jogou 20 minutos com muita intensidade, mas depois foi envolvido e, quando muito conseguiu escaramuças no contra-ataque.

Racing levou um vareio nos minutos iniciais, mas recuperou-se, com excelente toque de bola, envolveu o Cruzeiro e, se tivesse empatado, teria sido justo. Lisandro, organizador, Lautaro e Centurión, agudos, formaram uma dianteira muito técnica, inteligente e difícil de ser marcada.

Árbitros cometeram alguns erros, nada, contudo, que mexesse no placar.

  • MelhorDoJogo => LUCAS [[[29]]] Fox, Itatiaia, Uol, Dulce, Soalheiro, Ulhoa, Rossi, Anchieta, Bitencourt, Penido, Freitas, Chaves, Silvercan, Barros, França, Velloso, Olvieri, Walterson, Barreto, Arcanjo, Viana, Gil, Ccc, Marcoalex, Schrier, Vanda, Sá, Patrícia, Dudu —– ARRASCAETA [[[7]]] Zinho, Wagner, Chiabi, Walfrido, Velame, Síndico, Pedro —– HENRIQUE [[[2]]] Julim, Barnabé —– EGÍDIO [[[2]]] Domênico, Morato —– FÁBIO [[[2]]] Galvão, Macaco —– DEDÉ [[[1]]] Marc —– LEO [[[1]]] Setelagoas  —– SASSÁ [[[1]]] King —– MANO [[[1]]] Polaco —– LISANDRO [[[1]]] Estaminas —– TORCIDA [[[2]]] Rosan, Romarol.

Cruzeiro 2×1 Racing: Resolvido em 10 minutos

Por SÍNDICO | Em 22 de maio de 2018

CRUZEIRO contra Racing, neste 22mai18ter21h30, no Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, 6ª rodada, Grupo 5, Libertadores 2018.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 2º do grupo, com 8 pontos; Racing, o 1º, com 11.

CRUZEIRO: Fábio — Romero, Dedé, Leo, Egídio — Henrique, Lucas — Robinho, Neves, Arrascaeta — Sassá. T: Mano Menezes.

BANCO: França, Edílson, Manoel, Hermes, Bruno, Raniel, Sobis.

AUSENTES: Fred, David, Rafinha (lesionados).

ARBITRAGEM  Andrés Rojas, Alexander Gusman, Eduardo Diaz (Colômbia)

RACING: Juan Musso — Ivan Pillud, Miguel Barbieri, Alejandro Donatti, Alexis Soto — Diego González, Frederico Zaracho, Neri Cardozo — Ricardo Centurión; Lisandro López, Lautaro Martínez. T: Eduardo Coudet.

BANCO: García G, Orbán B, Meli V, Ojeda M, Zaracho M, Triverio A, Mansilla A.

AUSENTES: Saravia (lesionado).

TRANSMISSÃO: Fox, com narração de Eder Reis, comentários de Zinho e Osvaldo Paschoal, reportagens de Diego Bertozzi.

CRUZEIRO 2×1 RACING, 22mai18ter21h30. TEMPO: Céu limpo, temperatura 17º, vento 8 Km/h, umidade 88%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 6ª rodada, grupo 5, Libertadores 2018. TRANSMISSÃO: Fox. PÚBLICO: 38.564 pagantes, 43.276 presentes, R$2.213.676, média R$57. ARBITRAGEM  Andrés Rojas, Alexander Gusman, Eduardo Diaz (Colômbia. AMARELOS: Leo, GOLS: Neves, 2, Lucas, 10, Centurión, 27. CRUZEIRO: Fábio — Romero, Dedé, Leo, EgídioHenrique, Lucas — Robinho (Bruno, 71), Neves  (Sobis, 64), Arrascaeta  — Sassá (Raniel, 81). Mano Menezes. RACING: Musso; Pillud, Barbieri (Orban, 84), Donatti, Soto; González; Solari (Zaracho, 72), Cardozo (Mansilla, 81), Centurión; López, Lautaro. T: Eduardo Coudet.

HISTÓRICO: 14 jogos, Cruzeiro venceu 8, perdeu 4, empatou 2, marcou 24 gols, sofreu 12.

Semana 20: Mano escalou reservas no clássico

Por SÍNDICO | Em 22 de maio de 2018

Notícias do Cruzeiro na SEMANA 20 de 2018, por MAURO FRANÇA:

SEGUNDA, 14MAI18.  REAPRESENTAÇÃO: regenerativo e coletivo dos reservas contra o Sub20. /// EDÍLSON iniciou treinos físicos. /// NEVES sentiu dores na panturrilha. /// VIAGEM, à noite, pra Curitiba. /// DEDÉ incluído na lista de suplentes da Seleção da Copa. /// TAYLOR SANDER, ponteiro americano, 26 anos, ex-Civitanova, contratado pelo Sada Cruzeiro.

TERÇA, 15MAI18. TREINO técnico na Baixada. /// ARRASCAETA é um dos 26 pré-convocados pelo Uruguai. /// VITINHO, ala, 18 anos, treinará com a Seleção da Copa em Teresópolis. /// TRIBUNAL Arbitral do Esporte condena o Cruzeiro a pagar U$2 milhões ao Tigres, pela contratação de Sobis. Prazo recursal é de 45 dias. Advogado Breno Tannuri diz que o caso não deve ter novidades nos próximos 18 meses. 

QUARTA, 16MAI18. PARANAENSE 1×2 CRUZEIRO. Copa do Brasil, ida oitavas de final, Baixada, Curitiba, 10.327 pag, R$199.500. Gols: Carleto, 40, Henrique, 79, Raniel, 92. Paranaense: Santos; Ivaldo, Pavez, Thiago Heleno; Rossetto, Camacho, González (Guimarães), Carleto; Veiga (Anjos), Pablo, Bergson (Marcinho). T: Diniz. Cruzeiro: Fábio; Romero, Dedé, Leo, Egídio; Henrique, Lucas; Rafinha, Robinho (Mancuello), Arrascaeta (Sobis); Sassá (Raniel). T: Mano. /// MANO: “No 1º tempo, o time perdeu dois gols que não se pode perder e que fazem falta em jogos assim. Mas teve a competência, no 2º, de não se apavorar no 0x1. Em mata-mata, é preciso saber jogar quando se está perdendo, e aí, com méritos, empatamos. O jogo estava se desenhando pra terminar empatado, mas o Raniel, com calma de centroavante, nos deu a vitória. Fiquei contente pelo que o time apresentou”. /// CRUZEIRO 0x0 AMÉRICA. Mineiro Sub15, 7ª rodada (antecipado), Toca I. Cruzeiro: Rodrigo; Danilo, Pitter, Lucas (Franklin), Kaiki; Henrique, Victor Hugo, Ricardinho (Vinícius), Bruno Paulo (Kelvyn), Stênio; Wesley. T: Batista. /// CRUZEIRO 1×0 AMÉRICA. Mineiro Sub17, mesmo local e rodada. Gol: Caio. Cruzeiro: Thomas; Murilo (Júlio César), César, Nardoci, Ruan (Vitinho); Alexandre (Ageu), Bicalho (Votorantim), Rian, Caio, Samuel (Alejandro); Popó (Riquelmy). T: Pacheco.

QUINTA, 17MAI18. RETORNO a Beagá, à noite. /// ARRASCAETA terá, segundo nota oficial, negociação conduzida pela diretoria e pelo agente Daniel Fonseca. /// ABC DA CONSTRUÇÃO estampará logotipo no lado esquerdo do calção. 

SEXTA, 18MAI18. TREINO fechado, seguido de concentração. /// STJD mandou o Mineiro repassar ingressos do clássico, o que deveria ter sido feito um dia antes. /// MARCONE BARBOSA recebeu prêmio de Melhor Executivo de Marketing de 2017 pela Conferência Nacional de Futebol. /// AMÉRICA (Teófilo Otoni) 1×5 CRUZEIRO. Mineiro Sub20, 6ª rodada, Municipal, Ibirité. Gols: Edu (2), Marco, Popó, Cesinha. Cruzeiro: Brazão; Lucas, Ronaldo (Jonathan), Arthur, Rafael; Edu, Matheus (Cesinha), Laércio (Popó), Alesson (Marco Antônio), Marcelo (João Diogo); Tiago Reis (Vinícius). T: Resende.

SÁBADO, 19MAI18. MINEIRO 1×0 CRUZEIRO. Brasileiro, 6ª rodada, Independência, Beagá, 11.384 pag, R$629.360. Gol: Guedes, 61. CRUZEIRO: Fábio, Ezequiel, Manoel, Murilo, Hermes, Bruno, Cabral, Sobis (Arrascaeta), Robinho (Vitinho), Mancuello, Raniel (Sassá). T: Mano. MINEIRO: Victor, Emerson, Bremer, Gabriel, Santos, Adílson, Elias (Galdezani), Luan (Otero), Cazares, Guedes, Ricardo (Alerrandro). T: Larghi. /// EENTREVISTAS pós-jogo canceladas em protesto pelo mau tratamento recebido por dirigentes celestes no Independência. /// MARCELO MENDEZ será o treinador da seleção argentina de vôlei, a partir de setembro. Ele acumulará o cargo com o de técnico do Sada Cruzeiro. /// CRUZEIRO 6×0 DÍNAMO. Mineiro Sub15, 5ª rodada, Toca I. Gols: Vinicius, Stênio, Wesley, Kelvyn, Gabriel, Ícaro. Cruzeiro: Ezequiel; Danilo (Thiago), Gabriel, Lucas, Kaiki (Alex); Henrique, Victor Hugo (Allan), Vinícius, Kelvyn (Rômulo), Stênio (Ricardinho); Wesley (Ícaro). T: Batista. /// CRUZEIRO 4×1 DÍNAMO. Mineiro Sub17, mesmo local e rodada. Gols: Vitinho (2), Riquelmo, Riquelmy. Cruzeiro: Denivys; Júlio César, César (Votorantim), Nardoci, Guilherme (Alexandre); Ageu (Ruan), Vitinho, Alejandro (Riquelmo), Presses (Bicalho), Samuel (Rian); Riquelmy. /// ATLETISMO: Valdir Oliveira, 2º, Marcos Coelho,  5º, na etapa Uberlândia do Circuito Caixa. Jair Silva, 1º, nos 5km, com Cícero Vieira em 2º. José Márcio Leão, 1º, Marcos Pereira, 2º, na Corrida Saúde Legal de Arcoverde. Mirian Franco, 2ª nos 10 km.

DOMINGO, 20MAI18. REAPRESENTAÇÃO: regenerativo pra quem jogou o clássico, treino técnico pros demais, inclusive Neves e Edilson. /// DEDÉ e ARRASCAETA liberados pro jogo contra o Racing. Sequência de Dedé no Brasileiro depende da lista definitiva da Seleção. /// MANO: “O clássico estava parelho até que ficamos sem um jogador, o que prejudicou o time. Mesmo assim, não retraímos, buscamos a vitória, mas sofremos um gol de bate-rebate que acabou decidindo a partida”. /// MARCELO DJIAN: “Cruzeiro e Atlético não têm  organizado bem os clássicos. Ontem mudaram os camarotes de sempre e ficamos cercados cercados por torcedores de organizadas, que ficaram nos insultando, tentando nos atrapalhar de ver o jogo. No intervalo, pedimos a intervenção da PM, pois nossa segurança detectou um torcedor condenado pela morte de um conselheiro do Cruzeiro. Com essa atitude as relações entre os dois clubes chegaram ao fundo do poço”. /// ATLETISMO: José Márcio Leão venceu a 1ª Corrida Maio Amarelo de Garanhuns, seguido por Marcos Pereira, Gleison Santos, Jair Silva e Cícero Vieira. Mirian Franco venceu no feminino. Reginaldo Silva e Selma Flaviana venceram a 1ª Corrida do Aprendiz, em Barbacena. Valério Fabiano venceu a 2ª Corrida do Café de Manhuaçu. Edmilson Santana venceu a 1ª Corrida Roma Academia de São João del Rei, seguido por Ivamar Oliveira. Marcela Cordeiro foi 5ª na 33ª Corrida Tribuna de Santos. Sérgio Celestino venceu a 1ª Corrida Urbana de Poá/SP.

Mano: “Foi um gol de bate-rebate, uma infelicidade”

Por SÍNDICO | Em 21 de maio de 2018

PITACOS acerca do MINEIRO 1×0 CRUZEIRO, neste 19mai18sab16h, Independência, Belo Horizonte, 6ª rodada Brasileiro 2018:

MANO MENEZES: O Cruzeiro estava bem num clássico parelho, como os clássicos são. Ficar com um jogador a menos prejudicou a sequência do que poderíamos fazer. A equipe sofreu  que nos custou a vitória. Eu tomei a decisão de quem escalar no sábado pela manhã. Por ter jogado no gramado sintético, com recuperação mais lenta, corríamos o risco de não fazer dois bons jogos. Poderíamos não ter condições de fazer um jogo forte na terça. Não tenho nada a reclamar de quando estavam 11 contra 11, pois tínhamos como vencer.

ERNESTO ARAUJO: Mancuello, burramente expulso, e Bruno, que perdeu a melhor chance de gol, quando, mesmo com um a menos, o Cruzeiro foi pra cima e poderia ter aberto o placar, foram os maiores culpados. Mancuello vai tomar bronca do Mano, pois tempos atrás o técnico disse que jogador pendurado tem que saber se comportar na partida.

MOEMA FOX: Se o Mano entrasse com os titulares e perdesse, o efeito no time poderia ser pior do que com esta derrota. Perdeu “só” de 1×0 e deve estar achando bom. Pras frangas, foi um presentão. No Brasileiro vencer por 1 ou 4 vale praticamente a mesma coisa. Até por isso, elas fizeram cera com um a mais, afinal,  bobas é que não são.

TATO 2018: Mano exagerou! Qualquer time repleto de reservas terá dificuldades na competição. Poderia ter mesclado mais. Mano levou a paz para o galinheiro.

PAULO SOUZA: Time reserva é um desrespeito até mesmo aos próprios atletas. “Vão lá e façam o que der”. Até para o juiz fica cômodo expulsar jogador, pois a impressão é de que o clube está pouco se lixando para o resultado.

MAURY GOUVEIA: O  Cruzeiro jogou bem. Sem entrosamento, encarou o cavalinho paraguaio na casa deles, com um a menos e tomando gol contra. Arrascaeta deu outra dinâmica ao jogo e o time celeste podia ter vencido se Bruno não errasse os dois gols que poderia ter feito.

6ª BR18: Cruzeiro é o 13º

Por SÍNDICO | Em 20 de maio de 2018

MINEIRO 1×0 CRUZEIRO, Independência (23 mil), Beagá, 11.384 pag.

FLAMENGO 1×1 VASCO, Maracanã (78 mil), Rio, 32.366 pag.

PALMEIRAS 3×0 BAHIA, Allianz (43 mil), Sampa, 26.351 pag.

VITÓRIA 2×1 CEARÁ, Barradas (35 mil), Salvador, 8.371 pres.

AMÉRICA 1×0 BOTAFOGO, Independência (23 mil), Beagá, 4.689 pag.

SPORT 1×1 CORINTHIANS, Pernambuco (44 mil), SL Mata, 28.942 pres.

PARANÁ 0x0 GRÊMIO, Capanema, Curitiba (17 mil), 8.639 pres.

SÃO PAULO 1×0 SANTOS, Morumbi (63 mil), Sampa, 40.475 pag.

FLUMINENSE 2×0 PARANAENSE, Maracanã (78 mil), Rio, 8.364 pag.

INTERNACIONAL 3×0 CHAPECOENSE, BeiraRio (50 mil), PoA, 17.800 pres.

Lugares: 454.000. Pagantes: 187.381. Média: 18.738. Ocupação: 41%.

Fábio e Hermes trabalharam bem

Por SÍNDICO | Em 20 de maio de 2018

ATUAÇÕES dos protagonistas do MINEIRO 1×0 CRUZEIRO, neste 19mai18sab16h, Independência, Belo Horizonte, 6ª rodada Brasileiro 2018:

TORCIDA CELESTE compareceu, encarou a maioria adversária e cantou alto, emulado seu time. Não adiantou as frangas entregarem os in gregos em cima da hora. Elas no ficaram livres dos cruzeirenses radicais.

FÁBIO fez algumas defesas complicadas e não cometeu erros. Foi o melhor da partida, evitando derrota maior de seu time.

EZEQUIEL, como estava na linha de quatro mais recusa, não atacou. Na defesa, não comprometeu.

MANOEL venceu o duelo com Ricardo, não deu chutões e não cabeceou bem quando foi ao ataque. O gol saiu em seu lado, mas pode ser colocado na conta das bizarrices do futebol mais do que na dele.

MURILO venceu bem mais do que perdeu nos combates diretos, cometeu uma única falha, que quase resulta em gol das frangas, saiu-se razoavelmente na cobertura pela esquerda e rebateu quando preciso, embora seja melhor recuperando a bola e dando-lhe um encaminhamento correto, com passe de qualidade para quem joga na biqueira.

HERMES começou levando passeio de Luan e Emerson, que criaram as melhores jogadas das frangas em cima dele, na etapa inicial. Cresceu com o passar do tempo e, mesmo sem a ajuda de Mancuello, expulso, neutralizou o setor ofensivo adversário na etapa final, quando nem o chutador Otero se deu bem com ele.

BRUNO marcou muito e foi ao ataque com perigo, perdendo inclusive uma boa oportunidade de marcar. Só criou problemas quando seus neurônios se desconectaram e ele apelou para os pontapés. O saldo, considerando-se sua campanha discreta na temporada, foi acima de sua média pessoal.

CABRAL, sem o brilho de seus melhores jogos, acertou passes soube o que fazer coma bola e não apelou pra faltas perigosas na mar ação. No apoio, ficou devendo.

ROBINHO foi ocara mais aberto da segunda linha de quatro e, por isto, um mais ouviu falação do técnico,mas no esteve mal na criação. Só não foi agudo, não buscou o gol, nem tentou chutes de média distância. Cansou e saiu mais cedo.

MANCUELLO, como o cara da esquerda na segunda linha de quatro, foi discreto na criação e nem no apoio ao lateral. Abreviou sua participação nojo, cometendo faltas desnecessárias e sua burrice, ao resultar em expulsão, acabou de escangalhar com um time que já estava fraco na criação.

SOBIS movimentou-se bastante, mas não criou nem esteve sequer perto de marcar um gol, o que é lamentável pra quem joga avançado.

RANIEL perdeu a briga com os beques emplumados e saiu mais cedo.

ARRASCAETA entrou na etapa final e fez várias jogadas individuais de grande qualidade. No fim, foi engolido por seu próprio time, incapaz de lhe dar suporte na briga contra a defesa bem postada das frangas.

VITINHO merecia mais tempo, pois joga mais do que um monte de etiquetas do time. Com pouco tempo, time cansado e sem pegada, pouco pôde fazer.

SASSÁ entrou tarde e contribuiu mais correndo atrás das frangas do que o contrário, como deveria ser.

MANO escalou uma equipe reserva, que não disputado uma só partida na temporada e foi derrotado por um time que estava em crise técnica e divorciado de sua torcida. A troco de que, mesmo? De poha nenhuma, afinal, a classificação na Libertadores, motivo da poupança, já está garantida. O esquema com duas linhas de quatro até que não foi má ideia, considerada a aventura a que se propôs, mas faliu com a expulsão de Mancuello. Acertou nas trocas, embora as decisões de fazê-las tenham sido demoradas.

CRUZEIRO jogou com duas linhas de quatro e dois atacantes, um entre o beque, Raniel, outro livre, Sobis. Deu a posse de bola ao adversário, mas não foi eficaz nos contra-ataques. Na etapa final, melhorou coma entrada de Arrascaeta, mas perdeu Mancuello expulso e não teve força física, nem mental para correr atrás do empate. Fábio, com defesas importantes, Murilo, tranquilo e eficiente, e Arrascaeta, pelo talento, foram os melhores.

MINEIRO deixou o chutador Otero no banco, apostou no poder de armação de Cazares e na dinâmica de Luan. Deu certo, pois o time teve mais posse de bola e conseguiu criar boas jogadas. Na etapa final, o técnico Larghi aproveitou-se da fragilização do lado esquerdo celeste, com a expulsão de Mancuello, e colocou Otero em campo. O venezuelano teve espaços, mas não emplacou seus chutaços. O restante da equipe não brilhou, mas manteve ritmo constante, sempre buscado a vitória.

ÁRBITROS tiveram atuação perfeita no aspecto técnico e mais que perfeita no disciplinar, com critérios iguais para os dois lados.

  • MelhorDoJogo => FÁBIO [[[15]]] Bastos, Marcoalex, Evans, Wagner, Nanayoski, Vanda, Morato, Zuloobas, Viana, Palmeira, Monica, Anchieta, Frede, Síndico, Pedro —– HERMES [[[9]]] Sá, Barros, Arreguy, Luizanton, Penido, Barreto, Militão, Rossi, Rosan —– ARRASCAETA [[[5]]] Maury, Chiabi, Domênico, Ccc, Martins —– MURILO [[[2]]] Walterson, Barnabé —– CABRAL [[[1]]] Bitencourt —– MANO [[[3]]] Polaco, Vilela, Schrier —– GUEDES [[[3]]] Uol, Julim, Dourado —– EMERSON [[[2]]] Soeiro, Setelagoas.